Nova fornada de cidadanias – Novembro de 2011

Ciao queridos amigos

Tenho um monte de històrias pra contar a voces, e resolvi iniciar apresentando a voces grandes personagens que tive o imenso prazer de conhecer por causa do meu trabalho e que fazem parte da ùltima fornada de cidadanias aqui na Minha Saga. Sao pessoas que colocaram nas nossas maos (minha e da Lu) o sonho de se tornarem cidadaos italianos, portanto dedico este post a todos eles!!!Diego Pietro

Voces podem nao acreditar, mas reconhecemos mais um cidadao sorocabano (jà perdi as contas de quantas pessoas advindas da cidade de Sorocaba passaram pela Minha Saga kkkk). O cara è uma figura, super bem-humorado e alto astral.

Entre idas e vindas do Brasil, em pouquissimo tempo là estava ele, no momento mais esperado de todos:

Nao acredito, essa carta d’identità è de verdade mesmo???

Ederson

Ainda no tema alto astral, apresento a voces o paranaense Ederson – que entre outras coisas nos ensinou muito sobre o sistema postal no mundo 🙂

Uma das caracteristicas mais marcantes do Ederson è sua determinaçao: quando soube que tanto o consulado de SP quanto o consulado de Curitiba estavam fingindo que nao tinham recebido o pedido de non rinuncia, ele ficou literalmente enchendo o saco atè receber um email mais do que absurdo de um dos consulados, dizendo “ops, realmente voce tinha razao, nòs tinhamos recebido dezenas de pedidos em seu nome, mas estàvamos com problemas de software (cosa?) aqui no consulado e sua non rinuncia serà enviada o mais ràpido possivel…”

E poucos dias depois a sua non rinuncia chegaria no comune, demonstrando mais uma vez que jamais devemos desistir dos nossos sonhos – com humildade e perseverança conquistamos todos os objetivos, como demonstra a foto abaixo:

Vejam o sorriso de felicidade e satisfaçao!!!

E o que se faz depois que tem a tao sonhada cidadania italiana? Comemora-se!!!!

Rubia Brandt

A negociaçao com a Rubia foi assim:

– Fabio, meu nome é Rubia, tenho todos os documentos legalizados e estou indo pra Italia, voce pode me receber e realizar meu processo?

– Claro, quando pretende vir?
– O mais ràpido possivel, mes que vem tem vaga?
– Sim, temos sim
– Ok, to chegando!!!

E foi assim que conhecemos a simpaticissima Rubia Brandt que ‘abriu a porteira’ da familia, pois logo depois dela, chegaram a Rafa e o Gabriel – em breve nossos pròximos cidadaos reconhecidos 🙂



Cesar Silvestre

Ahhh meu grande amigo Cesar, carioca da gema, engrossou as fileiras da Minha Saga com muita alegria. Engraçado que o Cesar achava (e acho que ainda acha) que foi um cliente chato, sò porque me mandou nada menos do que SETENTA emails antes de vir??? kkkkkkkkkkkkkk (sim César, contei todos rsrs). Pediu referencias, ficou encucado com a variaçao que tinha nos documentos, leu “nao-sei-onde-no-Orkut” sobre a autenticaçao x legalizaçao, me xingou porque eu demorava a postar no blog, entre outras coisas, porém quero deixar aqui registrado que existe uma grande diferença entre um cliente chato e um cliente exigente – e meu querido Cesar nao è nada chato, eu duvido que uma pessoa chata usaria uma camisa versao “sorvete napolitano” kkkkkkkk


Uma grande idéia que o Cesar teve foi aproveitar a finalizaçao do processo e retornar pra cà junto com sua esposa Aline, que acompanhou de pertinho as comemoraçoes e aproveitando para viajar pela Europa depois das festas:


Diego – o filho da Cidinha

Nao posso falar do Diego sem falar da Cidinha, que foi a mentora intelectual da cidadania do “bimbo” rsrsrs

Um amor de pessoa, sempre carinhosa e disponivel, a Cidinha parecia que estava aqui conosco, sempre torcendo e no final receber o seu email dizendo “obrigada de coraçao” valeu mais do que qualquer coisa…

Ah, jà ia esquecendo de apresentar a voces o Diego rsrs

Jà na comemoraçao, vejam sò que ‘boa pinta’ o cara rsrsrs

O tao sonhado momento – a assinatura:


E dà-lhe comemoraçao, aqui junto com o grande Ederson e eu 😉


Meus queridos CAB’s – Clientes Amigos do Blog, espero que o reconhecimento da cidadania de voces abram muitas portas, que voces possam utiliza-la da melhor maneira possivel e que jamais se esqueçam que todas as pessoas que passam pela nossa vida deixam marcas – algumas mais profundas, outras mas leves – porém sempre aprendemos com cada uma delas. Nòs aprendemos muito com cada um de voces, nos divertimos com muitas històrias, sofremos com outras, porém no final crescemos mais um pouco e espero que voces levem para sempre esta experiencia que voces adquiriram aqui na Itàlia e que batam no peito e se encham de orgulho ao dizer: – Sono italiano!!!!!!!