outubro 2013

Quem gosta da Kinder põe o dedo aqui

Quem gosta da Kinder põe o dedo aqui

Ciao a tutti! Semana passada enquanto eu e a Luciana voltávamos da cidade de Como, paramos no posto de gasolina para abastecer e tomar um cafézinho quando topei com isso: É isso mesmo que vocês estão vendo: Kinder de METRO rsrsrsrsrs Porém tão curioso quanto encontrar esse monte de Kinder foi a repercussão na página do Facebook, o povo foi a loucuuuuuuura por causa da foto rs. E eis que então comecei a prestar um ‘tiquinho’ mais de atenção sobre nossa querida Ferrero – que Continue lendo

A origem da língua italiana – por Elizabeth Gilbert

A origem da língua italiana – por Elizabeth Gilbert

Ciao a tutti! Há alguns dias recebi um email do meu querido Waldir Strazza intitulado A origem da língua italiana e achei o texto muito bacana! Antes de reproduzir aqui, fui ver quem era o autor do texto para dar os devidos créditos e descobri que a autora é ninguém menos do que Elizabeth Gilbert que escreveu o best-seller Eat, Pray, Love (Comer, Rezar, Amar). Portanto, com os devidos créditos a Elizabeth e também os devidos agradecimentos ao Waldir pelo envio do texto, segue o Continue lendo

Documentos do cidadão italiano na Italia

Documentos do cidadão italiano na Italia

Ciao a tutti Muita gente me pergunta quais os documentos fundamentais que um cidadão italiano precisa para viver aqui na Italia. A dúvida parte principalmente daqueles que reconhecem a cidadania no Brasil, quando recebem a cartinha de conclusão do processo e pensam: – É só isso? (Em breve vou escrever um artigo específico explicando sobre o funcionamento dos processos no Brasil). Portanto no post de hoje vou explicar quais os documentos são importantes para a vida quotidiana e para facilitar a compreensão vou explicar utilizando Continue lendo

Italia em luto pelas vítimas de Lampedusa

Italia em luto pelas vítimas de Lampedusa

Ciao a tutti! O relógio diz que são três horas da manhã quando alguém enxerga no meio da escuridão a terra firme. Um pequeno grupo decide colocar fogo em uma coberta para que a Guarda Costeira Italiana possa vê-los e então resgatá-los, afinal de contas estão há muito tempo no mar, sem comida e sem água potável. Porém o que não imaginaram é que num pequeno barco com mais de 500 pessoas amontoadas, o fogo se alastraria muito rapidamente e infelizmente não se tem para Continue lendo