30 Comentários


  1. Caro Fábio, fiz o seu curso em dezembro de 2017. Meus parabéns ótimo curso, gostaria de agradecer pelas informações disponibilizadas. Muito obrigado.

    Responder

  2. Gostaria de saber se minha esposa perde direitos caso se naturalize italiana?

    Responder

  3. Olá Fabio, estou com uma duvida sobre minha documentação.
    Meu antenato casou-se em 1887, e teve um filho em 1901, porém ele(o pai) não o registrou quem o fez foi a mãe,no entanto ela fez o registro em 1920 sendo que o meu antenato havia falecido já a 2 anos.
    Minha duvida é se o fato de o registro ter sido tardio e após o falecimento dele isso possa ser um impedimento no meu processo ?
    Obrigado!

    Responder

  4. Muito obrigada, Deus te abençoe cada vez mais, mas fique sabendo que você já é uma benção, porque pedi pra Deus pra sorte me procurar e uma amiga da minha filha me passou teu link há três dias, fiquei tão, mas tão empolgada que já estou na última aula, só não vou acabar agora porque vi que essa aula é mais longa e preciso ir ao supermercado.
    Te amo Barbiero Fábio!
    Estou estudando idioma na UFSC.
    Vou estudar mais um pouco, vou ler todo teu material e depois vou começar minha prazerosa jornada que decidi que não será uma saga, graças a você meu querido, te amo muito! Muita paz e muita luz pra você e toda tua família.😍😘😇 Orei e Deus me atendeu, era tudo o que eu queria no momento!
    Obrigada Senhor! Deus é bom!

    Responder

  5. Bom dia Fabio, me chamo marcelo e tenho uma duvida, tenho o nome da provincia que meu antenato nasceu, porem tem 35 comunes e estou com receio de mandar paras as 35 como você havia falado em videos anteriores.
    o que posso fazer, ja tentei pela achar a lista di leva pelo archivio di stato da provincia porem nada.
    caso puder dar alguma dica ou ajuda.
    a provincia seria a de Lucca Toscana

    Responder

  6. Oi Fábio, Tudo bem? Você se lembra de mim? Eu reconheci minha cidadania em 2007, estava na França e lembro de termos trocado algumas mensagens. Hoje, estou em Curitiba e tenho um amigo que quer reconhecer cidadania italiana. Você esta trabalhando com o processo na Itália? Se puder me escrever, *[email protected]

    Responder

  7. Oi fabio! Na certidão de casamento do meu tataravô que veio dá Itália diz que ele é natural de freguesia de trerêjo reino dá Itália. Você tem noção em que parte ou cidade seja isso?

    Responder

  8. Ciao, Fabio! Tutto bene? Scrivo in italiano per non perdere la pratica con la lingua.
    Scusate se la mia domanda non sia proprio un dubbio, ma discorso di lavoro. Io
    sono già una cittadina italiana e ho fatto il mio processo di riconoscimento da
    sola, il 2012 a Roma. Nell´ anno scorso, un amico della mia mamma mi ha chiesto
    di fare, a principio, la “parte brasiliana” del processo. Poi, come lui non era
    sicuro di andare in Italia fare il processo con una consulenza che lui non
    conosceva, alla fin fine sono riuscita io stessa a affitare un appartamento,
    siamo andati in Italia e abbiamo concluso il tutto. In seguito, altre persone
    me hanno cercato per fare la consulenza.

    Così mi è venuta l´idea di fare della consulenza un affari, però non voglio farla in
    nero, come “una amica” dei richiedenti. Qui dal Brasile è difficile trovare
    informazioni sicuri sull´ apertura di una azienda in Italia. Quindi un amico
    italiano ha domandato al suo commercialista quale sarebbe la procedura per
    aprire la partita IVA, il suo costo e le tasse ad essere pagati. Lui ha
    risposto che sono troppe spese in relazione a quello che guadagnerei, per cui
    dovrei affidarmi ad un centro servizi con non so quale contratto di
    collaborazione…

    Come nei tuoi ultimi video tu hai detto di non stare facendo la consulenza, credo
    che non sia molta “cara de pau” chiederti qualche informazioni sopra questo
    argomento. Oppure dirmmi dove posso cercare giuste informazioni. Per fine, è
    possibile aprire la partita IVA di un modo più “econômico” (simile al MEI
    brasiliano, por esempio) senza fregare il fisco?

    Ti saluto tantissimo! Grazie mille!

    Responder

  9. Oi Fábio, eu sei que você já falou sobre isso, muito claramente, mas eu preciso que você me diga: eu posso fazer o processo pela linha paterna, mas tem muitas correções para ser feita, descobri que pela linha materna, a maior parte das certidões já foram corrigidas, a pergunta: minha mãe nasceu em 1935 e eu em 1971, eu posso fazer pela linha materna ?Muito obrigada !

    Responder

  10. Fábio primeiramente obrigado por diariamente me fazer a acreditar que é possivel. vem comigo a muito tempo um dúvida. .. Sobre o caso de não houver o casamento, voce disse que talvez o oficial pede documentos adicionais tal como o óbito. No obito do meu antenato consta o nome da mae da minha bisavó como Isabel sendo que na certidão dela consta Eliza. Mesmo que eu não devo seguir a linha do cônjuge do antenato, seria necessário uma correção? Obrigado

    Responder

    1. Ola Higor infelizmente sem ver os documentos é impossível dizer o que deve ou não ser corrigido, caso queira entre na Escola Online da Cidadania Italiana que lá eu poderei analisar os seus documentos e te responder com 100% de certeza o que deverá ou não ser corrigido, ok? Porém tudo indica que sim, este erro é muito grave e provavelmente deverá ser corrigido. O site da escola é http://www.escoladacidadaniaitaliana.com Abraços

      Responder

  11. Fabio na certidão de casamento de inteiro teor do meu pai as datas de nascimento do meu avô e da minha avó estão assim ele nascido aos 27/06/934 e ela aos 12/04/939
    Mas na certidão normal está do meu avô 1934 e da minha avó está 1939
    Perguntei pra eles se estava errado e eles me disseram que colocaram a data como estava nos livros
    E agora está certo ou errado?

    Responder

  12. E mais essa, com relação ao AIRE.
    Olá Fábio, bom dia. Então, sobre a questão da solicitação do AIRE, fiquei com dúvidas com relação ao vínculo que há/havia com a residência (aluguel/hospedagem gratuita). Poderia explicar melhor como fica essa questão????
    Ainda sobre o AIRE, eu pretendo morar na Espanha. Já sabendo onde ficarei, posso solicitar o AIRE logo que tiver a carta d’identità e estratto di nascita e/ou durante o processo de emissão do passaporte????
    E por fim, somente uma confirmação. Eu estando com o passaporte em mãos, já posso me mudar para o país onde irei residir, correto? E posso ficar ali enquanto o trâmite do AIRE desenrola, certo?

    Responder

  13. Fábio, outra dúvida, da aula 22.
    Com relação ao itens que devemos nos atentar sobre o envio da Mancata Rinuncia, que são:
    – PEC
    – Certidões anexadas
    – Certificato di residenza
    Como podemos abordar o oficial para confirmar se está seguindo corretamente com esses itens? Suponho que seja procedimento de praxe por parte do oficial.

    Responder

  14. Olá Fábio, tenho algumas dúvidas que ficaram para trás, e que não vi surgir no vídeo da aula ao vivo.
    Seguinte, conforme eu perguntei na aula 18, tenho dúvida com relação à declaração que o proprietário deve preencher e que devo entregar juntamente com o contrato de affitto e demais documentos no momento do pedido de residência.
    Você diz no vídeo que é a tal “dichiarazione di assenso”. Mas e a tal “dichiarazione sostitutiva”????
    Seria a mesma coisa, são totalmente distintas??? Porque já pesquisei ambas e possuem diferenças no corpo do documento.
    Obrigado novamente pela atenção.

    Responder

  15. Olá Fábio, Primeiro parabéns pelo Sagabook e pelo blog, valorizo muito sua iniciativa. Estou com um problema em relação a cidadania italiana que é este: já escrevi duas cartas e enviei três emails para o comune onde nasceram meus nonos, mas o comune não responde. Já ligamos lá duas vezes, disseram que “iriam procurar e dar uma respsota” e até agora nada. Nesta brincadeira toda já se passaram quase 5 meses…Pela sua experiência o que me sugere fazer? estou ficando um tanto desapontado com esta situação. agradeço muito se puder me responder.

    Responder

  16. Olá Fábio, queria saber se com um antenato nascido em 1851 na região de Trento (quando ele nasceu, era parte da Áustria) eu consigo a cidadania? E a respeito das variações nas certidões inteiro teor, todos os nomes e sobrenomes tem que estar em perfeita harmonia? Até os de filhos, cunhados(as), e parentes próximos que se encontram nelas? (Estou me referindo à cidadania feita na própria Itália, não em consulados brasileiros). Obrigado e abraço.

    Responder

  17. Fabio Parabéns pelo ótimo trabalho!! Encontrei a entrada do meu avó no memorial do imigrante mas na certidão de casamento dele diz que ele é Brasileiro fiz a busca pela certidão de nascimento mas ela não existe em nenhum cartório ou igreja da Região. E agora o que eu devo fazer?? Posso continuar o processo pelos meus Bisavós que também vieram da Itália?

    Responder

  18. Olá Fábio! Necessito de uma pequena ajuda: vou fazer meu processo sozinho e reservei um monolocale de 30m² na comune de Cecina para duas pessoas para fins de reconhecimento (eu e provavelmente meu pai ou meu tio). Durante o processo de locação o anúncio e as fotos diziam que acomodava duas pessoas, mas como todo cuidado é pouco eu gostaria de saber como eu encontro informações precisas no site da comune sobre a legislação a esse respeito. Já fuçei mas meu italiano ainda não esta bom o suficiente pra isso. Parabéns pelo canal! Abraço!

    Responder

    1. Olá Bruno

      Cecina é um péssimo comune, abarrotado de brasileiros com problemas – portanto pense bem se quer ir efetivamente pra lá, ok?

      Sobre a sua dúvida, você só consegue esta informação indo diretamente no comune e pedido ao ufficiale anagrafe, porém dificilmente um monolocale poderá abrigar 2 pessoas

      Responder

  19. Olá Fabio! Acompanho o seu canal já há algum tempo. Gostaria mesmo de tirar uma dúvida. Estou fazendo o meu processo com assessoria, fiquei alguns dias na Itália sendo que um desses foi para assinar documentos em que permite, no caso minha assessora, seja responsável pela continuação do meu processo no comune em que me registrei para inicia-lo(protocolar junto ao comune). Isso é uma pratica legal? Me pergunto isso pois penso que essa empresa deve fazer o mesmo processo para jogadores de futebol que não podem ficar no país por 3 meses, quem dirá uma semana, por terem compromissos em suas respectivas equipes. Obrigado desde já!

    Responder

    1. Olá Caio não tenho como responder esta dúvida porque não acompanhei pessoalmente o processo. Posso apenas dizer que, qualquer pessoa que abandona o comune durante o seu processo, corre o risco de ter a residência cancelada e o processo suspenso – ainda mais quem permaneceu menos de 45 dias, que é o prazo legal para a confirmação da residência.

      Responder

  20. Fábio, tudo bem? Obrigado por toda sua ajuda!!
    Meu caso é o seguinte: meu bisavô nunca teve certidão de nascimento, apenas batismo. Em seu casamento, foi usado na habilitação um “atestado” assinado por seu pai (o antenato), que na época tinha o mesmo efeito legal. Eu já ouvi falar que eu posso solicitar um Suprimento Judicial para que o cartório gere uma Certidão de Nascimento Tardia. Você já fez algum caso assim? Certidões assim são aceitas?
    Grazie!!

    Responder

    1. Olá Ronaldo existe sim a possibilidade de fazer uma “certidão tardia” porém não são todos os comunes que aceitam este tipo de documento reconstruído judicialmente – por isso eu recomendo que você procure exaustivamente o documento original de nascimento, até encontrá-lo, ok?

      Responder

  21. Fabio, fiquei muito feliz em ver que você mencionou na aula ao vivo a minha dúvida, infelizmente tive problemas com a internet neste dia e não pude participar do encontro. Hoje assisti pelo seu canal do youtube. Bem, meu antenato é de Pietracupa – Molise – Campobasso. O Archivio Di Stato confirmou que ele é de lá, nascido em 02 maggio 1871, mas o comune diz que o documento não está lá. Por Deus, peço a sua ajuda. O que devo fazer neste caso ?

    Responder

    1. Olá Ana tudo bem? Se o documento não está no comune, você deve entrar em contato com o padre da igreja onde seu antenato foi batizado, neste caso o documento religioso poderá ser utilizado no lugar da certidão civil, ok?

      Responder

      1. Olá Fábio! O problema é que consegui através de um parente o arquivo digitalizado e lá diz que Meu trisavô compareceu a Casa Comunale e apresentou uma criança do sexo masculino (meu bisavô) filho dele e de minha trisavó e deu o nome de Michele Décio..ou seja ele registrou o filho e mesmo assim o comune não fornece o documento. O que faço ?

        Responder

        1. Neste caso você deve pedir a alguém para ir pessoalmente ao comune conversar com o oficial, mostrar este documento e ele então poderá ver o livro referente a este ato

          Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.