Divagacoes natalinas e desejo de Feliz Natal

Comeco escrevendo este post  no aeroporto de Roma esperando o voo pro Brasil il il il onde vou passar o Natal e o Ano Novo junto das minhas filhas lindas!!! E foi só sentar num dos bancos aqui que comecou a passar um filme na minha cabeca desde que cheguei aqui na Italia até hoje e o quanto minha vida mudou…
Quem acompanha o blog desde os primordios sabe que vim à Italia duas vezes: na primeira as coisas nao deram certo, pois tinham acabado de criar os permessos eletronicos na posta e o pais estava um caos. Voltei ao Brasil mas nao desisti, retornei poucos meses depois, e na segunda vez desembarquei no dia 13 de junho de 2007 apenas com uma mochila, o sonho de tornar-me cidadao italiano e muita esperanca e fé em Deus.
Lembro-me do ‘piccolo’ caderno que trouxe comigo e que foi ali que escrevia as historias e os causos que aconteciam comigo e tao logo encontrava um internet-point corria pra postar a voces. Depois de passar alguns bocados e tantas emocoes, eis que cá estou, escrevendo no blog nao mais atraves e um caderninho mas sim de um iPad, esperando um voo direto Roma – Sao Paulo, sem ter dormido em nenhuma estacao de trem e nem de ter tomado café de 0,65 centavos – que convenhamos é buonissimo (dica de pobre postada em 2007) porem com o mesmo sentimento de agradecimento a Deus por ter permitido que eu pudesse engrossar as estatisticas dos brasileiros que sairam da sua patria e venceram!!!
Nestes momentos de reflexao sempre penso no meu ‘nonno’ Giordano Barbiero e o quanto ele estaria orgulhoso de saber que a cada pedra que apareceu no meu arduo caminho eu jamais desisti – nao que eu nao tenha pensado nisso, pelo contrario, porem naqueles momentos, sempre encontrei pessoas que me ajudaram e que me motivaram a continuar para chegar onde estou.
A imagem que acabou de me passar pela cabeca foi do dia que desembarquei na Stazione Centrale de Milano, atravessei as pistas e ali me dei conta que estava na Italia. E foi talvez o momento em que eu mais senti medo, pois foi quando eu parei e me perguntei: – E agora Fabiao, o que voce vai fazer? Pra onde voce vai? E se der errado e voce nao conseguir o reconhecimento da sua cidadania, vai voltar pro Brasil?
E quantas lembrancas boas: como o primeiro sorvete italiano, a primeira ida a praia, o primeiro documento encontrado, a primeira cidadania reconhecida, a MINHA cidadania reconhecida,o dia que peguei meu passaporte italiano (que me permitiu viajar e conhecer tantos lugares e tantas culturas diferentes), as primeiras 1000 visitas no blog, os primeiros amigos que fiz aqui, os primeiros trocados ganhos lavando pratos no restaurante em Ancona, o primeiro Lambrusco, o primeiro ano, o segundo, o terceiro, o quarto e agora partindo pro quinto, quem diria!!!
Neste momento ja estou dentro do aviao e pelo painel diz que estamos exatamente no meio do oceano atlantico, faltando cinco horas pra chegar no Brasil, confesso que senti falta de escrever assim, aproveitando os momentos de espera, de observacao, louco de vontade de correr para contar a todos voces. Isso signifca que quando eu clicar em ‘publicar’ estarei ja no Brasil, provavelmente com uma temperatura entre 20 e 30 graus, ao contrario dos -2 que pegamos hoje cedo para chegar o aeroporto de Pisa –  uma pequena diferenca, nao? E antes de embarcar trabalhamos ate os ultimos momentos – nas ultimas horas assinamos a cidadania do Caio, fomos a Volterra fazer o permesso do William e do Ze, enviamos o documento da Mariana Mello e negociavamos o documento da Julia com um padre lá em Padova – mammamia quanta correria, tudo pra poder passar o ano novo com tranquilidade no Brasil, se é que dá pra ficar tranquilo depois das ultimas noticias do consulado de SP kkkkkkk
Uma das coisas mais emocionantes aconteceu ontem, quando a minha ‘mamma’ italiana me chamou na casa dela pra pegar uma carta que ela escreveu pra minha mae no Brasil. Me explicou que seu coracao lhe disse para escrever essa carta que só Deus sabe o que tá escrito, pois ela me fez prometer que eu sò a leria quando estiverno Brasil com a minha mae – prevedo foooooortes emocoes rsrsrs
Outra coisa que preparamos neste final de ano foi um cartao personalizado, aue imprimimos e enviamos a alguns amigos, e que nao poderiamos deixar de postar também aqui, afinal de contas cada leitor da Minha Saga é um querido amigo, pois o que seria de mim sem o apoio e o carinho de voces? Muito daquilo que aprendi aqui foi devido as duvidas e perguntas de voces, que me fizeram literalmente correr atrás de informacoes: fazendo cursos, comprando livros, associando-me aos órgaos importantes, além claro de encher o saco dos oficiais dos comunes onde trabalhamos e também dos funcionarios das questuras, sempre com minhas mais variadas duvidas e perguntas, pra que voces tivessem um canal de informacoes sempre atualizado, com respostas oficiais, sem ‘achismos’, procurando ser o mais didático possivel, e acho que consegui, afinal há tempos ultrapassamos o meio milhao de visitas e jà estamos rumando para a marca de um milhao 🙂
Portanto termino este post com o nosso cartao (super maduro kkkkkk) desejando da parte minha e também da Lu um Feliz Natal a todos voces, repleto de coisas boas, que voces tenham a mesma alegria e o mesmo sentimento de felicidade que estamos provando neste momento!!!
Ps. O pior é que os pijamas da foto nao sao montagens ou foram alugados pra fazer a foto: sao nossos pijamas de verdade rs