Deveres do cidadão italiano

Quando pensamos no reconhecimento da nossa cidadania italiana, geralmente pesquisamos sobre as vantagens, as oportunidades e procuramos também listar todos os beneficios que ganhamos ao obtermos o nosso reconhecimento.

E nem sempre nos lembramos ou sequer sabemos das obrigações que automaticamente vem junto com este reconhecimento.

Uma vez reconhecidos, somos iguais a qualquer outro italiano que tenha nascido aqui na Italia, e portanto, é importante que saibamos as regras fundamentais que regem o exercicio do nosso direito, assim como quais são as obrigações que temos com o nosso país de origem.

O RECONHECIMENTO DA CIDADANIA E OS PROCEDIMENTOS BUROCRÁTICOS

deveres do cidadão italiano

Ao contrário do que muitos pensam, ter a carta d’identità italiana não significa necessariamente que a pessoa tem a cidadania italiana!

Isso porque a carta d’identità pode ser emitida a qualquer cidadão que seja legalmente residente aqui na Italia – italiano ou estrangeiro.

O que caracteriza o nosso reconhecimento iure sanguinis (por direito de sangue) é o momento em que o oficial di stato civile  transcreve para o livro de registro de nascimento do comune a nossa própria certidão de nascimento!

Portanto, podemos dizer que nos tornamos cidadãos italianos reconhecidos quando a nossa certidão de nascimento é transcrita por um comune italiano.

A carta d’identità é apenas o nosso documento de identificação!

NOSSOS PRINCIPAIS DEVERES COMO CIDADÃOS ITALIANOS

1 – MANTER NOSSO STATUS ATUALIZADO

A Italia mantém uma enorme ligação com os seus cidadãos – independente de onde eles estejam vivendo, por isso é fundamental que você mantenha o seu status sempre atualizado.

Isso significa comunicar as autoridades italianas sobre qualquer alteração que aconteça na sua vida, como por exemplo:

  • Em caso de matrimônio ou separação / divórcio / viuvez;
  • Em caso de nascimento de filhos;
  • Em caso de mudança de endereço.

Em cada uma destas situações, o comune de referência do requerente deverà ser informado e o oficial deste comune anotará os respectivos acontecimentos nos livros de registro do comune (nascita, matrimonio, morte, cittadinanza, AIRE), mantendo assim sempre atualizado o perfil do seu cidadão.

2 – A DEFESA DA PATRIA

Embora conste na constituição italiana como um dos deveres sagrados do cidadão italiano, o serviço militar não è mais obrigatório desde  2005.

Ao contrário: atualmente só é possível entrar para as forças armadas através de um processo de seleção.

3 – SER FIEL A REPUBBLICA E OBSERVAR A CONSTITUIÇÃO E AS LEIS DO PAÍS

Seja sincero, você já leu a constituição do nosso pais?

Nem estou falando da constituição italiana, estou falando da constituição brasileira mesmo!

Eu li porque sempre me interessei por política, e consultando nossos clientes e leitores, descobri que pouquíssimos tiveram o interesse em le-la.

Já que tocamos no assunto, que tal se parássemos para fazer isso?

Abaixo segue os links para baixar a constituição italiana e brasileira – 100% grátis!

Não custa nada e fazendo isso com a constituição italiana, você terá ainda uma excelente oportunidade para aprender e treinar a lingua italiana.

Clique aqui e baixe o texto da Constituição Italiana.

Clique aqui e baixe o texto da Constituição do Brasil.

4 – IMPOSTOS E TAXAS

Os cidadãos italianos residentes no exterior que possuem bens ou imóveis na Italia são obrigados a pagar as taxas e recolher impostos sobre os mesmos.

Atenção: a aposentadoria italiana vem sendo duplamente taxada seja no Brasil seja na Italia aos cidadãos italianos residentes no Brasil, o que viola o acordo entre os dois paises – existe atualmente diversas fontes tentando resolver este imbròlio criado pela Receita Federal brasileira.

5 – PARTICIPAR DAS ELEIÇÕES E REFERENDOS

Eu considero que o voto não deveria ser um direito mas sim um dos deveres de todo cidadão!

Afinal é através dele que podemos escolher os nossos representantes e com isso tentar mudar aquilo que consideramos errado e melhorar aquilo que consideramos correto.

O voto aqui na Italia não é obrigatório como no Brasil – e sinceramente acho isso ótimo, pois é muito bom ver políticos correndo atrás do seu voto: propondo ideias, debates e tentando nos convencer a sair de casa no dia da eleição.

6 – AUTOCERTIFICAÇÕES E DECLARAÇÕES SUBSTITUTIVAS (AUTOCERTIFICAZIONE)

Uma grande vantagem que adquirimos com a cidadania é o poder de substituir diversos certificados e documentos, apresentando um simples documento chamado autocertificazione ou ainda uma dichiarazione sostitutiva.

Eu costumo explicar que os cidadãos italianos tem uma espécie de fé pública.

Por exemplo: eu não preciso apresentar um documento de residência ou de cidadania a um determinado órgão público.

Ao invés disso, basta que eu faça uma declaração, onde atesto sob as penas da lei, que as informações são corretas e verdadeiras.

Só que da mesma forma que isso è um baita direito, também trata-se de uma grande responsabilidade

Pois em caso de declaração falsa ou incorreta, existem sanções que vão de uma leve multa até a prisão!

E não existe a desculpa de que não sabia o que estava declarando, afinal de contas um dos deveres de todo cidadão é observar as leis, conforme expliquei no item 3.

CONCLUSÃO

deveres do cidadão italiano

Acredito que deu pra ilustrar bastante coisa sobre os nossos deveres como cidadãos italianos, seja vivendo aqui na Italia, seja residindo no exterior!

Além destes deveres e obrigações, muitas pessoas consideram que falar a língua e conhecer a cultura italiana deveria ser também uma condição fundamental.

Principalmente a todos aqueles que queiram obter o próprio reconhecimento da cidadania – mesmo considerando que somos italianos desde o nosso nascimento.

E você, qual a sua opinião sobre isso ?

  • Gabriel Frassy

    Olá Fábio, Estou com uma dúvida sobre cargo público, Um cidadão italo-brasileiro pode passar em um concurso e ser um servidor público no Brasil sem problemas ou isso é proibido pela legislação italiana?

  • Oswaldo

    Olá Fábio, tudo bem?
    Você pensa em fazer um post sobre o referendum?
    Abraço

  • Leila Maria Lima

    OLA FABIO MEU ESPOSO E ITALIANO MAS MORAMOS POR ALGUNS MESES , I PENSO EM TIRAR A CIDADANIA ELE AINDA N TIROU AIRE POIS N MORA AQUI DIFINITIVO APARTI DO MOMENTO QUE EU TIRAR A MINHA CIDADANIA E ELE VIM MORAR EM BRASIL DEFINITIVO ELE JA TEM Q TIRAR O AIRE?
    CASO N TIRE DE IMEDIATO O QUE ACONTECE E EU TENHO QUE TIRAR O AIRE TAMBEM POIS SOU BRASILEIRRA E MEMSO CASADA COM ITALAINO EU NAO TENHO IMOVEL EM ITALIA ..
    OBGRIGADA
    MARIA

  • Hanny de Carvalho

    Desculpe estar comentando aqui, mas não encontrei outro local para fazer a pergunta. Encontrei em seu site um artigo sobre …”bom-apetite-conhecendo-o-menu-italiano.html”. Estou pesquisando sobre jantar italiano e encontrei seu site nesse artigo super completo e bem explicado. Porem quando tento novamente acessar o artigo a pagina não encontra o conteúdo… Acredito q foi excluído.. Teria alguma forma de eu encontra-lo novamente? Desde ja grata!

  • Fabio B

    Bom dia, Fábio! Ótimo artigo!
    Ficou uma dúvida com relação à Defesa da Pátria: você disse que na constituição italiana é um dever de todo cidadão defender a pátria, mas que desde 2005 o Serviço Militar não é mais obrigatório.
    Você saberia dizer como fica nos casos que a Itália entrar em guerra? Existe a possibilidade dos cidadãos comuns (homens) serem convocados para ir para o front?

  • Joao

    Ola Fabio e amigos, gostaria de saber como se aposentar tendo a dupla-cidadania italiana ?
    Se é necessário contribuição, como poderia proceder para pagar os tributos referentes e como daria entrada, tenho muita dúvida e não consigo encontrar em local algum qualquer tipo de informação sobre isso, preciso de uma direção, agradeço a atenção dos senhores.

  • Riccardo Medugno

    Olá Fábio, boa tarde ! Td bem ?

    Em relaçao a atualização do AIRE:

    Eles respondem ao pedido de alteração por email (endereço, por ex) enviados a anagrafe1@….. desta forma:

    “Si prega di attendere 180 giorni prima di richiedere conferma dell’ aggiornamento/iscrizione in questa Anagrafe e si fa presente che sarà il Comune ad informare direttamente gli interessati dell’ avvenuta iscrizione/ aggiornamento AIRE.”

    ….onde nos pedem para aguardar 180 dias antes de solicitar confirmação da alteração efetuada, além do fato de que será o meu COMUNE NA ITALIA que me confirmará comunicando-se diretamente comigo (Coisa que jamais aconteceu)

    PERGUNTA: “COMO FAÇO PARA SABER QUANDO FOI ALTERADO, e poder agendar procedimentos presenciais para renovar passaporte, por ex ?

    MOTIVO: A mãe de um amigo acaba de viajar de Campinas a SP no consulado e ter seu pedido negado pois o endereço não foi atualizado ainda, e foi solicitada a alteração ha 2 meses atras

    Muito obrigado !

    • Olívio Sartorato

      Aconteceu comigo. Leva 180 dias exatos para atualizar o endereço seu no Consulado e eles enviam e-mail informando-lhe que está atualizado. Se vc quiser tirar Passaporte ou outra coisa antes disso…leve o endereço antigo, porque no sistema consta o endereço anterior.

      • Riccardo Medugno

        Olá olivio, e obg. Na verdade demorou menos. Esse email chegou em aprox 70, 80 dias. Mas veio email de SP, não da comune. Esta informação de que devemos aguardar comunicaçao pelo comune é confusa. De qualquer forma foi muito boa sua sugestão: Prenota online e comparece com 2 formularios domanda passaporto preenchidos para assinar na hr. Um com novo endereço, outro com o antigo. E leva as 2 contas de luz. Um abraço

        • Olívio Sartorato

          Exatamente. Leva os dois comprovantes de endereço. O que tiver no sistema deles no dia, você apresenta. A domanda onde consta endereço vc pode deixar em branco e preenche na hora ou como vc disse, leva dois preenchidos com o novo e antigo endereço. Abbracci…

  • Lisandra

    Olá Fabio!
    Gostaria de saber quais tributos o cidadão italiano que reside na Itália tem de arcar anualmente e, se possível suas alíquotas? Ex. impostos sobre renda, propriedades e consumo. Há uma declaração de ajuste de IR como no Brasil? Acho uma boa dica para colocar no seu e-book! Grande abraço!

  • CAUE CAVALLARO

    Olá Fabio!
    Sou um leitor assiduo do minhasaga e inclusive ganhei de presente do meu pai o seu livro 2015.
    Obrigado por todas as dúvidas aqui tiradas e Deus te abençoe pelo seu belo trabalho.

    Agora direto à minha sugestão de postagens, que vou comentar aqui pois achei mais apropriado e não encontrei isso no blog e tampouco um e-mail pra te enviar com sugestões:
    – Obrigações dos cidadãos italo-brasileiros para o Brasil (exemplo: declaração de imposto de renda se é necessária, algum imposto que devemos pagar, aposentadoria, etc.);
    – Leis, regras, normas de conduta, culturas, etc… muito diferentes daí para com o Brasil (por exemplo, vivi no Chile por 5 meses e lá não é permitido consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos, até mesmo em alguns bares; nos mercados não existem empacotadores e quando existem, eles vivem pela gorjeta dos clientes, etc…)

    Seriam tópicos bacanas a abordar…
    Obrigado mais uma vez!

  • Leonardo

    Bom dia Fábio. Tenho a cidadania italiana pelo lado materno e quando tirei o passaporte o sobrenome materno foi suprimido. Gostaria de saber se há possibilidade de recuperar esse sobrenome nos meus registros ? Se houver possibilidade, qual seria o procedimento ?

    • Fabio Barbiero

      Olá Leonardo

      Sempre é possível, porém é exaustivo, pois neste caso você deverá fazer um pedido oficial ao órgão que te representa (consulado ou comune), e este órgão enviará o pedido a um tribunal, onde caberá ao juiz determinar se existem ou não os pressupostos para a mudança do nome. Mais informações sobre isso podem ser solicitadas no ufficio di stato civile do comune / consulado. Abraços

  • Tche

    Olá Fabio!
    No caso de Italiano cujo nome já se encontra na comune da Italia para processo de cidadania, já aceito e baseado na certidão de batismo, qual seria o procedimento para dar entrada a outros processos via consulado brasileiro?

  • Andressa Bianca Giopatto

    Ciao Fábio!

    minha avó é italiana, mas veio pro brasil com apenas 12 anos e nunca trabalhou nem lá e nem cá rs Gostaria de saber se ela tem direito a aposentadoria italiana.

    Grazie!
    Andressa

    • Olá Andressa em qualquer lugar do mundo, um cidadão só tem direito a se aposentar depois de ter contribuído aquele país. Abraços

  • Renato de Lucca

    A Comune de San Dona di Piave, Veneza, me disse que tenho que enviar o SELO para que eles possam me enviar a certidao de nascimento do meu bisavo (esta, sem custo). Gostaria de saber AONDE compro um selo desse…… Segundo so Correios, não posso enviar um selo internacional que usamos aqui no Brasil… Devo ir ao Consulado e comprar um selo italiano?? Muito grato por vossa ajuda…

  • Robson Campagnaro

    Ciao Fabio!! Eu tenho a seguinte duvida: Tendo reconhecida a cidadania italiana eu poderei me alistar ao Esercito ? Eu tenho 26 anos e ja servi durante 3 anos aqui no Brasil. Posso fazer concursos publicos para alguma das forças armadas? Obrigado!!

    • Robson Campagnaro

      acabei de ler um post mais a baixo e ja esclarecia duvida hehe. Mesmo assim Obrigado!!

  • João Unger

    Como se perde a cidadania italiana? Li que se perde trabalhando em um governo estrangeiro quando isso é explicitamente proibido pela Itália. Como temos tantos italianos trabalhando como políticos e ministros aqui no Brasil, então obviamente não se perde a cidadania virando funcionário público, né?

    (curioso que a lei italiana deixa uma pessoa se naturalizar em outro país sem perder cidadania, enquanto a do Brasil é mais incerta – em metade dos sites leio que pode, outra metade não, embora jogadores de futebol o façam direto).

  • Rafaela Pinheiro

    Ciao, Fabio! Meu sonho é morar na Itália, mas não tenho família de lá. Porém tenho descendência portuguesa. Se eu tirar a cidadania de Portugal, consigo mudar pra Itália, trabalhar e viver lá? Grazie mille!

    • Olá Rafaela

      Poderá sim, como cidadã européia você poderá escolher tranquilamente o país pra viver, incluindo a Italia 😉

  • Olá Silvio

    Sua cidadania foi realizada por ser descendente de italianos? Se sim, onde foi feito o processo, aqui na Italia ou no Brasil? Pergunto, pois dependendo do local você deve tomar uma ou outra atitude, explico:

    1 – Se o processo foi realizado no Brasil, diretamente no consulado italiano, quando este processo terminou, o consulado mandou a sua certidão de nascimento para o comune onde seu antenato italiano nasceu, para que eles pudessem transcrevê-la para os livros de registro.

    2 – Se o processo foi realizado aqui na Italia, o seu documento foi transcrito diretamente no comune onde fez o processo, independente de onde tenha nascido seu antenato.

    Com base nestas informações, você deverá solicitar a sua certidão de nascimento (estratto di nascita) ao comune onde foi transcrito seu nascimento, entendeu?

    Sobre seu irmão, não existe nenhum benefício, pois os processos são individuais e caso ele queira obter o próprio reconhecimento deverá efetuar todos os passos novamente.

    Abs

  • silvio

    muito obrigado pela ajuda meu caro forte abraço,..

  • Olá Silvio tudo bem?

    Se você já é cidadão italiano reconhecido pode sim solicitar ao comune italiano (prefeitura) que recebeu seus documentos a sua certidão de nascimento italiana – que aqui se chama “estratto di nascita”. Quanto ao seu irmão, em termos de tempo não ajuda não, pois o processo de cidadania é individual, ok? Abs

  • silvio

    fabio boa noite,…me tire uma duvida por favor,quem tem o passaporte italiano como eu tenho,ja sou considerado italiano,porém,como faço para ter uma certidão de nascimento,é possivel,..e se eu passar os documentos para meu irmão tirar tambem a duplas cidadania,demora do mesmo jeito??obrigado desde ja pela atenção

  • Olá Mirian

    Não entendi: qual passaporte está pronto, o brasileiro ou italiano?

  • Mirian Simplini

    Hoje meu filho recebeu a corresponcia que seu passaporte já está disponível. Qual próximo passo? Essa certidão nascimneto demora?

  • Alan Salles

    Ciao Fabio, eu tenho interesse de servir as forças armadas, nesse caso a força aérea, gostaria de saber oque devo saber para servir à Itália e como funcionam as coisas ai. Tenho 17 anos e tenho direito a cidadania. Grazie!!!!

    • Olá Alan tudo bem?

      Somente cidadãos italianos podem participar do concurso para integras as formas armadas italianas. Entre no site http://www.esercito.difesa.it para entender melhor. Abs

    • Niklaus Mikaelson

      eu tambem anseio ardentemente, no meu caso para os fuzileiros navais, e quero ir além

  • Olá Lucas tudo bem?

    Você deve descobrir em qual comune italiano ele nasceu e depois disso entrar em contato com eles, por email, solicitando o documento. Em caso de dúvidas entre no site http://www.imigrantesitalianos.com.br

    Abs

  • Lucas Perazzolo

    Cião Fabio, gostaria de saber como conseguir a certidão de nascimento do meu tataravô italiano ,pois só falta está para completar a linha , algum órgão público algo do tipo , agradeço desde já !

  • Rafael Pezzetti

    Oi Fábio, tenho direito a cidadania italiana e gostaria de saber se com ela eu posso trabalhar full time nos paises da europa. É verdade ou não?

    Obrigado.

    • Olá Rafael tudo bem?

      É verdade, pois além de sermos cidadãos italianos, também somos cidadãos europeus, o que nos permite viver e trabalhar em qualquer país da Europa. Abs

      • Rafael Pezzetti

        Oi Fábio tudo sim e ai? Legal, mas tem algum tempo para isso, ou pego a cidadania e já posso ir para outro país procurar emprego? li num outro blog que tu tem que esperar 1 ano (trabalhando na itália) para depois poder trabalhar em outro país.

        Obrigado !

  • Rene Lentino

    Ciao Fabio!
    Fui reconhecido italiano pelo consulado de S.Paulo, mas na minha linhagem, meu pai e minha vó não foram reconhecidos. Em caso de óbito da minha linha ascendente, também devo comunicar às autoridades italianas?
    Abraços!!

    • Olá Rene

      Não, você deve comunicar mudanças com o seu próprio status. Abs

      • Rene Lentino

        grazie! 🙂

  • Raquel

    Oi Fábio,
    Adorei as informações, mas tenho algumas duvidas. Tenho a cidadania italiana, com registro do meu nascimento na comune de origem do meu Bisavô. Morei na Italia de 2001 a 2003. Voltei para o Brasil, e depois de 7 anos de passaporte italiano vencido preciso renová-lo e também registrar o nascimento da minha filha. Meu casamento foi registrado no consulado em 2001, antes de mudar para Italia. Hoje conversando com outro cidadão italiano residente no Brasil, Ele me disse que vou pagar uma multa e uma taxa enorme por ter ficado 7 anos com o passaporte vencido. E que quando eu renovar sou obrigada a pagar a taxa anual, se não pagar a taxa todos os anos, quando eu precisar do passaporte vou ter que pagar a taxa com correção de todos os anos que não paguei. Essa história é verdade?? Achei muito estranho obrigar alguém a pagar anualmente o passaporte mesmo que não use. E mais estranho ainda, eu que estou com passaporte vencido tenho que pagar multa por isso e as taxas em atraso?? Meu passaporte é o modelo antigo. Em outubro vou viajar para EUA, e pensei em ir com o passaporte italiano por causa da não necessidade de visto, seu que tenho que ter uma aprovação, mas essa aprovação tem um custo menos e é mais simples de ser feita. Eu posso sair do Brasil como Brasileira e entrar nos EUA como Italiana? aguardo esclarecimento se possível. Obrigada!

    • Olá Raquel tudo bem?

      Mande seu amigo italiano “catar coquinho” ou então “plantar batatas” rsrsrs

      Não procede de forma alguma, procure o vídeo no Youtube onde eu falo sobre isso, ok? Basta fazer um novo passaporte (já que o seu está vencido) e boa viagem 😉

      • Raquel

        Adorei o catar coquinho!!kkkkkkkkkkk Quais palavras uso para a busca do seu vídeo no youtube que fala sobre essas taxas anuais do passaporte? Muito obrigada!!!

  • Fernando

    Fabio, como descubro se essa extranscricao foi feita?
    Obrigado Fernando

    • Olá Fernando

      Entrando em contato com o comune e verificando com o ufficiale di stato civile.

      Abraços

  • Decio

    Prezado Fábio, desculpe perguntar “homeopaticamente”, mas somente hoje consegui baixar o Sagabook (após ter recebido o primeiro post) e lá você diz que o reconhecimento da cidadania ocorre quando o Sindaco “autoriza que o mesmo oficial di stato civile proceda com a transcrição da certidão de nascimento apresentada ao livro de registro de nascimentos daquele comune”. Perfeito.
    DÚVIDA (enorme rsss): quando o procedimento é feito no Consulado existe essa mesma determinação do Sindaco ou ela é feita pelo próprio Consulado. Em outras palavras, o consulado decide quanto ao reconhecimento da cidadania ou SEMPRE a decisão é do Sindaco, ainda que o procedimento tenha sido feito no Consulado?
    Grande abraço e muito obrigado!!!!

    • Ciao Decio

      Somente os comunes tem poder para transcrever documentos, portanto quando reconhecemos a cidadania através do consulado italiano, este consulado é obrigado a enviar o documento do requerente para o comune italiano (neste caso é enviado ao comune de nascimento do antenato italiano) e a transcrição é feita exatamente da mesma forma que seria feita com o pedido aqui na Italia.

      Abraços

  • Decio

    Fábio, antes de tudo parabéns pelo trabalho fantástico que você realiza.
    Se interpreto corretamente, você passa a ser considerado legalmente italiano (desde o nascimento) no momento em que ocorre a declaração pela autoridade italiana (cônsul ou comune) que você comprovou todos os requisitos legais para o reconhecimento da cidadania italiana, sendo a transcrição um ato IMPORTANTE, mas meramente formal e POSTERIOR, tanto assim que os consulados emitem o certificado de cidadania logo após o reconhecimento da cidadania (e antes mesmo da transcrição).
    Estou correto, ou as autoridades da Itália e a lei somente consideram você cidadão após a transcrição? Em outras palavras, como as autoridades italianas interpretam com base na lei o período intermediário entre o reconhecimento e a transcrição (que algumas vezes demora um pouco)?

    • Olá Decio

      Não, o cidadão italiano pode ser considerado como tal no momento em que é realizada a transcrição do seu registro de nascimento pelo comune italiano – infelizmente os consulados no Brasil avisam o requerente que o processo está concluído antes mesmo de enviar o documento para transcrição, coisa completamente sem fundamento e errada, e que infelizmente tem acarretado inúmeros problemas principalmente para quem vem a Italia depois deste reconhecimento no Brasil e descobre que está numa espécie de “limpo” – tem um passaporte italiano mas não tem o registro transcrito no comune, um verdadeiro absurdo…

      Abs

      • Decio

        Fábio, muito obrigado pela atenção e parabéns mais uma vez pelo excelente trabalho que você realiza.

  • Marcelo

    Fabio, hoje, uma crianca, brasileiro de cidadania italiana, não tem obrigação legal de se alistar/apresentar no exercito italiano?

    • Olá Marcelo

      Não existe mais a obrigatoriedade dos jovens no alistamento militar.

      Abs

  • Maureen Lucindo

    Bom dia Fábio!

    Quanto à cidadania Italiana, parece-me bem mais complicada quando estamos prestes a começar o processo de obtenção dos documentos necessários. Bem, pelo que já me informei, tenho o direito da cidadania, através de meu trisavô Narcizo Padovan. Ainda não possuo nenhum documento dele, sendo assim, começarei pelos documentos do resto da família até chegar em mim. Sei somente que meu trisavô veio de Padova com sua esposa. Até hoje não consegui ter acesso sobre a CNN dele, através do site do Ministério da Justiça. Ao menos nem sei sua data de nascimento, casamento ou óbito, pois minha família através de minhas questões me informaram não saber o paradeiro dos documentos.
    Minha cidadania não será feita através de uma assessoria, pois como eu e meu esposo já pesquisamos, sairá quase o dobro do que iriamos gastar, mesmo sendo mais cômodo, sem precisarmos fazer o processo com correria de documentos pra lá e pra cá. Mesmo sabendo que depois do processo na Itália, precisaria voltar ao consulado em São Paulo, o esforço dobrado valerá a pena quanto ao bolso, entretanto, sei que o gasto ainda é um pouco alto em todo o processo, mas possuo amigos e parentes na Itália, com os quais posso contar com certa ajuda.
    Primeiramente pretendo me formar aqui no Brasil antes de ir, chegando à Itália com uma possível carta adicional na manga, pois a crise ainda existe e não sabemos por mais quantos anos. E é por ai que começarei, pois não sei ao certo se todos os certificados de conclusão do ensino superior em território nacional, são aceitos lá. Principalmente o curso de psicologia e o de gastronomia que eu e meu esposo faremos, ninguém sabe ao menos nos informar se os diplomas são reconhecidos na Itália. Mas irei ao consulado Italiano aqui em São Paulo para mais informações, assim espero.
    Ainda estamos muito confusos, cheios de perguntas surgindo em nossas cabeças quanto a este processo SUPER burocrático. Enfim, se puder me mostrar, me auxiliar por onde devo começar, com uma luz no fim do túnel, desde já agradeço, pois o único contato mais próximo com meus conhecidos residentes na Itália é através do Facebook somente.

    Obrigada!

    • Olá Maureen tudo bem?

      Para realizar o seu processo de reconhecimento, é necessário reunir todas as certidões de nascimento, casamento e óbito, desde o seu antenato italiano até as suas próprias certidões. Depois disso, deve traduzi-las para a lingua italiana e legaliza-las no consulado geral da Italia da região onde você vive.

      Me informe certinho em qual etapa você está do seu processo, que eu te oriento melhor, ok?

      E não deixe de ler o Sagabook – que é um manual GRATUITO contendo todas as informações sobre a cidadania italiana, que será muito importante para vocês que pretendem vir sozinhos, pois lá consta também o passo a passo com detalhes sobre isso, ok?

      Em relação ao documento do seu antenato italiano, te dou uma dica: comece reunindo os documentos de trás para frente, iniciando pela sua própria certidão de nascimento: lá contém informações de duas gerações anteriores – o nome dos seus pais e o nome dos seus avós. Depois solicite a certidão de nascimento do seu pai: lá conterá as informações dos seus nonnos e bisnonnos e assim por diante. Em pouco tempo você conseguirá ter todas as informações que você precisa da sua linha ascendente e conseguirá as informaçoes que mais precisa: o nome do italiano, nome dos pais dele e com sorte você encontrará até a data e o local de nascimento, ok?

      Abraços!!!

      • Maureen Lucindo

        Olá!

        Ok, te enviei um e-mail ontem com alguns dados meus importantes sobre isso e algumas coisas e dúvidas que ainda estão me rondando (rsrs).
        Quando você puder, dê uma checada na sua caixa de e-mail, pois também tenho interesse em seus serviços!! Obrigada!

  • Fabio, bom dia

    Muitos de seus posts me ajudaram de verdade com meu processo. Parabéns e muito obrigado…

    Eu vivo um caso especial que ainda não sei como resolver. Fui para Italia em 2012, junto com minha esposa e filhos. Fizemos a cidadania sozinhos e agora já somos cidadãos. O que ocorre é que vivemos em um barco a vela e nosso objetivo é dar a volta ao mundo em 10 anos. Nossa viagem começou em 2010 quando saimos do Brasil com nosso veleiro.

    Atualmente somos residentes na Italia, mas dentro de poucos meses devo entregar meu apartamento e voltar a viver no meu veleiro, passeando pelo Mediterraneo e depois atravessando o Atlantico outra vez para Caribe, Pacifico, etc, etc, etc…

    Não sei se deve me registrar no AIRE ou como devo proceder !!!

    Não achei nenhum caso semelhante em minhas pesquisas. O pessoal da Comune não sabe o que fazer.

    Voce tem alguma dica ?

    Muito obrigado

  • Manuel Jorge Ambrosini

    Prezado Fabio, sobre o item 5 Impostos e Taxas gostaria do seu comentário sobre a Tassa de 42,90 euros com validade de um ano a ser afixada no passaporto. Voce saberia informar sobre qual a finalidade e necessidade desta taxa? Em Italia é facil de conseguir, qualquer quiosque vende o tal selo mas no Brasil só no Consulado. É obragatório afixar ele no passaporto todo ano?. Existe alguma penalidade por não fazé-lo? Obrigado pela sua atenção, um abraço
    Manuel

    • Olá Manuel, gravarei um video sobre isso nos próximos dias: essa taxa (ridícula) serve para a utilização do passaporte italiano fora da Europa, e deve ser pago somente se o titular viajar da Italia para um pais extra-UE (como o Brasil, por exemplo). Não é obrigatório pagar todos os anos se o titular não efetuar viagens desta forma.

      Abraços

      • Manuel Ambrosini

        Desculpe Fabio, deve-se pagar esta taxa no caso de viagens entre o Brasil e outros paises que não a Itália? Ou então no caso de viagens entre países excluída a Itália?

        • Segundo a questura italiana, esta taxa deve ser paga sempre que o passaporte for utilizado fora da União Européia, independente do país de origem ou destino.

          Dentro da UE não se utiliza o passaporte, basta a carta d’identità italiana.

          Abraços

  • Alexandre Antoniutti

    A língua não é desculpa para não conhecer a constituição italiana, já que ela foi traduzida para pelo menos 14 idiomas, inclusive o português:
    http://www.educazioneadulti.brescia.it/certifica/materiali/6.Documenti_di_riferimento/La%20Costituzione%20in%2015%20lingue%20%28a%20cura%20della%20Provincia%20di%20Milano%29/CostituzioneItaliana-Portoghese.pdf

  • MARCELO FERRARI

    SALVE FABIO!!!

    E quanto a residencia em tempo real como ela esta no caso do AIRE? Pois preciso transferir o meu para Curitiba.

    Saluti,

    • Ola Marcelo

      Basta entrar no site do consulado e baixar o modelo do requerimento, recomendo que voce faça isso o mais ràpido possivel, caso jà esteja efetivamente vivendo na circunscriçao consular. O tempo de conclusao do processo via depender da rapidez que o consulado vai mandar os documentos para o seu ùltimo comune de residencia italiano, via de regra isso costuma demorar apenas poucas semanas.

      Abraços

      • MARCELO FERRARI

        Fabio!

        Estou inscrito no AIRE em São Paulo, espero que seja mais rápido devido a isso porem da mesma forma o Consulado tera que enviar a atualização do Aire para o comune não é mesmo?

        abraços

  • MARCELO FERRARI

    FABIO!!!

    Mais uma vez um ótimo artigo, e concordo sobre o conhecimento do idioma pois se lembra do caso da esposa do Lula? Parece que chegou as cédulas eleitorais e éla nem sabia do que se tratava.

    saluti,

  • Juliana Menna

    achei excelente o texto, Fábio!! Agradeço as informações, vou ler a constituição italiana rs
    Abraço

  • Mauricio

    Olá Fábio,

    Sempre tive curiosidade em saber pra que servia essa tal de AUTOCERTIFICAZIONE, ao menos agora tenho uma base!!!!

    Aproveito também para lhe pedir, pois voltei a pouco tempo da Itália e devo fazer a minha inscrição no AIRE. Essa autocertificação é um dos documentos para fazer o cadastro, certo?

    Att.
    Mauricio

  • Fábio parabéns pelo post.
    Acho extremamente importante o cidadão italiano conhecer a cultura e falar a língua italiana, o mínimo que seja.
    Acho que a ligação com o pais nao deve ficar no somente no “passaporte vermelhinho”. Ser cidadão é ter uma ligação afetiva com o pais.
    Sabe as vezes me sinto muito mais cidadã italiana que amigos meus que são descendentes de italianos. Eles mal sabem a região que nasceu seus antepassados. Ao invés disso, vivo com um italiano a 3 anos e desde a primeira vez que tive contato com seus pais resolvi estudar a lingua e cultura em respeito a eles. Afinal sou eu que estou invadindo a terra deles né? Nao precisou muito tempo para eu me apaixonar e construir um blog que tinha a idéia inicial cotar minha comilança pela Italia. Imagina se eu fosse descendente rs

  • Patricia Turdo

    Ciao a tutti!
    Acho que quem tem direito a cidadania tem a obrigação -no mínimo- de aprender a língua e a cultura. É como comentamos aqui em casa: A Itália é uma mãe, em relação à obtenção da cidadania. Também devemos ter conhecimento sobre as leis que vigoram no país. Mas pelo que vejo, muitos conseguem e não vão para viver na Itália, e então acham “desnecessário”. Pense no mico no aeroporto o cidadão tendo o passaporto e não parla italiano, não conhece sobre cultura… vergonhoso, né?

    Abracci!

    • Juliana Menna

      Concordo totalmente Patrícia, sempre penso sobre isso!! Que aprenda pelo menos o básico, que demonstre um interesse na cultura, poxa vida

  • Fernanda

    Independente do motivo que qualquer pessoa tenha para ter sua cidadania italiana reconhecida, acredito que conhecer a cultura e saber o mínimo do idioma sejam essenciais e, de certa forma, uma demonstração de respeito e agradecimento ao país que te reconhece mesmo depois de vários anos e gerações.
    Essa é a minha opinião. Eu não me sentiria italiana por completo se não soubesse o idioma (ainda em estudo, rs).

    Claro que cada um tem sua consciência, mas estudar um pouquinho o idioma e a cultura não faz mal à ninguém. =)

    Ótima postagem Fábio!

  • Fabio

    Adorei o artigo Fabio! Acho fundamental tudo isso, em especial, acho EXTREAMENTE importante você conhecer a Italia, um pouco sobre suas regiões ( capoluoghi, città importanti ecc), quem é o presidente, o primeiro ministro, músicas, enfim…. se entreter com tudo o que a nossa Italia oferece, agora em relação a falar o ITALIANO, isso é fundamental, e obrigatório. Se somos ITALIANOS, devemos falar sim, mas infelizmente tem muita gente que se aproveita da boa lei italiana de cittadinanza, e só quer o passaporte pra viajar, VERGONHA ! Honrem a ITALIA, como vocês honram o BRASIL. =) In bocca al lupo a tutti ciao!