Consulado de Curitiba adota legalização no EREPAR e ERESC

As informações contidas neste artigo estão desatualizadas e foram mantidas apenas como referência. As informações atualizadas você encontra clicando aqui.

Há algumas semanas o consulado italiano em Curitiba mudou os procedimentos para a apresentação dos documentos relativos ao reconhecimento da cidadania italiana – seja diretamente no consulado, seja para a legalização dos mesmos para que o requerente possa vir realizar o processo na Italia.

ANTES o requerente tinha que reconhecer a firma de quem emitiu os documentos diretamente num tabelionato da capital, agora o consulado em Curitiba também passa a exigir a legalização dos documentos brasileiros pelo MRE – Ministério das Relações Exteriores, através dos escritórios em Curitiba e Floripa, vejam o anúncio que consta no site do próprio consulado italiano em Curitiba:

LEGALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS

A Legalização de documentos consiste no reconhecimento das assinaturas constantes nos documentos brasileiros, assim como nas traduções. Este Consulado Geral não se responsabiliza por erros existentes nos documentos e nem por erros de tradução.

COMO APRESENTAR OS DOCUMENTOS

Certidões de nascimento, casamento, óbito e escrituras públicas de divórcio e outras

Os documentos brasileiros apresentados para a legalização devem ser originais (2ª via), ter a firma do oficial do registro civil reconhecida junto ao Escritório do Ministério das Relações Exteriores do Paraná ou Santa Catarina, nos endereços abaixo e vir acompanhados da respectiva tradução juramentada:


EREPAR (Escritório Relações Exteriores do Paraná)
Escritório em CURITIBA:
Rua Vicente Machado, 445 – terreo
CEP: 80420-010 – CURITIBA – (Paraná)
E-MAIL: erepar@pr.gov.br

ERESC (Escritório Relações Exteriores de Santa Catarina)
Escritório em Florianópolis
Avenida Rio Branco, 387, 5º Andar – Centro, Ed. Rio Branco
CEP: 88015-201 – Florianópolis – SC
TEL/FAX: (0XX48) 3225 5349
E-MAIL: eresc@itamaraty.gov.br

Divórcios por via judicial

Os processos de divórcio a serem legalizados deverão conter as seguintes partes:
1. petição inicial de conversão de separação em divórcio;
2. a sentença do juiz que defere o divórcio;
3. data – dia, mês e ano – em que a decisão transitou em julgado

Em todas as páginas do processo deve constar a rubrica do funcionário ou escrevente da vara de família autenticando o documento. Na última página do divórcio a rubrica do funcionário ou escrevente deverá ser reconhecida em um cartório ou tabelionato do Paraná ou Santa Catarina e esta, por sua vez, reconhecida pelo Ministério das Relações Exteriores nos endereços indicados acima. Tal processo deve ser acompanhado por uma tradução juramentada em italiano.

CNN

Além das Certidões Negativas de Naturalização emitidas diretamente pelas autoridades competentes, são também legalizadas aquelas emitidas por via informática. Para esse caso, não é necessária qualquer autenticação no documento, pois essa será verificada por este Consulado Geral através da página web do Ministério da Justiça e/ou Polícia Federal. Lembramos que estes documentos deverão sempre vir acompanhados da respectiva tradução juramentada.


TRADUÇÕES

Serão aceitas somente traduções efetuadas por Tradutores Juramentados dos Estados do Paraná ou Santa Catarina. A lista dos tradutores com seus contatos poderá ser encontrada em Informações úteis – endereços, no menu acima. Ressaltamos que não é necessário o reconhecimento da assinatura do tradutor.


AGENDAMENTO

Todo e qualquer atendimento no setor de legalização deverá ser agendado em nossa página web www.conscuritiba.esteri.it , na opção “agende seu atendimento”.


O interessado deverá comparecer pessoalmente na data agendada ou se fazer representar por terceiros. Ressaltamos que o agendamento deverá ser feito obrigatoriamente no nome do interessado e não de seu procurador.

Cidadãos italianos que precisem legalizar documentação própria não precisam agendar, basta comparecer no Consulado de 2ª a 5ª, das 9h às 12h e solicitar atendimento pelo Setor Stato Civile.

O sistema de agendamento libera automaticamente um dia por vez, 36 dias a partir da presente data. O acesso ao site do agendamento deverá ser feito de domingo a quarta-feira para garantir o lugar 36 dias depois. Os agendamentos são liberados normalmente à meia-noite (hora italiana). Devido à grande demanda é possível que o usuário precise visitar o site alguns dias até obter seu agendamento.

Representação por terceiros

Caso quem se apresente no Consulado não seja o titular dos documentos a serem legalizados, este deverá apresentar Procuração Original com firma reconhecida em Cartório do Paraná ou Santa Catarina ou Procuração Original emitida por autoridade consular brasileira (para o caso de residentes no exterior).


LEGALIZAÇÃO PARA NATURALIZAÇÃO POR CASAMENTO

Caso os interessados residam no exterior, este Consulado Geral é responsável por legalizações de documentos emitidos nos Estados do Paraná ou Santa Catarina. Para documentos de outros Estados, o interessado deverá se dirigir ao Consulado responsável pela jurisdição onde os documentos foram emitidos.

Caso os interessados residam no Brasil deverão se dirigir ao Consulado responsável pela jurisdição de residência.


LEGALIZAÇÃO PARA OBTENÇÃO DE CIDADANIA POR DESCENDÊNCIA (NA ITALIA)

Quais documentos são legalizados

Caso o interessado resida no Paraná ou Santa Catarina e queira requerer a cidadania diretamente na Itália, todos os documentos devem ser legalizados (mesmo de outros Estados). Para isso serão aceitos os documentos pertencentes ao núcleo familar da pessoa agendada. Ou seja, os documentos dos antepassados em linha direta (bisavô, avô, pai) e também do cônjuge e filhos menores. Não serão aceitos documentos de outra linhagem da família (tios, primos, irmãos) e nem de filhos maiores. Todas as informações quanto aos documentos necessários à obtenção da cidadania, quanto ao seu conteúdo (inteiro teor ou não) e possíveis divergências de dados nas certidões (nomes, datas, etc.) devem ser obtidas junto ao Comune onde será requerida a cidadania. Recomenda-se providenciar todos os documentos e as devidas traduções anteriormente à data agendada, pois no caso de documentação incompleta, será necessário um novo agendamento para complementar o processo. Também nos casos em que seja o próprio Comune a solicitar novos documentos, o interessado deverá efetuar novo agendamento. Ressaltamos que a Legalização consiste no reconhecimento de assinaturas e não na análise dos documentos apresentados.

O que trazer no dia do agendamento

Além dos documentos a serem legalizados, deverão ser apresentados também a cópia do agendamento, um comprovante de residência do interessado e a cópia do documento de identidade da pessoa que se apresentar neste Consulado Geral.

Caso os documentos a serem legalizados tenham sido emitidos em outro Estado que não Paraná ou Santa Catarina, o interessado deverá apresentar também outros documentos que comprovem a sua residência, como título eleitoral acompanhado do último comprovante de votação, carteira de trabalho, etc.

A retirada dos documentos

O tempo de legalização a pagamento varia de 10 a 20 dias, dependendo do número de documentos e da demanda de serviços deste Consulado Geral. Ao retirar os documentos, o interessado deverá conferir os mesmos (quantidade, assinaturas, carimbos) no momento da entrega, não sendo aceitas reclamações posteriores. Casos de falsificação de documentos serão tratados nos termos da lei italiana pelas autoridades de polícia competentes.

Pedido de “Mancata rinuncia”

A carta de “mancata rinuncia” ou “non rinuncia” somente poderá ser solicitada a este Consulado Geral pelo Comune de residência do interessado. A resposta será enviada por PEC (Posta Elettronica Certificata) diretamente ao Comune.

TAXAS CONSULARES E FORMA DE PAGAMENTO

As taxas consulares podem variar a cada trimestre e atualmente os valores para a legalização de documentos são os seguintes:


Registros de Estado Civil (nascimentos, casamentos e óbitos): R$ 48,00 ( original + tradução)
Demais documentos (divórcios, escrituras públicas e quaisquer outros documentos): R$ 90,00 (original + tradução)

Para as legalizações de até 3 documentos, o pagamento poderá ser feito em espécie no momento do atendimento. Para processos com mais de 3 documentos, o pagamento será feito através de depósito bancário identificado com formulário próprio, o qual será entregue ao interessado no momento do atendimento.

E-mail para contato: legalizzazioni.curitiba@esteri.it

 

PITACO DO SAGA

Só queria dizer aos amigos paranaenses e catarinenses que os negritos, sublinhados e itálicos do texto foram colocados por mim para enfatizar alguma passagem que eu julgo importante, o texto original é privo de qualquer formatação, ok?

Se por qualquer motivo o consulado não responder a dúvida de vocês, é só deixar um comentário que eu respondo 🙂

Abraços a todos e até o próximo post 😉

  • Marina Capponi

    Fábio, tudo bom?

    É o seguinte, legalizei todos meus documentos dia 14 de abril, porém, mandei para análise de uma advogada no comune onde pretendo terminar meu processo e ela viu que na certidão de casamento dos meus pais existe um erro na data de nascimento do meu avô (meu antenato italiano). Vou retificar o documento agora, porém, preciso agendar novamente data no consulado ou posso simplesmente ir lá?

    Eles legalizaram o documento sem analisar isso, é um erro deles também, não?

    Aguardo seu retorno e obrigada 🙂

    • Olá Marina a legalização dos documentos não leva em consideração o conteúdo dos documentos, por isso o consulado não pode ser responsabilizado pela falha na avaliação dos documentos. Você deve retificar, traduzir novamente e ir ao consulado sem agendamento, levando os documentos previamente legalizados para comprovar o seu número de matrícula consular e então conseguir legalizar este documento adicional. Abraços

  • Fabiane Sloboda

    Boa noite . Pode me dizer se eu só preciso levar no erepar os documentos ( mesmo os emitidos em outros cartórios fora de Curitiba ) direto? Não tem que reconhecer firma em cartório da capital antes ? Tem que agendar ou posso levar direto ? Obrigada

  • Marcela

    Boa tarde, Fábio.
    Primeiramente parabéns pelo blog. Bem orientativo e coeso.
    Essas informações ainda são válidas para 2016?
    Fiquei com uma dúvida: além do reconhecimento no ERESC ou EREPAR, ainda se faz necessário o reconhecimento em um tabelionato em Curitiba?
    Agradeço.

  • Wesley Guarani Kaiowá Alves

    Boa tarde Fábio! Tudo bem?
    Sou de SP e quero traduzir meus documentos para ingresso em universidade italiana em Curitiba pois o preço é melhor. Voce sabe me informar se consigo fazer isso sem problemas com o Consulado de SP ou o ERESP sendo a tradução juramentada e cartórios em outro estado?
    Muito obrigado!

  • robson

    Ola Fabio
    Minhas certidões faz quatro anos que foi traduzida e já tem o selo atrás consigo pegar o carimbo do consolado de Curitiba ainda ou tenho que refazer tudo de novo?

    • Olá Robson somente o consulado poderá te responder se estes documentos ainda podem ser legalizados, verifique diretamente com eles, ok? Abraços

  • Olá Anderson

    Os consulados já deixaram claro que o agendamento deve ser feito pelo próprio interessado, logo qualquer “empresa” que diz prestar este serviço, faz de forma irregular. Por este motivo jamais vou indicar ou orientar alguém a contratar algum tipo de empresa que não trabalhe de forma correta. Abraços

  • Olá como devo proceder, poderia me ajudar !!!
    Fui casada com um argentino e nos separamos, tenho uma certidão de divorcio brasileira original, ele precisa dela traduzida e legalizada para poder se casar na argentina, pois a certidão brasileira não tem legalidade lá !

    Como devo proceder ???

    • Fabio Barbiero

      Olá Deyse

      Me desculpe, mas não conheço os trâmites na argentina para poder te ajudar. Abraços

  • Vanessa Donatoni

    Boa tarde Fábio!!!
    Estou com uma dúvida, vou agendar com o Erepar e depois traduzir e juramentar meus documentos, e que horas mando para o Itamaraty? Posso agendar em nome da minha irmã no consulado e por ser irmã, posso comparecer ?

    obrigada

    • Fabio Barbiero

      Olá Vanessa

      Erepar e Itamaraty é a mesma coisa

  • leticia

    boa tarde, gostaria de saber, me disseram que eu tenho que reconhecer assinatura no voupi aq de curitiba PR, mas eu tenho que traduzir as certidões primeiro e depois enviar para o Voupi, ou primeiro no voupi e depois traduzir?
    depois de fazer isso eu devo agendar para ir ao consulado?

    • Fabio Barbiero

      Olá Leticia

      Baixe e leia o mais rápido possível o Sagabook Brasil, para entender melhor como tudo funciona, ok? Abraços

  • Tiago

    Olá Fabio ,eu já tenho a cidadania porem preciso apenas legalizar os documentos no consulado de Curitiba, que seria a certidão de nascimento de minha filha e a certidão minha de casamento para dar entrada na incrizine Aire no consulado italiano de Frankfurt .
    Fabio no meu caso tenho que prenotar o atendimento online ou ir diretamente no consulado?
    Grato.

  • Bom dia Fabio,
    Estou ligando todos os dias para o consulado, mandando e-mail e não consigo contato de jeito nenhum.
    Em Setembro vou para Roma estudar, estou com muitas dúvidas quanto aos procedimentos e aos documentos do visto de estudos.
    Se você puder me tirar algumas dúvidas, ou se sabe como posso falar com o consulado.

    1 – O curso que pretendo cursar é teste de admissão, biologia, faço a pré-inscrição pelo consulado e depois faço a legalização, declaração de valor e reúno os documentos necessários?
    2 – Os documentos vem legalizados junto com o visto ou devo pedir a legalização anteriormente?
    3 – Para visto de estudante preciso agendar uma data para informações ou posso ir direto no horário de atendimento?
    4 – Todos os meus documentos precisam da tradução juramentada?
    5 – A prova da língua italiana deve ser feita antes do pedido de visto?

    Obrigada!

  • kelen

    Fabío já possuo todas a certidões novas e em inteiro teor, mas estou com uma dúvida se posso ter algum problema, na certidão de nascimento do meu antenado o nome dele está Eugenio Zappellini e na de casamento está Eugenio Caetano Zappelini, mas saõ a mesma pessoa!!! No caso o pai dele se chamava Caetano Zappellini e não sei pq ele mudou o nome depois e adicionou o nome do pai dele… será que vou ter problemas por isso??

    • kelen

      Antenato*****

    • Fabio Barbiero

      Olá Kelen tudo bem?

      Tudo vai depender do comune onde você pretende dar entrada no seu processo; existem aqueles que aceitam pequenas variações, assim como existem outros que exigem que todos os erros sejam corrigidos.

      A minha sugestão é simples: ao vir com os documentos todos corretos você poderá realizar o seu processo em todos os comunes italianos (cerca de 8000). Por outro lado, se vier com erros e/ou variações, terá que perder tempo garimpando qual comune aceita, o que o levará a perder tempo e dinheiro.

      Abraços

  • Lilian

    Oi Fábio
    Adorei minha saga, a 10 anos atrás desisti da cidadania. Hoje com minha saga estou bem otimista.
    Lá vai a dúvida. ..Os documentos que tenho são de SC RS e PR tenho que ir em cada estado para o reconhecimento do tabelião ou posso fazer tudo na minha cidade( Cascavel) no Parana?
    Depois mando para Ministério do Exterior em Brasília ou em Curitiba?
    E por último traduzir e legalizar?

    • Fabio Barbiero

      Olá Lilian tudo bem?

      Você pode enviar todos ao MRE, baixe e leia o novo manual Sagabook, lá eu explico todos estes detalhes 😉

  • Maicon Rodrigo Demenighi

    bom dia. primeiramente quero dizer que achei excelente teu site e a iniciativa.
    Sou do PR e ja possuo todas as certidões necessárias. Gostaria de saber qual os passos que vc recomenda no meu caso?
    Outra coisa, terei que solicitar as certidões novamente, pois agora concluimos as pesquisas, aja visto que só possuo copias. essas novas certidões tem prazo de validade a fim de tradução e legalização junto ao consulado?
    então, primeiro acho um tradutor juramentado, depois vou no EREPR? antes de agendar no consulado?
    Obrigado desde já.

    • Fabio Barbiero

      Olá Maicon

      Como você tem dúvidas básicas, clique no botão do lado direito “primeiros passos” e lá você vai encontrar vários artigos sobre isso, ok? E não se esqueça de baixar e ler o manual Sagabook. Abraços

  • Vivian Tosin Vaz

    Estou na mesma situação que o Carlos Eduardo Deggerone; moro em Curitiba e os docs são do RS. Como faremos para ter a firma do oficial de registro civil reconhecida aqui no PR?

  • Carlos Eduardo Deggerone

    Boa Noite Fabio,
    no meu caso, muitos documentos praticamente todos, estão em cartórios do RS, eu moro e nasci no paraná. terei que fazer as legalizações no Paraná certo? e a parte Ministério das Relações Exteriores, como devo proceder? EX: certidões emitidas no RS, para apresentar no Consulado Italiano do PR. uso o Ministério das Relações Exteriores do Paraná pode autenticar isso?
    Obrigado

  • Rodrigo Dadam

    Bom dia Fábio, primeiramente parabéns pelo seu trabalho, venho acompanhando o site e sempre conseguindo as respostas que preciso.

    Gostaria de verificar com você somente uma dúvida.

    Dei entrada no pedido de cidadania em 2004 e já retornou de Roma com o parecer favorável em 2012, porém até o momento nada… e o pior agora preciso mais do que nunca dos docs pois estou indo para Trento em meados de Março de 2016.

    Será que teria alguma forma de agilizar o procedimento, já que obtive o parecer favorável?

    Agradeço.

    Att

    • Olá Rodrigo peça ao circolo trentino para entrar em contato com o Ministério em Roma para verificar o que falta para a conclusão. Abraços

  • Letícia Silvestre

    Oi!
    Vê se consegue me tirar essa dúvida.
    Estou fazendo tudo aqui no Brasil, só falta eu agendar para ser liberada pra fazer a solicitação na Itália.
    Você sabe quanto tempo eu tenho depois que eles autorizam aqui para eu ir pra Itália e dar entrada na papelada lá?

    • Olá Letícia, não existe “liberação” pra você vir pra cá, o que você fará é a legalização dos documentos, e este procedimento servirá para que os documentos estejam aptos para a entrada em qualquer comune italiano. Porém não é uma autorização. Todavia é recomendável não ultrapassar 6 meses, a contar da data da legalização. Abs

      • Letícia Silvestre

        Isso mesmo que eu queria saber, se após a legalização tinha um prazo ou validade.
        Obrigada!

  • Carina Maccari Blazius

    Os preços foram atualizados:

    Atti di Stato Civile: R$ 58,00 ( originale con traduzione)
    Altri documenti: R$ 108,00 (originale con traduzione)

    att.

  • Carina Maccari Blazius

    Olá Fábio, as CNNs e suas autenticações, todos precisam ser também traduzidos e confirmando também, os carimbos de firma e ERESC precisam ser traduzidos, certo?

    Obrigada!

  • Carina Maccari Blazius

    Olá Fábio, só confirmando a CNN também precisa ser traduzida, correto?

    • Precisa sim

      • Carina Maccari Blazius

        Inclusive a autenticação? Obrigada.

  • Raquel Nascimento

    Olá Fabio, meu marido é cidadão Italiano e somos casados há 9 anos. Agora resolvi fazer o pedido por naturalização. Li no site do consulado que devo enviar um e-mail para agendar um horário para dar entrada no pedido, primeira pergunta: ao entrar com o pedido quanto tempo demora para darem a resposta?. Os documentos que devo apresentar são a certidão de Nascimento, de antecedentes criminais, a tradução juramentada é dos dois documentos ou somente da Certidão de Nascimento? outra, devo primeiro obter a firma reconhecida junto ao ERESC e traduzir depois ou traduzo antes a via Brasileira? Aguardo Abs

    • Ola Raquel, não conheço pessoalmente os trâmites da naturalização, portanto sugiro que todas estas perguntas sejam feitas diretamente com o consulado em questão, ok? Abs

  • Olá Rosiangela

    Como então você soube que foi aceita? Explique melhor que eu tento te orientar, ok? Abs

    • Rosiangela

      Oi Fabio
      Eu fui ao consulado para saber se tinha alguma resposta se havia sido aceito meu pedido e o q era um documento que havia recebido para votar. O rapaz ” simpatico” falou: se vc recebeu este papel é por que já foi  aceita. Como faço pra saber o q preciso fazer agora pois não recebi nada dizendo o q fazer. ” procure no site” e foi apenas isso q consegui. Quero agora saber se agendo pra fazer o passaporte e q documentos devo levar? Obrigada
      Abraço

      Enviado por Samsung MobileDisqus escreveu:  Settings

      A new comment was posted on Minha Saga

      Fabio Barbiero
      Olá Rosiangela
      Como então você soube que foi aceita? Explique melhor que eu tento te orientar, ok? Abs 6:09 a.m., Wednesday Nov. 5

      Reply to Fabio Barbiero

      Fabio Barbiero’s comment is in reply to Rosiangela:

      Boa noite Fábio, por favor você sabe o que devo fazer depois que min ha cidadania foi aceita? Eu soube que foi aceita porém não … Read more
      You’re receiving this message because you’re signed up to receive notifications about replies to rosiangela.
      You can unsubscribe from emails about replies to rosiangela by replying to this email with “unsubscribe” or reduce the rate with which these emails are sent by adjusting your notification settings.

  • Rosiangela

    Boa noite Fábio, por favor você sabe o que devo fazer depois que min ha cidadania foi aceita? Eu soube que foi aceita porém não recebi nada, nem orientação do que fazer agora?
    Já fui ao consulado, mandei email, liguei e não consio saber nada.
    Espero que você consiga me ajudar.
    Obrigada
    Rosi

  • Juliana Magalhães

    ERESC

    NOVO ENDEREÇO: RUA PADRE ROMA, 482, SALA 202

    NOVO TELEFONE: 48 3225 5348, 48 3225 9469

  • Olá Anderson

    Sim, cada requerente deve providenciar o próprio agendamento, pois os processos são individuais (mesmo utilizando a documentação em conjunto).

    Abs

    • Anderson Vendramin

      O sim é para ambas as perguntas?

      • Exato! O consulado exige que cada um faça o próprio agendamento e por isso aquele que tiver o agendamento posterior deverá levar consigomas cópias previamente legalizadas pelo outro. Abs

  • Anderson Vendramin

    Fábio, surgiu uma duvida ao ler a frase Não serão aceitos documentos de outra linhagem da família (tios, primos, irmãos) e nem de filhos maiores. do seu post, a minha duvida é a seguinte: eu e meu irmão estamos com apenas uma cópia das certidões dos nossos antepassados, devemos fazer agendamentos separados? Caso a resposta for sim, vamos ter que esperar um legalizar os documentos para o outro realizar o agenda? Porque como iria comprovar a antecedência se os documentos estão no consulado sendo legalizado para o outro.

  • Sissi Variane

    Olás. Começo hj a epopéia da legalização de docs. Recebi e-mail do vfs com “não deletar {#nro#}. Alguém sabe o que é isso? Obrigada pela ajuda.

  • Sandra Santos

    Ola Pessoal!
    Fico grata se souberem me informar como proceder com a documentação de filhos menores. Sendo que minha irmã e eu pretendemos enviar a ficha de requerimento para o econhecimento da cidadania italiana ao consulado de Curitiba. Mas não estou conseguido ter acesso ao site do consulado a dois dia já. E busco as informações de como proceder com os documentos de nossos filhos, já que não sei se deve ser enviado ao mesmo tempo dos nossos requerimentos, ou em outra Ocasião.
    Se souberem me informar eu agradeço imensamente!

    • Olá Sandra

      Filhos menores são reconhecidos automaticamente com seus pais, basta trazer a certidão deles traduzida e legalizada junto com os outros documentos.

      Já no consulado italiano, é difícil dizer, pois mesmo infelizmente muitos que dão entrada no pedido no consulado quando os filhos ainda são menores, com o tempo de espera muitas vezes quando são chamados os filhos já atingiram a maioridade e neste caso eles devem realizar o próprio processo. Abs

      • Sandra Santos

        Obrigada Fábio!
        é que nas explicações na pg do consulado consta que as fichas de requerimento devem ser preenchidas somente por maiores de 18 anos e enviada por correio. E referente ao menores consta a seguinte Nota: “a documentação para os filhos menores dos cidadãos italianos serão entregues diretamente ao Consulado-Geral ou enviado pelo correio para a atenção do Sector Estado Civil…”.
        Isso é que confundiu, pois a colocação da a impressão que deve ser ao mesmo tempo.
        E que não encontrei o link detalhando sobre essa colocação.
        Obrigada!

  • Isaias Bianchi

    Tenho uma dúvida. Eu e meu irmão iriamos legalizar os documentos por descendência (Pai para filho em Curitiba) para fazer diretamente na Itália.Porém ao ler essa frase,que somente os documentos dos antepassados em linha direta (bisavô, avô, pai) e também do cônjuge e filhos menores serão aceitos. Não serão aceitos documentos de outra linhagem da família (tios, primos, irmãos) e nem de filhos maiores. Nesse caso eu e meu irmão como somos maiores de idade não temos o direito de vir diretamente a Itália reconhecer a cidadania isso ?

    • Olá Isaias

      Se você e seu irmão pretendem vir a Italia, qual a sua preocupação em relação aos documentos de primos ou tios? Vocês não precisarão destes documentos para realizar o processo de vocês, apenas dos ascendentes, entendeu?

  • Olá Maurício

    Não importa a origem dos documentos, você só os legaliza no consulado onde é residente, portanto se vive em SC todos deverão ser legalizados sim no consulado em Curitiba. Abs

  • Mauricio

    Fábio, tenho mais uma dúvida. Nenhum das minhas certidões é de SC ou PR, nem mesmo meu título de eleitor. Porém, todas as assinaturas das certidões foram reconhecidas em cartório de SC, e meu comprovante de residência é em SC. Posso ter algum problema na legalização junto ao consulado de Curitiba?

  • Olá Mauricio

    O passo seguinte é o carimbo do MRE e somente depois a tradução e em seguida a legalização no consulado italiano. Abs

  • Mauricio

    Bom dia Fábio, quanto a legalização, após serem reconhecidas as assinaturas junto ao cartório local, o próximo passo deve ser a tradução juramentada ou o carimbo do MRE?

  • Olá Daniel

    Infelizmente não tenho ideia, faz tempo que você está tentando?

  • Daniel

    Olá Fabio, vc sabe me dizer quanto tempo esta levando para ser atendido no consulado de curitiba, para legalizar os documentos ? Abraço.

  • Mauricio

    Olá Fábio, tenho certidões expedidas em janeiro e só agora em julho estou com a documentação completa pronta para ser legalizada junto ao ERESC. A validade das certidões passa a ser de 6 meses após a legalização ou após a expedição? Se for após a expedução terei que solicita-las novamente. Obrigado

    • Olá Mauricio tudo bem?

      É a partir da legalização. Abs

  • andreia

    Oi Fabio, o que seria esse Pedido de “Mancata rinuncia”? Nao seria a certidao de nao naturalizaçao do italiano??

  • Anderson Uggioni

    olá Fábio, alguém aí será que sabe se o Consulado de Curitiba bloqueou novos agendamentos para Legalizações, pois no site está disponível apenas o Setor de Passaporte para efetuar agendamento…estou tentando faz 1 semana mas até agora não consegui, e nem entrar em contato com eles já que pra mim é complicado em função do horário restrito de atendimento deles por telefone. Se puderes me ajudar ficaria grato. PS. Descobri o seu site por acaso, e cara, estou adorando o teu trabalho, muito legal mesmo, uma forma diferente de informar as pessoas de todo o processo desde a documentação, leis etc, e dicas de como é a vida aí na Itália para quem já esta indo, PARABÉNS mesmo.

  • Anderson Uggioni

    olá Fábio, alguém aí será que sabe se o Consulado de Curitiba bloqueou novos agendamentos para Legalizações, pois no site está disponível apenas o Setor de Passaporte para efetuar agendamento…estou tentando faz 1 semana mas até agora não consegui, e nem entrar em contato com eles já que pra mim é complicado em função do horário restrito de atendimento deles por telefone. Se puderes me ajudar ficaria grato. PS. Descobri o seu site por acaso, e cara, estou adorando o teu trabalho, muito legal mesmo, uma forma diferente de informar as pessoas de todo o processo desde a documentação, leis etc, e dicas de como é a vida aí na Itália para quem já esta indo, PARABÉNS mesmo.

  • Olá Juliano

    Os documentos italianos devem ser sempre originais, não cópias digitais, portanto solicite ao comune o envio delas

    Quanto aos documentos, se vocês pretendem realizar o processo em comunes diferentes cada um deve preparar a própria documentação, com os devidos agendamentos individuais!!!

    Após legalizados, oficialmente os documentos tem 6 meses de validade.

    Abraços

  • Juliano Rosa

    Bom Dia Fábio, tenho algumas dúvidas e se possível gostaria que me ajudasse.

    Eu
    e meu primo iniciaremos o processo para Cidadania italiana, ambos farão
    o processo na Itália, porém em Comunas diferentes. Atualmente meu primo
    mora na Espanha e eu no Brasil, ficarei responsável por todo a parte de
    legalização dos documentos no Brasil.

    Já possuo todas as certidões em mãos, porém sem traduções e sem o reconhecimento de firma do EREPAR/ERESC.

    A certidão de nascimento do italiano possuo somente em formato digital e já é bem antiga.

    As minhas dúvidas são as seguintes:

    Essa
    certidão é aceita pelo consulado ou preciso solicitar uma nova certidão
    na Itália para dar entrada no consulado em Curitiba?

    Nossas
    certidões são as mesmas até o casamento de meu avô (filho do italiano),
    com a minha avó, preciso apresentar as mesmas certidões tanto pra mim
    quanto para ele? Até onde sei, terei que fazer dois agendamentos, um em
    meu nome e outro em nome dele, com uma procuração me autorizando.

    Como
    essa documentação sai do consulado? Em um processo só ou em dois
    diferentes? Como seria o processo em locais diferentes na Itália, muito
    provavelmente em tempos diferentes.

    Após a saída da documentação do consulado, existem um tempo máximo em que o processo na Itália tenha que ser consumado?

    Ainda possuo muitas dúvidas, mas essas são as primeiras que me darão um norte.

    Agradeço desde já

    Juliano Rosa

  • Olá Roberto

    Não há nenhum impedimento em levar pessoalmente o documento para ser transcrito pelo comune, porém uma ressalva: todo o processo de divórcio, incluindo objeto e pé devem ser legalizados e junto com ele o consulado irá anexar um documento explicando que aquele processo está em conformidade e não contrasta com a legislação italiana. Tudo isso deve ser apresentado no comune, ok?

    Abs

    • Roberto Olivier

      Oi Fabio, sempre muito gentil,muito obrigado pela resposta fica com Deus abc …levarei assim que os documentos estiverem pronto…

  • Roberto Olivier

    Oi Fabio,minha namorada e disvociada no Br,ela e cidadan italiana estamos pensando em nus casar,eu gostaria de saber o seguinte…o consulado depois que a certidao de disvocio ja traduzida e legalizada eles enviam a comune ou nos mesmo podemos porta diretamente,visto que temos urgencia pois me encontro sem permesso..obg

  • Olá Bruno

    Em relação ao tempo, você que

  • Bruno Vidal

    Olá Fábio, te agradeço pela resposta imediata e atenção de sempre!
    Mas é que já tive todos os custos de tradução juramentada e legalização (que não consta com prazo de validade) e outras pessoas q prestam cidadania me informaram que uma vez legalizado pelo consulado italiano é aceito nos comunes. Uma vez legalizada o consulado já atestou a autenticidade de um documento..por tempo indeterminado…

    Poderia me confirmar isso, pois se for isso mesmo prefiro aguardar ser chamado pelo consulado italiano… Para legalizar novamente não precisaria pegar fila?Que burrocracia isso… Muito confuso.. Somente não tenho a o código do MRE (que não era exigido) mas há escritório em Floripa/SC. Muito grato pelas informações e ajuda de sempre.

    • Olá Bruno

      Você está fazendo confusão: a legalização jamais atesta o conteúdo de um documento e é exatamente por isso que, ao ser legalizado, passa a ser um documento civil italiano – e aqui na Italia os documentos tem 6 meses de validade, entendeu?

      Sobre a (re)legalização, quem já legalizou anteriormente e já tem o cadastro consular não precisa pegar fila novamente – pelo menos até a implantação da Vsglobal era assim. Abs

      • Bruno Vidal

        Obrigado pelas orientações Fábio! teu blog é demais! Como li aqui suas respostas anteriores nas postagens que isso fica a critério dos comunes e que fica a cada interpretação desta comune;

        Li na postagem de um tradutor juramentado do Consulado de Ctba que os documentos legalizados valem por 10 anos e o próprio consulado me passou esta informação quando fiz a minha legalização.
        .
        Me passa por favor teu e-mail para eu entrar em contato contigo sobre a cidadania na Itália? Teu blog e vídeos são fantásticos e parabéns pelo teu belo trabalho!!
        grande abraço, Bruno

  • Olá Bruno

    Os documentos legalizados tem 6 meses de validade, portanto para vir a Italia você terá que solicitá-los novamente, mandar traduzir e legalizar novamente, ok? Abs

  • Bruno Vidal

    Boa noite Fábio, tutto bene? Já tenho todos meus documentos legalizados pelo Consulado Italiano de Curitiba, mas estou na fila de espera para a cidadania pelo Brasil (mas também estou bem interessado em tentar diretamente na Itália). Minha pergunta é, como legalizei os documentos direto no consulado Italiano de Ctba (com a tradução juramentada, exigida) antes da exigência da firma reconhecida do EREPar/ERESC , valem da mesma forma uma vez que já estão legalizados? Fiz em 2009.

    Muito grato,
    Bruno Vidal

    • Jose Carlos Souza

      Ola Bruno, tambem estou na fila de espera de Curitiba. estou no numero 31000, qual o seu?

  • vilmar

    boa noite, gostaria de saber se o consulado de curitiba faz a legalização sem o obito do taliano, abrç

    • Olá Vilmar

      Faz sim, pois quem decide se é obrigatório este documento é o comune onde você pretende realizar a sua prática. Abs

  • Giovanna Bataglini

    Ciao, Fabio!
    Já estou com toda a documentação, agora chegou a parte da legalização. Ainda estou na etapa antes da tradução, e tenho uma pergunta: Vou enviar tudo para o MRE de Brasília pelo correio, já que não posso ir ao consulado de Curitiba agora. Pelo que li, depois da tradução essa legalização de Brasília vai ser aceita em Curitiba, certo? Gostaria de saber se, ao enviar os documentos para o MRE de Brasília, é preciso enviar a nascita do meu antenato ou apenas os documentos aqui do Brasil? Grazie!

    • Lucas Bbr

      Ola, Estou na mesma fase et tambem gostaria de conhecer a resposta da Giovanna:) ou seja, alem das certidoes de nascimento (traduzida e original) nao sei o que mais devo enviar au MRE

      Aproveito a mensagem para perguntar; faz mais de un mes que estou tentando conseguir un agendamento no consulado pelo email do site http://www.vfsglobal.com/Italia/Brasil/ , a resposta que tenho é que a caixa deles estao cheia… nao conseguindo fazer por email, estou pensando em pagar os 30€ e ligar la, vale a pena ou talvez mesmo assim nao conseguirei?

      Obrigado

  • Olá Nayla tudo bem?

    Depende em qual comune italiano vocês pretendem dar entrada aqui na Italia. A maioria aceita a utilização da mesma documentação para vários familiares, vocês já verificaram isso com o oficial do comune onde pretendem dar entrada?

    • Luci Teresinha da Luz Felix

      Olá Fabio, desculpe a “tosquice”, não ficou claro pra mim.Documentos encontrados a partir do bisa, encaminhados para retificação, breve tradução…Aí a dúvida: Somos 15 descendentes requerentes, o site do consulado diz que um agendamento por requerente, aí o bicho pega, 15 agendamentos? 15 vezes todos os documentos a partir do bisa? Como agendar para os 15 de uma só vez? Um procurador requerente, legaliza pelos 15, sem a duplicidade dos documentos desde o ascendente italiano? Não encontrei no site do consulado em Curitiba esta informação. Mais, cada hora leio uma coisa diferente; Entraremos com o pedido na Itália, temos que ir os 15 para a Itália também?? Parabéns pela disposição! Obrigada

      • Luci, o reconhecimento da nacionalidade de um país não é feita em grupos, por motivos mais do que óbvios, é um procedimento individual, onde cada requerente deve apresentar a própria documentação, com o objetivo de demonstrar que efetivamente tem o direito ao reconhecimento.

        Você já tem a resposta do site do consulado, pois mais que não queira acreditar ou entender é assim que funciona – não minimize o reconhecimento da nacionalidade de um país como se estivéssemos falando da venda de alface, onde uma pessoa vai na feira e compra 15 maços pra todo mundo usar no domingo…

        • Luci Teresinha da Luz Felix

          Obrigada Fábio por ter respondido! É difícil mesmo entender porque quatro irmãos não podem apresentar no mesmo agendamento a legalização, cada um todos os documentos exigidos, visto que agendar tem sido questão de sorte, no mínimo muita persistência. Enfim, lei é lei! Valeuzaço!

  • Nayla Nannetti Coelho

    Olá Fabio

    Estou com todos os papéis para requerer a minha cidadania e a de meu filho. Meu filho encontra-se na Europa a trabalho e vai para Itália TIRAR A CIDADANIA DELE LÁ.

    Eu tenho procuração dele em meu nome para legalizar os documentos junto ao consulado Italiano aqui em Curitiba.

    Pergunta: Esses documentos, deverão ser totalmente individuais? os meus e os dele? Cada um devera ter um conjunto dos mesmos documentos?Cada um da família, mesmo sendo do mesmo núcleo familiar, precisam de entrar com processos individuais contendo os mesmos documentos?

    Posso aproveitar os papeis para as 2 coisas..ate porque quero abrir o processo do bisavô para depois meus primos entrarem la em Belo Horizonte,MG, usando os mesmos papeis em comum…dado o custo e o tempo que isto acarreta.
    Isso procede ou não?

    Eu tenho que legalizar os documentos de meu filho aqui, junto ao Consulado em Curitiba, depois mandar para ele na Itália na casa onde ele irá morar? E começar tudo de novo para requerer minha cidadania? É isso?

    Novamente te agradeço antecipadamente
    Nayla

  • Olá Cris

    Você deve levar a certidão de nascimento do seu filho traduzida para que o consulado a envie para cá para que seja transcrita pelo comune italiano – o passaporte é o documento de viagem de um cidadão italiano e se você não regulariza a situação do seu filho como italiano ele não poderá solicitar o doc de viagem, entendeu? Abs

  • Nayla Nannetti Coelho

    Fabio, consegui “desvendar ” o mistério. Só aceitam autenticar certidões de outros estados , se estas passarem em cartório de Curitiba com firma reconhecida com SINAL PÚBLICO.
    Aí sim, vou com as certidões ao EREPAR e eles autenticam.
    :))

  • Olá Nayla

    Ótimo, se eles aceitam documentos de outros estados melhor ainda para quem é do PR ou SC, porém é estranho, já que na própria página do MRE a informação é outra. De qualquer forma penso que seja uma ótima notícia 😉

  • Cris Simioni

    Ola Fabio, eu tenho o passaporte faz 10 anos, e tenho um bebe pequeno e quero tirar o passaporte dele tambem.. Nao sou casada no papel.. Precisa fazer alguma alteracao no meu registro que eu tenho filhos ou somente faco a traducao da certidao de nascimento dele para registrar ele com cidadao italiano e faco o passaporte?

  • Nayla Nannetti Coelho

    Olá de novo Fábio,
    Liguei ontem para o EREPAR , aqui em Curitiba e me disseram que a lei, aqui no PR e em SC mudou. Quem solicita a cidadania pelo consulado em SC ou PR, os documentos, mesmo sendo de outro estado tem que ser autenticados aqui por eles!Não importando que tenha de SP ou MG. Todos devem vir para cá e serem autenticados por aqui!!! Estou muito confusa…
    Obrigada
    Nayla

  • Oi Nayla

    Cada documento deverá ser enviado ao escritório do MRE responsável: aqueles de SP ao ERESP, aqueles de BH ao EREMINAS e assim por diante, ok? Abs

  • Nayla Nannetti Coelho

    Olá Fabio,

    Estou requerendo minha cidadania. Eu nasci e casei em BH. Meu filho nasceu em São Paulo e meus avós e bisavós, nasceram e morreram no interior de MG.

    Pergunta: as certidões tiradas em SP e MG, terão que ser autenticadas lá no EREMINAS ou tem que ser aqui no EREPAR já que vou entrar com o pedido aqui?

    Obrigada

    Nayla

  • Felipe Todesco

    Fábio, tudo bem?

    Não estou conseguindo agendar a legalização no Consulado de SP,
    estou mandando emails diariamente desde 25/fev.

    Alguma notícia de lá ou orientação pra conseguir o agendamento?

    (mi dispiace, esquece esse comentário. vou comentar no post do call center de SP que tem mais a ver com o assunto!)

  • Olá Leila tudo bem?

    Nenhuma das duas opções são boas: o reconhecimento da cidadania é individual portanto não tente utilizar processos de outros familiares, pois na maioria das vezes mais atrapalha do que ajuda. Procure aqui mesmo na minha saga o artigo sobre “aproveitar pasta de familiar” e também veja o vídeo que gravei no youtube sobre o mesmo tema, ok?

    Abraços

  • Leila

    Olá Fabio! Tudo bem?

    O meu caso é que tenho duas opções para tentar obter a cidadania italiana:

    1. minha mãe é cidadã italiana e o processo que deu este direito à ela está no consulado de Curitiba. Portanto, seria necessário reabrir o processo para solicitar a minha cidadania. Estou aguardando atendimento na fila de espera há alguns anos e não tenho ideia de quando serei chamada.

    2. tenho um primo (por parte de pai) que conseguiu a cidadania dando entrada na Itália. Segundo ele eu poderia usar o processo dele e complementar com minha documentação. Porém, segundo ele, preciso legalizar os documentos aqui e entrar numa fila de espera de qualquer forma.

    Queria saber de você qual das duas opções é a melhor (ou menos pior) rsrs

    Obrigada!

    Leila

  • Barbara

    Ola, alguem sabe me informar o que devo colocar na procuracao Original emitida por autoridade consular brasileira (eu moro na Irlanda atualmente).

    No consulado eles pedem para especificar as causas, mas nao sei exatamente como devo redigir para incluir o processo de cidadania.
    Obrigada

  • Elizandra

    olá

    estava lendo as perguntas anteriores e fiquei na duvida quanto a ordem dos processos:
    tenho que enviar as certidoes juntos com as traduçoes para o EREPAR ou devo legalizar junto ao EREPAR e apos isso traduzi-las?
    sou de curitiba e tenho certidoes de SP e PR, ja fui informada que se eu reconhecer sinal publico no Volpi, um tabelionato aqui de curiitba, o EREPAR aceitar essas certidoes que são de outro estado. ta certo isso?

    obrigada

    • Olá Elizandra

      Entre em contato diretamente com o EREPAR para tirar essas dúvidas, pois aqui pra mim resulta que eles não legalizam documentos de outros estados – porém como são eles que decidem isso, nada melhor do que perguntar diretamente a quem manda, ok?

      Em relação a ordem – nossos leitores tem enviado as certidões brasileiras juntamente com as traduções ao MRE conforme instruções da própria Vsglobal. Abs

  • daniel

    Oi, tenho todas certidões desde meu trisavõ até a minha, mas porem não consegui encontrar a certidão de nascimento do meu bisavo mas tenho a de casamento e obito dele. É possivel dar continuidade ao processo sem esta certidão ?

    • Olá Daniel tudo bem?

      Não – nenhuma certidão substitui outra, você precisa encontrar também a certidão de nascimento. Abs

  • Mari

    Fábio, boa noite. Estou em Curitiba e enviei meus documentos para serem traduzidos em São Paulo, negligenciando a informação do consulado daqui de que só aceitam tradução dos tradutores públicos do Paraná e de Santa Catarina (negligência motivada pelo esquecimento, pois já havia lido essa informação no site do consulado).

    Você saberia me dizer se realmente não aceitam as traduções e se eu conseguiria de alguma solucionar esse problema sem ter que gastar a mesma quantia? Agradeço desde já.

    • Olá Mari

      O processo de reconhecimento da cidadania italiana é extremamente burocrático e nenhuma das fases concernentes ao processo deve ser negligenciada – caso contrário o requerente sempre perderá tempo e/ou dinheiro. As instruções são claras e devem ser seguidas à risca, portanto a solução para o seu problema é jogar as traduções de outros estados fora e fazer corretamente dentro da circunscrição do consulado de Curitiba. Abs

  • Valdirene Carpio

    Boa tarde Fabio td bem?
    Eu ñ sou cidadã italiana, mas gostaria de ir para a Itália e estender o meu visto de entrada ñ pretendo ficar só 90 dias.
    Como faço para tirar o Permesso di Soggiorno?
    Eu fiquei sabendo que é só com um contrato de trabalho mas fica quase que impossível eu no Brasil conseguir esse tão sonhado contrato.
    Será que existe um jeito mais fácil?
    Obrigada Valdirene.

    • Olá Valdirene tudo bem?

      Procure aqui mesmo o artigo sobre os vistos italianos que você encontrará todas as dicas para conseguir um visto, ok?

      Abraços

  • Barbara

    olá fabio, eu perguntando de novo! não estou conseguindo data de jeito nenhum para legalização em sp… e eles nem te informam de previsão… tenho certificado de domicilio de sta catarina tambem, pensei em tentar fazer por la… posso fazer isso se todos meus documentos sao do estado de sp? tenho q legalizar no eresp ou em erepr?

    • Olá Barbara

      Os consulados exigem não apenas um comprovante, mas vários – portanto verifique certinho com o consulado onde pretende dar entrada. Além disso se legalizar por outro estado, no momento em que vier a Italia realizar o seu processo, terá que aguardar a non rinuncia de ambos os consulados (SP por causa dos documentos e CURITIBA por causa da legalização). Abs

  • Mariana Baggio

    Obrigada pela atenção!

  • Jaciara Damiani

    Boa noite Fábio, sou uma dentre tantas mil que aguardam pacientemente ser chamada pelo consulado italiano do PR . Dei entrada nos requerimentos em 2004. Parte de meus familiares jah possuem passaporte italiano. Tenho todos os documentos traduzidos, e penso seriamente em ir resolver esta questão na Itália! poderias me mandar uma planilha de custos para contratar tua assessoria? E o passo a passo também ? Obrigada, Damiani

  • Mariana Baggio

    Olá Fabio, tudo bem?

    Parabéns pelo site, muito esclarecedor!

    Se você puder, gostaria de tirar uma dúvida. Já sou cidadã italiana e meu marido também (cada um por sua família originária, ou seja, já éramos cidadãos antes do casamento). Temos uma bebê de 7 meses. Gostaria de solicitar o passaporte dela e o meu precisa ser renovado. Pelo que entendi, pra legalizar meu estado civil, não precisa fazer agendamento, é isso mesmo? E para renovação do meu passaporte, preciso? Posso pedir a legalização e a renovação na mesma ocasião?

    E a legalização do nascimento do meu bebê pode ser feita junto com a solicitação do passaporte pra ela?

    Desculpe por tantas perguntas!!

    Obrigada desde já,

    Mariana

    • Olá Mariana tudo bem?

      Sim, para apresentar os seus documentos e atualizar a sua situação não existe agendamento, até porque isso é uma obrigação que temos com a Italia. Porém não sei dizer se é possível já solicitar o passaporte junto com a apresentação do documento do bebê – não deveria ser possível, pois é necessário primeiro transcrever o documento dela, porém alguns consulados aceitam a solicitação do passaporte antes, de qualquer forma verifique diretamente com o consulado, ok?

      Já em relação ao passaporte é sim necessário agendar através do site.

      Abs

  • Milena

    Ola,
    Tenho uma certidao de casamento de 1887, que pedi em uma igreja do Rio. É necessario que eu envie para o MRE do Rio para eles carimbarem? Obrigada!

    • Olá Milena

      Não encontrei a resposta da sua dúvida no roteiro do consulado, portanto entre em contato com eles e pergunte se isso é necessário ok?

      Depois volte aqui para nos contar 😉

      • Milena

        Muito obrigada, Fabio.
        Pode deixar que eu volto!

  • Pedro

    Michely, esse é o único meio para fazer agendamentos, portanto, é seguro sim.

  • Michely beki

    Bom dia! Colegas, por gentileza, todos os dias entro no site do Consulado de Curitiba pra tentar agendar um dia para legalização dos docs, porém nunca há dias disponíveis! O que faço? Abraço!

    • Michely beki

      Por favor! Alguém pode me ajudar? 🙁

      • Tenta entrar uns 10 minutos antes do horário, consegui assim.

        • Alan Ceratti

          E o horário seria?
          Meia noite da Itália? Lá pelas 21:00 aqui no Brasil?

          • Pedro

            Alan, até onde eu sei, só é possível agendar legalização pelo email info.itbra@vfshelpline.com

            Esses sistemas embora seja possível entrar não estão funcionando. Você deve mandar o email com as seguintes informações:

            Nome completo do interessado:
            E-mail de contato:
            Consulado de jurisdição:
            Telefone de contato aqui do Brasil:
            Cidadania por descendência: ( ) Sim ( ) Não
            Comparecerá na entrevista: ( ) Tradutor ou Despachante; ( ) Parentes ou amigos; ( ) Próprio requerente.
            O pedido de cidadania será feito na Itália?

          • Michely beki

            Boa noite! Eu agendei com a partir deste email. Não parece que demora……só tenho dúvidas se é realmente seguro! Abç.

  • Olá Fabio, tudo bem?
    Sabe me dizer se as certidões legalizadas no consulado ficam legalizadas no nome de alguém? Estou com pouco tempo, pois já estou com a passagem para uma viagem na Itália comprada, para agendar no consulado para legalizar os documentos aqui em Curitiba, marquei um horário para mim e outro para minha irmã, para dividir as certidões entre nós duas e ver se eles entregariam mais rápido para dar tempo. Essas certidões legalizadas saem no nome de alguém ou com algo dizendo que tais documentos foram legalizados exclusivamente para a pessoa X? Ou são apenas legalizadas e eu poderia usar as certidões que minha irmã levar em seu agendamento?
    Espero que tenha conseguido explicar minha dúvida. 🙂

    Obrigada.

    • Olá Manoele

      Sim, na etiqueta consular vem escrito o nome do requerente que solicitou a legalização. Porém você poderá sim utilizar os documentos que sua irmã legalizou, embora dependendo do comune eles podem não aceitar, apenas para complicar. Não sei se está vindo realizar o seu processo sozinha ou com consultoria, de qualquer forma é sempre bom perguntar no comune onde você vai dar entrada se eles aceitam isso, ok?

      Abraços e bom processo 😉

      • Oi Fabio,
        Obrigada, estou indo sozinha mesmo. Vou ver se consigo descobrir, na verdade ainda nem sei em qual darei entrada, estava pensando em uma cidade pequena de onde vieram meus parentes que imigraram, mas parece que a cidade é tão pequena que não acho nenhum lugar para alugar!
        Obrigada pela dica.

  • Demisson

    Fábio…. Desculpemo incomodo…. Mas tenho a seguinte dúvida… Ja tenho o documento legalizados…. Agra tenho que ir para a Itália para formalizar a cidadania certo??…. Quanto tempo preciso ficar na Itália ???…… Poss ir para abrir o processo e voltar em outro momento?? Abraços

  • Michely beki

    Oi Fábio! Eu devo mandar para o Itamaraty, em Brasília, as certidões já traduzidas para o italiano? Ou a tradução acontece somente após as certidões retornarem do Itamaraty? Abç

  • Nicole

    Oi Fabio, fui recentemente legalizar meus documentos no consulado de sp e o atende ao verificar a certidão de nascimento e casamento do italiano disse que as certidões poderiam estar erradas, pq os nomes não batiam. No caso porque na certidão italiana de nascimento dizia que o nome do pai dele era Giovanni e a certidão de casamento já feita no Brasil consta o nome do pai dele como João, mesmo nome que depois foi passado para a certidão de nascimento do filho do italiano no Brasil. Havia me informado anteriormente que isso não era um problema, que é normal os nomes mudarem para o português nas certidões feitas no Brasil naquela época.
    No final eles legalizaram tudo, mas fiquei com dúvida se essa informação está correta (Giovanni virar João) e se isso pode ser um problema na apresentação dos documentos na Italia.
    Me da um help? 🙂
    Muito obrigada.

    • Olá Nicole tudo bem?

      Você se lembra do nome do funcionário que falou isso? E na CNN constam as duas formas: João e Giovanni?

      • Nicole

        Oie Fabio, não sei o nome do funcionário. Na CNN não consta isso, pq Giovanni era o nome do pai do italiano, não do italiano. O que vc acha?

        • Ops, é vero, trata-se do pai – neste caso o funcionário do consulado literalmente “escorregou na maionese” – jamais precisou e continua não precisando retificar nomes abrasileirados como Pietro/Pedro, Giovanni/João, Giuseppe/José etc ok?

        • Michely beki

          Oi Fábio! Eu devo mandar para o Itamaraty, em Brasília, as certidões já traduzidas para o italiano? Ou a tradução acontece somente após as certidões retornarem do Itamaraty? Abç

  • Demisson

    Olá… Já estou com meus documentos legalizados … O que devo fazer agora?? Abraços

    • Olá Demisson

      Se você já está com os documentos legalizados pelo consulado pode vir a Italia realizar sua prática!

      Abs

      • Demisson

        Eu tenho pouco tempo para ficar na Itália … Qual o tempo mínimo que preciso para fazer o que precisa??

      • Oi Fábio, pode me dizer qual tempo médio de espera na fila após agendamento no consulado de Curitiba, como anda essa fila? tenho dificuldades em agendar

        • Olá Fernando

          Para cidadania ou legalização?

          • Para legalizar os docs

          • Pra legalizar não sei, aguardemos algum leitor de Curitiba vir aqui responder 😉

          • Eu liguei no Eresc essa semana me falaram que demora em torno de uma semana.

  • Juliana

    Oi Fabio

    Sobre casamento na Italia..

    Sobre os documentos para casamento, a certidao de nascimento, a declaracao de ausencia de impedimentos.. Posso traduzir e legalizar esses documentos na italia? No caso consulado de Milao? E mesmo necessario que eu legalize os documentos nos dois consulados?
    Por favor como funciona isto???

    Obrigada

    • Olá Juliana tudo bem?

      Dá uma olhadinha que escrevi um artigo sobre isso aqui mesmo em algum lugar, ok?

      Abs

  • Lourdes Maria Bogo Voigt

    Olá Fábio! Estou organizando os documentos para cidadania e meu agendamento é para os próximos dias. Porém os documentos legalizados serão mandados para minha filha que mora na Europa. Preciso de algum documento dela para levar junto no consulado quando eu for legalizar os documentos , incluindo os de nascimento e casamento dela? Quem estará requerendo a cidadania será ela e eu sou a mãe. A cidadania é através do meu pai..
    Obrigada se puderes me ajudar
    abraços
    Lourdes Maria

    • Olá Lourdes tudo bem?

      Escreva um email ao consulado italiano solicitando a lista de documentos que devem ser apresentados e leve a resposta impressa deles no dia do agendamento, para não ter nenhum tipo de problema e também comprovar o que te disseram, ok?

      Depois volte aqui para compartilhar conosco como foi 😉

      Abs

  • Michely beki

    Olá Fábio! É a Michely Beki novamnete. Fiquei em dúvida quanto a necessidade de apresentar a certidão de óbito do meu pai. Lembrando que o italiano é meu avô materno.

    Obrigada

    • Isso vai depender do comune onde você vai realizar a sua prática: a recomendação atual é para trazer todos os óbitos, pois desta forma o requerente não vai ficar a mercê de nenhum comune, ok?

      Abs

      • Michely beki

        Fábio Saga! 🙂 Agradeço imensamente as informações!

        Abraço!

  • Nicole

    Oie Fabio, Otimo site.

    Tenho uma pergunta que foge bastante do assunto, mas vou tentar. Tenho um corrente visto como au pair na Austria, mas por força maior estarei me desligando da familia e por enqto vou ficar com meu namorado. Porem a familia deverá ir até o ministerio responsável pela concessão dos visto e avisar que não estarei mais trabalhando para eles e solicitar a suspensão do visto. No entanto eu estou começando meu processo de reconhecimento da cidadania, daqui um mês quando meus papeis chegarem aqui e estou com medo que isso seja um problema.

    Minha pergunta é: Quando eles passarem a informação ao ministério da Austria e eles suspenderem o meu visto. Eu estando com o cartão do visto ainda válido, há como ser verificado dentro da comunidade europeia via algum tipo de sistema??
    E quando eu for dar entrada na cidadania, eles tem como verificar a validade disso e seria um problema o fato de estar cancelado?
    Obrigadaaa.

    • Olá Nicole

      Vindo da Austria pra Italia você deverá obrigatoriamente fazer a declaração de presença na questura dentro de 8 dias da sua chegada, e ele inserirá os seus dados no sistema integrado europeu e caso você tenha algum tipo de problema vai aparecer sim. Porém não sei como funciona as leis na Austria: uma vez que o visto seja cancelado, quanto tempo você tem para deixar o país? Verifique isso com atenção, para que não tenha problemas posteriores aqui com o seu processo, ok?

      Abraços

  • Michely beki

    Oi Fábio! 🙂 Tudo Bem? Estou com dúvidas quanto à documentação. Vou reconhecer cidadania na Itália e estou reunindo a documentação correta para não ter problemas no exterior. Assim, tenho certidões civis de SP, 1 de RS e as demais de Curitiba. Minhas dúvidas:

    1. O reconhecimento de firma e sinal público devem ser feitos onde as certidões são epedidas, SP, RS e Ctba? Ou todas em Ctba?

    2. Posso encaminhas todos os docs para o Ministério das Relações Exteriores em Brasília, ou devo encaminhar para o MRE de cada Estado (SP, RS e Ctba)?

    3. Além das Certidões de nascimento, casamento e óbito devo apresentar certidão de antecescentes criminais?

    Obrigada!

    Michely Beki

    • Olá Michely tudo bem?

      Vamos lá:

      1 – Peça os respectivos documentos já com a assinatura do tabelião reconhecida (isso geralmente é padrão, mas é sempre melhor pedir claramente)

      2 – Sim, como você tem documentos de diversos lugares, ao invés de mandar para cada escritório do MRE pode enviar todos para Brasilia

      3 – Não, este documento não é necessário para a prática da cidadania italiana

      Abraços 😉

      • Michely beki

        Obrigada Fábio!. Mais uma dúvida. Devo apresentar a certidão de óbito do meu pai, lembrando que o italiano é meu avô materno…

        Obrigada.

      • Pedro

        Fábio, me desculpe a intervenção e me corrija se eu estiver errado, mas o consulado só aceita documentos legalizados pelo MRE de sua jurisdição consular. Entrei em contato pelo CHAT e me disseram que em BH preciso legalizar todos no EREMINAS, mesmo as certidões tendo sida emitidas em Brasília e no Paraná, não poderia fazer via MRE em Brasília. Acho que era bom checar essa informação.

        • Ciao Pedro

          Mas é claro que é possível fazer diretamente no MRE em Brasilia – lá é o escritório central, enquanto aqueles dos estados são regionais. Vários clientes nossos fizeram assim e nenhum deles teve problemas.

          Abs

          • Michely beki

            Oi Fábio e Pedro! Está disponível no site do Consulado Geral de Curitiba que pode sim fazer em Brasília.

            Fábio! O reconhecimento de firma e sinal público eu pedirei para cada Estado onde eu pedirei as certidões. Posso também reconhecer firma e sinal público em Curitiba?

            Abraços.

          • Pedro

            Pois é Fábio, o problema é que o consulado, pelo menos de BH me passou essa informação… O que é um problema visto que as informações são desencontradas pelo visto em curitiba seja diferente e aceite de brasília… mas veja o que consta no site do consulado de BH :

            “Os documentos devem ser legalizados pelo Escritório de Representação em Minas Gerais do Ministério das Relações Exteriores brasileiro, “EREMINAS”

            “TODOS os documentos deverão ser legalizados pelo EREMINAS.”

            Entrei no chat, e perguntei se poderia legalizar em Brasília e me afirmaram que tem que ser no EREMINAS. É uma boa questão.

            Mas já que é necessário reconhecer firma na cidade do consulado de toda forma, não vejo porque mandar para Brasília, já que o procedimento no escritório regional é mais prático…

  • Nicole

    Olá Fabio, muito legal o site, já tirei várias duvidas lendo os post aqui. Obrigada 😉

    Sou pertencente ao consulado de SP, mas gostaria mto de tirar algumas outras dúvidas. Já traduzi e legalizei no eresp meus documentos e minha mãe deve leva los ao consulado para legalizar, pois darei entrada no pedido diretamente na Italia.
    Alem da procuração, o que mais ela preciso apresentar de documento?…estou super perdida sobre isso.

    E outra coisa. Meu tetravô que transmite a descendência se casou no Brasil e só tenho a certidão da igreja (casaram em 1900), tenho o nascimento do filho dele, onde fala claramente que ele o declara como filho e tal. Um consultor me falou, que as certidões de casamento não são de extrema importância, uma vez que a legislação italiana (digamos assim), não obriga que a descendência seja transmitida apenas por indivíduos que sejam casados, não sendo portanto obrigatório a apresentação dessa certidão, desde que se possa comprovar a transmissão da cidadania. Essa informação está correta??

    Muito obrigada.

    • Olá Nicole tudo bem?

      Na verdade a informação do seu consultor não é totalmente correta: as certidões de casamento são tão importantes quanto as certidões de nascimento, tanto é a obrigatoriedade da apresentação delas constam na circular k28, que rege o nosso direito ao reconhecimento. Se não fossem importantes, não constariam naquele documento, ok?

      Dito isso, eu recomendo que a certidão religiosa seja traduzida como todos os outros documentos e seja apresentada ao consulado no momento da legalização: o próprio consulado vai te orientar se ela poderá ser utilizada ou não. O fato do declarante ser aquele que transmite a cidadania é sim um garantia que o direito permanece, mas dependendo do comune onde você vai realizar a prática, pode ser um problema – ainda mais se o comune não tem experiência com processos de cidadania.

      E não deixe de levar comprovantes de residência no seu nome no momento da legalização, quanto mais melhor rsrsrs

      Abs

      • Nicole

        Nossa Fabio muito obrigada pelo esclarecimento, entendi como funciona agora.

        Só uma dúvida. Além das certidões e dezenas de comprovantes de residência, o que mais o meu representante deve levar ao consulado SP? VI um negócio sobre titulo eleitoral, CPF e árvore genealógica…. perdida 🙁

        • Ciao Nicole

          No site do VSGlobal tem a lista do que deve ser levado, dá uma olhadinha e faça um check list para não esquecer nada 😉

  • tharcilla

    Oi Fabio, tudo bem?

    Sou italiana com passaporte vencido e residencia permanente em Florianopolis. Completei 3 anos de casada e tive um filho este ano. Gostaria de dar entrada nos processos do meu marido e filho.

    Minha duvida é a seguinte, meu casamento aconteceu em Floripa e a certidão é de Floripa, entao reconhecerei a firma do tabeliao no cartorio de SC sem problemas, e farei a traducao numa juramentada de SC, e depois levarei ao ERESC, certo?

    Meu filho nasceu no RIo de Janeiro e a certidao foi emitida lá. Como proceder com o reconhecimento de firma e a autenticação, será feita no ERESC tb? O consulado aceitará?

    Vi no site do consulado que posso enviar tudo junto com o documento de alteracao de estado civil pelo correio. Voce sabe dizer em quanto tempo sera processado e quando posso agendar a minha renovacao e a emissao dos passaportes do meu marido e filhos?

    Abraços
    Tharcilla

    • Olá Tharcilla tudo bem?

      Seu filho é já italiano, pois nasceu de mãe italiana: basta levar a certidão dele traduzida e legalizada pelo MRE (Brasilia ou ERERIO) que o próprio consulado italiano se encarregará de enviá-la para que seja transcrita aqui na Italia.

      Já em relação ao seu marido, ele pode se naturalizar italiano por matrimonio, seguindo os passos descritos no próprio site do consulado.

      É importante salientar que são coisas completamente diferentes: seu filho é italiano, seu marido deve passar pelo processo de naturalização, pois não adquire automaticamente a sua cidadania.

      Abraços

  • Laércio Vieira Pereira

    Bom dia Fábio Saga,
    Deixo aqui minha dúvida, talvez possa me ajudar:
    Acompanho um pedido para dar entrada no processo de reconhecimento da dupla cidadania através do Consulado de Itália em Curitiba, em nome da minha esposa. O requerimento foi protocolizado em maio de 2003 sob o número 20.897.
    Desde então, acompanhava algumas poucas informações que eram divulgadas na página do Consulado na net, e recentemente constava que estavam atendendo até o número 20.000, mas não divulgaram mais nada.
    Pode me informar em qual fonte posso consultar para obter informações atualizadas, vez que provavelmente deve estar prestes a ocorrer a convocação para o atendimento??
    Agradeço antecipadamente.
    Saudações.
    Laércio Vieira Pereira
    E-mail: laercio1958@hotmail.com

  • orivaldo luiz avancini

    Olá Fábio.
    Parabéns pelo seu trabalho, ótimo.
    Fui convocado pelo Consulado de Curitiba e já enviei a documentação. Você conhece alguém que fez este processo e se demorou para vir a resposta do consulado?

    • Olá Orivaldo tudo bem?

      Que boa notícia, parabéns!!!

      Após a entrega dos documentos, os consulados estão demorando em média entre 6 meses e 2 anos para terminar o processo e enviar a carta de conclusão.

      Abraços

  • Cristina Sachet Fernandes

    Bom Dia Fabio, Muito esclarecedor, gostei muito do Minha Saga. Parabéns.
    Pois bem, veja minhas dúvidas e me ajude por favor… pois estou nesta lenga lenga faz é tempo.
    Mas agora, decidida a ir e frente.
    Tenho 3 primos diretos ja com dupla cidadania, o que faz com que meu avô já tenha sa cidadania reconhecida.
    Mesmo assim em 2007 recolhi todas as certidões e mandei traduzi-las, enviando posteriormente ao consulado de Curitiba, meu nome está na lista de espera.
    Minhas dúvidas são:

    Quando enviei os documentos em 2007, eu estava casada. me divorciei em 2011.
    terei que apresentar certidão de divórcio???
    Misturar certidões com datas diferentes seria problema???
    Minhas certidões ainda valem ou terei que refazê-las??? ja que datam de 2007, mas stão no consulado.
    Aguardadando apenas a legalização.
    Tenho o numero do Processo de meus primos, posso utilizá-lo pra que seja mais rápido.
    Muitíssimo Obrigada.

    • Olá Cristina tudo bem?

      Aqui na Italia – ao contrário do Brasil – os processos são individuais e cada requerente deve apresentar a sua própria documentação. No caso de um familiar já ter tido o reconhecimento anteriormente num comune italiano, na grande maioria dos casos, estes documentos não estão mais disponíveis ou pior: não estão de acordo com a exigência atual dos comunes e consulados, como por exemplo a obrigatoriedade das certidões em inteiro teor, emitidas no máximo a um ano, sem erros e/ou variações, entre outras coisas.

      Portanto reúna novamente as certidões de nascimento, casamento e óbito, desde o seu antenato italiano até as suas próprias certidões. Depois disso, deve traduzi-las para a lingua italiana e legaliza-las no consulado geral da Italia da região onde você vive.

      Abraços

      • Cristina

        Obrigada pela resposta.
        Mesmo meus documentos já senado no consulado de Curitiba, apenas aguardando a legalização vc acha que eu preciso fazer tudo novamente??? Veja bem meus documentos datam de 2008. Muito obrigada

  • Olá Fábio, tudo bom?
    E se a pessoa já tiver os documentos traduzidos e legalizados? por exemplo em 2009, quando esse não era exigido, deverá refazer todos os documentos?

    • Se os documentos são de 2009 com certeza você deverá fazê-los novamente, pois a legalização tem validade de seis meses.

  • Cassia

    oi Fabio,como estao sendo feito os agendamento? pelo site? ou call center?? enfim…temos que tirar certidoes inteiro teor,ou so 2º via mesmo? ai depois legalizar no Erepar,,e depois traduzir, para ir ao consulado italiano? é isso??? obrigada!!!

  • DIRLON VIEIRA

    Ola Fabio!!
    andei pesquisando as documentação que devo apresentar para legalizar as certidões no consulado de curitiba e consta este texto; Além das Certidões Negativas de Naturalização e Certidões de Antecedentes Criminais emitidas diretamente pelas autoridades competentes, são também legalizadas aquelas emitidas por via informática. Para esses casos, não é necessária qualquer autenticação no documento, pois essa será verificada por este Consulado Geral através da página web do Ministério da Justiça e/ou Polícia Federal. Lembramos que estes documentos deverão sempre vir acompanhados da respectiva tradução juramentada.
    voce sabe me informar se preciso levar este documento também.
    muito obrigado !!!

    • Olá Dirlon

      Este texto refere-se a CNN – o consulado em Curitiba é o único que não exige nenhum tipo de autenticação neste documento – basta apresentar a CNN com a respectiva folha de autenticação, ambas obtidas diretamente no site do ministério da justiça.

      Abs

  • Cassia

    oi Fabio,como estao sendo feito os agendamento? pelo site? ou call center?? enfim…temos que tirar certidoes inteiro teor,ou so 2º via mesmo? ai depois legalizar no Erepar,,e depois traduzir, para ir ao consulado italiano? é isso??? obrigada!!!

  • Taynná

    Olá Fabio!
    Já tenho a cidadania italiana porém casei após tê-la conseguido. Devo legalizar minha certidão ou apenas fazer a devida tradução e autenticação em cartório e apresentá-la ao consulado?
    Não está claro para mim em que situações eu devo fazer a legalização de documentos.

    Obrigada pela ajuda desde já.

    • Olá Taynná

      Como cidadã italiana você adquiriu também a obrigação de manter sempre atualizado o seu cadastro – portanto como você se casou, deve mandar traduzir a certidão e apresentar ao consulado – que se encarregará a enviar o documento ao comune italiano para que seja transcrito.

      A legalização de documentos brasileiros só deve ser feita por aqueles que queiram trazer o documento para utilização aqui na Italia, ok?

      Abraços

      • Taynná

        Muito obrigada, Fabio! Você faz um trabalho maravilhoso aqui no site! parabéns!

  • joelma canarin

    oi fabio sim as duas certidões são iteiro teor, mais um apegunta meu filho de 18 anos como faco a cidadania dele pode ser junto no mesmo dia que vou la no consulado e que documentotos vou levar? mais uma duvida tenho um xerox da certidão de bastimo do trisavodo tem que ser original .obrigado e parabéns pelo bogli

    • Olá Joelma

      Neste caso se consta que o casamento aconteceu, vocês precisam encontrá-lo: uma dica ótima é procurar os registros dos mórmons, eles conservam o microfilme de praticamente todas as cidades do Brasil com os respectivos atos de nascimento, casamento e morte.

      Quanto ao filho de 18 anos ele é maior e por isso deve solicitar a cidadania de forma autônoma.

      Por fim, a certidão não pode ser apenas uma cópia: é necessário apresentar o original – se for batismo deve constar o carimbo da cúria metropolitana, com a devida autenticação da assinatura do padre, ok?

      Abraços

      • joelma canarin

        ok fabio obrigada por as informacoe.muito sucesso pra vc.

  • joelma canarin

    mais informações ele e casado com a primeira mulher e a segunda que e ,e a a avo do meu marido não, so que contas no documento de registro de nascimento e casamento do pai do meu marido que ele e casado com avo do meu marido. mais quando ele morreu na certidao de óbito já diz que ele e casado com a primeira
    então o aconte que ele nuca foi casado com a vo do meu marido
    o que devemos fazer pode mandar os documento sem a certidao de casamento e a de óbito do avo dele , ou temos que retifica desde de já agradeço muito obrigado .

  • Edilson

    Bom dia Fabio estou com duas dúvidas, primeiro devo fazer a tradução dos meus documentos e depois legalizar no EREPAR, ou devo primeiro legalizar no EREPAR e depois traduzir?
    Outra dúvida que tenho é a seguinte: tenho certidões do PR e de MG na minha linha de transmissão, e pelo que andei lendo no site do EREPAR eles só legalizam certidões do estado do Paraná, essas outras certidões que tenho de minas devem ser legalizadas em Brasília ou no EREMINAS, correto? O que seria melhor Brasilia ou EREMINAS?
    Outra dúvida é que no EREPAR diz “que tenham sinal público de cartório de Curitiba”, isso quer dizer que vou ter que reconhecer as assinaturas de todas minhas certidões do PR em um cartório em Curitiba?

    Obrigado.

    • Olá Edilson

      Até o presente momento o consulado em Curitiba não está exigindo que as traduções tenham o reconhecimento do MRE, portanto apenas as certidões civis devem ser enviadas – as emitidas no PR para o EREPAR e as mineiras para o EREMINAS (ou então envie tudo ao MRE em Brasilia).

      Sobre as assinaturas, o ERESC também não as exige – veja as informações que constam no próprio site do ERESC:

      “1.certidões, declarações, procurações,etc.
      Procedimento: apresentar o documento original sendo dispensado o reconhecimento da assinatura do Tabelião/Notário que o assinou.”

      Grande abraço!

      • joelma canarin

        oi fabio quero tira uma duvidas já estamos fazendo os documento pra cidadania do meu marido
        mais surgiu um problema meu marido não achou a certidão de casamento do avo mais na certidão de nascimento e de casamento do pai dele consta que ele foi casado,ja procuremos mais não exite.a certidão de óbito do vo conta que ele foi casado com outra mulher, e achemos a certidão de casamento dele com esta mulher o que que meu marido deve fazer. pode me ajudar

        • Olá Joelma

          Vamos ver se eu entendi: vocês não encontraram uma certidão de casamento, porém nos outros documentos consta que ele era casado, certo? Pergunta importante: as certidões estão em inteiro teor?

  • Silvio Gusso

    Olá Fábio, muito bom seu post, parabéns!

    Amigo, esta semana enfim consegui a certidão de meu bisavô que está a caminho da Itália, mas seu sobrenome era GUZZO e aqui no Brasil registraram errado e todo mundo virou GUSSO, pois bem, te pergunto o seguinte: Preciso mudar todos os documentos ou posso fazer em nome de GUSSO mesmo e se tiver que mudar, posso apenas mudar o meu sobrenome? Outra pergunta, fiz minha inscrição na fila de espera no consulado italiano em Curitiba em 2000, mas nunca fui chamado e como também não encontrava os documentos ficou em stand by, vc acha que posso utilizar esta numeração? Senão terei que aguardar 10 anos, é pra acabar…..rsrsrsrs. Obrigado e aguardo seus comentários! Att. Silvio Gusso

    • Olá Silvio tudo bem?

      Minha recomendação é sempre corrigir todos os documentos, para o original italiano, sem exceção!

      Em relação a segunda pergunta, o que você quis dizer com a aproveitar a mesma numeração?

  • Ed

    Ola fabio!

    Gostaria de saber se os comune funcionam em agosto para efeito de cidadania e qual e o horario de atendimento.

    Parabens pelas dicas e ajuda, sao muito importtantes.
    Voce pode responder pro meu email tambem.

    Abraco.

    Ed

    • Olá Ed

      As coisas ficam mais lentas, pois por exemplo se num comune existem dois funcionários, um deles sai de férias por 15 dias e quando volta sai o outro – portanto eu não recomendo que ninguém venha durante estes meses.

      Por exemplo quando um cliente nos procura para vir nestes meses, eu aviso que as coisas vão ser mais lentas, e aconselho a vir ou no final de junho (pois quando chegar o período de férias o vigile já vai ter passado e ele livre) ou para vir depois do dia 25 de agosto, que é quando as coisas voltam a funcionar.

      Claro que no nosso caso é necessário ter um baita planejamento, pois permanecer quase dois meses sem clientes não é fácil, mas mesmo assim é melhor do que ter clientes aqui com os processos demorando, entendeu?

      Portanto minha dica é essa: se puder evitar estes meses é melhor, se não puder (muita gente só pode vir neste período) é importante saber que as coisas podem demorar mais do que o comum, e vir preparado pra isso 😉

      • Ed

        Ola Fabio,

        Obrigado pelo retorno. Gostaria de entrar em contato com voce, Pode me passar um telefone fixo ou celular.

        Obrigado.

        Ed

  • Victor martins Venturini

    Ola Fabio
    Mesmo a CNN sendo legalizado pelo erepar deve passar pelo consulado.desculpe.
    Muito obrigado. Victor..

  • Victor martins Venturini

    Ola Fabio
    Meu nome e Victor, estou complementando a pergunta que fiz anteriormente se legalizar no erepar, preciso de legaliza-la no consulado Italiano tambem. Muito obrigado mas uma vez.Victor…

    • Sim, pois a legalização no MRE não substitui a legalização no consulado italiano

  • Victor martins venturini

    Ola Fabio.
    Tenho uma duvida estou na Italia tirando ninha cidadania atraves da pasta de meu pai que ja e cidadao Italiano, eu preciso de legalizar a CNN eu preciso de legaliza-la no consulado tambem?
    Muito obrigado.

    • Olá Victor

      Sim, a CNN deve ter no máximo um ano de emissão e deve sim ser traduzida e legalizada no consulado geral da Italia como os outros documentos.

      Abraços!!!

  • Wagner

    Olá. O consulado de Curitiba já não está agendando via helpdesk eles estão fazendo agendamento diretamente no consulado via telefone… alguem sabe mais a respeito

  • Cassia

    olá eu sou a Cassia,e quero saber o seguinte…
    eu ja tirei os documentos todos com inteiro teor,e ja mandei logo traduzirem,ate porq foi assim que fui instruida o ano passado,mas pelo que estou vendo mudaram algumas regras,e agora,o que tenho que fazer?meus documentos nao serao aceitos assim no dia do meu agendamento???e outra coisa estou agendada pra esse ano,e nao tenho meu comprovante de agendamento,como faço para pega-lo,obrigada.

    • Olá Cassia

      Seu agendamento foi feito de que forma, através do site? Pois todos os agendamentos anteriores foram cancelados, agora somente através do call center, veja as informações atualizadas no site do consulado, ok?

      Abraços

      • Sonia

        Bom dia Fabio,ol,eu gostaria de tirar uma duvida,eu fiz o agendamento no consulado em curitiba
        Para o meu primo so que eu fiz pelo saite e eles me mandaram um codico(id 1381679)so que não mederam data e nem horario so qui quando entro para verificar consta que ele cadastrou como faso para ter serteza,e saber si estou na lista de espera para legalização do registro de nacimento o nome dele e ELIAS VESCOVI eu agardo uma resposta obrigado!!!

        • Olá Sonia

          Agendamento para qual serviço? Para legalizações com fins de cidadania aqui na Italia devem ser feitos através do site Vsglobal, provavelmente você fez o agendamento para outro serviço. Abs

          • Sonia

            Oiiiii Fabio,não e para cidadania e para recongiugimento familhar e no link,prenota Online,lista appuntamenti,eles me deram (id1381679)la ta escrito que ele esta registrado esperando richieste in curso,eu so queria ter serteza da data e horario pr me apresentar no consulado eles me mandaram este codigo mais não o horario e data que eu tenho que ir au consulado,eu tou tentando ver que dia tem disponivel mais não da.
            Tem uma maneira de saber qual a data e horario que eu tenho agendado grazie

  • No caso da bisnonna e nonna, não é necessário nenhuma documentação delas?
    Sobre a CNN, preciso legaliza-la no EREPAR? e/ou traduzi-la?

    E obrigado por todas as informações, está ajudando MUITO!

    • Se elas não fazem parte da sua linha de transmissão e são apenas cônjuges não precisa não. Quanto a CNN deve sim ser traduzida e legalizada pelo EREPAR da mesma forma que os outros documentos.

      • Obrigado Fábio.

        Só de tirar todos esses documentos (certidões de nascimento, e óbito da nonna e da bisnonna), já me salvarão um bom dinheiro =)

        Você comentou que se nao faz parte da linha de transmissa, nao precisa. Caso do meu pai, conjuge de minha mae ( que é a parte de transmissao), não perciso da certidão de nascimento dele, correto?!
        E acabou sobrando uma duvida a respeito do tetravô (meu ancestral italiano). Possuo somente a de batismo emitida na itália, é suficiente? ou é necessário a certidão de óbito dele também?

        Novamente, obrigado por tudo!!!

        • A unica coisa que me deixou com muita duvida foi o seguinte… entrei em contato com aquele site VSF GLOBAL, e recebi essa informação:
          “Se tem certidão de casamento é necessário certidão de nascimento e óbito das esposas”.
          Mas ai procuro em sites, e vejo outra informação, a que vc me passou.

          • Mateus

            Fábio, estou com essa mesma duvida..

            Em contato com a VSF GLOBAL eles passarão essa mesma informação citada pelo Gustavo. Você sabe informar qual o correto? Pois se não precisar dos conjugues o numero de certidões cai de 16 para 9 no meu caso.

            E outra informação, para meu pai e minha mãe solicitarem posteriormente a cidadania, minha mãe por transmissão e meu pai por matrimonio, basta incluir o nascimento do meu pai junto ao processo?

          • Olá Gustavo

            Eles estão completamente errados: não são necessárias certidões de nascimento ou óbito de quem não compõem a linha de transmissão!

  • Olá Fabio,

    Estou usando suas dicas aqui pra praticamente tudo no meu processo… mas estou com algumas duvidas, se puder me ajudar!
    Já possuo os seguintes documentos:
    Certidão de batismo de meu tetravô;
    Certidão de nascimento, casamento e óbito de meu bisavô e bisavó;
    Certidão de nascimento, casamento e óbito de meu avô e avó;
    Certidão de nascimento e casamento de meu pai e mãe;
    Minha Certidão de nascimento;
    CNN de meu tetravô

    Gostaria de saber se é necessário mais algum documento… e ainda me restam duas duvidas.
    Antes de ir ao consulado italiano, fazer as legalizações, preciso já ter a legalização no EREPAR e as traduções? ou posso fazer isso depois de legalizar no consulado italiano?!
    Consegui agendar no consulado para daqui 35 dias corridos, mas não fiz esses dois processos ainda ;/

    Abraços

    • Olá Gustavo tudo bem?

      Os documentos são estes sim, porém não serão necessárias as certidões de nascimento das esposas (bisnonna e nonna).

      Quanto ao EREPAR, é necessário que tanto as certidões brasileiras quanto as traduções tenham o carimbo deles, isso deve ser feito ANTES de ir ao consulado italiano para legalizar, ok?

      Abraços!!!

  • Neusa

    Fabio,
    Vc tem certeza que a traducao eh feita depois da legalizacao no EREpar?Na pagina do consulado diz que deve trazer por exemplo CNN e CAC devem ser enviadas ao Erepar acompanhados da devida traducao. …Obrigada,

    • Neusa

      VEJA ISTO:
      Certidões de nascimento, casamento, óbito e escrituras públicas de divórcio e outras

      Os documentos brasileiros apresentados para a legalização devem ser originais (2ª via), ter a firma do oficial do registro civil reconhecida junto a um Cartório dos Estados do Paraná ou Santa Catarina e esta, por sua vez, reconhecida pelo Escritório do Ministério das Relações Exteriores do Paraná ou Santa Catarina, nos endereços abaixo e vir acompanhados da respectiva tradução juramentada:
      EREPAR (Escritório Relações Exteriores do Paraná)
      Escritório em CURITIBA:
      Rua Vicente Machado, 445 – terreo
      CEP: 80420-010 – CURITIBA – (Paraná)
      Tel.: 41 – 3321.9185
      E-MAIL: erepar@pr.gov.br

      ERESC (Escritório Relações Exteriores de Santa Catarina)
      Escritório em Florianópolis
      Avenida Rio Branco, 387, 5º Andar – Centro, Ed. Rio Branco
      CEP: 88015-201 – Florianópolis – SC
      TEL/FAX: (0XX48) 3225 5349
      E-MAIL: eresc@itamaraty.gov.br

    • Oi Neusa

      Nas últimas semanas, parece que os consulados mudaram os procedimentos e estão exigindo não só o carimbo das legalizações do MRE nas certidões brasileiras, mas também nas traduções, ainda não escrevi sobre isso pois estou buscando as informações oficiais sobre o assunto, para então escrever aqui na Saga.

      Abs

  • marcos

    bom dia fabio…
    moro em SC, porem tenho um tio que mora em curitiba, ele pode reconhecer firma no EREPAR por mim?
    abs

    • Olá Marcos

      Se você mora em SC deve legalizar os documentos no ERESC.

      Abraços

  • Anônimo

    Se eu ja possuo todos os documentos e as traduçoes, prontos pra legalizar, agora então vou perder essas traduçoes, ja que tenho que levar na eresc pra depois traduzir? E aí como fica quem ja tem tudo feito?

    • Luciana

      Se eu ja possuo todos os documentos e as traduçoes, prontos pra legalizar, agora então vou perder essas traduçoes, ja que tenho que levar na eresc pra depois traduzir? E aí como fica quem ja tem tudo feito?

      • Olá Luciana

        Tudo indica que sim, infelizmente! Porém eu recomendo que você entre em contato com o consulado e tente obter algum tipo de autorização deles para apresentar os documentos que já estão prontos, ok?

        Abraços e boa sorte!

        • Luciana

          Eu acho que eles poderiam legalizar o original e a tradução como era antes…e não legalizar o original para só depois traduzir…estão andando pra tras…e fazendo todos os que ja tem documentos traduzidos gastar dinheiro e trabalho de novo…seria só legalizar os dois documentos né. Bem simples…mesmo porque ja era assim. Quando a gente apronta tudo…eles mudam.

  • Fran

    Olá, Fabio.
    Minha dúvida é se preciso registrar no EREPAR a certidão de batismo, feita pela Catedral, de um dos meus ascendentes. Ele nasceu em 1877.
    Obrigada.

    • Olá Fran

      Entre em contato com o EREPAR para confirmar, porém me parece que não legalizam documentos religiosos, de qualquer forma verifique com eles se isso é verdade ou não, e depois volte aqui pra nos contar 😉

      Abraços

  • Oi Fabio,hoje fui no consulado aqui em Lisboa,esta tudo certinho pra fazer o passaporte,mas o senhor m disse q preciso da autorizaçao do pai da minha filha,enquanto ela d menor pra mim fazer o passaporte,pra ja ela nem esta registrada no nome dele,mas mesmo assim o senhor disse q é preciso essa autorizaçao,disse q é a lei deles,é verdade isso?Agradeço desde ja a sua ajuda

    • Olá Denise

      É verdade: requerentes com filhos menores devem obrigatoriamente ter o “assenso” do outro genitor para que possa fazer o próprio passaporte. Esta medida tem como objetivo evitar que um pai fuja do pais e deixe de cumprir com a obrigação com os filhos – pois quem pede o passaporte é porque vai viajar, entendeu?

      Abraços

  • Miriana Boscardin

    Olá Fábio!
    Minha dúvida é se o EREPAR reconhece documentos emitidos em cartórios de São Paulo, ou se devo enviar esses documentos para o ERESP.
    Vou fazer o processo de legalização no consulado de Curitiba.

    Obrigada!!

    • Olá Miriana

      Segundo o site deles, somente legalizam documentos emitidos no próprio estado, os outros devem ser legalizados no MRE em Brasilia

  • Oi Fabio,tudo bem?Estou com algumas duvidas,minha cidadania ja saiu,processo feito em Curitiba,porem nao pude fazer meu passaporte la por estar ainda casada com um portugues e viver aqui em Lisboa,assim disseram q eu tinha q fazer meu passaporte aqui em Portugal,a minha pergunta e´o seguinte,meu passaporte brasileiro esta com nome d casada,porem estou em processo d divorcio,entao faço ja a italiana com nome d casada ou posso ter problemas em usar o passaporte depois do divorcio?pois estou pensando ir pro Eua….o q faço?Agradeço desde ja

    • Olá Denise

      O seu passaporte italiano deve ser feito com o nome de solteira e não de casada – independente do fato de você estiver se divorciando ou não – as mulheres casadas e que adquiriram o sobrenome do marido, ao reconhecer a cidadania jure sanguinis, automaticamente os documentos devem ser feitos com o nome de batismo. Procure no nosso canal de videos do youtube que tem um video explicando exatamente isso.

      Solicite no comune onde o seu documento foi transcrito uma certidão sua de nascimento (estratto per riassunto dell’atto di nascita) e verá que ali consta o seu nome de solteira. Com aquele documento, poderá solicitar então o seu passaporte no consulado italiano de Lisbona – SOMENTE SE ESTIVER REGULARMENTE REGISTRADA NAQUELE CONSULADO COMO RESIDENTE, ok?

      Abraços

      • Bom,ja estou registrada aqui no consulado como residente,e eles pediram sim um documento na comune,sera entao esse documento d vc referiu?é q so falta isso pra fazer os documentos.Mas mesmo tendo o sobrenome dele no meu passaporte brasileiro,posso pedir como esta a certidao?

  • José

    Olá, Fábio, desculpe minha ignorância em relação aos procedimentos dos cartórios, mas não tenho prática alguma nessa área. Estou em Florianópolis e minha documentação é de Santa Catarina e Paraná. Então eu solicitaria as segundas vias em inteiro teor, depois reconheceria firma em um tabelionato da capital (no caso é possível reconhecer os documentos do Paraná em Santa Catarina?), depois iria ao ERESC legalizar a documentação, e só depois disso faria a tradução juramentada, é isso?
    Obrigado!

    • Olá José

      Não precisa pedir desculpas por nada, afinal de contas estamos todos aqui para aprender, ok?

      Quanto ao procedimento atual, siga os seguintes passos:

      1 – Solicitar todos os documentos nos cartórios, em inteiro teor
      2 – Enviá-los ao ERESC que não exige que os documentos estejam previamente autenticados, conforme a página do MRE:

      “Documentos emitidos em cartório brasileiro
      1.certidões, declarações, procurações, etc.
      Procedimento: apresentar o documento original sendo dispensado o reconhecimento da assinatura do Tabelião/Notário que o assinou.”

      3 – Após os documentos estarem com o carimbo do ERESC, levar a um tradutor para que seja efetuada a tradução para a lingua italiana (QUE DEVERÁ TAMBÉM TRADUZIR O QUE CONSTA NO CARIMBO DO ERES, POR ISSO A TRADUÇÃO É FEITA POR ÚLTIMO).

      4 – Levar o jogo de documentos – original + tradução – para que o consulado italiano os legalize, deixando-os prontos para a vinda a Italia.

      Abraços e qualquer dúvida adicional basta correr aqui 😉

      • José

        Obrigado, Fábio!

        É que este trecho do post me deixou com dúvidas:

        ANTES o requerente tinha que reconhecer a firma de quem emitiu os documentos diretamente num tabelionato da capital, agora o consulado em Curitiba também passa a exigir a legalização dos documentos brasileiros pelo MRE – Ministério das Relações Exteriores, através dos escritórios em Curitiba e Floripa, vejam o anúncio que consta …

        Eu tinha entendido que para o Consulado, além de reconhecer firma, eu teria que levar os documentos ao ERESC e legalizá-los. Então, na verdade foi feita um “troca” de procedimentos, correto?

        Abraços!

        • Juliana

          Estou com a mesma dúvida que você

      • Alan Ceratti

        Moro em SC e mandei um email para o ERESC perguntando, pois estava com a mesma dúvida. Obtive a seguinte resposta:

        “Para a legalização das certidões elas devem ter firma reconhecida em um cartório catarinense, após esse procedimento o senhor pode comparecer ao escritório do ERESC em Florianópolis ou envia-las pelo correio para o endereço abaixo. Pelo correio pedimos que junto com as certidões a serem legalizadas seja enviada uma carta com seus dados pessoais, país de destino dos documento e um envelope selado para podermos retorna-las. “

  • Oi Fabio, tudo bem ?
    Tenho uma duvida, (acho que bem boba):
    Eu estou juntando os documentos para fazer o pedido de cidadania, e, sobre os documentos de divorcio, nasci em 1993 e meus pais se separaram em 2010, preciso apresentar o divorcio deles ou só a certidão de casamento do meu pai(em que aparece que eles se separaram em 2010) ?

    Obrigado e parabens pelo ótimo trabalho e ajuda que você presta.

    • Olá Guilherme

      Não é necessário apresentar o divórcio dos seus pais não, apenas a certidão de casamento deles com a devida averbação.

      Abraços e obrigado pelas palavras e pelo carinho 😉