Trapalhadas do Mr. Bean

Confesso que tenho uma certa predisposição pra cometer gafes, micos e passar por situações embaraçantes, não é a tôa que depois de tanto aprontar criei uma categoria de artigos chamada “Micos e Enrascadas” onde reúno todos os posts das minhas “trapalhadas” como o sucessor do Mr. Bean.

Pois bem, devido a esta minha, digamos, especialidade em passar vergonha, quero compartilhar com vocês como foi o meu dia ontem – que carinhosamente chamarei de “um dia na vida de um parente da familia Bean”, vamos lá rsrsrs

Tudo começou com a idéia fixa da Luciana que tinhamos que trocar o nosso sofá! Consegui enrolá-la por vários meses até que no último domingo ela encontrou num site italiano um anúncio da venda de um sofá simplesmente maravilhoso. E melhor: por parcos 190 euros!!!

-Olha amorrr, cabe direitinho aqui na nossa sala… A cor até combina com o chão, dá uma olhadinha…

Realmente o dito cujo era lindo, em formato L, com preenchimento de penas de ganso (nem sabia que isso existia) enfim um luxo! E exatamente pelo tamanho da esmola que não acreditei muito e disse então pra Lu enviar uma mensagem ao vendedor perguntando se poderíamos ir até a casa dele ver o produto. A resposta chegou na segunda-feira à tarde, dizendo que poderíamos ir no dia seguinte por volta das 11:00 da manhã.

Ontem levantei por volta das 7:00, tomei meu café, li meus jornais e revistas e em seguida fui para o escritório trabalhar: responder emails, mensagens das redes sociais (youtube, facebook, google +), pagar alguns boletos, separar alguns documentos, tentando agilizar algumas outras coisas, pois queria aproveitar também que estaria a maior parte do tempo em casa para gravar um novo vídeo lá pro canal. Enfim, tudo parecia mais um dia normal…

Chegou o horário e lá fomos nós até a casa do rapaz, que fica na cidade vizinha de San Giuliano Terme ver o tal sofá. E só para queimar a minha língua, o sofá era realmente lindo, não tinha nada de errado – o rapaz apenas o estava vendendo porque se divorciou recentemente e estava trocando todos os móveis da casa para esquecer da sua ex-mulher e tocar a vida pra frente!!!

Conversa daqui, senta no sofá dali, dá uns pulinhos pra ver se ele aguenta os gordinhos, e finalmente decidimos ficar com ele, só que tinha um problema: como levaríamos o bonitinho pra nossa casa?

Combinamos com o rapaz que tentaríamos contratar alguém que fizesse carreto (claro que aqui também tem rs) e assim que conseguíssemos o avisaríamos.

Saímos de lá e corremos para o mercatino dell’usato de Pisa (loja de coisas e tranqueiras usadas, tema de um post futuro!!!) pois sabíamos que neste tipo de lugar sempre tem profissionais que prestam este serviço. Não deu outra e lá conhecemos o sr. Giuseppe.

– Ciao sr. é o seguinte: precisamos que os senhor vá buscar um sofá de 2,50 x 2,50 lá em San Giuliano e traga até aqui, Pisa. Quanto custa?

  • – Depende!
  • – Do que?
  • Em qual andar você mora?
  • – Terceiro.
  • – E em qual andar o sofá está?
  • – Térreo.
  • – Bom, então nesse caso posso fazer assim: se você me ajudar te cobro 30 euros.
  • – E se eu não te ajudar?
  • – 60 euros.
  • – Bóra trabalhar sr. Giuseppe, claro que eu ajudo!
  • – A propósito: o sr joga o sofá velho fora?
  • – Por mais 20 eu jogo!

Ele então pegou o endereço para ir buscar o sofá, reiterou que a conta final era de cinquenta euros e disse que chegava em vinte minutos. Ligamos pro proprietário pra avisar e fomos na frente, com nosso carro.

20 minutos depois eis que chega o Giuseppe.

De caminhão? Não…

Furgão? Não…

Caminhonete? Claro que não!!!

Com isso:

Exatamente isso que vocês estão vendo: ele chegou com essa miséria de carro, que aqui chamamos de Ape (significa abelha e é fabricada pela mesma empresa que faz a Vespa) e que nada mais é do que uma mobilete com um carrinho em cima!!!!!!!!!!

A Luciana quando viu ele chegando começou a rir tanto que eu achei que ela ia passar mal. Não conseguia nem falar. O rapaz que estava vendendo o sofá então olhou pra mim, meio espantando e disse: vai com a Ape? Tem certeza? A única coisa que conseguir responder foi que eu jurava que tinha contratado um caminhão ou furgão kkkkkkkkkkkk

O Giuseppe sorria e dizia pra ficarmos calmos que iria caber o sofá e algo mais, caso precisássemos…

Minutos depois, nova foto:

 divano ape

O Giuseppe ainda vira pra mim e fala: opaaa, isso é foto pra colocar no Facebook, depois de adiciona lá pra eu curtir a foto.

divano ape

E a Lu ria que ria.

Enquanto íamos pra nossa casa, fizemos esse filminho:

Pra encurtar a prosa, no meio da tarde, estava eu ajudando o Giuseppe a descer o antigo sofá, que como característica principal tinha um botão em cada extremidade que, ao apertá-lo, abriam as pernas e dois lugares viravam poltronas:

Imaginem a cena: Giuseppe subindo no apezinho dele com o sofá escorado, já desmontado e praticamente só na madeira, enquanto que eu fiquei embaixo tentando distribuir o peso apoiando uma parte no barrigão. Ao tentar puxar o sofá pra cima, ele sem querer apertou o botão, que destravou a mola que levantava a perna do sofá. Advinhem onde acertou?

 nariz quebrado

Eu nunca tinha levado um soco no nariz. Nem quando era adolescente, juro! Fui levar depois de velho e pior: nem pra dizer que quebrei a cara brigando como homem… Pior, quebrei o nariz levantando um sofá junto com um velhinho chamado Giuseppe kkkkkkkkkkk

Quer dizer, a Luciana acha que não quebrou nada, pois inchou na hora e depois que colocamos gelo melhorou bastante, ficando apenas um corte. E graças a Deus não tá torto nem mole!

Só não vou ter coragem de gravar um vídeo dessa forma, pois tenho certeza que ninguém ia conseguir prestar atenção no assunto dele.

Para terminar o dia, resolvi comprar um vinho para relaxar, quando acontece isso:

rolha quebrada

O que podemos tirar de tudo isso? Que mesmo perdendo um nariz e tomando vinho com pedaços de rolha, podemos rir muito da situação e ainda ter uma ótima história pra contar 😉

 

  • Emilio Carlos Lopes

    KKKKKKKKKK MUITO BOA FABIO MELHORAS.

  • Filipe Stappazzollo

    Muito bom Fábio! ahhahaha Ri muito!

  • KKKKKKKKKKKKKKKKKKkkkkk, melhor nao comentar kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, estou chorando de rir, literalmente, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  • aline

    Oi Fábio ri demais aqui dessa sua história, a parte mais engraçada foi quando você mostrou a foto da Ape, nesse momento literalmente chorei de rir, apesar de tudo desejo a você melhoras, e parabéns pelo site como sempre ótimo!

  • HAHAHAHAHA Coitado de ti, Saga! Essa história foi muito boa, apesar do teu nariz machucado. Espero que melhore logo.
    Abração!

  • marcia

    kakakaka!! amei! ainda bem que voces tem senso de humor, senao seria uma tragèdia!!! engraçado, a pessoa criativa sabe ver em todas as circunstancias um “racconto”!! legal!!!

  • Lilian Zanini

    Caraca, ri muuuuuito agora. Suas histórias são as melhores…
    Mas o importante é que vocês conseguiram um sofá novinho! =)

    PS: Espero ansiosa pelo post sobre o mercatino dell’usato.

  • Alex

    rsrsrs… cada coisa que a gente passa, nao?
    Da proxima vez Fabio, aluga uma Van, tem empresas que cobram baratinho. Aqui na Alemanha custa a partir de 9,90 euros por dia!

    Abracos e espero que o nariz esteja bem! Mas valeu a pena, pq o sofá é lindo! rs

  • Renata

    KKKkkkkkkk…,… eu trinquei sozinha aqui no serviço desse seu vídeo e imaginando toda a situação!! Mas que bom que entre trancos e barrancos td deu certo ne!!!!

    Bom fds!

  • Ju

    hahahaha… desculpe Fábio mas, não pude me controlar… chorei de rir.
    Tu és bárbaro, muito engraçado, não tem como não rir de ti contando essa história trágica.
    Eu fiquei tão impressionada com o tamanho de alguns automóveis em Roma que queria tirar foto de tudo hahaha

    Eita Facebook heim hahaha

    falta uma foto da belezura na sala pra gente conhecer ehehehe

  • chris

    Eu dei muitaaa risada sobre o caminhaozinho…
    So rindo mesmo pra não chorar, sinto muito pelo ocorrido, espero que esteja melhor! Vc è sagitariano? Pq so sagitarianos pra serem atrapalhados como eu. Hahaha