Traduções simples ou juramentadas?

Ciao a tutti

No vídeo de hoje explico a diferença entre as traduções simples e as traduções juramentadas. Como já disse no vídeo, mas não custa repetir: peça sempre referências ao profissional que pretende contratar, pois se trata do seu projeto de reconhecimento, e nada pode dar errado!

Primeiro assista o vídeo e depois leia as minhas considerações abaixo:

Muito bem, uma coisa que deixei de comentar no vídeo é em relação a obrigatoriedade da tradução juramentada nos casos de naturalização ou outros fins.

Por exemplo, para os processos de naturalização por matrimônio, os consulados exigem que a tradução seja juramentada, neste caso específico ela não pode ser simples. Portanto antes de realizar qualquer procedimento e sair por aí querendo contratar alguém, entre na página do consulado que atende a sua jurisdição e pesquise se as traduções podem ser simples ou juramentadas, ok?

Em caso de dúvidas deixe um comentário abaixo que eu respondo 😉

  • Juliana Spadot

    Bom dia, Fábio!
    Tudo bem em ir para Itália com as certidões apostiladas e deixar para fazer as traduções lá?

  • morgana desouza borges

    busco um tradutor juramentado na italia

  • Kelli Marcolongo

    Olá Fábio!. Eu estou na Itália aguardando o vigille, porém percebi que eu deveria ter feito uma variação do nome na CNN. Se eu imprimir uma nova por aqui e traduzir, tem necessidade de apostilar? seria mais fácil, porém já li que sim, que não, fiquei confusa… Obrigada!

  • Rubia Zanettini

    Ciao Fábio.Já descobri onde está o certicato de nascita de meu antenato. Enviei um e-mail na anagrafe para saber como retirar esse documento, mas não obtive resposta. Outra coisa, preciso de residência e estou com muita dificuldade. Estou em Madrid na casa de parentes tentando achar algo, mas sei que enquanto não tiver a residência não posso ir lá dar entrada. Você podia me sugerir algo?

  • Rubia Zanettini

    Ciao Fábio. Estou na Europa com os documentos apostilados no Brasil. Gostaria de saber se posso traduzir direto na Itália.

    • Olá Rubia sim, basta encontrar um tradutor habilitado. Abraços

  • Dhaiana Gonçalves

    Fabio eu posso contratar um tradutor juramentado de qualquer estado?? Ou tem que ser necessariamente um tradutor do estado do consulado? Moro em Rondônia e não tem nenhum tradutor aqui. Pesquisei mas não encontrei nada a respeito. Obrigada

  • Frederico Bortolini

    Ciao Barbiero,

    Tenho uma dúvida quanto a validade das traduções, sei que as certidões possuem a validade de 6 meses (Para o consulado em BH porém não tem esse tipo de informação quanto às traduções.

    Cordiali saluti.

  • Luciana Manfrin Marinho

    Olá Fabio!
    O site do consulado de SP menciona que as traduções podem ser feitas na Itália. Isso quer dizer que elas não precisam ser legalizadas? Qual seria a exigência dos comuni que você conhece em relação às traduções, caso eu deixe para traduzir minas certidões por aí? Obrigada!

  • Ingrid

    Oi Fábio!

    Gostaria de saber se você tem uma lista de tradutores em São Paulo que possa indicar. Tenho medo de procurar aleatoriamente na internet e cair num golpe.
    Muito obrigada!

  • tais

    Oi fabio,
    Primeiramente, parabens pelo site.

    Traducoes juramentadas sao mais caras, estou pensando em fazer num patronato que sai mais em conta. Eu teria algum problema com essas traducoes nos comunes dai? ja ouvi falar que muitos comunes nao aceitam se nao forem juramentadas.

    Muito Obrigada.

    • Fabio Barbiero

      Olá Tais

      Isso não é verdade: nenhum comune te autoridade a exigir determinados tipos de tradução, se os documentos estiverem legalizados e corretos, serão aceitos, ok? Abraços

  • Arlette Frauches

    Boa tarde, Fábio!
    Você saberia dizer se o Consulado de Belo Horizonte/MG exige traduções juramentadas? Procurei essa informação e infelizmente não a localizei. E sobre as traduções simples, tenho algumas dúvidas: existe algum padrão para elas quanto ao tipo de papel utilizado, formato, alguma necessidade de autenticação/validação em cartório?

    • Fabio Barbiero

      Olá Arlette

      Verifiquei aqui nos documentos dos últimos clientes mineiros, e as traduções são simples, porém já faz algum tempo que não temos clientes que legalizaram em BH e como as regras consulares mudam a todo momento, é importante que você escreva diretamente a eles perguntando, ok? Tudo indica que ainda são aceitas traduções simples, mas busque a resposta oficial deles. Abraços

      • Arlette Frauches

        Boa tarde, Fábio!

        Verifiquei com o Consulado e não exigem a tradução juramentada.
        Abraços!

  • Melissa Nechio

    Oi Fabio, algum tradutor para indicar com preço bom?Obrigada!

  • Andressa Bianca Giopatto

    Olá Fábio !

    Estou com algumas dúvidas e gostaria de saber se voce pode esclarece-las
    Já estou reunindo todas as certidões e quando todas estivessem em mãos gostaria de saber se voce poderia verificar pra ver se está tudo correto..
    sobre tradução simples, qualquer pessoa pode realizar ou apenas os patronatos?
    Vi em um site que é necessário emitir uma certidão que prove que sou solteira, é realmente necessário ?
    Em relação à comune, pretendo realizar o processo na de Atripalda, uma vez que tenho família lá e ficaria com eles… você sabe se lá é um bom lugar? rs

    Desculpa as mils perguntas, e parabens pelo trabalho incrivel que voce realiza 🙂

  • Yasmin Catelan

    Fabio, estou com um pepinão (essa é a palavra que chega mais perto) com o consulado. Vc faz documentação também? Cheguei à conclusão que sozinha não vou conseguir. Indica alguém? Obrigada

  • Willian Zanutto

    Olá Fabio, eu tenho uma dúvida que talvez seja um pouco besta, todos os documentos “brasileiros” têm que serem originais ou podem ser cópias autenticadas?!? Por exemplo, se um primo meu já tem os documentos do nosso bisavô, que é nosso antenato, e do nosso avô, eu posso tirar cópias autenticadas desses documentos ou eu tenho que ir novamente atrás de cada um deles??

    Agradeço desde já,
    Willian Zanutto.

    • Olá Willian tudo bem?

      Sim, todos devem ser emitidos em 2ª via original e no formato inteiro teor, não são aceitas cópias, mesmo que autenticadas, para a prática de reconhecimento.

      Grande abraço!

      • Willian Zanutto

        Entendi, muito obrigado!!

  • EDUARDO MOREIRA FELTRIN

    POR FAVOR FABIO,APOS LEGALIZAR TODOS OS DOCUMENTOS DO K28 ,ELES TEM VALIDADE POR QUANTO TEMPO?,APOS 1 ANO EU POSSO VIAJAR PARA A ITALIA E DAR ENTRADA DA CIDADANIA?

    • Olá Eduardo

      Legalmente os documentos legalizados tem 6 meses de validade, porém a maioria dos comunes entendem (a meu ver corretamente) que este prazo não deveria ser levado em consideração , aceitando portanto a documentação com 1 ou até 2 anos de legalizadas. Neste caso convém sempre entrar em contato com o comune onde você pretende dar entrada e perguntar diretamente ao oficial como ele trabalha, ok?

      Grande abraço!

  • Li

    Olá Fábio, me responde uma coisa, por favor…
    Pelo meu avô materno:
    Eu – Brasil – 1980
    Minha mãe – Brasil – 1954
    Meu avô – Brasil – 1928
    Minha bisavó – 1903 – Pode ser que ela tenha nascido no Brasil (mas
    meu avô diz que ela veio bebê no navio, sendo assim nascida na Itália)
    Meu trisavô – Itália – sem data

    Sendo assim, devo gastar tempo indo atrás de documentos, ou
    não tenho direito?
    ou
    Pela minha avó materna:
    Eu – Brasil – 1980
    Minha mãe – Brasil – 1954
    Minha avó – Brasil – 1928
    Meu Bisavô – Brasil – 1906
    Meu Trisavô – Itália – sem data

    Obrigada desde já…

    • Olá Li pela sua linha materna se a sua avó for a primeira mulher da linha o direito existe. Abraços

      • Li

        Muito obrigada Fábio, vou ver isso!

  • Bruno Simonatto

    Olá Fabio. Como você disse em postes anteriores, as vezes alguns órgãos atrapalham… estou com toda a documentação ok para apresentação no consulado em SP, consegui agendar a visita, e fui a uma representatividade consular para uma “prévia”. Este me questionou sobre o fato das traduções não estarem juramentadas e sobre o nome do meu bisavô ser Giuseppe e estar José nos docs do brasil… nunca vi problemas com isto, somente com relação ao sobrenome, que não é meu caso. É de conhecimento que todo Giuseppe se tornou José e todo Pietro ->Pedro… O que me diz, terei problemas em SP?

    • Olá Bruno, o que seria uma “representatividade consular”?

  • Caue Bertelli Cavallaro

    Ola Fabio!
    No consulado de São Paulo não encontro a informação sobre a necessidade de tradução juramentada, e a ligação para lá não dá certo nunca. Já conversei com diversas pessoas, e uns dizem que sim e outros que não.
    Você tem alguma informação referente a isso?
    Obs.: farei o processo de reconhecimento aí na Itália em Legnago na provincia de Verona, pois é onde meu pai já concluiu o reconhecimento dele há 10 anos.

    • Olá Caue, o consulado em SP não exige traduções juramentadas para o processo de reconhecimento. Abraços

    • ola fabio boa noite ..olha meu proplema è quero faze minha cidadania italiana mais estou com proplema no meus documentos no registro denascimento pois tenho o sobrinome do meu pai em tudos documentos mais nao tenho o omene dele no meu registro esta pai nao declarado com isso nao sei o que fazer ja falei como cartorio ele nao fazem nada . por que meus pais ja morrem so que tenhos irmaos com o nome esobrinome completo o erro esta so no meu. mi ajude o que posso fazer. obrigado, espero sua resposta ok .

      • Fabio Barbiero

        Olá Lindoura

        Se você não foi reconhecida pelo seu pai, infelizmente não há como obter o reconhecimento da sua cidadania italiana, sinto muito.

        Abraços

  • Kroline Pamela

    Estou com uma dúvida. Acabei de reparar que na minha certidão de nascimento meu nome está CAROLINE PAMELA FIGUEIRA (sem acento) e na de casamento está CAROLINE PÂMELA FIGUEIRA (com acento). Isso pode me dar algum problema?

    • Olá Caroline fique tranquila que isso não é um problema, até porque na língua italiana não existe este acento. Abraços

  • Kratos War

    Bom dia Fábio,
    Meu pai é filho de italiano e eu estou tentando a nacionalidade, mas meu pai não tem interesse, minha pergunta é a seguinte: é necessário que meu pai tenha sido nacionalizado para que eu também seja nacionalizado?

    Ótimo vídeo, Parabéns!

    • Olá tudo bem?

      Fique tranquilo que não é necessário que nenhum dos nossos ascendentes tenha o reconhecimento antes não. Abraços