Péssimos comunes para a prática da cidadania italiana

Há algum tempo escrevi o artigo “Cidadania Italiana em Verona – no qual eu relatava as dificuldades da realização do processo de cidadania naquele comune.

Compartilhei a saga do Leandro depois do absurdo racismo que sofreu em Bergamo.

E contei aqui também a história e os problemas que o Breno enfrentou na Calábria.

Mesmo depois de tantas histórias e tantos testemunhos, percebo que muitas pessoas ainda continuam escolhendo péssimos comunes para a prática de reconhecimento.

PÉSSIMOS COMUNES PARA A PRÁTICA DA CIDADANIA ITALIANA

Resolvi então reescrever este artigo – originalmente escrito em 2011 – pois sei que a escolha do comune é um dos fatores fundamentais para que o processo de cidadania na Itália seja concluído com sucesso!

Frequentemente recebo pedido de ajuda de pessoas que já estão na Itália e que – conscientemente ou não – foram parar em péssimos comunes.

O que também me deixa preocupado é a frequência de outros pedidos de orientação de pessoas que estão pensando em cometer os mesmos erros e ir a estes comunes.

Estas pessoas têm a ideia de que ter um amigo e/ou familiar vivendo aqui na Italia – mesmo que num péssimo comune – ainda é uma ótima escolha.

Vejamos alguns exemplos reais que eu separei para você:

1ª História – Dois irmãos num pequeno comune próximo a Milano

Há alguns anos recebemos um pedido de ajuda de dois irmãos mineiros que estavam tendo dificuldades em seus processos num comune próximo a Milano.

Eles vieram à Itália, permaneceram aqui por poucos dias e em seguida retornaram ao Brasil.

Nos disseram que pagaram  um “profissional” que, no meio do processo desistiu do trabalho e voltou ao Brasil, deixando-os literalmente na mão.

Quando eles me contataram, o processo já estava parado há 18 meses (sim, você leu meses, e não semanas…)

Como estávamos indo ao norte para realizar a busca de alguns documentos, decidimos prestar uma consultoria específica para tentar resolver este problema.

Fomos pessoalmente até o comune para obter informações sobre o status do processo e ver se seria possível resolver os problemas.

A resposta que recebemos da oficial foi que ela não tinham pressa nenhuma para terminar o processo, pois o comune soube que eles abandonaram o país e por isso a residência deles estava cancelada.

Disse ainda que eles deveriam retornar ao comune para retirar os documentos, ou então efetuar todos os procedimentos novamente, pois “abandonar a cidade no meio do processo era uma tremenda falta de respeito com os funcionários” (palavras da oficial).

2ª História – Marido na Lombardia

Outro e-mail, desta vez de uma leitora do blog, explicando que o marido tinha um amigo que o “ajudaria” na região de Milão e que seu marido tinha acabado de chegar na Itália.

No mesmo e-mail, ela pedia a minha sincera opinião sobre isso.

Minha resposta foi:

“aquela região é realmente complicada e é possível que demore bastante, ele já deu entrada na residência e já está esperando o vigile? Se ainda não fez isso, fale pra ele sair imediatamente de Milano e procurar outro comune”

A resposta dela foi a seguinte:

Ele ainda não solicitou a residência, pois acabou de chegar.  

Porém eu já tinha ouvido em vários lugares que Milano não era um bom lugar, inclusive no blog Minha Saga”.

Neste momento você está pensando:

– Ufa, ainda bem que deu tempo do Fabio avisá-los e então o marido mudou de comune!

Infelizmente eles não fizeram isso…

Passados alguns dias, a resposta que recebi foi a seguinte:

– Decidimos realizar là mesmo, agora vamos torcer para que seja rápido, informaram que o vigile comparece dentro de 30 dias.

Quer saber o resultado desta história?

Somente no dia 27 de setembro (QUATRO MESES DEPOIS) a residência do marido foi confirmada (o comune alegou vários problemas no imóvel, e fez de tudo para atrasar o processo!) e só depois desta confirmação, é que o marido conseguiu protocolar os documentos para a realização do processo.

E pior: após protocolar os documentos, o comune enviou a documentação para uma eventual verificação da veracidade deles em Roma (isso não existe!).

A última notícia que recebi do casal, já tinha passado seis meses da chegada do rapaz na Itália, e a non rinuncia sequer tinha sido pedida para o consulado de SP.

3ª História – Processo na região de Marche

Outro exemplo que acompanhei foi de uma leitora que chegou em setembro de 2010, e somente em outubro de 2011 ela foi reconhecida cidadã italiana.

Foram várias desculpas que o comune deu para atrasar o processo: ora faltava tempo – ora era um problema com as eleições, depois era o Ferragosto, depois férias dos funcionários, depois tinha uma fila de outros processos na frente, entre tantas outras desculpas esfarrapadas.

Claro que dentro de um órgão público, vários problemas podem acontecer e o processo pode demorar mais ou menos por causa disso.

Só que no caso dela, o processo demorou mais de um ano – isso quer dizer que todos os problemas do mundo parecem ter acontecido naquele comune, durante o processo dela…

4ª História – Sofrimento familiar em Vicenza

Também pude acompanhar o sofrimento de um pai e um filho que obtiveram depois de longos meses o reconhecimento na cidade de Vicenza.

Aliás, no e-mail que eles me enviaram, eles me pedem para avistar a todos os leitores deste humilde blog para não ir aquele comune!

Segundo as palavras deles, realizar o processo por lá é muito sofrimento, muito descaso e muito racismo da parte dos funcionários públicos daquela cidade.

A VIDA É FEITA DE ESCOLHAS

Em 2008 tudo deu errado no meu processo…

Eu fui enganado por uma brasileira, famosa e respeitada em grupos e páginas nas redes sociais.

Ela fez de tudo para atrapalhar o meu sonho, e sabe o que eu fiz?

Arregacei as mangas e fui atrás do meu sonho (leia aqui mais detalhes).

Tive que tomar uma baita decisão: sair do comune onde ela “estava me ajudando” e recomeçar do zero em um novo comune.

E no final, no dia 24 de dezembro de 2007 eu me tornava cidadão italiano reconhecido (leia aqui o meu relato).

Infelizmente já ouvi várias vezes a frase:

Ahhh mas quando eu estiver na Itália eu dou um jeito… Com sorte tudo vai dar certo!

NÃO CONTE COM A SORTE, PLANEJE-SE!

No mundo de hoje, com a quantidade de informações que podem ser facilmente obtidas na própria internet, não podemos nos dar ao luxo de colocar nossos sonhos e muitas vezes nosso futuro nas mãos da “sorte“.

Encontrei uma frase que é atribuída ao ex-técnico de vôlei Bernardinho que diz o seguinte:

É importante ter metas, mas também é fundamental planejar cuidadosamente cada passo para atingi-las”

Encare o seu processo de reconhecimento como qualquer outro projeto importante na sua vida.

Aliás, encare-o como o projeto mais importante da sua vida, pois este reconhecimento pode mudar completamente não apenas a sua própria vida, mas também a vida das pessoas que você ama!

Acredite, isso mudou a minha, assim como mudou a vida de outras milhares de pessoas.

Hoje é fácil saber se uma pessoa é correta ou não, se um comune é bom ou não, se os documentos estão prontos para serem utilizados ou não.

Bastam três coisas:

  • Coragem
  • Planejamento
  • Perseverança

Fazer o processo de cidadania é fácil?

Claro que não!

Aliás, tem uma frase que eu adoro:

– Se fosse fácil, todo mundo fazia!

Toda vez que algo parece complicado pra mim, eu penso: “Se fosse fácil, todo mundo fazia” – e me lembro de tantos outros projetos que enfrentei e que não foram fáceis.

Mas no final de cada um destes projetos, pude sentir o gosto especial de superá-los e então perceber que tive a força e a coragem em realizar coisas que nem todo mundo é capaz – ou tem coragem – de fazer.

DICAS ÚTEIS PARA TE AJUDAR A ENCONTRAR UM BOM COMUNE

Por isso, quero que você pense com cuidado sobre o comune que vai escolher para realizar o seu processo.

Comece por eliminação!

Utilize o Google, as redes sociais, blogs e sites para procurar sobre aquele comune que você julga ser interessante.

E caso leia qualquer coisa contra ele, apenas elimine-o da sua lista!

Veja a foto abaixo:

Péssimos comunes para a prática da cidadania italiana

Esta foto é do livro de italiano que eu trouxe comigo para a Itália.

Na página à esquerda, você pode ver que algumas províncias estão marcadas em rosa.

Pois bem, quando eu comecei o meu planejamento, lá em 2006, eu fiz exatamente o que estou propondo a você: comecei a eliminar qualquer lugar que eu tinha ouvido ou lido algum relato ruim.

Claro que naquela época, as informações eram pouquíssimas, mas ainda assim eu consegui encontrar dicas valiosas na internet.

Naquela época, eu excluí as regiões da Calábria, Emilia-Romagna, Lazio, Lombardia, Umbria e Veneto.

Hoje, eu incluiria na minha lista de exclusões as regiões Abruzzo, Marche (que foi a minha escolhida e quebrei a cara!), Toscana, Sicília e Campania.

Sobrariam ainda as seguintes regiões:

  • Valle d’Aosta, Basilicata, Friuli Venezia Giulia, Liguria, Molise, Piemonte, Puglia, Sardegna e Trentino Alto Adige.

E se, de repente, você está pensando: – Caramba Fabio, sobram apenas 9 regiões que você faria o seu processo? Não são poucos comunes?

Claro que não!

Nestas regiões acima, existem nada menos que 2922 cidades, veja os números abaixo:

  • Valle d’Aosta = 74 comunes
  • Basilicata = 131 comunes
  • Friuli = 216 comunes
  • Liguria = 235 comunes
  • Molise = 136 comunes
  • Piemonte = 1202 comunes
  • Puglia = 258 comunes
  • Sardegna = 377 comunes
  • Trentino = 293 comunes

Viu só?

Se considerarmos apenas as regiões acima, temos duas mil novecentas e vinte e duas opções de cidade para realizarmos a prática de reconhecimento.

PORÉM, CALMA!

Não vai sair deste artigo escolhendo qualquer comune de uma das regiões acima, apenas porque eu as citei aqui, sem nenhum tipo de consulta ou planejamento.

Não estou de forma alguma dizendo que todos os comunes que existem nestas regiões são maravilhosos e abertos para a prática!

Estou apenas dizendo que se eu tivesse que escolher um comune para realizar o meu processo, com a experiência que eu tenho hoje, começaria a minha escolha a partir desta lista.

Da mesma forma que também não estou dizendo que não existam bons comunes em outras regiões.

CONCLUSÃO

Neste artigo eu te compartilhei contigo quatro histórias reais, de leitores que passaram por maus bocados, por terem escolhidos péssimos comunes.

Te expliquei também que não deve contar com a sorte!

Anote aí: a palavra-chave do sucesso do seu processo de reconhecimento é PLANEJAMENTO!

Seja aqui no blog, seja no canal do Youtube, na Escola Online da Cidadania, no Guia Prático da Vida na Itália, no Curso de Formação Profissional na Busca dos Documentos, no Sagabook, na Planilha Financeira de Custos da Cidadania ou em qualquer outro local / projeto que eu criei, você encontra tudo que precisa para realizar este sonho.

Isso porque estou citando apenas os materiais que eu criei.

Existem outros milhares de sites, blogs, canais e ferramentas online que também pode te ajudar a não cair em enrascadas, quando o assunto é cidadania italiana.

Com tanta informação disponível (quem me dera ter tido acesso a tantos materiais em 2007…) é fácil se planejar.

Por fim, quero deixar claro que o objetivo deste artigo não é julgar ou criticar ninguém que escolheu um comune péssimo, seja sabendo disso ou não.

O meu objetivo ao compartilhar histórias como estas, reais, é explicar a quem ainda não veio à Itália, que é perfeitamente possível evitar cair em péssimos comunes.

Por isso, comece agora mesmo o planejamento do reconhecimento da sua cidadania italiana.

Tenho certeza que em pouco tempo, terei o prazer de ler aqui o seu comentário, compartilhando comigo que você é mais um cidadão italiano reconhecido!

In bocca al lupo!

  • Simone Rebellato Issler

    Oi Fábio! Você tem alguma opinião a respeito da Comune de Pavia? Fica a apenas 1 hora de Milão. Obrigada! Abraços

  • Tamna Cerri

    Oi Fabio, voce sabe alguma coisa sobre Rimini? Estava direcionando meu processo para la.
    Alem disso, gostaria de te perguntar, se meus pais nao foram casados (apenas uniao estavel), mas meu pai e declarante na minha certidao, nao preciso de nada diferente, correto?

    • Ciao Tamna.
      Pretendo me mudar para lá depois do reconhecimento da cidadania de minha esposa.

      Olhe, por experiência própria, o Fabio dificilmente falaria se um comune específico é bom ou ruim. O que eu te digo é: mande um e-mail aos ufficiali do comune e teste a receptividade. Isso já será um bom indício. Se falar italiano, tente ligar, é melhor ainda! De qualquer forma, o Fabio tem lá a Escola da Cidadania Italiana (não é propaganda minha, porque não ganho nada com isto!) onde ensina a fechar o comune…. Auguri!

  • Isabela Follador

    Oi Fábio,

    Tenho interesse em participar da sua Escola Online da Cidadania Italiana, mas não encontrei nenhum local apropriado para tirar minhas dúvidas antes de contratar o serviço.

    1) Participando da escola, estudando um pouco antes, eu consigo resolver meu processo inteiro sozinha, sem saber falar italiano?

    2) qual a validade das certidões que eu tirar aqui para iniciar meu processo na Itália? Digo, com quanto tempo de antedencia posso tira-las e fazer o apostilamento sem ter o risco de perde-las?

    3) A certidão do meu antenato italiano, se eu sei onde se encontra, eu não poderia deixar para tirar ela direto na Itália, para economizar o tempo de envio da Itália para cá?
    Caso eu espere o envio, após o envio, ela valeria por quanto tempo também?

    Estas são minhas dúvidas pois quero iniciar a Etapa Brasil e contratar a Escola para me auxiliar e também na Etapa Itália.

    Grata.

  • Nátaly Guizo

    Olá Fabio e leitores !
    Eu estou ainda recolhendo e unindo os documentos para a solicitação da cidadania .. Minha dúvida é o seguinte eu e uma prima querenos a dupla cidadania podemos solicitar juntas e até dividir as custas ?

    • Ciao, Nátaly! O próprio Fabio recomenda que cada um tenha sua própria pasta de documentos. Eu concordo. Todavia, o melhor é você, depois de ‘travar o comune’ usando as dicas do Fabio, enviar e-mail aos ufficiali de lá, perguntando sobre isto! Aceitam ou não o compartilhamento de documentos? Cada comune faz de um jeito…

  • Bruna Benazzi

    Oi, pessoal.

    Alguém daqui já realizou o processo de reconhecimento da cidadania em Palermo sem assessoria?
    Se puderem compartilhar experiências, prazo, o que acharam do comune, agradeço.

  • Carina Maccari Blazius

    Boa noite Fábio! Estou morando na França e vou ficar aqui por mais um ano, você acha que vale a pena eu tentar entrar por um processo por aqui? Estou tentando encontrar informações específicas, mas ainda não obtive respostas. Vivo em Lille ao norte. Obrigada!

  • Patricia Frizon Nobre

    Olá Fábio! Eu estou morando em Roma com visto de estudante. Cheguei faz quase 3 meses e vou ficar pelo menos uns 5 anos. Agora estou pensando em tirar minha cidadania já que tudo fica mais fácil morando aqui como cidadã. Como funciona no meu caso? Consigo fazer o processo daqui mesmo? Vi no seu artigo que Lazio não é uma das melhores regiões para fazer o pedido… mas estou meio sem opção já que estou estudando aqui e vou ficar morando por aqui por bastante tempo. Alguma ideia, dica? Obrigada 🙂

  • Mariana Pelicioni

    Olá Fabio como vai?
    Venho acompanhando seu trabalho a algum tempo, gostaria de saber o que você acha sobre a comune di Vaz, na provincia de Belluno. É um bom lugar para fazer cidadania?
    Obrigada
    Mariana

    • Ciao, Mariana! Olhe, por experiência própria, o Fabio dificilmente falaria se um comune específico é bom ou ruim. O que eu te digo é: mande um e-mail aos ufficiali do comune e teste a receptividade. Isso já será um bom indício. Se falar italiano, tente ligar, é melhor ainda! De qualquer forma, o Fabio tem lá a Escola da Cidadania Italiana (não é propaganda minha, porque não ganho nada com isto!) onde ensina a fechar o comune…. Auguri!

  • Rhais Cardoso

    Ei Fábio! Estou juntando meus documentos pra fazer a tão sonhada cidadania. Quando comecei a ler esse post seu fiquei um pouco triste rsrs. Pois a região q pretendo fazer o reconhecimento está na lista das péssimas. Queria saber se vc ja teve algum relato de Mantôva.
    Obg.

    • Ciao, Rhais! Eu já ouvi falar de Mantova. Somente relatos péssimos. Racismo, demora proposital e etc. muito cuidado!!!

  • Jonas Dalla Corte

    Fabio, qual o tempo mínimo necessário para ficar na Itália e ter o processo reconhecido? Temos toda documentação pronta, traduzida, apostilada. Grato. Jonas

    • Ciao, Jonas! O tempo mínimo é o necessário para que rodos os passos sejam feitos. O Fabio sempre fala: se não tem tempo para permanecer na Itália por quanto tempo durar o processo, não venha; faça no Consulado mesmo. Se vier à Itália, faça como se fosse o seu mais importante projeto, sua porta para o futuro (e uma janela ao passado tb).

      Auguri ed in bocca al lupo!

  • Raphael Cola

    Bom dia Fábio. Tenho uma parente que mora em Rignano Flaminio, perto de Roma, no Lazio. Você já teve alguma notícia sobre a fama deste comune? Se eu me declarar residente nesta mesma cidade eu tenho que necessariamente utilizar o mesmo comune? Obrigado e abraço!

    • Ciao, Rapahel. Sim, se você se declarar residente co comune, obrigatoriamente deve fazer a prática lá. A bem dizer, é este o critério principal da prática da cidadania: a residência! Você só pode fazer seu reconhecimento onde reside!

  • Gustavo Schuler

    Olá Fábio! Obrigado pelas suas valiosas informações, como sempre. Você saberia me dizer algo sobre o comune de Celle Ligure – SV? Um abraço!

    • Ciao, Gustavo. Olhe, por experiência própria, o Fabio dificilmente falaria se um comune específico é bom ou ruim. O que eu te digo é: mande um e-mail aos ufficiali do comune e teste a receptividade. Isso já será um bom indício. Se falar italiano, tente ligar, é melhor ainda! De qualquer forma, o Fabio tem lá a Escola da Cidadania Italiana (não é propaganda minha, porque não ganho nada com isto!) onde ensina a fechar o comune…. Auguri!

  • Rafaela

    Olá pessoal,

    Bom dia!

    Estou buscando o documento do meu antenato, que segundo os registros de entrada de nossa familia, é originario da Isola della Scala. Pois bem, enviei um e-mail a eles perguntando sobre o documento e eles me enviaram a seguinte resposta:

    Per l?avvio di una pratica di ricerca e? necessario pagare anticipatamente
    l?importo dei diritti di ricerca
    Per l?invio di certificati gia? reperiti e? necessario pagare anticipatamente
    le spese postali per la risposta VEDI INDICAZIONI ALLEGATE

    É normal o comune cobrar pelo serviço de busca do documento? Pedi os valores mas ainda não recebi a resposta, assim que souber compartilho com voces.

  • Fábio Pugliese

    Oi Fabio!

    Tudo bem?

    Te acompanho desde que decidi fazer meu processo aqui na Itália!
    Primeiramente agradeço por tudo que tem feito para nós!

    Comprei o seu guia e achei ótimo, porém Fabio após fazer todos os passos e depois de fazer o Codice Fiscale em Belluno fui até o Comune(Ponte nelle Alpi, BL) pedir residência lá fui informado por uma das funcionarias que demoraria um ano(sempre alegando que eles ”tem muito trabalho a fazer”) e que primeiro outra pessoa iria analisar os documentos antes de dar entrada na residência!
    Achei um absurdo, primeiro pelo tempo que ela disse e depois por essa análise que nunca ouvi falar!
    A má vontade estava na cara dos dois funcionários lá presentes…
    Passaram o contato desta outra pessoa que faz essa análise e que não trabalha na parte da tarde e pediram pra ligar somente na semana que vem( terça feira porque segunda não abre o setor).

    Há prazos máximos para os Comunes Italianos depois que você dá entrada? Sei dos prazos de resposta das embaixadas brasileiras do Não Renúncia(90 dias), prazo do vigille passar(45 dias), mas esse eu não sei se há…

    Poderia me ajudar Fabio, por favor…
    Estou em desespero aqui pois, nunca ouvi falar desse prazo absurdo, ainda mais depois da Apostila de Haia que veio justamente para agilizar o processo.
    Sabe de algo que eu possa me informar para retornar lá munido de lei/ garantia, ou algo parecido?

    Aguardo retorno, att Fabio.

    • Olá Fábio não faça o processo neste comune, procure outro – já que este claramente já disse que vai dificultar as coisas, ok? Abs

      • Fábio Pugliese

        Oi Fabio!
        Beleza, já estou procurando outros Comunes!
        Obrigado pela resposta!
        Abraço!!

  • Marisa Veronezi

    Oi Fábio, bom dia, Meu filho está pensando em ir para Cavarzere. Você sabe se atualmente estão demorando com o processo por lá. Obrigada

    • Bruna Granzoto

      Olá Marisa, seu filho deu entrada em Cavarzere?

  • Filipe Antoine Khatchadourian

    Olá Fabio e demais colegas!
    Alguém possui informações, positivas e negativas, sobre o Comune di Caserta?
    Grazie!

  • Vinicius Baggio

    Alguem pode me ajudar?
    Minha duvida é a seguinte, meu antenato tem em sua certidão de nascimento italiana:
    Nome: Giovanni
    Sobrenome: Lollato
    altri nomi successivi al primo: Maria
    Porém no Brasil, todos os seus documentos estão registrados como João Lollato, minha duvida é se devo retificar e acrescentar o Maria como segundo nome? Me ajude por favor! agradeço desde já!

    • Olá Vinicius tudo vai depender do comune onde você pretende dar entrada no seu processo; existem aqueles que aceitam pequenas variações, assim como existem outros que exigem que todos os erros sejam corrigidos.

      A minha sugestão é simples: ao vir com os documentos todos corretos você poderá realizar o seu processo em todos os comunes italianos (cerca de 8000). Por outro lado, se vier com erros e/ou variações, terá que perder tempo garimpando qual comune aceita, o que o levará a perder tempo e dinheiro, entendeu?

      Caso queira, eu posso efetuar a análise dos seus documentos e te dizer o que deve ou não ser corrigido, basta entrar na nossa Escola Online da Cidadania Italiana clicando no link a seguir: http://www.escoladacidadaniaitaliana.com

  • Roger Candeia

    Olá Fabio, Boa Noite.
    Gostaria de tirar algumas dúvidas sobre o processo, pois já tenho um primo distante que tirou a cidadania, mas ele é bisneto do irmão do meu antenato italiano(no caso não está na mesma linha, que seria meu tataravô( italiano), meu bisavô(brasileiro), meu avô(brasileiro) e minha mãe.. ), então gostaria de saber se fazer a cidadania na comune onde ele tirou ficaria mais rápido, ou isso não afeta o processo. Teria algum email para retirar mais dúvidas e me recomenda alguém que faça assessoria para alugar uma casa na região e me ajudar com o processo, ou você mesmo faz essa parte ?

    grato
    Roger

  • Fabiana Ramponi

    Olá Fábio
    Estou na Australia com visto de estudante por 2 anos, é possível tirar minha cidadania aqui ou preciso ir para a Itália?

    • OI Fabiana entre em contato com o consulado italiano e veja quais tipos de visto eles aceitam para dar entrada na prática por aí. Depois volta aqui e compartilha conosco 🙂

  • Fernanda Formaggio

    Olá Fábio, muito obrigada por todas as informações absolutamente úteis que você disponibiliza! Foi após ler muitos posts do seu blog que decidi ir fundo nesse processo da cidadania. Finalmente consegui reunir todos os documentos para ter a minha cidadania italiana reconhecida. Vou abrir o processo através do Consulado Italiano em Toronto, pois tenho residência lá. Estou apenas com uma dúvida em relação à legalização dos documentos. Meus bisavós nasceram e casaram-se na Itália e os cartórios de lá me enviaram as certidões de nascimento deles e também a de matrimônio. O restante das certidões tirei no Brasil. Minha dúvida é: as 3 certidões que vieram da Itália precisam ser apostiladas no Brasil junto com as outras certidões emitidas por cartórios brasileiros e as traduções? Muito obrigada!

    • José

      Boa noite, Fernanda. Os documentos italianos não precisam ser legalizados, pois eles já são válidos do ponto de vista do Estado italiano. Se o restante dos documentos são brasileiros, basta apostilar os documentos originais em inteiro teor e as traduções (juramentada) para o italiano.

      • Fernanda Formaggio

        Boa noite José, muitíssimo obrigada pela informação!! Um abraço!

  • Andrea Vanzin

    Bom dia Fábio!
    Tive indicação de uma pessoa para me ajudar no processo de cidadania na cidade de Pescara e como recebi teu e-mail sobre péssimos comunes, resolvi pesquisar sobre aquele lugar na internet; acontece que cai aqui…rs. Tens alguma informacão sobre Pescara?
    Obrigada!

    • Bruna Benazzi

      Andrea, uma amiga fez em Pescara e adorou.
      Porém estava com assessoria, talvez o tratamento seja diferente…

      • Andrea Vanzin

        Legal Bruna, obrigada!
        Tem uma pessoa me ajudando por lá, acho que vai dar tudo certo. Depois conto aqui.

  • Luana Colosio

    Oi Fábio! li o seu artigo sobre comunes não muito indicadas para realizar a cidadania. A região de Piemonte está entre elas, mas isso exclui todas as cidades? Por exemplo Biella ou Bra? E na região do Lácio, conheci Viterbo este ano e me pareceu uma cidade tranquila… Não sei se para fazer a cidadania seria… O que vc pensa?

  • Nivaldo Bruno Rosin

    Boa noite, Fábio. Possuo uma certidão de nascimento de meu pai, que consegui entrando em contato com o comune onde ele nasceu. Esta certidão é do ano de 1993. Se eu for dar entrada no processo de reconhecimento de minha cidadania, teria que pedir a emissão de uma mais recente, ou esta certidão valeria. Fico feliz em ver que muitos estão conseguindo o reconhecimento da cidadania graças a sua preciosa ajuda. Muito obrigado.

  • Sueli Dalla Estella Ribas

    Oi Fábio, complementando o que vc falou…meus antenatos são de Dueville, provincia de Vicenza. Em 2012 fui à Parrochia do Comune para retirar a Certidão de Batismo de meu bisavô, a qual havia solicitado através da gentil Sra Sara, responsável pelo arquivo de documentos. Retornei ao Brasil e só em 2015 consegui retornar para dar entrada na cidadania, mas não em Vicenza, pois por lá teria que retificar nomes, sobrenomes, e a documentação passaria por uma análise. Queria muito fazer nao Comune de me u bisavô, mas achei que o processo poderia emperrar, pois tinha pressa e não poderia ficar muito tempo com toda a familia na Itália. Contratei uma assessora na Calábria (????) que era brasileira e me orientou em todo o processo. Embarcamos dia 15/10/15 para Reggio e de lá fomos para o pequeno Comune de Mammola, alojados num pequeno hotel. Ficamos do dia 19/10 até 03/11 …o vigile não passou, e fomos informados que teriamos que ir na Questura para assinar os documentos (não sabemos o porque de ir lá) e responder algumas perguntas, depois fomos liberados. Isso tudo nos deixou apreensivos….Retornamos a Reggio Calabria…ficamos um tempo e depois retornamos ao Brasil, pois a assessoria se comprometeu a concluir o processo….e que nossa presença não seria mais necessária. Bem passados quase 5 meses recebemos via Sedex o “Certificato di Cittadinanza” e após 6 meses conseguimos agendamento para fazer o passaporte. Foi uma saga, com muita fé, mas também com medos, desconfianças…pois ficamos a mercê da boa vontade e credibilidade de todos os envolvidos!

  • Ivan Trigueirinho

    Que bacana esse assunto. Meu Bisavô é de Budrio, ao lado de Bologna. Isso quer dizer que a Comune de lá é complicada?
    Posso dar entrada em qualquer Comune da Itália ou tem que ser na mesma aonde meu Bisavô está registrado?

    • Renata Manzi

      Pode ser qualquer Comune, Ivan! 😉

      • Ivan Trigueirinho

        obrigado.

        • Renata Manzi

          😉

  • Sandra Mara Parro

    Fábio se puder gostaria de saber sobre o comune de Fontanelle é um bom comune? Desde já obrigada por qq informação.

  • Fernando Catani

    olà Fabio, obrigado por tudo o que partilha conosco. Eu pensei e escolhi fazer na própria comune onde originalmente meu bisavô estava registrado, afinal, me pareceu muito mais coerente. Muito orgulho de ter escolhido Viadana, minha comune de coração e sangue… e sempre será… mesmo que não more lá. Isso me pareceu ser respeitoso, pois sei que respeito e dignidade
    é uma coisa importante para funcionários públicos na Italia, e também sei que brasileiros não respeitam nada… kkkkk… Bem, acho que o pior lugar para fazer é pelo brasil… 11 anos… mas… consegui. Mais uma vez agradeço o teu trabalho e carinho para comigo. Salve!

    • Fabio

      Fernando, quanto tempo levou pra reconhecer em Viadana? Também tenho uma linha reta de descendência de lá, estou na dúvida. Obrigado.

      • Fernando Catani

        oi Fabio… beleza…

        Na verdade fiz pelo consulado de São Paulo… ufa! Mas depois que chegou em Viadana, mesmo o consulado tendo errado no envio de alguns documentos que faltaram, o pessoal da comune respondeu bem rápido e gentilmente depois que entrei em contato diretamente e aí comecei a pressionar muito o consulado. Acredito que a reação da comune foi entre uns seis meses, dentro do processo de São Paulo. Assim, eu gostei muito da atenção que me deram em Viadana, o que me fez pensar que talvez foi por ser mesmo a minha comune. Espero ter ajudado, mesmo tendo poucas informações. Grato por tudo.

        Em 15 de out de 2017 10:16, “Disqus” escreveu:

        • Fabio

          Obrigado Fernando!

  • Rebeca

    Fábio, no txt vc diz que “não existe” confirmar no comune de origem a veracidade dos docs. Estou vivendo exatamente esta situação no comune onde dei entrada. Nós sabemos que a NR já retornou do consulado de sp e a oficial disse em última informação que está aguardando a confirmação da comune de origem. Como confronta-la neste caso?? Baseado em que posso dizer que isso não existe?
    Grata!!

    • Olá Rebeca qual é o comune que você está realizando o seu processo?

      • Rebeca

        Isola della scala

        • Olá Rebeca, tente convencer o oficial em Isola que não é necessária nenhuma checagem junto ao comune de origem, pois a comunicação do consulado é mais do que suficiente para a conclusão do processo, ok?

          • Rebeca

            Fábio, obrigada pela resposta! Na minha cabeça não faz o menor sentido ela verificar alguma autenticidade neste ponto do processo uma vez que imagino que os docs são verificados antes de dar início, correto?? Existe algum embasamento do ponto de vista jurídico que poderia usar como argumento com a oficial? Muito obrigada!!!

      • Rebeca

        Isola della scala (VR)

  • Anna Lisa Balestra

    Oi Fábio! Não entendi em relação a região da LIGURIA. Vi ali na foto que você riscou esta Região, mas de acordo com o texto não está na lista das regiões que você excluiria. E como penso em dar entrada no Comune de Sanremo (Liguria), esta informação me ajudaria muito. Obrigada e Parabéns pelo seu trabalho!

    • Olá Anna realmente eu havia desconsiderado a Ligúria na época, mas eu consideraria efetuar o meu processo naquela região atualmente sim

  • Sandra Carrieri

    Boa tarde, Fábio! Antes de tudo, obrigada por esse artigo…
    Pretendo fazer meu reconhecimento na cidade onde meus avós nasceram, Polignano a Mare.
    Vc pode me dizer algo sobre essa comune?
    Grata.

    • Olá Sandra sei que Polignano é um comune bastante importante na emigração italiana, muitos italianos saíram desta cidade rumo ao Brasil, porém não sei te dizer se ele é bom ou ruim para a prática, convém entrar em contato com o oficial para saber, ok? Abs

  • Humbrto Leonel Pontes Costa

    Oi Fabio.Gostaria de fazer Reconhecimento da minha cidadania no Comune Di Sora ou no Comune Di Roma
    Estes Comunes é bom ou ruim ?

    abraço!

    • Olá Humberto infelizmente não conheço este comune, porém Roma é o maior comune da Itália, abarrotado de processos, portanto eu não escolheria realizar o meu processo por lá

      • Humbrto Leonel Pontes Costa

        Obrigado Fabio. Preciso só tirar uma Duvida com Você. Chegou a certidão de nascimento do meu Bisavô, eu precisei entra em contato com o tribunal de justiça de roma pra fazer levantamento de documentos e as busca da certidão de nascimento. No Casamento em 1906 meu bisavô comunicou que nasceu em L’Aquila só que a certidão de nascimento. Tá assim é nato em Sora- Frosinone. Vou precisa fazer retificação de registro civil ? Estou perdido do que cachorro que caiu do caminhão de mudança !

  • Gi Lanzetta

    Oi, Fábio. Tudo bem? Antes de ler o seu texto, eu já queria te escrever porque estou tendo enormes dificuldades com uma funcionária de um pequeno Comune da Campania. A sensação que temos é que a funcionária não quer fazer o processo… nem a apostila de Haia ela conhece rsrsrs . Tem algum e-mail que eu possa te escrever para contar os detalhes antes de tornar pública a história? Obrigada e um abraço

  • Jaqueline Bs

    Ola Fabio, meu marido estava com toda documentação pronta p ir pra Italia dar inicio ao processo, qdo apareceu uma oportunidade de trabalho na Irlanda, moramos aqui agora e tenho uma duvida q ja pesquisei e não encontrei muita coisa. É possível dar inicio ao processo pela Irlanda?

    • Olá Jaqueline entre no nosso canal do Youtube e procure lá o vídeo onde eu explico sobre isso: https://www.youtube.com/user/portalminhasaga/videos

      • Jaqueline Bs

        Fabio, ja encontrei 😉 Muito obrigada, ja nos deu uma luz a mais!

    • Alex File

      Jaqueline ! Também estou precisando dessa informação .
      Você já procurou o Consulado ?
      Meu Afilhado mora em Dublin tb e o Pai está tirando Cidadania Via JuD com advogado no BR.

  • Ivan Cesar Cescon

    Incluiria nessa lista também o comune de Sesto San Giovanni do lado de Milano, começaram a inventar várias desculpas para dificultar agora também, férias, etc…

    • Olá Ivan compartilhe melhor com a gente os problemas por lá

  • Renato Carlos Pavanelli

    Então podemos Deduzir, que existem milhares e Comunes e Síndacos na Itália, Tão Burros, Idiotas, Bestas e “Ingnorantes” como temos no Brasil. Mas que Porcaria não é ?? (Para não falar outra coisa sabe??). PKP.

  • Rodrigo Tardini

    Boa noite Fabio. Estou com todas as certidões, pelo q vi não preciso retificar, gostaria de saber como entrar em contato com vcs para fazer o processo aí na italia com vcs. Obrigado.

    • Olá Rodrigo atualmente estamos 100% focados em ensinar o pessoal a realizar o processo sozinho através da Escola Online da Cidadania Italiana, entre lá: http://www.escoladacidadaniaitaliana.com Abs

      • Silvio Boccomino

        Fabio boa tarde , estou com algumas duvidas que não consegui tirar nos videos das aulas e até pelas conversas aqui… meu irmão tirou em 2012 a cidadania dele em uma comune perto de Milão, eu ja tenho meus documentos traduzidos e apostilados, será que consigo incluir meu processo na pasta dele? Uma assessora disse que sim mais esta cobrando muito caro e pelo preço prefiro traduzir e apostilar tudo de novo e fazer por conta… outra coisa é ,tenho uma amiga morando em palermo vi que você comentou que não é tão bom , mas por eu não precisar gastar nada de residência qual sua opinião? Abraço Fabio seus vídeos são tops! #fã

  • Paulo Henrique Bertucci Ramos

    Olá Fabio,
    Já escutou algo de ruim de Villadose ou Rovigo – provincia de Rovigo. Meu avó é de la e pensei em realizar meu processo lá.
    Principalmente em Rovigo (comune) sempre me responderam super bem. Outra opção seria na comune do dante causa da minha esposa (Ascoli-Pisceno) – vi que a região é Marche, mas sempre foram muito atenciosos conosco.

  • Katia

    Ola Fabio!
    Acabo de enviar e-mail pro comune de Vasto (Chieti), acredito que o oficial seja gentil porque nos respondeu rápido a respeito da certidão de nascimento do meu antenato. Ainda irei perguntar se eles fariam análise dos meus documentos. Devo considerar uma boa ideia esse comune?
    Abraços!!! O que seria de nós sem vc!!!!!!

    • Anderson Monte

      Olá katia, estou indo para Vasto agora em outubro, tem alguma idéia se é bom lá? Te responderam no e-mail

    • Diego Araujo

      Ola Katia, minha bisavó é da mesma região. Você poderia me passar o endereço de e-mail para que eu possa entrar em contato com eles e tirar algumas duvidas?
      Se puder encaminhar o endereço diretamente para meu e-mail, te agradelo. diego_endrigo@hotmail.com

      Obrigado!

  • Naiara

    Olá Fabio, sabe alguma informação sobre a comune de Vitorio Venetto (Treviso)? Obrigada

  • Paola Schaffer

    Boa tarde Fabio, em algumas pesquisas vi que alguns comunes aceitam registros tardios de nascimento, você sabe se algum desses que citou como possíveis bons lugares aceitam?

  • Rafael Paterno

    Oi, Fábio. Não entendi direito essa matéria. Meu antenato é do Abruzzo (Chieti)… é possível eu fazer o reconhecimento em outra região? Mesmo que eu ainda tenha que conseguir a certidão de nascimento dele?

    Abração!

    • Olá Rafael você pode realizar o seu processo em qualquer comune italiano, não é necessário ir até o comune do seu antenato não. Abs

      • Rafael Paterno

        Valeu, Fabão!

        Mas dá pra pedir a certidão de nascimento dele morando em outra comune?

        Honestamente é um alívio não ter que morar em Chieti ou Pescara, pq tenho um cagaço fodido de terremoto rs (apesar que Pescara parece ser uma cidade espetacular).

        Abração!

        • Bruna Benazzi

          Rafael, boa tarde.

          Entra no Google Maps e procure pelo Anagrafe (cartório) da Comune do seu ancestral italiano.

          No meu caso apontei para todo canto inicialmente.

          Entrei num site que oferecia o serviço de busca e envio da Certidão ao Brasil, ao custo de 50 euros, paguei e continuei procurando.
          Até que fiz isso que te falei, enviei e-mail ao cartório, escrevendo em italiano pelo Google Tradutor mesmo, enviei os dados e cópia dos docs que já possuía para comprovara autenticidade.

          Me responderam no mesmo dia. Localizaram a certidão e ainda expediram ao meu endereço aqui no Brasil sem custo algum.

          Abç e boa sorte.

          • Rafael Paterno

            Obrigado, Bruna. Farei como vc sugeriu.

            Você, ou alguém, sabe dizer o quanto o pessoal dos cartórios (e demais funcionarismo público) na Itália são receptivos a conversar em inglês?

            Abração!

          • Bruna Benazzi

            Pela experiência que tive até o momento, tudo em Italiano.

            Também lendo em blogs percebo que para lidar com Italianos tem que ser na língua local, ter o mínimo de informação e ser cordial.
            Muitos já são contra e dificultam ao máximo a cidadania, acham injusto por exemplo podermos usufruir do sistema de saúde de lá (se requisitada carteirinha), além de serem mais sensíveis em temperamento.

            Abç.

          • Rafael Paterno

            Em resumo, a Itália virou o pior da França rs

            Bom… estou aprendendo italiano… tá sofrido.

            Abração!

        • Bruna Benazzi

          E sobre Pescara, uma amiga tirou a cidadania lá e adorou!

  • Rafael Greco

    Oi Fabio, seu blog é sensacional!
    Estou quase decidido que o meu comune será Alpignano, na região de Turin, seria uma má idea?

    • Grazie mille Rafael 🙂 Nunca ouvi falar deste comune, o que por si só já é um bom sinal 🙂

      • Rafael Greco

        Obrigado Fabio. Ele é bem pequeno, pensei que por ser perto de Turim, que tem bastante processo, as redondezas seriam ruins tambem. Abraços

  • Sergio Rouver

    meu reconhecimento esbarrou no fato de eu ser da região do Trentino… existe alguma esperança para esta região ter a cidadania reconhecida? quais seriam as outras opções para quem deseja residir na italia? obrigado Fabio!!

  • Geraldo Delanhese

    Acabei de fazer o meu processo de cidadania sem assessores e apenas com um amigo interprete, contrariei algumas sugestões do Fabio, pois fiz no comune do meu antenato e levei a esposa junto, claro que tive dificuldades por isso, uma delas e a mais difícil, foi alugar um imóvel disponível, pois pequenas cidades as ofertas são escassas. A outra dificuldade foi quando o oficial perguntou porque fazer ali, e não em outra cidade maior, não me senti boa vontadade, mas expliquei a ele que era por mótivo de sentimento, o que ele prontamente se manisfestou dizendo que se tivéssemos residência já daria entrada no processo, perguntamos sobre o permesso di sogiorno, e a resposta foi que não precisaríamos pois o processo ocorreria dentro dos 90 dias, e o da esposa teria de perguntar na questura. Depois que fizemos a residencia demos entrada com o processo, pois ele já tinha verificado os documentos e dado Ok. Parecia que tudo iria correr bem e rápido, mas o oficial engavetou o pedido de NR, por 60 dias e depois de quando fomos solicitar que fizesse o solecito, ele nos informou que ainda não tinha feito o pedido, conclusão ele nos enrolou por 75 dias mais 17 dias pela NR, mais 15 dias para transcrever. total mais de 90 dias. Parece que eles estão com orientação para que o processo demore no minimo 90 dias depois da domanda…….

    • Ernani Zão

      Nossa que legal seu relato Geraldo, muito obrigado por compartilhá-lo conosco. Eu e minha esposa ainda estamos decidindo a comune, mas a dúvida é igual a sua. Desculpe a intromissão, mas você poderia dizer qual a região que vocês fizeram? Abraço

  • Lucimara Parise

    olá Fábio! Estou esperando a chegada da minha certidão de batismo no meu biso,está com data de chegada pra hoje,as certidões de inteiro teor ja estão retificadas por um parente que não conheço e foi feita em 2006,mas achei uma data e o local que ele nasceu esta errada,mas este erro esta na certidão de casamento do meu vô,será que vou ter que fazer esta correção?obrigada!

  • Arthur Pazinato

    Fábio! Em outras matérias que postou e videos no Youtube, vi que vc disponibilizou um planejamento. Porém, nunca consegui baixá-lo!!! Esse planejamento ainda está disponível? Ou vc retirou ele do download? Onde posso baixá-lo?

  • Fernando Bassani

    Olá Fábio, tem alguma experiência com a comune Offanengo Região Lombardia, Província de Cremona?
    Meu antenato nasceu nessa cidade e pela questão sentimental e retorno das origens gostaria de fazer no mesmo local. Notei que é uma cidade bem pequena, com poucos habitantes e foram solícitos e rápidos no envio da certidão de nascimento.

    • Maíra Anelli

      Olá Fernando. Meu bisavô nasceu em Grumello Cremonese, Região Lombardia, Província de Cremona. E também estou na mesma que você, gostaria de fazer na cidade ( que também é muito pequena). Gostaria de mais informações, apesar de que aqui no blog o Fábio já nos dá a dica q a região Lombardia não é uma boa opção…Quem sabe alguém da província de cremona não aparece por aqui e não nos dá uma luz né?

      • Fernando Bassani

        Sim @maraanelli:disqus , exatamente.
        Pelo que pesquisei é uma comune muito bonita, e seria compensador poder voltar as origens de meu antenato.
        Mas logicamente a situação apresentada pelo @fabiobarbiero:disqus sobre a região da Lombardia preocupa!

      • Bruna Benazzi

        Maria,

        estou vendo em Torricella del Pizzo, Cremona.

        Até o momento tive bons contatos por lá.
        Como disse num outro comentário, o cartório de lá me respondeu com agilidade, tirou minhas dúvidas e ainda expediu a certidão de nascimento de meu trisavô gratuitamente à minha residência.

        Sabendo de algo, aviso.

        • Maíra Anelli

          Oi Bruna, muito bom ouvir isso!
          Encontrei a certidão de nascimento do meu bisavô no acervo online de Cremona também. Faz dois meses que solicitei ao comune Grumello Cremonese a certidão. Tomara que eu tenha a mesma sorte que você, pois não retornaram meus e-mails. Estou na esperança que a certidão chegue a minha casa!!
          Qualquer novidade, compartilhe com a gente!!
          Abçs

  • Valesca Zampieri

    Olá Fabio! Muito obrigada por compartilhar suas experiência e conhecimento nesse blog!
    Eu sei que você já disse que não recomendaria a Lombardia, mas eu queria perguntar se você soube de alguma história ruim em Como. Eu escolhi esse comune porque eu poderia fazer um mestrado enquanto espero pela cidadania.

    • Olá Valesca em Como existem pelo menos 2 empresas trabalhando, isso significa que o comune recebe muitos pedidos de reconhecimento, e isso pode tornar tudo lento, ok? Abs

  • Bibiana Dorneles

    OI Fábio, como sempre, ótimas dicas!
    Estava com todo processo programado para começar agora em setembro, mas como estou grávida e tive alguns probleminhas, vou ficar no meu País (moro na Alemanha). Pensei em solicitar aqui. Sei que a informação oficial do consulado daqui é que demoraria 3-8 meses, mas a funcionário do consulado garantiu que quando o Brasil está na rodada demora 1 ano. Para mim não teria problema, afinal, moro aqui. Minha pergunta é se o consulado daqui precisa ter uma Comune na Itália “trabalhando junto”? Por que a funcionária responsável aqui no consulado me perguntou onde eu gostaria de ser “referenciado” (não sei te traduzir bem direitinho pq a conversa foi em alemão, mas acho que seria essa palavra). Ela consultou no sistema e viu que o meu primo-avô que solicitou a cidadania para a família dele (através do mesmo ascendente e através do consulado de POA no Brasil) lá nos anos 90, ficou “referenciado” à Roma, mas que ela não acha boa idéia, que ela prefere me “referenciar” como Montebelluna (pertencente na época à Treviso) que foi onde meu bisavô nasceu. Com isso meu processo dependeria da Comune de Veneto? Fiquei com um pouco de medo…
    Obrigada!

    • Olá Bibiana diga a oficial que o comune de referência é aquele do seu antenato, Roma deixou de ser o comune padrão nos anos 90

      • Bibiana Dorneles

        Obrigada, foi o que fizemos. A Comune registrada foi Montebelluna, mas como Montebelluna é uma cidade pequena, estou dependendo da Comune de Veneza também? Essa é a parte que achei confusa…

  • Rodrigo Santos

    Bom dia Fábio, tenho te acompanhado nos videos do Youtube, suas informações são muito importantes, parabéns!! Estou no momento juntando as certidões necessárias e devo fazer as retificações, após devo me planejar para ir a Itália, o Comune do meu antenato é San Benedetto Pó, vc tem conhecimento deste? Tenho um primo que fez em Coredo na mesma época que vc fez, e foi bom, vc recomendaria hoje?

    • Rodrigo Dandoline

      Rodrigo, qual seu sobrenome italiano? O meu antenato também é desta cidade, primeira vez que vejo alguém de lá sem ser da minha família.
      San BP tem menos de 15.000 habitantes, acho muito pequena, eles podem fazer poucos processos e por isso não ter tanto conhecimento e demorar demais ou por ter poucos, o processo ser rápido. É uma faca de dois gumes. Rsrs. Abs.

      • Rodrigo Santos

        Boa tarde, então pelo que pesquisei tenho 8 antenatos italianos, esse que pesquisei de San Benedetto o sobrenome é Gazzoli, foi bem o que pensei realmente sobre o tamanho da cidade, acho que deva ser mais demorado por isso temos que estudar um Comune um pouco maior, Abs

  • Ca Eduarda Fabio

    ola Fábio, como faço para falar com você, me encontro na italia e tive meus documentos sequestrados pela questura mesmo tendo raizes italianas na familia trouxe toda documentação do brasil mais a comonu nao fez o prontuário no sistema e agora me fizeram assinar papeis como se eu falasse o italiano o assessor se nega me auxiliar, nao consigo refazer o processo.

    • Olá Eduarda infelizmente eu não consigo te ajudar neste caso, você deve contratar um advogado na Itália, ok?

  • Middy Araujo

    Boa tarde Fábio. Estou na Itália vai fazer dois meses dia 12/09 meu visto vence exatamente nessa data. Fui na prefeitura de Siena para tentar um outro visto mais mandaram eu retornar ao Brasil. O que a comuni de Sovicille pode fazer para me ajudar? Estou querendo casar aqui mais tem a papelada da nulla ostea. É possível a comuni esperar o prazo para eu obter esses documentos?

  • Leide

    Olá Fabio, boa tarde tudo bem?
    Estou assistindo seus vídeos no You Tube, neste tópico, vc cita alguns comunes a serem evitados e cita o nome de Reggio Calabria, eu tenho especial interesse em apresentar meu processo lá, vc poderia me dar uma dica do pq não é legal por lá? será que vou entrar numa gelada?
    Super obrigada !

    • Leide

      Oi Fabio, acabei achando nos comentários uma pessoa com a mesma dúvida que eu, então está respondido…rrss
      Muito obrigada pelo seu empenho e por nos ter presenteado com o Sagabook !!

  • alegubert

    Gostaria de saber se alguem recomenda Rimini

  • Julia Dell’orto

    Bom dia Fábio.
    Minha família já tem o passaporte italiano, menos eu e minha mãe. Todos tiraram através do Brasil, mas eu quero tirar através da Itália. Posso ir pra qualquer comune? Ou precisa ser aonde meu parentesco nasceu (Vittorio Veneto)? Seria uma boa comune essa?
    Muito obrigada

  • Samir Barp

    ola fabio tudo bem ? Voce poderia atualizar esse post neh kkk ADD mais relatos

  • John Barbosa

    Olá estou fazendo minha cidadania em castelnuovo di porto região de Lazio minha non renuncia demorou uma semana para chegar a duas semanas atrás porém a comune desde então não fazem nada e não reponde meus email e quando eu vou lá eles manda só aguardar isso é normal? Quanto tempo mais ou menos eles demora para transcrever a certidão de nascimento?

    • Olá John depende: o que o comune diz em relação à demora? É preciso saber se as razões que o comune está dando são verdadeiras ou não, ok? Abs

  • Livia T V

    Oi Fabio! Muita gratidão por toda ajuda.
    Gostaria de saber se na região de Salerno é tranquilo dar entrada no Processo. Grata

  • Ana Paula Di Berardo

    Alguém já tirou a cidadania por Campli Teramo ?

    • Chrystina

      Puxa, Ana. Penso que o percentual de pessoas que conquistaram a sua cidadania e continuem acompanhando um blog sobre o assunto seja pequeno, vc não acha?
      Mas vc deve ter deixado essa pergunta por outros lugares também. Boa sorte!

  • Pollyana

    Olá, Fábio!

    Já recebeu alguma crítica negativa sobre o comune de Siena?
    Obrigada!

    • Rodson Pagotto

      Quero reconhecer a cidadania em Siena, mas não encontro informações de pessoas que tiveram processo por lá…

      • Olá Rodson e Pollyana já recebi sim informações péssimas sobre o comune de Siena

  • Igor Milhorança

    Obrigado pelas informações, excelente blog! Por acaso, alguém sabe como é na comune Ponte Lambro?

  • Felipe Mattioni Maturana

    Olá Fábio! Acabo de ler aqui que você não recomendaria realizar o processo em Verona, em um post de 2009. Também tomei conhecimento há pouco tempo que a partir de 18 de maio o processo passará ser online. Gostaria de saber se isso agilizará o processo ou não, e também se você tem alguma informação atualizada em relação a Verona. Obrigado e grande abraço!

  • jaqueline simone bianchi

    ola meu avô nasceu em pistoia em 1904 meu pai me registrou quando tinha 19 anos, tenho direito?

  • Emilise Panuccio

    Ciao, Fabio! Olha, se eu tivesse dinheiro, não me incomodaria nem um pouco de ficar em Reggio Calabria uns anos esperando o processo de reconhecimento de cidadania italiana. Mare, nel balcone su Costa Viola, dopo nel balcone su Costa Degli Dei, rsrsrs! Meu avô nasceu em Palmi e o stato civile di Palmi me ajudou muito. Na verdade, umas 5 comuni de Reggio Calabria me ajudaram, mesmo quando não tinham nenhuma informação, eles disseram “eu acho que você pode ver em tal comune, pelo tal e-mail. O sobrenome é mais comum em tal lugar”. Depois de ler alguns artigos aqui sobre o Nord, eu estava pensando na possibilidade de ficar uns tempos no Sud, mas o que você acha? Não conheço a história do nosso amigo Breno na Calábria, mas já estou com frio na barriga de saber, hein! Procurei no blog e não achei! Por favor, me deem boas notícias rsrsrs me ajudem amigos, em qual comune proceder ou não proceder, eis a questão…

  • Nádia Brusadelli

    Boa noite, Fábio, tudo bem? O que você sabe a respeito do Comune de Siena para o reconhecimento da cidadania? Você o recomenda?
    Obrigada e até mais.

  • Olá Carlos

    Quem me dera ter uma lista de bons comunes, isso seria realmente ótimo, mas não existe no momento nada parecido, até porque isso muda a todo momento. Abraços

    • Carlos Fontolan

      Mas você tem algum relato da Comune di Padova? Ou seria melhor uma Comune menor…

      Obrigado desde já.

  • Olá Paulo

    Infelizmente não existe uma lista, mas já recebi inúmeros relatos de que a região da Calábria é péssima, da mesma forma que Belluno. Abraços

  • Jtassi

    Fabio, obrigado pelos esclarecimentos.

    No entanto, qual seria a
    melhor saída? Tentar dar entrada nos comuni menores? Mas não seriam
    nestes que estaríamos mais sujeitos ao preconceito/racismo por uma
    questão de conservadorismo local? Ao mesmo tempo, penso também como a
    Chrystina.

    Chrystina, não sei porque, mas, eu com meu pensamento
    bem limitado ao que falarei sobre o assunto, as vezes não seria melhor
    dar entrada no próprio comune do antenato, até porque já houve um
    primeiro contato com comune no momento de solicitação de documentos,
    alguma tratativa inicial. Equivocada minha forma de pensar?

    Por exemplo no meu caso:

    Meu
    antenato era de Amandola FM, à época AP, uma cidade de quase 4 mil
    habitantes, as solicitações devem ser bem menores que de grandes comuni,
    todavia, qual a experiência destes atendentes para nos auxiliar e dar
    prosseguimento ao nosso requerimento.

    Fabio, nos ajude! 🙂

    • Thaís Bueno

      Tenho essa mesma duvida, meu antenato e de um comune de 3 mil habitantes… sera que nao seria mais facil um comue pequeno? Por outro lado eles devem ter menos experiencia com casos assim…

    • É difícil dizer, pois um comune que hoje é bom, amanhã pode se tornar péssimo. Realmente um comune pequeno é sempre melhor se comparado com um grande, porém realizar o processo no comune do antenato é sempre péssimo, pois da mesma forma que vocês, milhares de outras pessoas também já pensaram assim no passado e entupiram estes comunes de pedidos

      • Jose Augusto Santaella

        Fabio, pensei no comune de meu antenato porque, primeiro eles me responderam sobre a certidão de nascimento em 1 dias após meu email com a cópia digitalizada e pra avisar que estava seguindo via correio a original, segundo porque me informaram precisamente onde solicitar a certidão de casamento, e terceiro porque é um comune pequeno (Crevalcore), mas com esse post fiquei na dúvida…

        • Marcela Fernanda

          José Augusto, você escolheu o seu comune? Quando vc está se programando para ir?

  • Chrystina

    Puxa vida! Este post me esclareceu uma questão: até o momento, pensava que tinha que dar entrada no Comune de origem do meu antenato. Sinceramente, não sei pq interpretei assim, j´pa que em nenhum momento vc afirmou isso no Sagabook (meu manual). Se posso de fato escolher o Comune, vc pode fazer recomendações? Não li nenhum artigo seu a este respeito ainda.

  • Wilson

    Olá Fabio vc mencionou que o sul da Itália não é uma boa. Tens alguma informação da cidade de Conseza?
    Grato
    Wilson

  • Vilson Natel

    Bom dia, Fabio!
    Gostaria de saber se você conhece o comune de Muggia, em Trieste, e se o processo de cidadania lá é rápido.
    Estou indo com meus dois irmãos que como eu não falam italiano, porém, temos uma amiga em Trieste que irá nos auxiliar durante o procedimento.
    Obrigado pela atenção!
    Vilson Natel

    • Fabio Barbiero

      Olá Vilson tudo bem?

      Infelizmente não conheço aquele comune. Abraços e bom processo!

  • Samanta Carpinelli

    Bom dia Fábio, tudo bom? Eu gostaria de saber se você conhece algum comune que fique no Sul da itália que seja bom para fazer o reconhecimento da cidadania

    Obrigada

  • thomas

    Boa noite Fabio!
    Gostaria de saber se você já teve algum problema, ou soube de algum, num desses 4 comunes:
    – Villa del Conte (Veneto, província de Padua)
    – Como (Lombardia, província de Como, distante 50km de Milão)
    – Parma (Emília-Romana, província de Parma)
    – Alexandria (Piemonte, província de Alexandria)
    Abraço, Thomas

  • Paula Gomes

    Fabio,
    Gostaria de saber MAIS OU MENOS ( claro) o tempo estimado do consulado de Sao Paulo para enviar a não renuncia. E cada vez que olho seu site, agradeço por todas as informacoes gratuitas! ( e olho seu site bastante).
    Obrigada

  • Gilmar Bergamin

    Estou com um amigo em Vallarsa, Trento; funcionária da anagrafe grosseira e debochada, atraza o quanto pode, pede licença do trabalho, etc…. FUJAM desta região !!!! Parece que os trentinos não se consideram italianos.

  • Juliana

    Oi Fábio,
    Obrigada pelas informações e pela disponibilidade.
    Dentro de muitas dúvidas, gostaria de te pedir o esclarecimento de uma. Ao apresentar um contrato de aluguel, existe um período exigido? Eu posso ter um contrato de 4 meses? Ou tem um minimo exigido pelo comune pra comprovar minha residencia?
    Grata,

    • Olá Juliana, o período mínimo de um contrato que nos dê a possibilidade de solicitar a residência é de 12 meses. Abs

      • Paula Gomes

        Olá Fabio
        COMO ASSIM? Entao você é obrigado a permanecer na Italia por um ano?
        Cada dia uma nova surpresinha.

        • Em nenhum momento falei de permanência, mas sim da obrigatoriedade do período mínimo de contrato. Lembrando sempre que ninguém é obrigado a vir a Italia, pode perfeitamente dar entrada diretamente no consulado italiano da sua jurisdição no Brasil

  • Adriana

    Bom dia Fábio!
    Estou com quase tudo acertado (até ler este teu post) para ir a Itália fazer meu processo de reconhecimento de cidadania ficando na casa de uma amiga que vive em Varese na região da Lombardia há 25 anos(desde que fez seu processo)…Fiquei preocupada com seu cometário pois não posso ficar a merce de algum Comune que não cumpra com os prazos pois preciso retornar ao Brasil o mais breve possível retornando após o reconhecimento ter sido aceito… Teu post é de 2011 , por favor , você tem conhecimento se algo mudou de lá para cá? Alguma informação sobre processos que correram sem “tragédias” naquela região? Você acha que o fato de minha amiga italiana estar disposta a ir em todas as fases junto comigo (ela fala só Italiano praticamente hoje em dia,kkkkk) facilitaria algo ou é irrelevante? Por favor sua opinião é muito importante para mim pois estou estudando sobre este processo faz tempo e seu canal e página Minha Saga é onde encontro as matérias onde mais me baseio pois vejo que é de grande profissionalismo e comprometido com tudo que é oficial! Te aguardo, obrigada, Adriana.

  • Thiago Filardi

    Olá Fabio,
    Tudo bem?
    Minha namorada tentará fazer a cidadania no comune de Velletri. Uma pessoa de lá nos informou que há uma fila grande, o que foi uma surpresa, pois a cidade é pequena. Enfim, você possui alguma informação sobre esse comune? Tem ideia do prazo médio?
    Obrigado e abraços.

  • Um comune que é péssimo, nunca deixará de ser 😉

  • Oi, Fabio.

    Eu vim para a Itália e estou contando com a ajuda de uma pessoa. Ele resolveu me colocar em um comune que nunca tinha trabalhado e desde o primeiro dia, eles dificultaram tudo. Eu, que não sabia de nada, não contestei nesse momento.
    Demos entrada no processo em Thiene, o vigile demorou 25 dias para passar da primeira vez (e disse que por ele não teria motivos pra voltar, já que estava tudo certo). Eu moro em Londres e acabei voltando pra casa depois disso… Fiquei sabendo essa semana que o vigile resolveu passar de novo poucos dias antes dos 45 dias de limite, mas que aceitou o fato de eu estar viajando. Acontece que agora completam 2 meses que demos entrada e chegou uma carta dizendo que a residência NÃO foi confirmada! Ninguém do comune dá informação nenhuma quando ligamos ou pessoalmente.
    Quero saber o seguinte: tem como pegar minha documentação lá e fazer em outro comune? Demora muito até eles me devolverem tudo?
    Muito obrigada!

    • Olá Luiza bom dia

      Informações deste tipo não podem ser dadas por telefone, claramente o cidadão que pediu a residência (portanto está efetivamente morando naquele comune) deve ir pessoalmente obter tais informações.

      No seu caso, a única forma de resolver é sim realizar o processo em outro lugar, porém tenha em mente que tudo deverá ser começado do zero, a partir do pedido de residência, espera do vigile, etc.

      Abs

  • Ciao Erica

    O melhor comune é aquele onde você terá alguém que te receberá e te disponibilizará uma vaga de residência em seu imóvel – seja parente, amigo, consultor, ficante ou algo do gênero. Você nunca encontrará uma lista de bons comunes, apenas de péssimos rs Abs

  • Olá! Tenho um amigo que mora em La Spezia, uma cidade de 90 mil habitantes na região da Ligúria. Alguém teria alguma informação de como é o processo para obter a cidadania nessa região? Agradeço desde já!

  • Etienne Finzetto

    Olá Fabio!

    Obrigado por todas as informações, o site é um verdadeiro guia para quem está nessa odisséia!
    Moro em Paris e vou para a Itália em junho dar entrada no pedido de cidadania (meu visto de estudante francês não permite que eu dê entrada aqui). Uma amiga franco-italiana desaconselhou a Lombardia por diversos fatores, disse que seria melhor na Toscana ou no Lazio. Seguindo a lógica de não escolher um comine muito grande nem muito pequeno, pensei nas seguintes opções: Grosseto, Viterbo, Siena, Terni, Arezzo ou Pistoia. Você tem informações sobre como está o andamento de processos em algum deles?

    Obrigado novamente!

  • Poliana

    Fábio,

    Tenho um amigo em Roma que me ofereceu para ficar na casa dele até finalizar meu processo. Você sabe me dizer se é uma boa opção? E eu preciso fazer exatamente em Roma ou se posso morar em Roma e procurar outro comune próximo?

    Muito obrigada pela grande ajuda.

    • Olá Poliana

      Nunca é uma boa opção escolher um comune grande, ainda mais Roma que é o maior comune italiano. A não ser que você pretenda morar lá por alguns anos e não tenha pressa para finalizar a sua prática. Abs

  • Tais

    Ciao Fábio!

    Meu nome é Tais, estou indo para a Itália em abril para tirar minha cidadania italiana e ficar lá durante um tempo. Tenho consultado alguns comunes na região de Abruzzo, e achei um lugar interessante para viver, justamente por poucos turistas na região. Você tem conhecimento sobre os processos de cidadania nesta região? Já teve alguma experiência ou sabe de alguém que tirou a cidadania pelo comune di Teramo? Meu real interesse é que seja um processo mais rápido do que lucrativo.

    Desde já agradeço sua atenção e aproveito para parabenizá-lo pelo excelente trabalho que está desenvolvendo. Quem sabe façamos contato com os serviços da Minha Saga até abril…

    Abs, Tais

    • Olá Tais tudo bem?

      Infelizmente não conheço ninguém que tenha realizado o processo por aquelas bandas.

      Abraços e obrigado pelas palavras e pelo carinho 😉

  • Gabriela

    Ola Fabio.
    Você sabe dizer sobre a Comune de Salerno e de Rivarolo Canavese? Sabe dizer se alguém teve problema?

    • Olá Gabriela tudo bem?

      Não conheço ninguém que tenha realizado o processo nestes comunes não

  • kelter caye

    Fabio, voce tem skype?

  • kelter caye

    Ola fabio, parabens pelo site, ajuda muito!
    Sabe me dizer sobre o comune de padova??
    Obgdo!

  • Sarah Sarubo

    Olá Fábio,

    Primeiramente gostaria de agradecer pela generosidade em oferecer tão valiosas informações! Estou na fase de obter as certidões em inteiro teor e planejo ir à Itália no ano que vem. Espero fazer todo o processo sozinha pois não tenho condições de pagar um intermediário. Tenho duas dúvidas:
    – Como funciona a retificação das certidões? É caro? Demora?
    – Você teria dicas de bons comunes para dar entrada no processo (ou região)?

    Muito obrigada!

    • Olá Sarah tudo bem?

      Não tenho ideia do valor das retificações e o tempo que leva, sugiro que você faça alguns orçamentos com advogados especialistas em retificações.

      Como pretende vir sozinha não deixe de ler o sagabook e também leia e imprima o passo a passo para fazer o processo sozinho que eu escrevi em 2011 – ele continua atualizado, ok?

      Abraços e sucesso, sempre!

      • kelter caye

        Ola fabio e sarah, só pra dar uma ajuda, estou retificando 7 certidoes e eu achei bem caro, a advogada cobrou R$4.000,00 e disse que demora de 30 a 60 dias no forum que ela trabalha, isso só pra sair o mandado do juiz. Após isso ela ira enviar os mandados para cada cartorio fazer as averbaçoes e emitir as certidoes corrigidas e me envia-las.
        Espero ter ajudado.
        Ate mais!

  • Renato

    Ola Fabio!
    estou dando entrada em minha cidadania em um cumune da calabria, mas ja faz quase um mês e nao fizeram nem minha residência!
    eu tenho como trocar de cumune? se conseguir alugar um imóvel em outra região eu consigo transferir?

    • Olé Renato

      Se você ainda não deu entrada na sua residência pode sim mudar de comune quando bem entender.

      Abraços e boa sorte!

  • Gabriel

    Olá Fábio, primeiramente gostaria de lhe parabenizar pelo blog.

    Queria saber quais os melhores comunes para o processo de cidadania? E se o comune de Viareggio em Lucca na região da Toscana é bom?

    Agradeço desde já e um Abraço

    • Olá Gabriel

      Não, Viareggio é péssimo, tanto que em breve publicaremos a história de uma leitora que salvamos de lá rs

      Além disso não existe como dizer se um comune é bom ou não, pois isso varia a cada momento!

      Abraços

  • Renan

    Oi Fábio!
    Meu bisavô é da comune de Goito, na província de Mantova. Você saberia me dizer se Mantova é um bom lugar pra fazer o processo? Ou então, teria alguma sugestão de onde eu poderia ir?
    Valeu cara, e parabéns pelo seu trabalho.

    • Olá Renan

      O norte da Italia é complicado, pois a mentalidade muitas vezes é racista. Além disso, você não precisa necessariamente realizar a sua prática no mesmo comune que nasceu o seu antenato.

      Abraços e boa sorte!!!

  • Ana

    Oi Fábio,

    Estou tentando achar uma boa comune… Descobri a Comune de Lamezia Terme, que fica perto da cidade do meu atentato (Amato) e tem até site na internet: http://www.comune.lamezia-terme.cz.it/flex/cm/pages/ServeBLOB.php/L/IT/IDPagina/521
    Você já ouviu falar? Acha que a região de Catanzaro é uma boa para dar entrada no processo?

    • Ola Ana

      Eu sempre tive péssimas esperiencias com os comunes no sul, em particular na Calabria, portanto sinceramente nao acho uma boa idèia ir pra là, lembre-se que aqui na Italia o mais importante muitas vezes nao è somente o comune onde voce pretende fazer sua pràtica, mas também ter familiares ou amigos que possam te oferecer a hospedagem e a possibilidade de fixar sua residencia, ok?

      Abraços

  • Ola Anonimo

    Conheço este comune porque estive inumeras vezes buscando documentos para nossos clientes – mas nao posso dizer nada sobre cidadania. Eu nao recomendaria nenhum comune no Veneto por questoes ideologicas: è uma regiao controlada por um partito de direita (Lega Nord) que tem como filosofia discriminar imigrantes, como o proprio governador de Treviso jà declarou publicamente.

    Abraços

  • Anonymous

    Fábio,

    Alguma restrição ou experiência que você teve como o comune de Vittorio Veneto em Treviso??? Abraços

  • Foi mandado para 2 consulados, de Curitiba e São Paulo , de curitiba chegou cm 15 dias , e São Paulo esta demorando ,o das outras pessoas q estavam aqui q foi mandado para São Paulo veio com 15 dias tambem mas pelo q eu vi nos comentarios e nas historias, varia muito neh. Obrigado pela atenção AbraçO

  • Ola Luiz tudo bem?

    Depende muito de como as coisas foram feitas.

    Nao tenho base para falar porque nao sei dos fatos, porém em SP è impossivel legalizar os documentos (de forma regular) sem comprovaçao de residencia.

    Em outros consulados (como BH por exemplo) foram feitas denuncias por descobrirem que existia ali um sistema de falsificaçoes de documentos de residencia e legalizaçoes.

    Se voce pagou a alguém para ‘legalizar seus documentos por fora’ e estas legalizaçoes forem falsas, voce serà o unico que serà responsabilizado – inclusive criminalmente – por isso.

    Toda vez que chega um pedido de non rinuncia, os consulados verificam na agenda qual foi o dia e horàrio que o requerente esteve là, atravès do numero consular que consta na etiqueta da legalizaçao, logo apos o seu nome. Se existir algum tipo de inconsistencia nestes dados, e com isso o consulado descobrir que a legalizaçao è falsa – nao enviarà a non rinuncia e imediatamente comunicarà o comune que trata-se de documentos falsos. Este ultimo deverà obrigatoriamente chamar as autoridades, que aplicarao as devidas providencias, civis e criminais, pois a lei è clara e bastante severa no caso de apresentaçao de documentos falsos aqui Itàlia.

    Por outro lado, se voce mesmo compareceu no consulado com os documentos e tudo foi feito de forma correta, entao neste caso nao hà com que se preocupar, ok?

    Abraços

  • Fabio … Meu nome é Luiz Fernando , vc sabe se tem algum problema eu ter feito a legalização em outro estado mesmo sem ter nenhum comprovante de residencia no mesmo ? Isto influenciaria na demora da não renuncia ? pq das outras pessoas q fizeram aqui chegou em 15 dias e a minha ja faz 30 e nada ainda . É do consulado de SP.
    Obrigado

  • Este comentário foi removido pelo autor.

  • Entendo Fábio, bem fazer o quê né? Aliás todo o processo para o reconhecimento de cidadania é bem complicado. Somente aqueles de desejam muito o seu reconhecimento como cidadão italiano é que tenham uma chance maior de consegui-lo. Olha tem momentos que da vontade chorar, mas é um direito de todos.

  • Ola Augusto boa noite

    Sò conheço o comune de Lucca quando precisei buscar documentos de clientes, porém acompanhei 3 casos ‘de longe’ ajudando por email que me disseram que as coisas por là nao sao fàceis nao, pelo contràrio sao bem complicadas. rsrs

    Abraços

  • Olá Fábio, gostaria de saber se lá por Lucca o processo de cidadania é complicado. É isso ai.

  • Ola Bia

    Infelizmente depois da aprovaçao da ultima lei de imigraçao, tornou-se praticamente impossivel um extra-comunitàrio conseguir alugar um imovel, exatamente porque è necessàrio ter conta em banco, codice fiscale, entre outras coisas que somente um cidadao italiano consegue fazer. Ou voce encontra um italiano que aceite te alugar um quarto e te de a carta d’ospitalità e voce faz o processo sozinha ou voce deverà contratar ajuda profissional, que farà todos os tramites pra voce, infelizmente atualmente nao dà pra escapar de uma destas duas opçoes aqui na Itàlia.

    Bjs

  • Bia

    Olá Fábio, minha prima foi pessoalmente na comune di Saronno. Eles passaram pra ela é a pratica da cidadania por lá é tranquila, à demora vem do Brasil da non renuncia. Porém um problema que venho enfrentando é em alugar algo lá para mim. Pois minha sobrinha não esta mais morando lá. E eu sem nenhum documento italiano não consigo alugar nada em meu nome, para depois obter a residencia. O que devo fazer?
    Beijos

  • Oi Fábio, minha nossa não imaginava que o do Rio fosse tão confuso assim, bem, o jeito é esperar. Muito obrigada pela resposta.

  • Ola Bia

    Voce deve procurar um comune que nao tenha brasileiros, evitando a regiao da Lombardia, e principalmente o Veneto, se sua sobrinha ainda vive em Saronno, peça para ela ir ao comune perguntar se eles estao disponiveis para a sua pràtica de reconhecimento e quanto tempo em média eles levariam para a conclusao do processo.

    O consulado em Curitiba està demorando em média de 30 a 45 dias para responder o pedido de non rinuncia.

    Bjs e uma òtima semana 🙂

  • Bia

    Olá Fabio,
    Fiz a pergunta pois tenho meus documentos já legalizados e tenho uma sobrinha que mora em Saronno. Acredito que era poderá me ajudar. Mas se está tão dificil assim por lá, devo ir procurar as comunes do Sul? Qual comune você indicaria? E quanto tempo está levando a não renuncia do Consulado de Curitiba?

    Beijos e obrigado pelo trabalho.

  • Bia

    Segrate, Saronno, Monza, Bollate e todos estes comunes pròximos a Milano estao abarrotados de brasileiros, exatamente porque é absurdamente caro viver em Milano, e todos procuram estes ‘pequenos’ comunes para a pràtica – e quanto mais pedidos, mais demorado é – basta lembrar que atualmente è praticamente impossivel realizar a pràtica diretamente nos consulados italianos no Brasil por causa da enorme quantidade de pedidos.

    Abs

  • Bia

    Olá Fábio, parabens pelo blog.
    Li seu post sobre as comunes pertos de milano. E a comune di Saronno como esta? Muito demorada? E quanto tempo em média esta demorando a nao renuncia do consulado de curtiba?
    Beijos

  • Ola Cherries

    O consulado do RJ è o pior consulado quando a matéria è o envio da non rinuncia: jà recebemos em 30 dias, como jà esperamos 120, e o problema è que parece impossivel conseguir falar no consulado, pois como voce mesmo percebeu, nao existe um email, telefone ou nome da pessoa responsàvel por isso, realmente è complicado!!!

    Abs

  • Obrigada Fábio….

  • Olá Fábio, super informativo o seu blog. Você saberia me dizer o tempo que o consulado do Rio de Janeiro está demorando para enviar a não-renúncia a quem deu entrada na cidadania na Itália? E, por acaso você saberia um e-mail de lá para o qual eu poderia solicitar alguma informação da não-renúncia, pois há na página do consulado um e-mail geral, mas de repente um mais específico do setor responsável, seria mais garantido de obter resposta. Muito obrigada.

  • Ola Vivian, meu email è fabiosaga@minhasaga.org

    Abs

  • Grande Deco

    Pois é, existem muitos ‘malandros’ por estas bandas, mas existem também muitas pessoas ‘de bem’ – e isso que voce falou è verdade: alguns comunes estao de saco cheio de tantos processos e tanta gente, e fazem de tudo para atrapalhar – e sao este comunes que devemos evitar!!!

    Forte abraço!!!

  • Ola Nathaly

    Nao conheço ninguém que tenha feito o processo na Liguria – porém evite sempre cidades grandes, pois quanto maior a cidade mais lento serà o processo!!!

    Abraços

  • Oi Fábio, meu nome é VIVIAN, queria saber teu e-mail para me corresponder com voce, preciso saber alguns temas sobre a cidadania, mas prefiro com maior privacidade, tentei encontrar pelo item la em cima do teu blog, mas nao entra no teu endereço de e-mail…por isso to aqui…pedindo.
    Sem mais
    OBRIGADO

  • Oi Fábio, meu nome é VIVIAN, queria saber teu e-mail para me corresponder com voce, preciso saber alguns temas sobre a cidadania, mas prefiro com maior privacidade, tentei encontrar pelo item la em cima do teu blog, mas nao entra no teu endereço de e-mail…por isso to aqui…pedindo.
    Sem mais
    OBRIGADO

  • Nossa, cada história né… Cada um tem seu “causo” pra contar. Infelizmente sempre ouvimos falar de comuni que criam uma “muralha” para qualquer processo. Mas gente, não caiam nessa de querewr se virar sozinhos ou “dar” tudo nas mãos de pessoas que na verdade são golpistas. É isso aê Fábio… Abraços.

  • Olá Fabio,
    Você sabe como andam os processos na região da Liguria…Mais precisamente em Gênova?
    Eu vi no site do comune de Genova que a cidade é dividida em vários outros distritos, inclusive cada um deles, possui seu setor de stato civile/anagrafe.

    Desde já agradeço pela atenção de sempre!
    Abraços…
    Coroker Nathaly

  • oi fabio, realmente essa minha cidadania rendeu dor de cabeça………bjs

  • Este comentário foi removido pelo autor.