Aula 14 – Escolhendo o Comune para a sua Prática

MATERIAIS DIDÁTICOS

Para acompanhar o seu Curso de Cidadania Italiana 2017, baixe o mapa mental e também o Sagabook 2017 – o primeiro pode ser baixa-lo clicando no próprio link e para baixar o Sagabook basta inserir o seu email abaixo, que ele será enviado para o seu email – depois da sua confirmação de interesse!

Mapa Mental do Curso*

* A utilização de mapas mentais ajuda a organizar as ideias e também o aprendizado.

Para utilizar o seu mapa mental, você deve criar uma conta gratuita no site Mindmeister clicando aqui.

Sagabook 2017

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente o seu exemplar do manual Sagabook 2017!

AULAS ANTERIORES

DÚVIDAS SOBRE ESTA AULA?

Caso tenha dúvidas sobre o conteúdo deste aula, deixe abaixo no campo de comentários

26 Comentários


  1. Fabio boa noite, qual o titulo e autor do livro que vc apresentou a aula 14?

    Responder

  2. Fábio, eu ouvi falar super bem do comune de Schio… É realmente um bom comune? E ouvi dizer que existe temporadas ruins como férias do local, aqui no Brasil tbm para pedir a cnn… Qual a melhor época?
    Torcendo por uma resposta sua 🙏

    Responder

  3. Olá, Fabio. Tudo bem? Primeiramente, parabéns pelo trabalho e incrível e MUITO obrigado por toda a ajuda que você oferece à toda comunidade. Eu não encontrei o artigo “puxão de orelha” que você cita no vídeo falando sobre comunes com problemas, pode me dizer o nome dele para eu pesquisar? Outra coisa: ajuda na agilidade do processo abri-lo na comune de nascimento do meu antenato?

    Responder

    1. @Marcelo, eu tinha esse artigo salvo, mas acho que ele mudou de nome. Dê uma olhada em: http://www.minhasaga.org/2017/08/pessimos-comunes/ Acho que vai achar ali o que está procurando.
      Quanto à sua outra dúvida, achei uma resposta do @Fabio Barbiero que respondia uma pergunta exatamente como essa:
      “Realmente um comune pequeno é sempre melhor se comparado com um grande, porém realizar o processo no comune do antenato é sempre péssimo, pois da mesma forma que vocês, milhares de outras pessoas também já pensaram assim no passado e entupiram estes comunes de pedidos” – palavras dele, ok?

      Responder

  4. Olá Fabio!
    Boa tarde…no vídeo você disse que é necessário, claro, saber ao menos o mínimo da língua italiana para poder fazer o processo da cidadania sozinho. Porém, caso a pessoa que esta solicitando a cidadania seja fluente em inglês, ela pode fazer o processo se comunicando em inglês com o comune? Obrigada.

    Responder

    1. Olá Malu não é aconselhável, pois imagine chegar em uma prefeitura no Brasil para solicitar um RG apenas falando inglês, ninguém vai sequer te considerar, ok? Abs

      Responder

  5. OI FÁBIO, parabéns pelo excelente trabalho que faz! Estou viciada nesse aprendizado e você faz com excelência e responsabilidade.
    Ainda não estou na escola online de cidadania, mas gostaria de saber se já apareceu lá alguma reclamação dos comunes de Saronno e Busto Arsizio (estão próximos a Milão). Sabe algo desses?!

    Abraços.

    Responder

  6. Oi, por gentileza, sabes me informar se a Comune di Tivoli é muito demorada para tirar a dupla cidadania? E assim que tirá-la, posso já permanecer na Italia? Obrigada

    Responder

  7. @fabiobarbiero:disqus – estamos em busca da cidadania da minha esposa, a “italianinha”. Seus antenati vieram de Fiera di Primiero, em Trento. Desembarcaram em 22/05/1924 em Rio dos Cedros/SC. Queríamos fazer a cidadania lá pelo Norte mesmo, para tentar reencontrar as famílias (Trettel e Longo) da região.

    Hoje, o comune de Fiera foi anexado a outros 3, dando origem a San Martino de Castrozza, com cerca de 5.000 habitantes (Fiera sozinho tem apenas 870!). Entendi que o comune é considerado pequeno, mas minha pergunta é: tirando as peculiaridades/particularidades, como é solicitar a cidadania por Trento (Província)?

    Responder

  8. Olá Fábio, primeiramente parabéns pelo seu trabalho, vem me ajudado muito!
    Seguindo suas dicas, defini que irei fazer meu processo no sul, mais especificamente na região da Apúlia – Bari. Escolhi essa região pois meu antenato é meu avô, de Turi, então é grande a probabilidade de encontrar parentes próximos ainda vivos que possam me ajudar. Outro motivo é por ter relatos de amigos que foram a turismo conhecer a região e disseram ser bem bonita, além de não ouvirem ao seu redor nenhuma palavra em português durante 15 dias (bom sinal!). Fazendo um paralelo com a geografia brasileira, geralmente quanto mais próximo da capital a cidade é, mais desenvolvida e mais rápido funcionam as coisas. Isso funciona para a Itália também? Já teve experiencias nessa região, alguma ressalva?
    Grato,
    Abraços.

    Responder

  9. CIAO. FABIO, estou gostando muito das suas dicas, mas volto a pergunta como vi na sua aula q devemos procurar comunis medias para dar entrada na cidadania. em relação custo beneficio e espera qual deveria dar entrada?

    Responder

  10. Ciao Fábio, meu antenato é natural de Casoli provìncia de Chieti, eu teria algum tipo de “vantagem” em fazer nessa comune? Por exemplo, quanto mais longe da cidade natural do meu antenato, mais demora ou mais burocracia? obrigado

    Responder

    1. Então, @disqus_k7E4pMrqau:disqus, o @fabioportaldacidadania:disqus sempre recomenda não solicitar o reconhecimento nos Comunes dos antenatos, pois foram/são muito solicitados, justamente por isso. Achei esta resposta dele, em uma consulta semelhante a sua:
      “Realmente um comune pequeno é sempre melhor se comparado com um grande, porém realizar o processo no comune do antenato é sempre péssimo, pois da mesma forma que vocês, milhares de outras pessoas também já pensaram assim no passado e entupiram estes comunes de pedidos”

      Responder

  11. Oi Fábio, olha só, meu antenato é de Sospirolo, Belluno, e como eu estou pedindo as certidões agora para fazer as correções, elas vão acabar vencendo, a pergunta , eu posso pedir essas certidões quando eu for pra Itália para anexar ao meu processo?E pelo que voce falou o Veneto pode não ser uma boa região para dar entrada no processo.

    Responder

      1. Olá Fábio. Tenho uma conhecida que pretende me ceder a residência em Rignano Flaminio, vc sabe se é um bom comune?

        Um amigo me indicou um comune no litoral da toscana também.

        Responder

  12. Oi Fábio, tudo bem? Fazer o processo no comune do antenato ajuda em alguma coisa? ou não tem absolutamente nada a ver? Já teve este tipo de experiência? Obrigada.

    Responder

    1. Infelizmente mais atrapalha do que ajuda, pois milhares de brasileiros tiveram esta mesma ideia, e por isso estes comunes de grande emigração já sofreram / sofrem com a quantidade de pedidos

      Responder

  13. Fábio, quando você se refere a Mantova, por exemplo, você se refere aos comunes da Provincia de Mantova ou ao comune de Mantova em sí? Pois eu, por exemplo, pensava em fazer em Quistello, que pertence a Mantova, pois meu antenato nasceu lá. Por isso gostaria de saber se a fama de Mantova é do comune ou da província.
    Obrigado!

    Responder

    1. Olá Paulo neste momento tenho notícias apenas do comune de Mantova – na Escola Online da Cidadania temos uma lista de comunes não indicados e esta lista é alimentada quase que semanalmente, de acordo com experiências de alunos e leitores. Consta apenas Mantova e Quistello não está na lista 🙂

      Responder

  14. Olá Fábio, como vai?
    Então, sobre a escolha do comune, eu estou pensando em conversar com o contato que já tenho de lá, o responsável que me enviou a certidão de nascimento de meu biso. Já que terei que pedir novamente a certidão, que já tenho faz mais de um ano. Será que é besteira???
    E ainda sobre a escolha do comune, na verdade é com relação à estadia, será que há problema em dar entrada em um comune e estar hospedado/morando em outra???? Pode me ajudar nessa? Saber disso será crucial para eu resolver meu destino lá. Porque tenho disponibilidade de hospedagem gratuita em Bolonha, mas a comune de meu biso fica longe (120km). E como Bolonha tem mais de 100.000hab, penso em pesquisar algum comune nas redondezas de Bolonha mesmo.
    Muito obrigado pela sua atenção e ajuda.

    Responder

    1. Olá André não acredito que seja besteira não, porém tenha em mente que quem emite os documentos não necessariamente é quem efetua os procedimentos do reconhecimento – podem ser oficiais diferentes, ok?

      Mas sempre vale a pena tentar!

      Sobre a dúvida da hospedagem, não é uma questão de problema: simplesmente não há como você dar entrada no processo em uma cidade diferente daquela que você vai morar – em uma das próximas aulas vou falar melhor sobre isso. Abraços

      Responder

      1. Muito obrigado Fábio. Essa informação é preciosa. Ter onde morar sem custos de estadia será muito importante para meus planos. Mas em contra partida Bolonha pode ser um comune complicado, porque como você havia comentado, comunes com mais de 100.000 hab é um risco. Enfim, continuarei o planejamento. Muitíssimo obrigado, Fábio. Abraço!!!

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.