Regras para não ser barrado na imigração

Um dos assuntos mais comentados nas últimas semanas foi a retaliação do governo brasileiro em relação às denúncias de maus tratos e o ‘endurecimento’ das regras aplicadas pela Espanha com a entrada de cidadãos brasileiros no país.

Aproveitando o assunto, percebi que jamais escrevi durante todos estes anos quais os critérios que são observados pelos agentes de imigração e quais são as exigências para a entrada dos cidadãos brasileiros na Europa.

O objetivo deste artigo è alertar os amigos que pretendem vir à Europa, seja a turismo, seja para a prática da cidadania.

COMUNITÁRIO x EXTRACOMUNITÁRIO

Cidadão comunitário è aquele que possui a cidadania de um dos países membros da Comunidade Européia; enquanto um cidadão extra-comunitario é aquele que provém de um estado nao-membro, ou seja: quem vem ‘de fora da UE’.

Portanto qualquer outro cidadão que venha de um pais de fora da UE é considerado extracomunitário e por isso tem regras diferenciadas de imigração. Posso citar o exemplo do próprio regulamento do Parlamento Europeu que trata deste assunto, entre outras coisas está escrito o seguinte:

“Quanto atravessam uma fronteira, os cidadãos comunitários e todos os outros beneficiários (como por exemplo seus cônjuges e familiares) são submetidos a um controle mínimo, tendo como objetivo verificar apenas a identidade para evitar possíveis falsificações de documentos”.

Continuando com o documento:

“Já cidadãos de outros países, devem ser submetidos a um controle aprofundado, incluindo a inserção no VIS (Sistema de informações de visto)”.

Prosseguindo o texto original na língua portuguesa – de Portugal;

Para uma estada que não pode ser superior a três meses num período de seis meses, um nacional de um país não pertencente à UE deve:

  1. possuir um documento de viagem válido;
  2. ser titular de um visto se este for exigido;
  3. não estar indicado no Sistema de Informação Schengen (SIS) para efeitos de não admissão;
  4. não ser considerado como uma ameaça para a ordem pública, a segurança interna, a saúde pública ou as relações internacionais dos países da UE;
  5. justificar a finalidade da estada prevista e dispor de meios de subsistência suficientes.

Se não preencherem estas condições, a entrada no território é, sob reserva de disposições específicas (por exemplo, por motivos humanitários) recusada.

Muito bem, vamos esmiuçar cada um dos 5 itens acima:

1 – Possuir um documento de viagem válido.

No nosso caso, trata-se do Passaporte Brasileiro, que deve ter no mínimo 6 meses ainda de validade. Aqueles que tem passaporte vencendo em 6 meses é recomendável solicitar um novo documento antes da viagem, para não correr o risco de ser impedido de entrar.

2 – Ser titular de um visto se este for exigido.

Não é o nosso caso! Brasileiros que vem à turismo e/ou com a finalidade de obter o reconhecimento da cidadania não precisam de visto.

3 – Não estar indicado no Sistema de Informação Schengen (SIS) para efeitos de não admissão.

O SIS é uma espécie de “cadastro negativo” com o objetivo de combater a criminalidade e o terrorismo.

4 – Não ser considerado como uma ameaça para a ordem pública, a segurança interna, a saúde pública ou as relações internacionais dos países da UE.

Este é auto explicativo.

5 – Justificar a finalidade da estada prevista e dispor de meios de subsistência suficientes.

Meio de subsistência suficiente significa o valor necessário para que você possa se manter no país, sem ser um peso para o sistema previdenciário e de saúde do país.

Veja a tabela abaixo:

fonte: stranieriinitalia.it
fonte: stranieriinitalia.it

Entendendo a tabela: se você pretende ficar aqui entre 1 e 5 dias tem que comprovar 269,60 euros; entre 6 e 10 dias basta multiplicar o valor dos dias por 44,93 e assim por diante.

Ao lado direito, os valores correspondem a vinda conjunta de duas ou mais pessoas.

Nos outros países, o valor muda pouco, como por exemplo em Portugal è necessário ter 75 euros para 1 dia e 40 euros para os dias subsequentes!

Outro detalhe importante é a “finalidade da estadia prevista”. Isso significa que um cidadão que entra como turista deve obedecer três condições:

a) Ter reserva numa estrutura hoteleira OU uma declaração de hospedagem (leia este artigo) de um cidadão residente no país, declarando que lhe hospedará gratuitamente no próprio imóvel. Esta condição é importante e deve obedecer o tempo de duração da sua passagem de retorno;

b) Ter um seguro-saúde: o turista tem que arcar com suas eventuais despesas médicas e, como no item anterior, deve obedecer o tempo de duração da sua estadia;

c) Apresentar a passagem de retorno: relendo lá em cima, pudemos ver que um turista não pode permanecer por mais de 90 dias a cada seis meses na Europa, portanto é obrigatório apresentar o bilhete de retorno, que permitirá ao oficial de fronteira efetuar os cálculos acima.

CONCLUSÃO E CHECKLIST

Portanto caros leitores, para não ter sua entrada impedida aqui na Europa, façamos o checklist abaixo:

1 – Passagem ida e volta, com o retorno menor que 90 dias;
2 – Seguro-saude (pode ser o CDAM);
3 – Dinheiro (além de espécie, tragam sempre um cartão de credito internacional em seu nome);
4 – Reserva de hotel ou declaração de hospedagem;
5 – Passaporte com vencimento superior a 6 meses.

E o conselho mais útil de todos: jamais minta a um oficial de imigração.

Se você acompanha o blog, sabe que eu fiz duas viagens para a Italia: a primeira delas, quando o meu processo não deu certo porque tinham mudado o sistema de permesso e a segunda, que acabou sendo a última, visto que eu vivo aqui até hoje.

Na primeira vez, indo na ‘onda das comunidades virtuais’ que diziam que jamais poderíamos dizer que estávamos vindo para a prática da cidadania, acabei mentindo, dizendo ao oficial que o objetivo da minha viagem era para fazer turismo

Quase fiquei de cuecas, tive que mostrar um monte de coisas e ainda tomei uma bronca dele, quando descobriu os meus documentos para a prática da cidadania.

Já na última viagem, disse a verdade, que estava vindo para o reconhecimento da minha cidadania italiana. O oficial apenas carimbou o meu passaporte, o devolveu e me desejou boa viagem.

Ou seja, falem sempre a verdade, tragam todos os documentos necessários para não ter problemas, e boa viagem!

  • João Augusto

    Oi Fábio, tudo bem?
    Tenho uma outra dúvida quanto à Declaração de Hospedagem: é necessário que o documento esteja autenticado em cartório lá na Itália? Se a pessoa não puder mandar por correspondência, também pode escanear e me mandar por e-mail?

  • Rosana Sousa

    Olá Fábio, tudo bem?
    Então, sou portuguesa e moro no Brasil há quatro anos, nesse tempo casei com um brasileiro e agora estamos indo para Portugal em Março, tenho todos os documentos do casamento devidamente apostilados e reconhecidos, queria saber se na hora da imigração em Portugal eu entro com ele e falo que estou voltando para Portugal e que ele está indo junto comigo para morar ou se ele entra como turista e fingimos que não nos conhecemos. Tenho medo de falar que somos casados e ele ser deportado ou ter alguma complicação, estou com muitas duvidas nessa questão da imigração. Ele já tem todos os documentos, como, seguro viagem, passaporte valido, carta convite, dinheiro…
    Teria como tirar essas dúvidas?
    Desde já obrigada pela atenção.

  • Rodrigo

    Oi Fábio tudo bem? Estive na Itália durante 90 dias e conclui meu processo de cidadania, porém tiver que retornar ao Brasil e vim apenas com a carta d’identità. Dei entrada no passaporte e estarei indo agora para retira-lo. Sou residente fixo na Itália. Será que terei algum problema na imigração pois apresentarei meu passaporte brasileiro juntamente com a carta d’identita? Digo isso por causa do prazo de permanência x retorno para Europa, porque entrei na Itália dia 03/11/2016 e sai dela dia 02/02/2017 e vou retornar agora dia 14/02/2017.
    Obrigado

    • Erica Grano Machado

      Rodrigo deu tudo certo? Tenho a mesma dúvida que você! Se puder relatar como foi a imigração na Itália agradeço!

      • Rodrigo

        Olá Erica tudo bem??? Já estou na Itália e passei pela imigração como europeu mesmo somente apresentando a carta d’identità graças a Deus não tive nenhum problema e não me questionaram nada.

        • Erica Grano Machado

          Que bom Rodrigo!! Boa sorte por aí e obrigada pela resposta!!

  • Evelyn Parolina

    Olá Fábio, estou com uma dúvida e agradeço se puder me ajudar. Estive na Itália de 08/01 à 27/01 de 2017 para fazer meu processo de cidadania, mas precisei retornar ao Brasil. Gostaria de retornar à Itália no início de julho, esse tempo é suficiente para entrar sem problemas, ainda com passaporte brasileiro? Muito obrigada

  • Olá Fábio, li que é preciso o seguro saúde (irei fazer o CDAM), mas estou com dúvidas se é necessário fazer um seguro viagem. Vi que você não relacionou, mas também não comentou que não precisa.
    Consegue me ajudar?

  • Guilermo Fabr

    Olá Fabio, tudo bem? Tive meu nome retificado (o sobrenome mudou apenas uma letra). Conseguí (as pressas) atualizar meu passaporte com o nome correto. Porém meus cartões de crédito, carteira de trabalho, etc. continuam com meu nome “antigo”. Levando em consideração que estou indo com todos os documentos para o reconhecimento da cidadania. Caso mepeçam provas de subsistência lá (levarei parte em dinheiro e o resto no travel money e meu cartao de credito internacional). Posso ter problemas com isso? Estou meio desesperado e ansioso com isso. Minha viagem será dia 03/02 , não dará tempo de atualizar os cartões.

    Obrigado!

  • Sergio Rinaldi

    @fabiobarbiero:disqus Boa noite! Tudo certo?
    Antes de mais nada parabéns pelo blog , muito útil e didático! Bacana mesmo…
    Veja se consegue me ajudar:
    Em Julho/2016 tive minha cidadania Italiana reconhecida. Recebi a carta da Comune de Ferrara reconhecendo a cidadania assim como o email do Consulado Italiano no Brasil. Estou em posse desses emails assim como o número da A.I.R.E. Desde o início desse mês me mudei para a Italia, mas como o processo para emitir o passaporte Italiano no Brasil é demasiado lento, deixei para emitir aqui mesmo na Italia.
    A dúvida agora é qual órgão Italiano devo procurar e quais documentos devo levar para conseguir emitir o passaporte Italiano aqui na Italia somente com esse número da A.I.R.E e os emails reconhecendo minha cidadania.

    • Olá Sergio sem que você seja residente, você não pode usufruir de nenhum serviço burocrático italiano – o primeiro passo é fixar sua residência em um comune. Depois disso, sinto em te informar, mas o processo de emissão do passaporte pode levar meses, pois será necessário o pedido de “nulla osta” ao consulado italiano – o último pedido destes que acompanhei levou 8 meses

      • Sergio Rinaldi

        Entendi obrigado! Vou firmar entao minha residencia em uma comune. Mas acredito que com a A.I.R.E em mãos e depois de firmar a residencia aqui já consigo tirar meu Codice Fiscale e minha carta de identità, certo?

  • Natalia

    Oi Fabio, tudo bem? Tenho uma dúvida e tenho procurado por respostas mas não tenho encontrado. No meio do meu processo tive que vir ao Brasil, pois já tinha os tickets comprados e não queria perde-los. Agora para voltar para a Europa tenho só passagem de ida. Sei que ainda sou turista e posso ter problemas na imigraçao ao entrar no país. Minha pergunta é: antes de deixar a Italia, dei entrada no meu permesso di suggiorno, esperando somente o apontamento na questura que ficara para quando eu voltar. Tenho tbm o documento de entrada no comune para a passagem do Vigile, onde tambem consta meu endereço. Mesmo com o permesso e documentos do comune, nó teriamos problema ao embarcar somente com passagem de ida? Voce ja viu algum caso assim? Algum documento a mais que eu poderia buscar no consulado italiano no Brasil? Estou somente esperando a resposta da minha NR vir do Brasil. Abraços e obrigada!

    • Natalia, sem a passagem de retorno você sequer embarca no Brasil.

  • Roberto Santana

    Olá Fábio bom dia morei em Portugal 8 anos, agora minha residência ja caducou por estar ja a três anos no Brasil.
    Pretendo voltar a morar em Portugal, corro o risco de ser barrado?
    Desde já agradeço a sua atenção.

  • Renata

    Fabio, por favor, me ajude, tenho uma dúvida!
    Comprei minha passagem de ida para italia dia 22 de janeiro, chegando la dia 23(conexão em londres). A volta eh para dia 22 de abril, chego aqui dia 23(conexão em madri).
    Por um equivoco calculei errado os dias de viagem, e somando tudo está dando 92 dias. Mas considerando dias fora do brasil dao 91.
    Fiz um erro rude. Eu sei ?
    Devo solicitar um visto aqui no consulado de sp ou será que eles sao maleáveis por eu estar em “transito”?
    Obrigada

    • Jordana Klein

      Estou com o mesmo problema, vou acompanhar! =/

    • Olá Renata os oficiais contam 3 meses e não 90 dias, porém fique tranquila 🙂

  • Salatiel Aizza

    Ciao Fábio. Tutti bene?

    Primeiramente parabéns pelo seu trabalho divulgando informações muito úteis sobre a tão desejada Cidadania Italiana. Te acompanho há muitos anos. Tenho uma dúvida muito específica e incomum.Procurei muito na internet antes de fazê-la aqui, é a seguinte:

    Moro em Portugal há um ano e meio, porém não tenho visto de permanência (estou irregular). Eu terei algum problema para tirar minha cidadania italiana por este motivo?

    OBS: Vou ir direto de Lisboa para Itália dar entrada no meu processo sozinho.

    • Olá Salatiel infelizmente sim, sem que esteja regular, quando chegar na Itália para efetuar a sua declaração de presença, o oficial vai verificar que o seu prazo válido na UE acabou e você poderá ser expulso do país. No seu caso você deve sair da Europa, permanecer 90 dias fora e então só depois disso retornar e dar sequencia ao seu processo, ok? Abraços

  • Ingrid

    Fábio, essa passagem deve realmente ser ida E VOLTA?. Essa volta é para comprovar que em menos de 3 meses estaremos fora da zona schengen, sim? Então precisa, necessariamente ser passagem de retorno ao país de origem ou poderia ser pra qualquer outro país fora da schengen?
    Att.

  • Paty

    Oi Fábio, você pode me dizer se a carta convite pode ser enviada por email ou tem que ser pelo correio da Itália para o Brasil? Aguardo contato, obrigada!

    • Olá Paty carta convite é diferente da dichiarazione di ospitalità – a primeira deve ser autenticada pelo comune enquanto que a segunda (que é a que usamos no processo de cidadania) pode sim ser enviada por email, com uma fotocópia do documento da pessoa que vai te hospedar, ok? Abraços

  • Bruna

    Oi Fabio, no post abaixo eu perguntei sobre a necessidade de ter uma passagem de volta. Eu estava a caminho da Itália com a minha irma é só compramos a passagem de ida. Por conta desta dúvida fomos ao consulado italiano no Brasil que não sabia nos informar nada em relação à imigração, bom para não correr riscos compramos a passagem de volta. Estou escrevendo hoje para avisar aos demais que eles verificam SIM passagem de ida e volta e fazem essa verificação ainda em solo Brasileiro e se vc não tem vc não voa, ou seja, se vc vai ou não voltar não importa tenha sempre passagem de ida e volta! Eles não querem saber o q vc vem fazer aqui, isso não interessa pra companhia aérea, fiquei sabendo q se algum estrangeiro viaja sem volta a companhia paga uma multa, por isso essa verificação e feita antes do embarque aqui mesmo no Brasil, e eu acho q isso deve aparecer nos sistemas deles pq dps disso passar pela imigração foi super tranquilo.
    Boa sorte a todas nessa jornada!

    • Olá Bruna obrigado por compartilhar conosco. Abraços

  • Jaquelinesc

    oi Fabio, tenho uma dúvida, será que poderia me ajudar? Eu e meu filho temos cidadania/passaporte italiano, meu marido não. Pretendemos fazer uma viagem de no máximo 90 dias pela Europa. Considerando que não estamos registrados no SIS e só estaremos com hospedagem para o período inicial de 20 dias pois depois aproveitaremos oportunidades econômicas para visitar parentes e amigos em diversos lugares. Sendo assim, poderemos ser barrados por algum motivo?

  • Bruna

    Oi Fabio, bom dia.
    Estou indo para Itália com a minha irmã para tirarmos a cidadania. Estamos com passagem apenas de ida, com nossos documentos em dia incluindo a declaração de hospitalidade e o carimbo do consulado nos nossos documentos já traduzidos e juramentados. No nosso caso minha mãe já possui a cidadania e seus documentos e certidão de casamento estão ok nos dois consulados. Vamos passar pela imigração em Madri, e pretendemos tirar a cidadania para morar na Itália, por isso não compramos passagem de volta e nem fizemos seguro ( pois entendemos que isso seria para o turismo) você acha que tudo bem?

  • Burguesinha do Gueto

    Tenho algumas dúvidas, seria lindo se vc pudesse me ajudar: fui para Itália no dia 23/12/2015 entrando por París e retornei em 6/01/2016 pela Alemanha (ou seja, os italianos não carimbaram meu visto), pretendo retornar a Itália no dia 07/07/2016, posso ter algum tipo de problema por estar retornando em menos de 6 meses? Ou devo esperar pelo menos até 25/07?
    2. Vou me casar com um americano nesta viagem e ele tem autorização de trabalho na Itália, o que devo fazer para poder permanecer na Itália com ele?
    Desde já agradeço.

  • Paula

    Oi Fábio!
    Tenho cidadania italiana há alguns anos. Consegui aqui pelo Brasil mesmo, mas na época que dei entrada o processo era ainda demorado, consulado na Av Higienópolis em São Paulo, mas deu tudo certo e a cidadania saiu após 8 anos. Em 2017 eu e meu marido vamos à Europa, provavelmente para ficar. E temos dúvida em relação a ficar na Itália ou Espanha. Ainda estamos buscando trabalho, etc. Ele é brasileiro e entra como turista, certo? Levamos a certidão de casamento traduzida? Ou vc acha melhor entrarmos pela Itália devido ao meu passaporte?
    Obrigada desde já!

  • Eduarda Barros

    Olá!!
    Meu marido irá para Itália para pedir o reconhecimento da cidadania dele. No controle de imigração além de apresentar os documentos que você citou acima, é preciso apresentar os documentos que está levando para solicitar a cidadania?
    Obrigado desde já.

    • Olá Eduarda, sim – seu marido deve trazer os documentos traduzidos e legalizados para a prática na bagagem de mão, para comprovar o motivo da viagem caso o oficial solicite. Abraços

    • Olá Eduarda é sim, fale para ele trazer todos os documentos traduzidos e legalizados na bagagem de mão, e caso o oficial peça para ve-los, já estará fácil para apresenta-los, ok? Abraços e bom processo pra ele 🙂

      • Eduarda Barros

        Muito obrigado!! Abraços

  • Jeh

    Oi Saga!!! Uma dúvida! Eu estou morando na Irlanda por um ano e depois disso quero ir tirar a minha cidadania na Itália. Eu tenho uma “parente” que mora lá e já fez a cidadania dela e que vai me dar todo suporte casa-comida e help.Aí eu pergunto: Ainda assim preciso comprovar valores? E caso eu precise… como saberei o valor qe preciso comprovar porque é diferente em cada caso né?! 😀 e ai amigo Help me! 😀

    • Olá Jeh neste caso não, pois seu “parente” pode te mandar a carta di ospitalita, que te permitirá entrar tranquilo, sem comprovar nada. Abraços

  • Maria Ravanello

    Ola, eu sou casada com um italiano, e estamos na Inglaterra querendo ir morar na Italia, porem eu nao tenho visto ainda em nenhum dos dois paises, posso sofrer algum problema indo pra Italia sendo que estou ilegal? Obrigada

  • Olá Tailini tudo bem? Jamais minta a um oficial de imigração, você deve SEMPRE dizer a verdade e o motivo da sua viagem.

    • Tailini Girardi

      Ok Fabio, muito obrigada!

  • Nathalia

    Ola Fabio,
    Estou indo pra Italia em Janeiro, vou ser au pair. O programa de au pair nao é legalizado la, entao entrarei como turista e a finalidade tambem sera tirar a cidadania!
    Duvidas: comprei a passagem de volta para Julho ou seja mais de 3 meses. Se eu disser que comprei (postergado) pelo motivo da cidadania seria uma risco? É melhor eu alterar a reserva pra volra em 3 meses?
    Eles realmente checam o valor para cada dia no pais? Por que mesmo se eu alterar para 3 meses, nao teria o todo o dinheiro para levar. Voce tem alguma dica do que fazer?
    É arriscado dizer que estou como “hospede” na casa de uma familia amiga?
    Muitississimo obrigada desde já.

    • Fabio Barbiero

      Olá Nathalia

      Sim, você deve ter a passagem de retorno para menos de 90 dias e pode ser sim que o oficial confirma os valores, como em qualquer outra situação de imigração. Sem que você tenha uma carta di ospitalità, não pode dizer que vai ficar hospedada com alguém, pois se isso for verdade, peça à família este documento, ok? Abraços e boa viagem!

  • Pedro Pandolfo

    Fábio, mt bom dia. Queria tirar uma dúvida contigo: estou em processo de reconhecimento da cidadania em Torino, onde tenho contrato de aluguel em meu nome “4×4”. Já recebi a visita do vigile, protocolos os documentos e estava em processo de acertamento, ou seja, ainda como RP. Ocorre que precisei retornar ao Brasil, antes de fazê – lo consultei a oficial do ufficio cittadinanza, explicando o motivo que me faria fazer uma viagem de dois meses ao Brasil e se poderia ter meu processo interrompido. Ela. Me explicou que n haveriam problemas, desde que eu me mantivesse residente. Sendo assim paguei os aluguéis em adiantamento e retorno no fim de Janeiro. Ela se comprometeu a manter contato por email, caso preciso. Minha dúvida : no momento do meu reingresso em solo Italiano mesmo posso ter problemas com o agente de imigração? Gostaria de ressaltar que tenho comigo as vias originais: da ricevuta de avvio di inscrição anagrafica, cessione di Fabbricatto, dichiarazione sostutiva com fotocópia da carta de identidade do meu locatário e ainda por cima meu contrato de aluguel. E mais uma pergunta: seria fundamental entrar pela Italia diretamente até para facilitar uma possível explicação?

  • kayrojunior

    ola querido encontrei seu blog e gostei muito assim vc me ajudara , espero!
    bem estive recentemente em istambul fazendo um trabalho de free lance para uma revista brasileira tudo correu bem, fiz transito em zurich q foi um pouco chato mais fui.
    provavelmente daqui uns dias voltarei pra istambul (pelo menos quero ir ).
    a minha pergunta è. que tipo de constragimento podera ocorre , ja que estive recentemente là, jà que provavelmente farei transito na frança o q a policia poderia fazer quando visse q estive na turquia recentemente, ou nao podem fazer nada ja q estarei de transito?
    enfim espero q tenha entendido e que possa me ajudar , pois nao gostaria de ter o desconforto de voltar , obrigado pela atencao de antemao agradeco sua ajuda ?

    • Fabio Barbiero

      Olá Kayro tudo bem?

      A turquia não faz parte da Europa, portanto você não deve ter nenhum tipo de problema neste sentido. Abraços

  • Cosme Nogueira de Oliveira

    Olá quero viajar para Amsterdã dia 22/12/2015 e voltar dia 10/01/ de 2016, nunca viajei para a europa, essa é minha primeira viagem. Já comprei as passagens de ida e volta, vou com carta convite e levando meu carão de crédito internacional e uma quantia equivalente a 500 euros. O voo que eu vou pegar irá fazer escala em Roma e em París. Gostaria de saber mesmo ficando poucos dia lá corro o risco de ser barrado? O que eu preciso fazer para não ter problema? Eu sou funcionário público aqui no Brasil. Eu preciso comprovar através de olerite? . Obrigado?

    • Fabio Barbiero

      Olá Cosme tudo bem?

      É só seguir os passos descritos neste artigo, ok?

      Abraços e boa viagem

  • Caio Peruzzo

    Fábio, tudo bem?

    Eu sei que você já comentou sobre isso em algum lugar, mas eu já revirei o seu blog e não conseguir encontrar a informação hehe

    É o seguinte: eu e meu pai já temos a cidadania italiana. Minha irmã e minha mãe ainda não têm. Em breve iremos viajar para a Itália para turismo, apenas. Teremos que passar todos pela imigração dos extracomunitários? Ou pelo fato de eu e meu pai termos o passaporte europeu, minha irmã e minha mãe poderão passar conosco na fila dos europeus?

    Obrigado!

    • Fabio Barbiero

      Olá Caio

      Eu sempre sugiro que todos passem na fila de europeus.

      Abraços e boa viagem

  • Rafaela

    Olá querido, você poderia me ajudar a tirar umas dúvidas?
    Estou indo à Itália em fevereiro, minha intenção não é fica lá, é ir para a Croácia onde mora meu namorado e ficar lá 2 meses na casa da família dele. Eu sou uma pessoa super ansiosa rs então fico encucada com esse negócio da imigração, já que é minha primeira vez indo à Europa. Meu passaporte é novo, terei a carta convite da mãe do meu namorado da Croácia, eles pagarão boa parte de minha viagem. Mas estarei levando comigo cerca de 1,000 euros contanto cash + cartões de créditos internacional, seria o suficiente? Levarei também as passagens de ônibus de ida e volta da croácia, já que retornarei à Itália um dia antes para voltar ao Brasil, levarei declaração da faculdade (Sou estudante, não trabalho) e levarei comprovante de reserva do hostel na Itália que ficarei por 2 dias (Um dia antes de ir para Croácia e 1 dia antes de vir para o Brasil). Minha pergunta é: Você acha que vai ser tranquilo com essa documentação na imigração? O dinheiro e os documentos que levarei são suficientes? Estamos planejando minha viagem a um tempo já, por isso fico aflita de implicarem comigo por ser mulher sozinha e jovem (21 anos). Desde já, agradeço a atenção.

    • Fabio Barbiero

      Olá Rafaela tudo bem?

      Fique tranquila que a imigração aqui é super tranquila, em nada se parece com as imigrações em UK ou EUA 😉

      • Rafaela

        Olá novamente querido, agradeço imensamente sua resposta, me ajudou muito! Principalmente no nervosismo rsrs. Gostaria de tirar outra dúvida, com o aumento do Euro, eu estarei levando menos dinheiro do que eu pensava, talvez 700 euros no total contando com cartões internacionais. Levando em conta minha história , você acha que tem problema? Mais uma vez, muito obrigada!

  • Carlos Renato Marmo

    Prezado Fábio, parabéns pelo blog ! Muito útil com relação às informações.

    Estou na fase de agendamento no consultado de SP e com viagem marcada para Itália para feveireiro/2016.

    Uma dúvida, com relação a esse post:

    Pelo post, na imigração, se me perguntarem sobre os motivos da viagem, eu devo dizer que vim fazer o reconhecimento da cidadania italiana. Existe alguma possibilidade da imigração querer me barrar se eu tiver com euros, passagem de volta, seguro saúde, carta-convite, etc? Ou seja, somente querer me barrar pois não estou a turismo nem a negócios?

    O processo de reconhecimento, feito com o auxílio de assessores na Itália, é de do ponto de vista ilegal para a imigração italiana, a ponto de quererem me barrar?

    • Fabio Barbiero

      Olá Carlos

      Sim, você deve falar a verdade, que está vindo reconhecer a sua cidadania e caso o oficial peça, mostre os documentos legalizados.

      Agora, se o oficial pode te barrar, isso sempre é possível, até quem tem o visto americano no passaporte brasileiro pode ser impedido de entrar na América, quanto a isso não existe nenhum tipo de critério e sequer é necessário que eles nos deem satisfação a este respeito.

      Posso apenas te tranquilizar que já realizamos mais de 300 processos, e jamais nenhum cliente ou sequer tive conhecimento de alguém que tenha vindo realizar o processo e foi barrado, com os documentos em mãos.

      Já sobre a última pergunta, confesso que não entendi o ponto.

      Abraços

      • Carlos Renato Marmo

        Oi Fábio, obrigado pela pronta resposta. Acho que é isso mesmo, falar a verdade. É que eu pensei que pudesse haver algum tipo de questionamento do tipo: “Nós não incentivamos/gostamos do reconhecimento de cidadania italiana por parte de estrangeiros, então retorne ao seu país ou faça pelo consulado de lá”.

        Com relação à 2a pergunta, minha dúvida é:
        – O processo de reconhecimento na Itália. pode ser feito sozinho ou por meio de assessores. Há algum impedimento legal na Itália, nesta atividade de assessoria para a cidadania? Estou perguntando isso, pois num possível questionamento na imigração de onde vou ficar, vou apresentar a carta da assessora. Imaginei que eles poderiam dizer: “Opa, peraí, reconhecimento via assessoria na Itália não é permitido por lei”.

        • Fabio Barbiero

          Olá Carlos

          Legalmente, não existe “processo feito por meio de assessores”. O nome dos profissionais jamais constarão em nenhum documento, tudo que for apresentado aos respectivos órgãos estará em seu nome.

          Abraços

  • Rafael

    Boa noite Fabio, poderia tirar um dúvida minha, estive em Portugal por 3 meses e prorroguei mais 3, e acabei ficando mais 3 ilegal, quando fiz minha viagem de volta o senhor foi muito simpatico apenas passou meu passaporte no escaner olhou para mim, e carimbou minha saída, isso foi no dia 06/07. Estou querendo voltar para lá agora dia 07/10 onde terão se passado 3 meses, pois minha namorada esta cursando a faculdade dela. no meu visto de prorrogação já terão se passado 7 meses, e o carimbo de saída esta bem fraco onde não se identifica a data correta, voce acredita q eu terei algum problema pra entrar la novamente? seria melhor ir pela Espanha? eu tenho como comprovar vínculos com o brasil pois tenho empresa em meu nome e extratos bancários, e iria com todos outros documentos necessários com seguro saúde e etc.

    Obrigado e parabéns pelo blog.

    • Fabio Barbiero

      Olá Rafael tudo bem?

      É impossível prever ou dar qualquer tipo de orientação sobre como um oficial de imigração vai se comportar, infelizmente não tenho como responder este seu questionamento.

      Grande abraço e boa sorte!

  • geraldo

    BOA TARDE FABIO

    NAO GOSTARIA DE LEVAR TUDO EM DINHEIRO PARA DESPESAS. COMPREI TODOS OS PASSEIOS PELA INTERNET

    POSSO LEVAR O CARTÃO DE CREDITO EM MEU NOME E ESTÁ PRONTO?

    OU TENHO QUE IMPRIMIR ALGUMA FATURA QUE CONSTA O LIMITE DE CREDITO?

    e remedios, posso levar qualquer um? sem receitas?

    • Fabio Barbiero

      Olá Geraldo não precisa trazer nenhum tipo de comprovação não, basta o cartão. Em relação aos medicamentos, se é para uso próprio com certeza você pode trazer sim, porém no caso de medicamentos controlados é sempre bom trazer a prescrição dele junto, ok? Abraços e boa viagem!

  • Graciele Brendler Pilotto

    Oi Fabio!
    Para o reconhecimento da cidadania é realmente necessária a passagem de volta mesmo que você pretenda ficar? Eles solicitam essa comprovação? Obrigada!

    • Olá Graciele tudo bem?

      Sim, até que você obtenha o reconhecimento da cidadania italiana, ainda é estrangeira e como tal deve sempre entrar na UE com o bilhete de retorno, caso contrário poderá ser impedida de entrar. Abraços

  • Amanda Fabrin

    Fabio, a passagem de saída do país precisa ser necessariamente retorno ao Brasil, ou
    pode ser para qualquer outro país que não pertença ao Shengen?

  • Paula Gomes

    ciaao Fabio!
    Obrigada pelas dicas importantissimas! Na tabela tenho que multiplicar pelo numero de dias a ”quota giornalera” e somo o valor da ”quota fissa” ?

    • Olá Paula, basta multiplicar apenas a giornaliera 😉

      • Paula Gomes

        Grazie!!

  • Solange Chiconelo

    Fabio, se eu tenho a carta de Ospitalita, e vou ficar ate o final do processo de cidadania na italia, tambem preciso mostrar tudo aquilo de dinheiro? Ja que nao vou gastar nada com hospedagem e nem com alimentacao? E se o meu processo demorar mais que 3 meses, posso continuar esperando na italia? Se SIM, e a data de retorno no bilhete? Como fica? grazie…. Solange

    • Olá Solange todas estas dúvidas estão respondidas no Sagabook, por favor baixe-o e leia-o, é gratuito. Abs

  • Rafael Italiano

    Melhor dica!

  • amigo seu blog me ajudou muito, mas só para desencargo de consciência rs..ficarei 3 meses, preciso fazer o calculo dos 44,93 x 90 dias? e preciso por exemplo, fazer algum curso ou algo do tipo? sou fotografo e vou ficar na casa da minha prima, que reside a 15 anos em Milão…não falo, nem em inglês nem italiano ou francês…vou sofrer muito lá na imigração??? rsr

  • Marcos Refinski

    Bom dia Fábio, queria tirar outra dúvida, comprei a passagem para italia somente de ida, vai eu minha esposa e minhas duas filhas, todas tem passaporte italiano, somente eu que não, isto seria um problema na imigração visto que toda minha documentação já esta em roma, pensei até em levar uma cópia do Ministério dell interno onde mostra o andamento do meu processo, acha que teria algum problema? muito obrigado.

    • A resposta desta (absurda) pergunta consta já no artigo em questão, peço gentilmente que releia o texto, pois acredito que não consigo ser mais didático do que isso. Abs

      • Marcos Refinski

        Com certeza li umas 3 vezes Fábio, a única coisa que não entendi é se quando você vai “sozinho” com passagem só de ida é seria uma coisa ou quando você vai com sua esposa cidadã italiana acredito que seja outro tratamento? na realidade só queria saber se não existe diferença neste caso. É obrigatório ida e volta independente se eu estou do lado da minha esposa, pois ela entraria e eu seria mandado embora? Não achei tão absurdo minha questão. Grande abraço.

      • Marcos Refinski

        Pelo que estou entendo vou ter que comprar a passagem de volta, nesse caso posso comprar uma passagem de saída para outro País para apresentar na imigração? tipo, minha passagem saio do Brasil e daqui uns 3 meses saio da Itália e vou para Londres, poderia ser isto ou teria que ser necessariamente para o Brasil? desculpe tantas perguntas é que não quero cometer erros por isso pergunto para quem tem mais conhecimento que eu, grande abraço e obrigado.

  • Theo Ramires

    Ciao Fábio, come sta?
    Tenho dupla nacionalidade Braseileiro-Portugues, já tenho os dois passaportes (azul e bordo), quando ao permesso di soggiorno, io bisogno?
    Gratize. Baci a te.

  • Camila

    olá Fabio, tudo bem!
    Gostaria de saber se pode me ajudar.
    Estou com meu processo de cidadania italiana em andamento, e vou para Italia em Fevereiro, porém fiquei 5 meses em Portugal e retornei ao Brasil no dia 12/12. Gostaria de saber se posso ter problema na imigração por não ter respeitado os 90 dias fora da zona Schengen.

    Obrigada

    c

    • Olá Camila

      Sim, você pode ter problemas, recomendo que permaneça o tempo necessário fora da UE para não correr riscos desnecessários, ok? Abs

  • Camila Scopel Brinker

    Ola

  • Ruliana

    olá, gostaria de uma informação… morei 1 ano na Itália com visto de estudante, voltei para o Brasil em agosto desse ano, e em janeiro/2015 gostaria de voltar para a Itália como turista, como ainda não terei completado 180 dias fora da Europa, tu achas que terei problemas por causa desse tempo?

  • Ruliana

    Olá, minha dúvida é, morei na Itália por 1 ano com visto de estudante, voltei para o Brasil em agosto e em janeiro gostaria de voltar para a Itália como turista, serei barrada?

  • Olá Helissan

    Todas estas dúvidas já estão respondidas no artigo. Abs

  • lilly

    Ola! Sou brasileira vivo na italia 2 anos ilegal, to querendo ir passar 3 meses no brasil em dezembro, mas estou com medo que eles me dao multa.e depois 3 meses quero voltar ora italia sera se vou ter algum poblema? Nunca me pegaram nao tive nuca poblemas aki! Mas posso entrar de novo depois 3 meses?

  • Micael Pinheiro

    Olá, Fabio. Muito bom o blog.

    no mês que vem estou indo ficar 2 meses e meio na Italia, vou ficar hospedado na casa do meu amigo, ja estamos fazendo a carta conviti. Estou com as passagens de ida e volta comprada, porém estou levando apenas 500 euros na carteira, um comprovante de mais 500 euros na conta. E 3 cartão de crédito, cujo os limites ultrapassa 6.000,00 reais.

    Gostaria de saber se preciso levar algum comprovante dos limites no cartão ou nao ?

    Tbm não tenho o seguro saúde. Estarei desembarcando em Florença

    • Olá Micael

      Tendo o cartão de crédito internacional já é suficiente para comprovar os meios financeiros, fique tranquilo.

      Abs e boa viagem 🙂

  • Boa tarde Fabio, Tudo bem?

    No caso de cidadania, não tenho nenhum contato na Italia, mas irei com o imovel ja acertado com a imobiliaria, eu terei que ter uma passagem de volta no prazo de 90 dias?

    Outra coisa, quanto dinheiro terei que comprovar, ja que não sei quanto tempo o processo levara.

    Aguardo.

    Obrigado!

    • Olá Maycon

      Sim, sendo cidadão brasileiro ainda, você precisará ter a passagem de volta dentro do período turístico. Abs

      • Lucas Almeida Sigismondi

        Fábio, tudo bom?

        Já nos falamos anteriormente (não deve se lembrar devido ao tanto de contato que deve realizar por dia), mas em relação a este ponto levantado pelo Maycon, por exemplo:

        Eu achei uma passagem com ida dia X e volta dia X+10 (uma promoção de passagem área). Sei que até 90 dias não precisamos de visto, e caso formos ficar mais de 10 dias precisamos informar aos órgãos competentes italianos.

        !!! De forma que eu sei que vou ficar mais tempo do que os 10 dias da passagem em promoção, pois vou fazer o processo de reconhecimento da cidadania italiana,quais os problemas neste caso?

        Terei todos os documentos descritos no artigo, seguro, dinheiro para me manter, etc. Mas a passagem é de apenas 10 dias e o processo demorará mais. PAssando os 10 dias estarei ilegal?

        Obrigado e parabéns pelos artigos (estou lendo todos novamente, pois agora vai hehehe).

        • Olá Lucas tudo bem?

          O importante é ter menos de 90 dias, o “quanto menos” não é importante, entendeu? Caso o oficial perceba que sua passagem é apenas pra 10 dias e pergunte o motivo, diga a verdade: que veio pra realizar o seu processo, depois dele vai permanecer no país e que a passagem de retorno será jogada fora mesmo. Porém frise que sabe que se o processo ultrapassar 90 dias vai – antes de expirar o prazo – solicitar o permesso di soggiorno in attesa di cittadinanza. Abs

          • Lucas Almeida Sigismondi

            Tudo bem Fábio, agora mais tranquilo com sua resposta 😉

            Obrigado pela rápida resposta e bom trabalho.

            Continuarei lendo os artigos !!!!!!!!!!!

  • Olá Paolo tudo bem?

    Se você é cidadão italiano pode sim ir direto para a Inglaterra, porém não tenho como te dar maiores detalhes pois minha experiência é a Italia, ok? Abs e boa viagem!

  • mariane

    ola fabio 🙂
    – a passagem de volta pode ser pra bulgaria ao inves do brasil? pq quero continuar viajando.

    – vc indica/conhece alguma empresa privada q faca esse seguro? obrigada

    • Olá Mariane bom dia

      Se você é residente na Bulgaria sim, caso contrário não, pois você deve ter passagem de retorno para fora da UE, ok? Quanto ao seguro não conheço não. Abs

  • olá Fábio. Estou planejando ir para a Espanha tentar a vida por lá, mais especificadamente em Barcelona. Mais ouvi falar que entrar pela França seria mais fácil, gostaria de saber qual a sua opinião a respeito sobre minha situação.
    obrigado.

  • Raíssa Barreto

    Fábio!! Tudo bem?
    Primeiro parabéns pelo site!!
    Eu queria tirar uma dúvida, se você puder me ajudar… Quero ficar na Itália até o vigile, e depois esperar o passaporte ficar pronto na Irlanda. Eu consigo entrar na Irlanda como turista com o Permesso? (preciso justificar minha estadia na ilha por um tempo mais longo que o comum para turistas) Posso ir para a Irlanda e voltar sem problemas para o reconhecimento da cidadania? Muito obrigada desde já!!!

    • Olá Raíssa, tudo jóia!

      O permesso italiano não é válido fora daqui, portanto não serve como justificativa não. Quanto a sair daqui durante o processo, só faça isso se contratar uma empresa para cuidar da prática na sua ausência, ok? Abs

  • Olá Mariam

    Acredito que você esteja no lugar errado, aqui falamos sobre cidadania italiana e Italia em geral – se precisa de informações sobre crimes e/ou procedimentos relacionados a Policia Federal no Brasil recomendo que vá diretamente a um posto deles. Abs

  • luiza

    Oi tenho cidadania italiana e por motivos burocraticos nao estou conseguindo me registrar no aire na inglaterra. Tenho um filho de 3 anos que mora comigo na inglaterra e sem meu registro no aire nao posso legalizar a cidadania dele. Eu estou com viajem marcada para Desembro, e um Dos motivos da viagem e para pegar os documentos meu e do meu filho para assim me registrar no aire e poder fazer a cidadania do meu filho. Em relacao ao aire, minha cidadania foi feita em curitiba e por motivos que nao entendo meu registro nao foi mandado para minha comune. O consuladovna inglaterra ja pedio o envio do meu registro mas o consulado de curitiba nao enviou ainda. Minha pergunta e : Vou ter problema para retornar pra inglaterra com o meu filho tendo somente o passaporte brasileiro? O que e este registro que nao tenho na comune italiana. Isso seria meu registro de nascimento ou algo mais?
    Outra duvida Vou comecar universidade na inglaterra este ano, setembro e meu filho esta matriculado na preschool, isso poseria me ajudar a entra na inglaterra com meu filho. Muito obrigado

  • mariane

    ola fabio. a passagem de volta pode ser pra bulgaria ao inves do brasil? pq quero continuar viajando.

    vc indica/conhece alguma empresa privada q faca esse seguro? obrigada

  • Bom dia Fabio, Tudo bem?

    No caso de cidadania, não tenho nenhum contato na Italia, eu terei que ter um passagem de volta no prazo de 90 dias?

  • Olá Juliana

    Sinceramente não consegui entender qual a ideia de vocês, principalmente entre a relação entre a Bégica e Italia sobre o pedido do reconhecimento.

  • Thaís

    Olá Fabio, muito legal seu blog! =D
    Estou indo para a Itália para ficar 6 meses e estou com algumas dúvidas:
    1. Vou tirar meu visto para os 6 meses que terei vínculo com a universidade, entretanto após esse período pretendo passar mais algumas semanas viajando pela Europa à turismo. Devo avisar isso ao consulado italiano no dia da minha entrevista? Ou poderei viajar pela Europa normalmente, mesmo com o visto de estudante já expirado?
    2. Meu namorado vai comigo, mas ficará menos de 90 dias. Vi que o Brasil e a Itália têm um acordo de seguro, que retira pelo INSS, mas ele é estudante e não contribui com o INSS. Ele precisa contratar um seguro saúde então?
    Obrigada.

    • Olá Thais

      1 – Visto expirado significa permanência irregular, portanto você pode ter problemas.

      2 – Se ele não contribui com o INSS não tem como fazer o CDAM, deve sim procurar outra solução.

      Abs e bons estudos

  • Olá Kellen

    Você não deve enviar emails ao consulado, pois eles respondem apenas ao comune – para saber detalhes do pedido e do processo, você deve conversar diretamente com o oficial do comune, pois ele tem meios de conseguir as respostas com o consulado, ok?

    Sobre a ‘assessoria’ que você está fazendo, existe algum contrato entre vocês, na língua italiana que te tutele em caso de problemas, como a falta de compromisso ou responsabilidade por parte deles? Pergunto pois se uma empresa não está cumprindo com as próprias obrigações, você deve ter o direito de rescindir o contrato com a devolução dos valores pagos – tudo isso deve constar em contrato!!!

    Abs e estaremos aqui torcendo para que tudo se resolva o quanto antes 😉

  • Thaís

    Olá Fabio, muito legal seu blog! =D
    Estou indo para a Itália para ficar 6 meses e estou com algumas dúvidas:
    1. Vou tirar meu visto para os 6 meses que terei vínculo com a universidade, entretanto após esse período pretendo passar mais algumas semanas viajando pela Europa à turismo. Devo avisar isso ao consulado italiano no dia da minha entrevista? Ou poderei viajar pela Europa normalmente, mesmo com o visto de estudante já expirado?
    2. Meu namorado vai comigo, mas ficará menos de 90 dias. Vi que o Brasil e a Itália têm um acordo de seguro, que retira pelo INSS, mas ele é estudante e não contribui com o INSS. Ele precisa contratar um seguro saúde então?
    Obrigada.

  • Se já ultrapassou os 90 dias de permanência não, a questura não vai aceitar (na verdade nem pode) emitir um permesso se você estourou o prazo. Quanto ao comune, se no final do processo o oficial pedir o seu passaporte para confirmar os dados e verificar as datas, vai perceber que sua permanência expirou e é prerrogativa dele naquele momento exigir a exibição de um título de soggiorno válido, caso você não tenha poderá suspender tudo até que você apresente.

    Espero realmente que o comune faça vista grossa e você tenha o processo concluído, porém é inegável que você está correndo um grande risco, a meu ver completamente desnecessário se tivesse tomado cuidado e não confiado demasiadamente em qualquer pessoa, pois no final a única prejudicada pode ser você e sua família; com a quantidade de informação disponível hoje em dia não existem desculpas para cair em roubadas como estas…

  • Olá Kellen

    Somente pelo fato de alguma “empresa” ter aceitado que você viesse com seu marido e filhos já pra entender porque você está passando por alguns problemas, pois até que seja reconhecida, ultrapassando os 90 dias todos ficam irregulares, já que não há como solicitar o permesso di soggiorno, entendeu?

    Em relação ao tempo do processo, cada comune trabalha de uma forma, e se um comune tem muitos processos, é comum que acabe demorando muito tempo para enviar o pedido de non rinuncia, o que parece ser o seu caso, já que está esperando há mais de 5 meses – não é normal não, infelizmente.

    Por fim, não tenho como falar sobre o processo de outros profissionais por questões de ética, apenas posso falar sobre o meu trabalho, sendo assim:

    1 – eu jamais teria consentido que você viesse com sua familia

    2 – já teria feito o seu permesso di soggiorno pois seu período de 90 dias já venceu, se o comune verificar seu passaporte, perceberá que ultrapassou os 90 dias permitidos para um cidadão brasileiro permanecer aqui a cada 6 meses. Isso significa que você está correndo um tremendo risco, pois se um policial te parar na rua e pedir seus documentos, você pode ter vários problemas, incluindo a suspensão da sua residência, que é ligada diretamente ao seu permesso di soggiorno.

    Portanto me resta apenas te desejar boa sorte, para que nada de ruim aconteça e torcer para que o comune termine seu processo sem verificar no sistema o status da sua regularidade no país, ok?

    Abs

  • Olá Kaissa tudo bem?

    Recomendo que você entre no site do departamento de imigração francesa, pois não conheço as regras daquele país, ok? Abs

  • Olá Hérica tudo bem?

    Sinceramente nem eu nem qualquer outra pessoa pode ter responder este tipo de pergunta, pois seria apenas especulação – somente o oficial de fronteira tem condições de decidir! Eu entendo completamente que quando estamos desesperados queremos ouvir algo que nos dê algum tipo de esperança ou nos deixe mais tranquilos, mais repito: ninguém na internet poderá te dar qualquer tipo de informação CONCRETA sobre isso, ok? Abs

  • Olá Katy tudo bem?

    Risco todo e qualquer turista sempre corre, pois um oficial pode barrar qualquer pessoa desde que considere que esta pessoa não tenha condições de entrar em seu país. E infelizmente sequer deve dar satisfações pra isso, basta dizer a famosa frase “você não atende os requisitos básicos para entrar em nosso território”.

    Por isso é importante se atentar ao que eu explico neste artigo, desta forma você minimizará estes riscos, ok? A imigração é feita apenas no primeiro país europeu que você entra, depois disso você pode ter apenas controle de alfândega. Abs

  • Vitória Carolina

    Fábio, fiz 18 anos este ano e estou planejando passar 20 dias na Itália em dezembro, um amigo que mora com os pais disse que me hospedará. Só que não tenho um cartão de crédito internacional, não tenho nenhum. Eu realmente serei entrevistada? Conheci 3 pessoas que não passaram pela revista, apenas carimbaram seus passaportes e saíram tranquilamente do aeroporto, não precisaram mostrar nada nada nada. Eu realmente preciso levar todas essas coisas? E se caso eu for entrevistada, apresentando a carta convite eu fico isenta de apresentar a quantia em dinheiro? Ou mesmo com a carta preciso mostrar o dinheiro? 1.300 euros é suficiente para 20 dias? O seguro saúde é obrigatório? Se eu SÓ levar o dinheiro, somente o dinheiro e a carta posso ser inadmitida? Desculpe tantas perguntas.

    Grata!

  • Debora Natal

    Olá Fabio tudo bem?
    Em agosto estarei indo para a Itália na casa de um amigo e tenho duas dúvidas. Ele ja colocou a carta convite no correio e também me mandou por email. Se caso a mesma não chegue a tempo de eu embarcar e for pedida na imigração e eu entregar a que imprimi, terá algum problema? A outra dúvida é a respeito se perguntarem se tem alguém me esperando no aeroporto devo dizer que sim? (Pois meu amigo estará me esperando la, ou é conveniente que eu diga que não há ninguém me esperando?
    Desde já, grata!

    • Olá Debora

      Sem problemas a carta enviada por email ser impressa, não é necessário que ela seja enviada por correio não. Sobre a segunda pergunta, jamais minta a um oficial, se terá uma pessoa esperando e ele perguntar, diga a verdade, porque não? Abs e boa viagem

  • Olá Jerusa

    “Preciso viajar antes do visto valer” não é justificativa válida, pois se existe uma data de validade de um visto, é você quem deve se adequar a ele e não o contrário. Abs

  • Olá Elissandra

    Eu recomendo que sempre falem a verdade a um oficial de imigração, pois com os documentos todos legalizados e carta di ospitalita em mãos não há porque impedir a entrada, ok? Abs

  • Olá Leandro tudo bem?

    Sem problemas, caso você precise os oficiais podem te arrumar um intérprete sim. Abs

  • Fernanda Soares

    Caro Fábio
    Boa noite

    Vou para a França no dia 04/08 e retorno no dia 01/09. Ficarei alguns dias em Paris, Lyon e Nice e depois seguirei de trem para Roma. A minha passagem e de ida e volta por Paris, mas ficarei lá 19 dias, com hostel já pago. A minha dúvida é se eu tenho q comprovar a estadia dos dias que ficarei em Roma e se é aconselhável que eu compre a Passagem Roma – França ou se eu posso comprar quando chegar em Paris.
    Muito obrigada e parabéns pelo seu trabalho.
    Pude ler os post e notei a clara educação e presteza em ajudar.

    • Olá Fernanda tudo bem?

      Neste caso você não terá uma nova imigração por se tratar de trechos internos, dentro do espaço schengen. Todavia pode ser que exista um controle policial quando o trem estiver para ultrapassar a fronteira, neste caso o oficial pode fazer as mesmas perguntas de sempre: onde ficará hospedada, passagem de volta e principalmente meios financeiros – portanto tenha tudo isso pronto e à disposição, caso precise mostrar. Abs e boa viagem!

  • Olá Ana

    Visto a quem, você? E caso positivo, isso não é possível a primos. Abs

  • São contados 180 dias entre a primeira entrada e a data de retorno. O que significa que se você permanece 90 dias, deve aguardar fora da UE outros 90 dias.

  • Maria Saldanha

    Ola Fabio… Parabénss pelo blog… Adoreiii!!!…A minha duvida é a seguinte… fui pra Portugal como turista com tudo certinhoo pra ficar 3 meses, gostei muito de la e resolvi ir no sef e pedi la mais 3 meses, eles me deram um visto, fiz tudo certinho…no total fiquei 6 meses e agora estou de volta no Brasil ja tem 1 mes… gostaria de saber quando posso voltar na Europa como turista?…Tenho planos dessa vez de ir a Espanha, grata pela atençao…abraçoss!!!

    • Olá Maria tudo bem?

      Se você permaneceu regular durante seu período por aqui, não vejo problemas para o seu retorno.

      Abs e boa viagem

  • É necessário aguardar 90 dias fora da UE para poder retornar sem problemas. Abs

  • Claudete R Sanchez Bandeira

    Ola Fabio tenho duvidas será que você pode esclarece-las : entrei com o processo para cidadania italiana no comune e já foi confirmada a residência (estou aguardando a non renuncia do consulado de são Paulo ), estou morando na italia a 40 dias e tive de vir para o brasil visitar minha mae e irmão doentes, neste caso não posso voltar a italia antes dos 180 dias pois meu passaporte ainda é brasileiro?, tenho apenas o protocolo do permesso . como é o procedimento neste caso? ( continuo morando na italia e so vim ao brasil ” passear ” ). Como devo proceder? ou posso retornar quando quiser ? obrigada abraço

    • Olá Claudete tudo bem?

      Você está realizando seu processo sozinha ou contratou alguém? Pergunto pois deixar o comune onde está realizando o processo sem alguém para cuidar pode ser um grande problema. Além disso, o permesso di soggiorno in attesa di cittadinanza não permite que seu titular deixe o país (ele se chama permesso de ESPERA da cidadania), portanto existem diversos problemas que podem acontecer com o seu processo, de acordo com este seu relato.

      Eu sugiro que retorne o quanto antes ao local onde está solicitando o seu reconhecimento e aguarde a conclusão do mesmo. Abs e boa sorte

  • Isso mesmo, pois entrará na regra de que um cidadão brasileiro pode permanecer na UE 90 dias a cada 180.

  • Pandora

    Olá Fábio. Tenho uma amiga que foi para a Itália em abril/2014 e ela pretende retornar para lá em junho/2014. Ela pode retornar para a Itália em menos de 3 meses? Ouvi falar que quando um estrangeiro/turista visita a Europa ele só tem o direito de ir novamente após 6 meses, isso procede? Há alguma restrição quando a isso?

    • Procede sim: um brasileiro pode permanecer na UE 90 dias a cada 6 meses, a contar do carimbo de entrada, portanto é necessário aguardar 90 dias fora do bloco para poder retornar sem problemas. Abs

  • soely

    Olá Fábio. Estou indo pra Italia dia 08.06, Poa/Lisboa/Veneza, via TAP estou temerosa pela conexão em Lisboa para Veneza. Como é a minha primeira viagem… o que devo fazer ao desembarcar em Lisboa?… seria interessante se estivesse alguém no voo com mesmo destino, né? Grata

  • Olá Erika

    Se você tem todos os requisitos exigidos não importa qual o aeroporto, fique tranquila e aproveite aquela cidade maravilhosa 😉

  • Thomaz Atizani Lopes

    Olá, Leandro!
    Em primeiro lugar, parabéns pelo site, muito bom!
    Estou indo para Portugal em Junho para fazer um curso de educação contínua na Universidade do Porto ficando um período de 80 dias, e depois Irlanda para um curso de Inglês de um ano que já está até pago. O problema é que a passagem de volta de Portugal para o Brasil é antes do curso terminar, sendo que comprei já sabendo que não utilizaria. Pensei em comprar a passagem para a Irlanda com volta para o Brasil (ainda no Brasil, mas não sei se compensa, ou comprar em Portugal) e sobre o seguro saúde já comprar com validade de um ano. Estou com medo da imigração em Portugal, o que devo fazer?
    Obrigado!

    • Olá Thomaz tudo bem?

      Quem é Leandro? rsrsrs

      Não vejo problemas no seu caso, pois independente de qualquer coisa você terá a passagem de retorno, não deve ter nenhum problema por lá. Abs e bons estudos

      • Thomaz Atizani Lopes

        HAUHUAhuAHuAa, arrumei, foi mals…

        Mesmo que a data de retorno seja antes de terminar o curso? Pois se eles conferirem o documento podem questionar e aí não sei o que dizer, mesmo caso do seguro saúde que será bem mais que de 90 dias, no caso ,valendo 1 ano porque se eu falar da Irlanda, preciso provar certo? Só o documento do curso de inglês vale ou preciso mostrar a passagem para a Irlanda?

        E você acha melhor comprar a passagem da Irlanda aqui no Brasil ou lá em Portugal? Porque de qualquer forma vou ter que comprar de volta da Irlanda para o Brasil para apresentar na imigração de lá.

        Estou com medo… =(

        Obrigado!!!

        • 😉

          É melhor você ter a passagem com data anterior a finalização do curso do que o contrário!

          Porém não sei te responder em relação a imigração na Irlanda, pois não sei como as coisas funcionam por lá, entre no e-dublin e pergunte pra galera, ok? Abs

  • Leandro

    Olá, vou para a Austrália para intercâmbio de 1 ano, e queria passar uns dias na Europa, e aí compraria passagem somente de ida, saindo do Brasil, com destino final a Austrália. Teria algum problema na imigração, já que não teria passagem de ida e volta?

    • Olá Leandro

      Neste caso você terá a passagem da Europa para a Australia, servirá exatamente como passagem de retorno, além do visto australiano no seu passaporte. Abs

  • emily

    Fiquei ilegal no espaço shergen por 3 meses, e agora vou para londres presciso fazer outro passaporte??? Ja que não queria desfazer desse pois tem vários carimbos de viagens dubai, istambul, croacia. Em londres eles podem implicar por eu ter ficado ilegalno espaço shergen???? Ou eles não prestam atencao no carimbo de entrada e saida??? Devo ou não fazer outro passaporte???? Obg

    • Olá Emily

      Sim, você poderá ser impedida de entrar caso o oficial perceba que ficou irregular – você teve algum problema legal por causa disso (recebeu algum comunicado de expulsão, por exemplo)? Abs

  • Olá Ingrid

    Não importa onde você será hospedada – sendo estrangeira é fundamental comprovar meios financeiros na imigração, conforme explicado no artigo, ok? Abs e boa viagem

  • Geny

    Obrigada de novo Fabio por ser gentil e estar sempre pronto para responder…claro que nao quero ouvir de vc que posso ir segura, acho que nao sei formular minhas perguntas, so queria saber se os paises q fazem parte de shengen sao diferentes da lista dos paises que fazem parte da UE …pq eu so nao psso entrar nos q fazem parte do espaco de shengen e turquia, faz parte da UE entao pensei que posso, tentar por la…e isso. abracos e obrigada

  • Geny

    Ola Fabio, meu nome consta no SIS, tive essa certeza pq fiz uma viagem recentemente a um pais que faz parte do tratdo de shengen e claro, fui deportada. Agora pretendo ir a turquia que nao faz parte de shengen, ja que no papel que recebi do consulado , nao paso entrar em todos os paises q fazem parte desse espaco, mas turquia nao faz , so da uniao europeia…o que vc pode me dizer a respeitoo…desculpe to sem interrogacao no pc. abracos.

    • Olá Geny

      Sinto muito, mas não sei bem o que você quer que eu te responda, pois não sou oficial de imigração e portanto nada do que eu ou qualquer outra pessoa disser vai ter alguma relevância, infelizmente você só vai saber se terá algum problema na entrada de um país quando estiver efetivamente lá. Abs e boa sorte, sempre!

  • Olá Cris tudo bem?

    Infelizmente este é o tipo de informação que qualquer um poderá apenas “supor” pois somente o oficial de imigração é que tem o poder de decidir se você poderá entrar novamente ou não, com base nos critérios que ele preferir. Não dá pra saber, infelizmente. Abs

  • Lidiane Lima da Silva

    Oi Fabio, gostaria de sua ajuda novamente tenho uma duvida a respeito do calculo de 180 dias do espaco schegen, por exemplo eu estou querendo viajar para a italia no dia 07/03 e ficar por 3 meses, os 180 dias anteriores eles contam a partir do dia que estou entrando na europa ou do ultimo dia que vou estar la? Vi algumas informacoes na internet mais nao entendi muito bem. Se poder me ajudar agradecerei muito. Um abraco

  • Olá Rebecca

    Depende: se você tiver uma carta di ospitalita da pessoa que vai te receber juntamente com todos os documentos traduzidos e legalizados, sua passagem pode ser superior a 90 dias, pois caso tenha algum tipo de controle, poderá explicar que está vindo realizar o processo de cidadania. Abs

  • marta paula

    quero que tire minha duvida por favor!! eu quero visitar frança e nao tenho a carta convite eu corro risco ao passar pela imigraçao
    francesa

    • Olá Marta

      Depende: você está indo a turismo? Se sim, basta seguir as regras que constam neste artigo, ok?

      Abraços e boa viagem!!!

  • Lidiane Lima da Silva

    Ola boa tarde!!! Tenho uma duvida e gostaria muito de sua ajuda. Eu fui para a Italia no ano passado com meu namorado que e italiano no dia 27/02/13 e so voltei para o Brasil no dia 07/12/13 em Lisboa paguei uma multa de 250,00 € e fiquei uma noite em lisboa por que perdi o voo. E agora no dia 05/03/14 pretendo voltar novamenteca italia como turista voce acha que posso nao conseguir entrar, vou novamente por lisboa e meu namorado estara comigo.

    • Depende: se você foi inserida no sistema como imigrante irregular pode sim ter problemas – te informaram sobre algum tipo de impedimento retornar à Europa?

      • Lidiane Lima da Silva

        Acho que nao Fabio, por que a multa paguei la em Lisboa mesmo e o policial que me atendeu disse qu eu poderia voltar, mais eu nao sei quando tempo devo estar no Brasil para depois poder voltar na Italia li varios comentarios e cada um diz uma coisa. Eu nao entendi se devo permanecer 3 ou 6 meses no Brasil para depois poder voltar. Eu ate tentei regularizar minha situacao com o visto de estudante mais o documento que eu trouxe do curso a embaixada italiana nao aceitou. Desde ja agrececo muito pela resposta.

  • ana luiza oliveira

    Olá. Gostei das suas explicações, mas ainda tenho uma dúvida, que na verdade é uma esperança :D. Passei 90 dias na Europa, de novembro a fevereiro deste ano. Entrei por Lisboa. A dúvida é: Se eu for com vôo direto, Fortaleza -Milano, em abril, eu corro o risco de não passar pela imigração em Milano?

    • Você corre o risco de ser barrada não apenas em Milano mas em qualquer outro aeroporto europeu se não respeitar o tempo mínimo entre as viagens

    • Maria Saldanha

      Ola Ana Luiza vc viajou? Tamb tenho essa mesma duvida…

  • Olá Geny

    Não tenho conhecimento técnico sobre o sistema europeu de imigração, portanto não posso responder a sua dúvida. Abs

  • André Telles

    Oi Fábio Boa Noite,

    Estou indo pela terceira vez a Italia. Minha esposa é italiana e reside comigo no Brasil. Vamos fica na casa de seus familiares que são bem idosos, portanto a carta de convite é sempre uma novela. Inclusive da última vez chegou após a data da viagem. Por ser brasileiro, sempre vou com tudo impresso: passagem de ida e volta, CDAM e garantias financeira ( cartão e Euros), mas como disse já fui sem a carta.

    Neste caso, por minha esposa ser Italiana e estar viajando comigo e nossas filhas a turismo, tenho que levar a carta convite?

    • Olá Andre

      Não precisa não, pois sendo cônjuge de cidadã italiana você não corre nenhum risco de ser barrado. Abs e boa viagem

      • André Telles

        Fabio, muito Obrigado!

  • Lauri Rizzotto Jr.

    Boa Noite Fábio,

    Primeiramente, parabéns pelo site, pois possui diversas informações extremamente úteis! Eu tenho uma dúvida. Irei para a Itália no primeiro dia de Agosto e estarei voltando, pela Alemanha, no dia 22. A minha dúvida gira em torno de se eu preciso saber italiano para não ter problema com a Alfândega Italiana, pois falo apenas o inglês. No dia eu irei ter todos os documentos, como passaporte, passagem de ida e volta, hotéis nos quais irei me hospedar, dinheiro que irei utilizar durante a viagem e etc. Eu só gostaria de saber se é complicado de passar pela alfândega deles sendo que não falo italiano.

    Muito obrigado pela atenção e sucesso para você! Até mais.

    • Olá Lauri

      Pelo que entendi você vem a turismo, certo? Se for fique tranquilo que ninguém precisa falar italiano para passear aqui, senão coitados dos chineses e coreanos rsrsrs

      Abraços e boa viagem

      • Lauri Rizzotto Jr.

        Boa Tarde Fábio,

        Muito obrigado pela informação! Sim, é verdade! hahaha

        Eu gostaria de tirar mais uma dúvida. Você trabalha com brasileiros que buscam documentos para tirar cidadania italiana? Estou perguntando isto, pois vi essas informações no seu profile aqui no site. Caso trabalhe, tenho interesse, mas estou tendo dificuldades para identificar os documentos necessários.

        Muito obrigado pela atenção.

  • Marta

    Olá Fábio,
    desembarcando na Itália, a imigração pede para ver as passagens de volta? Se comprar as passagens com retorno para mais de 90 dias, vc acha que terei problemas?

    • Olá Marta

      Sim, é obrigatório ter a passagem de volta pelos motivos que estão descritos no artigo. Se a sua viagem for para fins turísticos, o bilhete de retorno deve ter menos de 90 dias, caso contrário você pode sim ter problemas. Abs

  • Francisco Rodrigo

    Bom dia,
    amigo estou indo para Roma no dia 29 de abril e retorno 15 de maio, com passagem de ida e volta nessas data, vou visitar minha prima, eu possuo passaporte, 800 euros, seguro viagem no valor de 30mil euros(saude) e a carta convite que ela vai me enviar, porem nao estou trabalhando e nem estudando, terei algum problema na imigração ???

    • Olá Francisco

      Fique tranquilo que ninguém vai te perguntar se trabalha ou estuda, vão te perguntar apenas o motivo da sua viagem, ok?

      E pelo que você passou está com tudo certinho, portanto um grande abraço e boa viagem!!!

  • Elaine

    Excelente blog! Uma grande dúvida: A carta convite deve obrigatoriamente ser registrada em cartório na Itália? Se nao for posso ser deportada? Viajo em março e já recebi pelo correio a carta e cópia dos documentos da pessoa que me hospedará, mas não foi registrada em cartório. Então vale ou não? Obrigada! Elaine

    • Olá Elaine tudo bem?

      Absolutamente não, quem te passou essa informação?

      Veja neste link o modelo de uma carta di ospitalita – lembrando que para ser válida, é necessário que tenha o endereço completo do local onde você será hospedada juntamente com uma fotocópia do documento di identità da pessoa que te hospederá. Abs

  • Alex

    Olá Fábio, estou com dificuldades de encontrar uma informação de forma precisa, talvez você possa me ajudar. Tenho passaporte Alemão, acabei de tirar por sinal, mas resido no Brasil. Ano que vêm estou querendo me mudar pra Londres para procurar trabalho na minha área (sou sushi-man) e já comprei passagem. A minha dúvida é se preciso comprovar o porquê de eu estar indo pra Londres (comprar algum curso, ter alguma oferta de emprego definida) ou se posso simplesmente ir, passar pela fila dos cidadãos comunitários, me instalar em Londres, tirar o Insurance Number e ser feliz? Grato desde já!

    • Olá Alex tudo bem?

      Você é cidadão europeu, portanto não precisa demonstrar ou dar nenhum tipo de informação, fique tranquilo 😉

      • Alex

        Valeu Fábio! E cara, parabéns pela prontidão em responder as perguntas do site. É uma raridade esse tipo de atenção para com os internautas!
        Sucesso ai meu caro.

  • cinara chagas

    Olá Fabio…seu blog é tudo de bom!!!

    Tenho uma grande duvida: Viajo sozinha pela 1ª vez e estou indo dia 12 de dezembro 2013 para italia visitar meu namorado, ele me mandou um bilhete eletrônico de ida e volta( retorno dia 5 de março de 2014) e carta-convite por e-mail(essa precisa de carimbo da prefeitura ou outro órgão da cidade onde ele mora q é Turim?),tenho tb passaporte q fiz em setembro desse ano,seguro saúde,600 euros e um cartão internacional. Viajo pela TAP levando 2 malas e uma mochila com documentos e produtos de higiene, faço escala em Portugal e depois em Milao, acha q a imigraçaõ pode me deportar..estou com mt medo, ainda mais q sou negra viajando pela 1ª vez…me ajude!!!!!!

    • Olá Cinara

      Pelo visto você está com tudo que precisa, imagino que será tranquilo, ok?

      Abs e boa viagem!!!

  • funny

    Ola Fabio
    Boa noite!!!
    Sou Funny
    tudo bom?
    Fabio estou indo para Itália para ver meu namorado.
    Ele me enviou a carta convite.
    O fato de não ter domínio do idioma italiano pode ser um empecilho para a minha entrada?
    Afinal estou indo para ver meu namorado.
    Grata pela atenção

    • Olá Funny tudo bem?

      O fato de não falar a língua italiana não é impedimento para entrar aqui não, basta ter todos os outros documentos corretos, ok?

      Abraços e boa viagem!!!

      • funny

        obrigada Fabio.
        Vou add você no face. abraços

  • Alessandra Maria Silva Schmidt

    Gostaria de uma informação que está dificil de encontrar com clareza, até mesmo do consulado italiano de são paulo. entrei na italia em junho e permaneci 3 meses como turista legalmente. voltei para o Brasil em 07/09/2013 e agora pretendo reentrar na italia e morar com minha irmã que é cidadã italiana por determinado tempo. Segundo o consulado, posso chegar no pais e pedir o permesso di soggiorno por regiundimento famigliare na questura da cidade. A duvida é: quanto tempo eu posso reentrar no pais? tenho que esperar 3 meses? 6 meses? ou no caso desse permesso, posso reentrar normalmente sem ter que esperar prazos? Agradecida

    • Olà Alessandra

      Você pode retornar depois de 6 meses a contar da data do seu último carimbo de entrada! Portanto se entrou por exemplo em 07/06/2013 pode retornar a partir de 08/12/2013 ou seja seis meses depois, entendeu? Na prática você permanece fora apenas 90 dias.

      Abraços e boa viagem!!!

      • Alessandra Maria Silva Schmidt

        grazie caro! estava muito ansiosa e preocupadissima… é melhor esperar mesmo a ter uma surpresa desagradável!
        bacana demais sua pagina… abraços

  • Fabio,
    Parabens e obrigado pelo seu site q ajuda muito a todos os interessados em cidadania italiana e sobre a Italia em geral.
    Minha duvida è a seguinte:
    Ja sou cidadao italiano (meus filhos tambem), comprei as passagens somente de ida p Italia, pois vou em definitivo. Estou inscrito no A.I.R.E. de Belo Horizonte. Ainda nao fiz os passaportes italianos e estou com medo que nao tenha prazo p faze-los pois a data da viagem esta proxima.
    Temos os passaportes brasileiros em dia.
    Posso ter problemas na entrada q serà por Madri por causa das passagens apenas de ida?
    Tem algum documento que posso pedir ao consulado q comprove minha cidadania e evite algum embaraço?
    Na chegada em Madri, vou em qual fila?
    Tenho o endereço de onde vou morar.
    Desculpe pelo interrogatorio, espero um dia conhece-lo pessoalmente.
    Obrigado.
    Grande abraço
    Jean Carlo

    • Olá Jean

      NÃO VENHA A ITALIA COM PASSAPORTE BRASILEIRO E SEM PASSAGEM DE RETORNO, POIS VAI SER BARRADO!

      Fiz questão de colocar em letras maiúsculas pois se fizer isso você terá problemas e posso te dizer que tem 99,99% de chance de ser impedido de entrar e voltará provavelmente no mesmo avião ao Brasil…

      Veja bem: não existe nenhum motivo para um cidadão italiano viajar sem o seu documento de viagem, dizer que não vai dar tempo de tirar os próprios documentos não é motivação válida – qualquer italiano vai te responder que “só se viaja depois que estiver com o documento de viagem em mãos, caso contrário a pessoa sequer compra a passagem”, entendeu?

      Abs e se tiver que remarcar a sua passagem por causa do passaporte, sequer pense duas vezes…

      • Bom dia Fabio,
        fiz no risco e deu certo. Tinha pressa.
        Tudo correu bem , jà aluguei um apartamento e agora faço as identidades e passaportes. Entao começo Vida Nova.
        Valeu pela atençao, conte comigo se precisar de algo.
        Um grande abraço,
        Jean

      • Leandro

        Boa Tarde!
        Meu caso é parecido. Minha esposa e meu filho são cidadãos italianos e precisarei entrar na Espanha definitivamente com eles no próximo mês. Iremos todos com passaportes “tupiniquins” (Se a pessoa tiver tempo de confeccionar o passaporte, melhor!!!). Hoje é 16-09-2015 e acabei de retornar do Consulado Italiano em São Paulo onde, NO MEU CASO, fui instruído pelas próprias autoridades consulares a viajar com o passaporte brasileiro, pois a minha família não terá tempo hábil para aguardar 40 dias. Para confirmar fui ao consulado espanhol logo em seguida e lá também nos disseram que podemos viajar com os passaportes brasileiros e algum documento que prove a nacionalidade italiana. Tenho dúvidas a respeito de que um cidadão italiano possa ser barrado no aeroporto por não ter o passaporte nacional. O documento de viagem brasileiro é suficiente neste caso. Chegando na imigração basta apresentar qualquer outro documento que comprove sua “nazionalità” (carta d´identità in corso di validità oppure no , certificato di stato di famiglia, etc..) No meu caso, o Certificato di Matrimonio (Modelo “Schengen”… anche l´originale) são suficientes. Casei na Italia e por este motivo não necessito da transcrição do mesmo.Bem, comprei passagens só de ida à Barcelona para o próximo mês. Voltarei aqui para relatar com mais detalhes a minha entrada definitiva na Espanha. Ahh…Fábio, Parabéns pelo Blog e pelo trabalho que você realiza. Sou leitor assíduo da Minha Saga e na minha opinião o ponto mais positivo do seu trabalho é a maneira responsável de como você lida com as informações antes de publicá-las, sempre tomando o cuidado de selecioná-las a partir de fontes seguras. Parabéns! 🙂 Abs!!!

        • Fabio Barbiero

          Olá Leandro

          Todo e qualquer procedimento imigratório é realizado com base no passaporte apresentado às autoridades. Portanto, ao apresentar o passaporte brasileiro, automaticamente os procedimentos serão realizados com os critérios pré estabelecidos em relação a ele.

          Veja que, “o consulado espanhol te dizer que você viajar com o documento brasileiro” não tem absolutamente nada a ver com “você não sofrerá qualquer tipo de restrição ou impedimento na entrada”.

          É público e notório – diria até óbvio – que você pode viajar com o passaporte brasileiro, para onde quer que vá. Porém o único documento italiano válido para a apresentação na imigração, para que você possa obter os benefícios dele, é um documento de viagem – seja ele o passaporte italiano, ou a carta d’identità italiana válida per l’espatrio.

          Deixo apenas um relato que vivi há algum tempo: cerca vez estava em um dos comunes onde trabalho e uma senhora do Perú, com dupla cidadania, entrou para contar a péssima experiência que ela teve, pois foi impedida entrar na Europa (vindo por Madrid) porque ela achou que a sua certidão de nascimento italiana era documento suficiente de viagem, se apresentado juntamente com o seu passaporte peruano.

          O oficial di imigração, seguindo corretamente as regras que eu já expliquei exaustivamente, a impediu de entrar e a mandou de volta, no primeiro voo para o Peru. Ela ficou chocada pelo fato das autoridades não terem aceito a sua certidão de nascimento, onde comprovava que ela era cidadã italiana.

          A resposta da oficial foi ótima: se certidões de nascimento fossem suficientes para que pudéssemos viajar, ninguém gastaria dinheiro fazendo passaporte.

          Portanto abraços e boa sorte!

  • Tais Brandelli

    Olá Fábio.
    Tenho uma dúvida.
    Estou indo semana que vem para Florença, mas vou entrar pela França, pararei no aeroporto de paris mas não sairei dele. estava pensando em ir só com o CDAM (que eu ja fiz) e fazer um seguro na italia mesmo, vou ficar 1 ano, mas tenho medo da frança complicar no aeroporto, o que achas?

    • Olá Tais

      O cdam já é um seguro saúde, você não precisa fazeer nenhum outro, ok?

      Abs e boa viagem!

  • Renata

    Olá Fábio,

    Eu e meu esposo já moramos ilegais na inglaterra por 5 anos, depois de 7 anos, meu esposo esta com a cidadania italiana, inclusive ele ja foi para inglaterra e ja esta trabalhando legalmente desde de julho de desse ano, minha duvida é: o que podemos fazer para que eu passe sem problemas na imigração? Ele pode me enviar uma carta convite para entrar na inglaterra, ou é melhor ele ir para um pais como espanha e eu ir pra la tbm, e irmos juntos para inglaterra e passamos juntos pela imigração, o que vc acha?

    Desde ja agradeco!

    • Olá Renata

      Não conheço as regras de imigração na Inglaterra, aqui mesmo no blog tem um artigo sobre o visto de esposa que um cliente nosso que mora em Londres fez para sua esposa, dá uma procurada e veja se serve para o seu caso, ok?

      Abraços e espero que dê tudo certo 😉

      • Renata

        Obrigada Fábio, vou dar uma olhada.

  • Tatiana

    Olà Fabio, sou brasileira e namoro com um italiano residente no Brasil. Agora ele volta para Itàlia definitivamente e eu estou indo como turista para passar 90 dias là. A ideia è planejar là na italia o casamento. Voce acha melhor viajar direito para Milao ou tambem Paris pode ser uma boa opçao? E’ melhor viajar no mesmo vou dele (aì ele pode explicar melhor a situaçao) ou melhor separados?
    Muito obrigada.
    Tatiana

    • Olá Tatiana

      É sempre melhor vir com voo direto, se conseguir opte por chegar em Milano, pois desta forma você receberá o carimbo no seu passaporte diretamente aqui na Italia, ok?

      Abraços e bom casório 😉

  • Sonia

    Bom Dia, Fábio!
    Fico muito grata pela sua resposta as minhas dúvidas anteriores, bom tenho um bilhete para Italia, mas vou trocar minha ida para Alemanha, em função de ter a possibilidade de uma carta convite, gostaria de saber qual seria a data de permanencia na carta uma vez que irei a outros paises e meu retorno sera da Italia para o Brasil? Ah! estou pretendendo ir de trem para esses paises, vc sabe me dizer o que devo apresentar no embarque e desembarque? o melhor seria eu adquirir os passes quando eu estiver na europa ou vou com eles daqui? Fico grata desde já pela sua atenção.
    Abraço
    Soni

    • Olá Sonia

      Não tenho nenhuma idéia sobre as leis alemãs – recomendo que você verifique isso diretamente com a pessoa que vai te hospedar, ok?

      Abraços e boa viagem!

  • Olá, Fábio!
    Tudo bem com você? Desejo que sim.
    Estou indo para a Itália no dia 17 de junho e retorno no dia 77 de julho de 2013.
    Mas estou receosa, assim:
    Tenho a quantia de 1000 euros no cartao visa travel banco do brasil e levarei mais 200 euros em especie.
    Terei passagem de volta.
    Fiz o seguro-saude no valor de 30 mil euros.
    E tenho a carta-convite de meu noivo, ela foi preenchida por ele de punho, sendo que não tem o carimbo da prefeitura onde ele mora, mas tem todos os dados dele, como o numero do telefone fixo.
    (meu receio está nisso, em não ter o carimbo da prefeitura na carta, pois estou lendo que deveria ter esse carimbo na carta…)
    Irei viajar com a TAP, entrando por Lisboa e de lá irei para Roma.
    E então? Você acredita que eu terei dificuldade para entrar.
    O que será que me perguntarão? Eu irei fazer turismo e ficarei somente 20 dias, pois são minhas férias.
    Sou funcionaria publica, será que levar um contra-cheque ajuda a mostrar que não tenho a intenção de ficar?
    Desde já, meu muito obrigada pela paciência em ler até aqui.
    Abraço terno,
    Mariana

    • Olá Mariana

      Tendo todos os documentos descritos aqui neste artigo não há porque ser barrada, fique tranquila!!!

      Abraços e boa viagem 😉

      • obrigada Fábio pela atenção e a gentil resposta.
        Abraço e fica com Deus.
        🙂
        Mariana

  • Daniel

    Olá Fábio, Estou indo para Itália para fazer a prática, tenho passagem de ida e volta, porém a volta está marcada para um período superior a 90 dias, pode haver alguma complicação em relação a isso?

    Obrigado

    • Olá Daniel

      Se você estiver com todos os documentos legalizados + uma carta di ospitalitá da pessoa que vai te hospedar, garantindo que você tem onde ficar, sem problemas!

      Abraços e boa viagem 😉

  • Weslley

    Olá Fabio, estou indo pra Hungria mês que vem e terei visto de longa duração pois ficarei mais de um ano lá. Não precisei comprar passagem de volta para tirar o visto devido a condições especiais. E também seria impossível comprar uma passagem de volta num período maior que um ano. Gostaria de saber se com esse visto e sem a passagem de volta eu poderia ser barrado em alguma imigração ( também farei uma conexão na Turquia). Obrigado.

    • Olá Weslley

      Se você tem um visto de entrada no pais não tem como ser barrado, pois o próprio visto é a garantia disso! Porém não esqueça de verificar como são as regras na Hungria: aqui na Italia o titular do visto de ingresso devem obrigatoriamente solicitar o permesso di soggiorno dentro de 8 dias da entrada no pais – pois aqui este tipo de visto é apenas para entrar e não para permanecer, entendeu?

      Abraços e boa viagem!!!

  • sonia

    olá, eu me chamo Sonia, gostaria de algumas informações por gentileza, estou indo em julho para italia meu ingles e fraco gostaria de saber quais as possiveis perguntas que terei que responder, vou ficar 20 dias e estou levando 1.200 euros, isso e suficiente???
    Fico muito grata

    • Olá Sonia tudo bem?

      Sua viagem é a turismo? Se sim o valor que você tem é sim suficiente, não esqueça de imprimir também a passagem de retorno e o comprovante do hotel que você vai permanecer hospedada no periodo.

      Quanto as perguntas que irão fazer, é impossivel saber, porém as perguntas normais são:

      Motivo da viagem
      Onde vai ficar hospedada
      Tempo de permanência
      Quantidade de recursos financeiros

      Abraços e boa viagem!!!

  • marcia

    Olá, gostaria de uma informação, por favor…… cheguei da Suécia 17/04/13, e fiz o pedido de visto de sambo, e entrevista no consulado sueco, e pelo que notei, esta demorando muito para sair o visto, então eu e meu namorado, decidimos eu voltar para la,como turista novamente, gostaria de saber, se posso voltar para la em tão pouco tempo?? E estou ciente q a imigração sueca não podera saber que retornei para lá durante o processo, por isso não posso ser barrada, vc pode me aconselhar????OBRIGADO!!!!

    • Olá Marcia tudo bem?

      Infelizmente não conheço a legislação da Suécia em relação a vistos e a politica de entrada, recomendo que você procure um fórum de discussão daquele pais ok?

      Abraços e boa viagem!!!

  • iasmin

    oi me chamo iasmin estive na italia em 2012 42 dias nao levei euro so levei 100 dolares cartao de credito passagem de ida e volta e carta convite do meu namorado este ano irei novamente na italia antes passei por madri agora irei direto para milao estarei com carta convite passagem de ida e volta cartao de credito e somente com 400 euros ja tenho um visto na europa irei para passar 10 dias sera que me barram

    • Olá Iasmin

      É impossível prever o que um oficial de fronteira fará, de qualquer forma é importante que você tenha todas as prerrogativas que um turista precisa ter, como passagem de retorno, comprovante do local onde será hospedada, dinheiro correspondente ao tempo que vai permanecer, etc.

      Abraços e boa viagem!!!

  • Francine

    Olá Fábio, td bem?
    Estou indo à Itália no dia 27/03 e retorno ao Brasil 31/03 estou levando algo em torno de 700 euros e um cartão de crédito internacional. Eles podem me barrar por ficar poucos dias? esse valor é o suficiente pra entrar no país?

    Grata

    • Olá Francine

      O valor diário estipulado para um turista é pouco mais de 50 euros por dia, portanto você se enquadra completamente, não se esqueça de apresentar também a passagem de volta.

      Abraços e boa viagem!!!

  • ana

    humpf. Pensei que depois de todo o trabalho que esse Permesso dá, alguma vantagem eu teria. heheheheh. tou brincando 😛 obrigada!!!

  • ANA

    me refiro a entrar novamente na Italia vindo da Inglaterra. obrigada

    • Sempre fila de estrangeiros, pois seu passaporte è brasileiro e nao europeu.

  • ANA

    fabio, perguntinha simples. tenho permesso de soggiorno mas meu passaporte è brasileiro. a fila que eu pego è a de estrangeiros mesmo morando na italia? obrigada

  • Roberta

    Olá Fábio,

    Eu tenho passaporte alemão, mas meu marido não. Estamos indo fazer turismo na Inglaterra, franca e Itália.

    Ele nao fala inglês e gostaria de entrar junto com ele na imigração inglesa. Vc sabe como funciona? Eu entro na fila para nao europeus com ele ? Vc acha q ele pode ser barrado? Tenho que mandar traduzir nossa certidão de casamento?

    Obrigada!

    • Ola Roberta

      Uma vez perguntei sobre isso a um oficial de imigracao: em qual fila entrar caso o conjuge nao seja comunitario. Ele me disse que era indiferente – tanto o cidadao europeu poderia ir junto na outra fila, ou o cidadao extra-comunitario estar junto na fila de comunitários.

      Como geralmente a fila de comunitários é sempre menor, eu escolheria aquela rsrsrs

      E é sempre bom ter algum documento que comprova que voces sao casados, neste caso a certidao de matrimonio é o melhor documento!

      Abracos e boa viagem ao casal 🙂

  • Cleo

    Oi!
    Vc está escrevendo da Itália? Notei o acento sempre grave, em vez de agudo, o que acho que é característica de teclado de computador feito na Itália, não é?
    Isso me chamou atenção , além , claro , do conteúdo do seu blog.
    Quero relatar resumidamente ( por enquanto! ) algo que me aconteceu e gostaria que você me indicasse uma página, ou um site, em que eu pudesse DENUNCIAR isso. Não quero que quem fez isso comigo permaneça impune, pois foi algo totalmente conta a lei, tenho total certeza, e por isso estas pessoas devem ser punidas. Se eu fosse cardíaca, teria com certeza sofrido um enfarte lá mesmo e poderia ter morrido!
    Quando cheguei de Amsterdam ( que era conexão ) a Veneza, aeroporto de Veneza, já começaram as coisas mal. Minha mala não apareceu no carrossel correto e esperei muito tempo, mas quando vi que não estava mais rodando, resolvi perguntar a uma pessoa que tinha crachá – alguém que trabalhava no aeroporto, que aliás no local onde eu estava, estava DESERTO! Apareceu esse rapaz e perguntei, e ele, sem pestanejar, me disse : AH … KLM … Questo, di là, apontando para o carrossel de malas de um voo DE DUBAI. Eu e o outro senhor cuja mala também não aparecera ainda argumentamos que não, que nosso voo não vinha de DUBAI, mas ele continuou dizendo o mesmo e até falava em voz mais alta , dizendo que ERA LÁ , no outro carrossel mesmo, e sem se justificar. ÓBVIO , não? Vim de Amsterdam, e tenho que olhar no carrossel do voo de Dubai para Veneza …! Bem, fui lá, é claro, porque ele parecia bem certo disso…! E enfim, veio vindo minha mala. Bem, esse problema tinha acabado! 🙂 UFFA!
    Mas depois de muito tempo procurando a mala, acabei vendo que aí SIM, estava tudo DESERTO mesmo, sem passageiros, ninguém se direcionando à porta de saída, e só eu estava ali, querendo então sair.
    Perguntei a um policial, que estava, junto com uns quatro outros , conversando, e que tinham todos um uniforme de policiais com cap. Perguntei se aquela era mesmo a saída e ele pareceu não entender Inglês. Tentei me expressar em Italiano e ele perguntou onde eu queria ir. Aí, um outro disse para eu falar com um senhor que vinha vindo, com um crachá na mão, mas sem uniforme nenhum.
    Aí começou o meu calvário!
    Esse homem falou que eu tinha que chegar para o lado com ele para falar de onde eu vinha. Aí falei, ainda no caminho para a porta, e ele disse que teria que pegar meu passaporte. Pediu e eu peguei para mostrar a ele, e ele queria ficar com o passaporte, ao que respondi que NÃO daria o passaporte , assim, a ele não. Que teria que me devolver. Aí, olhou e devolveu, mas me empurrou delicadamente, mas falando firmemente, para uma sala com uma mesa, mas sem porta. A sala tinha somente a mesa e cadeiras, mais nada. Aí chegou um outro homem e eles ficaram me perguntando N coisas e mandaram abrir tudo que eu tinha, mala, mochila e bolsa, e jogar na mesa. Disseram que eram da alfândega e que tinham que revistar TUDO meu.
    Eu resisti muito a isso, e disse que não estava vendo nenhum sinal de que eles fossem da imigração.
    Eles, entretanto, continuaram pedindo que eu jogasse tudo na mesa e como eu NÃO obedeci, eles mesmos pegaram minhas malas, a mochila e a bolsa e viraram para jogar tudo na mesa, e foi realmente horrível, tudo caindo, e eles revirando TUDO, a começar do DINHEIRO na minha bolsa, perguntando quanto eu tinha levado , quantos euros e quantos reais, e o rapaz mais novo, mas muito mais grosseiro, começou a mexer no meu dinheiro, começando a contar. Eu falei muito , reclamei , e enquanto eu dialogava com o primeiro, que aparecera antes, o mais velho, o outro remexia no meu dinheiro, e depois notei que faltava dinheiro, duzentos e cinquenta Euros faltavam, quando o mais velho, no meio da discussão comigo, mandou que eu contasse. O outro tinha saído e depois voltou, e quando eu disse que tinha sumido dinheiro, eles disseram que ME PRENDERIAM, e o mais novo foi pegar a algema e voltou com ela na mão. Eu reclamei muito, disse que não haveria nenhuma razão para me prenderem porque aquela sala só comigo e eles e ninguém mais, pois ninguém mais nunca aparecia, NÃO era a Imigração do aeroporto, ao que eles retrucaram que era SIM, que o RAIO X é só para EXPLOSIVOS lá, e que aquilo era a ITÁLIA, aquilo era VENEZA , então tudo aquilo era NORMAL lá.
    Bem, vou resumir agora porque já estou ficando nervosa de lembrar…! Foi mesmo horrível, e outras coisas aconteceram, mas vou resumir :
    Depois de muita discussão e ameaça de me processarem por calúnia e difamação e me prenderem e muitos gritos, porque o mais novo gritava muito e me olhava muito sério, achei até que iria me agredir fisicamente em alguns momentos, o que aconteceu foi que eles pediram para ver quem estava me esperando.
    Aí saímos pela porta, eles me SEGURANDO pelo braço e minhas coisas todas lá na sala , dentro, eu só com meu passaporte na mão pois não o dei a eles de novo, claro, né?
    Eles chamaram meu amigo e meu filho para entrarem e pegaram a carteira de identidade de meu amigo que é italiano, e também o endereço e telefone dele.
    Depois de muito conversar em Italiano com meu amigo sobre mim, e sobre como “era normal” aquilo que tinha acontecido e que ele tinha que me DIZER que aquilo ERA NORMAL, era procedimento mesmo naquele aeroporto, “como ele já sabia…” (ele morava lá e era o aeroporto que ele sempre usou…) , então eles me liberaram , dizendo que eu NUNCA CONTASSE NADA do que havia acontecido, para meu próprio bem e o bem do MEU AMIGO.
    Então resolvi não falar muito no assunto, mas contei TUDO a meu amigo e a meu filho. CLARO!
    Eu sou professora, trabalho aqui em dois empregos e tinha ido para passar Natal e Ano Novo com meu amigo e a família e a namorada dele, e também com meu filho, que mora na França, pois está fazendo intercâmbio estudantil numa universidade lá. Mas o principal mesmo era conhecer o lugar onde meu filho está morando, por isso EU NÃO PODIA perder de vista meu passaporte, muito menos perdê-lo. E o homem que me pediu o passaporte NÃO TENCIONAVA DEVOLVÊ-LO e por isso começou minha forte resistência. Como eu poderia viajar depois para a França sem o passaporte?
    O que vc acha de tudo isso? Não é NORMAL, é claro, não é, disso tenho a certeza!
    Mas COMO denunciar? Eu sei bem o rosto dos dois como é e posso reconhecer o tipo de crachá deles, um ESCUDO apenas, dourado, SEM NOME NEM CARGO, nem nada! Então, NÃO SEI o nome deles. Mas tenho quase certeza de que são policiais, pelo tipo do ESCUDO e por serem amigos dos OUTROS policiais que me apresentaram ao homem que começou a me revistar , agredir etc e que no fim ameaçou a mim e a meu amigo.
    Quero denunciar isso! Terei que ir a Brasília, será? Ao Itamaraty? Ou há outro meio para isso, numa página da internet? Onde eu devo ir para denunciar esses maus tratos e essas agreções e ameaças?
    E houve ROUBO também!
    Obrigada! Aguardo seu contato.

    • Ola Cleo

      Pelo seu relato bastante confuso, e principalmente pelo que eu entendi, voce foi parada para verificaçao pela dogana italiana (alfandega) que exatamente pela caracteristica do trabalho deles, nao sao fardados.

      No seu relato, voce diz que negou-se a entregar o seu passaporte e também teria se negado a abrir as suas malas, por pensar que aquelas pessoas nao fossem funcionàrios do aeroporto ou ainda que nao tinham alguma autoridade para abordà-la daquela forma.

      Desculpe a minha franqueza, mas é necessàrio que eu emita minha opiniao, pois considero importante alertar a todos aqueles que lerem este relato: ninguém pode se refutar a obedecer ordens de um oficial de aeroporto. No seu caso, que acredito que nunca tinha viajado ao exterior – me desculpe e me corrija se eu estiver errado – quando voce disse NAO a um oficial de fronteira, automaticamente criou um problema para si mesma: tanto è que foi levada para a famosa ‘sala’, para que tivesse seus bens e pertences verificados – ISSO E’ ALGO COMPLETAMENTE NORMAL, mas nao sò aqui na Italia – EM QUALQUER AEROPORTO DO MUNDO!

      Eu jà tive minha mala verificada em Madrid, Londres e até mesmo em Bratislava – na Eslovàquia, quando desembarquei là vindo de Bruxelles – isso è normal, voce nao pode se negar a entregar seu documento de identificaçao (passaporte) a uma autoridade, e tampouco se negar a mostrar suas bagagens e a quantidade de recursos que deve obrigatoriamente ter em maos.

      Desculpe se nao era essa a resposta que esperava, mas se realmente voce quisesse ter denunciado os maus tratos e abusos que alega ter recebido, deveria ter se dirigido a uma questura no mesmo instante, pedido para ir a um hospital para a verificaçao dos seus ferimentos (imagino que houveram pelo menos hematomas, pelo seu relato) – nao sei se jà retornou ao Brasil ou se jà està em outro pais fora da Italia, mas agora è, digamos, um pouco tarde – denuncias nao sao feitas em pàginas da internet, sao feitas na delegacia, apresentando as provas e testemunhas.

      Da pròxima vez, nao relute e tampouco confronte um oficial de fronteira, voce teve sorte de nao ter sido impedida de entrar no pais e expedida de volta a Holanda (ultima fronteira), talvez voce nao saiba, mas os policiais tinham autoridade para fazer isso, sem sequer dar qualquer tipo de satisfaçao – quem viaja internacionalmente deve saber disso: qualquer policial de fronteira tem a prerrogativa do pròprio cargo para impedir a entrada de qualquer cidadao que julgue nao ter condiçoes de permanecer no seu pais – sem ter que dar nenhum tipo de satisfaçao ou explicaçao. Um simples: “o senhor nao preenche os requisitos para entrar no meu pais” é valido, basta ver a quantidade diària de cidadaos brasileiros que sao impedidos todos os dias nos aeroportos de Portugal, Espanha, Italia e principalmente Londres.

      Abraços

      • Cleo

        Olá!
        Não tem de que se desculpar não! O fato é que você parece ter entendido errado.
        Eu já viajei várias vezes e nunca me neguei a entregar nada nem a abrir mala, quando passava PELA ALFÂNDEGA. Só que tenho a certeza de que aquele local para onde fui levada NÃO era a alfândega, e eles não eram oficiais da IMIGRAÇÃO. Este é o ponto, e por isso entendo suas recomendações, mas não se aplicam no meu caso, pois eles estavam se passando por oficiais de alfândega, sem ser. Eram com certeza, policias, mas não Polícia Federal. Imagine isso acontecendo aqui no Brasil. Policiais civis ou militares tentando se fazer passar por oficiais da Polícia Federal. Houve roubo e agressões e tudo isso fere totalmente os direitos humanos. Por isso eu penso em denunciar, porque contei a pessoas há pouco tempo, pois antes não queria nem tocar muito nesse assunto, para mim, traumático, e me disseram que isso seria caso de denúncia, um absurdo nunca visto nos dias de hoje, em que vivemos numa democracia.
        Já viajei para vários lugares, inclusive para a África, onde tudo, inclusive algumas leis ( mas são leis e todo mundo sabe delas , ao menos quem viaja sabe … ) é MUITO diferente. E mesmo assim, não passei lá na África pelo que passei em Veneza, e inclusive eu DISSE isso àquele homem, na hora em que ele me agredia e discutia em voz alta comigo etc. E como já disse aqui acima, o que ele respondeu foi : Mas aqui é a ITÁLIA e na Itália é diferente mesmo, você nunca veio aqui, aqui isso tudo que estamos fazendo é NORMAL.
        Já passei por um problema de cismarem que eu tinha uma tesoura, na alfândega de Paris, e eu tive que esvaziar toda a minha mochila três vezes e depois de procurarem muito. viram que realmente não havia nenhuma tesoura, e sim uma pinça de sobrancelhas de pontas arredondadas e até se desculparam e deixaram por fim que eu passasse ( mas havia oficiais e raio x e as bandejas de sempre, tudo como existe na alfândega mesmo ).
        Alfândega não me assusta, estou acostumada com todo o procedimento, pois já passei por várias vezes por ela. Agora já nem levo mais líquido nenhum na mochila ou bolsa, tomo cuidado para não levar nada que corte, tesoura e pinça nem pensar, perfume mesmo só na mala que vai despachada e nesta viagem peguei vários aviões, nesta última que começou TÃO TÃO MAL com maus tratos contra a lei e falsidade ideológica de dois policiais, em Veneza. Fui a várias cidades, passei por Amsterdam, na ida e na volta, sem nenhum problema, peguei voos da Ryanair também sem nenhum problema e estive na Itália, França e Bélgica.
        E realmente o único problema, e que NÃO foi algo de alfândega, pois houve ROUBO de dinheiro, reais e euros, e tentativa de roubo do meu passaporte. Não houve nada violento que possa ter causado NENHUM hematoma, pois caso tivesse havido, aí sim, seria PROVA de algo mais sério ainda, e eu poderia ter ido e iria mesmo dar parte, se bem que eles sendo da própria polícia, não sei se adiantaria algo… .
        Não fui agredida fisicamente, isso não fui. Mas verbalmente fui e fui roubada e ameaçada, e eu não estava na alfândega, como já disse. Tenho total certeza, pois aquela sala não tinha nada a ver com nenhum tipo de alfândega por onde se passa hoje em dia.
        Eu não deveria ter nem parado, era só eu sair, pois tendo vindo de Amsterdam, onde já tinham olhado e carimbado o meu passaporte, e passado pela alfândega lá, eu soube, depois, por meu filho, que era só me encaminhar para a porta e pronto. E esse foi o meu erro, eu não fiz isso, perguntei se aquela era a porta a gente não confiável e aí começou tudo.
        É bom que eu relate tudo isso aqui, porque não quero que ninguém mais cometa o ERRO que cometi. Espero que quem venha a ler esta página se lembre de que, uma vez estando no segundo país da Europa, já tendo passado, então por um primeiro país europeu, não é preciso pensar mais em passar pela alfândega. O procedimento é claro: após pegar-se a mala, é só sair pela porta de saída do aeroporto e pronto!
        Obrigada pela resposta. E pelas observações e recomendações. Realmente acho que eu deveria ter dado parte imediatamente, mas falei com meu amigo e ele disse para deixarmos aquilo para lá. Acho que ele teve medo, porque os homens sobre os quais já falei acima disseram que nem ele e nem eu deveríamos CONTAR A NINGUÉM sobre o acontecido, PARA O NOSSO PRÓPRIO BEM. Isso foi uma ameaça bem clara e como eles já tinham pegado os dados de contato do meu amigo, este ficou com medo, eu tenho certeza. E então nem falei mais no assunto com ele naquele dia, somente com meu filho, que ficou mesmo indignado, assim como eu.
        Nunca mais perguntarei a policiais de cap, que certamente não são oficiais de alfândega, onde fica a saída de nenhum aeroporto! Tomei isso tudo como uma lição!
        Novamente obrigada. Espero ter esclarecido algumas coisas que acho que não ficaram tão claras no meu outro relato. Pode mesmo ter ficado meio confuso, por conta do quanto estou traumatizada ainda com tudo que me fizeram lá naquele aeroporto. Talvez um dia eu vá procurar saber ONDE FICA e COMO É a alfândega daquele aeroporto, numa outra viagem no futuro. Por enquanto, eu quero, porém, distância TOTAL do aeroporto de Veneza. O de Treviso é ótimo e ou chegarei por lá ou por outro país e pegarei voo da Ryanair ou trem para a Itália, evitando por um bom tempo, passar por lá.

        • Cleo

          Num aeroporto repleto de cameras, policiais e afins, voce nao acredita ser bastante improvàvel que um grupo de criminosos andando sem nenhum problema, ainda por cima utilizando a mesma sala que os oficiais da dogana italiana usam? Voce està confundindo algumas questoes: raio-x e controle de bagagens e liquidos nao è na dogana (alfandega)!!! Os oficiais de alfandega ficam na saida da àrea reservada do aeroporto, geralmente apòs ou na frente das esteiras de bagagens e o trabalho deles è parar as pessoas, controlar os documentos e mandar abrir as malas. Caso percebam ou desconfiem de algo, eles tem uma sala (geralmente da mesma cor do aeroporto, por isso passa despercebida aos mortais) onde a pessoa è levada.

          Isso aconteceu comigo, na saida do aeroporto de Milano Malpensa quando fui pedir informaçoes sobre o onibus para a estaçao centrale a um senhor que estava parado. Este senhor, ao invés de me dar a informaçao, pediu meu passaporte, me levou pra sala e mandou eu tirar tudo que eu tinha dentro da minha mochila. Isso tudo aconteceu na minha primeira vinda à Italia, quando eu ainda acreditava no que escreviam nas redes sociais (diziam que era para mentir que estava vindo fazer turismo, que jamais era pra dizer que estava vindo para a pràtica da cidadania italiana). Quando ele descobriu que o motivo da minha viagem era o reconhecimento da minha cidadania, pediu desculpas e me explicou que o motivo que me parou quando percebeu o sotaque brasileiro, era porque naquela semana estavam sendo presos diversos brasileiros com drogas, e me orientou a jamais mentir novamente para um oficial – acabamos conversando por um longo tempo, onde ele me explicou o trabalho que ele tinha, o porque que isso è feito, enfim tudo aquilo que te expliquei na resposta anterior.

          Abraços

          • Jonas Cardomingo

            Fábio, aproveitando o assunto, comento que finalmente consegui legalizar minhas certidões, meu irmão é cidadão e reside em Roma, ele fará uma carta convite para que eu viaje com mais tranquilidade, e eu seguirei com meus documentos para Roma. A dúvida é, minha esposa seguirá junto, e o processo dela como sabemos só acontecerá posteriormente, pois bem…. Eles podem encrencar com isto, eu chegando com uma passagem de retorno de 15 dias dizendo que farei minha cidadania?

          • Ola Jonas

            Com certeza, em Roma sua cidadania poderá facilmente chegar a demorar um ano, portanto apos 90 dias, automaticamente sua esposa ficará irregular e terá que deixar o território italiano, voce acha que vale a pena que ela venha contigo, ainda mais para Roma?

            Sobre a passagem, via de regra nao deve ser um problema a passagem de retorno, uma vez que voce tera a carta di ospitalita do seu irmao, porém nao esqueca de fazer a declaracao de presenca, caso faca escala em outro pais antes de chegar aqui, e nao deixe de fazer o permesso di soggiorno antes de completar os 90 dias.

            Abracos e boa sorte!

  • DEBORA

    Boa tarde, gostaria de esclarecer uma duvida!
    O ano 2012 passei 112 dias passando 22 dias do prazo legal de permanencia de turista na europa, eu entrei e sai pelo aeroporto de Madri, agora estou de viagem marcada mais a Lisboa, vou ficar 12 dias estou com reservas de hostel para todos os dias dinheiro em maos igual solicitado pela imigração dois cartoes internacionais e comprovante de que tenho emprego fixo no Brasil no qual vou levar CTPS registrada e carta da empresa autenticada em cartorio, sera que tem algum perido deles me barrarem na imigração??

    • Ola Debora

      Infelizmente o risco existe, tudo vai depender do oficial da imigracao que voce vai pegar, se ele perceber que voce ultrapassou o periodo, voce pode ter sua entrada impedida sim.

      Abracos e boa sorte!

  • Aline

    Oi, Fábio!
    Adorei o teu blog, embora o tenha descoberto hoje e não tenha conseguido ler muita coisa ainda! Tu podes me passar o contato de quem fez todo o processo da cidadania aí na Itália para ti? Tu podes me dizer também em geral quanto se gasta nesse processo e em quanto tempo conseguimos o reconhecimento da cidadania (para usar as tuas palavras! ;))
    Aguardo teu contato.
    Obrigada!
    Aline.

    • Ola Aline, tudo bem? Eu fiz o meu processo completamente sozinho, tanto é que aprendi e atualmente trabalho com isso 😉 Se preferir, clique lá em cima em ‘contratar a minha saga’ e preencha os dados, que te enviamos nossa proposta de trabalho, ok?

      Um grande abraco e boas festas!!!

  • Ola Paulo

    Pois è, sua pergunta è bacana e vai virar post logo logo rs

    Existe muita confusao com essa història de sair da Italia para ‘renovar’ o visto. Por isso eu jà consultei vàrias questuras e todas me disseram que isso nao existe: um brasileiro pode permanecer durante 90 dias na Europa – porém como eu (ainda) nao sou especialista em imigraçao UE, nao posso dar uma resposta definitiva, somente posso te dizer isso que as questuras me passaram – de que o que vale è o primeiro carimbo de entrada num pais UE, è dele que partem os 90 dias e apos este prazo um novo carimbo sò poderà (ou deveria?) ser dado apos seis meses, entendeu?

    Com isso, o resumo da resposta das questuras é:

    Se voce sai da Europa e volta pro Brasil, por exemplo, nao tem problema e sequer terà problemas ao reentrar, mesmo que tenha ultrapassado 90 dias

    Se permanece na Europa, deve automaticamente retornar à Italia antes de completar os 90 dias para fazer o permesso di soggiorno in attesa di cittadinanza.

    Abraços

  • Anonymous

    Olá Fábio,

    (seguem várias dúvidas!)

    estou há 30 dias na Itália e amanha irei para a Inglaterra e vou ficar por lá aguardando a resposta da mancata dos consulados de MG e SP (Você sabe mais ou menos quanto tempo demoram as respostas de cada consulado?); estou com dúvida em relação aos 90 dias “livre acesso” no espaço Schengen, o fato de passar pela imigração ao sair da Italia e também ao entrar na Inglaterra pode gerar algum problema? E quando eu voltar pra Italia acontece a “renovação” os 90 dias? E se a minha volta pra Italia for depois de ter excedido os 90 dias?

    Paulo.

    Abraço e obrigado.

  • Ola anonimo

    Sendo casado com uma cidada italiana, voces podem viver em qualquer pais da Europa, basta solicitar um visto de conjuge (todos os paises tem um visto deste tipo) porém cada pais tem as regras de emissao, na Espanha nao tenho idéia de como estao fazendo atualmente.

    Porém o seu permesso serà sempre condicionado a sua esposa – voces devem viver juntos, pois voce serà sempre dependente dela, ok?

    Abraços

  • Ola fabio tudo bem?eu gostaria de faser uma pergunta,eu sou casado com e minha esposa e itliana e ja temos 2 anos de casados,voce sabe se eu posso ir morar di boa na espanha somente com o meu permesso?
    desde ja obrigado

  • Ola Marcio

    Sem problemas sair com o passaporte brasileiro, basta que ele ainda esteja valido, para nao te encherem o saco na hora de embarcar.

    Abracos e boa viagem!!!

  • Marcio

    Ola Fabio, estou voltando em definitivo para o brasil com minha familia e gostaria de te fazer uma pergunta, eu tenho o passaporte italiano mais minha esposa e filhas que mesmo tendo a cidadania italiana nunca fizeram o passaporte italiano, quero saber se elas podem sair daqui so com o passaporte brasileiro, seriam 3 e 300 euros seria uma despesa muito alta para mim agora que estou voltando, obrigado

  • Ola Lourdes

    PEça ao namorado fazer a carta di ospitalità mesmo assim, com uma fotocopia do passaporte dele. Ela deve imprimir este documento e trazer com ela na bagagem de mao. Caso perguntem onde ela ficarà hospedada ela mostra a carta.

    Abraços

  • Bom dia Fabio,
    Estou com uma grande duvida, um amiga minha esta vindo agora dia 21.07.2012, para cidade de Venezia, porque o namorado dela é italiano, e no caso foi ele que providenciou a passagem dela, comprou com escala em Madid, vi sua lista de documentos necessarios para passar por la, e ja providenciou tudo, so que ela ta com um grande problema, visto que o seu namorado foi ao Comune reconhecer a carta convite,e colocar o selo, so que o Comune disse que fazem mais isso, e que nao precisa mais dessa carta pra entrar na Europa, a mesma coisa disse a policia daqui, ela ta desesperada, pq tem medo de mandarem ela de volta, sabe como sao os Espanhois,vc ouviu falar se mudou algumas regras pra entrar aqui?

  • Ola Izabela

    Durante 90 dias da sua entrada voce pode transitar normalmente pelo espaço Schengen – lembrando que o Reino Unido nao faz parte. E nao existe nenhum documento italiano que te garanta a entrada noutro pais do bloco enquanto for extra-comunitaria.

    Abraços

  • Olá Fabio!

    Cheguei na Itália há 1 mês e estou aguardando a minha cidadania. Gostaria de viajar para a França ou Inglaterra em breve, mas não tenho mais passagem de volta pro Brasil.

    Existe algum documento que o Comune pode me fornecer para que eu possa viajar sem ter problemas na imigração? Porque ainda estou dentro do período de 90 dias que um brasileiro pode ficar como turista na Europa, mas como não tenho passagem de volta pro Brasil estou com medo de ser barrada (ou pior).

    Obrigada

  • Bello Franco, è sempre un piacere ritrovarti qui 😉

    Allora, la tabella parte da una sola persona, quindi due o più turisti che vogliono stare da 11 a 20 giorni devono provvedere la quota giornaliera a persona di euro 22,21.

    La carta d’ospitalità nel vostro caso non serve, basterà presentare qualche prenotazione alberghiere e non ci vuole per tutto il periodo, basta le prenotazione dei primi giorni, facendo vedere lo scopo turistico del viaggio.

    Figuriamoci, non esiste domande stupide – anzi – bisogna tenere considerazione diversi aspetti del viaggio per evitare sorprese sgradevole 😉

    Ti saluto e vi auguro un buon viaggio!!!

    Ps. Sono sicuro che la prima cosa che farai sarà prendere un cappuccio e un cornetto alla crema, vero o no?

  • Oi Fabio, tudo bem?
    Come sempre i miei più grandi complimenti per tutte le informazioni che dai. Penso che, per chi debba venire in Italia, il tuo blog sia il migliore in assoluto. E proprio per questo, anche perchè qui la burocrazia è una cosa che è meglio evitare, mi rivolgo a te per chiarire alcuni dubbi.

    Ho intenzione di fare un viaggio in Italia con la mia famiglia. Saremo io, MIA MOGLIE, SUA FIGLIA (14 anni) e SUA SORELLA. Il viaggio durerà 10/15 giorni e andremo a visitare alcune città italiane, come Venezia, Firenze, Roma, ecc.

    Una cosa che non ho capito bene è il “meios de subsistência”. Secondo la tabella che hai pubblicato, se immaginiamo di stare in Italia 10 giorni, ogni persona deve dimostrare di avere 44,93€ per giorno di permanenza. Quindi vuol dire che mia moglie, sua figlia e sua sorella devono dimostrare di avere disponibili 449,30€? Ognuno di loro devono avere questi soldi? E può essere in limite di carta di credito o deve essere a vista?

    Altra cosa che non capisco e la “declaraçao de hospedagem”. Come ho detto noi gireremo un po’ l’Italia, quindi non ci fermeremo in un posto solo. Di conseguenza non staremo in un solo hotel, ma in diversi per pochi giorni. In questo caso cosa devo presentare? La prenotazione di uno di questi hotel dove andremo a dormire?

    Scusami se ti pongo queste domande (stupide) ma quando è venuta mia moglie in Italia è stato molto tempo fa e non mi ricordo più niente. Inoltre lei veniva per vivere con me. Ora invece viene come turista, e ci sarà anche sua sorella (e forse anche un fratello, chi lo sa?). Quindi vorrei avere qualche notizia più sicura per evitare di avere problemi all’aeroporto o in Italia.

    Ringraziandoti per una tua risposta, e scusandomi per chiedere a te cose che dovrei già sapere, ti mando un grande abbraccio dal tuo amato Brasile.

    Tchau!!

  • Ola Helio tudo bem?

    Que bacana, seu bisnonno è toscano, tenho certeza que voce adorarà nossa regiao!!!!!!!

    Forte abraço e boa viagem!!!

  • Grande Eduardo

    Se voce solicitou o permesso in attesa di cittadinanza o oficial està corretissimo: este tipo de permesso nao nos dà direito a sair do territorio nacional, atè o nome jà diz tudo: “em espera da cidadania” o que implica que voce solicitou este permesso para esperar no territòrio italiano e por isso nao pode sair.

    Infelizmente existe muitos “profissionais da cidadania” que sequer sabem disso e quando o cliente diz que vai voltar ao Brasil eles vao là e fazem o permesso na posta, e seus clientes nao tem idéia do risco que passam a ter por causa disso.

    Abraços

  • Oi Fábio, muito obrigada pelo retorno.

    Abracosm

  • Muito bacana seu blog. Bem, minha saga de cidadania começou em 1994 e só fui ter bons resultados com o advento da internet. Tenhos todos os documentos, desde o vindo da Itália, do meu bisavô. Já fiz a solicitação ao Consulado, mas até sair eu já devo estar de bengalas, pois hoje estou com 50 anos. Nunca tive vontade de morar na Itália, quero mesmo o documento só por questões de história familiar.
    Enquando isso não vem, estou indo a Europa agora em maio pela primeira vez. Entro por Madrid e creio que tenho tudo OK para essa visita a Espanha e depois vou à Itália. Vou lá conhecer onde meu bisavô nasceu e viveu até os 18 anos, em Lucca, Capannori. Abs.

  • Ola Fabio, tu ja me ajudastes algumas vezes. Agradeço muito.

    Gostaria de perguntar uma coisa. Estou na Italia esperando minha cidadania, ja tenho residencia e a carterinha do permesso di soggiorno. Atualmente estou na Italia, mas volta e meia vou para a França, fico la por uns 40 dias e retorno. Geralmente vou de trem e nao tenho problemas. Mas uma vez quando retornava para Italia, um oficial frances me disse que eu nao podia sair da Italia antes da cidadania estar pronta. E agora?

    Eu posso viajar para a França e passar um tempo la somente com passaporte e permesso de soggiorno?

    Qual seria a lei (se possivel um link para eu ler) que defini isto, no caso de se algum outro oficial querer me dar uma dura eu posso me defender tendo a lei como base.

    Grato pela sua atençao
    eduardo

  • Fabio
    Parabens pelas explicações são
    realmente valiosas e coerentes.
    Celso Frangiotti

  • Ola Fabio, acabei de enviar um email p voce!!!

  • Ola Roberta seja bem-vinda!!!

    Infelizmente processos realizados na Itàlia nao podem ser aproveitados no Brasil e vice-versa, pois sao procedimentos burocràticos diferentes.

    Abraços

  • Ola Simone

    Brigadùùùùùùùùùù 😉

    Abraços!!!

  • Oi Fábio, tudo bem? Fantastico seu blog! Gostaria de entrar em contato com vc para uma dúvida que tenho sobre a “transmissão” da minha cidadania, reconhecida na Italia, para minhas irmãs que estão no Brasil. É possível elas solicitarem via consulado? No site do consulado tem algumas infos, mas nada muito claro, e não recebo resposta do e-mail. Muito obrigada.

  • Este comentário foi removido pelo autor.

  • Oi Fábio,

    Não sei como será essa parte de visto então. =(

    Assim que minha documentação ficar pronta, vejo como devo proceder então… Estou aguardando a certidão do meu Nonno chegar de Forli.

    De qualquer forma, muito obrigada. Estou adorando ler seu blog apesar de ter várias dúvidas em algumas partes descritas na sua Saga! =)

    Mas como diz meu tradutor; vamos por partes que tudo dá certo!!!

    Abraço

  • Ola Simone

    Depende: se voce vem com visto de estudante (caso o seu curso assim permita) voce jà entra com visto, caso venha como turista, entao deve seguir a tabela do artigo 😉

    Uma vez reconhecida cidada italiana, voce poderà fazer o que quiser, afinal estarà no seu pais!!!

    Abraços

  • Oi Fábio,

    Estou adorando seus posts. Estou em processo de cidadania italiana. Tenho 4 pessoas na familia que já têm a cidadania e outras que estão na fila. Moro em BH e estou juntando toda a documentação necessária para ir para a italia tirar minha cidadania. Vou fazer um curso enquanto estiver esperando a conclusão do processo de cidadania.
    Porém, tenho uma dúvida… como estou indo fazer um curso e tirar minha cidadania, quanto em esécie preciso levar para não ter problema?! Meu curso tem a duração de 3 meses e pretendo ficar na italia depois da cidadania.
    Posso ficar de vez na italia ou tenho que voltar para o Brasil?
    Muito obrigada pelas dicas importantes que sempre posta!
    Abraço

  • Unknown

    Conforme explicado neste mesmo post, nenhum brasileiro necessita de visto para entrar na Europa, porém existe sempre a possibilidade de ser barrado na imigraçao. A orientaçao para solicitaçao do visto para sua esposa è exatamente garantir 100% de certeza que ela nao terà problemas na entrada, independente da fronteira.

    Abraços

  • Daiane

    A oficial di stato civile nao tem autorizaçao e/ou poder para mudar os seus dados, pois nao è o seu reconhecimento que ela està fazendo: ela tem a obrigaçao de transcrever a certidao de matrimonio da forma como è – sem alteraçoes!!!

    O que està acontecendo è que ela està se confundindo: me mande um email atravès do fabiosaga@minhasaga.org com os dados do comune, o nome do seu marido e o nome da oficial que eu ligo là e explico a ela a confusao!

    Se ela nao quiser consertar, te orientarei como apresentar uma denuncia formal contra o comune, ok?

    Esqueça isso de que “nao tem dialogo”, voces nao estao pedindo nenhum tipo de favor: a administraçao publica tem obrigaçao de fornecer todas as informaçoes necessàrias ao cidadao.

    Abraços

  • Oi Fábio, acho que não ha tempo suficiente para o pedido do visto, viajamos em Maio e o consulado de Recife dá um prazo de 90 dias para a expedição do visto, sou de Manaus e a nossa nova circunscrição será Brasilia por isso todos os serviços estão suspensos agora em abril, contudo encontrei documentos no site do consulado onde informam que brasileiros não necessitam de visto para turismo com permanencia de até 90 dias desde que prove condições de se manter e passagem de volta e reservas, nós ja temos tudo isto. Outro detalhe é que entraremos no espaço schengen por Portugal isso seria um problema?

    Abrs

  • Ola Fabio obrigada pela orientacao..quem teve a cidadania reconhecida foi meu marido..nos casamos no Brasil e eu aderi o sobrenome dele, sendo assim, todos os meus documentos foram alterados e a reponsavel inseriu somente o meu nome de solteira sendo que forncemos a nossa certidao desde o comeco da pratica e la consta a informacao sobre alteradao do nome..e agora estou com todos os documentos..como passaporte com nome de casada e a trasncricao com nome de solteira..na questura eles fizeram o permesso depois de batermos o peh la..mas pediram que fosse corrigido..ja a responsavel da comune disse que nao ira corrigir..com ela nao ha mais dialogo…existe algum orgao onde possamos fazer algo com relacao a isso?

  • Ola Cà

    Dà uma lida no post “Como fazer sozinho – 2011” e se voce tem as duas condiçoes fundamentais que sao:

    a) Falar italiano fluente
    b) Ter um familiar ou amigo que te hospede aqui

    Voce pode fazer o processo sozinha. Porém recomendo que voce permaneça todo o tempo, pois somente um advogado e/ou consulente pode ser responsàvel pelo seu processo – e nao apenas um amigo, ok??

    Um forte abraço e boa sorte!!!

  • Ol Daiane

    Quem fez a cidadania: voce ou seu marido? Se foi seu marido, o comune tem obrigaçao de corrigir o documento, pois o seu nome seria modificado somente em caso do SEU reconhecimento (pois como trata-se de cidadania iure sanguinis, o que vale è o nome de batismo), porém se se apenas transcreveu o casamento nao existe nenhuma motivaçao para alterar seu nome!!! E peloamordeDeus esqueça o que ‘alguns disseram’ pois sò se casa uma vez!!!!!!!!!

    Abs

  • Ciao Unknown

    Mesma resposta que dei ao Jonathan: solicitem no proprio consulado italiano o visto de entrada pra ela.

    Abraços!!!

  • Ola Ni Pet

    Se seus irmaos pretendem dar entrada no consulado, podem aproveitar sua pasta, basta informar ao consulado o numero. Porém nao existe nenhum tipo de beneficio em relaçao ao tempo – eles entram no final da fila.

    Abraços e obrigado pelas palavras 😉

  • Leandro

    Sem problemas, aqui na Itàlia jamais pediram comprovaçao de limite de cartao.

    Abraços e boa viagem!!!

  • Grande Jonathan

    No caso de conjuge extracomunitàrio, convém solicitar no respectivo consulado o “visto de entrada de conjuge” exatamente para garantir a entrada e evitar qualquer surpresa 😉

    Abraços

  • Oi Fabio!
    Feliz pascoa! 🙂

    Posso fazer uma pergunta? Ela não tem a ver com a sua postagem que é muito legal por sinal. Na verdade queria uma opinião sua do que propriamente informacão.

    Ontem estive no consulado de SP para legalizar meus docs e para minha surpresa eles legalizam na hora (achei que ia demorar meses…rs).

    Agora estou com tudo pronto para ir mas me resta a dúvida cruel de tentar sozinha junto com um amigo (pq afinal não é um bicho de sete cabecas embora seja sim um processo delicado) ou contratar uma dessas empresas de advogados para poder terminar o processo com procuracao pois preciso estar de volta em Agosto para concluir minha faculdade e poder comecar meu mestrado ano que vem em Londres.

    Queria saber sua opinião pois ontem a mulher do consulado disse que a non-rinuncia não demora para chegar, que é rápida.

    Eu penso que se levar mesmo os 3 meses seria melhor tentar sozinha mas se for mais complicado e demorado precisaria da procuracao. E, nesse caso tenho uma dúvida, só um advogado pode ser responsável por terminar meu processo ou posso deixar a procuracao nas maos de um um amigo por exemplo?

    Pergunto pq (sem desrrespeito à Itália)quando chegar na fase da espera pela non-rinuncia eu poderia ficar até Agosto perambulando nomade pela europa ou sei lá em Londres para visitar meus amigos (dentro do prazo do visto de turista é claro) e depois sim voltar ao Brasil e aí meu amigo italiano poderia ficar com a procuracao e caso acontecesse algo obviamente meu amigo me avisaria e eu pegaria um trem e iria até o comune ou caso estourasse o prazo de turista ele cuidaria disso para mim pois eu voltaria ao Brasil assim que acabesse o visto de turista. Pois pelo que tenho visto foi tudo muito tranquilo até o momento, até os documentos do ERESP que diziam demorar pelo menos 20 dias chegou em 7.

    Penso que ter os docs certinhos, verificar com o comune antes se serão aceitos e me preparar para argumentar caso eles se recusem a fazer algo ou me deem infomacão “estranha” pode não demorar tanto assim se eu tiver um pouco de sorte com a escolha do comune e o consulado realmente não demorar com a non-rinuncia.

    O que vc acha? Eu não tenho nada contra a Itália mas eu realmente não quero ficar muito tempo e se puder sair da Itália durante o tempo do processo seria legal pois já que gastei dim dim para voltar a europa pelo menos visito outros lugares e reencontro amigos…é muito quente na temporada de verão…e nem os gelatos refrescam 😛 rs preciso ir mais ao norte por um tempinho 🙂

    Obrigada Fabio!

  • Bom dia Fabio..pode me informar quanto a transcricao do casamento? a responsavel pela trasncricao levou 2 meses para fornecer a transcricao..com super ma vontade..e quando fornceceu..notamos que o meu nome constava como de solteira..sendo que aderi o nome do meu esposo..na hora percebemos que teriamos problema..afinal o meu nome no passaporte como em todos os documentos estava difente..retornamos a comune a mesma se negou a alterar..disse que em todas as comunes era assim..e disse que so poderia forncer a copia da nossa certidao brasiliera com a traducao em italiano. tivemos ainda que pagar a taxa….como ja imaginavamos na questura ao solicitar o meu permmesso.. tivemos problemas..nao queriam aceitar..disseram que nao fazia sentido e que deveria constar meu nome de casada.como no passaporte..aceitaram fazer..mas disseram para retornar a comune e solicitar alteracao alegando que teriamos problemas futuramente…retornamos a comune e a mesma super arrogante se negou a alterar..disse que nao vai alterar..Teria alguma orientacao do que fazer nesse caso?Ate mesmo porque pretendemos ir esse ano para Londres e la irao solicitar nossa transcricao..com certeza teremos problemas..alguns disseram para verificar a possibilidade de casar novamente em Londres..acho um absurdo termos que fazer isso por ma vontade de uma imcompente da comune.Teria alguma dica?Obg Fabio

  • Este comentário foi removido pelo autor.

  • Fala Fabio, tudo bem?
    Minha dúvida é a seguinte, estarei indo pra Itália em maio com minha esposa, possuo cidadania italiana porém minha esposa não, ela receberá um tratamento diferenciado?
    para facilitar caso a resposta seja sim, ja providenciei para ela seguro saúde, cartoes de credito, visa travel money e dinheiro em especie, contudo todas as reservar estão em meu nome, isso é um problema?
    Abrs

  • Oi Fabio,tudo bem…?
    Acompanho seu SAGA há muito tempo!
    Admiro muito seu desprendimento e generosidade.
    Trata-se de uma pessoa “speciale” a quem sou muito grata,pois recorrí muitas vezes a você, durante meu longo processo de reconhecimento.
    Meus irmãos gostariam de também fazer seus pedidos.
    Minha dúvida :
    Por onde devem começar ?
    E em que minha pasta pode ajudá-los? Sou do Estado de São Paulo.
    Grazie di cuore!

  • Este comentário foi removido pelo autor.

  • Lembrando q ficarei 1 semana somente

  • Obrigado pelas dicas Fabio.
    Só uma duvida:
    Estarei indo pra Italia em junho, estarei com passaport, passagem de volta, uns 600 euros, tratado de Schengen e mais 2 cartões de credito um Diners e outro Visa.Se eles pedirem meus cartões eu tenho que apresentar algum documento comprovando meus limites, ou só apresenta-los basta? Muito obrigado pelas dica!!

  • Fica uma dúvida, no caso de cônjuge de cidadão europeu que seja extracomunitário, este cônjuge se enquadraria necessariamente no controle mínimo, ou se enquadraria no controle de extracomunitário?