Diferenças Culturais Brasil X Italia

Há algum tempo, lendo o o blog da Bárbara, o maravilhoso Brasil na Italia, encontrei o artigo “As diferenças entre cultura brasileira e italiana“.

Eu simplesmente achei o máximo, pois retrata muitos dos pensamentos que eu também tenho.

Lá ela descreve algumas ‘sutilezas’ entre as duas culturas.

Particularmente, dois pensamentos que eu compartilho:

“O brasileiro está acostumado a ter um milhão de amigos. Você senta em um bar, conhece uma pessoa nova, na próxima vez que o encontrar já o apresentará como “esse aqui é meu amigo fulano de tal”. Na Italia receber o título de “amigo” é quase tão difícil como conquistar uma medalha de ouro nas Olimpíadas.”

“O italiano se sente intimidado com tanto sorriso. Pensa: ou essa pessoa é pouco inteligente ou está tirando com a minha cara. O sorriso gera desconfiança: “essa pessoa é uma falsa, está tentando me convencer de que é feliz o tempo todo.”

Bom, o que me fez escrever este post, utilizando como referência o da Barbara?

Estava em casa lendo o post dela e meu telefone tocou.

Era o Ettore, um dos meus CAB’s – Cliente Amigo do Blog me chamando para jantar com um novo amigo dele, o Cesare que havia conhecido numa reunião do Rotary Club.

Como eu estava com o artigo da Barbara ainda fresco na cabeça, mal conheci o Cesare, já aproveitei para perguntar a ele o que ele achava do Brasil e do povo brasileiro.

Ele nos contou que viveu no Brasil na década de 60, trabalhando em São Paulo. Pouco depois, foi transferido para outras filiais da empresa em que trabalhava, e com isso teve a oportunidade de conhecer vários lugares, como Manaus, Porto Alegre, Foz do Iguaçu e Minas Gerais.

Disse também que todos os lugares onde esteve eram fantásticos, que dentre tudo que viu e viveu o que mais o chamou a atenção foi exatamente o povo brasileiro.

Disse também que a hospitalidade, o calor e o sorriso do brasileiro era algo que ele não estava acostumado aqui na Italia.

Neste momento eu disse a ele sobre nossa percepção das diferenças culturais entre o brasileiro e o italiano, e perguntei especificamente sobre a questão do sorriso.

– Olha, realmente isso é verdade, pois temos por concepção que o sorriso deve ser dado nos momentos de alegria.

Eu acho que as dificuldades que o povo brasileiro vive (lembrando que ele esteve na década de 60…) faz com que sejam mais humanos, mais sensíveis aos problemas dos outros, e talvez isso faça com que o sorriso saia fácil.

Outra coisa que penso é que o brasileiro, exatamente por conta das vicissitudes, permite facilmente que as pessoas façam parte da sua vida, dos seus problemas e das suas convicções e – mesmo que num breve período de tempo – deixa que as pessoas entrem no seu coração…

Sábio Cesare

Ettore, Cesare, Caio, Andre, Saga e Gerson

  • BinQuando eu crescer, quero ser igual a voce (:))PretobobrancoDepois de ter sua cidadania reconhecida e falar fluentemente o italiano voce terà as mesmas chances que um italiano nascido aquiBraaavo Matheus!!!Agora sim entendi 🙂FernandoPra saber sobre meu trabalho escreva pra fabio.barbiero@gmail.com

  • entaum minha legalização é em maio…quais são seus serviços especificamente? passe um orçamento por favor… hospedagem, trâmites na italia enfim…fernandoapucarana@gmail.comgrato

  • A razão pela qual a cachaça exportação não pode ser vendida no Brasil é tarifária. Existe uma relação de outros produtos (como os cigarros) que possuem duas alíquotas diferentes na hora da venda ao atacado: Uma aliquota menor para exportação e a alíquota maior para venda no varejo. Por isso que os cigarros brasileiros vendidos no Paraguai são mais baratos do que os vendidos no Brasil.

  • Oi Fábio, aqui é a Sabrina-orkut/email… E então, conseguiu ler meu e-mail??? bjs

  • Fábio, Aproveitando o seu jeito direto de dizer as coisas, vou te pedir que me fales que chance uma pessoa(mulher) de 49 anos formada em Letras (falo inglês fluentemente), Fisioterapia e Gestão Empresarial tem de conseguir um emprego por aí? Estou com papéis prontos esperando legalização. Obrigada.

  • Fala Fábio, tudo bom?Em primeiro lugar, obrigada pela referência ao post lá do Brasil na Italia. :)De um lado o seu post mostrou o ponto de vista de um italiano sobre o sorriso brasileiro. E de outro que até que eles são bem receptivos, afinal você estava em uma daquelas reuniões de amigos dos amigos, que por sinal eram também italianos! Às vezes penso que as amizades dependem também da gente mesmo. Lá no Brasil tinha uma amiga que vinha de uma cidade perdida no meio do Brasil e ela passava o tempo todo comparando sua cidade com São Paulo. Enchia os paculê. Não tanto porque ela vinha de tal cidade, mas porque não sabia falar de outra coisa!Enfim, parabéns pelo site, venho sempre aqui acompanhar as novidades.[ ]'s

  • o motivo de nao poder ser vendida no Brasil, talvez seria pq é mais fraca é??abraçosvinicius

  • Bem legal emsmo esse post Fábio! Falei com uma amiga siciliana e ela disse que é exatamente assim, q que talvez lá é até pior… ela diz que não tem amigos, mas muitos "colegas".Você viu o tópico que eu criei na comunidade? Dá uma olhada:http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=31778004&tid=5267748006673934084Abração!

  • Olá, Fabio.Gostaria de saber se você recebeu meus e-mails. Desculpe te fazer tantas perguntas, mas estou pretendendo ir pra Italia no mais tardar em fevereiro e creio que vou precisar dos seus serviços.Abraços…