Aprendendo italiano – O início

Ciao, tutto a posto?

Hoje acordei pensando na evolução que houve com este humilde espaço, chamado Minha Saga. Lá nos idos de 2007, comecei a escreve-lo antes da minha vinda a Italia, pois era muito difícil encontrar informações bacanas e de qualidade.

Como eu já estava há alguns anos fora das salas de aula (fui instrutor de informática por mais de dez anos, além de coordenador pedagógico, palestrante, digitador, programador e mais um bocado de coisas, sempre relacionado ao ensino de cursos livres), a criação do então blog foi uma boa oportunidade para voltar a fazer uma das coisa que mais me dão prazer: ensinar!

Depois de muitos anos, e com o crescimento do blog, percebi que o perfil dos leitores tinha mudado: o que no início era apenas um blog sobre cidadania italiana, acabou se transformando em um espaço onde se fala também de outros assuntos, desde dicas de pobre, passando por dicas de turismo, ensino da língua italiana até chegar, claro, no assunto que deu o pontapé inicial – o reconhecimento da tão sonhada cidadania italiana.

Em 2011 eu consegui finalmente descrever os tipos de leitores da Minha Saga: os turistas, os já cidadãos italianos, os estudantes da língua, os seguidores do Saga, aqueles que quem quer morar na Italia e os malucos que pretendem obter o reconhecimento da cidadania italiana.

E hoje, dentre todas estas categorias de leitores, percebi que aqueles menos representados foram os estudantes da língua italiana, pois eu pensei:

– Cáspita Fabio, você mora na Italia, tem acesso a um monte de materiais didáticos, sabe bem o quanto é difícil encontrar materiais bons no Brasil, pos já se ferrou procurando isso antes de chegar aqui na Italia e mais: já frequentou vários cursos de italiano aqui, por quê não divide também isso com seus leitores?

Pois bem, (ô vozinha irritante interior que eu tenho kkkk) desarquivei toda papelada que eu reuni durante estes quase seis anos que vivo aqui na Italia, junto com anotações, cartilhas, livros, revistas e tudo mais relacionado, e a partir de hoje vou postar com mais frequência artigos relacionados ao aprendizado da língua italiana, desta forma acho que posso contribuir ainda mais com meus queridos leitores.

Porém antes de começar a despejar conteúdo, vou tentar passar a vocês aquilo que me ajudou com o aprendizado da língua, e quais ferramentas utilizei para isso. Nos próximos meses, pretendo fazer um exame de proficiência da língua italiana na Universidade de Siena, assim poderemos, juntos, ver se efetivamente tudo aquilo que eu utilizei e aprendi valeu a pena rsrsrs.

APRENDENDO ITALIANO – COMO COMECEI

Meu primeiro contato com a língua italiana se deu através de um pequeno livro de bolso, que na época encontrei a venda no Mercado Livre por parcos R$ 4,90 chamado “Aprenda a falar ITALIANO – Facilissimo & Graduale“, vejam a foto dele

Infelizmente, segundo a Editora Escala, este livro saiu de produção, a edição que eu tenho (sim, eu o trouxe comigo para a Italia) é do ano 2000. Por quê eu considero este pequeno livro de bolso sensacional? Porque ele foge dos tradicionais cursos, que já iniciam com a gramática! Ao contrário disso, ele já começa com uma série de frases na língua italiana, com a respectiva tradução em português, pra quem está aprendendo a língua é sensacional, pois é motivador, vejam alguns exemplos:

TU SEI QUI = TU ESTÁS AQUI, VOCÊ ESTÁ AQUI

  • Io sono qui. Eu estou aqui.
  • Tu sei lì. Você está ali.
  • Lui è lassù. Ele está lá em cima.
  • Lei è quaggiù. Ela está aqui embaixo.
  • Noi siamo qui dentro. Nós estamos aqui dentro.
  • Voi siete fuori. Vocês estão fora.
  • Loro sono insieme. Eles estão juntos.

Entenderam a beleza da coisa? Sem querer querendo, foi ensinado a utilização do verbo mais importante da língua, o verbo essere (ser, estar), porém já nos mostrando de forma prática a sua utilização!

VERBO ESSERE = SER ou ESTAR

  • Io sono (Eu sou ou estou)
  • Tu sei (Você é ou está)
  • Lui / Lei è (Ele / Ela é ou está) *prestem atenção no acento, em breve vou explicar a diferença entre as linguas
  • Noi siamo (Nós somos ou estamos)
  • Voi siete (Vocês são ou estão)
  • Loro sono (Eles são ou estão)

Crie suas próprias frases, utilizando os exemplos abaixo:

Io sono a casa e tu, dove sei?
E Giovanni, dov’è?
È fuori? Lassiù o laggiù?
Noi non siamo a casa, siamo fuori.
Paolo è dentro, ma Cristina è fuori con Giuseppe.
E voi dove siete?
Lui non è lontano, è qui vicino.

Vocabulário

dove (dôve) = onde
vicino (vitchíno) = perto
fuori (fuóri) = fora
lontano (lontáno) = longe

Curiosidade: Aqui na Itália – ao contrário do que ensinam as novelas brasileiras, não se fala Paôlo ou Paôla, mas sim Páolo e Páola (praticamente a mesma coisa que se diz em português, só que com a letra ‘o’ ao invés da letra ‘u’.

Muito bem, caros leitores, espero ter conseguido, apenas com essa pequena “aulinha” da língua italiana, despertar em vocês a curiosidade em aprender mais sobre essa língua, que é tão fascinante e gostosa de ouvir.


Quer saber sobre algo específico ou contribuir com dicas sobre a língua italiana? Deixe seu comentário: o objetivo aqui será falar da língua italiana de forma simples e divertida 😉