Saúde na Italia: Realizando exames de sangue

Ciao a tutti

Nesta semana resolvi fazer um checkup completo para saber a quantas andas a minha saúde, e pensei que seria uma ótima ideia começar pelos exames de sangue.

Quem já adquiriu o Guia Prático da Vida na Italia que publiquei recentemente já sabe como funciona o sistema de saúde na Italia, que consiste basicamente nas seguintes etapas:

  • médico de família
  • guia (impegnativa)
  • prenotazione
  • pagamento do ticket
  • realização do exame

A quem ainda não teve a oportunidade de lê-lo, vou esmiuçar aqui cada uma destas etapas, que com certeza são úteis a todos que estejam aqui na Italia e precisam utilizar o sistema público de saúde.

1 – O MÉDICO DE FAMÍLIA

Aqui na Italia, todos os cidadãos residentes em um determinado comune tem o direito de escolher um médico de família (medico di base). Este profissional é a nossa porta de entrada ao sistema de saúde, pois é através dele que podemos comprar remédios, fazer exames, manter o nosso histórico atualizado, entre outros.

Poucos meses depois da nossa mudança para Pisa já tínhamos escolhido o nosso médico, com base na distância da nossa casa. Aqui cabe um parêntese: normalmente as pessoas escolhem o seu médico com base nas informações e conselhos dos amigos e vizinhos. Como nós ainda não conhecíamos ninguém na cidade, o nosso filtro foi unicamente geográfico.

Voltando ao caso dos meus exames, fui lá no consultório deste meu médico e disse a ele que eu gostaria de fazer um checkup completo. Depois de me perguntar se existia alguma razão específica e ouvir que se tratava apenas de um controle periódico, abriu o sistema, inseriu um bocado de informações e por fim imprimiu uma guia vermelha, que por aqui conhecemos com o singelo nome de impegnativa.

2 – A IMPEGNATIVA

A função deste documento é servir tanto como receita para a compra de remédios controlados, como para o pedido de exames pelo nosso médico de base. Vejam na imagem abaixo como ela se parece:

exames

Ao clicar na imagem, ela abrirá em tamanho real e vocês conseguirão ler a quantidade de exames que o meu médico pediu (se trata da minha guia original). Na verdade eles não couberam em apenas uma guia, ele teve que imprimir duas delas!

3 – A ‘PRENOTAZIONE’

Com estas guias em mãos, o passo seguinte foi prenotar o meu exame.  Vamos aproveitar para aprender um pouquinho de italiano?

Prenotare – verbo que significa marcar, agendar.

  • Io prenoto (eu marco, agendo)
  • Tu prenoti (você marca, agenda)
  • Lui / lei prenota (ele ou ela marca, agenda)
  • Noi prenotiamo (nós marcamos, agendamos)
  • Voi prenotate (vocês marcam, agendam)
  • Loro prenotano (eles marcam, agendam)

Muito bem, depois de aprender um pouco de gramática, continuemos a minha saga com a realização dos exames de sangue 🙂

A prenotazione pode ser feita de diversas formas: indo diretamente no hospital, ligando para um número específico ou ainda indo em uma farmácia conveniada com o sistema nacional de saúde. No nosso caso fomos direto na farmácia, que aqui em Pisa fica dentro do supermercado Carrefour (sim, aqui também temos Carrefour!) e lá fomos informados que para a coleta de sangue não é necessário prenotar, basta ir diretamente ao departamento de coleta de sangue entre 7:15 e 10:30 da manhã.

No dia seguinte às 6:30, pegamos nossas super bicicletas e lá fomos rumo ao Ospedale Santa Chiara di Pisa – que fica localizado literalmente do lado da torre, aquela torta.

Chegando lá já haviam 4 pessoas aguardando a abertura dos portões, em seguida começaram a atender e lá fui eu pronto para a sangria.

Entreguei os meus exames no sportello (guichê), a funcionária inseriu tudo no sistema, pediu a minha tessera sanitária (atenção: aqui na Italia não se faz nenhum procedimento sanitário sem ela) e por sua vez também imprimiu duas outras folhas com o famoso ticket sanitario.

4 – O TICKET SANITARIO

Antes de continuar, vocês precisam saber (quem ainda não sabe, claro) que o sistema público de saúde aqui na Italia é gratuito! Porém não totalmente gratuito, pois ele precisa se sustentar de alguma forma, e a forma que o governo pensou para mantê-lo funcionando é através do pagamento de uma pequena taxa, devida exclusivamente para procedimentos que não sejam aqueles de risco!

Para que você entenda melhor sobre o ticket, clique aqui e leia o artigo sobre o funcionamento do pronto socorro italiano.

Vejam nas imagens abaixo as folhas que a funcionária imprimiu:

saúde na italia IMG_4492

Clicando na imagem vocês ver claramente que o valor da maioria dos exames custou a bagatela de apenas € 2,00, alguns outros € 1,00 além de outro custar € 4,00 e outro ainda custou € 6,00. O total dos exames foi de € 45,00 e mais uma vez a funcionária teve que imprimir 2 folhas de pagamento, pois não couberam todos em apenas uma delas.

Se vocês repararem bem, no alto de cada uma das folhas consta um código de barras enorme: ele serve para o pagamento do ticket diretamente nas máquinas automáticas, como esta da imagem abaixo:

ticket sanitario

Ali você pode pagar com dinheiro ou cartão de débito – basta inserir a folha no leitor de código de barras (parecido com aqueles que já existem no Brasil, em caixas eletrônicos que leem os boletos bancários), aparece o valor na tela, você insere o dinheiro e após o pagamento sai o comprovante:

saude na italia

Pronto, todas as etapas burocráticas estavam cumpridas, bastava apenas fazer o exame propriamente dito!

5 – REALIZANDO O EXAME (COM A DEVIDA PAGAÇÃO DE MICO)

Finalmente chegou a hora do espeto! Me dirigi a sala específica com as folhas acima em mãos, e sinceramente foi mais rápido do que eu esperava. Descobri até que no meio dos exames, meu médico di base havia pedido também um de urina, que fiz em seguida aos exames de sangue.

Claro que na minha vida nada é fácil, e eu realmente passo por situações completamente estranhas! No momento que a senhora estava para espetar o meu braço, me perguntou se eu me impressionava com sangue. Eu respondi que sim, porém com quase 40 anos chegara a hora de mudar isso e que…

– Pó pará! disse ela.
– Eita, o que eu fiz?
– Se você tem medo olhe para o outro lado.
– Não, eu estava explicando pra senhora que eu até tenho, porém se eu não enfrentar o meu medo jamais vou perd…
– Nãããããão, vira pro outro lado, eu tô mandandooooo.

Virei? Claro que sim, né!

Depois da gritaria, ela então me explicou que durante a coleta de sangue não era o melhor momento de querer ser homem, se eu quisesse perder o medo, que assistisse um vídeo, procurasse algo na internet, mas não naquele momento peloamordeDeus!

Imagine se você desmaia no meio da coleta? Eu teria que parar tudo, te acudir, aguardar que voltasse a si, te furar de novo, ou seja o meu dia seria um inferno…

Wooouuunnn que pessoa mais meiga!

Em seguida ainda completou: Estou fazendo isso por você, já pensou ter que furar novamente o seu braço?

Pois é, pensei. Que pessoa mais cordial, realmente pensando no próximo rsrsrsrs

O exame terminou, ela coletou tudo que precisava, me lembrou de colher também a urina e quando eu ia agradece-la pelo serviço, só deu tempo de ouvir o berro:

Próóóóóóóóóóóóximo!

(BÔNUS) – RETIRANDO OS EXAMES

Os leitores mais atentos talvez encontraram lá na folha do pagamento do ticket, do lado direito superior (imagino um monte de gente voltando lá e clicando na imagem agora rs) a seguinte frase:

INVIO A DOMICILIO

Isso mesmo que você entendeu: quando o resultado ficar pronto, ele será enviado diretamente para o conforto do meu lar, eu não precisarei ir até lá, pegar fila novamente e melhor: este envio não custa absolutamente nenhum centavo a mais! Já está incluso no valor do ticket. Há alguns meses, a Luciana fez um exame e nos foi oferecido pela funcionária este envio, e confesso que ficamos na dúvida se não seria melhor voltar e retirar pessoalmente, pensando que isso poderia demorar mais, ou até mesmo se perder.

E pasmem: dois dias após a realização dos exames, o envelope com os resultados estava lá na nossa caixinha de correio!

Ecco fatto! A partir de agora quem precisar saber e entender melhor sobre como realizar o exame de sangue aqui na Italia, basta voltar aqui e consultar este artigo.

Um grande abraço a todos e até o próximo post 😉

  • Junior Zanco

    Ola, Fabio. Acompanho o saga ha alguns anos, buscando informações e esperando a hora certa de iniciar a busca aos documentos para o processo. Surgiu uma oportunidade de ir a Itália pelo programa ciência sem fronteiras(na verdade minha esposa passaria pelo programa durante um ano e eu iria com ela). Então, surgiu duas duvidas quanto a isso: 1_ se VC toparia pegar meu processo, sendo q VC não tem mais vagas até 2016 e eu não estar residindo em um de seus endereços e sim em um de minha escolha na região de pisa. 2_ quanto tempo tenho desde a emissão das certidões ate o inicio do processo aí na Itália?
    Parabens pelo seu blog, q tanto nos ajuda!!

    • Olá Junior tudo bem?

      Não temos disponibilidade de atender novos pedidos, de qualquer forma agradecemos o interesse e caso queira contar com a nossa “consultoria virtual” basta entrar na área vip. Abraços

  • Arthur Pazeli

    Olá Fabio, meu nome é Arthur e eu acompanho o seu blog porque gosto de saber notícias sobre a Italia e porque você sempre explica tudo muito bem. Eu tenho uma dúvida, eu já tenho a minha cidadania italiana e meu passaporte, mas eu vou me mudar para a Inglaterra(onde existe um processo que após 5 anos morando legalmente eu posso me naturalizar como britânico). Gostaria de saber se, se eu me naturalizar como Britânico, se isso pode atrapalhar a minha cidadania italiana. Porque eu não quero perder minha cidadania, e pelo o que eu li a Inglaterra também permite ter outras nacionalidades. Obrigado e bom trabalho!

    • Olá Arthur tudo bem? Fique tranquilo que a Italia não exige que o cidadão que se naturalize abra mão da cidadania italiana. Porém convém verificar como é a legislação inglesa a este respeito, ok? Grande abraço!

      • Arthur Pazeli

        Tudo bem Fabio, obrigado pela resposta! e mais uma vez parabéns pelo Blog!

  • Marcela Badolatto

    Fabio, e a consulta a esse medico di base também é gratuita ou apenas os exames e atendimento em hospital?

    Obrigada!

    • Ciao Marcela, sim, as consultas com o medico di famiglia são completamente gratuitas! Abs

  • Adriano Donato Couto

    Artigo excelente! 🙂
    Apenas um comentário: acho que prenotare, pela conjugação -are, teria a forma prenoti para a segunda pessoa do singular, não?
    Tu prenoti.

    Abraço! 🙂

    • Rene Lentino

      Ia comentar o mesmo. O verbo prenotare na 2a pessoa do singular é “tu prenoti”

      E em Português, no presente do indicativo, o verbo agendar é:
      eu agendo
      tu agendas
      ele/ela agenda
      nós agendamos
      vós agendais
      eles/elas agendam

      No Brasil, salvo em algumas regiões, mal se ouve o Tu e Vós. E muitas vezes quando usam Tu, conjugam errado. Já no italiano (e no francês também!) usam todos os tempos verbais, o tempo todo!

      Mas uma coisa interessante no italiano também, é a utilização da 3a pessoa do singular para demostrar respeito à pessoa, como uma pessoa de idade (ou um oficial do comune!). E numa conversa direta, se dirige à pessoa com “Lei”.

      Espero ter ajudado!

      Abraços!!

      • Rene e Adriano, vocês estão corretíssimos!!! Falha nossa rs

      • Adriano Donato Couto

        Verdade!
        Acho muito interessante como na Itália se mantém alguns tratamentos mais clássicos, como também já tivemos no português. Não é à toa que a língua italiana parece tão charmosa.
        Esse Lei me lembra o “Vossa Senhoria”, que hoje é raro.

        Comecei a fazer lições com um professor particular via Skype há alguns meses. Estou adorando.

        • Felipe Chaid

          OI Adriano… como são essa lições/aulas via skype??? Poderias falar mais sobre isso? Desde já agradeço!!!