Como Evitar Problemas com a Residência na Itália

Se você leu o artigo anterior (clique aqui para lê-lo) pôde perceber que as coisas não estão nada fáceis aqui na Itália neste ano de 2017.

Vários pseudo-assessores sendo presos, centenas (ou milhares) de cidadanias sendo suspensas.

E um bocado de gente perdendo os cabelos, com medo do seu processo estar no meio deste monte de problemas.

Veja algumas das notícias que andam pipocando a todo momento:

Tem mais:

COMO EVITAR TER PROBLEMAS COM A RESIDÊNCIA NA ITÁLIA

Já que te ensinei a evitar que seu processo caia nas mãos de um picareta no último artigo, agora quero te dar um toque sobre a residência.

Muita gente não tem ideia da importância dela no processo de reconhecimento na Itália.

E nada melhor do que outro vídeo para explicar o que eu penso sobre isso, não é mesmo?

Porém antes de assistir o vídeo, deixo aqui um dos conceitos chaves dele para que você possa refletir:

Você só pode dar entrada no seu processo no local onde você é residente.

  • Se é residente no Brasil > Deve solicitar o reconhecimento da cidadania no consulado italiano.
  • Se é residente na Itália > Deve solicitar o reconhecimento ao prefeito do comune italiano.

Porém, não caia na besteira de achar que as promessas do tipo “fique 5 dias na Itália e saia daqui cidadão italiano” são verdadeiras.

E tampouco caia na besteira em acreditar que ficar o tempo necessário na Itália para a conclusão do seu processo é algo absurdo.

Deixo aqui um pensamento que compartilhei com o pessoal que compareceu no 2º Workshop da Cidadania Italiana em SP, que aconteceu em maio de 2017:

“É você que deve se adequar à legislação italiana, e não a legislação italiana que deve se adequar aos seus interesses pessoais”

#ficaadica

Aumente o volume do seu computador (ou smartphone) e clique na imagem abaixo para assistir o vídeo.

Residência na Itália

  • Camila

    Fabio… consegui minha cidadania, sozinha, este ano na Italia, mas não fiz identidade e nem passaporte, pois não deu tempo. Voltei para o Brasil e quando encerrei o contrato de aluguel da Italia me falaram que minha residência seria cancelada. Quando cheguei no Brasil não fiz o AIRE. Ano que vem volto para a Italia para morar. Gostaria de saber como faço para conseguir minha residência novamente na Italia, sem identidade e passaporte italianos. Se terei problemas com isso. Ou se posso fazer a residencia novamente com documentos brasileiros. Como não estou indo mais para fazer cidadania vão me pedir permesso? Ou só a certidão de nascimento italiana já me garante como cidadã italiana?
    Desculpe tantas perguntas!!
    Desde já agradeço!!
    Camila.

    • Olá Camila infelizmente se sua residência foi cancelada, você perdeu parte dos seus direitos civis, como por exemplo fixar novamente a sua residência, até que resolva o problema (muitas vezes tendo que pagar multa). A melhor forma de saber quais problemas existem, é entrando em contato diretamente com o comune onde a cidadania foi realizada, ok? Abs

  • Andrew

    Fabio…descobri que a certidão de casamento do meu antenato estava num cartorio(aqui no Brasil) que pegou fogo.Tenho a certidao de batismo(italiana) e a de obito.Meu primo tirou a cidadania sem a certidão de casamento, porem o processo foi no Brasil.Irei fazer o processo na Itália, como proceder nesse caso?
    Tenho todas as certidões dos sucessores do antenato.

    O pai foi o declarante da certidão do filho.

    Fiz uma busca no google e alguns lugares falam que é necessário fazer uma ação de restauração de registro civil.

    Vi em uma resposta a leitora aqui no blog que estava com o mesmo problema que o meu, em que você disse que era só necessario uma certidão negativa do cartório para levar pra italia.Entrei em contato com a leitora e ela me disse que foi bem dificil pois a comune nao queria aceitar essa certidão, aceitaram depois, pois a tia dela havia feito o processo no Brasil e assim ela conseguiu utilizar a pasta.(tenho um primo que fez o processo no Brasil tb e o mesmo nao utilizou a certidão de casamento para reconhecer)

    Porém ela também me disse que na época o consulado nao queria legalizar a tal certidão negativa do cartorio.

    Se eu levar essa certidao negativa legalizada pelo consulado seria 100% seguro deu nao ter problemas como ela teve, ou eu realmente tenho que fazer a tal ação de restauraçao de registro civil?

    Obrigado.

  • Cíntia Araújo

    Fábio, boa tarde!
    Breve história… o primo da minha sogra foi o primeiro da família a conseguir a cidadania via assessoria, isto no ano de 2011, o que facilitou o processo para obter toda a documentação. Recebemos (meu marido e prima) uma outra indicação de assessoria, a qual analisou os documentos, estando ok e disse inclusive que a prima pode utilizar os documentos do bisavô e avô no processo de cidadania. Com isto, segundo o nosso cronograma agora em agosto encaminharei para a tradução e posteriormente para apostilamento. Nossa ideia era de ir a Itália (meu marido, filha e prima) no período de dez/17 a fer/18. Ambos já fazem aula de Italiano. Desistimos da assessoria pois a mesma disse que não trabalha com contratos e não fornece a carta de hospitalidade, para apresentar na imigração, pois faz o processo a mais de 15 anos e blá.. blá bá… Enfim após ler o seu livro Minha Saga e acompanhar os seus vídeos gostaria de saber: 1º meu marido e prima podem usar a mesma documentação do bisavô e avô? / 2º Você aconselha a fazer o processo no Comune do primeiro parente a ser reconhecido? / 3º Fazendo a inscrição na Escola de Cidadania teremos a orientação para residência, além da análise dos documentos? Desde já agradeço pela sua atenção!

    • Joana Delfino

      Boa noite, Cintia! Eu alugo apartamento com carta de hospitalidade, más só isso! Não faço acessoria. Se lhe interessa entre em contato: ana_darquedelf@hotmail.com

      • Cíntia Araújo

        Joana, acabei de enviar o e-mail.

    • Oi Cíntia, qualquer profissional sério FAZ QUESTÃO de ter um contrato com o cliente, na língua italiana, com a devida tradução na língua portuguesa.