Crônicas de um matrimônio italiano – o ritual na igreja e a comemoração

Hoje quero compartilhar com vocês as informações que recebemos dos noivos em relação ao ritual que acontecerá na igreja.

Pois aqui tanto quanto no Brasil é possível se casar diretamente no comune (no Brasil no cartório) ou na igreja, quando o rito é religioso. Neste último caso, que foi aquele escolhido pelos nossos amigos, quem decide como tudo deverá ser feito é o padre – que é quem efetivamente manda na bagunça rsrs

O SUSTO QUE TOMEI

Há algumas semanas, nossa querida Valentina me liga e diz que eu devo ficar tranquilo que em poucas semanas a sua mãe terminaria a almofada e marcaríamos um dia para que eu a pegasse e então me preparasse para entrar na igreja com as alianças em cima dela.

Calma aí, respondi! Como assim EU entrarei com as alianças, como funcionam as coisas aqui na Italia?

Ela então me explicou que o padrinho homem tem a incumbência de conservar as fede (alianças) e entregá-las ao padre no momento oportuno da cerimônia.

Pó pará! Quer dizer então que eu serei A DAMINHA DE HONRA DESTE CASAMENTO?

Imaginem a cena, eu andando passo após passo, com algo parecido isso na mão:

 almofada alianças

A Luciana chorando de rir pensando na situação! Pois não podemos nos esquecer que lá no início, o noivo queria que eu usasse bengala e cartola – agora somem as duas imagens: eu de cartola na cabeça, bengala em uma mão e na outra equilibrando a almofadinha com as alianças kkkkkkkkkkkkk

LE FEDE (AS ALIANÇAS)

alianças

Felizmente consegui convencer a noiva que isso não daria certo, pois fizemos uma simulação da coisa toda e vejam vocês:

  • Os primeiros a entrarem na igreja serão o noivo de braço dado com a sua mamãe
  • Em seguida entraremos eu e a Luciana e nos posicionaremos cada um de um lado do altar: eu do lado direito, o mesmo do noivo e a Lu do lado esquerdo, esperando a noiva
  • Depois dos dez minutos habituais de atraso, entrará a noiva com o papai dela, que a entregará ao noivo, já no altar.

Naquele momento iniciará a cerimônia e foi então que expliquei a Valentina que seria impossível eu estar em dois lugares ao mesmo tempo, pois se eu estou lá no altar, como raios entraria novamente com as alianças? rsrs

Felizmente tem uma garota que é filha do parente do amigo de alguém que poderá entrar com as alianças, que estarão comigo no bolso!

Aliás, as alianças já estão conosco há duas semanas – pois eu, enquanto testemunha do casório, tenho a responsabilidade de mantê-las comigo até a entrega.

Ontem decidimos que a menininha estará lá de castigo na primeira fila, pertinho de mim. Quando ninguém estiver olhando, eu darei as alianças pra ela, que então se encarregará de dar meia volta e fazer a entrada triunfal – todos torcendo pra que a garotinha não perca as benditas alianças, caso contrário imaginem o Deus nos acuda!

A FESTA PÓS IGREJA

No Brasil a tradição é alugar um belo salão de festas, para receber os convidados do casório, não é mesmo? E onde vocês acham que os italianos vão festejar o matrimônio?

Mas é claro que não poderia ser diferente: num restaurante tipicamente italiano, mammamia!!!

restaurante casamento

Os pais dos noivos combinam tudo am relação a quantidade de convidados e geralmente dividem as despesas – pois neste caso, o restaurante faz um valor fixo por pessoa, aqui chamado de menu fisso, onde estão incluídos todos os pratos, tais como primo, secondo, contorno, acqua, vino e tudo mais que temos direito.

Sem contar que geralmente, como se trata da festa do casamento, são servidos mais do que um prato de cada coisa. Por exemplo é comum que eles tragam três ou quatro tipos diferentes de antipasti (petiscos), dois ou três pratos com pastas, depois outros dois ou três secondi (misturas) e por aí vai!

Outra curiosidade é a escolha do menu: ao fechar com o restaurante, escolhe-se se o menu será a base de carne ou a base de pesce, e neste caso sejam os antipastos, primi e secondi mudam de acordo com o tipo escolhido. No nosso caso a escolha foi menu a base de carne – então já posso antever muitos abrindo os botões da calça no meio da noite, de tanto comer rs

comer até morrer

No próximo e talvez último artigo antes da cerimônia, vou compartilhar com vocês a festa de despedida que fizemos: a Lu com a noiva e eu, que quase matei o noivo de tanto beber, uma semana antes do casamento!

Um grande abraço a todos e até o próximo post 😉

  • Neia Trivelato

    #experiencia Única..#cultura #matrimonionaItalia

  • brasilitalia

    Bella questa “serie” sul matrimonio italiano. Spero che farai anche un video sulla cerimonia in chiesa e nel ristorante. A questo proposito, devo dire che questa tradizione brasiliana di fare una festa in un salone mi ha causato qualche problema. Io mi sono sposato solo in “cartorio” qui in Brasile, ma stiamo pensando di fare un matrimonio religioso prossimamente (soldi permettendo). Il problema é che io vorrei fare come in Italia, cioé andare tutti al ristorante dopo la cerimonia, ma qui in Brasile é quasi impossibile. Ho chiesto un preventivo ad alcuni ristoranti di Sorocaba ma non mi hanno nemmeno cag… risposto! Qui non se non fai una festa in stile napoletan-gitano (cioé esageratamente ricca, con musica ad alto volume e confusione a mille) non vieni nemmeno preso in considerazione. Vorrá dire che dopo la chiesa verremo tutti a casa mia per fare un churrasco!

    Sullo stile inglese devo ammettere di avere delle perplessità, forse perché col mio fisico mi sentirei ridicolo in tight e cilindro. Ma é decisamente meglio questo che andare a un matrimonio in jeans e maglietta come hanno fatto alcuni miei invitati, padrini compresi!