Nuvens negras rondam brasileiros na Italia

 

Recentemente a BBC Brasil divulgou a seguinte noticia:

Italia prende 50 brasileiros por falsificaçao de documentos

A polícia da Itália prendeu um grupo de 50 brasileiros acusados de produção e uso de documentos falsificados. As prisões ocorreram durante uma operação realizada entre domingo e segunda-feira na província de Mantova, no norte da Itália.

Os suspeitos foram surpreendidos pelos policiais em casas e apartamentos alugados nas cidades de Mantova, Porto Mantovano, Virgilio, Quistello e Curtatone. Não houve resistência e nenhum brasileiro tentou fugir ao cerco policial.

Cerca de 100 policiais e 30 guardas municipais participaram da operação. Não foram divulgados os nomes dos suspeitos detidos.

O grupo é acusado de falsificar passaportes, carteiras de identidade e de motorista de Portugal e da Espanha, países da União Europeia. Os policiais apreenderam mais de cem passaportes e carteiras de identidade e de motorista.

Urgência

Com esses documentos, brasileiros ilegais na Itália podiam ir a uma agência dos Correios para regularizar a situação no país. Eles recebiam, então, um kit de acesso para dar entrada à permissão de estadia e à carteira de acesso gratuito ao sistema de saúde do país.

Como "cidadão comunitário", o brasileiro irregular poderia trabalhar e viver na Itália sem maiores problemas. A policia encontrou 48 kits com diferentes integrantes da quadrilha.

De acordo com as autoridades, o golpe custava cerca de 3 mil euros (aproximadamente R$ 9 mil) para os clientes. O valor variava dependendo da urgência e do tipo de documentação.

Entre os 50 brasileiros flagrados pela polícia italiana na operação de segunda-feira estavam homens, mulheres e transexuais. Do total, 29 receberam ordem de expulsão do país – eles têm cinco dias para ir embora.

Dois foram presos por não respeitar o prazo para deixar a Itália, uma vez que já tinham sido notificados anteriormente. Os outros brasileiros envolvidos vão responder, em liberdade, ao inquérito conduzido pelo procurador adjunto Giulio Tamburini.

Investigação

Durante as investigações, a polícia cruzou os pedidos de residência e de carteira de saúde pública – que dá acesso aos tratamentos médicos públicos – em todos os municípios da região de Mantova.

"O golpe vinha sendo investigado há alguns meses. Chegamos até a quadrilha depois que um brasileiro foi detido em uma operação de rotina com um documento falso", disse uma fonte da Questura de Mantova – instituição policial responsável pela operação – à BBC Brasil.

No final de 2007, quatro jovens brasileiros em um carro foram parados em uma "batida" policial de rotina, em Curtatone. O veículo não tinha sido submetido à revisão bienal obrigatória.

Ao receber a multa, o proprietário apresentou uma carteira de motorista espanhola. Os policiais desconfiaram do documento e descobriram que a marca d'água era falsa. O mesmo ocorreu com uma carteira de identidade apresentada por um dos passageiros.

Agora, os investigadores querem descobrir a origem dos documentos, a gráfica em que eles eram impressos e se existe alguma ramificação com quadrilhas no exterior

Em janeiro de 2009, a polícia espanhola desmontou um esquema semelhante de falsificação de documentos.

Na chamada "Operação Carioca", 33 brasileiros foram presos e descobertos cinco laboratórios usados para a emissão dos passaportes e das carteiras de identidade de vários países, entre eles a Itália.

Tecnologia

A polícia italiana tem se equipado para coibir este tipo de crime. As patrulhas rodoviárias usam sofisticados aparelhos capazes de identificar as mínimas deformações do documento exibido em relação ao original.

Para descobrir a carteira falsa, eles usam raios infravermelhos e ultravioletas, além de micro-câmeras especiais e da observação com lentes de aumento e microscópio iluminado. Os policiais colocam à prova os sistemas de segurança dos documentos para verificar se são autênticos.

A falsificação de documentos é um dos crimes mais comuns na Itália e quase todos os dias surge uma denúncia nos jornais. O fraude atinge também o mundo do futebol. Para driblar a cota permitida de jogadores extra-comunitários, alguns dirigentes de clubes apelam para o submundo com o objetivo de facilitar a imigração de jogadores.

Um processo no tribunal de Vicenza, em que sete jogadores brasileiros de futebol de salão estão envolvidos em um escândalo de passaportes falsos, está chegando agora na sua fase final.

A Itália, junto com Portugal, é um dos países que mais recebe imigrantes brasileiros. De acordo com dados oficiais, os brasileiros legalmente presentes em território italiano somam cerca de 60 mil. Não existem dados sobre os brasileiros irregulares no país.

Desde que assumiu o poder, o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi tem endurecido as medidas contra os clandestinos e dificultado a entrada de estrangeiros no país.

Segundo dados do Ministério do Interior, somente nos primeiros sete meses do ano passado, 4.082 estrangeiros irregulares foram expulsos da Itália, um aumento de 15,2% em relação ao mesmo período de 2007 – outros 3.810 foram barrados nas diferentes fronteiras italianas.

Conclusao

Hà pouco mais de um mes, os comunes receberam a reediçao de uma circular que pedia aos oficiais que redobrassem a atençao em relaçao a documentaçao apresentada para a pràtica da cidadania Jure Sanguinis aqui na Italia. Esta noticia da prisao destes delinquentes brasileiros nao podia chegar em pior hora aos amigos que pretendem vir à Italia reconhecer a cidadania italiana, pois isso gera um clima de insegurança nos comunes, fazendo com que os mesmos passem a trabalhar de forma mais cautelosa. Jà ouvi falar de comunes que estao mandando os processos para o Departamento de Cidadania de Roma, pra que possam ser 'certificados' pois assim reduziria a possibilidade de serem culpados ao realizar uma pratica de forma indevida e com documentos falsos.
 
Infelizmente, estas noticias estao repercurtindo de forma extremamente negativa na Italia, e esperamos que todos os delinquentes sejam presos, para que este clima de 'terror' possa ser dissipado o mais breve possivel e mais do que isso: que a imagem que os brasileiros sempre tiveram na Italia, de pessoas trabalhadoras, honestas e divertidas – nao seja atingida por causa de um bando de marginais que querem transportar o maldito 'jeitinho brasileiro' para as fronteiras do além-mar…
 
Ja conversamos com todos os nossos comunes e redobraremos a atençao na analise dos documentos e também nos comprometemos a garantir que este tipo de coisa passe bem longe de nossa bela Toscana!!!

In bocca al lupo!!!

  • Ola

    Federico e Pedro
    O Fabio falou tudo.Muitos brazucas gente boa existem aqui e bandidos sao poucos.Alias,voces acham que italianos ou outros europeus nao cometem crimes?Ou que nao existe o tal”jeitinho italiano”?

    Po,em que planetas voces vivem?Basta olhar na internet e em jornais italianos ou do mundo pra ver crime em qualquer lugar.Nao exportamos bandidagem,nao.Quando em 1500 eramos indios aqui na Europa a maracutaia ja exisitia ha muito tempo.

    Cada uma que estudo 🙁

  • Ola PedroSim, jà faz tempo que estavam atràs dos 'marginais'Grande FredericoNa verdade nao podemos dizer que os brasileiros aprontam aqui, pois graças a Deus estes marginais fazem parte de menos de 1% dos brasileiros que aqui estao, trabalhando de forma digna. A maior parte dos crimes cometidos por estrangeiros por aqui deve-se a romenos, bulgaros e albaneses, que sao a grande maioria dos estrangeiros aqui. Forte abraçoNISIOPois é, ainda bem que estao caindo rsrsrs Mas quanto a sua ideia, criar uma lista negra infelizmente pareceria muito 'parcial' da minha parte, jà que também trabalho com consultoria, o que posso continuar fazendo é tentar abrir os olhos da galera em algumas situaçoes, lugares que sao pessimos para a realizaçao da pratica, entre outras coisas. Abraços!!!

  • Por essas e outras coisas que os pilantras aprontao por ai os bons pagam pelos maus… Mas o bom é que já estão caindo na malha fina ai da policia italiana…“Uma idéia ai Fabio, não sei se já tem aqui no blog uma lista negra de assessores pilantras pro pessoal não cair em roubadas seria uma boa”.Buona settimana a tutti!

  • Além dos brasileiros, quem mais apronta aí na Itália, Fábio? Quem são, ao nosso lado, os bandidos da história?Abraço!

  • Provavelmente a redistribuição da circular ocorreu exatamente porque essa investigação, e muito provavelmente outras, já estava em andamento.Isso é bandidagem da grossa. Na minha visão, o maldito "jeitinho brasileiro" é nocivo e deve ser combatido com tolerância zero, mas é algo de categoria diferente disso que aconteceu.