Conversando Sobre a Síndrome do Pânico

Ciao a tutti

Provavelmente você estranhou o título deste vídeo, afinal de contas o que a cidadania italiana tem a ver com a síndrome do pânico, certo?

Síndrome do Pânico

MINHA HISTÓRIA COM A SÍNDROME DO PÂNICO

Há doze anos atrás, eu comecei a ter crises de pânico, quando ainda morava na cidade de São Paulo.

Passei por longos anos me tratando, até que voei pra Itália e quase que milagrosamente, ao chegar por aqui não tive mais nenhuma crise.

Porém, há algumas semanas, o monstro do pânico apareceu novamente na minha vida, quem diria!

Felizmente desta vez as coisas estão muito mais brandas, porém os sintomas são chatos, e resolvi procurar ajuda novamente, tal qual fiz da primeira vez.

Além disso, há alguns dias publiquei um vídeo dentro de um projeto que estou lançando, e lá comentei sobre a minha história com a síndrome, e como isso afetou a minha vida no passado e como eu dei a volta por cima.

Surpreendentemente, recebi inúmeros comentários de pessoas que estão neste momento passando pelo mesmo problema, muitas sem perspectiva.

E por este motivo, achei importante abrir meu coração e falar abertamente sobre isso, pois acredito que isso possa ajudar estas pessoas a entender que temos como resolver!

Se você está passando por isso, ou conhece alguém que esteja, assista o vídeo abaixo para entender como lidar com esta doença, que só aumenta a cada dia.

Espero que de alguma forma, eu consiga ajudar alguém a superar a síndrome, entendendo melhor como tudo funciona!

Deixo também um ótimo vídeo do Dr. Drauzio Varella sobre o mesmo assunto, basta clicar aqui para assistí-lo no Youtube.

  • Ciao, Maestro!
    Te entendo! De verdade… abbraccio ed auguri!

  • Clau

    Fábio, queria te deixar um abraço carinhoso! Se estivesse por perto, gostaria de fazê-lo pessoalmente! Você tem uma missão linda na vida e merece estar em paz com você mesmo. Fico feliz que já esteja se cuidando, atendo à sua saúde. Receba, de verdade, as minhas melhores energias e orações. Com carinho CLAUDIA SCARPIM

    • Olá Claudia que mensagem linda, muito obrigado, te desejo em dobro seu carinho 🙂

  • Passando para te deixar um grande abraço, Fábio. Gostaria de fazê-lo pessoalmente. É o mínimo que você merece neste momento pela grande pessoa que é e pela quantidade de pessoas que você ajuda.

  • Jean Carlo Pedroso

    Fábio, tudo bem? A certidão de nascimento do meu antenato, segundo a paróquia de Treviso, não pode ser emitida pois eles perderam todos os registros durante a segunda guerra mundial, Porém tenho o certificado militar dele, emitido na itália, certidão de desembarque no Brasil, além da certidão do seu primeiro casamento no Brasil, ser em italiano e constar local e data de nascimento ( essas na Itália ), você acha que posso utilizar como documentos substitutivos? Obrigado!!

  • Josuel Ferla Bonfim

    Fabio assisti seu video e vi a minha historia do passado, ainda estou me cuidando. No meu caso tive tambem perdas imensas que abalou minha vida e minha profissão. Mais consegui superar, nao 100% mais da para viver tranquilo.
    Hoje vejo o meu pais um buraco sem fundo onde todos os dias somos abastecidos de noticias extremamente ruim e isto esta afetando muita gente. Muitos tem vergonha de falar eu nao tenho, eu resolvi enfrentar o problema de frente e bater forte nele pois só assim vencemos este mal.

  • Felipe

    Fabio, eu tive um problema parecido quando fui para Irlanda tentar fazer um intercambio.
    Perdi o curso dinheiro e a experiencia, estou assistindo os seus videos pretendo assistir todos heheheheh
    Abraços