Aumento de IOF faz o povo enlouquecer: EIS A SOLUÇÃO

Não demorou nem 24 horas do anúncio do aumento do IOF para a utilização do cartão pré-pago no exterior e eu já recebia os primeiros emails do pessoal desesperado, perguntando como fariam para vir a Italia a partir de agora, como trazer o suado dinheirinho, se valia a pena utilizar o cartão de crédito, entre tantas outras idéias.

Porêm tem muita gente fazendo confusão sobre como essa medida afeta realmente os gastos no exterior, pensando que a cada operação com o cartão seria cobrado algum tipo de taxa – o que não acontece!!!

A taxa de 6,38% ao governo é paga apenas no momento em que você carrega o cartão!!! Depois disso, ao utilizá-lo aqui para pagar suas despesas nenhum valor é cobrado!!!

A SOLUÇÃO PARA NÃO GASTAR OS FAMIGERADOS 6,38%

Existe ainda uma solução mais radical pra quem não quer gastar nadica de nada: trazer todo o dinheiro em espécie e uma vez que estiver aqui na Italia optar por um cartão pré-pago.

Para fazer isso basta clicar aqui para ler o artigo sobre como fazer o Postepay, que é um cartão pré-pago emitido pela posta italiana.

Porém uma ressalva: para fazer este cartão, é necessário apresentar o codice fiscale (CPF ITALIANO) e para isso é necessário ir até uma Agenzia dell’Entrate solicitá-lo. E nem todas elas aceitam emitir o codice a quem não tem um permesso di soggiorno (visto italiano).

Os custos atuais do Postepay são:

5 euros pela emissão do cartão (com 5 euros de crédito, portanto no final ela é grátis!)

1 euro por cada recarga no cartão (o valor máximo para cada recarga é de 3.000 euros, e o total máximo do valor a ser colocado é de 50.000 euros)

Limite de saque: vocês só podem sacar 250 euros por dia nos caixas eletrônicos OU 3000 euros diretamente nos guichês da Posta.

Taxas por saque: 1 euro nos caixas eletrônicos da Posta ou 1,75 em caixas de outros bancos na Europa. No exterior o valor por saque é de 5 euros (países não Euro) – independente do valor a ser sacado.

ATUALIZAÇÃO: O cartão Postepay não é vinculado a conta bancária, portanto não pode ser carregado no exterior, como por exemplo transferências de dinheiro do Brasil ou outro país!!!

Para quem pensa em trazer dinheiro em espécie, nada melhor do que o porta dólar! Para saber mais sobre ele cliquem aqui para ler o artigo que escrevi pouco antes da minha primeira vinda a Italia.

CONSELHO DO SAGA

Planeje os custos da sua viagem: se já sabe que gastará um valor maior aqui (compra de eletrônicos, presentes, consultoria da Minha Saga, etc) traga estes valores em espécie.

Lembre-se também de trazer um pouco mais para despesas de primeira necessidade: pagar transporte, compra no supermercado, pizzaria, carrinho do aeroporto, etc.

Traga também um cartão de crédito, mas apenas para “emergências”, caso o dinheiro acabe e você precise de algo urgente. Mas se puder, não o utilize, pois o problema é que desta forma nunca saberá efetivamente quanto estará gastando, pois o câmbio será calculado na data do fechamento do seu cartão e não na data da compra com ele.

E não se preocupe com a (falta de) segurança aqui: dificilmente você será abordado por um marginal que levará seu suado dinheirinho embora. E se mesmo assim quiser ter mais tranquilidade, compre o porta dólar: com ele você jamais se separará do seu rico dinheiro.

Já quanto ao cheiro, isso eu não posso garantir 😉

Abraços a todos e até o próximo post!