Cidadania Italiana – Por onde começar

Geralmente o contato com a cidadania começa desde pequeno: desde sempre ouvimos falar que na família tem um “nonno” que veio da Italia mas não sabemos muito mais do que isso.

Mas de repente, num determinado dia, sem pré-anúncio descobrimos que temos direito a tal cidadania italiana!

E é ai que começamos a procurar saber mais sobre as nossa origens: corremos para o Google, para as redes sociais até que finalmente caímos em um tal blog Minha Saga, onde finalmente encontramos às respostas para as perguntas que tínhamos.

Mas, o que fazer?

Como saber se realmente temos direito a cidadania?

Quais documentos temos que ter?

Quais passos devemos seguir?

DESCOBRINDO QUEM É O ITALIANO

Antes de mais nada você precisa descobrir quem era o italiano da sua família, que nasceu aqui na Italia e emigrou ao Brasil.

Pode ser o seu avô, o seu bisavô, trisavô ou até mesmo o seu tetravô – não se preocupe que para obter o reconhecimento da cidadania italiana não existe limite de gerações.

Além disso, a melhor forma para encontrar informações sobre o italiano é conversar com as pessoas mais velhas da sua família.

Com certeza você ouvirá histórias deliciosas, encontrará documentos preciosíssimos e saberá coisas que provavelmente jamais tinha ouvido dos seus familiares.

Este tipo de experiência é impagável.

Após descobrir quem era o italiano da sua família, você passará a chama-lo de antenato italiano.

A CERTIDÃO DO ANTENATO ITALIANO

O próximo passo, e muitas vezes o mais difícil, é conseguir os documentos do seu antenato aqui na Itália.

Existem duas situações:

a) Ele nasceu e casou-se na Italia ou
b) Ele nasceu e casou-se no Brasil.

No segundo caso você tem que providenciar a certidão de casamento dele nos cartórios brasileiros, da mesma forma que os demais.

E peça ao cartório onde ele se casou pra saber se consta algum documento com a origem dele.

Neste caso o óbito também pode ajudar, pois pode constar o local de nascimento.

Antes de contratar um profissional para realizar sua busca, esgote todas as possibilidades.

Lembre-se que as buscas devem sempre começar no Brasil, através de documentos e da conversa com os familiares.

Primeira coisa a fazer: descobrir o ano provável de nascimento do seu antenato.

Como?

1 – Verifique a certidão de casamento dele, caso você tenha. Lá deve constar algo como Ele, nascido em xxxx no dia xx/xx/xxxx (ja descobriu a data) ou então pode constar Ele, nascido em xxxx com xx anos de idade (neste caso basta subtrair a data do casório pela idade que ele tinha e você terá o ano aproximado de nascimento dele.

2 – Se você não tem o casamento mas tem o óbito, verifique a data que ele tinha quando faleceu. Deve ser algo como morreu aos xxx anos de causa x deixando x filhos…. Faça também a conta e chegará a idade aproximada.

Lembrando que a data da certidão de casamento é sempre mais confiável do que a data do óbito, pois foi declarada pelo próprio italiano.

SOLICITANDO A CERTIDÃO NA ITÁLIA

Nesta etapa é muito comum ouvir apenas o nome das províncias italianas.

No meu caso alguns familiares falavam que meu antenato era de Belluno, outros falavam Pádua (Padova) e outros ainda diziam Pavia.

Existem grandes chances disso acontecer com você também.

Uma ótima dica é entrar no site do Memorial do Imigrante e lá inserir os dados do seu antenato.

O Memorial é a antiga Hospedaria do Imigrante – local onde os imigrantes permaneciam por alguns dias quando chegavam da Italia.

Caso tenha sorte, constará o registro de entrada dele e neste caso, solicite ao Memorial a certidão de desembarque do seu antenato.

Eles cobram uma pequena taxa e a enviam pelos correios.

Neste documento normalmente consta o nome dele, idade que chegou ao Brasil, a composição da família (se veio sozinho, com a esposa ou ainda com os filhos), entre outras informações úteis.

Depois disso é só escrever ao comune italiano solicitando o documento do seu antenato.

Caso você tenha dificuldades na obtenção do documento do seu antenato e por qualquer motivo o órgão público italiano se refutar a enviar o documento pra você, nós efetuamos o serviço de busca dos documentos aqui na Itália.

Caso tenha interesse, solicite um orçamento clicando aqui.

PEDINDO A CNN – CERTIDÃO NEGATIVA DE NATURALIZAÇÃO

Agora que você descobriu quem é o italiano da família, é imprescindível que você descubra se ele se naturalizou brasileiro.

Esta informação é fundamental para determinar se você recebeu o direito ao reconhecimento da cidadania italiana, pois no passado, quando o italiano se naturalizava brasileiro, ele perdia automaticamente a sua cidadania originária italiana.

Com isso todos os filhos nascidos após a data desta naturalização, nasciam de pai brasileiro e não mais de pai italiano.

Confuso?

Assista este vídeo onde explico melhor sobre a CNN.

Se o seu antenato se naturalizou brasileiro, ao invés de uma CNN, você receberá do site do Ministério da Justiça uma CPN (Certidão Positiva de Naturalização) e nem tudo pode estar perdido.

Se a naturalização dele aconteceu depois que o filho já tinha nascido, o direito permanece.

REUNINDO OS DOCUMENTOS BRASILEIROS

O próximo passo é provar que você realmente descende deste seu antenato.

Isso deverá ser feito através das certidões de nascimento, casamento e óbito de todos em linha reta, a começar por ele e terminando em você.

Vou utilizar meu próprio exemplo para te ajudar a entender melhor, veja como é composta a minha linha de transmissão:

Trisavô – GIORDANO BARBIERO (Italiano, nascido em Padova nos idos de 1862)
Bisavô – LUIZ BARBIERO (meu bisnonno, nascido em Monte Alto – SP em 1901)
Avô – BRIANE BARBIERO (meu nonno, nascido em SP em 1927)
Pai – FLAVIO BARBIERO (meu pai, nascido em SP em 1948)
Eu – FABIO BARBIERO (eu, nascido em SP em 1976)

Ou seja, no meu processo de reconhecimento, precisei de 12 documentos:

Trisavô4 documentos = Nascimento, Casamento, Óbito e CNN;
Bisavô3 documentos = Nascimento, Casamento e Óbito;
Avô2 documentos = Nascimento e Casamento;
Pai2 documentos = Nascimento e Casamento;
Eu1 documento = Nascimento.

CERTIDÕES BRASILEIRAS – COMO PESQUISAR

Comece reunindo os documentos de trás para frente, iniciando pela sua própria certidão de nascimento: lá contém informações de duas gerações anteriores – o nome dos seus pais e o nome dos seus avós.

Depois solicite a certidão de nascimento do seu pai: lá conterá as informações dos seus avós e bisavós e assim por diante.

Em pouco tempo você conseguirá ter todas as informações que você precisa da sua linha ascendente.

Depois que você conseguir todas as certidões de nascimento, você deverá começar a busca pelas certidões de casamento, utilizando os mesmos critérios.

Sempre começando das mais recentes até as mais antigas.

Por fim, faça o mesmo com as certidões de óbito.

Um método muito bom quando não se sabe o local do casamento de alguém, é verificar onde nasceu o filho mais velho, pois geralmente estes filhos nasciam na mesma cidade onde os pais se casavam.

Logo a possibilidade da certidão de casamento dos pais estar no mesmo cartório que o nascimento do primeiro filho é muito grande.

Outra dica valiosa: caso você tenha a certidão de casamento de alguém mas não consegue encontrar a de nascimento, solicite ao cartório onde foi realizado este casamento a habilitação do casamento.

Trata-se da cópia de todos os documentos que foram apresentados pelos noivos no ato para poderem se casar.

Com sorte você encontrará o local do nascimento que procura.

Uma duvida muito comum e que muitos me fazem: é necessário apresentar as certidões de nascimento ou óbito dos cônjuges nos processos realizados na Italia?

Não.

Aqui na Itália não são necessárias nem as certidões dos cônjuges, nem qualquer outro documento, como atestado militar, eleitoral, etc.

CONCLUSÃO

Depois de seguir os passos descritos neste artigo, em pouco tempo você terá conseguido reunir todos os documentos necessários para realizar o seu pedido de reconhecimento.

Seja diretamente no Brasil, através do consulado italiano, seja diretamente aqui na Itália, em um comune italiano.

898 Comentários


  1. Bom dia. Meus sinceros agradecimentos por sua iniciativa. Estou começando do 0: as certidões brasileiras (nascimento, casamento e óbito) são entregues em cópias simples?


  2. Alô Fabio e leitores,
    Tenho as informações necessárias – sei nomes, datas e locais de QUASE tudo – e agora falta solicitar as certidões. Meu problema surge na parte do casamento de meu antenato, que antes de chegar ao Brasil desembarcou na Argentina, foi para o Uruguai onde morou por quase 11 anos e depois partiu para o Brasil. O casamento ocorreu no Uruguai e, quanto a datas e locais, ainda estou tentando determinar.
    Existe algum problema ou algum passo extra que devo tomar pelo fato de meu antepassado ter casado no Uruguai?
    Ainda, é necessário ter certidão de desembarque ou algo do tipo para conseguir a cidadania?
    Parabéns pelo blog, Fabio, com certeza é de grande ajuda para muita gente!
    Agradecido pela atenção,
    Jonas.


  3. Boa noite Fabio:

    O meu bisavo não tem certidão de nascimento, porque o cartório da cidade em que nasceu foi criado após o seu nascimento. A Igreja onde foi batizado pegou fogo, segundo informações do Padre. Consegui a certidão de casamento e a certidão do “Archivio di Stato di Venezia dall’Ufficio di leva”. Ela tem a localidade do nascimento e a data.

    Esse documento substituiria a certidão de nascimento?

    Agradeço a sua atenção.

    Nilton


  4. Boa Tarde Fabio!
    Consegui verificar pela certidão de óbito ,certidão de casamento e pela habilitação de casamento que meu bisavô era natural da Itaia provincia de Verona, ocorre que consta uma diferença no nome e sobrenome um consta como Carlo Atanasio e outro Carlos Anastacio ,solicitei ao archivio di stato di verona para verificar a lista militar mas não localizaram, fui informada que o sobrenome deve estar errado você tem alguma outra dica de como faço essa busca?


  5. olá Fabio! Descobri seu trabalho a poucos dias em virtude de um canal que eu sigo também relacionado a Itália, fiquei muito contente em saber que há alguém que ajuda nesse processo.
    Bom tenho algumas duvidas ou melhor várias, mas primeiro preciso que vc entenda um pouco de mim para que eu possa falar das duvidas.
    Sou descendente de italianos por parte do meu pai, porem a mãe do meu pai é da família Lorenzi e o pai do meu pai é da família Toniolo, logo eu assino somente Toniolo, então ai vai a primeira duvida.
    1- o fato de eu não assinar Lorenzi me impede de conseguir a cidadania por esse sobrenome?
    * o fato é que tenho mais conhecimento desse lado da família e sei o nome do antenato e também algumas outras coisas sobre ele, já pelo lado dos Toniolo não sei muita coisa ( mas claro que não é nada que eu não consiga descobrir).
    2- em algum vídeo que assisti seu, era falado sobre validade dos documentos, queria entender isso pois de verdade não consegui. por exemplo se hoje eu fosse a um cartório e pegasse a primeira certidão eu teria no maximo 1 ano para conseguir todo o resto. É isso?

    tenho outras duvidas também mas ainda não acabei de ver todos os vídeos que vc fez explicando todo o processo, então pode ser que as respostas estejam lá, por isso não vou te perturbar ainda hehehe.
    muito obrigada e aguardo retorno.


    1. Olá Jéssica! Meu nome é Nataly, estou trabalhando com o Fabio por hoje e vou ajudá-la na sua duvida, ok?
      1- Não ter o sobrenome do antenato, não é um problema, logo você pode fazer o processo através de Lorenzi.
      Porém, ter mulher na linha de transmissão, exige atenção. Você sabe em que ano o primeiro (a) filho (a) de sua bisavó nasceu? Se ele (a) nasceu depois de 1948, realmente você poderá dar continuidade no seu processo, mesmo sem ter o mesmo sobrenome.

      De uma olhadinha nesse video sobre sobrenomes: https://www.youtube.com/watch?v=LzKQyrN3EqM

      2- Com relação a validade dos documentos, para o processo de Cidadania, as certidões de inteiro teor não tem validade. O que tem validade são os documentos que ja foram apostilados. A partir do momento que você apostilar essas certidões, elas se tornam “documentos italianos”, e documentos italianos, tem validade de 6 meses. Portanto, assim que você apostilar as certidões de inteiro teor e qualquer outro documento, eles passam a ter validade de 6 meses.
      Assista novamente esse video e por volta do minuto 3’40, ele falará exatamente sobre validade de documentos.

      Pode ter comune que não “encrenque” com isso, mas pode ter comune que exija isso. Melhor, na duvida, você apostilar mais próximo da sua viagem.

      Espero ter ajudado!
      Abraço


      1. Olá Nataly! Obrigada por me ajudar com essas dúvidas. No caso não é minha bisavó e sim minha vó hehe, ela nasceu em 1940 então o filho mais velho nasceu depois de 1948 com toda a certeza 🙂 fico feliz de conseguir pelos Lorenzi pois será mais simples acredito eu. Mais uma vez agradeço os esclarecimentos. Abraços!


        1. Ciao Jéssica! Que bom que conseguimos te ajudar!
          É por isso que estamos aqui e esse é o objetivo do Fabio, ajudar o máximo de pessoas possível! 🙂

          Qualquer outra duvida, estamos aqui.

          Abraços!


  6. Fábio, tenho uma dúvida: na minha linha, eu sou filho de fora do casamento, ou seja: Apesar de eu possuir exatamente o mesmo nome de meu pai (acrescido do Junior), a certidão de casamento dele (já convertida em divórcio) é com outra mulher que não a minha mãe. Necessito juntá-la ao processo ou devo juntar apenas a certidão de nascimento dele?


    1. Olá José! Meu nome é Nataly, estou trabalhando com o Fabio por hoje e vou ajudá-lo na sua duvida, ok?
      Tem um video do Minha Saga, em que o Fabio esclarece essas duvidas.

      Vou deixar o link aqui, veja se isso te ajuda: https://www.youtube.com/watch?v=pa7Bv–XH5c

      Abraços!


  7. Oi Fábio, tudo bem?
    Meu primo de 1º grau reuniu todos os documentos aqui no Brasil e depois de traduzidos por uma pessoa juramentada, ficou um tempo na cidade (Itália) e conseguiu a cidadania.
    Se eu tirasse as certidões dos meus pais e a minha, traduzisse e fosse direto na cidade onde ele tirou a dele, você acha que eu conseguiria?


  8. Opa Fabio,tudo bom?
    Estou com uma dúvida.
    Minha mãe nunca foi casado no civil com o meu pai, isso me atrapalha em alguma coisa,o que posso fazer?
    Obs:Minha mãe que me passa a descendência e ela graças a Deus é viva, o meu pai faleceu em janeiro de 2017.


    1. Olá Carlos! Meu nome é Nataly, estou trabalhando com o Fabio por hoje e vou ajudá-lo na sua duvida, ok?

      Primeiramente, eu sinto muito pelo seu pai.

      Bem, a cidadania é transmitida através da filiação (Ius Sanguinis), como é a sua mãe que lhe transmite a cidadania, será necessário apresentar somente os documentos referentes à sua mãe. Você precisa reunir os documentos da sua LINHA DE TRANSMISSÃO. Não é necessário apresentar nada do seu pai, e, no seu caso, não há problema de eles não terem sido casados no civil.

      Assista esse video do Minha Saga, que acho que irá te esclarecer bastante!
      https://www.youtube.com/watch?v=pa7Bv–XH5c&t=627s

      Espero ter ajudado,
      Abraços,


  9. Boa tarde!

    Fabio,
    Tenho uma dúvida!

    Eu tive ajuda de uma empresa para realizar aqui no Brasil a tradução e o apostile, e a solicitação da CNN. Esse por sua vez notei que a empresa fez no nome de uma pessoa e no grau de parentesco ela informou que era uma procuradora.

    Teria algum problema apresentar a CNN o nome de outra pessoa para a comune na Itália? Eles podem indeferir por não ter sido eu a solicitante da emissão da CNN?
    No documento traduzido para o Italiano no grau de parentesco também ficou como procurador/agente (Mandatario).

    Grata.


  10. Boa tarde Fábio!
    Estou na seguinte situação:
    Descobri que tenho ascendentes italianos, a partir daí fui pesquisar quem são.
    Consegui as seguintes informações: Tanto por parte do Avô quanto da Avó, tenho esses ascendentes, mas com um porém – São as bisavós dos meus avôs que eram italianas.
    Agora me encontro no dilema de tentar a cidadania ou deixar esse sonho para lá. Mais por causa da lei de 1948…
    Consegue me dar um norte? Tento a cidadania ou não tem jeito mesmo?


  11. bom dia ..gostaria de tirar uma duvida ….acabei de dar entrada com os meus documentos no consulado para pedido de cidadania , só que não encontramos de jeito nenhum a certidão de obito do meu avo , ´só a de nascimento que veio da italia e do casamento no brasil ..mas fizemos uma busca nos cartorios da capital de sp e ainda nada ..como proceder neste caso


  12. Olá, estou ajudando minha mãe a conseguir cidadania italiana e a árvore genealógica ficou a seguinte:
    BISAVÔ – Domenico Gallina (Italiano, nascido na região de Lombardia, nascido por volta de 1847; Vapor San Martin- Havre 1877)
    AVÔ – Giovanni Gallina (Nascido em Bento Gonçalves, no RS em 1878)
    MÃE – Giuseppina Gallina Grosbelli (Nascida em Guaporé, no RS em 1915)
    FILHA – Anelzi Ana Grosbelli (Nascida em Erval Grande, no RS em 1959)

    Minhas dúvidas são as seguintes: 1- Quais documentos iremos precisar, 2- Por ela ter uma mulher na árvore genealógica interfere em alguma coisa?, 3- Certidão de Batismo também serve como um documento caso não tenha achado a Certidão de Nascimento?


  13. Boa tarde Fabio!
    Não sou filho biológico… tenho mais 18 anos e estou legalizando a minha adoção, para sim entrar com o pedido de cidadania italiana, devido a esse fato, li que preciso residir em território italiano por cinco anos. A minha dúvida é: Como ficarei esses 5 anos? Não estaria ilegal, uma vez que ainda não sou cidadão italiano? Alguns parentes já possuem a cidadania, no meu caso é diferente, pois nunca pensei em regularizar a minha adoção pois já a considero como mãe, porém para a cidadania preciso regularizar!
    Você poderia me ajudar com essa dúvida?
    Desde já agradeço.


  14. …Oi !!!
    Sou casada com um itatiano ha 46 anos e temos uma filha…Temos direitos a cidadania italiana ???!!!…Q documentos são nescessario p tal procedimento ???…Grata !!!


  15. Olá Fabio, boa noite. Tenho toda a documentação mas moro nos USA, posso entrar com esse pedido de cidadania italiana aqui no consulado italiano nos USA ou tenho que fazer isso no Brasil?


  16. Fabio!
    Muito obrigada por toda ajuda! Você é demais!!!
    Uma pergunta: moro nos USA e irei ao Brasil para reunir os documentos em breve, porém, não sei quando conseguirei ir à Italia (talvez eu aplique em um consulado aqui perto de mim em Chicago). Depois que eu tiver tudo reunido, existe um prazo para aplicar para a cidadania? Em outras palavras, tem um prazo para aplicar desde que à emissão dos documentos é feita?


  17. Olá Fábio, tudo bom?

    Primeiro quero parabenizar o seu esforço e comprometimento com esse objetico, estou acompanhando o seu projeto de “Ganhar dinheiro na Itália” e não conhecia sua história de ponta a ponta. Fiquei emocionada.

    Outra coisa, vejo no seu material que sempre pede certidões de casamento E nascimento das partes. Porém conversando com meu pai ele disse que quando se casa, a certidão de nascimento fica retida no cartório. É possível haver esses documentos?

    Obrigada


  18. Boa Noite, Estou na fase da correçao do documento. Preciso do endereço da comune de Belfiore para solicitar a certidão do meu antenato. Consegui com um parente uma cópia, mas o pro
    motor daki pediu a original para retificar os documentos. Portanto, voltei ao zero novamente. Pode conseguir o endereço para que possa dar continuidade ao prosesso? Grata Vera Ferrari.


  19. Olá, Fábio!

    Preciso muito de sua ajuda. Estou sem os originais do meu bisavô (nascido em Lucca), porém, a minha tia obteve a cidadania, cerca de 10 anos atrás. É possível eu aproveitar os documentos do processo dela? Sei que no requerimento há um espaço para citar parente com cidadania, mas como isso funciona? Qual a diferença? Preciso ir atrás de novos originais? Se sim, vocês fazer o serviço de busca? #AjudaFabio


  20. Boa noite Fabio.
    Já tenho a certidão de nascimento do meu antenato, emitida direto pela comune, há 10 anos atrás.
    Preciso atualizar esse documento, solicitando uma nova pra comune ou posso usar essa mesma, já que as informações serão as mesmas?
    Isso serve tanto para cidadania aqui quanto direto na Itália?
    Esse documento como já está em italiano, não precisa de nenhuma validação aqui no Brasil, né?
    Obrigado


  21. Fabio Boa tarde. Muito valiosa esta ajuda sua você nem sabe como. Estou no começo do processo e as duvidas são muitas. Acabei de ler aqui porem estou participando de um grupo na internet e me passaram uma outra informação. Então me ajude por favor. Meu Antenato é meu bisavô imigrou no ano 1898,e a minha descendência então é Bisavô, Avô, Maê e eu. Eu não estou conseguindo achar a certidão de nascimento da minha avó esposa de meu avô, porem pelo que entendi como a descendência não vem da mesma não vou precisar apresentar nada dela somente a certidão de casamento, é isto mesmo?


    1. Olá Mazé você pretende dar entrada no Brasil ou na Itália? Se pretende dar entrada na Itália, fique tranquilo que não é necessário apresentar o nascimento dos cônjuges não, isso só é exigido no Brasil, pelos consulados italianos (não sabemos porquê!)


      1. Olá fabio obrigado pela atenção e resposta. Vou para italia. Pretendo ir ano que vem, alias gostaria de saber sobre acessoria na italia, se vc faz e valores como funciona?


  22. Boa Tarde Fabio gostaria de saber uma coisa minha tia e meu primo reconheceram a cidadania italiana e ela disse que até a parte do meu trisavô até ao avô paterno os documentos estão na pasta da família portanto será que posso utiliza-la também ai fica só a minha certidão e a do meu pai para traduzir? aguardo a resposta obrigado.


  23. Boa Tarde,
    Fábio.
    Tenho 2 Dúvidas:
    1)As certidões de Nascimento, Casamento e Óbito além de serem em inteiro teor tem de ser com Com Apostilamento de Haia?
    2)Quanto ao meu Antenato Italiano, ele nasceu em 1842, San Fele, Província de Potenza, vc prestaria serviço para emissão da certidão de nascimento dele ai no comune e me enviar?

    Obrigado


  24. Boa tarde, Fabio! Solicitei a um dos cartórios de minha cidade a certidão de óbito do meu antenato (bisavô) e as certidões de nascimento, casamento e óbito do meu avô, porém a resposta que tive é que devo informar os dados dos registros, bem como livro, folha, termo, datas e nome do (a) registrado (a). Isso procede? Não tenho esses dados e acho praticamente impossível conseguir, uma vez que já fui atrás dessas certidões e descobri que foram todas extraviadas. Como devo fazer?


  25. Olá Tchau, Fábio. Estou todos os documentos. Estou indo morar nos EUA. Posso apostilar meus documentos no Brasil e levar para os EUA e dar entrada no meu pedido de cidadania italiana lá? Caso a resposta seja negativa, o Consulado dos EUA encaminha o processo para a Itália?


  26. Olá Fabio, primeiramente muito obrigado por toda essa informação que tu disponibiliza!
    Eu tenho uma dúvida. O meu pai era italiano. Eu entrei em contato com a Comune de nascimento dele e eles me enviaram a certidão de nascimento no formato PDF. A minha pergunta é: para solicitar a cidadania diretamente na Itália a cópia da certidão do meu pai me serve ou tem que ser a original? Novamente muito obrigado!


    1. Olá Raul dá uma olhadinha no Sagabook: lá eu explico que o documento enviado por e-mail não é válido, ok? Abs


      1. Fábio tenho uma dúvida em relaçaoao pedido de transferia de pasta do processo do meu marido para o consulado da Itália na Irlanda, vc sabe como é feito este processo de pedido de transferência da pasta? Eu e minha filha gostaríamos de tirar a cidadania por lá pq vamos estar lá, será que é realmente possível pedir a transferência desta pasta do meu esposo que se encontra no consulado do Rio de Janeiro para o consulado da Itália na Irlanda?A pasta é do ano de 2016. Obrigada pela atenção.


  27. Boa noite Fábio…eu tenho a dúvida de que minha bisavó nasceu na Itália, mas meu avô já nasceu no Brasil antes de 1948. Posso pedir a cidadania?????


  28. Boa noite Fabio,
    Meu caso é um pouco diferente, meu padrasto é italiano, minha mãe brasileira, se casaram, minha mãe obteve a cidadania a pouco, porém infelizmente ela faleceu. Tenho direito?


  29. Boa noite Fábio. Gostaria de saber se o sobrenome do meu bisavô deve ser exatamente igual ao da minha avó e mãe. No caso ele era Sella e nas certidões da minha avó e mãe consta Seli.


    1. Sei todos os cartórios onde estão as certidões. Porém estou na dúvida se posso pedir já as certidões de teor completo, ou se é preciso retificação dos sobrenomes de minha mãe e avó.


  30. Olá, Fabio! Iniciei a minha saga há 15 dias atrás e já estou muito curiosa p/ descobrir se terei direito à cidadania italiana. Meu bisavô era italiano, mas apenas sei o nome dele, o nome dos meus trisavós e que eram de Nápoles. Não sei o ano de nascimento do meu antenato e portanto não consigo a CNN. Minha avó brasileira teve filhos em 1934, 35 e 43. Estou começando a reunir as certidões. Preciso agora conseguir a de nascimento da minha avó para então chegar nos documentos do meu antenato. Já comecei a ler o sagabook e em breve farei parte da Escola de Cidada
    nia on Line. Será que consigo a CNN do meu antenato mesmo antes de conseguir descobrir o ano de nascimento dele. Obrigada, Teresa Barros.


  31. Olá Fábio, tenho uma dúvida. Meu avô nasceu no Cairo – Egito e obteve a cidadania italiana em seu próprio nascimento, pelo consulado italiano do Egito. Consigo tirar minha cidadania com esses documentos? Certidão de nascimento no Egito e Dupla Cidadania pelo Consulado Italiano? Obrigada


  32. Boa noite Fábio!
    Primeiramente parabéns por compartilhar toda essa valiosa experiência. Iria viajar por consultoria para agora em outubro mas não deu certo, pois precisarei corrigir as certidões brasileiras e como agora terei tempo, me interessei em aprender italiano primeiro e me informar muito para conseguir a cidadania por conta. Estou achando suas dicas muito valiosas e pretendo focar nisso. Vou passar pela cidade dele na Itália em outubro e pretendo a certidão dele pessoalmente, sabe se ele fornecem na hora ou é coisa que tenho que esperar alguns dias para pegar? Obrigado e abraço!


  33. Boa tarde Fabio!

    Meu Antenato Italiano casou-se na Itália e sua esposa morreu aqui no Brasil. Posteriormente, ele casou-se novamente com uma mulher, que é a mulher a qual surgiram os meus descendentes. Para a cidadania Italiana, preciso encontrar os documentos da primeira esposa?


  34. Olá, Fábio!

    Vi em um dos seus vídeos no youtube que em relação a certidão de nascimento, para essa ter validade para o processo de reconhecimento da cidadania italiana se faz necessário que o pai tenha feito tal registro ou que esse seja casado com a mãe da criança.

    No meu caso em específico, meu nono foi o declarante do registro de nascimento, em 1945 (seu nascimento é datado de 1927), contudo, meu bisnono e minha bisnona, casados em cartório(ano de 1917), e na certidão de óbito (1937) consta o casamento deles, como também, a filiação do meu nono, existe algum problema o fato do meu nono ter sido o declarante da sua certidão de nascimento (ano de 1945), mesmo existindo o casamento dos seus pais e na certidão de óbito (ano de 1937) constar a sua filiação?

    Desde já agradeço a atenção,

    Grande abraço!


  35. Boa noite Fabio. Em primeiro lugar quero agradecer pelas suas dicas. Estou indo dia 26.07 à Itália para solicitar a cidadania italiana, então peço, se possível, tirar 2 dúvidas que tenho:

    1. Sou divorciado, tenho minha certidão de nascimento com a averbação do divórcio já nela. É necessário levar a certidão do casamento também e o processo do divórcio, todos traduzidos e legalizados, ou somente a certidão de nascimento com a averbação do divórcio já basta?

    2. A Declaração de NÃO RENÚNCIA, sou eu quem leva ou o Comune onde eu der entrada na Itália é quem solicita pro Consulado Italiano da minha região (no caso Curitiba) ?

    Obrigado pela atenção e aguardo seu retorno! Abraço!


  36. Boa noite Fábio! Gostaria de saber se vc dá consultoria para eu conseguir a certidão de nascimento do meu bisavô na Itália. Tenho a de casamento e óbito que ocorreram no Brasil porém, não tem o local de nascimento. Obrigada. Lilian


  37. Olá, eu sou filha natural, meus pais não foram casados. Alguém saberia me dizer se preciso de todas as certidões de casamento do meu pai, já que se casou mais de uma vez, ou nao preciso destas já que não diz respeito a mim?


  38. Olá Fabio. Tenho algumas dúvidas:

    1)-CERTIDÕES: As certidões de inteiro teor tem prazo validade? Posso solicita-las e lá na frente dar
    sequencia ao processo?

    2)-TRADUÇÃO: A tradução tem prazo de validade?? Posso ir efetuando as traduções devagar e lá na frente dar
    sequencia ao processo?

    Pretendo ir até a Itália solicitar o reconhecimento da minha cidadania. Meu antepassado nasceu em
    Stanghella-Pavova. Em seu material você diz que seria necessário/recomendado ficar +- 90 dias na Itália. Esse prazo (pra mim) é longo demais, haja vista as minhas questões profissionais aqui no Brasil.

    3)-É possível ficar 30 dias no máximo e deixar uma procuração para alguém dar sequencia no processo?? Como você vê isso??

    Muito obrigado por compartilhar conosco sua experiência. Seu material é muito bom.


    1. Minhas dúvidas são as mesmas!!!


  39. Olá mano,, meu bisavô era casado, meu vô era casado mas meu pai e minha mãe não são. São apenas juntos… nesse caso tenho direito a cidadania ? Abraços !


  40. Olá mano, meu bisavô era casado, meu vô era casado massa meu pai é minha mão só são juntos mesmo assim tenho direito ? Ou só se eles forem casados ? Abraços


  41. Boa noite, Fabio.
    Primeiramente quero agradecer pelo seu conteúdo!!
    Meu Bisavô venho da Itália e se casou aqui no Brasil. Hoje tenho a certidão de casamento dele, dos meus avós e dos meus Pais. Preciso ainda das certidões de nascimento e ou óbito deles mesmo tendo a certidão de casamento? Ou com essas certidões de casamento consigo tirar a CNN? obrigada pela atenção Amanda Gomes


    1. Olá Amanda tudo bem?

      precisa sim, nenhuma informação contida em um documento, substitui a obrigatoriedade da apresentação do documento original, ok? Sobre a CNN você deve solicitá-la apenas quando estiver com a certidão do italiano em mãos. Abs


      1. Olá Fabio, muito obrigada pelo retorno.
        Ok vou providenciar a certidão!!! Grata


  42. Boa noite Fábio,
    Inicialmente gostaria de te parabenizar pela iniciativa de disponibilizar materiais que facilitem a vida dos que querem dar andamento ao processo de cidadania italiana.
    A minha dúvida é a seguinte: sou do Rio Grande do Sul e moro em uma região quase que totalmente colonizada por italianos. Sei que tenho descendência italiana, porém meus familiares não sabem o nome do antenato italiano, e tampouco em qual nível da árvore genealógica ele se encontra. Gostaria de saber se existem outras maneiras de descobrir quem foi o antenato que veio da Itália. Tem um site que comercializa listas por sobrenome, chamado Projeto Imigrantes, onde, pagando uma taxa, eles disponibilizam uma listagem dos italianos que desembarcaram no Brasil, e para qual região foram direcionados, mas não sei se é confiável. Consegui montar a minha árvore genealógica até chegar aos meus bisavós, porém os documentos deles se perderam com o passar do tempo, e como meus nonnos já são falecidos, não consigo evoluir na minha pesquisa. Se você puder me dar um norte, eu te agradeço!
    Forte abraço,
    Leandro Rancan.


  43. Olá Fabio!
    Ja solicitei a certidão de óbito , casamento e estou aguardando a de nascimento da minha avó , e quando solicitei ao cartório a certidão de nascimento dela , a pessoa do cartório disse que o declarante foi o pai que não é brasileiro .Gostaria de saber se toda a linhagem deve ser de linhagem o homem? Pois a minha vó é brasileira , ja o meu bisavô é italiano há problema quando existe mulher nesta parte? Ou o antenato começara pelo meu bisavô? Fico grata por tua resposta.


  44. Olá, fiz todas as pesquisas, consegue achar a certidao de casamento do meu bisavô, porém na habilitação de casamento ele apenas fez uma declaração de próprio punho e não apresentou nenhum registro de nascimento. Os mais velhos da família não sabem dizer a data do nascimento nem o local. E nem sei se ele foi registrado. Tem alguma ideia de como proceder agora?


  45. Mas e se meu sobrenome não for o mesmo do meu antenato italiano?


  46. Boa noite,
    Meus avós italianos não casaram, apesar de terem tido 17 filhos. Isso impede a cidadania italiana?


    1. Oi Denise depende: quando não existe o casamento, é necessário que o declarante na certidão do filho tenha sido aquele que transmite a cidadania a ele


  47. gostaria de saber primeiro tenho que conseguir todas as certidões, traduzir e fazer as pastas antes de entrar em conatato com o consulado aqui no Brasil?? e outra coisa meu avô veio da italia mas se auto registrou aqui com 40 anos dizendo q nasceu aqui, se auto registrou depois do casamento, então não sei que doc ele apresentou para casar, e agora se acharmos o registro dele na italia o que acontece??


    1. Olá Silvia, você pretende dar entrada no Brasil ou na Itália? Se no Brasil, entre no site do consulado, na sessão “Cidadania” e siga as instruções que constam lá


  48. Boa noite Fabio! Meu nome é Camilla e meu bisavô era italiano, nascido em Colagnola Di Coli, Itália em 1900. Veio para o Brasil com 30 anos, casado, e teve filhos (minha avó, nascida em 1914 – que por sua vez teve minha mãe, nascida em 1946 e agora eu, nascida em 1982). Tenho as certidões de nascimento originais de todos. Posso dar entrada à cidadania italiana?
    Obrigada!


  49. Olá, meu avô não foi casado com a minha avó italiana no papel, mas no Brasil ele teve outra esposa e na comune da italia só está constando este casamento com a brasileira com isso eu teria algum poblema ao tirar a cidadania


  50. Fabio, Enviei minha ficha de requerimento ao consulado em 2011, na epoca minha filha tinha 9 anos. Pelo andar das convocacoes, quando me chamarem ela já tera mais de 18 anos. Ela esta na minha requisiçao hoje, como sera maior de idade, ela tera que fazer uma requisiçao so dela e ir para o final da fila?


    1. Olá Silvia infelizmente não há como saber como o consulado vai proceder neste caso, já vi casos em que o consulado aceitou normalmente os documentos do filho que se tornou maior, assim como vi casos em que eles não aceitaram pelo mesmo motivo, infelizmente você terá que aguardar chegar a sua vez e ver com o consulado diretamente, ok?


  51. Olá Fabio,

    E nos seguintes casos:

    1) A certidão de casamento de meu antenato italiano não pode ser emitida pela comune porque, SEGUNDO ELES, não existe. Porém, um parente meu, em 2009 veio aqui e conseguiu um estrato de casamento…. Então, como não existe esse documento? Ou ele foi forjado, ou ele existe e o oficial está com preguiça de procurar e má vontade em me atender ou não sei mais o que posso fazer…

    2) Quando no brasil uma certidão também de casamento não consigo encontrar em qual cartório foi feito, então posso passar a fase das igrejas no brasil também? seria válida uma certidão de igreja do início do século 20?

    Att,


  52. Boa noite, meu bisavô veio da Itália com sete anos, aqui em minas ele cresceu e formou família, minha avó já falecida, minha mãe e agora eu. Tenho direito a cidadania italiana? Se eu conseguir a certidão de casamento do meu avô, certidão de nascimento de minha avó, posso tentar dar início a cidadania? Agradeço a atenção.


  53. Olá Fábio, quando meu antenato casou-se com minha bisavó ele era viúvo, eu sei que aqui no Brasil deverei apresentar a certidão do casamento anterior, assim como a certidão de óbito da primeira esposa, na Itália também deverei apresentar estas certidões?
    Desde já agradeço.


  54. Bom dia Fábio.
    Já tenho toda a documentação para cidadania italiana.
    Para eu dar entrada de cidadania na Itália eu tenho que fixar uma residência lá?
    Como faço?
    Posso alugar um apartamento?
    Grato, Aristides Zamboni.


  55. Prezado FABIO BARBIERO, boa tarde.

    Primeiramente, creio ser no mínimo sensato, agradecer à você por disponibilizar tais conteúdos na web. Por certo já deve ter ouvido anteriormente, contudo, gostaria de ressaltar que o trabalho feito através desta página é EXÍMIO.

    Sem mais delongas, gostaria de solver uma dúvida.
    Eu possuo ascendência Italiana em minha linhagem paterna (Bisavô), porém, ao longo destas três gerações que sucederam até mim, houve alguma alteração na grafia de meu sobrenome. Ou seja, Meu pai e eu fomos registrados com sobrenome Zanelato, com apenas um “T”, já meus Avô e BISAVÔ(meu antenato italiano) possuem Zanelatto, com dois “Ts”.
    Saberia me dizer se isto impediria a obtenção de minha cidadania ? Se sim, haveria alguma forma de reverter este quadro? Saberia me dizer qual?

    Desde já agrade imensamente sua atenção.

    Att,

    Rodrigo Zanelato


  56. Boa noite Fabio. Fiz contato com voce já no final do ano porque fiquei interessado na cidadania. Voce me ajudou esclarecendo algumas dúvidas, através do seu site e também através da sua Area VIP. Depois, passei a andar sozinho e concordo com voce de que é realmente uma SAGA conseguir essa tal cidadania. Meus documentos já estão prontos e devo viajar agora no início de Novembro.

    MAS o que eu queria fazer nesse momento, é contribuir com uma informação que “EM NENHUM LUGAR” esta escrito e nem as assessorias que oferecem esse trabalho, se dão conta da importância desse “pequeno detalhe”.

    Aqui no seu site, nesta página acima, tanto voce quanto muitos outros que conhecem esse processo, tem endereçado as pessoas para, primeiro saber quem é o ITALIANO. Depois, pede-se que se providencie a certidão de nascimento do Italiano, Casamento, óbito e assim vai….

    Ocorre que “na minha saga”, descobri que existe uma necessidade “pra lá de importante”, que é a CNN. Isso voce também sabe, alias muito bem. Porém ela vem em 2o. lugar desse processo. Depois que montei toda minha documentação, quando fui providenciar a CNN, alguma coisa me disse no pensamento … “E se a CNN vier informando que o Italiano se naturalizou ?”… A resposta mais que óbvia (salvo engano de minha parte), é… agora pegue tudo e jogue no lixo. Estou errado ?

    Se eu não estou, seria recomendado informar aqui e em qualquer outro lugar, que a primeira providencia, após saber o nome do ITALIANO, e procurar saber se ele “ainda” pode transmitir a cidadania. Do contrário (salvo engano meu), todo o restante do processo será em vão.

    Um abraço,


  57. Olá Fábio, primeiramente quero agradecer pelo seu trabalho, pois me ajudou muito a partir do momento em que eu decidi que ia atrás da cidadania até efetivamente ir. A sua ajuda inclusive evitou muitos gastos desnecessários.
    Eu tenho uma dúvida que não me lembro se vi aqui no blog. Sei que as certidões brasileiras têm validade de um ano, e a italiana? Também tem validade?
    Outra dúvida que tenho é com relação à busca da certidão na Itália. Já sei onde meu trisavô nasceu e até já entrei em contato com a igreja, porém, o nome da minha trisavó está errado na certidão de casamento, e o meu primo fez averbação com o nome dela errado na certidão de óbito do meu trisavô e de nascimento e casamento do meu bisavô, então vou precisar buscar a certidão dela na Itália pra corrigir as outras. Já vi em um post seu que vc dá dicas de usar o registro militar quando não se sabe o local de nascimento, porém, ela é mulher, então não estaria neste registro. Você tem alguma outra dica que possa me ajudar a encontrar? Pois não sei onde ela nasceu, achei o registro de matrícula dela no museu de imigração, porém, não consta de onde vieram.

    Novamente, obrigada por todas as informações.


  58. Olá Fábio, tudo bom ?

    No meu processo de busca das certidões, estou conversando com 3 cartórios, o primeiro me enviou a certidão digitada, o segundo me enviou a certidão tirando uma foto do livro de registro. O terceiro me questionou qual tipo eu queria, foto ou digitada. Por gentileza, sabe me informar qual o melhor tipo para a cidadania, a fim de evitar a reemissão da certidão. (no terceiro acabei optando por digitada também, total de 4 certidões :/). Desde já agradeço a atenção.


      1. Olá Fábio, sim todas as certidões já estou solicitando no formato inteiro teor, porém, mesmo no formato inteiro teor existem duas formas de ser disponibilizado, por foto do livro onde tem o registro ou por transcrição do livro digitada pelo cartório. Qual é a mais indicada para a cidadania?


  59. Fábio, não existe certidão de casamento do meu antenato, já procurei em todos o seu lugares possíveis, 8 cartórios da região, a cúria regional, a cúria da capital, como o casamento foi em 1887 não era feito em cartorio ainda porque começou a ser exigido registro em cartório depois da proclamação da república , segundo a mulher do cartório me explicou, na igreja não existe registro, não lembro se foi vc que falou em um vídeo que é possível assinar um termo de responsabilidade na comune como não existe registro? O que fazer se estou pendurado por esta certidão. Obrigado


    1. A mesma coisa acontece comigo. Na certidão de óbito de seu antenato diz que ele era casado? Parece que existe uma maneira da cúria regional emitir uma certidão negativa, explicando os motivos da não existência do documento (extravio, incêndio…). Será que todos comuni aceitam esse “termo de responsabilidade”?


  60. Boa Tarde Fabio!
    Sou Bisneta de Italianos, e vou começar esta busca pelas documentações. Porém, tenho apenas uma dúvida, em muitos artigos sobre o processo de cidadania Italiana, li sobre algumas regras, em que para ter direito tem que ser menor de 18 anos, e consequentemente seu pai já deve possuir a dupla cidadania para que você tenha este direito. A dúvida é por este processo que você nos mostra, é possível mesmo eu já sendo maior de 18 e nenhum outro parente meu ter ido atrás da cidadania, eu consegui-la por este processo no Brasil e depois Itália?


  61. Oie Fabio td bem? Gostaria de saber se vc faz a consultoria ai na Itália,ou seja levo todos documentos ai e ai faria uma consultoria nos cartórios e documentos. Se sim gostaria de saber o valor.
    Att
    Daniele


  62. Oi Fábio! Tenho uma dúvida: se o antenato italiano trouxe a certidão de nascimento dele quando veio para o Brasil, mesmo assim é preciso requisitar uma cópia ao comune? Ou é aceita uma cópia feita aqui?


  63. Oi, Fábio. Meu pai era italiano, mas nascido no Cairo, Egito. O único documento dele que achei, por enquanto, foi o Cartão de Imigração de quando ele vei para o Brasil, em 1958. Minha dúvida é sobre como localizar a Certidão de Nascimento. É provável que o assentamento tenha sido feito na Embaixada Italiana no Cairo? Como devo proceder nesse caso? Vc teria como ajudar?


  64. Olá, Fábio: eu e minha irmã iremos juntas à Itália para dar entrada no processo de cidadania. Minha irmã conseguiu toda documentação dos ascendentes, já foram traduzidas e legalizadas. Eu também já estou com minha certidão de nascimento e casamento (traduzidas e legalizadas). Como é o procedimento na Itália? Podemos ir juntas ao Comune com 1 único processo e solicitar a cidadania? E a questão do comprovante de residência: cada uma de nós temos que ter um comprovante? Minha irmã pode solicitar para mim com procuração?


  65. Prezado Fabio, Primeiramente gostaria de lhe parabenizar pelo material, ele tem sido de extrema utilidade!

    Estou com uma dúvida. Meu Bisavô, foi casado mais de uma vez, inclusive a mãe de meu avô, não é a mesma que consta na Certidão de óbito do meu Bisavô.

    Terei que buscar todas as Certidões de Casamento de meu bisavô, ou apenas a última?

    Desde já Agradeço!


  66. Parece que minha saga vai começar agora. Meu bisavô era italiano, faleceu poucos dias antes de o meu pai nascer. Sempre ouvi falar que o direito era passado apenas de pai para filho. Minha avó não queria ir atrás disso, então não tinha o que fazer. Mas acabo de ler que não é bem assim! Vou conversar com a minha família hoje para iniciarmos esse projeto.


  67. Bom dia Fabio
    E quando uma certidão no Brasil não é encontrada?

    Não encontrei a certidão de nascimento de meu bisavô. Mas encontrei a de casamento e de óbito dele. Encontrei as de batismo do sirmãos dele mas não a dele.
    – Procurei as certidões de habilitação do casamento.
    – Procurei nas Mitras e Cúrias das Igrejas da Região.
    – Procurei em outros cartórios.
    E não encontrei.

    Gostaria de orientação se há um procedimento de substituir ou emitir um novo documento com base nos outros.
    O que fazer nesta situação? desisitr?
    Parabéns pelo teu trabalho. Muito bom.
    Abraço
    Giovani


    1. Olá Giovani você deve continuar procurando até encontrar, pois todo mundo tem um registro do seu nascimento. ok? Você deve procurar exaustivamente o documento até encontra-lo. Abraços


      1. Boa Noite Fabio.
        E quando não existe certidão de nascimento e nem de batismo? Na habilitação do casamento existe apenas uma declaração do pai dizendo a idade do filho na ocasião do casamento. O que fazer?


    2. Oi Giovani, conseguiu algo? No meu caso a igreja foi bombardeada na guerra e os documentos não existem mesmo. Gostaria de saber se você achou resposta para esta sua pergunta.


  68. Olá Fabio
    Parabéns pelo blog estou me sentindo um indiana Jones com suas dicas na busca da minha

    Fabio estou um pouco com duvidas em algumas coisas pode me dar uma luz?

    1) a minha prima iniciou o processo de cidadania e já está na Itália terminando sei que existe a pasta da família eu consigo dar continuidade a partir da minha prima ou eu teria que abrir um outro processo de pasta ?

    2)em um vídeo se eu não me engano vc falou da validade dos documentos e,sei que as comunes são demoradas para enviar (quando enviam) eu tenho receio de pedir tudo e acabar perdendo a validade desse documento da comune

    Um forte abraço


  69. Ola Fabio! Tenho acompanhado a Saga e realmente esta me auxiliando muito! Porem ainda tenho algumas duvidas.
    Sou descendente direta de italiano, meu pai no caso, e apesar dele viver no Brasil atualmente eu não tenho contato com ele por motivos de conflitos familiares, gostaria de saber se eu precisarei dos documentos originais dele ou se basta uma copia.. não sei o que fazer pois sei que ele não irá me enviar os documentos facilmente, você me aconselha ir a justiça ? Por favor aguardo sua resposta.


  70. Boa noite, Fabio!
    Resolvi retomar as pesquisas do meu pai que há mais de 10 anos atras tentou juntar os documentos e acabou desistindo por conta da certidão de casamento. Ninguém sabia qual cidade de MG meus bisavós haviam se casado. Comecei a ler o sagabook e a correr atrás!! E após milhares de “não, não está aqui”, ontem tive uma resposta positiva!! Finalmente consegui descobri onde está a certidão de casamento!! Agora estou com uma dúvida. Li sobre o que vc falou de variação de nome, pessoas já falecidas não tem problema. Mas gostaria de confirmar se nesse caso não tem problema. O nome do meu bisavô está ok, mas a minha bisavó esta com o nome completamente diferente da certidão de nascimento do meu avô. Acredito ser o nome de solteira. Preciso da certidão de nascimento dela?
    Muito legal o seu blog!! Desde já, obrigada! 😉


  71. oi, Fabio, me ajude por favor, preciso encontrar a certidao de obito do meu bisavo, porem o cartorio quer saber a data do registro?!!? infelizmente nao tenho bola de cristal! tenho o nome dos pais dele e um ano aproximado de seu falecimento, como faco? Estou nos Estados Unidos, e fica complicado eu ir ate o cartorio!! Obrigada!


  72. Bom dia Fabio,

    Primeiramente parabéns pela iniciativa em ajudar os milhares de descendentes que tanto necessitam de um auxilio nesse complicado processo.

    Eu tenho uma dúvida para iniciar a “minha saga” de reconhecimento da cidadania italiana. O meu pai e minha irmã já possuem cidadania, sendo que na época que eles fizeram o meu pai me colocou como filho dele, porém não anexou a minha documentação traduzida no processo. Neste caso, já se passaram mais de 20 anos, eu teria alguma vantagem no pedido, ou tenho que começar tudo do zero?

    Obrigado, e desde já agradeço a ajuda e os materiais.

    Atenciosamente,

    Alexandre Cuppari


    1. Olá Alexandre em qual região do Brasil você reside? Cada consulado tem uma exigência específica em relação a isso, entre no site do consulado italiano que atende a sua região e verifique qual é a modalidade de apresentação dos documentos, ok? Abraços


  73. Olá Fábio,
    Tenho 3 perguntas:
    1. Tenho todos os documentos prontos, mas não consegui agendar com o consulado aqui e passaram-se mais de 6 meses desde o carimbo que “homóloga” os documentos aqui no Brasil. Posso ainda usá-los?
    2. Estou tentando a cidadania pela linhagem da minha mãe. O avô dela é o Italiano. Ela nasceu em 1959, e o pai ela já nasceu no Brasil. O Italiano nunca renunciou a cidadania italiana (graças a Deus!).
    Eu sou de 1987 (não sei se importa).
    Posso seguir pela linha da minha mãe? Pois entendi que na Itália o que importa é o pai, e no meu caso, seria minha mãe.
    3. Minha mãe precisa conseguir a cidadania para eu conseguir ou posso pular?
    Obrigada
    Abraços


  74. Olá Fábio!
    Vou perguntar aqui, pois, talvez, ajude outras pessoas…
    Minha avó, filha do antenato, foi registrada por ele em um cartório do Brasil que por algum motivo apenas emitiu a certidão mas não registrou em nenhum livro e isso fez com que a certidão de nascimento dela fosse cancelada recentemente, terei que solicitar outra certidão em juízo, sendo assim:

    Existe possibilidade de obter exito no reconhecimento feito direto na Itália com a certidão emitida dessa maneira?

    Obs.: Na certidão de casamento dela cita que o pai (inclusive a origem italiana e cidade que ele nasceu) permitiu o casamento, pois ela era menor de idade.

    Desde já, agradeço.


    1. Olá Carlos, infelizmente pra mim é impossível te orientar melhor sem ver os documentos, porém a história é muito estranha e se for verídica, é caso de polícia – pois parece claramente se tratar da “fabricação de um documento não idôneo” e com isso realmente as chances de obter a cidadania são mínimas, visto que sem o reconhecimento explícito de paternidade neste caso não existiria.


      1. Muito triste aceitar isso. E ainda pra ficar mais chateado a cópia da certidão esta no cartório que ela se casou, mas quando fui pedir a certidão em inteiro teor… nada! Nem livro, nem folha. Estou desconfiado que o dono do cartório fez isso com várias pessoas, pois, minha avó e mais 3 irmãos fizeram a certidão no mesmo dia e nenhum possui registro no cartório.
        É isso! Sonho jogado fora por causa de uma pessoa que agiu de má fé.

        Obrigado pela atenção!


  75. Boa tarde Fabio, a história é a seguinte: minha esposa é quem tem a descendência, e falta somente a certidão de nascimento do cidadão italiano. Como ele foi registrado pela certidão de batismo é a paróquia pegou fogo, o documento se perdeu, mas li no sagabook que tenho como conseguir esse documento. Mas ainda assim tenho algumas dúvidas a respeito do processo:
    1) somente ela pode entrar com a documentação do processo ou alguma outra pessoa pode fazer isso?
    2) eu, como marido dela, poderia fazer isso? O processo seria feito na Itália.
    3) O que é um tradutor nível C2?


    1. olá boa tarde
      vc conseguiu o documento na Italia?


  76. Olá Fábio tudo bem? Meu primo foi pra Ceregnano, Veneto esse ano e trouxe a certidão de nascimento do meu bisavô, porém ele não vai me passar a certidão por querer guardar de recordação, estou iniciando o processo e gostaria de saber se preciso de uma outra certidão ou se no consulado italiano aqui em SP ele tiram uma “cópia autenticada” que valeria para eu fazer meu processo. Obrigado e agradeço desde já!


    1. Olá Fabiano você deverá solicitar uma nova certidão ao comune, pois não são aceitas cópias, ainda que autenticadas. Abraços


      1. Entendi, obrigado pela resposta! Gostaria de saber como faço pra solicitar seu serviço pra pedir e me enviar essa certidão pq já mandei vários emails pro comune e eles não respondem, segui a risca suas dicas e mesmo assim nada, inclusive meu sobrinho que mora na Espanha ligou no comune com uma amiga italiana, eles deram todas as instruções, meu sobrinho fez tudo e eles não responderam! Como faço pra contratar seu serviço pra isso? Obrigado, forte abraço!


  77. Boa noite Fábio!
    Meu antenato italiano veio menino para o Brasil e casou-se somente na igreja, você sabe se uma certidão emitida pela paróquia serve para conseguir a cidadania?


  78. Olá Fabio, tudo bem?

    Meu tataravô veio da Italia já casado com minha tataravó. Eu tenho a certidão de nascimento dele, mas não tenho a certidão de casamento deles. Posso solicitar a cidadania sem a certidão de casamento, se na certidão de nascimento do meu bisavô o meu tataravô italiano foi o declarante?
    Obrigada!
    Ana


    1. Olá Ana depende: se o casamento existiu, você deve sim apresentar o documento, pois ter existido e não ter encontrado e não ter encontrado porque não existiu o matrimônio são coisas diferentes, ok? Abraços


  79. Olá Fabio, tudo bem? Seu livro está sendo de grande ajuda na minha saga!! Muito obrigada!!

    Estou quase acabando de juntar todos documentos, mas acabei de descobrir que meu bisavô italiano não casou com minha bisavó, e além disso ele casou com outras 2 mulheres antes. Minhas dúvidas são duas: 1) Tem problema eles não terem casado, ou isso impede que eu consiga a cidadania? 2) Preciso da certidão de casamento dele com as outras mulheres (que não são da minha família)? Muito obrigada!!!!!!!!


  80. Olá, Fabio.
    Eu e meus dois irmãos iremos fazer o processo juntos. A CNN deve ter os nomes dos 3 como requerentes?
    Ou seria uma CNN para cada requerente?
    Obrigada.


    1. Olá Fabiana se vocês pretendem fazer o processo juntos, basta uma CNN, pode ser no nome de qualquer um de vocês. Porém verifique antes com o oficial do comune onde vocês pretendem realizar o processo, se ele aceita a utilização da mesma documentação para todos, ok? Abraços


      1. Ok. Muito obrigada.
        Vou enviar a documentação ao comune.


  81. Só uma pergunta comecei ha juntar e dar entrada nos papeis que precisam mais me diga uma coisa vou começar agora deixar pronto mais vou viajar só em maio do ano de 2017 que vem e vou guardar os papeis sera que algum comune da Italia vai criar problemas com isso por causa das datas de impressões???


  82. Oi Fábio! Uma nova pergunta: estou requerendo a minha cidadania pela linhagem da minha mãe (o meu pai, apesar de italiano a perdeu qdo se naturalizou brasileiro). Já providenciei as certidões de nascimento e casamento dela. Terei que colocar também a certidão de nascimento do meu pai? (teria que solicitar na comuna dele). Obrigada uma vez mais!


  83. Bom dia, Fabio! Eu, minha mãe e meu irmão fomos convocados pelo Consulado para junho próximo. Minha mãe e irmão no mesmo dia. Eu, dois dias após. Pergunto:

    1 – Podemos compartilhar as certidões de nascimento, casamento e óbito dos nossos antepassados? Como são muitas e muito caras, evitaríamos uma despesa maior.
    2 – O meu tio (irmão da minha mãe) já possui a cidadania dele. Isso adianta em algo para nós?

    3 – As certidões devem ser originais, ou podem ser cópias com firma reconhecida? Deverei, por exemplo, solicitar 3 cópias da certidão de nascimento da minha mãe ou três do óbito da minha avó (uma para cada um de nós)? Liguei hoje para o cartório e disseram-me que cada uma delas ultrapassa a quantia de R$ 200,00. É isso mesmo?

    Muito obrigada pela atenção!
    Ana Carolina


      1. Muito obrigada, Fabio, pelo pronto retorno! Adorei conhecer o site e estou aqui assistindo as sequencias de vídeos. O seu trabalho é muito interessante e vc é muito eficiente. Parabéns e tudo de bom!


  84. Fábio, tenho acompanhado o site e tenho aprendido muito com sua experiência, ao começar a reunir a documentação para solicitar minha cidadania na Itália. Ao ler o Sagabook fiquei com uma dúvida e gostaria da sua orientação. Recebi há alguns meses o Estratto Dell’Atto di Nascita do meu bisavô. O mesmo foi emitido pelo Stato Civile e consta o nome dos pais do meu bisavô. Devo requerer o Estratto per Riassunto Dell’Atto di Nascita a comune? Ou são a mesma coisa (só faltando o Riassunto)? Muito obrigada.


  85. Olá, Fábio
    meu trisavô era italiano porém ele se casou no Brasil em julho de 1912. Nesse caso, ele perdeu a cidadania italiana no momento do casório?
    Obrigada


  86. Fábio, uma dúvida: E no caso do antenato italiano ter nascido e casado na Italia? É necessário pedir a certidão de casamento na Itália também? Procurei no artigo e no Sagabook e não vi a explicação sobre esta hipótese.


  87. Boa noite Fábio, meu bisavô é Italiano, porém o cartório que teria as certidões de casamento e óbto dele pegou fogo. Teria outra maneira de eu conseguir a segunda via dessas certidões? Obrigada.


  88. Olá, Fábio. Parabéns pelo Sagabook pois tenho conseguido tirar muitas informações dele para solicitação da minha cidadania italiana. O fato é que estou com dúvida sobre a certidão de nascimento do meu antenato italiano. Tenho o “certificato di nascita” original do meu bisnonno mas li que não seria esse documento que eu devo apresentar e sim “estratto per riassunto dell’atto di nascita”. No meu caso, por ser o documento original italiano de nascimento seria válido ou eu teria que solicitar um “estratto” na Comune Italiana? Desde já, muito obrigada.


  89. Boa noite Fabio,
    Estou começando agora pela busca das minhas certidões,e tenho uma pergunta,sou tri neta de tanto paterno como materno,materno tenho todas as informações a provincia e comune que veio POREM tem parte que pega do quesito mulher 1948,já parte paterna me falta achar a certidão de nascimento que veio da Itália,o porto do Rio de Janeiro pode ter este documento porem prazo de até 180 dias de espera pela informação,o meu outro problema que meu tris avô veio casado ,e esposa dele faleceu aqui no Brasil e assim conheceu minha tris avó que também veio da Itália e ti verão um filho meu bis avô,eu não achei certidão de casamento deles da minha tris avó e meu tris avô,acho que se não casarão pois a região é muito do interior e não existia cartório próximo,e quem registrou ele foi a mãe porem meu bis avô está na certidão como filho legitimo.
    o que devo fazer a respeito tú acha que não tem chance de ir adiante ?
    aguardo,
    atenciosamente
    Tatiane


  90. Minha descendencia segue a linha

    Trisavô – Nascido na iltalia
    Bisavó – nascida na italia
    Avó – nascida no brasil
    Pai – nascido no brasil

    Encontrando todos os documentos, será que tenho alguma chance de conseguir cidadania?
    Sabemos todos os locais que eles passaram ao chegar no Brasil e o museu da Imigração de minas gerais informou que é possível fazer uma certidão de ascendencia.


  91. Boa tarde Fábio!
    Estou com dificuldade de encontrar a certidão de nascimento do meu antenato. Eu não sei de que parte da Itália ele veio. Si que ele veio casado de lá, junto com sua esposa. Ele é meu trisnono, então não tenho ninguém da família pra me fornecer informações, todos mortos já. Quanto a certidão de óbito, estou buscando. Só sei que foi no estado de Minas. E na certidão de nascimento da minha bisa, filha dele, só diz que ele veio da Itália.
    Tem alguma outra forma de descobrir de onde ele veio? Baixei o Sagabook, mas nesse quesito não ajudou.
    Agradeço


  92. Bom dia, Fábio.

    Minha esposa é neta de italiano e quer fazer o pedido da cidadania italiana, o avô dela é vivo, veio para o Brasil ainda bebê, sua bisavó também é viva aqui no Brasil, ou seja, temos toda a documentação de registro de seu antenato. Ela poderá realizar todo o pedido aqui no consulado italiano, ou ainda precisará buscar algum documento ou informação na itália?


    1. @johnyjeronimo:disqus, se o avô dela veio ainda bebê, da Itália será necessária apenas a certidão original de nascimento dele, pois a de casamento será do Brasil. Se ele já a tem, sua esposa já pode preencher o formulário e entrar na fila do Consulado, enquanto providencia as demais, em inteiro teor, e alguma correção, se necessária. Boa sorte!


  93. Fábio, estou reunindo os meus documentos, mas estou com um problema em relação ao meu bisavô. Achei a certidão de casamento dele (aqui no Brasil), porém não tem jeito de achar a certidão de nascimento. Ele nasceu em 1889. Porém, encontrei a certidão de batismo dele, aqui no Brasil também. Serve?


  94. Olá Fábio, uma pergunta.

    Eu moro em Firenze e os documentos dos meus antepassados estão já em posse dos meus pais no Brasil, onde eles já estão providenciando a tradução. Essa semana a anágrafe de Cortona achou o documento do meu bisavô (que é italiano).

    Seria melhor fazer a protocolarão dos documentos no Brasil ou faço aqui na Itália?


  95. Boa tarde Fabio! Muito obrigada pelo serviço prestado. E realmente incrível o que você faz.
    Eu tenho duas duvidas:
    O meu tataravô era o italiano. Não tenho certeza se ele nasceu exatamente na Itália ou se naquela região que virou a Áustria. Você sabe se tem alguma forma de descobrir mais fácil antes de iniciar todo o processo e descobrir que não tenho direito a cidadania?
    Outra duvida é que sempre me disseram que era necessário os documentos das esposas de todos que fazem parte da linha. Desde a minha avó até a tataravó (vou tirar via minha mãe). Isso é verídico?
    Muito obrigada!!!!


  96. Boa tarde Fábio, tudo bem? Eu perdi o documento que comprova a minha cidadania italiana durante uma mudança de cidade e agora não sei como faço para pedir uma segunda via. O pessoal do consulado aqui no Espírito Santo é extremamente mal educado e não me informam os procedimentos que devo adotar. Você sabe? Obrigada!


    1. Olá Carina tudo bem? Você está se referindo ao “certificato di cittadinanza”? Se sim fique tranquila que este documento não é mais exigido pra nada desde 2009, o documento que comprova que você é cidadã italiana é a sua certidão de nascimento transcrita pelo comune, ok? Abraços


  97. Bom Dia Fabio, tudo bem?
    Tenho uma dúvida e se poder me ajudar ficarei mto grata.

    Já tenho em mãos todas as certidões, trisavô, bisavô (1 pendente), nonna, minha mãe e meus.
    Está faltando somente a certidão de casamento do meu bisavô, pois como minha nonna está com bastante idade não se lembra onde seus pais se casaram e procurei em vários vários cartórios, mas sem sucesso.
    Na certidão de óbito dele não consta estado civil, pois ele faleceu em um asilo em São Paulo e nenhum dos filhos sabem da certidão de casamento.

    Gostaria de saber se mesmo na certidão de óbito dele não consta estado civil será necessário a certidão de casamento?

    Desde já agradeço sua atenção.

    Abraços.

    Tatiane.


  98. Olá Fábio, por favor me tire esta dúvida, meu trisavô nasceu na região de veneto em 1851, estava lendo que para veneto serve a mesma regra de trento, isso procede ?

    Ou é somente se ele saiu de veneto antes de 1886?

    Obrigado


  99. Fabio primeiramente parabéns pelo trabalho. 1000% esclarecedor!
    Por favor me tira uma dúvida: meu avô nasceu em 21.10.1907 e seus pais casaram em 02.10.1911. Pouco mais de um mês após o casamento foi feito o registro de nascimento do meu avô em 23.11.1911 e foi declarante o tio do meu avô. Continuo tendo direito a cidadania? Resumindo ele nasceu antes mas foi registrado após o casamento.

    Muito Grata
    Ale Ceconello


    1. Só para complementar ele foi registrado em 23.11.1911, mas declarando que a data de nascimento que consta na certidão é 21.10.1907.


  100. Fabio, tudo bem?

    Tem uma coisa que ainda não me ficou clara. No meu caso, eu sou residente em Mato Grosso (Na verdade estou aguardando a residência de Bologna chegar, mas ainda irão mais 3 meses, pois o permesso não está pronto…) e no caso, meus pais nasceram e casaram no Paraná e meus avós e o antenato nasceram (avós) e casaram (antenato) no RS. Já tenho os documentos em inteiro teor de todos eles de cada um dos cartórios. Porém a tradução juramentada devo fazer com um tradutor de cada estado ou posso fazer tudo com um apenas de qualquer estado?

    Obrigado,


  101. Bom dia Fabio, meus primos tiraram cidadania italiana aqui no brasil, no rio de janeiro, eu consigo utilizar o processo deles para tirar a cidadania na Itália??
    muito obrigado


  102. Olá Fábio! Gostaria de parabenizá-lo pelo trabalho magnifíco que já fez e continua fazendo!
    Hoje descobri através do seu blog, informações que a assessoria que eu pretendia contratar não me deu. Gastei dinheiro sem necessidade, mas, estou feliz ainda assim, por saber que estou no caminho certo! A sua ajuda está sendo fundamental!
    Grazie mille!


  103. Oi Fabio tb bem?! Preciso de ajuda, estou começando a ficar sem opção da busca de certidão de nascimento do meu bisavô brasileiro. Já tenho tds os docs do meu antenato italiano e a única certidão q falta é justo a de nascimento do meu bisavô brasileiro. Já tentei de td: fiz 2 buscas no cartório onde ele afirma em outros docs q nasceu na tal cidade, já encontrei a de casamento dele, q por sinal estava no mesmo cartório da tal cidade, a de nascimento da minha avó filha dele td estava lá, e estou descobrindo q TODOS os filhos do meu antenato nasceram nessa mesma cidade e foram registrados lá, ou seja,TDS os irmãos dele, porém do meu bisavô a moça do cartório não localiza….já consultei a habilitação de casamento dele e não consta certidão de nascimento, consta apenas informações declaratórias, ou seja, as pessoas falavam e td q era dito tinha efeito jurídico. Encontrei alguns docs deles, mas tds esses docs foram feitos com a certidão de casamento. Já fiz busca da certidão de nascimento nas cidades próximas e nada! Deixo aqui até uma dica q descobri sozinha de tanto procurar sobre informações de dados de falecidos e q pode ajudar: existe a possibilidade de solicitar no Poupatempo a certidão de prontuário de RG. Mesmo sem saber o número do rg do falecido, se souber melhor ainda, é só levar xerox da certidão de óbito e certidões q comprovem o parentesco. Em 30 dias essa certidão chega e caso o falecimento tenha tido RG constará os dados dele, como naturalidade, filiação e com sorte as informações da certidão de nascimento com tds as informações de livro, fls e termo!! Fiz essa solicitação e ainda não chegou, mas não sei se meu bisavô tinha rg ou não, e qual certidão ele usou para fazer o doc…enfim não sei mais como fazer essa busca, vc teria algum conselho pra me dar??? Kkkk….pensei em solicitar Certificato di stato di famiglia ou Certificato storico di stato di famiglia para saber exatamente qts filhos meu trisavô teve e o nome de tds, ano de nascimento deles, vc acha q meu trisavô comunicava tds os acontecimentos da família?? Ninguém da minha família tem essas informações. Aguardo contato! Desculpa pelo texto tão extenso…kkk
    Abs!!


    1. Olá Débora infelizmente não tenho nenhuma indicação a dar no seu caso, a não ser que continue procurando exaustivamente o registro até encontra-lo. Abraços


      1. Ciao Fabio! Gostaria de compartilhar aqui sobre minha busca. Descobri q meu bisavô foi registrado com 2 nomes. Por algum motivo ele não sabia disso, sempre acreditou q se chamava João Cogo, qd na vdd era Vicente João Cogo, e tb foi lhe passado a data errada de seu nascimento. Então qd ele se casou na época não foi necessário apresentar a certidão de nascimento, inclusive imagino q ele não tinha ela por algum motivo tb desconhecido…rs…enfim, ele deu nome errado e data de nascimento errada no dia do casamento. A partir da certidão de casamento ele tirou outros docs, menos o RG. Porém tds os docs sairam com o nome e data de nascimento errados. Tive q entrar com adv em ação judicial para fazer as retificações em tds as outras certidões pra poder fazer o meu processo aí na Itália. O ministério público já aprovou, agora aguardo o juiz e finalmente a Itália!!


    2. Oi Débora, você já recebeu essa certidão de prontuário de RG? Nela consta quando foi feita a naturalização?
      Obrigada


  104. Boa tarde Fábio! Parabéns pelo seu trabalho! Tenho uma dúvida. Meu antenato nasceu na cidade de Vittorio Veneto em 1881,gostaria de saber se aquela região pertencia ao antigo império Austro-Hungaro e se haverá impedimento para o reconhecimento da minha cidadania?
    Desde já te agradeço!


  105. minha avó era italiana. tenho medo q ela tivesse nacionalizado brasileira mas meus primos de 2° grau e tios ja mudaram a nacionalidade, isso é garantido que consiguirei mudar tmb? quero alem disso mudar meu sobrenome


  106. Oi Fábio. Descobri meu avô nasceu na Italia, então sou neto de um italiano. Porém meu pai não casou-se com minha mãe, posso apenas apresentar a certidáo de nascimento dele?


    1. Olá Luiz neste caso, você é considerado filho natural, e é obrigatório que o seu pai tenha sido o declarante na sua certidão de nascimento. Se isso aconteceu, você poderá sim apresentar apenas a certidão de nascimento dele, sem o casamento, que efetivamente não existiu. Abraços


  107. Bom dia! Primeiramente, obrigada por compartilhar tudo isso conosco! É, realmente, fantástico ter acesso à tantas informações. Quanto à assessoria, como posso entrar em contato?
    Grazie mille!


  108. Boa Noite Fábio, Eu tenho uma grande dúvida. Bem, eu fiz o reconhecimento da minha cidadania há alguns anos atrás em um comune da província de Milão. Depois de alguns anos meu irmão fez o reconhecimento dele no consulado no Brasil utilizando a copia do meu passaporte e a certidão de nascimento dele traduzida e legalizada. Passaram-se anos, eu transferi minha residência para o Brasil e minha irmã decidiu agora fazer o reconhecimento da dela. Quando meu irmão fez o processo aqui no Brasil, o funcionário da época nos explicou que por eu ser o filho mais novo que praticamente a cidadania italiana estaria já reconhecida à todos os membros da família. Procurei o consulado na última semana para realizar o reconhecimento da minha irmã e ninguém sabe me dar uma resposta definitiva. Segundo eles, minha irmã deverá fazer todo o processo que eu já fiz, atualizar todos os documentos e enfim aquela dor de cabeça que você bem conhece além da fila interminável que ela teria que aguardar. Então minha pergunta é: Se ela fosse para a Italia e fizesse o pedido no mesmo comune onde fiz o reconhecimento da minha, seria mais simplificado ou teria que apresentar tudo novamente como fiz no passado? Não sei como proceder nesse caso. Se puder me dar uma dica te agradeço imensamente e talvez contar com os seus serviços para agilizar tudo. Estaria a cidadania do meu pai que foi passada pelo meu avô reconhecida? Meu pai nunca quis tirar o passaporte italiano. Obrigado e aguardo uma resposta


  109. Boa tarde Fábio!
    Gostaria de uma ajuda sua. Tenho um tio (irmão de meu pai) que já possui a cidadania Italiana e me passou uma copia simples (xerox) de todos os documentos. Como estes documentos estão por todos os lados (estados e cidades diferentes) gostaria de saber qual o método mais fácil de solicitá-los; os cartórios podem enviar caso eu ligue para cada um deles solicitando as certidões? Seria muito complicado ter que ir pessoalmente até cada um deles.
    O segundo ponto: enviei um email para a Paróquia na Italia onde meu Antenato nasceu solicitando o certificado de batesimo várias vezes mas nem se deram ao trabalho de responder (enviei em italiano mesmo). Imagino que eu precise deste documento original também. Há alguma outra forma para solicitar este documento?

    Muito obrigado!!
    Abraços,

    Octavio Bordin Giacometti


  110. Caro Fabio, sou militar da reserva da Força Aérea Brasileira, e já estou há algum tempo buscando os documentos que preciso na Itália para entrar com o processo. Porém, conversando com uma amiga, ela me disse que o tio dela, também da reserva, mas da Polícia, descobriu que, se ele obtivesse uma segunda cidadania, ele perderia o direito aos vencimentos dele da reserva, ou seja, é como se ele nunca tivesse trabalhado. Gostaria de saber, com a experiência que tens, se já teve contato com algo semelhante, ou conhece a regulamentação que trate disso. Eu particularmente não acredito nisso, pois eu tenho direito adquirido e também não estaria perdendo a cidadania brasileira, mas adquirindo uma adicional. Já pesquisei a documentação que você escreveu e não achei nada a respeito. E também tenho feito buscas, mas até o momento não encontrei nada. Muito obrigado pela atenção e consideração.


  111. Caro Fabio! Antes de mais nada , muito obrigado por tantas informações importantes!!! Tem sido muito bom poder contar com sua colaboração luxuosa. Tenho uma dúvida que considero importante: minha irmã e eu somos filhos ilegítimos de um italiano que reside no Brasil há mais de 60 anos e que não se naturalizou . Somos registrados por ele , que se declarou pessoalmente nosso pai. Há algum problema nisso? Existe alguma restrição? Agradeço muito , desde já , por sua orientação! Abraços!!


    1. Olá David tudo bem?

      É impossível responder algo sem saber detalhes e analisar os documentos. Se uma pessoa simplesmente disse que é seu pai, sem que tenha havido um processo judicial de adoção, conforme a legislação italiana pode ser sim que haja problemas. Abraços


      1. Agradeço demais por sua atenção , Fábio! Estamos levando a documentação ao Consulado… Tomara que tudo saia bem! Te mantenho informado! Abs, David.


  112. Oi Fábio, uma dúvida. As certidões tem que ser formato “Inteiro Teor” ou podem ser uma simples segunda via atualizada mesmo? Obrigada!


    1. Sim, todos os documentos brasileiros devem ser em 2ª via original e no formato inteiro teor. Abraços


      1. Obrigada Fábio! Viu, outra dúvida que me surgiu ontem: Uma prima minha já deu entrada no processo la comune do nosso bisavô e conseguiu a cidadania. Como ela já abriu esse processo, eu tenho que conseguir de novo as certidões do bisavô e avô? Ou nesse caso posso só retificar a minha certidão e as do meu pai? Abraços e grata pela ajuda!!


  113. Boa tarde Fábio!

    Por gentileza, gostaria de algumas informações suas. Quando li o artigo dos primeiros passos para ir atrás da cidadania italiana li que os documentos do parente italiano seriam: certidão de casamento, nascimento, óbito e CNN. Gostaria de saber, a certidão de casamento não poderia substituir a de nascimento?
    Caso não for possível essa substituição, gostaria de saber se consigo solicitar por você a certidão de nascimento do meu avô. Você presta esse serviço?


    1. Olá Angelica tudo bem?

      Nenhum documento substitui o outro – é obrigatório apresentar todas as certidões necessárias sim. Abraços


  114. Olá Fábio. Parabéns pelo blog, foi o primeiro muito útil que achei… Antes de eu iniciar minha saga, gostaria de saber o seguinte: meu avô está vivo e o avô dele por parte de pai era italiano, porém, o pai dele largou ele em um orfanato aos 5 anos de idade, e na carteira de identidade ele está registrado apenas pela mãe, devo tentar buscar algo ou isso já torna impossível o processo? Moro na Irlanda e meu avô gostaria de tirar o passaporte europeu.


  115. Oi Fabio! Primeiro, obrigada pelas informacoes disponibilizadas nos seus livros, estao realmente me ajudando muito! Tenho 3 duvidas, vamos ver se vc pode me ajudar:
    a) Minha tia, assim como alguns outros membros da familia ja conseguiram a cidadania, ela me disse que usou uma copia da certidao de nascimento do bisavo italiano, e que todos usaram a mesma copia. Eles fizeram pelo consulado de MG e eu preciso legalizar minha documentacao em SP. Voce acha que tambem poss usar uma copia? Acredito que nao tenha problemas pois eles nao vao legalizar um documento italiano, certo?
    b) Minha mae e divorciada, tenho que apresentar algum documento referente ao divorcio dela? Ou somente a certidao de casamento com a averbacao e suficiente?
    c) Sou casada fora do Brasil e nao lavrei meu casamento aqui pois nao pretendo morar aqui. Minha certidao de casamento ‘e dos EUA e legalizada somente pelo consulado brasileiro em NY (nao foi legalizada pelo consulado italiano em NY). Minha filha assim como meu marido nao vao precisar de solicitar a cidadania italiana. Posso apresentar somente minha certidao de nascimento?
    Eu pretendo dar entrada no reconhecimento da cidadania na Italia, caso sea importante mencionar 🙂
    Muito obrigada!


  116. Boa noite, Fábio.
    Parabéns pelo site. Achei muito bacana as dicas e os passos que você dá aos seus leitores. Ótimo trabalho!
    Gostaria de tirar uma dúvida contigo. Estou fazendo o processo de cidadania italiana para minha noiva e alguns passos já foram dados: uma parte da família dela já tem a cidadania, a tia materna. Desta forma, o que descobri até o momento é que, ela pode fazer a solicitação da cidadania entrando no mesmo processo da tia através do levantamento dos documentos dela até o encontro do familiar que “dividiu” a família, ou seja, a vó de minha noiva. Certo até aqui?
    Seguindo os passos deste artigo vamos seguir em frente: certidão de nascimento de minha noiva, certidões de nascimento/casamento da mãe dela… Todas com inteiro teor para ai sim pedir a validação no ERESP. Após a validação do ERESP precisamos fazer a tradução para o italiano para ai sim legalizarmos os documentos no Consulado. Certo?
    Estou com essas dúvidas para saber se o caminho está correto. Se puder me ajudar agradeço.
    Grande abraço.


  117. Bom dia Fábio!
    Estou reunindo a documentação para minha cidadania italiana e de meus filhos. Minha mãe já possui cidadania italiana, por isso meu processo começa a partir dos documentos dela, correto?
    Já tenho todas as minhas certidoes e de meus filhos traduzidas para o italiano e reconhecidas.
    Da minha mãe tenho a certidão de nascimento e de casamento originais emitidas na itália (Comune di Saronno) mas são de 2012. Preciso pedir cópia atual ou estas valem para o consulado?
    Obrigada!


  118. Olá Fábio!
    Ja tenho toda a documentação dos meus ancestrais em inteiro teor, traduzidas e legalizadas. Mas alguém me disse que eu tenho que tomar cuidado com a validade delas para poder entrar com o pedido de cidadania na Itália. Sabe algo sobre isso ? Me disserem que elas valem somente por 6 meses, mas não encontrei nada sobre isso no seu blog. Pode me dizer se elas realmente tem validade? Se sim, a validade é da emissão da certidão ou do carimbo do consulado?
    Abraço!


  119. Olá Fabio,

    Antes de mais nada, obrigado por todas as informações que você disponibiliza aqui, realmente são muito úteis. Temos um caso na família de minha esposa que acredito ser um pouco atípico, e estamos com dificuldade de entender quem de fato é o antenato em questão, mesmo tendo lido o Sagabook.

    O trisavô de minha esposa nasceu na Itália, veio para o Brasil e casou-se aqui com uma italiana. Tiveram um filho aqui, que é o bisavô de minha esposa, depois voltaram para a Itália e registraram o filho lá. Depois voltaram de novo para o Brasil com a família. Temos em mãos o Certificato di Nascita do bisavô, no qual constam os nomes dos pais e a cidade em que ele nasceu aqui no Brasil. Porém, não encontramos uma certidão de nascimento dele aqui, apenas de casamento e óbito.

    A pergunta é: com esses dados, podemos considerar que o bisavô é o antenato e levantar a documentação apenas a partir dele, ou precisamos também levantar a documentação do trisavô? Se temos o Certificato di Nascita, isso não significa que a Itália já reconhece o bisavô como italiano de fato, independente de ter nascido aqui no Brasil?

    Obrigado,

    Luís


    1. Olá Luís

      Neste caso o trisnonno é o italiano, pois o bisnonno nasceu no Brasil e mesmo que o seu nascimento tenha sido registrado posteriormente na Italia, o nascimento dele aconteceu no Brasil, logo é o pai o “dante causa”.

      Abraços


      1. Obrigado Fabio!

        Só mais uma pergunta: em relação ao documento de nascimento do bisnonno, o Certificato di Nascita já é suficiente ou precisamos de uma certidão de nascimento dele no Brasil também? Essa nós não achamos, nem sabemos se existe 🙁


  120. Ola fabio… Se eu alugar uma casa ai na italia e der entrada por ai, fica mais facil? me falaram que demora de 4 a 6 meses… Meu nome é Vinícius Bertaglia


  121. Boa noite Fábio!

    Primeiramente, muito obrigada por todas as informações e parabéns pelo trabalho.
    Gostaria de saber se os documentos originais ficarão retidos quando eu fizer o pedido da cidadania. Pois tenho todas as certidões de nascimento e casamento originais do meu avô. Ou se preciso pedir uma 2ªvia ou basta uma cópia autenticada em cartório.
    Muito obrigada.

    Carolina Toffolo


  122. Se você está pedindo um documento no comune já deve saber a data do evento, caso contrário é uma pesquisa e neste caso a probabilidade do oficial nem procurar é enorme.


  123. Olá Luma tudo bem?

    É isso mesmo: os nascimentos e óbitos dos cônjuges não são necessários não. Abraços


  124. Olá Marilene, infelizmente o consulado está correto, pois naquele ano já existia o registro civil e temo que sem o registro civil original, você não consiga obter o reconhecimento, por exemplo nos comunes onde eu trabalho não são aceitas certidões tardias, é realmente um caso muito delicado. Abraços


    1. Olá Fabio
      Você acha que a Certidão de Battismo ( essa original sem reconstrução) e nela consta a filiação completa, vc acredita que essa também não será aceita no pedido direto na Itália?
      abraços


      1. Vai depender da interpretação do oficial, pois tecnicamente em uma certidão de batismo não existe o reconhecimento explícito de paternidade ou maternidade. Tudo vai depender da interpretação do oficial di stato civile que vai pegar o seu caso. Abraços


        1. Obrigada Fábio, pelos retornos.


          1. Olá estou com o mesmo problema seu vc já conseguiu alguma solução?


          2. Olá recebi um email do Consulado de São Paulo sugerindo que eu procure um advogado que atue na Itália. Vou fazer o contato com esse advogado para lebantamento de possibilidades e custo.


          3. Que bom assim que vc tiver novidade por favor avisar, tem uma matéria sobre este tema com processo judicial na Italia não vou colocar o link por ser de outro site me passa seu email que envio para vc.


  125. Olá Fábio
    Depois de muito trabalho, muito tempo e dinheiro localizei todas as certidões, fui chamada após a espera de 10 anos na fila do Consulado de São Paulo,chegado o dia entreguei todo a documentação exigida e para minha surpresa 20 dias após essa entrega o consulado de São Paulo publica uma nova regra de que não aceitariam mais as certidões construídas por sentença judicial. Recebo então uma correspondência que dizia que meu processo não podia ser aceito e que meus documentos não seriam devolvidos, ficariam retidos no consulado. A partir daí fui buscar maiores informações mandei vários email para o consulado e só consigo informçaõ de que a sentença deve ser legalizada na Itália na Comune a qual pertenço. Gostaria de saber se vc tem alguma informação de como proceder? Peço para desarquivar o processo judicial , faço cópias do processo, as traduções( de que parte?) e tento um agendamento para legalizar esse processo no consulado, para depois tentar legalizar na Itália? Qual o melhor caminho?
    aguardo retorno.


    1. Olá Marilene tudo bem?

      Infelizmente já perguntei em diversos comunes, e a resposta é a mesma: quem deve cuidar disso é o consulado, não o requerente, por isso infelizmente não consigo te ajudar, sinto muito.


  126. Olá Marcelino o procedimento para conseguir o casamento é o mesmo que o nascimento, basta mudar a palavra NASCITA por MATRIMONIO ok?

    Abraços


  127. Olá Leonardo tudo bem?

    A informação é correta sim: o batismo pode ser utilizado porque realmente ainda não havia o registro civil. Além disso graças a Deus é possível utiliza-lo, pois quaisquer declarações ou documentos emitidos por cartórios, que não sejam as certidões civis, não são aceitas ou sequer levadas em consideração para o processo.

    Abraços


    1. Olá Fabio, tudo bem?

      Estou com um problema bem parecido, a certidão de nascimento do meu bisavô estava em um cartório que pegou fogo, porém ele nasceu em 1903. Isso quer dizer que eu não conseguirei a cidadania ou tem alguma outra coisa que possa ser feita?


  128. Olá Olga tudo bem?

    Infelizmente até o presente momento, ninguém nunca soube como fazer tal reconhecimento. Já estive em alguns comunes e até no tribunal aqui em Pisa e ninguém sabe como este procedimento poderia ser feito diretamente pelo requerente, sempre dizem que o consulado italiano é que deve realizar este serviço. Abraços


  129. Olá Melissa isso se chama “certificato storico di famiglia” porém não é necessário para o processo de cidadania, ok? Abraços


    1. Muito obrigada, Fabio.
      Já localizei o comune do meu Bisnonno, mas o meu nonno tem muitas variações no nome então estou tentando descubrir o nome correto que consta lá. Vou tentar conseguir este certificado.


  130. Olá José tudo bem?

    Como profissional, aprendi nestes dez anos de experiência que a única coisa que jamais podemos prometer é prazo. Pois não há como saber o tempo que um funcionário público ou padre vai levar para nos dar aquilo que queremos. Por este motivo, sempre recomendo fugir ou desconsiderar qualquer profissional que dê prazos de procedimentos que não dependam exclusivamente dele. Abraços


  131. Olá Breno

    Infelizmente sim, não existe reconhecimento por tabela ou qualquer outra forma, se seu pai não participou do mesmo pedido que você e portanto não foi reconhecido, ele deverá entrar no final da fila como qualquer outro requerente. Abraços


  132. Boa noite Fábio, primeiramente parabéns pelo ótimo trabalho e principalmente maravilhosos esclarecimentos que nos proporciona com seu blog!
    Desejo esclarecer uma questão que me pegou de surpresa a pouco:
    Na certidão de nascimento da minha avó, deve constar o nome do pai dela (meu bisavô, logo, meu antenato italiano) como quem foi de fato realizar/declarar o nascimento?? Pois na certidão consta o nome de outra pessoa que não é nem a mãe. Agradeço muito se puder esclarecer essa situação.


  133. Ola fabio…
    Bom dia….

    Meu nonno nasceu em 1930 na italia e casou-se no Brasil possuo certidão de casamento dele de meus pais nascidos no Brasil como faço para dar sequência na solicitação o que devo fazer?

    Obs meu Nonno vive graças a Deus…


    1. Olá Bianca, tudo bem?

      Basta seguir as instruções deste artigo. E não deixe de baixar o manual Sagabook Brasil também. Abraços


  134. Eu estou com um duvida que acho que pode fazer com que eu nao tenha direito: meu bisavô era Italiano, pelo que dizem na família, mas a historia é a seguinte, meu bisavô nasceu dentro de um navio vindo para o Brasil, a mãe dele (teoricamente) veio sozinha (provavelmente mãe solteira), quem registrou meu bisavo aqui no Brasil foi o Tio dele. A duvida ele era ou não Italiano? Segunda coisa eu tirei a certidão de óbito dele, Diz o seguinte: nascido em (e tem um espaço em branco, nao sei se esse espaço é do lugar ou da data que ele nasceu). E diz também Naturalidade: sao Paulo isso quer dizer que ele era brasileiro ou so que a documentação dele é de sao paulo. Eu perdi minha oportunidade de tirar minha cidadania?

    Por favor se alguém puder me ajudar eu agradeceria.
    Obrigada


  135. Olá!
    Meu avô era Italiano e meu irmão foi até a Itália e conseguiu fez a sua cidadania italiana no mês de outubro de 2015.
    Quero fazer a minha e das minhas filhas que já são maiores de idade.
    Minhas dúvidas:
    1º – Podemos as três fazermos ao mesmo tempo ou eu tenho que fazer antes delas?
    2º – É necessário que faça todos os documentos novamente em 3 vias ou posso de alguma forma “dar continuidade ao processo dele”, ou melhor, utilizar todos os documentos que ja estão na Itália?
    Obrigado


  136. Vou dar continuidade aos questionamentos do comentário anterior, por ter esquecido de algo muito importante …..
    Fábio , após eu ter obtido a minha cidadania (espero que sim, uma vez que meu irmão fez a dele), meu marido tem direito também. Somos casados ha 31 anos. Existe como validar o casamento na Itália?? ou alguma outra forma. Temos vontade de morar na Itália….
    Obrigado e um grande abraço.


    1. Olá Mara

      Neste caso o seu marido passará a ter o direito a se naturalizar por casamento. Em breve vou disponibilizar um material específico sobre este assunto. Quanto a querer morar aqui, dá uma olhadinha no Guia Prático da Vida na Italia que eu publiquei: https://www.minhasaga.org/guia


  137. Olá!
    Meu avô era Italiano e meu irmão foi até a Itália e conseguiu fez a sua cidadania italiana no mês de outubro de 2015.
    Quero fazer a minha e das minhas filhas que já são maiores de idade.
    Minhas dúvidas:
    1º – Podemos as três fazermos ao mesmo tempo ou eu tenho que fazer antes delas?
    2º – É necessário que faça todos os documentos novamente em 3 vias ou posso de alguma forma “dar continuidade ao processo dele”, ou melhor, utilizar todos os documentos que ja estão na Itália?
    Obrigado


    1. Olá Mara

      Vamos lá:

      1 – Sim, não existe nenhum problema nisso, basta trazer os documentos

      2 – Neste caso vocês devem verificar com o comune onde o processo foi realizado, se os documentos ainda estão disponíveis e se o oficial os aceita para o processo de vocês. Em caso positivo é só levar os documentos restantes, anexando-os ao processo.

      Abraços e bom processo a todos 🙂


  138. Ola Fabio!
    Seu site esta sendo muito util em minha saga! rs
    Sera que voce pode me tirar um duvida? Segundo informacoes da minha familia, meu bisavo eh italiano, veio fugido da guerra junto com a esposa espanhola. Porem na certidao de nascimento do meu avo consta que ele eh nascido em SP, e minha bisavo na Espanha. Sera que ele se naturalizou e por isso consta esta informacao? Eu nao sei onde mais procurar, porque segundo minha familia ele nasceu na Italia. Na cidade onde meu avo nasceu nao consta certidao de nascimento do meu bisavo.
    Desculpe o incomodo e obrigada!


  139. Ciao! Fábio, Obrigado pelo conteúdo de qualidade que você nos fornece!

    Minha dúvida é referente ao processo de passagem da cidadania italiana, quando eu realizar o requerimento, a minha NONA e minha MÃE serão e deveram ser consideradas italianas também, é necessário eu realizar o processo delas primeiro antes de eu realizar o meu, ou posso e devo realizar somente o meu diretamente?

    (Farei o processo na Itália).

    Obrigado


    1. Olá Luan tudo bem?

      Infelizmente não, nenhum dos nossos ascendentes são reconhecidos. O documento deles que temos que entregar junto ao nosso processo, serve apenas para a comprovação da linha de transmissão. Somente eventuais filhos menores obtém o reconhecimento conosco. Isso significa que o seu raciocínio está correto: você pode sim ser a primeira “cobaia” da família rs

      Abraços


  140. Olá! Gostaria de saber mais ou menos qual o custo para adquirir os documentos e até sair a cidadania aqui no Brasil? E não tem problema um menor de idade pedir a cidadania?


    1. Olá Julia

      Infelizmente não existe uma tabela pronta, pois dependerá do valor que os cartórios vão cobrar pela emissão dos documentos.


      1. Olá Júlia os cartórios de São Paulo cobram em média R$ 51,85 por certidão de inteiro teor.


  141. Oi Fabio, tudo bem? Achei onde estão todos os documentos do meu antenato que é meu trisavô, só que não acho, virtualmente, nenhuma informação sobre sua chegada e naturalização, no Brasil, você tem a dica de algum lugar que eu possa procurar? Ele nasceu em Lucca, toscana e se casou em cipotânea MG, já procurei nos acervos dos museus do imigrante de MG, SP e RJ e nada! É provável que no cartório de casamento ele tenha feito sua CNN, era comum isto? Outra coisa, minha avó (neta do meu antenato) nas certidão de casamento dela, nascimento e casamento do meu pai está registrada com um dos sobrenomes do meu avô e no de óbito colocaram outro, terei que fazer alteração disto? E tem que ser 2a vias originais? n pode ser autenticada mesmo? Desde ja agradeço!


    1. Olá Laila tudo bem?

      Não é necessário este tipo de informação ou documento para a realização do processo de reconhecimento. Em relação á erros ou variações, só é possível responder analisando os documentos. Abraços


  142. Fabio, tenho quase todas as certidoes ja reunidas. Porem todos os cartorios no RJ disseram que nao tem o nascimento do meu avô, tenho o batismo dele e uma declaracao do ministerio da justica que nao ha registro dele. Como devo proceder nesse caso?


    1. Olá Munique

      Neste caso será necessário convencer um comune / consulado a aceitar a certidão reconstruída judicialmente, pois nem todos entendem que a cidadania italiana com este tipo de documento é possível. Abraços


  143. Boa tarde, uma questão confusa… um primo meu está com a documentação do meu avô italiano porque queria tentar a cidadania italiana. Não sei se ele conseguiu… ele não responde aos meus contatos. Outro parente disse que o vô não tinha documentos (kkk). Minha pergunta é: se eu tiver a data do nascimento, o nome correto (João e/ou Giovanni) e a cidade que nasceu, tenho que 1º conseguir certidão nascimento dele aqui ou posso pedir a certidão de nascimento dele na Itália enquanto preparo o resto da documentação? quando você fala que 1º passo é a certidão de nascimento daqui é só para termos os dados corretos em mãos para pedir a italiana antes de seguirmos com o resto?
    grata
    kátia


    1. Olá Kátia

      Imagine a seguinte situação: você prepara todos os documentos brasileiros, manda traduzir e por algum motivo consegue legaliza-los no consulado (falo isso porque estão exigindo a apresentação do documento italiano no momento da visita, para conferir o direito). Daí você vem à Italia e a primeira coisa que descobre ao tentar obter o documento do seu antenato, é que ela foi destruída durante as guerras. Ou pior: não encontra o documento onde achou que estaria.

      Você terá perdido tempo, dinheiro e ainda por cima terá que retornar ao Brasil frustrada, pois todo esforço foi jogado ladeira abaixo, já que não conseguiu obter o seu reconhecimento.

      Entendeu agora, porque estar com o documento italiano em mãos é a primeira e mais importante coisa a ser feita? Porque sem ela, não há reconhecimento…


      1. Sim, entendi perfeitamente, Deus me livre dessa saga inglória!
        Muito obrigada:)


  144. Olá Fábio. Gostaria de tirar uma dúvida sobre se tenho direito ou não à cidadania Italiana.
    Eu sou novo, nasci em 2000 com mãe nascida no Brasil em 1963. O pai dela nasceu no Brasil em 1923, mas minhas pesquisas pararam por aqui. Creio que o meu bisavô veio da Itália. Você acha que devo “investir” na procura? Gostaria de saber se tenho alguma chance de ter a cidadania Italiana, ou mesmo a portuguesa / alemã, já que meus outros parentes são dessas regiões. A minha vó (materna, ascendencia alemã) nasceu no Brasil em 1927, quanto a avó paterna nasceu em 1935 (ela tem ascendência portuguesa).


    1. Olá William

      Depende: quanto você está realmente empenhado em obter o seu reconhecimento? Se estiver 100% empenhado, não medirá esforços para buscar as informações que precisa. Abraços


      1. Não penso morar fora do Brasil, mas passar alguns meses, para viajar, talvez.
        Eu busco informações através dos sobrenomes dos meus antepassados, apesar de já ter procurado no memorial do imigrante e não ter encontrado nome algum. No caso são dois sobrenomes, Milani e Bormanieri, sobrenomes dos meus bisavós (que eu acho que vieram da Itália, região de Veneto). 🙂


        1. Olá Willian eu sou Milani e meus atepassados da Região de Veneto.
          Talvez eu possa te ajudar.


  145. Olá Fábio, bom dia.

    Acompanho o seu blog, mas estou com uma dificuldade e preciso de ajuda, por favor.
    Preciso saber o local exato de nascimento do meu antenato italiano (Bisavô). Na certidão de óbito dele consta natural de Veneza, Itália, mas na certidão de casamento consta apenas natural da Itália. Portanto não sei se ele é da província de Venezia ou da cidade de Venezia.

    Pedi para o cartório no qual ele se casou a Habilitação do Casamento dos meus Bisavós, mas eles disseram que não podem mais mexer nos arquivos antigos e que não é possível o desarquivamento, pois eles não têm mais acesso e não haveria mais o que fazer a não ser o pedido da certidão de casamento em inteiro teor (o que eu já havia feito). O cartório realmente pode me negar o fornecimento da Habilitação do Casamento dos meus bisavós?

    De qualquer forma estou tentando verificar o registro de nascimento juntos aos Mórmons, mas nem todas as cidades de Venezia possuem registros e estou ficando perdido.

    Obrigado e parabéns pelo blog!


    1. Olá Fernando

      Baixe o Sagabook etapa Brasil que lá eu ensino a efetuar a pesquisa nos Archivi di Stato, ok? Abraços


      1. Olá Fábio,

        Muito obrigado pela sua atenção.
        Vou dar uma olhada mais detalhada no sagabook. Obrigado e parabéns pelo blog!


  146. Olá Fabio, quero tirar uma duvida com vc… Sou divorciada e já me casei de novo, para o processo da cidadania irei precisar das 02 certidoes ?? Porque a certidao que solicitei no cartorio do meu ultimo casamento constou tudo certinho, o casamento anterior e o atual.


    1. Olá Tania

      Sim, você precisará das duas certidões de casamento em inteiro teor, com as respectivas averbações, assim como o processo de divórcio completo, com as principais partes traduzidas conforme consta no site do consulado italiano. Abraços


  147. Ola Fabio! tudo bem?

    Então entrei em contato com o cartório onde minha avó e meu pai foram registrados, para tentar achar o casamento e óbitos dos meus bisas, e eles me disseram que eu preciso de uma data de registro, mas eu só tenho a certidão de óbito da minha avó e la só consta os nomes dos meus bisavós, como eu faço me ajude por favor.


    1. Olá Rosangela

      Te dou uma dica: comece reunindo os documentos de trás para frente, iniciando pela sua própria certidão de nascimento: lá contém informações de duas gerações anteriores – o nome dos seus pais e o nome dos seus avós. Depois solicite a certidão de nascimento do seu pai: lá conterá as informações dos seus nonnos e bisnonnos e assim por diante. Em pouco tempo você conseguirá ter todas as informações que você precisa da sua linha ascendente, ok? Abraços


  148. Olá, Fábio!

    Muito bom seu blog, me esclareceu bastante coisa!
    Eu sei que já foi explicado, mas mesmo assim a linhagem permitida gera dúvidas, enfim:

    Trisavô Italiano > Bisavó Brasileira (nascida antes de 1948) > Avó (nascida antes de 1948) > Pai (Nascido depois de 1948) = É possível ou não a cidadania italiana?

    Obrigado!


  149. Boa Tarde ! Fábio, lí os dois ‘guias’ seus, porém ainda não consegui esclarecer uma dúvida.

    Na minha linha ascendente o meu Trisavô era Italiano , até por isso imaginei que ele seria meu Antenato;
    Acontece que consultei o Memorial e verifiquei que meu Bisavô chegou ao Brasil juntamento com o meu Trisavô; na época o Bisavô era menor de idade. Ok. No caso devo considerar como meu antenato o Trisavô ou na realidade quem é o meu antenato é o Bisavô (mesmo ele tendo chegado menor de idade) ??? agradeço desde já e parabenizo pelo seu trabalho.


    1. Olá José

      No seu caso, o seu antenato é o bisnonno, mesmo que ele chegou menor. Abraços


  150. Fabio, boa tarde! Estou no processo de juntar meus documentos, mas não achei nada sobre o que fazer com documentos de separação! Meu avô é italiano, vivo e não se naturalizou brasileiro. Ele casou-se e separou-se de minha avó. Minha mãe estará retirando a cidadania junto comigo, mas ela também já se separou do meu pai e se casou de novo. Estes documentos, como citado no site do consulado italiano, são realmente necessários (é muita coisa)O irmão da minha mãe foi ajudado por você neste processo e ele me indicou seu site, muito bom por sinal! Obrigado.


    1. Olá Matheus

      Sua mãe se separou ou se divorciou? Pois são coisas diferentes: no primeiro caso bastará a certidão de casamento com a averbação; no segundo será necessário apresentar todo o processo de divórcio, com as principais partes traduzidas, conforme consta no site do consulado. Grande abraço!


  151. Boa tarde Fabio! Gostaria de saber se é possível conseguir o reconhecimento de cidadania sem a certidão de casamento do antenato. Não consegui localizar de maneira alguma. Uma prima deu entrada no Processo num comune de Bologna, mas não sabemos se terá sucesso… Pretendo dar entrada no meu processo em janeiro, em Verona. Obrigada.


  152. Olá, Fábio, já li e reli o Sagabook muitas vezes; estou com uma dúvida: não foi encontrada a certidão de nascimento do avô brasileiro; então teria que fazer um processo de certidão tardia; entretanto ouvi falar que nem o Consulado nem os Comunes estão aceitando certidões tardias no processo; o que você pode falar sobre isso?


    1. Olá Gilmar

      Correto, você não pode pensar em fazer uma certidão tardia apenas porque não encontrou um documento, é necessário procura-lo até encontra-lo, ok? Certidões tardias não trazem o reconhecimento explícito de paternidade, e com elas o direito não existe. Abraços


  153. Boa tarde Fabio,
    Meu pai está tentando tirar a cidadania italiana, mas ele só conseguiu os documentos até a certidão de casamento do avô dele (certidão brasileira), nela indica que ele nasceu em milão (1978), mas não fala onde exatamente. Será que tem como tirar a cidadania só com esse documento?


    1. Olá Cássia

      Não, são necessárias todas as certidões de nascimento e casamento. Os dados contidos em um documento não substitui a obrigatoriedade da apresentação do outro. Abraços


  154. Boa tarde, eu e meus irmãos estamos querendo regularizar a cidadania Italiana. Sabe me informar se as certidões de parentesco temos que solicitar uma via para cada pessoa, ou posso pedir só uma via das certidões (nascimento, casamento e óbito) e suas traduções para a família toda? Queremos assim tentar reduzir os custos.


    1. Olá Carolina tudo bem?

      Depende: se vocês pretendem vir juntos para a prática, pode ser que o comune aceite o mesmo jogo de documentos para todos vocês. De qualquer forma consulte sempre o comune onde você pretende dar entrada no seu pedido em relação a isso. Abraços


  155. Olá Fábio! Parabéns pelo site e pelo Sagabook! Gostaria de saber se você continua com o serviço de busca de certidões na Itália. Segui todos os procedimentos contidos no Sagabook, porém o Comune não me respondeu. Desde já obrigado!


  156. Olá Fabio,

    Minha esposa esta na Itália para fazer a cidadania através do processo do tio dela que foi feito no consulado de Curitiba. É possível pedir ao comune do antenato que entre em contato com o consulado no brasil para obter a pasta com o numero do processo? Ou o comune já tem essa documentação pois já foi feito a cidadania desse parente mesmo que tenha sido no brasil? Estamos com tempo curto pois teríamos que alterar a data do vôo, pois o comune onde estamos não soube nos responder.

    Grato,
    Murilo Joaquim.


    1. Olá Murilo tudo bem?

      Infelizmente não, os processos realizados no Brasil não podem ser utilizados na Italia e vice-versa. Abraços


  157. Bom dia, Fabio!

    Sou filho, maior de 18 anos, de uma união não-matrimonial. No caso o declarante foi o meu pai, mas quem é descendente de italianos é a minha mãe. Gostaria de saber se com o reconhecimento de maternidade em um tabelionato eu conseguiria fazer o processo num comune italiano ou se somente pelo consulado.


    1. Olá Matheus

      Somente o reconhecimento em tabelionato não sana o problema de filhos naturais, procure aqui mesmo no blog o artigo sobre a eleição de cidadania. Abraços


  158. Ola Fabio,
    Minha namorada está juntando os documentos para tirar a cidadania Italiana, e nos já estávamos pensando em casar antes mesmo dela pensar em tirar a cidadania Italiana. A nossa duvida é se a gente casar depois que ela tirar a cidadania e mais fácil para eu conseguir a minha ou melhor seria casar agora, ou não tem melhor jeito nesse sentido. Muito obrigado desde já e parabéns pelo seu trabalho ajudando a tantas pessoas.


    1. Olá Luiz com certeza é melhor se casar antes, pois desta forma ela poderá trazer a certidão de casamento de vocês e apresenta-la no processo dela. Assim, quando o comune finalizar, ela poderá solicitar a certidão de casamento italiana e com ela te ajudar seja a conseguir um visto, seja para o processo de naturalização, ok? Grande abraço!


  159. Fabio, Meu antenato é meu trisavô, mas meu bisavô nasceu no Brasil e não foi registrado no nascimento, mas eu tenho certidão de casamento e óbito. No casamento ele fez uma declaração na habilitação. Há outro documento que possa substituir ou não há nada que eu faça?


    1. Infelizmente não, você deve procurar exaustivamente o documento que consta a declaração explícita de paternidade do pai ao filho, caso contrário não conseguirá obter o seu reconhecimento, ok? Abraços


  160. E aí Fábio!

    Seguinte, reuni quase todas as certidões até meu antenato. Apenas não localizei o óbito do mesmo no Brasil. Só tenho a informação que foi na cidade de São Paulo, o que torna muito difícil a busca apenas com essas informações. Gostaria de saber se é possível realizar o reconhecimento na Itália sem essa certidão.

    Abraço,


    1. Olá Victor

      Muitos comunes não exigem a certidão de óbito para a prática, porém infelizmente não existe uma lista destes comunes. Além disso, um comune que hoje não exige, pode começar a exigir sem nenhum tipo de aviso, o que significa que vir pra cá sem estes documentos é temeroso, ok? Abraços


  161. Boa tarde. Meu pai conseguiu comprovar e tirar a cidadania italiana. Entendo que apenas com os documentos da cidadania dele e minha certidão de casamento eu já consiga comprovar. Correto? Será que preciso de algo mais? Grato.


    1. Olá Danilo

      Depende de vários fatores: local onde você pretende dar entrada; local onde seu pai obteve o reconhecimento, entre alguns outros fatores. Existe atualmente duas interpretações: o ascendente que obteve o reconhecimento não se transforma no seu antenato italiano, portanto você deve reunir normalmente todos os documentos até o antenato italiano que emigrou (entendimento por exemplo do consulado em SP) e existem aqueles que consideram que o pai transmite ao filho normalmente, se transformando em seu antenato (caso do consulado em Porto Alegre). Por causa desta bagunça e lambança, eu sempre recomendo a todos que reúnam todos os documentos novamente, para não ter que depender da boa vontade ou do humor de ninguém. Abraços


  162. Oi, Fabio! Tudo bem?

    Tenho uma dúvida pontual e bem específica, mas vou dar um panorama rápido.
    Minha avó materna era filha de italianos, e inclusive os irmãos mais velhos dela nasceram na Itália. Porém, minha avó não se casou com o meu vô – logo, não tenho uma certidão de casamento deles.
    Isso é impeditivo?
    Não comecei a pesquisar nada porque já sabia dessa peculiaridade, então queria saber se posso ir em busca do resto ou se deixo isso de lado, já que não tenho direito.

    Obrigada!


    1. Olá Nathália tudo bem?

      O fato dos seus avós não terem sido casados civilmente não é um problema SE na certidão do filho deste casamento, o declarante foi o genitor que lhe transmitiu a cidadania, entendeu?


  163. Olá Fábio!
    O meu trisavô é italiano, porém o nome dele na certidão de nascimento está diferente da certidão de nascimento.
    Acredito que tenho que fazer a retificação. Como devo proceder neste caso?
    Muito obrigada pelas informações!


    1. Olá Hélène tudo bem?

      Neste caso procure aqui mesmo no blog o artigo sobre a retificação dos documentos, lá eu explico tudo nos mínimos detalhes, ok? Abraços


  164. Fabio, tudo bem?
    Tenho um grande problema rs
    Meu avô, nascido na Itália, nacionalizou brasileiro, em 1974) exatos 20 dias antes de meu pai nascer. Posteriormente, ele readquiriu a cidania em 1994 (nasci em 1996) Pelas informações, não tenho direito à cidadania, mas você conhece algum meio para isso? Contratar advogado na Italia, enfim, algo judicial?

    3 meses atrás fui pra Italia com meu avô, apenas visitar parentes. Peguei a certidão de nascimento dele, que deixa a observação de renúncia (1974) e que depois readquiriu (1994). Agradeço desde já pela atenção.


    1. Olá Odin

      Infelizmente não há o que fazer, pois você nasceu de pai brasileiro, sinto muito. Abraços


  165. Boa noite Fábio!
    Minha dúvida é a seguinte: no site do consulado diz que sao necessárias as certidões de estado civil em inteiro teor. Entendo assim que seriam as certidões de casamento ou nascimento em inteiro teor. Você dzi que são necessárias todas as certidões: nascimento casamento e óbito. Será que interpretei errado o site?

    Obrigada desde já!


    1. Olá Debora, não são certidões de estado civil, são certidões civis.


  166. bom dia fabio
    gostaria de saber se o meu pai e a minha avò sao falecidos se eu tenho q pedir junto aqueles de casamento e de nascimento tambem o de òbito?
    obrigado 🙂


    1. Olá João

      Embora os óbitos não são exigidos em todos os comunes, recomento fortemente que os solicite e os anexe ao processo sim. Abraços


  167. Boa noite Fabio! Poderia tirar uma dúvida? Minha avó é nascida na Itália, mas meu sobrenome é do meu avô, que era filho de italiano. Será que posso fazer o processo me baseando na minha avó??
    Gratidão!


    1. Olá Beatriz tudo bem?

      Pode sim, o fato de você não ter o sobrenome italiano não é impeditivo não, ok? Veja no nosso canal de vídeos do Youtube o vídeo onde eu explico sobre o sobrenome 😉

      Abraços e boa semana


  168. Fabio, tudo bem?
    Encontramos todos os documentos (inclusive sabemos onde está o do nosso antenato italiano na Itália) mas o do filho dele (nascido no Brasil), não conseguimos encontrar de forma alguma. Temos a de casamento e de óbito mas nos cartórios não consta a informação de certidão de nascimento também não encontramos de batismo.
    Existe alguma forma de este único documento ser providenciado hoje? É aceito?

    Obrigado.


    1. Olá Gilluan tudo bem?

      É necessário apresentar todos os documentos, sem o nascimento você não conseguirá obter o reconhecimento, portanto procure exaustivamente este documento, até encontrá-lo, ok?

      Abraços


  169. salve fabio…
    avevo iniziato a mettere tutti insieme i documenti dei miei antenati il quale italiano sarebbe il mio trisnonno sono andata a fare la richiesta del CNN e per curiosità ho messo i dati del mio bisnonno figlio del mio trisnonno ed è venuto fuori che non sono presenti nessun tipo di certificato di naturalizzazione cioè lui non è nato in brasile ma nel certificato di nascita del mio bisnonno e anche in quello di matrimonio c’è scritto che lui è nato in brasile a sao paulo…
    com’è possibile questo ?

    grazie in anticipo 🙂


  170. Boa tarde! felicissíma em encontrar um site tão explicadinho! Fantástico seu altruísmo!
    Não sei se tenho cacife pra seguir sozinha nisso, mas a 1ª parte da documentação tentarei fazer o que for aqui do Brasil.
    Por favor, veja se vale a pena (sim li e reli seu Sagabook rss)tentar a cidadania italiana para meu filho q hoje vive em Dublin: meu avô, Giovanni (João) veio pro Brasil com 2 anos; casou-se com uma brasileira filha de imigrantes italianos; sou filha da filha deles; casei e tive esse filho que quer a cidadania. Essa sucessão dará esse direito? Na pág. 8 do Sagabook qdo diz para reunir documentos de trás pra frente fala para pedir certidão nascimento do pai… mas o pai dele, meu marido não tem nada a ver com italianos… seria a minha certidão no caso?
    Pergunto isso porque será mais fácil pedir aos meus tios maternos alguma informação acerca dos meus avós do que tentar a parte da família paterna que também veio da Italia. Mas se pelo meu lado não dá pra fazer, farei pelo lado paterno kkk
    abraço grande e muito obrigada!
    kátia


  171. Olá Fabio.
    A bisavó do meu pai era Italiana. Sabe me informar se consigo a cidadania Italiana?
    Ela nasceu em 1894 e faleceu em 1974.


    1. Olá Fabiana

      Seu caso se trata de cidadania materna, procure aqui no blog o artigo sobre isso. Abraços


  172. Bom dia, no caso tenho uma prima cidadã italiana, ela pode me emprestar os documentos para emissão a permissão?


    1. Olá Henrique, a que tipo de permissão você se refere?


  173. Ola Fábio, a Comune de Resana/Treviso já me enviou a certidão de nascita mas sem o selo consular, o cartório aqui em Floripa/SC não aceitou, pergunto: a oficial da comune é quem solicita ao consulado em Milão ou é em Curitiba/PR que devo solicitar? se puderes me ajudar, agradeço. Rô Busato.


    1. Olá Rosangela tudo bem?

      O que seria este selo consular?


  174. Parabéns pelo blog! Realmente muito interessante!
    Eu cresci sem jamais imaginar que o meu sobrenome COSTA era descendente de um italiano e foi devido a uma curiosidade sobre a linha materna de meu pai, resolvi ir a busca de que cidade do RS vinha a família materna de meu pai, pois como a minha avó faleceu muito cedo quase nada sabíamos dela. Esta reunião que vc cita de fazer com os familiares, eu fiz! Foi muito frustrante, pois ninguém tinha idéia de onde vinha os pais da minha avó, pois na certidão dela de óbito não informava. Então logo que minha mãe faleceu ano passado, eu resolvi ir a cidade onde eu nasci para esparecer e lá conversando com um senhor que foi muito amigo do meu avô paterno me disse assim. Olha a origem da sua avó eu não sei… mas meu pai comentava que seu avô era descendente de um italiano que havia chegado na região de Encruzilhada do Sul com a familia toda, e que sua tataravó havia tido um caso com ele e nasceu seu bisavô. Ela era bem nova e o italiano já tinha seus quase 50 anos. Achei super interessante a história e fui atrás… deixei as origens da minha avó materna de lado e fui atrás da linha paterna e descobrir quem era este italiano e se era realmente italiano, pois as pessoas fantasiam muito.
    Encontrei depois de muito procurar a cidade onde meu bisavô nasceu, pois esta cidade já nao existe mais com o mesmo nome e não foi uma tarefa fácil e em um livro de um cartorio constava o nome dos pais do meu bisavô e ao lado do nome no meu tataravô só informava (italia) ou seja o país de origem! Minha boca foi lá nas orelhas! Só que para minha surpresa nesta busca descubro que a mãe do meu bisavô tinha sido amante deste italiano e que ele tinha outra familia, ela foi uma especie de empregada eu acho, não posso afirmar. Mas pelo visto a coisa foi forte pois ele registrou meu bisavô como seu filho.
    Como para mim o sobrenome Costa era de origem portuguesa, achei que se nao seria dificil de encontrar minhas origens na itália… só que este sobrenome COSTA na itália é pior do que Silva no Brasil está em todos os cantos… O que me disseram sobre meu trinono é que ele fazia os contratos entres fazendeiros e algumas familias de italianos para trabalhar e que ele na verdade nunca viveu permanente no Brasil e com certeza tinha outra familia na italia e deve ter morrido por lá… ESta sendo uma saga para descobrir a localidade e os nomes dos pais do italiano… mas nao vou desistir! Mas a minha pergunta é… Se meus trinonos (nem sei se esta é a palavra certa) nunca se casaram, e se meu trinono era casado na italia e morreu lá? Como poderei provar minha descendencia se caso ele tinha um outro matrimonio na italia?


  175. Olá Fábio, saudações cordiais. tenho pesquisado e muitas das minhas dúvidas tem sido sanadas em sua home page, e por isso sou muito grato a vc e sua equipe.
    Já andei pesquisando em cartórios tentando localizar as certidões de nascimento dos meus antepassados, a duvida que tenho é:
    O pedido ao cartório é de uma certidão comum, ou de inteiro teor?

    tive informações de que as certidões de inteiro teor dependem de autorização judicial, e as certidões comuns não…

    Se puder me esclarecer fico muito grato.
    Ricardo Bedendo


    1. Olá Ricardo

      Todos os documentos brasileiros devem ser solicitados em 2a via original e no formato inteiro teor.

      Abraços


  176. Olá, Fábio!

    Pesquisando sobre como tirar a cidadania, muitos sites indicam fazer o processo na Itália por ser mais rápido. Alguns sites dizem que o requerente tem que morar um tempo na Itália e comprovar residência lá. Isso é verdade?


    1. Olá Robinson

      Sim, veja o artigo com os 5 passos para obter a cidadania aqui na Italia.

      Abraços


  177. Olá, sou neta de Italiana, meu pai dizia que ela havia nascido em Veneza, mas infelizmente perdi meu pai muito cedo, e não tive oportunidade de me informar melhor sobre o meu passado.. Sei que ela se chamava Florinda Moro, veio para o Brasil com 3 anos, casou-se em Curitiba com Eudócio Chaves em 1914 e a partir daí não sei mais nada sobre esse assunto! Meu pai se chamava Aramis Chaves, nascido em 1937, não sei se pela idade que ela entrou no Brasil ela tenha a naturalidade Brasileira ou Italiana.. Por ser documentos muito antigos, dificilmente encontrarei os mesmos para conseguir dar entrada na minha cidadania.. Gostaria de saber se um Cartório aqui no Brasil consegue ter acesso ao registro de nascimento ai na Itália? Eu posso ir para Itália e dar entrada na minha cidadania ai? E qual é o melhor procedimento para eu seguir? E se caso que tudo de certo, qual é o tempo que leva para eu poder ser considerada cidadã Italiana? Desde já agradeço!


    1. Olá Kellyn

      Não, nenhum órgão brasileiro tem acesso a documentos de outro país. Baixe e leia o manual Sagabook, versão Brasil – lá eu ensino a pesquisar a árvore genealógica, ok?

      Abraços


  178. Fábio, olá

    Meu irmão tirou a cidadania dele há 2 anos em Brasilia. Mas como não éramos muito próximos, ele não tirou pra mim. Soube recentemente disso por ele e dei umas pesquisadas (inclusive conversei com um amigo que trabalha no consulado, mas não nessa área) sobre minha situação. Fiquei sabendo (não sei se é verdade), que pelo fato do meu irmão já ter a dele, consequentemente o nosso pai “ganhou a cidadania” (mesmo que ele nao tenha dado entrada pra ter o passaporte) e que, portanto, o processo pra mim seria mais fácil.
    O problema é que moro em São Paulo. Quando envio email pra embaixada de Brasilia eles me dizem pra contatar São Paulo. Quando mando email pra embaixada de São Paulo eles dizem que não posso utilizar as “pastas” do meu irmão e que preciso enviar a solicitação de pedido de cidadania como qualquer outra pessoa. Porém, gostaria de saber se há mesmo algum recurso que eu posso tentar pra nao precisar aguardar os 10 anos de espera, já que os documentos da minha família já estão todos corretos e já foram aprovados pela embaixada uma vez. Terei mesmo de fazer tudo de novo?
    Agradeço demais pela atenção e espero muito que você possa me ajudar com alguma ‘luz”, pois ninguém de fato sabe me responder isso. Nem mesmo o consulado (as respostas deles aos meus emails são sempre muito vagas). Se for o caso, contrato os serviços necessários para ter uma consultoria, como a sua. Só preciso, antes de tudo, saber o que é possível ser feito no meu caso.
    atenciosamente,


    1. Olá Carolina

      Isso não é verdade, ninguém “ganha” a cidadania apenas porque outra pessoa realizou o processo, pois os pedidos são individuais e é exatamente por este motivo que o consulado está lhe orientando que não é possível a utilização da pasta de outras pessoas.

      Abraços


  179. Olá!! Meu tio (irmão do meu pai) realizou todo o processo de adquirir a cidadania italiana para ele e os filhos. Se eu quiser realizar o processo também eu preciso dos documentos do parente italiano (de muitas gerações atrás) ou posso pegar somente os do meu tio que já tem a dupla cidadania?


    1. Olá Ana tudo bem?

      Dependerá de vários fatores: onde você pretende dar entrada (Brasil ou Italia), onde este tio efetuou o processo (Brasil ou Italia), se foi no Brasil, se os documentos ainda podem ser aproveitados, entre tantos outros fatores, entendeu?

      Porém posso garantir que você não pega nada, de ninguém. Só gripe 🙂


  180. ola fabio tb bem, só tenho rumores por enquanto e nome dos meus trisavos Prescidina Maria Ribeiro e jose anastacio , na igreja onde meu bisavo nasceu tem a certidao de batismo só que la nao consta nada a respeito da prescidina e de jose anastacio, como vou descobrir a origem deles se essa era minha esperança. pode ajudar?


    1. Olá Rogério tudo bem?

      O primeiro passo é deixar de escutar os rumores e começar a reunir a sua documentação. Baixe e leia o novo manual Sagabook, pois lá eu ensino como reunir os documentos até chegar naquele italiano, ok? Abraços


  181. Bom dia Fabio achei muito interessante o seu blog e me està ajudando muito…
    eu moro na italia jà fazem 7 anos e nao tenho a cidadania italiana, descobri que um primo do meu pai conseguiu fazer a cidadania dele italiana no 2003 atraves do meu tataravo que era italiano daì corri atras pra saber melhor e descobri que uma prima da familha do meu pai tinha as copias dos documentos que o meu primo fez para pedir a cidadania italiana essa minha prima me mandou as copias sò que notei q falta a certidao de òbito do meu tataravo e aquela do meu avo tambem mas no meio de todos aqueles papeis tem um papel escrito a mao do meu proprio primo dizendo que nao tem a certidao de obito deles e que uma delas ele encontrou mas estava em condiçoes precarias e que o estado italiano nao a aceitou.
    Gostaria de saber se serà um problema se eu nao tiver esses dois documentos ?


    1. Olá Rosiane tudo bem?

      Se o comune onde você pretende dar entrada não exigir o óbito, então não há nenhum problema não, fique tranquila!


  182. Olá Fábio, tudo bem? Bom, eu estou começando a entrar nesse mundo da dupla cidadania italiana, mas já entrei muito bem informado de várias coisas graças aos seus vídeos e textos. Muito obrigado, aliás. Um belo trabalho, diga-se. Já pesquisei e consegui emitir a CNN do meu bisavô que chegou da Itália com 8 anos, junto de seu pai (meu trisavô) e junto do seu avô (meu tataravô). Vieram praticamente com toda a família. rsrs.. gostaria de perguntar, se todos esses docs são NECESSÁRIOS, no sentido de obrigatório para conseguir a cidadania, ou se por acaso eu tiver a identidade do meu avô com o nome do meu bisavô escrito nela, é provado que minha linha de descendência é comprovada. Ou se não tem jeito mesmo e tem que sair de cartório em cartório procurando por tudo. Grande abraço meu amigo e continue com esse belo trabalho. Nos ajuda muito.


    1. Olá Glaucus

      A lei determina que os únicos documentos que podem ser apresentados são as certidões civis, nenhum outro tipo de documento pode ser utilizado.

      abraços


  183. bom dia FABIO BARBIERO.
    quanto tempo levou para você conseguir a dupla cidadania?


    1. Olá Maicon

      O meu processo durou 6 meses e 11 dias. Se quiser saber mais sobre a minha saga, leia meu livro 😉


    2. boa tarde FABIO BARBIERO
      meus tataravó vieram, ate onde eu sei de cembra, eu tenho direito a cidadania italiana ou nao?


      1. Olá Maicon

        Não faça este tipo de pergunta, pois ninguém jamais vai lhe responder. Faça o correto: comece a ler os artigos, baixe e leia o manual Sagabook e se interesse pelo assunto. DEPOIS de tudo isso, quando tiver dúvidas pontuais, entre em contato para tirá-las.

        Não sera jogando perguntas ao acaso que você conseguirá às respostas que procura, ok? Abraços


        1. ok ,muito obrigado com certeza vou ler …


  184. Boa noite Fábio. Parte da minha família (primos e primas), já tem a cidadania italiana. Deram entrada no Consulado do Rio de Janeiro. Resolvi entrar com o pedido pra mim e meus filhos (um deles menor de idade). Vc pode me orientar como proceder? Todos os consulados tem “agendamento on-line”?. Atualmente moro na Bahia, estou à 500 Km de Brasília. Vc sabe me dizer qual consulado devo procurar?
    Muito obrigada
    Vanessa


    1. Olá Vanessa tudo bem?

      No novo Sagabook eu ensino com detalhes como efetuar este pedido, baixe e leia-o, ok?

      Abraços


  185. Olá Fabio, tudo bem?
    Primeiramente, parabéns pelo site. Creio que estas salvando o sono de muita gente que busca a dupla cidadania.
    bem, estou tentando encontrar um meio de obter minha cidadania italiana. Sou descendente de italianos por parte de pai e de mãe, inclusive, tenho boa parte de minha árvore genealógica pronta, porém, pela parte de meu pai, após ter preparado tudo para providenciar os registros de nascimentos, casamentos e óbitos, fiquei sabendo que a Itália não reconhece mais os imigrantes da região de Trento. (oque diga-se de passagem é uma barbaridade, visto que PERTENCE A ITÁLIA).
    Até aí tudo bem, pois tenho os antepassados de minha mãe e reiniciei novamente as buscas, porém agora me deparei com um novo problema: Meu trisavô nasceu na Itália e casou-se no Brasil, tiveram vários filhos, dentre eles a minha bisavó, que nasceu antes de 1900 (1884 para ser exato) e pelo que entendi, não tenho direito a cidadania pois naquela época as mulheres não tinham como passar o direito para os filhos, isso confere?
    Se sim, resta para mim procurar a família de meu outro avô, porém não tenho quase nenhuma informação a respeito.
    Estou muito frustado, pois TODOS os meus antecessores vieram da Itália, mas não sei se terei direito a cidadania.

    Se puder me auxiliar, agradeço.


    1. Olá Maurício tudo bem?

      Em relação a cidadania de descendentes de Trento, hoje a região faz parte da Italia, porém antes não. Sobre a sua outra linha, fique ligado aqui no blog, pois em breve vou publicar a parceria com o nosso advogado parceiro, pois atualmente é possível obter o reconhecimento quando o filho nasceu antes de 1948.

      Abraços


  186. Boa Tarde. Estou começando a pesquisa pois a minha árvore já está pronta. Preciso correr atrás das certidões necessárias. No meu caso, o meu Antenato (Domenico Cantu), nasceu na Italia e veio para o Brasil. Mas, naquele registro de imigrantes, o nome dele não aparece. Como devo proceder a respeito de sua naturalização? Em outro site, encontrei a ramificação e a sua descendência que me ajudarão na busca dos documentos. Desde já obrigada!!


  187. Ciao, Fabio, em primeiro lugar é um prazer interagir contigo. Li muito os comentários e acredito que deve ter ajudado a maioria das pessoas. bem, meu caso é meio complexo, venho representar minha filha, pois por pouca informação de minha parte, minha filha mais velha ainda não teve Cidadania reconhecida. Minha história é muito grande, então vou tentar resumí-la ao máximo ! Fui à Italia em Julho de 2009. Levei quase 07 meses pra conseguir dar entrada de fato, depois disso, mais um ano pra ter minha Cidadania reconhecida, na época, fiz de toda minha família, minha filha mais velha na época tinha 17 anos, mas qdo saiu, já era de maior e a Funcionaria da Comune me disse que perdera o direito e que deveria fazer a sua própria Cidadania, então, depois de dois anos, já casada, foi à Belluno, ( Porque foi nos informado q na época um processo levava em média de 02 à 04 meses), mas foi ilusão, porque a funcionária responsável havia se aposentado e sua sucessora, uma maldita racista, ( tenho certeza) pois minha filha ficou em Belluno acerca de 07 meses, e esta mulher disse à ela que encontrou nomes diferetes nas certidões de casamanto de meu Antenato, por isso, iria mandar ao Ministério Publico, pra verificar autenticação e que poderia levar muitos meses, até responderem, isso foi o golpe final pra minha filha, q jà estava entrando em depressão, fazendo-a desistir e voltar ao brasil. Já se passaram dois anos, eu achava, q pelo fato dela ter abandonado o processo, automaticamente, o processo seria arquivado ou cancelado, mas dado à algumas informações de amigos, me disseram q não podem cancelarem e q tem um prazo máximo de liberar a Cidadania em dois anos. Então por isso, venho pedir-lhe cordialmente, quais são seus aconselhamentos , qual procedimento eficaz, o q devo fazer !?!? Penso q se a Cidadania dela já foi reconhecida, se seria possível transferí-la para o Consulado Italiano em Curitiba e assim fazer seu passaporte lá ou qual procedimento mais viável possível ???? Já agradeço antecipadamente e aguardo ansioso por uma resposta, de preferência agradável !!!

    Cordiali Saluti

    Julio Cesar Francischini


    1. Olá Julio tudo bem?

      Se ela abandonou o processo sim, ele foi cancelado. Não existe isso de que não podem cancelar uma prática. Eu recomendo que vocês escrevam ao comune em Belluno e pergunte diretamente ao ufficiale di stato civile se a prática dela foi concluída e, em caso positivo, solicitem uma certidão de nascimento dela, para que seja possível a inscrição no consulado para que posteriormente ela peça o passaporte, ok?

      Abraços


  188. Oi Fabio. Eu quero te pedir um orçamento para a busca e o envio dos documentos italianos de nascimento e casamento do meu antenato. Eu tenho a localização exata, e cópia dos documentos que foram usados em outro processo da família.


    1. Olá Iandra tudo bem?

      Clique aqui e preencha o formulário que eu te respondo por email, ok?

      Abraços e obrigado


  189. Oi Fábio,

    Tenho uma dúvida:

    Meu bisnonno (filho de italianos) nasceu no Brasil e em 1916 foi para a Guerra. Hoje recebi um email com o ruolo matricolare compravando que ele virou cidadão italiano. Ele foi registrado com o nome de Clemente João Pedro no Brasil e na Itália Clemente Terre’. Somente a certidão de nascimento dele aqui no Brasil está como Clemente João Pedro, todas as outras Clemente Terre’ (casamento, óbito, filhos, etc…). Saberia me dizer como proceder nesse caso? Qual certidão de nascimento vou precisar? Por ele ter virado cidadão, ele tem um certidão de nascimento ai na Italia? Já fiz o pedido das certidões dos pais dele ai na Italia (Osimo) só aguardando resposta. Pensei em talvez se possível subir uma geração e pedir a cidadania pelo meu bisnonno.

    Grazie.


    1. Olá Raphael

      Você precisará dos documentos do pai dele, que é o italiano emigrado e as certidões dele serão aquelas emitidas no Brasil, não servem certidões transcritas.

      Abraços


      1. Ok. Mas não terei problema por causa dessa mudança de nomes não? Isso não vai gerar dúvidas? Porque a certidão de nascimento tá com um nome (CLEMENTE JOÃO PEDRO) e todas as outras (CLEMENTE TERRE’).


        1. Fábio,

          Saberia me dizer se terei problemas por causa dessa mudança de nomes?

          Obrigado


  190. Oi Fabio, td bem?
    Eu queria tirar uma duvida contigo.
    Minha tataravó era italiana, eu posso pedir a cidadania ou apenas se fosse meu tataravô?
    E qual é mais ou menos o custo de toda a documentação e tradução que está na Italia mais ou menos?


    1. Olá Raul tudo bem?

      No seu caso se trata de cidadania por derivação materna e pode ser adquirida através de um pedido judicial aqui na Italia: neste caso você deve contratar um advogado especialista neste tipo de processo. Felizmente estamos fechando uma parceria com uma advogado italiano especializado neste tipo de processo.

      Dentro de poucas semanas publicarei esta parceria, portanto peço apenas que aguarde este tempo, que com certeza em breve poderemos te ajudar a adquirir o seu reconhecimento.

      Abraços


  191. Olá, preciso saber se meu antenato se naturalizou. A dúvida é: Apenas emitindo a CNN já é o suficiente ou eu preciso olhar em outros meios? Fico preocupado de fazer todo o processo e ser barrado por isso na fase do non renunci (penso em ir para a Itália para agilizar o processo).

    O fato é que alguns parentes acreditam que meu antenato se naturalizou, mas ninguém consegue me comprovar isso. E agora?

    Obrigado desde já.


    1. Olá Giuliano tudo bem?

      Existe algum documento brasileiro que consta que ele era naturalizado?


  192. Olá Fabio, tudo bem?
    Acabei de descobrir sei blog. Parabéns pelo trabalho em ajudar as pessoas neste processo tão complicado.
    A princípio tenho duas dúvidas.
    Ano passado estive na Itália e acabei indo nas comunes onde meus bisnonnos nasceram e casaram-se. Fiz a árvore genealógica deles e consegui as certidões de nascimento e casamento.
    Já tenho todos os documentos necessários menos a certidão de óbito de meu bisnonno que faleceu aqui no Brasil. Achei uma certidão que todos os dados batem (quantidade de filhos, ano do falecimento, causa da morte, etc ), mas o nome de minha bisnonna está completamente errado. É outro nome.
    É necessário esta certidão? Há alguma forma de corrigir isto?

    Outra coisa, nas certidões do meu nonno o nome Gianuario consta como Januário. Tenho que fazer algum processo para arrumar estas certidões?

    Muito obrigado.


    1. Olá Marcos seja bem vindo!

      A apresentação do óbito não consta na legislação referente ao processo de reconhecimento e normalmente não deveria ser exigida. O que tem acontecido muito é que por causa da quantidade de documentos falsos ou incorretos apresentados nos últimos anos, muitos comunes e consulados, para tentar evitar problemas, tem solicitado também os óbitos. E não existe nada na legislação que impeça um oficial de exigir este documento, pelo contrário, na circular que rege o nosso direito ao reconhecimento diz claramente que se o oficial tiver qualquer dúvida em relação às informações contidas nos documentos, deve solicitar documentos adicionais a fim de dirimir estas eventuais dúvidas. Por isso eu sugiro que se puder, corrija sim a certidão de óbito e a apresente junto ao seu pedido, assim você terá a certeza de que seus documentos estarão 100% corretos, ok?

      Já em relação a variação Gianuario / Januário depende: se ele nasceu no Brasil, e foi registrado como Gianuário e depois em outros documentos aparece diferente, deve sim ser corrigido! Pois neste caso não se trata de “abrasileiramento” visto que o registro foi feito no Brasil. Abraços


  193. Oi!

    Quando você diz pra colocar os dados do meu antenato no site do Museu da Imigração, onde devo ir exatamente?

    Obrigada!


    1. Olá Yuli procure o acervo, depois vá em registro da chegada dos imigrantes


  194. Olá Fabio! Um primo meu de 2 grau já fez todo o processo e já tem a sua cidadania queria saber se eu preciso recolher os documentos somente até ele ou tenho que recolher todos até o antenato e fazer o processo com todos os documentos novamente ?
    Obrigado
    Parabéns pelo trabalho


    1. Olá Gabriel procure o artigo sobre “aproveitar a pasta do familiar” aqui mesmo no blog. Lá vai encontrar as informações que procura, ok? Abraços


  195. Ciao, come stai?
    Come tutti o molti persona io sono nipote di italiano.
    Devo scrivere a portuguese penso piu facile.
    Bem, como li aqui acima, nao encontrei um caso ou comentário parecido com o meu. Vim perguntar-lhe na esperança de ter alguma informação nova.
    Adorei o teu blog e o que achei interessante é que tu tens preocupação no embasamento teórico e fundamentado ao inves de achismos. Muito bom.
    Vamos a dúvida. Minha avó veio para o Brasil, casou-se aqui com brasileiro meu avo. Daí nasceu meu pai.
    Como você, nasci ouvindo cultura italiana. Aprendi o idioma um pouco ( dois anos estudando). Agora passei numa bolsa pra italia que tou indo agora dia 21 próximo.
    Entrei aqui atras de novas informaçoes e me encantei.
    Voltando ao assunto, há possibilidade de conseguir a cidadania?

    Abraço e mais uma vez parabéns.

    Artur


    1. Olá Artur tudo bem?

      Em que ano seu pai nasceu?


  196. Oi Fábio ,gostaria que me ajudasse com uma duvida meu bisavô (por parte de pai) é italiano casado com uma brasileira os dois já faleceram , eu nao possuo o sobrenome porque meus avós não utilizaram o sobrenome italiano nos filhos então o sobrenome permanece apenas na minha avó ,como casei fiquei com sobre nome do meu pai e do meu marido , mesmo sem o sobrenome italiano posso solicitar minha cidadania ?


    1. Olá Bruna tudo bem?

      Pode sim, não é necessário ter o sobrenome italiano. Aqui mesmo no blog tem um artigo onde eu falo sobre a cidadania x sobrenome, dá uma olhadinha 😉


  197. Olá! Amei teu blog!
    Gostaria de uma informação, por gentileza. Precisarei da certidão de nascimento do meu pai original? E se ele não tiver mais? Serve segunda via? E se ele se recusar a me fornecer?
    Att.


    1. As certidões brasileiras devem ser solicitadas em 2a via original, no formato inteiro teor. Basta solicitar ao cartório, ok? Abs


  198. Boa noite Fabio,

    sei que o artigo é antigo porem tenho uma duvida e espero que você possa me ajudar.
    para reconhecer firma,assinatura dos tabelioes e ir no Ministério,é necessario fazer esse processo no local de origem dos documentos ou por exemplo meus documentos são de São Paulo e Rio de Janeiro posso fazer o processo de legalização das assinaturas pelo Rio Grande do Sul?
    Metade das pessoas me dizem que se pode fazer em qualquer lugar do Brasil independente da origem dos documentos e outra metade me diz que tem que ser aonde foi originado os documento.
    Desde já obrigada!


      1. Oi Fabio, obrigada pela ajuda.
        Entao,o pai de uma amiga ira fazer o processo para mim pelo Rio Grande do Sul,acredito que seja atraves do consulado de Caxias do Sul (ainda não sei,pois aguardando uma resposta dele). E os meus documentos estao divididos entre Rio de Janeiro e São Paulo..isso interfere na confirmaçao de firma e tudo mais?


  199. Oi Fábio. O link para a página de contrato dos seus serviços de busca de documentação não está funcionando. Você não faz mais este serviço?


      1. Oi, tudo bem. Que bom. Queria um orçamento. Ficarei aguardando e assim que liberar nos avise. Obrigada. 🙂


  200. as firmas reconhecidas nas certidões é no mesmo cartório que foi retirada? existe alguma exigência? ou por exemplo todas devem ser reconhecidas em São Paulo aonde irei no consulado, independente de qual cidade é a certidão original… existe alguma regras específica para o reconhecimento da firma?


  201. Fabio, boa tarde! Referente a documentação: 1) preciso da certidão de nascimento da minha bisavó nascida no Brasil ou basta o certidão de Batismo? 2) Meus trisavós vieram para o Brasil em 1897, a minha bisa nasceu em 1904, minha avó em 1927 e meu pai em 1950, você já teve algum caso assim, que precisou entrar na justiça? Como proceder? Você faz este trabalho? Sabe quem faz? Agradeço desde já, abçs.


  202. Olá, em algum momento eu terei de ir pessoalmente até a Itália ou todo o processo poderá ser feito aqui no Brasil? Vlwss!


    1. Olá Lucas, o processo pode sim ser feito completamente no Brasil, através do consulado geral da Italia


  203. Ola Fabio como vai ?
    Bom, vamos la rs..
    Meu bisavô veio da italia, ele é nascido em 1886, minha bisavó tambem veio da italia, mas nao tenho nenhum documento dela.
    Minha avó nasceu em 31/08/1915 se casou, minha mae nasceu em 1943.
    Se baseando somente nessas datas eu nao tenho direito certo ?
    Meu pai tambem é descendete de italianos, ele nao se casou com minha mae, me registrou, foi o declarante mas nao se casou com ela.
    entao vamos supor que: se os pais dele vieram da italia e ele sendo filho de italiano eu tenho direito independente de qual data ele nasceu correto ?
    Mas vamos supor que os pais dele sao filhos de italianos, eu tambem vou continuar tendo esse direito ?
    E o fato do meu pai nao ter se casado com minha mae interfere em algo ?


  204. Ciao Fabio!
    Bem, eu estou com duas dúvidas :
    1°: É possível eu fazer o processo de cidadania italiana pelo consulado no Brasil?
    2°: Tenho 15 anos, é possível que EU faça esse processo?
    Grato, aguardo sua resposta, parabéns pelo seu blog


    1. Olá Victor tudo bem?

      1 – Sim, perfeitamente possível, basta entrar no site do consulado que atende a sua região e seguir as instruções na sessão “cidadania”

      2 – Não, você não sendo maior não tem como solicitar o próprio pedido, neste caso é necessário que o genitor que lhe transmite a cidadania realize o pedido e te inclua, que por ser menor será automaticamente reconhecido junto com ele.

      abraços


      1. Muito obrigado pela explicação! Parabéns pelo site, e pelo livro.
        O ruim é que eu vou ter que esperar até os dezoito anos (meu pai não liga muito para isso kkkk).
        Mais uma dúvida: quando eu começar a reunir os documentos, eles terão “prazo de validade?
        Grato 🙂


    2. Olá Victor tudo bem?

      1 – Sim, perfeitamente possível, basta entrar no site do consulado que atende a sua região e seguir as instruções na sessão “cidadania”

      2 – Não, você não sendo maior não tem como solicitar o próprio pedido, neste caso é necessário que o genitor que lhe transmite a cidadania realize o pedido e te inclua, que por ser menor será automaticamente reconhecido junto com ele.

      abraços


      1. Muito obrigado pela explicação! Parabéns pelo site, e pelo livro.
        O ruim é que eu vou ter que esperar até os dezoito anos (meu pai não liga muito para isso kkkk).
        Mais uma dúvida: quando eu começar a reunir os documentos, eles terão “prazo de validade?
        Grato 🙂


  205. Fabio,

    Meu primo tirou a cidadania italiana com isso já tenho a pasta do nosso bisavo no consulado do RJ. Isso ajuda no processo?


  206. Oi Fabio,
    minha mãe é brasileira e casada com um Italiano e mora lá há uns 7/8 anos. Quando eles se casaram eu era menor de idade, mas não fui atrás de nenhuma documentação. Hoje, com 22 anos, gostaria de saber se tenho direito à cidadania também e o que eu preciso fazer para conseguir.
    Obrigado
    Pecos


  207. OLA FABIO, ENTÃO EU NÃO CONSIGO AGENDAR NO CONSULADO ITALIANO, VC TERIA ALGUMA SOLUÇÃO PARA ISSO? ME AJUDAAA RSSS POR FAVOR


  208. Boa noite Fábio,
    Estou como todos os documentos, exceto o de casamento do meu bisavô italiano. Já faz uns 2 anos que busco esta certidão e nada, nenhum escritório localizou. Pode ser que exista, mas não encontramos. Sabe me dizer que por via judicial é possível conseguir a cidadania? E se via judicial estão julgando como procedente ou estão implicando muito na Itália com esta falta de documento?
    Obrigado.


    1. Olá Gerson, os órgãos não aceitam certidões tardias de casamento, como eu sempre digo: não ter encontrado não significa que ele não tenha existido e neste caso não existe alternativa até encontrá-lo. Abraços


      1. Fábio, e no caso da certidão de casamento ter deixado de existir? Na certidão de óbito, consta uma retificação dizendo que meu bisavô não deixou a minha bisavó viúva, isto talvez pelo fato de não ter sido localizada a certidão. Um parente, anos atrás, conseguiu a cidadania e pode ter feito esta retificação por conta disto. Você acha que esta retificação na certidão de óbito seria suficiente para comprovar que a certidão de casamento não existe, que pode ter se perdido na época (incêndio em cartório ou algo do gênero)? Você já pegou algum caso semelhante, e que foi julgado como procedente pela Itália?
        Abraço.


  209. Bom dia, tudo bem? O meu trisavô era Italiano, chegou ao Brasil em 1914, casado, porém, sozinho. Consegui achar ele no site do memorial do imigrante.
    Tenho 2 dúvidas quanto a isso: Primeiro, existe alguma forma de saber se ele se naturalizou brasileiro ou não? Porque na minha família ninguém tem certeza sobre isso. E a outra é a seguinte, eu tenho que pedir a certidão de casamento na Itália? Se sim, como faço isso?
    Obrigada, Bianca


  210. Bom dia, tudo bem? O meu trisavô era Italiano, chegou ao Brasil em 1914, casado, porém, sozinho. Consegui achar ele no site do memorial do imigrante.
    Tenho 2 dúvidas quanto a isso: Primeiro, existe alguma forma de saber se ele se naturalizou brasileiro ou não? Porque na minha família ninguém tem certeza sobre isso. E a outra é a seguinte, eu tenho que pedir a certidão de casamento na Itália? Se sim, como faço isso?
    Obrigada, Bianca


    1. Olá Bianca a forma para saber se seu antenato se naturalizou é solicitando no site do Ministério da Justiça do Brasil a CNN – Certidão Negativa de Naturalização, aqui mesmo no blog você encontra um artigo sobre como solicitá-lo, ok? Abraços


  211. Olá Fabio!
    Tenho uma duvida… eu tenho direito a cidadania, toda minha família já tem a dupla cidadania e vou tirar a minha. Casei ha 8 meses, meu marido poderia tirar também?

    Obrigada! Parabéns pelo site.


    1. Olá Nayara, após o seu reconhecimento, o seu marido passará a ter o direito a solicitar a naturalização por casamento. Procure aqui mesmo no blog o artigo onde eu explico os detalhes desta naturalização. Abs


  212. Oi Fabio, se minha mãe tirar cidadania italiana (seus 4 bisavôs eram italianos), eu consigo tirar depois?


    1. Você não precisa que nenhum ascendente obtenha a cidadania antes de você, pode dar entrada normalmente no seu processo. Abs


  213. Bom dia Fábio!

    Adorei achar seu blog! Pretendo morar por um ano na Holanda e acho que a forma mais segura de permanecer legal lá é tirando a cidadania italiana.

    Bom, minha avó por parte de pai é italiana, nascida lá e veio para o Brasil com 12 ano e nunca se naturalizou. Portanto tenho direito, correto? Os documentos eu consigo facilmente, principalmente por que no momento ela está indo atrás de alguns direitos dela então creio que os documentos não me são problema.
    Meu problema mesmo é a respeito da tradução. Ela precisa ser realizada aqui ou posso realiza-la já na Itália? Apos todos os documentos traduzidos, como devo proceder ?

    Obrigada!
    Andressa


      1. Oi!!

        ele nasceu em 61.
        nossa você respondeu super rápido, rs brigada 🙂


        1. Olá Andressa, ufa neste caso o direito existe sim, pois ele nasceu após 1948 🙂

          O passo seguinte é baixar e ler o manual Sagabook que eu disponibilizo aqui gratuitamente, pra que entenda os procedimentos, ok?

          A tradução até poderia ser feita aqui na Italia, mas devido aos custos não é recomendável, visto que os documentos terão que passar pelo consulado italiano da mesma forma, ok?

          Abraços e bom final de semana


          1. Olá Fábio!
            Li todo o manual já haha mas na prte que fala da residencia voce só explica como conseguir, o que fazer, etc…
            Nossa, a tradução ai é mais caro do que aqui no Brasil ? :$ Muitissimo obrigada pelas respostas! vou juntar todos os documentos e ver se começo todo o processo… sabe quanto tempo demora, caso os documentos não precisem ser corrigidos ?
            obrigada!!


      2. Outra coisa que esqueci de comentar… eu tenho família que mora lá ainda e pretendia ficar com eles durante todo o processo.. como que faço em relação à residencia ?


  214. Oi Fabio! Tudo bem?
    Gostaria de tirar uma duvida. Consegui todos os atestados de nascimento, casamento e obito que precisa para obter a cidadania. O que ficou faltando foi a certidao de casamento do meu italiano. Sera que é possivel obter a cidadania sem esta, ja que na certidao de nascimento do filho deles tem o nome da mae? Obrigada!


    1. Olá Camila se o documento existiu deve sim ser apresentado, pois uma coisa é não ter existido, outra coisa é não encontrá-lo – neste último caso o comune vai sim exigí-lo. Aqui mesmo no blog tem um artigo sobre isso, dá uma procuradinha, ok? Abs


    2. Olá Camila se o documento existiu deve sim ser apresentado, pois uma coisa é não ter existido, outra coisa é não encontrá-lo – neste último caso o comune vai sim exigí-lo. Aqui mesmo no blog tem um artigo sobre isso, dá uma procuradinha, ok? Abs


  215. Boa tarde Fábio!

    Gostaria de saber se você pode me ajudar na seguinte situação. Minha esposa nasceu na Itália(Filha de Brasileiros e avô Italiano) e veio ainda criança para o Brasil. Então ele tirou o RG fazendo um tradução de sua certidão de nascimento italiana. Agora temos a seguinte situação: Ela tem RG, CPF, Título de Eleitor por fim nos casamos, porém, ela não conseguiu tirar outro RG mudando o nome para o de casado. Nos disseram que ela terá de entrar com um advogado para tirar o RNE ou Naturalizar-se brasileira. Você pode nos dizer o que fazer? Estamos pretendendo fazer uma viagem internacional e para isso ela precisa estar com a documentação em ordem para tirar o passaporte.

    Muito obrigado.


  216. Boa tarde Fábio!

    Gostaria de saber se você pode me ajudar na seguinte situação. Minha esposa nasceu na Itália(Filha de Brasileiros e avô Italiano) e veio ainda criança para o Brasil. Então ele tirou o RG fazendo um tradução de sua certidão de nascimento italiana. Agora temos a seguinte situação: Ela tem RG, CPF, Título de Eleitor por fim nos casamos, porém, ela não conseguiu tirar outro RG mudando o nome para o de casado. Nos disseram que ela terá de entrar com um advogado para tirar o RNE ou Naturalizar-se brasileira. Você pode nos dizer o que fazer? Estamos pretendendo fazer uma viagem internacional e para isso ela precisa estar com a documentação em ordem para tirar o passaporte.

    Muito obrigado.


    1. Olá Jorge quem deu esta informação a vocês? Se os pais dela são brasileiros, mesmo tendo nascido na Italia ela jamais obteve a cidadania italiana, a menos que um dos pais seja cidadão. De qualquer forma, sendo um dos pais brasileiros, ela é BRASILEIRA e é um absurdo querer que ela realize um processo de naturalização do país onde ela já tem a cidadania. Abs


  217. Olá Fabio! Muito obrigada pelas informações! Ajudou demais! Só tenho uma dúvida que gostaria que você tirasse se possível.
    Meu antenato italiano no caso seria meu tetravô, já tenho certidão de casamento dele com a minha tetravó. Quem foi para o Brasil foi minha tetravó com seu filho, meu trisavô (acho que o marido dela morreu na itália, ainda estou atrás da certidão de óbito).
    Enfim, meu trisavô chegou no Brasil com 14 anos, logo, acredito que ele foi sim naturalizado brasileiro (antes de ter filhos). Mas meu antenato seria na verdade o pai dele.
    O fato do meu trisavô ter se naturalizado brasileiro muda alguma coisa? Eu ainda teria direito à cidadania?
    Obrigada novamente!


  218. Olá Fabio, tudo bem?
    Meu bisavô paterno nasceu na Itália e veio ao Brasil. Então eu teria que reunir a documentação necessária para provar que sou descendente dele, certo?
    Mas descobri que uma prima(sobrinha do meu avô paterno) já conseguiu sua dupla cidadania. Isso facilita alguma coisa pra mim? Eu ainda preciso reunir documentos até o bisavô ou só até ela?

    Outra coisa, me disseram que dependendo da região da Itália em que o ascendente nasceu, o processo fica mais difícil, caso seja verdade, sabe me dizer se a Região de Treviso costuma “dar problema”?


  219. Bom dia, Fábio!
    Primeiramente muito obrigado por tudo o que tem feito pelos brasileiros descendentes de italianos. É muito legal sua história de vida e sua dedicação em nos instruir neste “novo velho mundo”. Muito interessante as informações que você tem colocado no seu site. Estão me ajudando muito para tomar a decisão de ir para a Itália para tirar a cidadania e, mais daqui alguns anos, morar em definitivo. Gostaria de saber como proceder para conseguir a certidão de nascimento de meu bisavô. Ele nasceu em Revere, comuna da província de Mântua na região da Lombardia em 27.05.1874. Seu nome era Antonio Angelo Boschini. Achei os seus dados pelo site Nati in Trentino. Ele nasceu na Itália e veio para o Brasil, teve meu avô materno aqui no Brasil e é minha mãe que é a descendente dele. Ela nasceu em 08.03.1946. Será que tenho direito à cidadania italiana?


  220. Ola Fabio, tudo bem?
    Tenho uma duvida.
    Sobre a cidadania:meu tataravo nasceu em uma vila, perto de Trento e foi registrado
    lá (em Trento). Acontece que aquela região mudou de nacionalidade
    várias vezes: uma época foi da Áustria, depois da Alemanha e da Itália.
    Sendo assim, não
    dá pra saber exatamente a qual país pertencia a vila quando ele nasceu.

    Por conta disso, o Parlamento Italiano criou uma Lei que garantia a
    cidadania de provenientes do Trentino Alto-Adge, desde que entrassem
    com o pedido de cidadania até 2010.

    Eu perdi essa data.

    A situação atual: existe no Parlamento Italiano uma proposta
    de reativar essa Lei por mais 10 anos, mas, devido ao problema com a
    imigração ilegal do Norte da África, NINGUÉM quer nem falar desta Lei
    por enquanto.

    Então, vi num escritório de São Paulo, um processo de cidadania em que, morando na Itália por aproximadamente um
    mês, após a visita do oficial da Comune, o pedido é acolhido e os
    trâmites são rápidos.

    Atualmente eu moro na Italia com meu marido (ele tem cidadania italiana e eu permesso por matrimonio). Como posso ajudar com esse processo da minha familia, eu ja estando aqui?
    Caso precise contratar algum serviço.

    Muito obrigada.


    1. Carolina antes de mais nada muita calma, pois você está completamente equivocada: não está havendo nenhuma imigração ILEGAL do norte da África, e isso não tem nada a ver com a cidadania trentina – existem pessoas que estão tendo as suas famílias DESTRUÍDAS e que por causa disso estão desesperadas procurando salvação. Dito isso, se alguém está prometendo algo que a legislação não prevê, é porque não é sério.


  221. Fábio parabéns pelo trabalho maravilhoso que está apresentando para todos nós !!

    Vc poderia me ajudar?

    Trisavô – Italiano imigrante chegou ao Brasil 1888.

    Bisavô – Brasileiro nascido em – SP

    Avó – Brasileira nascida em SP em 1917

    Mãe – Brasileira nascida em SP em 1949

    Eu – Brasileira nascida em 1981 tenho direito?

    Grande abraço !!


  222. Fábio parabéns pelo trabalho maravilhoso que está apresentando para todos nós !!

    Vc poderia me ajudar?

    Trisavô – Italiano imigrante chegou ao Brasil 1888.

    Bisavô – Brasileiro nascido em – SP

    Avó – Brasileira nascida em SP em 1917

    Mãe – Brasileira nascida em SP em 1949

    Eu – Brasileira nascida em 1981 tenho direito?

    Grande abraço !!


      1. Que felicidade de ler esse “sim”.
        Fábio estou seguindo seu manual para fazer a juntada de toda a documentação aqui no Brasil, quando estiver tudo pronto, gostaria do contato para assessoria com os procedimentos Italianos e seu orçamento.
        Grande abraço


  223. Olá Valéria, você não precisará das certidões de nascimento e óbito dos cônjuges que não fazem parte da sua linha de transmissão: será necessário apenas as certidões de nascimento, casamento e óbito daqueles que fazem parte dela. Abs


  224. Boa tarde,

    Meu bisavô se casou na Italia, e veio para brasil com sua mulher, em que meu avô nasceu e faleceu no brasil, em que a minha avó ainda permanece Viva, porém os únicos documentos que tempos em mãos são, certidão de óbito do meu bisavô e certidão de casamento e de óbito do meu avô.

    É necessário os documentos da minha bisavó que já faleceu?

    Qualquer cartório poderá conseguir a certidão de nascimento do meu bisavô e do meu avô?


  225. Oi Fabio. Tudo bom? Minha dúvida é a seguinte. Tenho minha certidão de nascimento que consta o nome do meu avô brasileiro. Tenho a certidão de óbito dele e de dois casamentos que constam o nome do meu bisavô italiano. Tenho a certidão de casamento e de óbito da minha mãe que constam o nome do meu avô. Só não tenho a certidão de óbito do meu bisavô, mas com certeza ele morreu pois nasceu em 1846, e não tenho a de nascimento do meu avô pois quando ele nasceu não era necessário registrar e ele não foi batizado. Foi direto para o casamento. Com essa documentação seria possível fazer o processo? Obrigado


  226. Olá Maria, os documentos italianos tem legalmente 6 meses de validade, porém os comunes geralmente os aceitam entre 1 e 2 anos de emitidos – o que não é o seu caso, portanto solicite sim uma nova via. Abs


  227. Olá Fabio. Já baixei seu Sagabook, irei lê-lo com bastante atenção.

    Pelo que entendi, tenho direito a cidadania italiana. Você consegue confirmar pra mim, minha linha:

    Trisavô – Celeste V. (Italiano, nascido em (itallia) em 1869)

    Bisavô – Francisco V. (meu bisnonno, nascido – SP em 1905)

    Avô – Marcelino V. (meu nonno, nascido em SP em 1936)

    Mae– Leonice V. (minha mãe, nascida em SP em 1964)

    Você – Elis V. (eu, nascida em SP em 1986)

    O que me diz? Devo continuar minha saga?


  228. Olá Fabio a certidão de nascimento do meu bisavô italiano é de 2001, ainda serve ou tenho que pedir outra? tem validade como as brasileiras ou não? Obrigada Maria.


  229. Olá Fabio, essa duvida pode parecer meio boba mas enfim.
    Acabei de tirar a certidão em inteiro teor do meu avô e estou caminhando para o bisavô. Só que mesmo na certidão em inteiro teor, não consta a data de nascimento do bisavô, e o cartório precisa da data de nascimento. Tudo o que eu tenho é que ele teve o meu avô com 22 anos, e meu avô é o filho mais velho, nascido em 1928. Deve ter uma conta pra saber aquando ele nasceu, mas eu sou uma toupeira e não estou conseguindo calcular.
    Obrigada!


  230. Fabio, bom dia

    Estou recém chegado em Barcelona estou com mina esposa o dois filos, a mina esposa e filos tem cidadania italiana e através disso conseguimos tirar o NIE (CPF) aquí e nos empadronar ou seja conseguimos viver sem problemas com docuimentações.

    A questão é que não tenho cidadania por vínculo de mina familia, más tenho por ser casado ha 10 anos, fui tentar tirar o meu NIE para começar a trabalhar e pediram uma certidão de casamento italiana.

    Não possuo isso, como faço para consegui-la de preferencia que não precise ir até lá, a cidadania de minha esposa e de Padova,

    Obrigado
    Fabian Leme
    fleme73@gmail.com


  231. Olá Helena, baixe e leia o manual Sagabook pra entender melhor como tudo funciona, ok? Fique tranquila que ele é totalmente grátis 😉


  232. Bom dia! Primeiro me perdoe se essa pergunta já foi respondida. Gostaria de saber quanto tempo demora para a situação (documentos) estarem “ok” depois que eu entrega-lós no consulado italiano. Pois são 3 meses que e tenho para ficar no país como turista, certo?


  233. Oi, tenho uma dúvida. A certidao de casamento dos meus bisavós (brasileiros) foi deteriorada no cartório, mas na certidao de nascimento do meu avô está que quem declarou foi o pai dele (que transmite a cidadania). Preciso ir atras da habilitaçao do casamento ou posso usar somente a certidao de nascimento dele?


  234. Boa tarde Fabio.
    Primeiramente, meus parabéns pelo site e canal no youtube.

    Estou buscando todos os documentos de minha linha direta italiana. Vou ir para a Italia para reconhecer minha cidadania, porem, meus irmãos irão começar o processo aqui no Brasil. Neste caso, eles poderiam usar copias autenticadas dos meus documentos, ou mesmo sendo a mesma linhagem, cada um deverá emitir todos os documentos?
    Um abraço… e desde já agradeço.


    1. Ciao Victor tudo bem? Todos os documentos devem ser originais, emitidos em 2ª via e no formato inteiro teor, por isso não poderão utilizar as 2ªs vias, mesmo que autenticadas. Abs


  235. Boa tarde Fabio.
    Primeiramente, meus parabéns pelo site e canal no youtube.
    Tenho uma questão.
    Um parente próximo tem todos os documentos do meu avô italiano. Estes que foram emitidos a 15 anos atrás. Como o italiano já era falecido na data de emissão, gostaria de saber se neste caso, eu poderia usar a mesma certidão de nascimento? Para a autentificação no consulado, e posteriormente no processo de cidadania na Italia, serve copia autenticada deste documento?
    Um abraço, e desde já agradeço.


  236. Olá Fábio, consegui o “CERTIFICATO DI BATTESIMO” do meu antenato italiano. Mas não consegui obter a certidão de casamento dele, recebi da Italia um documento dizendo que o livro de matrimonio da época que ele casou se perdeu na guerra.

    Isso pode gerar algum problema no meu processo?
    (obs: Tenho a certidão de óbito, e nela consta que ele era casado.)


  237. Olá Fabio,
    Alguns familiares meus já fizeram a cidadania nos anos 80 e 90, portanto os documentos necessários do meu tataravô (que é o italiano nativo/antenato) já se encontram na pasta da família no consulado italiano. Como eu pretendo tirar a cidadania na Itália e preciso desses documentos, teria como eu pegar uma cópia deles no consulado para levá-los à Itália (eu tenho o número da pasta)?? Ou eu teria que tirar esses documentos tudo de novo no local de origem???


    1. Olá Denis

      Não, você não pode aproveitar documentos arquivados no consulado para realizar a prática aqui; deverá solicitar novamente todos os documentos brasileiros em 2ª via original, recentes e no formato inteiro teor, assim como o “estratto per riassunto dell’atto di nascita” do seu antenato aqui na Italia também. Abs


  238. Bom dia Fabio.

    Estou montando o meu processo, busca de documentação.

    Gostaria de saber quanto tempo é válido os documentos aqui do Brasil(as certidões).

    E não estou achando a certidão de casamento do meu Bisavô(italiano), tem problema?

    Desde já obrigada.


    1. Olá Cristhiani

      Via de regra os documentos brasileiros tem um ano de validade para que sejam aceitos pelos consulados e depois de legalizados tem outros 6 meses para serem utilizados aqui. E sim, tem problema não apresentar a certidão de casamento, aqui mesmo tem um artigo sobre isso, dá uma olhadinha. Abs


  239. Olá Fábio, tenho uma dúvida e desde já peço desculpas caso ela já tenha sido respondida. Meu trisavô é italiano, mas a minha avó (neta dele) se separou do meu avô, depois de meu pai ter nascido. Ainda tenho direito à cidadania? Se sim, preciso entregar além da certidão de casamento, a de divórcio também? Agradeço a ajuda.


      1. Olá Fábio, eu dei uma olhada no vídeo que fala para os brasileiros não irem para a Itália por conta da crise que o país está enfrentando. Acredito que você tenha me mandado o vídeo errado. Minha pergunta foi sobre divórcio no caso da cidadania. Mesmo assim obrigada.


        1. Olá Isabela, se assistir o vídeo até o final encontrará a parte onde explico que os processos de divórcio dos ascendentes não são necessários. Abs


  240. Ciao Fabio
    Come stai?
    Eu de novo. rsrs
    Fabio… Acredito ter achado a certidão de nascimento do meu trisnonno, o comune me pediu para mandar 3,50 Euros para eles enviarem a certidão. Estou aguardando.
    Minha dúvida é que nas certidões de nascimento, casamento e de óbito consta pais incógnitos. Pelo sobrenome dele (Sposito) acredito que ele foi abandonado. Se for isso mesmo eu perco o direito a cidadania?
    Outra coisa… nas certidões de casamento e óbito ele é de Lagonegro e na de nascimento ele é de Baragiano. Como faço para provar q é ele? E como faço para retificar? Fica Baragiano ou Lagonegro?
    Obrigada queridos
    Abraços
    Gabi


    1. Olá Gabi, o meu trisavô também foi registrado com pais incógnitos e tem o sobrenome D’ignoti, que também significa (bem como no seu caso) que a criança era órfã ou foi abandonada. Já tentei saber mais sobre esse caso mas parece que ninguém sabe dar informação. A última pessoa com quem conversei (uma advogada que faz cidadania) disse que se ele tiver documento italiano não tem problema.


      1. Oi Isabela, obrigada por me escrever, estamos juntas nessa busca entao. De qual região é o seu tristrisnonno?
        Me add no Face (Gabriela Stanislau) ai vamos trocando informações. Vamos nos ajudando. Vc é de São Paulo?
        Gabi


        1. Pois é, estamos juntas! Meu trisnono é de Verona. Estou aguardando o envio dos documentos dele da Itália (encontrei no ruolo militar e no antigo sposti, hoje I.P.A.I). Aqui no Brasil todos os documentos dele constam como pais ignorados e no início isso dificultou muito a busca dos documentos. Acredito que com você tenha sido o mesmo caso. Eu não tenho face, tenho email (isabelajornalista@gmail.com). Beijos!


    2. Olá Gabi, o meu trisavô também foi registrado com pais incógnitos e tem o sobrenome D’ignoti, que também significa (bem como no seu caso) que a criança era órfã ou foi abandonada. Já tentei saber mais sobre esse caso mas parece que ninguém sabe dar informação. A última pessoa com quem conversei (uma advogada que faz cidadania) disse que se ele tiver documento italiano não tem problema.


    3. Ciao Gabriela, neste caso provavelmente seu antenato foi entregue na “ruota”, como eram chamados os orfanatos na época, e isso não é impedimento para o reconhecimento, desde que nas certidões brasileiras os dados estejam corretos, ok? Quanto a variação do local de nascimento, via de regra os comunes não se importam com isso, porém só é possível responder com 100% de certeza analisando os docs. Abs


      1. Legal Fabio, tomara q seja ele. Agora fica a ansiedade. Rsrs
        Uma coisa estranha é q na certidão de nascimento do filho dele (meu bisavô) tem o nome dos avós paternos, q deve ser quem adotou ele depois. Sera q isso vai me dar problema?
        Obrigada mais uma vez pela sua atenção
        Abraço
        Gabi


  241. Olá Fabio.

    Meu avô é Italiano nascido na Província Caserta, tenho todos os dados referente a ele, data de nascimento, cidade que casou e cidade que nasceu, me resta apenas as certidões de casamento e nascimento ( Italia) . Como conseguir esses documentos ? Consigo pelo Brasil?
    Obrigado e parabéns pelo Minha Saga.


  242. Olá Fabio.

    Meu avô é Italiano nascido na Província Caserta, tenho todos os dados referente a ele, data de nascimento, cidade que casou e cidade que nasceu, me resta apenas as certidões de casamento e nascimento ( Italia) . Como conseguir esses documentos ? Consigo pelo Brasil?
    Obrigado e parabéns pelo Minha Saga.


  243. CIAO FABIO,
    JÁ MANTIVEMOS CONTATO POR EMAIL ANTERIORMENTE, MAIS VOU PERGUNTAR POR AQUI, CASO ALGUÉM MAIS TENHA ESSA MESMA DUVIDA. RECEBI A COPIA DA CERTIDÃO DO MEU ANTENATO, JUNTAMENTE COM O CASAMENTO, AI DA ITÁLIA.
    AQUI NO BRASIL, O NOME ESTA FORTUNATO PANSANI, NO BATISMO, FORTUNATO GIUSEPPE PANZANI, E NO CASAMENTO, GUISEPPE PANZANI, TEREI QUE FAZER ALGO A RESPEITO DA DIFERENÇA NO BATISMO E CASAMENTO? GRATO. ABRACO.


  244. Olá Fábio, tenho uma dúvida minha mãe é descendente de italianos, meu pai não mesmo assim consigo fazer o processo de naturalização? Meu avô é Bordignon e minha avó Perin, preciso das certidões somente de meu avô, bisavô ou preciso também da minha avó e seus pais e avós?
    Desde já agradeço! Abraço!


  245. Oi Fabio.
    Estou procurando informações sobre imigrantes q chegaram pelo nordeste, pois parece q meu trisnonno chegou por la e não estou achando nada, vc nas suas pesquisas chegou a ver alguma coisa?
    Outra coisa, o sobrenome dele é Sposito e fazendo minhas pesquisas nos sites italianos, vi q “Esposito” (com “E”) seriam crianças q eram abandonadas sendo expostas a adoção. Ainda não tenho a certidão de nascimento dele, mas tenho a de casamento e a de óbito e nas duas não tem os nomes dos pais dele, mas na certidão de nascimento do filho dele (meu bisavô) tem o nome dos pais dele (avós paterno). Se meu trisnonno for mesmo adotado, eu perco o direito?
    Obrigada!
    Abraço
    Gabi


  246. Olá, tudo bem?
    Estou atrás das certidões, e gostaria de saber se preciso das certidões simples ou de inteiro teor?

    Obrigado.


  247. Fábio boa noite,

    Como vc indicou estou procurando os
    documentos por mim, só me falta a certidão de casamento de meu bisavô
    que é italiano e sua certidão de nascimento, porém sexta-feira consegui a
    certidão de nascimento de meu avô e quem foi o declarante foi meu
    bisavô mesmo (já havia pesquisado e vi que se não achar a certidão de
    casamento, mas na de nascimento meu bisavô declarar meu avô como filho
    estaria tudo ok), então quando fui ler fiquei super feliz pois foi meu
    bisavô mesmo o declarante, porém a oproblema veio quando li que meu avô
    está como filho ilegítimo, e agora? não tenho mais direito a cidadania?
    Estou pesquisando sobre isso na net mas cada site diz uma coisa, pode me
    ajudar por favor. (conversei com meu pai hj e ele disse que meu avô é
    sim filho de eu bisavô porém provavalmente ele não casouu no papel com
    minha bisavó e talvez por isso esteja como filho ilegítimo, isso tem
    alguma coisa a ver? Ainda tenho direito a cidadania, sendo meu bisavô o
    declarante do nascimento de meu avô.

    Muito obrigada pela ajuda!Elaine


    1. Olá Elaine tudo bem?

      Aqui mesmo tem um artigo sobre a falta da certidão de casamento, dá uma lida que lá vai encontrar a resposta que precisa, ok? Abs


      1. Fábio, boa noite!
        Desculpe mas não encontrei a informação ref. a minha dúvida, na vdd minha maior preocupação não é com o fato de não serem casados,porque meu bisavô declarou na certidão de nascimento de meu avô como filho e isso prova a filiação, porém nesta mesma certidão de nascimento de meu avô consta Filho Ilegítimo, essa é minha principal dúvida, se devido a este filho Ilegítimo declarado na certidão eu perdi o direito a cidadania, ou se não tem nada haver sendo que meu bisavô o declarou como filho (e na verdade é filho dele sim, mas o proprio rapaz do cartório me informou que no passado quando casais não eram casados, saía essa informação na certidão de nascimento), mas estou com medo deste termo, ter feito com que eu perdesse o direito a cidadania. Já ouviu algum caso assim? Sabe me dizer algo sobre?
        Desde já agradeço a ajuda
        Abraços


        1. Antigamente no Brasil (e também aqui na Italia) existia a diferenciação entre filhos nascidos de uma união matrimonial e filhos nascidos fora dela. No primeiro caso eram chamados de filhos ilegítimos (ou bastardos). Atualmente são chamados apenas de “filhos naturais” e isso não é impeditivo para obter a cidadania, desde que o genitor que transmite a cidadania tenha sido o declarante, como é o seu caso, ok? Abs


  248. Oi Fábio! Parabéns pela dedicação aos que almejam a cidadania italiana!
    Desejo boa sorte a todos que estão na “saga” de tornarem-se cidadãos italianos, assim como eu também estou!
    Abs,


  249. Boa Tarde Fabio. Você sabe me dizer se uma pessoa descendente de italianos que foi adotada por brasileiros, consegue a cidadania?

    É assim: vô biológico descendente italianos – mãe biológica nascida em 1960 – requerente adotado por família brasileira (o sobrenome foi alterado, mas ele possui todas as certidões originais com os dados da família biológica, incluindo o sobrenome antigo)


  250. Oi Fabio, estou acompanhando o “Minha Saga” e tenho aprendido muito, obrigada. Pôxa, assisti ao seu vídeo “situações que podem impedir o nosso direito ao reconhecimento da cidadania italiana – 2” e me desesperei. Meu bisavô era italiano e tenho a certidão de nascimento dele (nasceu em 1880). Minha vó, filha dele, nasceu em 1925 no Brasil. Meu pai, filho dela, nasceu em 1947!!! Não sei se entendi direito, mas isso quer dizer que minha vó recebe o direito à cidadania, mas não transfere a cidadania ao meu pai???? Ai que triste!!! Sniff!


    1. Olá Rachel tudo bem?

      Infelizmente é isso mesmo: no seu caso será necessário entrar com um pedido judicial, mi dispiace 🙂


  251. O meu bisnonno nasceu aqui!!!
    O irmão dele nasceu na Itália, aí meu Trisnonno veio pro Brasil , diz que não tem problema per favoreeee ><


      1. ahh sim vlw Fabio, só para ter certeza msm


  252. Olá, Fábio. Tudo bem? Descobri seu site esses dias e estou lendo tudo! Mas não encontrei (desculpe) minha dúvida por aqui… Bom, ainda estou reunindo a documentação, mas é o seguinte: você diz que é preciso reconhecer firma dos tabeliães, certo? No caso, acabei de solicitar a certidão de casamento do meu bisavô, lá no ES (já acharam, já paguei, mas ainda irão me enviar), então, eu já deveria ter pedido com a firma reconhecida ou posso fazer isso onde moro, no Rio? Cada uma tem que ser no próprio cartório de onde está? Eu sei que não é uma dúvida sobre a cidadania em si, mas não sei quem poderia me dar essa informação.

    Essa minha, como tem a validade de 6 meses, provavelmente quando for legalizar, terei que pedi outra, então seria útil já saber o processo correto.

    Obrigada e parabéns pelo trabalho!


  253. Ola fabio gostaria de saber se tem como eu puxar todos esses doumentos de uma pessoa da minha familia que ja fez isso antes


  254. Fabio, bom dia,

    tenho um problema na minha documentação: a certidão de óbito do meu antenato italiano. Não tenho a data do óbito, apenas uma noção (acredito que tenha sido na década de 1950) e

    Não sei ao certo também a cidade, porém tenho certeza que ele faleceu no estado de São Paulo.
    Você possui algum serviço de busca desse documento ou pode indicar alguém?
    Há alguma forma de fazer essa busca?

    Um abraço


  255. Olá Mandy tudo bem?

    Me parece que algo neste sentido foi lançado no Brasil mas sinceramente não conheço os detalhes. Abs


  256. Ola Fabio
    Gostaria que me dissesse como proceder sobre a certidao de nascimento de meu bisavo.que nao encontrei.
    Possuo quase todos os documentos, exceto a certidao de nascimento de meu tataravo que me transmite a descendencia italiana, porem ja sei onde nasceu…
    e a certidao de nascimento de meu bisavo, nao encontrei em lugar algum, nem na cidade que ele nasceu, nem em cidades vizinhas, nada. Oque encontrei dele foi a certidao de batismo,casamento e obito. Porem sua certidao de batismo e de 1902, apos a instalacao dos cartorios no Brasil. Tenho quase certeza que ele nao foi registrado em cartorio, pois fiz uma busca incansavel por toda regiao, e tambem por cidades vizinhas..Oque devo fazer mediante a situacao.

    obrigada


  257. Fabio é verdade que eu posso solicitar os documentos em qualquer cartório ou eu devo procurar somente nos cartórios que foram registrados os documentos de cada ascendente?


  258. Boa tarde Fábio,

    Bom, comecei minha saga da maneira que você sempre indicou: juntanto as certidões, começando por mim, até chegar no ascendente, correto? De início tenho dois problemas: Não sei quem é o ascendente por parte de pai e não consigo descobrir em qual cidade meu pai nasceu. Meus pais nunca foram casados no papel e já fazem mais de 10 anos que eu não tenho contato com o meu pai e muito menos com a família dele.

    A coisa complica ainda mais, pois minha mãe não possui nenhum documento do meu pai a não ser o CPF dele e a data de nascimento. Fui até o cartório onde eu fui registrada e meu registro em inteiro teor só consta em qual cidade minha mãe nasceu e não a do meu pai, sendo assim, você poderia indicar de qual outra maneira juridica/documental eu conseguiria saber em qual cidade ele nasceu?

    Mais uma pergunta, você recomenda o uso dos serviços do Cartório Postal? Após descobrir a cidade, pretendo solicitar o serviço deles para descobrir em qual cartório meu pai foi registrado.

    Desde já agradeço e fico no aguardo!
    Obrigada e boa semana!


  259. Olá Marcio

    Infelizmente em 1894 já existia o registro civil no Brasil, portanto sequer o consulado irá legalizar este documento. Documentos religiosos somente são aceitos se forem anteriores a 01.01.1889. Abs


  260. Ola Fábio !
    Gostaria de uma informação:
    Meu avô eh brasileiro nascido em 1894 , não existe no cartório sua certidao de nascimento, somente na igreja tenho o registro de seu batismo.
    O certificado de batismo pode ser encaminhado para o comune da Itália como se fosse o registro de nascimento? Para o processo da cidadania?
    Obrigado
    Márcio


  261. Fala Fabio, tudo bom contigo?

    Acho que cometi um erro…
    Traduzi meus documentos e DEPOIS enviei para o Eresp.
    Só agora vi que deveria ser feito primeiro o reconhecimento no Eresp e depois a tradução, porém nem a tradutora, nem o Eresp me alertaram nada.

    Terei problemas na hora de levar pro consulado?

    Obrigado novamente,
    Abraços!


  262. Ola Fabio! Obrigada ao excelente
    trabalho que muito contribui…

    Uma duvida que tenho é por onde começar meu encaminhamento. É que nesta semana chegou o estratto di nascita de meu antepassado Italiano, depois de 9 anos de busca. Mas estou desatualizada em relação ao funcionamento consular.
    Eu possuo alem dessa, a certidão de óbito e de matrimonio religioso aqui do Brasil, mas não consegui localizar o registro de matrimonio civil dele em lugar algum nos locais prováveis.

    Então gostaria de saber, se possível, qual o primeiro passo? Sei que primeiramente preciso apresentar meu pedido no consulado, que seria o de Curitiba, mas estou na duvida de quais
    documentos precisam ser apresentados, pois pretendo fazer na Itália por ser mais rápido, mas não nesse ano.
    Então não sei o que seria necessário antes, se é primeiro encaminhar ao consulado ou pedir uma analise a um oficial italiano de um comune antes para ver se tudo esta ok.

    Sera que o pedido no meu consulado exige aguardado de tempo na fila mesmo quando se pretende fazer na Itália ou logo é autorizado? A minha preocupacao é ter que ficar na fila esperando para entao dar inicio no outro pais .

    Essas duvidas não especifica na pag. do consulado.

    Se puderem me esclarecer agradeço.

    Grata pela atenção!
    Sandra


  263. Bom dia..
    No meu caso tenho as documentações para tira a cidadania a traves o meu bizavo mas minha mãe esta viva e tem a cidadania…posso tirar por ela direto e posso tirar por aqui pelo Brasil ou é mais Facil pela Italia? o que é mais facil e a rapido?

    Muito Obrigado


  264. Olá Fabio,
    Estou pesquisando sobre como reconhecer a cidadania italiana. Meu antenato italiano é meu bisavô, depois disso veio meu avô, nascido no Brasil, meu pai, também nascido no Brasil e eu. Ok, já sei que posso pedir o reconhecimento.
    Um primo de meu pai e sua filha já possuem a cidadania, e o antenato é o mesmo. Neste caso, em que os documentos do antenato são os mesmos, devo fazer qual procedimento?De inclusão de membro da família? Há alguma diferença dos passos que você cita acima?
    Ah, além disso, o sobrenome do meu bisavô italiano é Turcato, mas seu filho (meu avô) foi batizado como Torcato, isso é um problema na hora de reconhecerem os documentos?
    Muito obrigada 🙂


  265. Olá Fabio,
    Estou pesquisando sobre como reconhecer a cidadania italiana. Meu antenato italiano é meu bisavô, depois disso veio meu avô, nascido no Brasil, meu pai, também nascido no Brasil e eu. Ok, já sei que posso pedir o reconhecimento.
    Um primo de meu pai e sua filha já possuem a cidadania, e o antenato é o mesmo. Neste caso, em que os documentos do antenato são os mesmos, devo fazer qual procedimento?De inclusão de membro da família? Há alguma diferença dos passos que você cita acima?
    Ah, além disso, o sobrenome do meu bisavô italiano é Turcato, mas seu filho (meu avô) foi batizado como Torcato, isso é um problema na hora de reconhecerem os documentos?
    Muito obrigada 🙂


  266. Boa noite Fabio!
    Tenho 2 duvidas.
    Meu trisavo era Italiano.
    1ª Meu bisavó é falecido e ninguem da familia tem as certidões originais dele.
    Consigo uma 2ª via desses documentos em algum cartorio?
    2ª Pode ser qualquer cartorio ou tem que ser o que ele foi registrado?


    1. Vou tentar te ajudar.

      1- Sim, você consegue a 2ª via desses documentos em cartórios. Quando solicitá-las procure já emitir a certidão de inteiro teor.

      2- Existe a opção de emitir as certidões no cartório postal, porém o serviço é mais caro.


  267. Olá Jaqueline

    Você se refere a sua certidão de nascimento? Se sim, você deve pedir no cartório brasileiro onde foi registrada uma “certidão de nascimento em 2ª via original e no formato inteiro teor” – lá constará todas as informações necessárias que você precisa, ok? Abs


  268. Oi Fábio, Eu acompanho muito seu site e a minha situação é uma daquelas atípicas,qual seja, meu pai nasceu 5 meses antes do casamento dos meus avós. Porém foi registrado dois anos após. Quem foi o declarante do meu pai no nascimento, foi meu avô que não é a pessoa que passa a cidadania, a minha avó é que deveria declarar já eu que é ela a descedente do italiano. Escrevi para o consulado e eles me disseram que não teria direito, e que minha avó poderia fazer uma declaração em cartorio legitimando meu pai.. Só que ela faleceu… Eu aprendi em um dos seus videos que o casamento legitima o filho, mesmo que tenha nascido antes do casamento. Só que o consulado parece não saber isso! Eu estou com vontade de ir pessoalmente no consulado conversar com eles, mas gostaria de mostrar isso na lei! Vc pode me ajudar? Pela minha situação tenho chances de ter minha cidadania reconhecida?


  269. ola,como faço uma certidao de nascimento completa com todas generalidade,,pois pretendo tirar minha cittadinza italiana,e eles me pediram,,pois sou casada com um italiano.


  270. Fábio, olá! Consegui cópia de todas as certidoes do meu antenato italiano para uma 1a análise, antes de pedir as originais para tradução. No entanto, descobri que em cada documento dele, consta um nome registrado (ai ai!):
    – na certidão de nascimento (italiana): Domenico Paolo Gariani;
    – na certidão de casamento (brasileira): Domingos Gariani
    – na certidão de obito (brasileira): Domingos Julio Gariani

    Minha duvida: será que preciso alterá-las?

    Obrigada!


    1. Olá Marcela tudo bem?

      Impossível dizer sem analisar os documentos, ok? Porém pelo que parece deverá sim corrigir, pois quem garante que Domenico Paolo é Domingos Julio e não um irmão??? Abs


  271. Olá, Fábio !! Enviei um requerimento por carta registrada para o consulado da Itália em São Paulo em 2012. Como ter certeza que estou na fila, já que no site do consulado constam apenas os inscritos até 2010 ?


  272. Olá Decio

    Como assim confirmar se um documento é do seu antenato? Explique melhor o que precisa ok? Abs


    1. Tenho uma certidão de desembarque no Espírito Santo que consta origem Lombardia, Mantova e comuna de Goito, precisava conferir o nomes dos pais dele para confirmar se é o mesmo, você acha que vale investir?


  273. Prezado Fábio,
    Como faço para confirmar se uma certidão de nascimento realmente é do meu avô, você presta esse tipo de serviço? Tenho dados da região e da comuna.
    obrigado.


  274. Olá, Fábio!
    Muito obrigada pelo seu blog, é muito esclarecedor!
    Ainda estou dando os primeiros passos na busca dos documentos e me surgiu uma dúvida: meu trisavô veio para o Brasil trazendo meu bisavô ainda criança.
    Apesar da pouca idade, meu bisavô pode ser meu antenato ou devo utilizar os documentos de seu pai?
    Muito obrigada!


  275. Fabio, boa tarde! Por favor, estou juntando os documentos agora, acredito que até setembro tenha tudo. Mas vou pra Italia entrar com o pedido somente ano que vem. Pergunta: existe algum prazo de validade para os documentos que pegarei no cartório, traduzirei, etc? Tenho medo deles “expirarem” e perder tudo. Desde já muitooo obrigada! Abs.


    1. Olá Clarissa tudo bem?

      Os consulados exigem que os documentos tenham no máximo um ano de emissão para que possam ser legalizados. Após a legalização, oficialmente eles tem outros 6 meses de validade. Abs


  276. Fábio, como funciona o pedido judicial? A mãe do meu marido nasceu antes de 48. Uma vez meu marido conseguindo a cidadania – teríamos direito – eu e minha filha ?


  277. Fábio, como funciona o pedido judicial? A mãe do meu marido nasceu antes de 48. Uma vez meu marido conseguindo a cidadania – teríamos direito – eu e minha filha ?


    1. Olá Luciane tudo bem?

      Ela é a primeira mulher na linha de transmissão? Quem vem acima dela, a mãe ou o pai??


      1. Oi Fábio, e a segunda (mãe do Paulo nascida em 1939). Acima dela vem a avo (nascida no Brasil em 1913) e acima os bisavós ambos italianos de vercelli.


  278. Ola Fabio, minha anscendencia e por parte de mae (ambos bisavos italianos, avo brasileirA e mae brasileirA). Ainda assim tenho direito a cidadania ou ha alguma restricao? Abracos e obrigada.


    1. Olá Luciane tudo bem?

      Depende: se sua mãe nasceu depois de 1948 você tem sim direito automaticamente – parabéééééééns!!!

      Se ela nasceu antes, é necessário solicitar a cidadania através de um pedido judicial.

      Abs


  279. meu jesus e agora se demora 12 anos pra tirar a dupla cidadania como vou? ilegal ?


  280. Fabiooooo , demora quando tempo pra tirar a dupla cidadania aqui do brasil ??? pretendo ir pra la cm tudo pronto em dezembro ja !


  281. Olá Pablo

    Peça o documento no formato inteiro teor, pois lá poderá constar a averbação do casamento. Abs


  282. Fábio,

    Na seção “perguntas frequentes” do site do Consulado da Itália em São Paulo, existe a seguinte pergunta: “O Certificado de Batismo substitui a certidão de nascimento?”

    E a resposta começa assim: “Sim, desde que o ‘Comune’ de origem do ascendente tenha informado por escrito que não existe registro de nascimento…”

    E isso me gerou uma dúvida: junto com a certidão de batismo eu preciso apresentar uma declaração por escrito emitida pelo Comune de “que não existe registro de nascimento”?

    Obrigado!


  283. Fábio,

    Na seção “perguntas frequentes” do site do Consulado da Itália em São Paulo, existe a seguinte pergunta: “O Certificado de Batismo substitui a certidão de nascimento?”

    E a resposta começa assim: “Sim, desde que o ‘Comune’ de origem do ascendente tenha informado por escrito que não existe registro de nascimento…”

    E isso me gerou uma dúvida: junto com a certidão de batismo eu preciso apresentar uma declaração por escrito emitida pelo Comune de “que não existe registro de nascimento”?

    Obrigado!


  284. Fábio, vi em um site destes para ajudar com a cidadania e ali informam que os documentos necessários tem uma validade de 6 a 8 meses. Isto procede? Estava pensando em juntar agora e só ano que vem viajar para a Itália para fazer o processo. Mas ai me surgiu esta duvida. Obrigado !


  285. Olá, Fábio!

    A minha avó possui a certidão de óbito da minha bisavó, filha do meu trisavô italiano. Através desse óbito eu posso conseguir a certidão de casamento dela, ok. O meu trisavô casou-se no Brasil – ainda não sei se ele se naturalizou aqui antes ou depois de casado. como saber?.

    A dúvida maior é a seguinte: como eu consigo saber onde ele se casou por meio do óbito da minha bisa?

    Abraço,
    Pablo Lemos


  286. Fábio,

    Meu trisavô veio da Italia e vai passando pro meu bisavô >avô > mãe. Eu tenho direito?? Pelo que eu vi em outros sites, eu tenho. Nasci em 1994. E meu trisavô não se naturalizou brasileiro pelo que minha bisavó me contou.

    Segundo minha bisa, minha prima conseguiu a cidadania. na verdade, ela é prima do meu avô. Sábado agora ela vem pra minha cidade e vamos conversar. Provavelmente, ela tenha os documentos do meu trisavô italiano. E eu teria que capturar os documentos dos: Bisavô,avô e mãe?

    Bisavô: Nasceu e casou no Brasil. Falecido.
    Avô: Nasceu no Brasil e não se casou. Falecido.
    Mãe: Nasceu no Brasil e não se casou. Viva.

    Quais os documentos que eu tenho que procurar?? Certidão de nascimento,casamento e obitos?

    Outra coisa, quais são os gastos que eu teria?? Qual é a cidade na Italia que o processo seja mais rápido? (em média 45 dias)

    Posso ir pra la,fazer o processo e voltar pro Brasil e depois voltar pra pegar os documentos e finalizar o processo??

    Obrigada.
    Mayara


    1. Olá Mayara tudo bem?

      Tem sim direito, parabéns!!!

      Todas as suas dúvidas estão respondidas no Sagabook, portanto baixe e leia, ok? Se depois de lê-lo ainda tiver qualquer dúvida escreva novamente 😉


  287. Olá Fabio, boa noite. Parabéns pelo excelente trabalho!
    Espero que me responda!

    Em breve, pretendo contratar os seus serviços de busca de documentos e de montagem do processo ai na Itália. Mas, antes, preciso tirar uma pequena dúvida que, mesmo pesquisando superficialmente o vasto conteúdo do seu blog, ainda não consegui ter um norte sobre a questão… Lá vai:

    Estou em fase final de procura de todas as certidões, e já consegui encontrar em um cartório as informações sobre o meu Antenado! Entretanto ainda estou esperando algumas confirmações por parte do cartório. Porém, tenho quase certeza que o meu Sobrenome, “Zampronio”, é uma derivação do sobrenome original desse antenato, que provavelmente é “Zamprogno”. Caso minha suspeita se confirme, antes de legalizar todas as certidões, eu terei que realizar algum tipo de procedimento jurídico de mudança de informações, de sobrenome ou algo do tipo?!

    Desde já, agradeço pela atenção dispensada, nos vemos na Itália, em breve!

    Abs, Rafa!


  288. Olá, Fábio! Tudo bem? O meu bisavô era italiano, veio para o Brasil em 1897, mas seu nome parece ter sido trocado no registro de desembarque. Como resolver o problema?


    1. tenho o mesmo problema, o sobre nome esta escrito de 4 formas diferentes, nao sei qual é o correto. O nome da cidade de origem de meu bis avo também esta errado.


  289. Olá Nina tudo bem?

    Por que você pensa assim? O fato do italiano ter nascido antes de 1861 não significa que você não tem direito, fique tranquila 😉


    1. Oi Fabio! Pois é! Eu fiz uma consultoria num site de cidadania italiana e eles me disseram que pelo fato de o Italiano ter nascido antes de 1861(unificação da Itália) eu não teria direito de requerer dupla cidadania :/


    2. Oi Fabio! Pois é! Eu fiz uma consultoria num site de cidadania italiana e eles me disseram que pelo fato de o Italiano ter nascido antes de 1861(unificação da Itália) eu não teria direito de requerer dupla cidadania :/


  290. Oi Fábio, tudo bem?
    Meu parente italiano nasceu antes de 1861, e veio para o Brasil duas vezes a última em 1824. Isso significa que não tenho direito a cidadania né? ;/


  291. Ciao Marcela

    Não, eu disse exatamente o contrário: somente o seu familiar poderá te dar estas informações, o consulado não pode dar informações confidenciais de uma pessoa a outra! Quanto ao nosso trabalho de consultoria, entre lá em cima no blog, na sessão “Nos Contrate” para receber a nossa proposta 😉


  292. Bom dia! Fábio!
    Minha prima já conseguiu a cidadania, ele pegou todos o documentos do meu bisá, quero saber como faço para pegar esses documentos do meu bisá? Posso usar os mesmos, no consulado tem ? Estou bem perdida quanto a isto, pois como não tenho muito contato com ela tá meio complicado, pode me ajudar?


    1. Olá Marcela tudo bem?

      Cada um deve providenciar os próprios documentos – você precisa perguntar a sua prima se ela te dá a informação sobre o nascimento dele e então entrar em contato com o comune. Esperando claro que sua prima te ajude, pois infelizmente a maioria dos “parentes” acabam mais atrapalhando do que ajudando rs Abs


      1. Oi, Fábio, muito obrigada pela resposta, então posso ir direto no consulado e pedir uma cópia caso eu tenha a data de nascimento e o nome completo isso? Muito obrigada pela resposta, e vcs fazem acessoria correto? Quero ver se pode me ajudar quanto a isso! Fico no aguardo Obrigada!


        1. Ciao Marcela

          Não, eu disse exatamente o contrário: somente o seu familiar poderá te dar estas informações, o consulado não pode dar informações confidenciais de uma pessoa a outra! Quanto ao nosso trabalho de consultoria, entre lá em cima no blog, na sessão “Nos Contrate” para receber a nossa proposta 😉


  293. Olá, Fabio! Tudo bem? Imagino que essa dúvida seja recorrente por aqui, mas não encontrei um artigo que tenha clarificado 100% pra mim. Meu bisavô e minha bisavó são ambos nascidos na Itália, mas casaram e vieram pro Brasil. Aqui nasceu minha vó, entre outros filhos. Minha vó então casou-se com um brasileiro e deste casamento nasceu minha mãe. Minha vó nasceu antes de 1948, mas pelo que entendi, ela ainda assim recebeu o direito à cidadania pelo pai dela, e então minha mãe também o recebeu, porque nasceu em 1964. Sendo assim, tenho direito, certo? Ou o direito não foi transmitido para minha mãe e, consequentemente, para mim também não?


    1. Olá Tássia tudo bem?

      Seu raciocínio está perfeito: você tem sim direito a cidadania pois sua mãe nasceu após 1948, parabéns!!!


      1. Oi Fabio, obrigada pela rápida resposta! Vou começar a providenciar os documentos.


  294. Olá Bruna tudo bem?

    O fato de constar apenas um dos nomes não é considerado erro, basta que o sobrenome e os outros dados estejam corretos, entendeu? Abs


  295. Oi Fábio, tudo bem?

    Primeiramente queria agradecer a todas as informações passadas! eu leio todo teu blog, inclusive os comentários, para não fazer perguntas desnecessárias!

    Eu tenho todos os documentos dos meus antepassados. Inclusive, a prima do meu pai, já tem o reconhecimento, e para isso ela teve que retificar as certidões por pequenos erros.

    Mas agora que fui atrás de certidões recentes constei que o meu antenato tem mais um nome. Por ex, o nome dele é Cristoforo Suardi, e é o jeito que já foi corrigido (existiam erros como Cristõvão Soardi, etc), porém nas certidões italianas atuais, tanto na de nascimento quanto de casamento o nome dele é Cristoforo Fermo Suardi, eu devo fazer essa correção ou não é necessário?

    Outra dúvida: a certidão de nascimento da minha avó consta apenas o nome dela, sem sobrenome. No cartório, a oficial me disse que na época dela não usavam o sobrenome, só o nome. Eu devo fazer uma correção em cima disso também?

    Obrigada, Bruna.


  296. Bom dia Fabio!

    Meu avô italiano veio fugido da Guerra e não tem registro na imigração brasileira!

    Aqui no Brasil, ele tirou a identidade, CNH, casou-se e teve vários filhos, incluindo minha mãe.

    Tentei buscar algum registro dele na imigração (solicitei a CNN) e tive a seguinte resposta:
    “O Departamento de Estrangeiros da Secretaria Nacional de Justiça CERTIFICA, a requerimento de BRUNO DI MAURO MACHADO, que NÃO CONSTA, até a presente data, registro de naturalização em nome de ALFIO DI MAURO, filho de AGATA DI MAURO e de ANTONIO DI MAURO, natural da Itália, nascido em 01/06/1909.”

    O que isso implica no meu reconhecimento de cidadão italiano? Como faço para conseguir essa CNN em casos como este?
    Obrigado!


    1. Olá Bruno tudo bem?

      Isso é uma ótima notícia, você não deve encontrar nenhum registro de naturalização do seu antenato, exatamente porque isso colocaria em risco o seu processo, entendeu?

      Baixe e leia o Sagabook para entender melhor sobre como tudo funciona. Abs


      1. Tudo bem!

        Obrigado pela resposta. Vou baixar o Sagabook para entender melhor.

        Abs!


  297. Oi Fábio, tudo certo?
    Tenho uma dúvida: meu tio, irmão do meu pai tirou a cidadania italiana (na Itália) há uns 15 anos atrás. Foi-me dito que no cartório onde eles abrem os registros fica um livro. E depois desse livre aberto fica mais fácil fazer o processo de reconhecimento. Essa informação procede?


  298. Ola Fabio ,parabéns pelo trabalho e ajuda que vc presta a todas as pessoas que como eu estão com a cabeça cheia de duvidas, acompanho o seu blog e acho incrível a luta que vc teve para conquistar sua cidadania .Gostaria de obter uma informação se for possível.
    Entrei com o pedido da minha cidadania italiana no Consulado em SP, e após longos 10 anos de espera fui convocada a comparecer no Consulado levando toda a documentação exigida fato esse ocorrido em janeiro de 2013.
    Recentemente recebi do Commune de Campanori uma correspondência informando que a inscrição A.I.R.E foi definida como positiva .
    Minha duvida é , minha cidadania foi FINALMENTE conquistada?,ou devo aguardar algum comunicado oficial do Consulado de SP ?Será que já posso requerer o passaporte ?
    Já tentei por diversas vezes contato com o Consulado de SP mas não obtive nenhum retorno ,nem por telefone ,nem por emai ,simplesmente ignoram.
    Recorro a você pois estou fazendo tudo sozinha e quem sabe vc possa me ajudar .
    Muito obrigada
    Iobe


    1. Olá Iobe tudo bem?

      Geralmente o consulado envia um comunicado explicando a finalização do processo e informando a possibilidade de fazer o passaporte, com os dias e horários.

      Porém somente os cidadãos italianos são inscritos no AIRE, se você recebeu uma carta do comune confirmando isso é porque seu processo foi concluído sim, parabéns 😉


  299. Ola Fabio ,parabéns pelo trabalho e ajuda que vc presta a todas as pessoas que como eu estão com a cabeça cheia de duvidas, acompanho o seu blog e acho incrível a luta que vc teve para conquistar sua cidadania .Gostaria de obter uma informação se for possível.
    Entrei com o pedido da minha cidadania italiana no Consulado em SP, e após longos 10 anos de espera fui convocada a comparecer no Consulado levando toda a documentação exigida fato esse ocorrido em janeiro de 2013.
    Recentemente recebi do Commune de Campanori uma correspondência informando que a inscrição A.I.R.E foi definida como positiva .
    Minha duvida é , minha cidadania foi FINALMENTE conquistada?,ou devo aguardar algum comunicado oficial do Consulado de SP ?Será que já posso requerer o passaporte ?
    Já tentei por diversas vezes contato com o Consulado de SP mas não obtive nenhum retorno ,nem por telefone ,nem por emai ,simplesmente ignoram.
    Recorro a você pois estou fazendo tudo sozinha e quem sabe vc possa me ajudar .
    Muito obrigada
    Iobe


    1. Olá Iobe tudo bem?

      Geralmente o consulado envia um comunicado explicando a finalização do processo e informando a possibilidade de fazer o passaporte, com os dias e horários.

      Porém somente os cidadãos italianos são inscritos no AIRE, se você recebeu uma carta do comune confirmando isso é porque seu processo foi concluído sim, parabéns 😉


  300. Olá Odair

    Quais documentos estão em formato simples, os brasileiros? Se sim, você deverá solicitá-los em 2ª via recente, não podem ser cópias autenticadas, ok? Abs


  301. Olá Fabio !!!!
    Meu Bisavó Materno era Italiano, tenho todas as certidões,incluindo a CNN e o estratto di nascitta, mas ambos em copia simples!!! Elas são validas??? ou terei que retornar as cartórios e conseguir copias autenticadas ???Muito Obrigado !!!


    1. Olá Odair

      Quais documentos estão em formato simples, os brasileiros? Se sim, você deverá solicitá-los em 2ª via recente, não podem ser cópias autenticadas, ok? Abs


  302. ok!… No caso na certidão de nascimento do meu bisavô tem a informação de que ele se casou e o nome da bisa esta escrito errado (Cessal)+ a de casamento deles esta certo (Cessel) estava com a duvida de ter que pedir pro comune corrigir a informação que consta na certidão de nascimento do meu bisavô .
    Grazie!


      1. ambos italianos , quando recebi certidão de nascimento de meu antenado constava o casamento entrei em contato com o comune e fiz o pedido da certidão de casamento mas fui informada pelo comune que o sobre nome correto era Cessel…


        1. Sim, é necessário corrigir aquele que estiver incorreto – se ambos os documentos foram emitidos pelo mesmo comune solicite a correção, caso contrário mande o documento correto ao comune que errou e peça para que verifiquem nos livros – geralmente as letras antigas são difíceis de ler e o oficial pode ter se confundido com a letra do sobrenome, ok? Abs


          1. Isso não é considerado erro, ele apenas escolheu um dos nomes, o importante é que todos os outros dados não contenham variações


          2. obrigada 😀 Fabio só mais uma coisa rsrs em uma das certidões de meu antenado só tem um dos nomes uma tem o Sante Angelo e o sobrenonno e na de casamento só aparece o Sante isso tambem tem que ser corrigido?
            abraços


      1. ambos italianos , quando recebi certidão de nascimento de meu antenado constava o casamento entrei em contato com o comune e fiz o pedido da certidão de casamento mas fui informada pelo comune que o sobrenome correto era Cessel…


  303. Você provavelmente já respondeu essa pergunta várias vezes, mas não conseguir achar a resposta no site nem no sagabook: quanto em média é o custo para reconhecer a cidadania? Contando tudo: passagem, estadia, etc… Já li em outro site que dava por volta de 15 mil. Isso confere?


  304. Você provavelmente já respondeu essa pergunta várias vezes, mas não conseguir achar a resposta no site nem no sagabook: quanto em média é o custo para reconhecer a cidadania? Contando tudo: passagem, estadia, etc… Já li em outro site que dava por volta de 15 mil. Isso confere?


    1. Olá Vanessa

      Depende se você pretende realizar sozinha ou através de uma consultoria. Aqui na Minha Saga por exemplo, nossos valores são muito mais baixos do que o valor que você citou 😉 Abs


  305. Olá Fábio !

    Bom minha situação é a seguinte, um primo do meu pai conseguiu reconhecer a cidadania italiana, possuímos o mesmo bisavô e por consequência o mesmo trisavô (que é o nosso antenato nascido na itália). Ou seja, já tenho todas as informações que preciso, inclusive as cópias dos documentos usados por ele. Porém minha dúvida é se eu preciso arrumar todos os documentos e certidões (originais) de novo, ou somente as que eu não compartilho com esse primo do meu pai. E se caso precisar retirá-las de novo, onde devo ir? Nos cartório da minha cidade eu consigo tudo? Obrigado!

    obs: Pretendo fazer o processo na Itália.


  306. Olá Alberto

    Não é necessário que nossos ascendentes estejam vivos para obtermos o reconhecimento, fique tranquilo! Abs


  307. Olá Elisangela

    Para o processo de reconhecimento bastará apresentar apenas a certidão de casamento que faz parte da sua linha de transmissão (2º casamento).

    Quanto a certidão de nascimento da mulher dele, ela não é necessária para a prática, assim como nenhuma certidão de nascimento ou óbito dos cônjuges, ok?

    Abs


  308. Olá Fabio tudo bem?

    Tenho uma dúvida, levantei todos os documentos da minha família. Eu tenho tataravos italianos, que tiveram meu trisavô na Italia e vieram quando ele tinha 3 anos. Meu trisavô teve um filho no brasil, e depois meu bisavô teve minha avó (que está viva). Gostaria de saber se tenho direito, já que meu bisavô é falecido?


  309. Oi Fabio tudo bem?

    Preciso de uma luz rsrs

    Bom recebi o documento de nascimento do meu bisavô(italiano) e na certidão consta que ele se casou 2 vezes uma em 1896 e a outra em 1899 com a minha bisavó quero saber se tenho que entrar em contato com o comune e pedir a certidão do 1º casamento e de óbito da 1º esposa. A outra duvida é que na certidão de nascimento o nome da minha bisa esta Cessal sendo que a de casamento (Itália) esta Cessel o que devo fazer? tenho que entrar em contato com o comune onde ele nasceu e pedir a correção ou por ser certidões italiana não precisa?

    obs: o processo sera feito na italia


    1. Olá Elisangela

      Para o processo de reconhecimento bastará apresentar apenas a certidão de casamento que faz parte da sua linha de transmissão (2º casamento).

      Quanto a certidão de nascimento da mulher dele, ela não é necessária para a prática, assim como nenhuma certidão de nascimento ou óbito dos cônjuges, ok?

      Abs


  310. Olá Leandro

    Não poste a mesma dúvida em diversos artigos, caso contrário terei que deletá-las, ok? Baixe o Sagabook e leia-o até o fim – tenho certeza que lá encontrará a resposta para todas as suas dúvidas. Abs


  311. Os documentos só podem ser legalizados no consulado italiano do país onde foram emitidos, no caso de documentos brasileiros, no Brasil


    1. olá Fabio td bem?
      na minha busca incessante pelos docs do meu nono só achei a certidão de casamento dele no Brasil pois ele se casou la com a minha vó q é espanhola ,mais esse doc não diz o lugar da Itália q ele nasceu ,somente diz q ele nascido na italia e ela na Espanha , acabamos de descobrir q ele pode ter vindo pela argentina, e agora Fabio o que devo fazer ??? obrigadoooo


      1. Olá Leandro

        Não poste a mesma dúvida em diversos artigos, caso contrário terei que deletá-las, ok? Baixe o Sagabook e leia-o até o fim – tenho certeza que lá encontrará a resposta para todas as suas dúvidas. Abs


    1. como eu baixo o sagabook?


    2. olá fabio
      li todo o matéria e o achei fantástico ,só que parece um pouco difícil pois hj eu resido em Londres, será q dificulta realizar todo o processo aqui no consulado brasileiro ou tem q ser no brasil mesmo?


    3. olá fabio
      li todo o matéria e o achei fantástico ,só que parece um pouco difícil pois hj eu resido em Londres, será q dificulta realizar todo o processo aqui no consulado brasileiro ou tem q ser no brasil mesmo?


        1. olá a oficialização dos doc podem ser feitas aqui no consolado em Londres ou somente no brasil?


  312. ola fabio tudo bem , 1 meu avo é nascido na italia e minha vó na espanha até ai td bem ,2 mais o que eu tenho em mãos além dos meus doc todos tenho,a certidão de nascimento e óbito do meu pai e a de casamento dos meus avós ,não consigo achar o doc q meus avos utilizaram para casar pois o cartório não conseguiu achar ,o que eu devo fazer fabio? muito obrigadooooooooooo desde já


  313. Olá Fabio, td bem?
    Suas informações tem me ajudado bastante no processo de minha cidadania.
    Tenho uma dúvida em relação a um tópico que abordou nesse texto, vc pode me ajudar?

    “c) Apos a traduçao, leva-las no mesmo tabelionato que utilizou pra reconhecer a firma do tabeliao, desta vez pra reconhecer a firma do TRADUTOR.”

    Eu enviarei os documentos no ERESP. Após legalizar as certidões elas serão traduzidas, provavelmente no Patronato indicado por você. Com as certidões traduzidas em mãos, preciso reenviar ao ERESP para legalizar as traduções?

    É só essa dúvida! Valeu e parabéns pelo conteúdo.

    Abs,


    1. Ciao André

      Atualmente a empresa terceirizada pelo consulado diz que as traduções também devem passar pelo ERESP, portanto a recomendação atual é mandar o original em portugues + a tradução para o ERESP, para evitar qualquer problema. Pode parecer estranho (e efetivamente é) porém o consulado não se pronuncia sobre este assunto para esclarecer de vez. Abs


  314. Olá Fabio,

    Tenho apenas a lista di leva do antenato italiano (o padre não localizou a certidão de batismo) e queria te perguntar se com a lista di leva eu consigo iniciar o processo.

    Obrigado.


  315. Olá Fabio, gostaria de saber a respeito das correções dos documentos. No meu caso os pais do meu trisavô estão com os nomes e sobrenomes errados na certidão de casamento do meu trisavô. Consta Giussepi ou invés de Guissepe e o sobrenome da mulher dele está Casa Grande e não Casagrande. Nesses casos é necessário a correção desses erros?

    Obrigada.


    1. Olá Aline tudo bem?

      Neste seu caso me parece mais erro de digitação de cartório do que erro no documento original, verifique com eles se a correção pode ser feita diretamente com eles, por via administrativa. Geralmente nestes casos, o próprio cartório corrige e coloca a informação de forma correta: giuseppe.

      Abs


  316. Olá Fabio!

    Eu e meu namorado estamos juntando os documentos para ir à Itália reconhecer a cidadania esse ano ainda. A documentação dele está um pouco mais adiantada e ele já mandou para tradução. Porém, achávamos que o reconhecimento das firmas no ERESP seria depois da tradução. Há algum problema em mandar tudo (originais e traduções) para o ERESP?

    Muito obrigada!


  317. Ola Fabio, !!

    Poderia tirar uma duvida por favor estarei dando entrada em meu processo de cidadania na Itália, mas meu trisavó casou-se somente no religioso, já fiz o pedido desta certidão na igreja para tradução. Teria mais algum documento para ser apresentado junto a Comune.

    Obrigado


  318. ola fabio!! estou tirando minhas certidões em Inteiro teor, e para isso eles pedem para reconhecer firma por semelhança… não entendi muito bem oque citou sobre precisar que todas as firmas dos tabelioes sejam reconhecidas num TABELIONATO DA CAPITAL? esse procedimento seria a mesma coisa que o MRE faz? qual das duas opçoes são melhores?Agradeço


    1. Olá Anonimo

      O MRE ultimamente tem exigido que os documentos tenham o reconhecimento da firma para poder legalizar – diferentemente do passado onde a própria legalização deles substituia esta obrigatoriedade. Portanto, como estamos em fase de transição, a recomendação é entrar em contato diretamente com o MRE – ou o respectivo escritório – para saber o que eles exigem neste caso específico, ok? Abs


  319. Boa noite Fábio, acabei de enviar o formulário para o Consulado Italiano do RJ, para uma entrevista inicial, sendo que vou fazer a minha cidadania e de minha filha. Minha irmã já conseguiu a cidadania, gostaria de saber se nesse caso me ajuda a simplificar esse processo. Meus pais são italianos, sendo que meu pai já faleceu. Antes de darem a data da entrevista, já pediram o original do registro de nascimento do ascendente que veio da Itália mais a certidão negativa de naturalização do mesmo. Se puder me dar uma luz, agradeço. Boa sorte .


    1. Olá Enrico tudo bem?

      Infelizmente o fato de um familiar já ter o reconhecimento não te ajuda, quando você nasceu seu pai não levou a sua certidão de nascimento no consulado?


      1. Boa noite Fábio, no meu caso meu pai não levou a certidão ao consulado, nesse caso estou na estaca zero. Agora Fábio, através da VSF Global, uma empresa de terceirização de serviços consulares, obtive uma informação que me assustou, esse processo leva em média de 6 a 10 anos, isso realmente procede ??. Obrigado e boa sorte.


        1. Ciao Enrico

          Dando entrada no Brasil infelizmente sim, tem levado em média 12 anos.

          Abs


          1. Bom dia Fábio, me dê uma sugestão, confesso que fiquei desnorteado !!! Boa sorte


          2. Olá Enrico

            Minha sugestão é fazer como eu e tantas outras pessoas fizeram: vir a Italia, já que aqui em poucos meses obtemos o reconhecimento, desta forma fugimos da fila por aí.

            Abs


          3. Boa tarde Fábio, só mais algumas perguntas: sendo filho de italianos já sou considerado italiano ou preciso documentar esse fato ? No caso de adquirir a cidadania para a minha filha, qual procedimento? Já recebi a sua proposta, só não mandei as perguntas por lá para não confundir, ok !! Boa sorte.


  320. Oi Fabio!
    Meus pais não chegaram a se casar mas ambos constam na minha certidão de nascimento. Dá problema não ter a certidão de casamento?
    Atualmente meu pai é casado com outra mulher, e a descendência italiana vem dele e não da minha mãe.


    1. Olá Heloá tudo bem?

      Se seus pais não se casaram civilmente é necessário que quem te transmite a cidadania (não sei se é o seu pai ou sua mãe) tenha sido o declarante na sua certidão de nascimento.

      Não basta apenas que eles constem no documento, entendeu?

      Abs


  321. Olá Fábio,

    Bem, aconteceu exatamente o seguinte: Estava buscando os documentos originais para fazer o reconhecimento e então, descobrimos que o nome da família faltava um “Z”, daí fui atrás de um advogado para acertar o nome da família pra ficar com o dois “Z’s”. Pois bem passamos as certidões ao advogado e bla bla bla… daí o processo saiu o resultado há duas semanas… Quando vimos o edital observamos que o nome de Maria Benedicta de Carvalho Pozato foi mudado para Maria Benedicta ‘Campos’ Pozzato, ai é que tá não solicitamos nada disso… O advogado disse que foi algum erro na digitação do processo e o nome mudou pra Campos…

    Porém não é o nome da família italiana… essa alteração de nome “estranho” que aconteceu, posso deixar por um tempo? Pois, me planejei para ir em março ou abril pra Itália e se eu for obrigado a acertar o nome dela agora terei que reabrir o processo e com isso o advogado disse que deve demorar até fevereiro no minimo pois chega final de ano para tudo!

    Desde já agradeço! Fico no aguardo.


    1. Olá Luigi

      Infelizmente não tenho como responder sem analisar os documentos, provavelmente terá sim que corrigir já que é completamente errado, porém se quiser que eu te diga com precisão mande todos os documentos em inteiro teor que eu verifico, ok?

      Abs


  322. Ciao Fabio,

    Fabio então, precisei fazer a alteração de nome pois o nome estava com apenas um “z” e dai acabou acontecendo uma catástrofe no nome da minha bisavó onde o outro sobrenome acabou mudando. Porém o advogado disse que se reabrir o processo irá demorar 3 meses a mais no minimo preciso mudar o nome dela agora ou posso deixar como está? E depois que eu solicitar todas as certidões em inteiro teor etc… voltar a alterar o nome dela?


    1. Olá Luigi

      Explique melhor o que aconteceu: retificaram de forma errada os documentos?


  323. Fabio preciso fazer algum requirimento para que um amigo meu pegue a certidão do meu antenato no comune ou ele pode ir ao comune da cidade onde meu antenato nasceu e solicitar a certidão de nascimento italiana do meu antenato?

    Abraços, fico no aguardo!


    1. Olá Luigi

      Depende: existem comunes que exigem um documento por escrito assinado pelo requerente comprovando que é descendente daquele antenato e existem comunes que não pedem nada. Aconselho a entrar em contato com o comune e perguntar diretamente ao oficial como ele trabalha, ok?

      Grande abraço


  324. Olá Fabio!

    Estou com uma dúvida. Bem, vamos lá. Meu primo fez o reconhecimento dele em 2008 sei onde meu antenato nasceu e tudo mais, tenho uma copia da certidão de nascimento italiana mas foi emitida em 2008 é necessário que eu peça uma nova certidão de nascimento italiana ou não?


    1. Olá Luigi

      Sim, é importante que este documento (assim como todos os outros) tenham no máximo um ano de emissão. Entre em contato com o comune e peça uma nova via.

      Abraços


      1. É cobrado algum valor para solicitar uma nova via da certidão de nascimento? Se sim, como faço o pagamento?
        Estou vendo os modelos de carta e gostaria de saber se é enviado ao meu endereço a certidão ou eles enviam por email?

        Obrigado!
        Abraços


  325. Oi, Fabio!

    Já devem ter perguntado mil vezes e eu tenho alguns neurônios a menos e não entendo muito bem nada disso. As certidões que eu tenho estão cheias de erros, como se tivessem traduzido os nomes italianos para o português (tipo Giulia se transformou em Julia). Como eu faço para corrigir isso?

    Muito obrigada.


    1. Olá Luiza tudo bem?

      Se nos seus documentos constar por exemplo Pietro/Pedro – Giulia/Julia – Giovanni/João isso não é considerado erro, mas sim “abrasileiramento” e não precisa corrigir, basta constar todas estas variações na CNN.

      Se por outro lado houver variações de letras ou nos sobrenomes e datas, então você deve procurar um advogado especialista em retificação de atos civis, que procederá com o pedido de correção, ok?

      Abraços


      1. Obrigada pela resposta, Fabio.
        Acabei de ficar sabendo que um primo do meu pai conseguiu a cidadania dele há alguns anos. Dessa forma, eu preciso ainda juntar todos os documentos, traduzir, etc? O que muda nesse caso e o que eu tenho que fazer para conseguir a minha também? Me desculpe, é que realmente estou perdida e como moro em Londres, vou ter que voltar ao Brasil sabendo direitinho o que tenho que fazer.
        Um abraço!


        1. Olá Luiza

          Dá uma olhadinha no nosso canal do youtube que lá eu explico que cada um deve produzir a própria documentação e não dá pra utilizar documentos de familiares, pois cada processo é único e indidivual, ok?

          Abraços


  326. Olá Fábio, tudo bem?

    Estou em processo de reunir os documentos para obter a cidadania, porém não estou encontrando uma das certidões de casamento, pois me informaram que muito provavelmente foi feita por um padre mas não foi registrado. Você já viu algum caso assim? Como posso proceder?

    Obrigada,
    Juliana


  327. Olá Fabio, tudo bom?

    Estou com o um problema estou tentando entrar em contato com uma possível comune em que meu antenato nasceu só que eles não me respondem, já mandei inúmeros emails e nada deles me responderem;
    Você poderia me ajudar, se for necessário pago pelo serviço.
    Desde já agradeço.


    1. Olá Raphael tudo bem?

      Se for para a obtenção de documentos, utilize o botão Contrate a Minha Saga lá em cima e preencha o formulário que eu receberei o pedido e te respondo por email, ok?

      Abraços e nós é que agradecemos 😉


  328. Olá Fabio,

    Os meus tios e primos já possuem a cidadania italiana, mas eu ainda não tenho. Gostaria de saber quais os documento necessários para que eu possa adquirir minha cidadania, lembrando que meu tio já reuniu todos os documentos (certidão casamento, nascimento, óbito, e tradução) necessários, se é preciso reunir esses documentos novamente?
    Aguardo resposta!
    Grata desde já!


    1. Olá Gi

      Para realizar o seu processo de reconhecimento, é necessário reunir todas as certidões de nascimento, casamento e óbito, desde o seu antenato italiano até as suas próprias certidões. Depois disso, deve traduzi-las para a lingua italiana e legaliza-las no consulado geral da Italia da região onde você vive.

      Me informe certinho em qual etapa você está do seu processo, que eu te oriento melhor, ok?

      E não deixe de ler o Sagabook – que é um manual GRATUITO contendo todas as informações sobre a cidadania italiana, para baixá-lo acesse: https://www.minhasaga.org/chegou-agora-acompanhe-as-explicacoes-do-saga

      Abraços!!!


  329. Olá Fabio, como vai?
    Pretendo começar a reunir os documentos… Posso solicitar as certidões em inteiro teor conforme vou as encontrando ou existe uma “validade” para estas certidões?
    Não sei se realizo o processo na aqui no Brasil ou na Itália, já li anteriormente que aqui no Brasil leva uma década, continua assim?
    Última pergunta… rsrs, na minha certidão de nascimento possui o pai como declarante, após ir com a minha mãe ao cartório para emitirmos uma declaração nova, qual a melhor opção para continuar com um processo baseado em linhagem sanguinea (não lembro em latim, rsrs)…

    Grazie Mille! Ciao!


    1. Olá Leandro tudo bem?

      Dá uma lida no Sagabook que eu disponibilizo aqui mesmo gratuitamente que lá constará a resposta destas dúvidas, ok?

      Grande abraço!!!


  330. Olá Fabio, conheci seu blog a uns meses e achei bem interessante. Obrigado por nos ajudar com varias dicas interessantes!! Gostaria de tirar algumas duvidas, olhe a minha situação. Eu e minha esposa pretendemos ir morar na Europa, eu tenho cidadania italiana, porém minha esposa ainda não tem, estamos casados a 1 ano e 8 meses. Eu liguei na embaixada da Itália aqui de Brasília-DF e fui informado que o processo para ela ter a cidadania poderia ser feito de 2 formas, caso continuarmos no brasil após 3 anos de casados poderíamos dar entrada no processo da cidadania dela, caso decidirmos ir morar na Itália poderíamos abrir o processo quando chegarmos lá e ai após 2 anos ela teria sua cidadania. Durante esses dois anos ela teria a “permesso de famiglia”. As minhas duvidas são: essa permissão que ela teria seria um visto que lhe daria o direito de trabalhar integralmente e estudar normalmente? É assim mesmo o procedimento que a embaixada me informou? Eles me disseram que tenho que ficar na Itália ate o processo da cidadania finalizar, caso eu quisesse por exemplo ir para outro pais da Europa esse prazo de 2 anos mudaria? O tempo de casado aqui no Brasil não seria aproveitado de alguma forma para diminuir os prazos na Itália? Eu tenho que está empregado na Itália durante todo o processo da cidadania dela para ela conseguir ou não precisa? Existe um valor minimo de salario que eu precise ganhar? Com essa permissão que ela receberia ela teria todos os direitos de um cidadão ou ela seria tratada como um turista? Obrigado.


    1. Olá Ugo

      Sim, a embaixada explicou corretamente a você as duas formas de solicitação da naturalização e vindo a Italia e dando entrada aqui, com certeza você deve permanecer até a conclusão do processo, até porque existirão visitas surpresa e esporádicas da polícia italiana para verificação.

      Aqui na Italia não é contado o prazo do matrimonio, mas sim da residência da sua esposa – ela terá que ser residente por DOIS anos para dar entrada, e o processo durará outros DOIS anos, portanto serão pelo menos QUATRO anos de espera – que sinceramente é muito pouco para quem pretende obter a nacionalidade italiana sem que seja automaticamente por sangue.

      EM relação ao permesso di soggiorno de esposa de cidadão italiano, para que isso seja possível você terá que ter comprovantes de que trabalha e que tem condições de sustentá-la, e este tipo de comprovante varia de questura a questura, a recomendação é que você verifique diretamente com aquela onde pretende viver.

      E ela terá direito de viver e trabalhar normalmente com este permesso sim.

      Abraços e boa viagem!!!


  331. Olá Fábio,
    Há alguns anos atrás conheci seu blog li muitos posts mas na época como não tinha como começar fiquei só na leitura mesmo. Não lembro de ter lido sobre a necessidade de se ter documentos originais. No meu caso eu tenho eles digitalizados já que minha família(como todas italianas eu acho) é gigante, alguém fez a caridade de escanear os prncipais documentos da família. Isso serve ou eu teria que começar com a missão quase impossível de achar a certidão original de meu antenato(bisavô)? E outra dúvida é o fato de terem alterado o nome da família ao longo das gerações. Meu avô foi registrado com grafia diferente do pai, e na certidão de casamento conseguiram fazer ainda mais diferente. Vale a pena começar ou é realmente quase impossível?


    1. Olá Luciana tudo bem?

      Sim, todos os documentos devem ser originais, emitidos pelos cartórios há menos de um ano. Em relação a diferença de grafia, a recomendação atual é corrigir todas as diferenças também.

      Abs


  332. Olá Fabio Saga
    Tenho muitas duvidas… vamos lá se você puder me responda
    1°Tem que encontrar todos os documentos dos meus antepassados?
    Pode ser apenas um ou os três

    2°A minha Bisavó era italiana,não sei se consigo encontrar todos os documentos
    Nem se eu pergunta para minha Avó,como você conseguiu as Certidões de Nascimento,Casamento e óbito, Posso ir em qualquer cartório?

    3°Essa e mais simples… Quando eu estiver com todos os documentos pendentes,quanto tempo demora para eu me tornar um cidadão Italiano


    1. Olá Willmer

      Vamos lá:

      1 – Apenas de um é suficiente!

      2 – Não recomendo por esta linha, pois se a bisnonna era italiana, provavelmente os filhos dela nasceram antes de 1948 e a linha de transmissão foi interrompida.

      3 – Depende de vários fatores, como por exemplo se pretende dar entrada no consulado italiano no Brasil ou aqui na Italia, em qual região você vive, etc.

      Abraços


  333. ): HAAA… TAVA FELIZ PRA CARA@#$% DE SER DECENDENTE DE ITALIANO MAIS AGORA QUE VI QUE PRECISA DE TODOS DOCUMENTOS DOS MEUS ATEPASADOS FIQUEI TRISTE POR QUE EU ACHO QUE NÃO VOU CONSEGUIR ENCONTRAR TODOS NEM COM MINHA AVÓ QUE ERA FILHA DA MINHA BISA ITALIANA ): PORR#………………. VOCE PODE ME DISSER COMO CONSEGUIL AS CERTIDÕES POR FAVOR


    1. Olá Willmer

      Te dou uma dica: comece reunindo os documentos de trás para frente, iniciando pela sua própria certidão de nascimento: lá contém informações de duas gerações anteriores – o nome dos seus pais e o nome dos seus avós. Depois solicite a certidão de nascimento do seu pai: lá conterá as informações dos seus nonnos e bisnonnos e assim por diante. Em pouco tempo você conseguirá ter todas as informações que você precisa da sua linha ascendente e conseguirá as informaçoes que mais precisa: o nome do italiano, nome dos pais dele e com sorte você encontrará até a data e o local de nascimento, ok?


  334. Olá,
    Fabio, estou a procura das documentações nos cartórios aqui no Brasil, a dúvida é a seguinte: é necessário que todas as certidões (Nascimento, Casamento e Óbito) de todos da linha sejam de inteiro teor?
    Abraços,
    Anderson


    1. Olá Anderson

      Sim, atualmente são exigidos que os documentos estejam neste formato.

      Abraços


  335. Oi Fábio, como a Marina tenho algumas dúvidas… tentei baixar o Saga Book mas não consegui.
    Obrigada,


    1. Ola Sensia

      Para baixar o Sagabook basta ser fan da nossa pagina do Facebook, ok?

      Abracos


  336. Oi Fabio! Quero começar meu processo de cidadania italiana, mas não sei nem por onde começo, rs. Meu avô era italiano, temos todos os documentos originais dele – certidão de nascimento, casamento e obito. Duvida: elas são validas, ou preciso pedir vias mais atualizadas? Eu quero tirar a cidadania, mas não tenho intenção de morar na Italia. Se for para Italia à turismo, consigo fazer o processo diretamente aí? É rapido o suficiente para se fazer em uma viagem? Obrigada!!


    1. Ola Marina tudo bem?

      Baixe o Saga Book que eu preparei, que praticamente ali contém todas as respostas às suas dùvidas, oK?

      Abraços!!!


  337. Ola Janaina seja bem-vinda!

    Geralmente nòs escolhemos os nossos parceiros a partir de indicaçoes dos pròprios clientes e leitores, porém eles sao a nossa fonte mais valiosa de informaçao e referencia.

    Porém nada impede que tenhamos novas referencias, por favor envie um email a fabiosaga@minhasaga.org com os serviços que voces oferecem, ok?

    Um forte abraço e muito obrigado pelo seu contato!


  338. Ola Fabio,

    Sou Janaina e resido em Santos / SP. Adorei seu blog, pois possuo uma franquia aqui no Brasil chamada Cartório Mais e nós prestamos o serviço de consultoria para obtenção de cidadania, bem como realizamos tradução juramentada de documentos. Você mencionou que está buscando parceiros. Temos franquados em todas as tegiões do Brasil. Você não gostaria de fazer uma parceria conosco???? Se quiser pode me contatar por email janabaroni@gmail.com. Trabalhamos muito serio e com alta qualidade no atendimento. Um abraço e parabéns mais uma vez pelo blog….


  339. Ola Matheus

    O que voce entende por ‘refugiado’? Ele pediu asilo no Brasil por algum motivo? Naturalizou-se brasileiro?

    Responde dai, que eu te oriento daqui 😉


  340. Matheus Pinatti ,
    Boa noite Fabio
    Meu bisavô veio refugiado da Italia, gostaria de saber se ele veio refugiado e não deu saida na Italia posso dar andamento nos documentos sem me preocupar com essa questão pois fique preocupado ;s
    se tenho a cidadania normalmente ?


  341. Ola Julio

    Nao precisa nao: para a pratica de reconhecimento voce deve apresentar as certidoes de nascimento, casamento e obito apenas daqueles que compoem sua linha de transmissao, como voce mesmo escreveu!

    Abraços!!!


  342. Olá Fabio.
    Gostaria de saber se eu preciso das certidões de nascimento dos conjuges dos descendentes italianos, por exemplo, em linha reta seria meu antenato italiano, bisnonno, nonno, mãe e eu.
    Preciso da certidão de nascimento da esposa do meu bisnonno, nonno e do meu pai?
    Muito obrigado adiantado.


  343. Ola Carolina

    Qual o consulado, SP? Se for nao precisa mais: a legalizaçao no ERESP substitui esta antiga obrigatoriedade. E nao è necessàrio que nenhum ascendente tenha a cidadania reconhecida antes de voce, basta comprovar a ligaçao entre o italialo que emigrou e voce.

    Abraços


  344. ah, além disso, meu pai não tem a cidadania. Tem algum problema ou basta que eu tenha toda a documentação que está tudo certo??

    Abraços!!


  345. Olá Fabio,

    Fiquei com uma duvida. ainda é necessario que se faça o reconhecimento de firma do tradutor? Me parece que agora basta reconhecer no eresp, traduzir e legalizar direto. Isso confere??

    Muito obrigada!!

    Abraços


  346. Ok Fábio, enviei uns anexos…no e.mail, Grata
    Abçs


  347. Olá Fabio, meu marido que tirar cidadania italiana face meu cunhado ja ter tirado no comuni di Firenze há 4anos, onde encontra-se a pasta de documentação. Planejamos viagem para dezembro2012, temos 2 filhos de 10e12anos, pensamos levá-los no inicio das aulas de 2013, enfim, fiz pesquisa num site da jornalista Barbara Bueno, onde ela me indicou teu Blog, pois na vdd temos medo pois n conhecemos ngm lá e gostariamos de saber qual seria o custo com seu apoio e ajuda e tempo que levaria para nós conseguirmos documentação e para buscar nossos filhos e morarmos lá. Outrossim, sabemos que as condições nao andam muito bem,para trabalho, mas nosso intento é residir lá, e poder dar oportunidades para nossos filhos.
    Grata, Ana Paula
    email ana_lippi@hotmail.com


  348. Ola Lia seja bem-vinda!!!

    Mande um email pra fabiosaga@minhasaga.org com os dados que voce està procurando, que verificamos se è possivel ir buscar este documento e em caso positivo te mandamos um orçamento, ok??

    Abraços e uma òtima semana!!!


  349. Olá Fábio,
    Acabei de conhecer o seu blog…muito bacana! Vou aproveitar e pedir uma ajuda. Estou aflita porque recebi do consulado de São Paulo a convocação para apresentar meus documentos para reconhecimento da cidadania. Alguns primos já a obtiveram e o documento do italiano da família está no consulado de Curitiba.)o telefone só dá ocupado…)Eu mmoro em Cruzeiro, interior de São Paulo
    Há 8 anos quando fiz o requerimento da cidadania tirei segunda via de todas as certidões (nem sei se ainda valem)…Nem sei por onde começar. Tenho todos os dados do meu bisavô…nome completo, data de nascimento, comune de nascimento, esposa…mas não achei em nenhum arquivo na internet…Se puder me dar um coordenada, desde já agradeço!!


  350. Ola Anonimo

    Voce sò pode dar entrada na sua cidadania aqui na Itàlia no comune onde è residente – por isso somente se voce alugar um apartamento e/ou ser hospedado legalmente por um proprietàrio là na cidade de Colle è que poderà solicitar a sua cidadania naquele comune.

    Abraços


  351. Olá!
    Consegui uma bolsa para estudar na itália por um ano em Roma, logo conseguirei o permesso de soggiorno por motivo de etudo. Meu pai já obteve sua cidadania italiana no comune de Colle Umberto província de Treviso e seu casamento já está registrado no comune. Já tenho em mãos seu strato di nascita e gostaria de saber se mesmo morando em Roma posso requerer o reconhecimento de cidadania italiana no comune de Colle Umberto em Treviso.
    Muito Obrigado!


  352. Ola Eduardo

    Ao contràrio da cidadania portuguesa, a cidadania italiana se transmite mesmo que os antepassados tenham passado ‘desta para melhor’ portanto fique tranquilo: basta reunir todas as certidoes de nascimento, casamento e obito de todos!!!

    Abraços e seja bem-vindo!!!


  353. Boa Tarde Fábio, meu nome é Eduardo Tonon, e morei 7 anos em Portugal e agora estou a morar na Suíça em Genebra, gostaria de buscar a minha cidadania italiana, e vi o teu blog e gostei muito das informações que encontrei, vou começar hoje mesmo a buscar informações de meus antepassados por parte de Pai, ´mas tenho uma dúvida, a minha avó por parte de pai faleceu tem 3 anos,o nome dela era Francisca Massariol, só com a certidão de nascimento ou óbito dela eu consigo? obrigado


  354. Oi Fábio, excelente sua explicação, mas fiquei com uma dúvida referente a última etapa. Depois de traduzir e reconhecer firma de todos documentos, se eu vou buscar tirar a cidadania direto na Itália, como devo proceder?
    Obrigada, Fabiola


  355. Ciao Larissa

    Te respondo o que ouvi de uma oficial ontem: “nomes que foram abrasileirados atè que podemos aceitar, porém sobrenomes devem estar exatamente como o original italiano. Fale pros seus clientes e leitores que permaneçam um pouco mais de tempo no Brasil retificando os documentos, porque aqui perderao bastante tempo aguardando isso”.

    Sobre o que diz o site do consulado, isso refere-se a pedidos realizados diretamente là – processos realizados aqui na Itàlia quem decide è o oficial do comune.

    O mesmo em caso de divòrcio – jamais precisamos apresentar processo de divòrcio de pessoas que nao eram os requerentes, porém o consulado pede para analisar os documentos.

    Abraços


  356. Olá Fabio
    Primeiramente, parabenizo-o pelo seu excelente blog!
    Fabio tenho duas duvidas que estão me matando!!

    Primeiramente, veja só este trecho do documento pego online no site do consulado da italia em são paulo:

    1- “Entretanto, se nas certidões de registro civil dos requerentes vivos existe divergência no nome ou no sobrenome (ex. nascimento Evelina, casamento Eveline; nascimento Rossi, casamento Rozzi), ou ainda nas datas (ex. na certidão de nascimento e de casamento da mesma pessoa aparecem diferentes datas de nascimento) os registros deverão ser uniformizados com os dados corretos e deverá ser apresentada certidão em inteiro teor – onde constem claramente todas as retificações feitas na certidão: os dados que constavam na certidão emitida originalmente e como foram alterados (ex. “onde constou Eveline, que passe a constar Evelina”).”

    Bom, o bisavô do meu marido se chamava Ugo Bovo e no óbito escreveram Hugo Bravo. Porém no mesmo obito todas as datas estão corretas e consta ainda por cima uma referencia à certidão de casamento dele, a qual contém o nome dele correto “Ugo Bovo”. Ou seja, todas as datas das certidões estão corretas, porem o nome dele na certidão de obito escreveram errado.
    Ao analisar o texto acima extraído do site do consulado eu entendo que: SOMENTE tem que corrigir certidões DOS REQUERENTES VIVOS. O bisavô dele já faleceu e não é um requerente da cidadania. Estou certa??? O que você acha???

    2 – “Caso de pessoas divorciadas:

    Para caso de divórcio estabelecido por sentença, o requerente deverá providenciar cópia do processo, desde petição inicial até sentença final, transitada em julgado. Em todas as páginas do processo deverá constar a rubrica do funcionário ou diretor do cartório do Tribunal de Justiça. Ademais, deverá ser providenciada certidão de Objeto e Pé relativa ao processo de divórcio, devidamente legalizada pelo ERESP…..”

    Eu entendo que eu deveria pegar toda essa documentação SE MEU MARIDO fosse divorciado (somos casados). Na verdade, a mãe dele é divorciada, porém ela não é uma requerente da cidadania. O que você acha? Estou tirando conclusões erradas?

    Um abraço
    Larissa


  357. Ola Juliano tudo bem?

    Voce jà escreveu para o comune de Morano? Aqui mesmop no blog tem um artigo sobre como solicitar o documento do antenato italiano, verifique certinho e mande um email ao comune solicitando o documento, uma vez que voce tem todos os dados, ok??

    Abraços e boa sorte!!!


  358. Olá, sou Juliano Medaglia e moro em Porto Alegre/RS, estou fazendo minha cidadania Italiana, para poder estudar fora do país mas não tenho a certidão de nascimento ou batismo do meu Bisavô. Tenho todas informações dele e se possível gostaria de alguma ajuda de onde poderia encontrar essa certidão? Qual cartório da cidade procurar??

    Nome: Giuseppe Cosenza Medaglia
    Data de nascimento: 19/03/1886
    Cidade: Morano Calabrio
    Região: Calabria
    Pai: Antonio Laitano Medaglia
    Mãe: Anunciata Cosenza Medaglia

    Muito obrigado pela vossa ajuda, eu estarei esperando por algum retorno.

    Juliano Medaglia


  359. Ola Lucinéia

    Depende do consulado e comune onde voces farao a legalizaçao e o processo: existem consulados que exigem que os documentos estejam em inteiro teor – como POA e BH por exemplo – e também existem comunes que também exigem. Na dùvida – solicite todos os documentos em inteiro teor, assim fica mais fàcil e voce nao dependerà destes òrgaos, pra saber se aceitam ou nao.

    AbraçOs


  360. Olá Fabio,

    Fiquei feliz em conhecer seu blog e face. É muito bom saber que ainda existem pessoas como vc, que gostam de ajudar!
    Então, eu e meu esposo vamos começar nossa saga..rs
    Perguntas!
    Já sabemos onde está as certidões dos nossos ascendentes aqui no Brasil (ascendentes do meu esposo). Mas como faço para saber se preciso da certidão de inteiro teor ou atualizada??
    Isso vai depender do consulado?

    Abraços

    Lucinéia


  361. Ola Andre

    a CNN deve ser reconhecida pelo MRE, porém como a certidao è emitida online e nao contém assinatura, o MRE solicita que o documento seja levado a um tabelionato para que seja inserida a assinatura de um oficial, fazendo com isso que o documento possa ser legalizados por eles.

    Abraços


  362. Olá Fábio, tudo bem?

    Estou na fase final com os documentos e estou com uma dúvida; a CNN precisa ser reconhecida num tabelionato OU escritório do MRE, é um o outro e não os dois, é isso?

    Muito obrigado,

    André


  363. Boa Noite!
    Outra perguntinha? Você saberia me dizer se existe alguma ajuda financeira que a Itália dê a italianos residentes no Brasil, mas que nunca contribuiram nem lá e nem aqui?
    Grata!


  364. Boa Noite!
    Sou filha de italiana, que graças a Deus está bem viva e pertinho de mim. Fica mais fácil e o que preciso p/dar entrada no pedido de Cidadania?
    Grata!
    Alice.


  365. Ola Ruy

    Aqui na Itàlia a cidadania è reconhecida apenas para os cidadaos residentes – o que significa que voce tem que ter um imovel e/ou ser hospedado na casa de um cidadao regular, e apos ser residente pode solicitar o seu reconhecimento ao prefeito da cidade onde vive.

    Portanto, caso queira o reconhecimento por aqui, deve reunir os documentos, traduzi-los, legaliza-los e entao realizar os processos descritos acima.

    O fato do seu pai e irmao ter o reconhecimento da cidadania nao te ajuda em relaçao ao tempo do processo, infelizmente.

    Abraços e feliz pasqua!!!


  366. Ola Fabio,

    Tudo bem?

    Eu nasci e moro em São Paulo e estou no processo de me mudar para a Itália-Milano. Trabalho com telecomunicações na areá de telefonia IP, estive no ano passado por três meses em Ancona-Osimo para estudar e implantar no mercado europeu um sistema de telefonia para chamadas a custos baixos especialmente para o povo estrangeiro. Sou bisneto de italiano e o meu irmão deu a entrada no consulado italiano em 1996 para a nossa dupla cidadania. Como você bem sabe que aqui no Brasil tudo é muito burocrático dão inúmeras informações uma diferente da outra, antes de partir para a Itália fui ate o consulado para pegar algumas informações e tentar resolver de forma mais rápida por nos informar que diretamente na Itália seria mais rápido. Por se tratar de falta de informação não obtive sucesso e como conheci o seu site gostei das suas dicas. Gostaria que você me desse uma orientação de como proceder sendo que o consulado me informou que todo o processo de cidadania já foi finalizado sendo que o meu pai já é considerado italiano como meu irmão que deu entrada. O que eu preciso fazer e quais os documentos que preciso para enviar a Itália para adquirir a minha cidadania?

    Obrigado! Um grande abraço

    Ruy Barsotti – ruybarsotti@yahoo.com.br


  367. Ola Phoenix

    Todos os paises da UE tem vistos especificos para conjuge de cidadao europeu. Porém nem todos emitem visto para namorados e/ou noivos – pois è necessàrio comprovar a ligaçao, e neste caso geralmente utiliza-se a certidao de matrimonio civil. Sugiro que voces procurem informaçoes diretamente em Portugal sobre este assunto, ok?

    Abraços e boa viagem!!!


  368. Oi Fabio.

    Sei que minha pergunta não é especificamente sobre cidadania Italiana, mas talvez vc possa me ajudar. Meu noivo é Italiano, pretendemos morar em Portugal, Vc sabe dizer se poderei residir lá legalmente, já que os europeus da ue podem faze-lo normalmente?


  369. que maravilha encontrar o seu blog, já faz algum tempo que estou me interesando pela minha cidadania , e de minha familia(marido e filho, cãozinho e coelhinho rsrs…)encontrei na internet uma certidão de casamento, onde os pais tem o nome de meus bisavos, e la diz que nasceram na italia, estou adorando suas dicas, são as melhores orientações que ja achei na net, muito obrigada por dividir sua saga com a gente…meu pai e meus avos já faleceram, mas tenho minha tia que mora em são paulo, vou atras dela pedir documentos, talvez tenha guardado alguns, ou possa me orientar com informações, só sinto morar tão longe de são paulo, vai ficar dificil, pois no momento não tenho condições , mas sei que vou encontrar algum jeito, vou pequizar os microfilmes, acho que ai ainda não entrei, mas já entrei em outros lugares, são muitos os lugares a pesquisar, pois a quantidade de imigrantes é muito grande, e não quero só a cidadania, quero conhecer a historia deles todos…obrigada seu blog é otimo…vltarei outras vezes…tchau


  370. Fabio, tentei falar no vice consulado do ES…mas o atendimento é péssimo….uma fila enorme…informações confusas. A única dica que me passaram útil é para procurar no Comune de Roma onde tenho uma cópia da certidão de casamento do antenato. Informaram que talvez podem aceitar a documentação sem o batismo, mas dependeria do Comune. Caso não tenha recebido meu e-mail segue o mesmo para contato.
    carlosandrens@hotmail.com

    abraços


  371. Fabio,

    fiquei triste, pois acho que não vou conseguir sem o batismo destruído na Guerra e ainda o casamento também não encontrei um lugar nenhum no brasil. Se puder de dar uma forcinha, te enviei um e-mail com a cópia dos documentos, verifica se tem solução.
    Estou indo para Irlanda em maio para ficar 1 ano, se tudo desse certo, poderia passar uns meses na Italia para a aprender a língua e para a cidadania.


  372. Ciao Carlos

    Infelizmente este documento nao comprova a paternidade – voce precisa verificar junto ao consulado italiano qual documento serviria como alternativa ao documento de nascimento.

    Jà em relaçao às variaçoes de sobrenome eu recomendo que voce retifique todos para que fique como o original.

    Abraços


  373. Ola Monica

    O proprio cartòrio deve realizar uma pesquisa nos documentos apresentados para o matrimonio afim de verificar se consta uma copia da certidao de nascimento, voce pediu isso a eles? E parece estranho que um cartòrio como do Bràs nao seja informatizado, mammamia!!!

    Existe o site http://www.cartorio24horas.com.br que efetuam a busca de documento, porém nao sei se fazem também pesquisa, entre em contato com eles.

    Abraços e boa sorte!!!


  374. olâ fabio, talvez eu vá fazer faculdade na italia, porem tenho uma problema: meu avô que veio da italia tem sobrenome bianchi, ja eu e meu pai bianki, enfim na minha familia existe varias variações do sobrenome, posso ter algum problema com isso?


  375. Olá Fabio,

    Meu nome é Carlos e Entrei em contato com a Diocese de Vittorio Veneto e consegui retorno de com um Padre (Don Noé) que já emitiu uma certidão negativa do batismo de meu trisavô, justificando que foi destruído na guerra. O que consegui achar foi um documento chamado “Regio Esercito Italiano” de 1884 nos arquivos de estrangeiros de meu estado, Espírito Santo. Neste Documento fala a filiação (apenas o pai dele), a idade (14/07/1863) e comune (Tarzo, Vittorio Veneto, Treviso). Quando não se tem mais o batismo nestes circunstância, este documento do Exército Italiano equivale?

    Referente a certidões retificadas, e no meu caso terá uma certidão de meu bisavô que será lavrada sua emissão, ou seja, nunca existiu, e o juiz sentenciou sua emissão. existe algum procedimento diferente quando faz a junta da documentação?

    Abraços


  376. Meu bisavô é o italiano e estou na busca das certidões, mas estou com dificuldades para conseguir a certidão de nascimento do meu avô. Nascido em São Paulo
    Preciso da certidão de nascimento e ou data de nascimento de meu avô, tenho o nome completo dos pais dele e o possível ano de nascimento.
    Ele se casou no cartório do Brás com, mas não sei se sua certidão de nascimento esta neste cartório, mas a certidão de casamento e a habilitação do casamento sim, porem não posso solicitar a habilitação de casamento sem a certidão de nascimento.
    Mesmo porque o cartório não é informatizado….
    Não sei de que forma posso realizar essa busca sem a data de nascimento exata.
    Se puderem me orientar de forma posso conseguir,
    Você sabe me indicar algum profissional que faça essa busca?
    Desde já obrigada!


  377. Ola William

    Descendentes de cidadaos trentinos nao podem mais solicitar a cidadania – pois Trento nao fazia parte da Itàlia e sim do Imperio Austro-Hungaro, mi dispiace!!!


  378. Olá Fábio, meu Bisavô é de Trento, ainda tem como eu conseguir a cidadania italiana ????
    Muito bom teu blog… parabéns …


  379. Ola Francesco

    Infelizmente nao – voce sò nao pegaria fila para legalizar documentos para vir à Italia – pois filhos de italianos nao pegam fila (pra legalizar) porém para o reconhecimento da cidadania entra automaticamente no final da fila.

    Abraços


  380. Se meu pai (1954), tem o passaporte italiano, de que maneira isso me ajuda? Consigo pular alguma etapa?, (sou de 1990.)

    Atenciosamente,
    Francesco


  381. Ola Flavia

    Exato – no seu caso serà necessàrio procurar atravès do pai, embora nem sempre onde nasceu o pai nasceu o filho, mas descobrindo isso jà è um grande avanço 🙂

    Abraços


  382. Entendi Fabio, no caso meu nono veio pro Brasil ainda criança, então devo procurar pelo pai dele no archivio di stato, para saber a comune.
    Acho q mais pra frente devo precisar dos seus serviços.
    Obrigada!
    Abraços
    Flávia


  383. Ola Flavia

    Os Archivi di Stato conservam os documentos militares. Isso significa que voce precisa saber se quando seu antenato partiu para o Brasil ele era maior ou menor de idade. Isso è fundamental, pois se ele ainda era menor, nao constarà nenhuma informaçao no archivio di stato, entendeu?

    Abraços


  384. Ah q bom Fábio, obrigada pela resposta!
    A ascendência vem do meu pai, Nelson Carmagnani, q está na certidão.
    O antenato era meu nono Fernando Carmagnani, sei a data de nascimento dele, e desconfio q tenha sido em Verona, não sei em qual comune. Escrevendo para o Archivio di Stato de Verona, vc acha q consigo saber a comune?
    Muito obrigada!
    Abraços
    Flávia
    flaviacarma@gmail.com


  385. Olá Fábio tudo bem,
    preciso de uma pessoal para retirar a certidão de nascimento do meu nono ai na Itália, eu tenho o xerox da certidão.

    se você realizar esse serviço me mande um e-mail.
    fabio.lima10@bol.com.br

    valeu!!!


  386. Ola Flavia

    Nao è um problema nao haver a certidao de casamento desde que na sua propria certidao de nascimento tenha sido declarante o genitor que te transmite a cidadania, entendeu?

    Por exemplo: se a sua linha de ascendencia vem do seu pai – deve constar na sua certidao de nascimento: “- O pai foi o declarante” – se a ascendencia vem da sua mae, entao deve constar “- Foi a mae a declarante”.

    Abraços


  387. Oi Fabio, muito bom seu blog!
    Estou iniciando minha saga, mas tenho uma dúvida: não tenho certidão de casamento dos meus pais pq eles não eram casados no papel, vc sabe o q é possível fazer neste caso?
    Obrigada!
    Abraços
    Flávia Carmagnani


  388. Ola Fernando tudo bem??

    Infelizmente sao poucos os comunes prestativos em Padova, e o capoluogo nao è um deles rs

    Forte abraço!!!


  389. Minha mãe nasceu em 1957.
    Estive pesquisando e tem aquela questão da legislação para nascidos antes de 1948 né…
    Hoje fui na minha tia, a filha mais velha dos meus finados nonnos.
    Meu nonno Pietro chegou em Laguna – SC com 14 anos.
    Entrei em contato com meu primo que já possui cidadania italiana, e fiquei sabendo que ele nasceu em Padova Cità. Sabe algo a respeito desse comune? Se são prestativos e tal.
    Abraço e fico muito agradecido pela sua prestatividade.


  390. Ola Fernando

    O fato de nao ter o sobrenome italiano nao impede que voce tenha sua cidadania reconhecida, fique tranquilo.

    Em que ano nasceu sua mae?

    Abraços


  391. Olá Saga, primeiro gostaria de parabenizar pela sua prestatividade e boa vontade em ajudar a todos.
    Estou começando minha investigação HOJE, e gostaria de saber se posso usar o sobrenome (que não aparece no meu nome) do pai da minha nona.

    Minha árvore fica assim:
    Bisavô PIETRO GRIGIO (italiano)
    Nona (brasileira)
    Mãe
    Eu.

    Aguardo resposta

    Quando for pra Itália precisarei de sua consultoria.

    Atenciosamente.


  392. Ola David

    Voce tem duas opcoes: buscar pessoalmente o documento ou contratar uma empresa pra retirà-lo. Nao è porque eu trabalho com isso que estou dizendo, mas infelizmente muitos comunes nas provincias de Padova, Treviso, Belluno e Pordenone estao fazendo isso sò pra dificultar a vida das pessoas. Recentemente tivemos uma verdadeira ‘briga’ com um padre que nao queria nos dar o documento, tivemos que apelar para a cùria metropolitana, fazendo uma denuncia formal de abuso de autoridade, e ainda assim tivemos que solicitar formalmente o documento, preenchendo um pedido formal, etc e tal.

    Se voce nao tem disponibilidade de vir pessoalmente à Italia retirar o documento, me envie um email: fabiosaga@minhasaga.org que eu verifico se è possivel ir atè o comune, te mando uma autorizaçao, onde voce preencherà, nos dando autorizaçao para retirar um documento da sua familia. Iremos atè o comune: pagaremos as respectivas taxas, apresentaremos os respectivos documentos e com isso garantimos que conseguiremos o documento pra vc, ok??

    Abraços e um feliz 2012!!!


  393. Olá Fábio.. primeiramente parabéns pelo blog!! muuito bom mesmo suas dicas.. tenho certeza que num futuro precisarei contar com seus serviços!!

    Fábio, é o seguinte.. estou com um problema em relação a certidão de nascimento do meu antenato.. Eu tenho todos os dados corretos dele, o anagrafe de Padova me passou atraves dos registros militares do meu bisavô. Enfim, dei entrada com o pedido no comune pedindo a certidão, eles não me responderam, mandei e-mail, não responderam nada, pedi pra um amiga que mora na italia ligar pra eles e eles disseram que tinha que mandar a carta de novo e com cópias de todos os meus documentos, fiz isso e nada! mandei outro e-mail e disseram que teria que mandar de novo.. e até agora.. NADA! não sei o que faço, poderia pedir a ela pra ir buscar a certidão mas eu sei que eles podem me mandar.. essa lenga lenga já está a mais de um ano assim.. agora gostaria de uma dica?? o que eu faço com esse bendito anagrafe??? vc tem alguma sugestão??
    aguardo sua resposta!!
    o brigado!
    David.


  394. Ola Marcio

    Nao è um problema quando o filho nao nasceu dentro da constancia do matrimonio, porém neste caso è fundamental que o genitor que transmite a cidadania seja o declarante na certidao de nascimento deste filho, caso contràrio nao è possivel verificar a transmissao da cidadania, entendeu?

    No seu caso o importante nao è nao constar que ele era ilegitimo, mas sim è necessàrio constar que o pai foi o declarante!!!

    Abraços


  395. Ola Fabio,

    Muito bom o teu blog. Parabens!

    Consultei varias pessoas sobre o meu processo mas eh sempre bom saber de alguem que ao me ver tem bastante conhecimento como voce ja que voce mora na Italia.

    Tenho todas as certidoes inclusive o nascumento do meu bisnonno italiano.

    O que acontece, eh ele ele aparentemente nao casou-se no civil. Eu tenho apenas a certidao de casamento no religioso dele.
    Na certidao de nascimento de minha avó, diz que ela eh filha ilegitima dele. Infelizmente e por um grande azar o cartorio nao registrou a certidao da minha avo no livro e se tenho uma declaracao de nascimento dela. Ela nao aparece sendo declarada pelos pais nesse papel.

    O consulado de onde tenho residencia, em Porto Alegre, solicita as certidoes em inteiro teor para autenticar. Li em uma de tuas respostas que algumas comunes aceitam em nao inteiro teor, o que significa se eu solicitar as certidoes em teor normal, nao vai aparecer que ela eh filha ilegitima do italiano.
    nao sei pk diz ilegitima. acho que pk ele nao poderia legitima-la por nao ser casado no civil.

    se comò voce falou que algumas comunes nao requerem que as certidoes seja em inteiro teor, como fica com o consulado uma vez que eles facam tal exigencia.

    espero que voce possa me ajudar. eu estou ha 2 anos atras disso e decepcionado que por causa de um pequeno detalhe nao tenha ainda dado entrado na italia.

    obrigado,
    Marcio


  396. Ola Lu seja bem-vinda!!!

    Vamos por partes:

    1 – Ter ou nao o sobrenome italiano em nada influencia no processo de cidadania

    2 – Realmente processos realizados no Brasil nao tem nenhuma relaçao com os processos realizados aqui na Itàlia

    3 – Jà te enviei um email sobre a pesquisa e busca dos documentos do seu antenato italiano

    4 – Do lado direito do blog tem a lista dos documentos que devem ser reunidos para o processo de cidadania

    Abraços e um òtimo dia 🙂


  397. Olá Fábio,
    Amei o sue Blog, uma pessoa me indicou e acho que vai me ajudar muito.
    Vou começar meu processo agora e tenho umas dúvidas.
    1- Meus bisavós por parte de mãe e pai são italianos, nascidos na Itália e vindos para o Brasil, porém minha mãe ao casar, tirou o sobreno da mãe (o Italiano) e meu sobrenome só tem o de pai, então fui informada que seria melhor eu fazer por parte de pai, por + q na certidão de casamento de minha mãe tenha o sobrenome italiano de minha avó isso é certo?
    2- Tenho primos por parte de mãe e pai que já obtiveram a cidadania aqui no Brasil, mas pelo que li não é válido para tirar ai na Italia.
    3- Outra ´dúvida é como posso saber aonde meu bisavô parteno nasceu na Itália, pois minha avó paterna só tem até a certidão de nascimento de meu Avô e carteira de Identidade onde só consta o sobrenome de meu bisavô, e não o local aonde ele nasceu, tem algum site italiano que consigo saber? pois soube que era da Sicilia, mas não tenho certeza.
    E por último por onde devo começar com quais documentos devo ir ao consulado para legalizar a documentação para dar entrada ai na Italia?

    Afff muita pergunta né…. Mas se vc me responder já irei agradecer MUITO! qualquer coisa me mande e-mail lucianabgroppo@hotmail.com

    Grazie, Baci!
    Luciana


  398. Ola usagi

    Se voce pretende dar entrada diretamente no consulado italiano no Brasil basta apresentar apenas os documentos adicionais, pois os documentos anteriores jà estao na pasta da familia no consulado. Se invés voce pretende vir à Italia, neste caso voce deve reunir novamente todos os documentos.

    Abraços