Férias na Bélgica e Leste Europeu – Ultima Parte

Cheguei de Viena no final da tarde, e fui conhecer Bratislava “de verdade”, jà que no dia anterior nao tinha visto a cidade durante o dia!

Saindo da estaçao de onibus, percebi que estava uma garoa fina, porém persistente! Parei na praça da universidade pra utilizar a internet gratuita deles e experimentar outra cerveja eslovaca

Vejam que a galera ocupa os diversos bancos da praça com seus iPhones e notebooks

Dai mesmo com a garoa sai pra fotografar o melhor de Bratislava para mostrar a voces:


E duas obras que tem no centro da cidade que eu achei sensacionais:

Voltei ao albergue, depois de muitas fotos tiradas, tomei um belo banho, aproveitei pra twittar um pouco utilizando a internet free do albergue.

Navegando na internet, decidi que no dia seguinte iria a Praga, na Republica Tcheca, e comecei a procurar albergues la! Achei bom um excelente preço o Sokolska Youth Hostel, por apenas 6,04 euros a noite, sempre em quarto compartilhado!!!

No dia seguinte acordei cedo, fiz minha mala e fui direto pra estaçao de trem. O bilhete para Praga (ou Praha) custou 33,30 euros, saindo de Bratislava às 09:07 e chegando em Praga às 13:29.

Entrei no trem e achei bastante confortàvel, como voces podem ver:

Cheguei ja sentando na poltrona da janela, quando um senhor me chamou e me fez observar que do lado externo da cabine tinha um painel contendo o nome de passageiros que tinham reservado determinados assentos e infelizmente aquela cabine estava com todos os assentos vendidos. Andei por outras cabines até encontrar uma que tinha apenas uma poltrona livre e là fiquei.

Aproveitei pra comer meu ‘pequeno‘ lanche que tinha comprado na estaçao:

Vi que tinha um jornal num dos assentos e qual nao foi minha surpresa ao ver que estavam falando do Berlusconi e de um dos seus interminàveis escandalos:

O trem partiu pontualmente às 09:07 e a viagem duraria aproximadamente 4 horas e meia até Praga. Nao demorou muito e os outros 5 ocupantes da cabine chegaram e percebi que eram quatro senhoras e um senhor, de aproximadamente 60 anos cada um deles. E falando uma lingua que sò Deus sabe qual é…

Coloquei meu fone na orelha e fiquei curtinho meu som quando eu percebo o senhor pegando uma mochila na parte superior da cabine. Abriu e foi tirando pequenos copos plasticos e quando eu menos espero ele me tira uma garrafa de vodka!!!!

Dai foi servindo as senhoras todas e eu ali sò observando, fizeram um brinde e PLOFT: viraram de uma vez as doses de vodka. E até o final da viagem ainda foram outros 3 brindes e eu (e minhas lombrigas) sò na vontade…..

PRAGA – PRAHA

Cheguei em Praga e desta vez tinha feito o dever de casa: sabia que là nao aceitavam euro, entao aproveitei pra troca-los na estaçao de trem mesmo, pois haviam diversas casas de cambio. Dei 25 euros e imediatamente fiquei rico: o rapaz me deu 530 Kc (achei que chamava-se Kascudo, Kascete mas na verdade chama-se Coroa Tcheca).

Peguei o metro e vejam a complicaçao pra entender algo:

Cheguei no albergue e achei bastante agradàvel, pois confesso que estava preocupado, afinal nao estava esperando muita coisa de um quarto que custava apenas 6 euros!!!

Pra minha surpresa o quarto era bastante espaçoso com 4 beliches, internet gràtis, cozinha um pequeno hall pra galera conversar. Simples porém arrumadinho e o pessoal do albergue super atencioso também – um excelente custo-beneficio!

Deixei minha mala no quarto, peguei um mapa e là fui eu conhecer Praga. Foi uma excelente idéia ter escolhido-a, pois a cada esquina que eu percorria, descobria um lugar mais lindo do que outro.

Sentei-me no Mc Donalds pra observar um pouco como as pessoas se vestiam, como se comportavam, e descobri que a cidade è praticamente povoada de turistas! Uma coisa que me chamou atençao é que quando voce pede um menu no Mc Donalds, vem junto uma garrafinha de àgua mineral de 750ml, achei muito interessante!

Falar de Praga nao é facil, pois as fachadas, as igrejas, os monumentos sao ùnicos, eu nao tinha visto nada parecido até entao, como por exemplo as torres e as cores das igrejas:

Um dos principais pontos turisticos em Praga é o famoso relogio astronomico medieval, também conhecido como Orloj:

Outro lugar que me impressionou foi a Ponte Carlos, que liga a cidade velha ao Castelo de Praga. Durante a travessia da ponte, pode-se observar diversas estàtuas e monumentos:

Do outro lado da ponte fica o Castelo de Praga, outro dos grandes cartoes-postais da cidade, devido a importancia històrica e cultural. Trata-se nada menos do que o recordista do Guinness Book – como o maior castelo do mundo:



Outra coisa que me chamou a atençao foi uma estàtua do Peter Pan que tem por là e que nao sei porque e nem quero saber as ‘mocinhas’ o visitavam e passava a mao em determinado lugar, da estàtua, pois diziam dar sorte…

No dia seguinte voltei a Bratislava e na estaçao de trem aproveitei pra ‘destrocar’ os Kc (Kascudos) que eu tinha e dai percebi que sobraram 0,43 centavos dos tais Kascudos em moedas, sò que nao sabia como gasta-los. Foi ai que reparei no que parecia um pequeno buteco, com uma placa velha que indicava alguns preços, dentre eles aparecia a palavra Vodka e o valor de 0,40 Kc. Nem pensei duas vezes e fui la pedir a tal vodka, achando que era um copinho e olhem a minha surpresa:

Minhas lombrigas agradeceram, pois nao era apenas uma dose e sim uma garrafinha de 200 ml. de vodka! Acho que nem preciso dizer que me vinguei dos cinco velhinhos alcoòlatras do trem, pois nunca tinha bebido com tanto prazer vodka na minha vida ahahahahahahaha.

Cheguei em Bratislava no final da tarde, peguei o onibus #61 rumo ao aeroporto e à noite peguei o aviao de voltà a Pisa, com uma pequena escala em Londres.

CONCLUSOES

Nao sei dizer a voces qual lugar mais gostei, embora muitas vezes me pego lembrando de alguns bons momentos que vivi em Bruges…

Tinha feito um video na despedida de Bratislava mas o perdi, là eu dizia que uma das coisas que devemos tomar cuidado é em relaçao a nossa percepçao inicial quando chegamos num local novo e desconhecido! Me lembro da noite em que cheguei em Bratislava e perambulava pelas ruas escuras rumo ao albergue – naquele momento eu sò conseguia pensar que tinha sido uma péssima idéia ter ido pra là. Se eu tivesse pego um taxi de volta ao aeroporto ou um trem pra qualquer outro lugar, teria perdido uma excelente oportunidade de conhecer uma bela cidade, com caracteristicas incriveis e teria pra sempre uma péssima impressao do lugar: causada por uma impressao errada e confusa que tive naquele momento.

Para todos os lugares onde viajo, procuro literalmente mergulhar no lugar, visito os lugares turisticos mas procuro também aqueles lugares onde poucos conhecem, em que os verdadeiros habitantes frequentam, com seus hàbitos, seus costumes, suas maneiras.

Se voce quer comer uma comida tipica nao procure em guias especializados ou na internet! Simplesmente pare um habitante local e peça a ele pra te indicar o local onde voce pode comer a melhor comida do lugar. Muito provavelmente voce conhecerà um excelente local, com uma maravilhosa comida e com um òtimo preço, que é tudo que um “viajante” procura nao é mesmo??

E especialmente aqui na Europa é possivel viajar por diversos paises pagando extremamente pouco, entao quem estiver por estas bandas nao deixe de aproveitar, pois cada lugar que conhecemos, cada cultura que absorvemos serve para que possamos crescer e entender melhor o mundo em que vivemos, pensem nisso!

No pròximo final de semana conhecerei Amsterdam, estou terminando de fazer o roteiro, que inclui a Casa onde viveu Anne Frank, o Museu de Van Gogh, o Museu do Sexo, o Red District e muitos outros lugares. Nao se preocupem que como de praxe estarei com minha mega-ultra-power màquina fotogràfica pra registrar os melhores momentos e é claro, os micos que eu simplesmente nao consigo deixar de cometer…

E sem esquecer de falar sobre cidadania italiana, esta semana temos dois novos cidadaos italianos na SagaCorp: Luciana Biazola e Gustavo Sabbado que em breve voces terao prazer em conhece-los…

Abbracci a tutti

  • Este comentário foi removido pelo autor.