Análise dos documentos

Ciao a tutti

Quem me acompanha há algum tempo sabe que atualmente eu ensino o pessoal a efetuar a própria análise dos documentos lá na nossa Escola da Cidadania Italiana.

Esta análise é feita com o objetivo de verificar se os mesmos estão aptos para a pratica da cidadania, se contém erros e/ou variações que necessitam de correção, e até mesmo para verificar se existe algo que coloque em risco ou até impeça o direito ao reconhecimento da cidadania italiana.

COMO EU COMECEI A ANALISAR DOCUMENTOS

Eu não comecei a analisar documentos por acaso.

Há muitos anos, o oficial di stato civile de um dos comunes onde eu trabalhava, me chamou e pediu para que eu fizesse uma espécie de triagem em relação aos documentos que deveriam ser apresentados a ele.

Se sentou comigo, e pacientemente me ensinou todos os detalhes de como ele mesmo efetuava a análise dos documentos, quando eu os apresentava.

Com um livro de leis do lado, ia me explicando cada detalhe exigido, e mais: quais eram as leis ou circulares que o faziam verificar cada documento.

Foi naquele momento que eu aprendi sobre a cidadania materna, a necessidade da declaração explícita da paternidade, o casamento da mulher com um cidadão estrangeiro antes de 1948 e tantos outros detalhes que podem impedir a transmissão da cidadania.

Esta lição que recebi aconteceu no ano de 2008.

Em 2010, tive a honra em ser convidado por um oficial di stato civile, desta vez de outro comune onde eu trabalho até hoje, a participar de uma tarde de estudos com dezenas de outros oficiais.

O tema desta tarde de estudos era nada mais, nada menos que cidadania italiana – não apenas os nossos casos, também os casos de naturalização por matrimônio, por tempo de solo, entre outros.

Quem nos deu esta aula, foi uma professora capacitada e reconhecida junto aos órgãos diretamente ligados aos processos de cidadania em Roma.

Desde então, eu simplesmente me apaixonei mais ainda por este trabalho, por ter aprendido as nuances, muitas vezes escondidas, em cada documento.

Não a toa que nestes anos todos, tenho recebido mensagens maravilhosas de leitores que fizeram os seus processos sozinhos aqui na Italia utilizando a minha análise, sem contar tantos outros que economizaram milhares de reais, por eu ter percebido problemas que eles não tinham visto, e que com certeza se tivessem vindo à Italia com os documentos como estavam, teriam perdido tempo e muitos, mas muitos euros.

A ÚLTIMA PALAVRA É DO OFICIAL DI STATO CIVILE

Antes de mais nada, é preciso entender que a única pessoa que pode garantir com 100% de certeza a viabilidade da documentação é o oficial do comune onde será feita a prática.

O que eu faço é ensinar a analisar os documentos utilizando sempre o critério mais rigoroso, de forma a garantir que você não terá nenhum tipo de problema aqui na Italia, independente do comune onde pretende realizar sua prática.

Outra observação, não menos importante, é como fazer esta análise, pois a grande maioria das pessoas acredita que a verificação é feita apenas através dos nomes, sobrenomes e datas.

Mas estes são apenas alguns dos itens que verificamos.

Portanto eis que explicarei qual o método que utilizo e quais os critérios que devem ser observados, vamos lá:

A IMPORTÂNCIA DA CERTIDÃO ITALIANA

certidão italiana

O documento mais importante na análise dos documentos é o documento de nascimento do italiano.

É através deste documento que verificamos se os dados contidos nos documentos brasileiros necessitam ou não de correções.

Muita gente pensa que basta constar os dados em outra certidão (como o casamento por exemplo) que não é necessário apresenta-la e isso não é verdade: nenhum documento substitui outro.

É portanto obrigatório apresentar todas as certidões de nascimento, casamento e óbito para a prática de reconhecimento.

A propósito do óbito: a lei que rege nosso direito a cidadania não cita a obrigatoriedade da apresentação deste documento.

Porém nos últimos anos, muitos comunes o exigem para completar a pasta  evitar discrepâncias nas informações.

E convenhamos: ninguém quer brigar com o comune ou o oficial que vai fazer a sua prática, não é mesmo?

Outra informação importante, que muitos também não sabem é que a mesma circular que não cita a apresentação do óbito também diz que, nos casos onde o oficial julgar necessário, tem o poder para solicitar documentos comprobatórios adicionais, como o óbito.

Por isso não hesite em reunir também estas certidões, para evitar correr qualquer tipo de risco por aqui.

O FORMATO INTEIRO TEOR

Quando solicitamos uma certidão no cartório, é possível pedi-la em formato simples ou em formato inteiro teor.

No primeiro caso, a certidão tem poucos dados, e vem escrito apenas aqueles principais.

Já no segundo caso, aparece textualmente tudo aquilo que consta no livro de registros do cartório.

Devido a imensa quantidade de falsificação de documentos apresentados na Italia nos últimos anos, e também com o objetivo de verificar com maior critério o direito à cidadania, muitos comunes, mas também a maioria dos consulados italianos, tem exigido os documentos neste formato inteiro teor.

Outro erro muito comum e que muitas pessoas cometem é querer reunir primeiro os documentos simples para só depois solicitar em inteiro teor.

Infelizmente isso não adianta!

Nas certidões em inteiro teor podem existir erros que não são observados nas certidões simples.

São mais caras as certidões em inteiro teor?

Com certeza – porém o processo de reconhecimento da cidadania deve ser visto como um investimento, sem esquecer que na maioria das vezes, o barato sai caro.

NOMES E DATAS

Se eu tenho apenas uma letra errada em meus documentos, preciso retificar?

Sim. E explico porque: meu sobrenome è Barbiero, portanto se utilizarmos como exemplo apenas uma letra diferente, quer dizer que Barbiero e Barbieri è a mesma coisa, certo?

De jeito nenhum: a família Barbieri não tem nada a ver com a família Barbiero aqui na Italia (assim como Favero / Favaro, Martino / Martini e tantos outros) – e qualquer oficial de comune sabe disso, portanto como è que podemos dizer que meu antenato que se chamava Giordano Barbiero pode ser igual a Giordano Barbieri?

Se os documentos são diferentes, podemos dizer que se trata da mesma pessoa com 100% de certeza?

Por mais que queiramos responder sim a esta pergunta, no fundo sabemos que não, não podemos garantir com 100% de certeza…

Antigamente, muitos comunes aceitavam pequenos erros (e muitos até hoje aceitam), porém com o passar do tempo e com cada vez mais casos de documentos falsos, o comune prefere aceitar apenas documentos retificados, pois esta è uma forma de garantir – ou pelo menos minimizar – o risco de ser processado por ter aceito documentos falsos e/ou incorretos.

Não são poucos os casos de documentos apresentados anteriormente por um familiar, não serem aceitos no mesmo comune atualmente por outro familiar – novos tempos, novas regras!

Outro exemplo pessoal interessante: recentemente estive em Ferrara buscando um documento para uma família que descobriu depois de DEZ ANOS que a cidadania foi feita de forma incorreta.

Há uma década, um pesquisador buscou o documento naquela cidade com apenas uma letrinha diferente – e quando foram renovar o passaporte italiano, receberam do consulado a comunicação que a cidadania estava suspensa – pois o documento apresentado há dez anos não correspondia ao cidadão que partiu ao Brasil.

Vocês não tem ideia da dor de cabeça que esta família passou!

Felizmente encontramos o documento correto e a família teve que proceder com a retificação de todos os documentos novamente, a fim de consertar o erro.

CONCLUSÃO E AGRADECIMENTO

Com este artigo, vocês puderam aprender um pouco mais sobre a minha trajetória aqui na Itália, desta vez relacionado diretamente com a análise dos documentos.

Quero deixar aqui registrado a minha gratidão a estes oficiais, que me permitiram aprender tanto com eles.

Quantas vezes eles me deixaram ficar horas nos seus escritórios, acompanhando os casos que apareciam por lá.

Alguns ótimos para melhorar o aprendizado, outros um tanto quanto absurdos ou bizarros, como por exemplo uma russa que apareceu certo dia, querendo saber como “desfazer o seu processo de naturalização da cidadania italiana“.

Ela tinha se separado do marido italiano, queria retornar ao seu país e portanto queria se livrar da tal cidadania italiana.

Imaginem o meu desespero, sentado ali quietinho.

Nós, que nos matamos para vir à Italia obter o nosso reconhecimento, e a mulher, que já era cidadã italiana, querendo se livrar da sua.

Bizarro elevado a quinta potência!

Mas é isso, espero que vocês tenham gostado do artigo, se quer aprender a realizar a análise dos seus documentos é só entrar na nossa Escola da Cidadania Italiana.

224 Comentários


  1. bom dia Fabio , estou buscando cidadania para minha familia eu esposa e dois filhos de 17 e 12 anos , acredito ter dois caminhos ,por mim e por minha esposa, gostaria de saber qual seria melhor,menos trabalhoso,mais rapido e com menor custo
    meu caso é o seguinte :bisavô materno italiano -avó materna brasileira- teve 8 filhos sendo 4 nascidos antes de 1948 e e 4 filhos depois , minha mãe é uma das filhas que nasceram antes de 1948 ( 1946 )sendo que um dos meus primos que ja tirou a cidadania , filho de uma tia, irma de minha mãe porem ela é nascida depois de 1948 tenho acesso facil a toda documentação desde meu bisavõ
    caso de minha esposa : bisavô e Bisavó paterno italianos, avõ paterno e pai brasileiros

    Responder

  2. Oi Fabio, estou na busca de alguns documentos faltantes, e minha dúvida é a seguinte, a partir do meu avô o sobrenome sofreu alteração de Pizzi para Pissi, já vi que é melhor corrigir, a dúvida é meu pai possui dois irmãos, no processo de retificação de sobrenome eu precisaria incluir no polo da ação os irmãos dele também?

    Responder

  3. Olá Fabio,
    Muito esclarecedor este link sobre esclarecimentos da analise de documentos. Mesmo já tendo estudado bastante sobre o tema, percebo que há ainda uma infinidade de conhecimentos a serem adquiridos sobre os procedimentos.
    Obrigado Fabio por toda sua gentileza e presteza em ajudar seus “irmãos de sangue”
    Abraços.

    Responder

  4. Ola Fabio,
    Iniciei meu processo pela Embaixada da Italia aqui no país em que eu tenho domicílio (Kuaite) há 3 meses e ainda não obtive retorno. Mando emails semanais, quase que diários e nada… eu sei que a carta rinuncia demora, porém nem a informação dizendo se enviaram ou não a solicitação para o Consulado di San Paolo eles fornecem. Como devo proceder? Devo ir até a Embaixada pessoalmente e pedir que eles enviem o sollecito? Honestamente percebi o despreparo dos funcionários, pois acho que eles nunca receberam tal requerimento. Como eles não me formeceram nenhum recibo de entrega de documentos, estou com medo que eles percam meus documentos. O que você me aconselha?
    Muito obrigada por tudo e que Deus abençoe vc e sua família.

    Responder

  5. Bom dia Fabio.
    Eu estou na seguinte condição: tenho dois primos que já tem a cidadania reconhecida (um deles mora em Luxemburgo há muitos anos), e toda a linha de descendência é masculina, ou seja, meu bisavô, meu avô e meu pai formam essa linha. Toda a documentação do meu bisavô até meu avô está pronta e válida, pelo que meus primos informaram. Tenho inclusive um número de processo comigo que, através dele, se pode verificar toda a documentação referente aos meus antenatos (bisavô e avô).
    Agora eu preciso fazer a minha parte que é reunir a documentação de meus pais (a dos meus pais eu já tenho) e minha. Esse é o caminho? Está correto? Qual é o meu próximo passo?
    att,
    Fernando Cosenza Zago

    Responder

  6. Boa tarde Fábio.
    Estou recolhendo toda a documentação necessária através de um escritório de advocacia aqui no Brasil, tenho todos os dados de onde meu avõ nasceu e já foi solicitado a certidão de nascimento dele. Tenho três perguntas:
    1ª) Posso dar entrada no pedido de cidadania para mim e minha filha com as mesmas documentações?
    2ª) No caso do meu avô, na Italia ele chamava Giulio e aqui Julio, isso tem que ser ratificado?
    3ª0 No meu caso não falo italiano, vou ter dificuldades em dar entrada no processo? Eles falam inglês?
    Grato pela atenção e aguardo seu retorno.

    Responder

  7. Boa tarde Fabio!

    Tenho certidão de nascimento e negativa de naturalização do meu antenato, tenho esses documentos a uns 10 anos, eles ainda tem validade? tenho que pedi los novamente?
    Desde já obrigado!!

    Responder

  8. Olá Fábio, obrigada pelos artigos e pelo sagabook! Tem sido meus guias no processo de reconhecimento da cidadania. Atualmente ainda estou na fase de recolhimento de documentos. Já consegui o mais difícil que é a certidão de nascimento italiana do meu antenato, porém estou com uma dificuldade enorme para encontrar a certidão de casamento do mesmo. As paróquias da região onde ele viveu (interior de São Paulo) não encontraram e o cartório também disse que não encontrou, apesar de eu achar que nem procuraram direito. Também não consegui encontrar nada no family search. O que você me indica fazer nessa situação? Mesmo constando na certidão de nascimento de minha avó que ela é filha legítima do meu antenato preciso obrigatoriamente apresentar a certidão de casamento?

    Obrigada pela atenção!

    Responder

  9. Olá Fábio!

    bom, meu caso é o seguinte: meu tio já tem cidadania há alguns anos, então quer dizer que há um processo pronto. Já temos todas as referências, inclusive encontramos grande parte da família de nosso antenato na Itália e temos relações com eles. São de Arena da Calábria, meu tio já os conhece pessoalmente.
    Agora eu, meu irmão, minha filha e alguns primos estamos querendo também fazer a cidadania.
    Meu tio está viajando e quando retornar vai nos passar os documentos que ele tem, acredito que temos que pegar também o número do processo.
    Como o processo está no Consulado de Belo Horizonte, pretendemos continuar por lá mesmo.
    Temos algumas dúvidas:
    – Parece que tem um requerimento a ser preenchido pela internet. Pode ser enviado via internet mesmo? Assim como pedem uma árvore genealógica. Essas duas requisições têm que ser enviadas antes de apresentarmos os documentos ou juntamente com eles?
    – Algumas pessoas da família não estão no estado, meu irmão está nos EUA. Eu posso representá-los por procuração no momento da entrega dos documentos?
    – Meu tio (o que iniciou o processo) tem que nos autorizar por escrito para utilizarmos os documentos que ele apresentou? Ou temos que tirar cópia… Como funciona?
    – Quais certidões precisam ser traduzidas? e apostiladas?

    Bom, para complementar, meu bisavô que era o antenato. Pela minha parte só tenho ascendentes masculinos: avô e pai.

    Muito obrigada pela atenção. Espero que possa me esclarecer esses itens, pois moro no interior, trabalho e não é todo dia que posso ir a BH.

    Att:/

    Hanny Vartuli

    Responder

  10. Bom dia Fabio tudo bem …

    Uma duvida minha Trisavó ao chegar no Brasil seu sobrenome foi “Abrasileirado” o sobrenome correto é Vignandel e nos documentos dela aqui no Brasil e nas certidões dos filhos esta Viandel, nesse caso alem de buscarmos a original da Itália, teremos que solicitar todas as outras correções nos documentos e certidões que possuem Viandel algumas estão até como Vinhandelli ?

    Encontrei os dados dela no Museu da Imigração de Sp, Vapor e tudo mais tudo indica que veio casada de la , pois os documentos do Museu da Imigração ela esta como Nora na lista.

    Aguardo …

    Responder

  11. Olá Fabio, enviei um email à Comuna, porém o email retorna e não consigo localizar outro, você tem alguma sugestão de onde localizar outro contato? Comuna Sessa Aurunca.
    Obrigada

    Responder

  12. Fábio, boa noite!

    Estou com dúvida em relação a certidão de nascimento do meu avó (brasileiro), essa foi feita através de auto declaração por meio de um despacho judicial e emitido por cartório 18 anos após seu nascimento, esse não sabia onde se encontrava a sua certidão de nascimento original, contudo, possuo todos os documentos comprovando a sua filiação e as demais informações contidas no referido documento.

    Contenho as certidões de nascimento, casamento e óbito do meu avó e do meu antenato italiano, meu bisavó.

    Existe algum problema na hora de dar entrada na cidadania no comune italiano por se tratar de uma certidão de autodeclaração mesmo sendo através de um despacho judicial e emitido por um cartório?

    OBS: a certidão de óbito consta que meu avó é filho do meu bisavó, esse é casado com minha bisavô.

    Agradeço a ajuda!

    Email: [email protected]

    Responder

  13. Fabio:
    Estou tentando fazer a cidadania de minha mulher. Fiz o depósito em nome do Ministero Dell ‘estero…mas o Banco devolveu o pagamento. Nao consigo anular o procedimento no site…o que devo fazer…Outra coisa…eu entendi na tua saga que, se eu tivesse minha situação de casado no consulado, eu nao precisaria fazer aquele procedimento perante o cartorio na italia…eu preciso fazer? O que fazer se já enviei quase todos os documentos?

    Responder

  14. Boa noite Fábio. Fabio estou com pronto para fazer as correções no sobrenome de Pelicia para Pelliccia. Porém tenho uma duvida. Meu pai teve um AVC e está acamado. e eu precisarei arrumar o sobrenome dele em todos os seus documentos… inss (ele é aposentado) receita federal, prefeitura, banco etc…
    Uma advogada de minha cida que trabalha com cidadania italiana disse que eu não preciso corrigir o sobrenome de meu pai e nem meu, somente de meu bisavô e avô que ja são falecidos. Ela me disse que tem varias comunes na italia que aceitam a documentação dessa maneira. qual é a sua opinião sobre isso? abraço

    Responder

    1. Boa pergunta, Fernando… meu marido também está com a cabeça quente, porque tem uma tonelada de erros de grafia, datas, etc. E ainda tem a certidão de nascimento de minha sogra, que foi autodeclarada… É tanta confusão que já estamos quase desistindo… 🙁 Espero que o Fabio nos responda. Boa sorte!

      Responder

  15. Olá Fabio, boa tarde!!
    Já tenho todas certidões e um registro de batismo do diocese de Colatina, creio que todas vão precisar de retificação, porém para retificar eu preciso do registro de nascimento e casamento do meu trinono ( Catherino cazzaro) de padova ( trebaseleghe), não tenho ideia a quem requerer esses registros, pode me ajudar?

    Responder

    1. Olá Sindney.

      Também estou procurando a certidão do meu antenato que nasceu em Trebaseleghe. Você conseguiu a sua?

      Responder

  16. Olá Fábio, tudo bem? Fábio, estou residindo na Alemanha, e estou reunindo a documentação para entrar com o processo através do consulado italiano na Alemanha. Consegui todos os documentos, inclusive na Itália (meus bisavós nasceram na Itália), porém o que está em desacordo é a certidão de casamento de meus bisavós (que casaram no Brasil), a qual só existe no religioso, não há certidão no civil, tendo em vista que se casaram em 1897, assim como também não há certidão de nascimento de meu avô, que nasceu logo depois em 1904, somente certidão de batismo. Consigo ambas certidões negativas de registro civil, atestando que não há registro destes. Vale ressaltar que todos os outros documentos estão de acordo e correspondem entre si, e fecham 100% com estes dois registros no religioso. Gostaria de saber tua opinião a respeito, desde já, fico grato!

    Responder

  17. Olá Fábio! Tenho uma dúvida! Eu já tenho a cópia da certidão de nascimento do meu bisavô italiano e as informações sobre todos os outros documentos de nascimento, casamento e óbito dos demais parentes. Eu posso já começar a fazer pedidos dessas certidões apostiladas? ou elas tem um “prazo de validade”? Pretendo ir para a Itália nos próximos anos. Obrigada!

    Responder

  18. Boa tarde Fábio.
    Tem sido de grande relevância pra mim suas orientações e dicas.
    Resido em Manaus – Amazonas e meu antenato é meu avô paterno, casado com minha avó (também italiana) na província de Potenza, ainda não sei se exatamente na cidade de Potenza.
    Já tenho minhas certidões e de meu pai em inteiro teor, porém falta ainda a de óbitos de meu avô, mas logo a terei em minha posse.
    Daí partirei para as certidões da Ítália (nascimento e casamento de meu avô.).
    Nesta fase vou precisar de seus serviços.
    Muito grato. Abs.

    Responder

  19. Boa tarde, Fábio!
    Primeiramente, gostaria de agradecer por tudo que você tem escrito para ajudar nesse processo tão cansativo.
    Estou com uma dúvida. Eu tenho a certidão de nascimento italiana do meu tataravô. Porém, tenho apenas o arquivo escaneado, não tenho o original. Tem algum problema eu apresentar ele impresso? Se sim, o que tenho que fazer? Solicitar para a Itália?
    Beijos e obrigada!

    Responder

  20. Oi Fabio,
    a minha tataravó era da região da Calábria, mas nos registros não encontrei nada mais especifica de onde.
    Também não tenho ideia do que devo fazer no meu caso, que é de linha materna.
    Ja li que tem que ser um processo com advogado, mas não sei como deve ser feito.
    Eu moro na Espanha. É maid facil iniciar o processo desde o consulado italiano em Barcelona?
    Obrigada.

    Responder

  21. a minha tataravó era da região da Calábria, mas nos registros não encontrei nada mais especifica de onde.
    Também não tenho ideia do que devo fazer no meu caso, que é de linha materna.
    Ja li que tem que ser um processo com advogado, mas não sei como deve ser feito.
    Eu moro na Espanha. É maid facil iniciar o processo desde o consulado italiano em Barcelona?
    Obrigada.

    Responder

  22. Bom dia Fabio, ja estou com todas as certidoes brasileiras em inteiro teor e apostiladas, preciso agora traduzi-las, voce indica algum tradutor juramentado aqui no brasil, estou no interior de São Paulo, na cidade de São Carlos, outra duvida tenho uma filha de 15 anos, consigo fazer a documentação dela sem ela estar ai na italia?
    Obrigado

    Responder

  23. Eu já tive minha documentação analisada pelo Fábio. Ocorreu porém que o registro de meu pai foi auto declarado por ocasião da apresentação para o serviço militar muitos anos depois e em outra cidade e estado. O Fábio disse naquela ocasião que teria que conseguir algum documento em que meu avô houvesse declarado meu pai como seu Filho e sugeriu que eu buscasse a certidão de Batismo dele. Desde então venho tentando conseguir tal batisterio, Mas onde ele foi batizado Aceburgo MG dizem não encontrar o registro e hora dizem que pode estar numa e hora noutra paróquia. Mas eu consultei o livro de proclamar do casamento dele e por coincidência meu avô foi o primeiro testemunha onde declara ser o pai do meu pai. Fiz fotos das páginas onde se encontram os registros. Mas só tenho as fotos das páginas e inclusive lá está declarado que é batizado em Aceburgo MG. Mas não consta as datas e isso está dificultando as buscas. Datas são todas estimadas. Meu avô italiano é analfabeto e nem registrou todos os filhos. Apenas o caçula ele colocou sobrenome italiano que nem usou no seu próprio casamento. Daí que eu quero saber se estas fotos tem validade por ser dum documento interno da Igreja?

    Responder

  24. Olá Fábio! Tudo bem?
    Estou preparando o email ao “Archivio di stato” q queria saber se há necessidade de colocar algum conteúdo no “assunto”, já que no Sagabook não há esta informação.
    Obrigada!
    Abraços.

    Responder

  25. Olá Fábio! Tudo bem?
    Estou preparando o email ao “Archivio di stato” q queria saber se há necessidade de colocar algum conteúdo no “assunto”, já que no Sagabook não há esta informação.
    Obrigada!
    Abraços.

    Responder

  26. Bom dia Fábio,

    Belo trabalho o seu, meu caro. Estou tentando fazer o pedido de cidadania para a esposa de meu filho, visto ela ser bisneta de Italianos, os documentos possuem alguns erros, mas já estou tentando efetuar os reparos. A cidade de origem é Comacchio, Ferrara, Emilia Romana…eles estão me atendendo via e-mail, com muita presteza e cordialidade.
    A pergunta que gostaria de obter sua resposta, é se será possível, obter a dupla cidadania, posteriormente, também para o meu filho. Para a filha deles julgo que não terá obstáculo
    Grande Abraço

    Responder

  27. Oi Fabio, parabèns pelo seu trabalho. Tenho uma questao um pouco dificil. Me falta a certidao de nascimento do meu bisnono aqui na Italia. Nao consigo saber onde ele nasceu. A minha familia nao acredita que eu conseguirei. Mas estou lendo seus conselhos e sinto que vou conseguir. Descobri que o nome Econio è um nome albanes. Portanto penso que devo procurar nas comunidades albanesas do sul. E descobri que o sobrenome Di Pietra esta tambem concentrado tambem no Sul, Gostaria de ouvir a sua opiniao. Grata e um abraço

    Responder

  28. Olá Fabio,
    já consegui localizar os documentos necessários, porém tenho uma duvida, a mae do meu pai, faleceu quando ele tinha 3 anos e depois meu avo casou novamente, preciso das duas certidoes de casamento do meu avo e de obito da minha vo? Ou só uso a certidao de 1o casamento onde consta o nome da minha vo?
    Agradeço, pela suas aulas tem me ajudado, estive na Sardenha, conheci alguns brasileiros que estavam fazendo a cidadania e nao souberam me dizer como estavam fazendo a cidadania, mas, fico feliz que com as suas aulas e orientacoes agora sei e se alguem me perguntar, saberei responder sem problemas e indicarei suas aulas.

    Responder

  29. Ola Fabio
    Parabens pelo trabalho, MUITO BOM.

    Tenho algumas duvidas.

    Perguntas:
    1) Minha esposa (Viviane) ela também consegue a cidadania? Ou não é necessário?
    2) MInhas filhas (ISABELA e BEATRIZ), elas também entram no processo? Ou no caso delas é mais simples?
    3) Sei que precisarei ficar alguns dias na Italia, a minha duvida é; terei que ficar na cidade onde meu avo nasceu ou pode ser em qualquer cidade? Qual seria o sistema?
    4) Encontrei algumas divergências nas certidões:
    Nome do Meu Avo : ANGIOLINO BIANCHI, porem nas certidões o nome esta como ANGELO BIANCHI, ou seja foi traduzido para o português.
    Nome da minha Avó: ROSALINA AUGUSTA, percebi que em uma das certidões esta como ROSA LINA AUGUSTA.
    Nome da minha bisavó MARIA NARDINI, percebi que em uma das certidões esta como MARIA MARDINI.
    Será necessário pedir correção nas certidões?

    Obrigado.

    Responder

  30. Bom dia!

    Consegui os documentos do neu bisavô no Brasil e acabei descobrindo que ele morava na parte da Itália que era o império Austro-hungaro teria como eu tirar a cidadania mesmo assim?

    Responder

  31. Boa tarde Fabio,
    já localizei os documentos, mas tem um erro de escrita na certidão de casamento do meu antenato.
    No cartório, me informaram que fazem a correção (retificação) mas que eu preciso da certidão de nascimento dele.
    Mandei um email ao comune de Jesolo solicitando a certidão, mas não obtive resposta.
    Você tem alguma outra sujestão para conseguir este documento?
    um abraço

    Responder

  32. Olá Fabio, obrigada por compartilhar todo a sua experiência sobre a Cidadania Italiana, tem me ajudado muito.
    Tenho uma dúvida, eu e meu irmão vamos entrar com processo para adquirir a Cidadania pela Itália e no momento estou fazendo a solicitação dos documentos nos cartórios, Dioceses (Como um primo da minha mãe já fez todo esse processo, já sei onde se encontram cada documento).Porém minha dúvida é: vamos precisar realizar 2 processos separados? Tenho que solicitar sempre 2 cópias desses documentos? Porque de meu antenato até minha mãe as documentações são iguais para mim e meu irmão.
    Tomara que você nos responda!
    Desde já, Obrigada!! =)

    Responder

  33. Fábio, boa noite. Obrigado por compartilhar suas experiências e por todas as dicas. Tenho uma pergunta talvez não tão usual: farei o processo no Brasil pelo Consulado em São Paulo, meu nome foi chamado o ano passado (2016) e não compareci, depois de 9 anos na fila, você conhece algum caso parecido? Há alguma maneira de reverter isso e conseguir apresentar a documentação esse ano (2017)? Obrigado e forte abraço.

    Responder

  34. Fábio…td bem? Preciso de suma orientação. Ao solicitar a certidão de nascimento de meu bisnono descobri que seu sobrenome foi trocado quando ele já estava com 40 anos, casado, com filhos e no Brasil. Basicamente é uma anotação feita à mão do lado esquerdo da página do livro dizendo que por ordem judicial o sobrenome correto é Perugini.
    Mas o pior é que a minha família toda tem o sobrenome original – NICOLETTi. E o comuns disse que vai emitir o extrato do nascida com o sobrenome novo – Perugini… E me mandar tb uma cópia autenticada do registro original onde consta NICOLETTi. Dúvida: Terei que trocar o sobrenome de todos os meus familiares para Perugini?

    Responder

  35. Ola Fabio, Boa Tarde!!!
    Gostaria apenas de tirar uma duvida importante. Ja estamos fazendo as buscas dos documentos do meu bisavô, que é o meu antenato italiano, porem surgiu uma divida. Apenas na certidão de casamento do meu avô, foi colocado o nosso sobrenome Miceli, com dois “L”, mas na certidão de Nascimento e óbito, estão certos. Preciso retificar a certidão de casamento do meu avô para corrigir esse erro, ou não é necessário?, ja que na certidão de nascimento e a de óbito, estão corretos…
    Obrigada e aguardo resposta!

    Responder

  36. Olá Fabio!! Enviei o email à Comune conforme o exemplo da saga. Eles responderam com a seguinte frase: LE RICHIESTE SI INOLTRANO AL PROTOCOLLO

    o que significa? Não entendi. Grata desde já!

    Responder

    1. Sandra. Também tenho mesmo sobrenome, estou no inicio, na busca de documentação, aguardando a boa vontade dos cartórios responderem, sua solicitação é do sobrenome Mattos também?Quem sabe podemos trocar informações. Beijos

      Responder

      1. Oi Monique! A minha busca é pelo sobrenome Ferraro. Que pena… poderíamos nos ajudar. Um grande abraço e boa sorte!

        Responder

  37. Ola Fabio!

    Meu bisavô nasceu na Itália e casou-se no Brasil com outra italiana. Já sei a localização de todos os documentos, mas os documentos possuem variações na quantidades de “T”s. Meu nome é Pizzinato com um “T”, meu avo com dois “T”s. Os documentos do próprio antenato também possuem essa variação de um ou dois “T”s. É preciosismo ou é realmente necessário fazer a ratificação e padronização?

    Responder

  38. Ei, Fabio! Então, eu gostaria de tirar uma dúvida: minha tia (irmã do meu avô), então no caso, minha tia avó, conseguiu a cidadania dela no Consulado do Rio de Janeiro. Eu gostaria de saber se é possível eu utilizar a pasta dela, já que viemos do mesmo ascendente.Eu só teria que acrescentar alguns documentos. Então, é possível? Se sim, como devo prosseguir na hora da entrega dos meus documentos? Muito obrigada!

    Responder

  39. Boa tarde Fabio,
    Então, eu já tenho todas as certidões e sei que tenho direito a cidadania Italiana, já estou na fase de tradução e apostilamento. Portanto gostaria de saber quantas pessoas da minha família (irmãos, filhos e primos) podem entrar nesse mesmo processo? Ou seja todos podem usar o mesmo apostilamento? Todos podem usar a mesma inscrição no consulado?
    Aguardo!

    Responder

  40. Olá Fábio comecei com o processo tem um tempinho e confesso que ainda estou um pouco perdida por não está morando no brasil e ter um advogado ” cuidando ” de tudo.. minha dúvida é a seguinte sou do Rio de Janeiro e retifiquei minhas certidões no paraná por conta de que meu pai tinha dado entrada no processo em 2010 e eu continuei com o mesmo advogado pois ele já entendia algumas coisas do nome da minha família que mudou muito, mas quero traduzir minha certidões no Rio pois achei o preço mais em conta e no Paraná um absurdo, porém ele disse que não poderia fazer isso pois comecei o processo lá no Paraná por conta dos juízes que autorizam e tals seria mais fácil, procede isso ? Pois queria dar continuidade eu mesma como já paguei tudo a ele e agora só falta traduzir e apostilar.

    Responder

  41. Boa tarde Fabio.
    Já li seu livro, saga book e me ajudou muito. estou com toda a documentação do Brasil, mas tem uma situação idênctica a relatada pelo Rômulo Cruz aí em baixo, ou seja, nas certidões do meu avô, consta que ele se naturalizou (após o nascimento do meu pai), já o Ministério da justiça emite a CNN e não a CPN. O que fazer para corrigir isso? Ou melhor, é necessária correção?

    Responder

  42. Olá Fábio! No seu livro Sagabook, há um modelo de e-mail em italiano, eu o enviei e recebi um documento de em anexo de “Certidão de Nascimento Modelo Internacional”, esse documento serve? se não, qual devo pedir e com a frase “chave” em italiano p/ solicitar?

    Agradeço se você puder me ajudar,
    Abs!

    Responder

  43. Olá Fabio!
    Muito obrigada pelas aulas.

    Estou com uma dúvida.

    Meu pai (quem me transmite a descendência) casou-se com outra mulher, mas separou-se (não houve divórcio). Depois viveu, e ainda vive, com minha mãe há cerca de 20 anos.
    Na minha certidão de nascimento ele é o declarante, portanto, concluo que ele me passa a descendência.
    Minha dúvida é se preciso da certidão de casamento dele com essa mulher na qual ele é separado, mesmo não tendo relação nenhuma comigo.

    Acontece quase o mesmo com o meu antenato italiano. Ele era fazendeiro e teve um filho (meu bisavô) com uma escrava, com quem não se casou. Ainda sim preciso da certidão de casamento dele com sua mulher?

    Desde já agradeço.

    Responder

  44. Fábio, boa noite. Primeiramente gostaria de congratula-lo pela qualidade do seu material. Sou bisneto de italiano por parte de mãe (nascida em 1922). Meu bisavô é Trentino (nascido em Flavon). Tenho um primo que tem quase a totalidade dos documentos de meu bisavô, porém sei que eu não tenho direito em função de minha mãe ter nascido antes de 48. Sei também que os trentinos tem um trâmite um pouco diferente e que, no momento, não está sendo possível requerer a cidadania a estes descendentes. Procede esta informação? É possível seguir por via judicial? Após estas respostas, poderei dar prosseguimento – se for o caso – via Escola da Cidadania. Agradeço a atenção.

    Responder

  45. Olá Fábio estou com uma dúvida. Na família do meu marido que tem o sobrenome Deponti ou Deponte (erros de cartórios no Brasil) O que fazer? É preciso retificar todos os sobrenomes que foram registrados no Brasil com a letra errada? Pois se trata da mesma família! E uma segunda dúvida. Em caso de reconhecimento pela linha materna é preciso que o requerente tenha no nome o sobrenome da linhagem da família ou não necessariamente?

    Responder

  46. Olá Fabio, precisava de sua ajuda, tenho todos os documentos, meu filho já tem cidadania italiana e eu não pude fazer na mesma época. Quando ele fez o processo, somente precisamos das traduções da minha certidão de nascimento, de casamento e a de nascimento do meu filho, as outras já estavam transcritas, como ele tem a cidadania, suponho que eu e ele também estamos transcritos, ok? Agora, eu gostaria de fazer minha cidadania e eu não sei como fazer .Tenho de refazer todos os documentos? Tenho de ter um assessor? obrigada

    Responder

  47. Boa tarde, Fabio!

    Será que você poderia me tirar uma dúvida pontual, sobre auto declaração?
    O avô do meu marido (avô = neto do italiano), fez uma auto declaração do nascimento dele, para poder casar. Porém nós temos a certidão de batismo dele, onde consta que os pais dele o batizaram.
    Será que com a certidão de nascimento do cartório (auto declarada) mais a certidão de batismo temos alguma chance de conseguir a cidadania, ou não temos chances?

    Muito obrigada!

    Responder

  48. Ola Fábio! Meu trisavô italiano possui três nomes na certidão de batismo Silvano Alessandro Moreschi. Na certidão de casamento e óbito (Brasil), o nome do meio foi suprimido, permanecendo apenas o primeiro nome e o último nome. Neste caso preciso fazer solicitar a correção pra um juiz aqui no Brasil?

    Responder

  49. Boa noite Fabio !
    Me tira uma duvida !
    meu antenato quando chegou no brasil teve seu nome abrasileirado de Giovanni Guidolin para João Guidolin neste caso tenho que fazer retificação de documento ? os documentos do Brasil estão como João Guidolin! E os da Itália estão Giovanni Guidolin!

    Responder

    1. Olá Gabriel

      Tudo vai depender do comune onde você pretende dar entrada no seu processo; existem aqueles que aceitam pequenas variações, assim como existem outros que exigem que todos os erros sejam corrigidos.

      A minha sugestão é simples: ao vir com os documentos todos corretos você poderá realizar o seu processo em todos os comunes italianos (cerca de 8000). Por outro lado, se vier com erros e/ou variações, terá que perder tempo garimpando qual comune aceita, o que o levará a perder tempo e dinheiro, entendeu?

      Caso queira, eu posso efetuar a análise dos seus documentos e te dizer o que deve ou não ser corrigido, basta entrar na nossa Escola Online da Cidadania Italiana clicando no link a seguir: http://www.escoladacidadaniaitaliana.com

      Responder

  50. Ola Fabio
    A escola da cidadania italiana faz busca por documentos na Italia?
    Não consegui encontrar essa informação no site.

    Obrigada

    Responder

  51. Boa Tarde Fabio!
    Estou um pouco confuso em Relação aos meus Documentos!
    Sou Divorciado e me casei recentemente, no meu caso quais Certidões eu Preciso!

    Responder

  52. Boa tarde Fabio,

    Primeiro parabéns pelo ótimo conteúdo e disposição em auxiliar a todos..
    Também estou com uma situação estranha, como li em seus textos notei que a certidão de nascimento que tinha em mãos não era a correta. Tenho Certificato di Nascita e rilasciato dall’Ufficio Anagrafe del Comune e não estratto per Riassunto dell’atto di nascita. Ocorre que entrei em contato com o comune e me disseram que está certo e não podem emitir outro pois meu trisavô nasceu em 1866 e eles tem registro apenas a partir de 1871. Contudo esse documento que tenho foi emitido por eles e não sei como emitiram se somente teriam documentos após 1871. E ainda meu primo utilizou esse documento em 2010 e conseguiu com ele a cidadania aí na Itália. Minha dúvida, existe possibilidade de encontrar em outro local essa certidão como prevê em seu livro ? Caso não, terei dificuldade em conseguir minha cidadania com esse Certificato di Nascita e rilasciato dall’Ufficio Anagrafe del Comune mesmo minha família já possuir uma pasta onde aceitaram o mesmo?

    Responder

  53. Estou atras dos documentos, do meu antepassado italiano tenho todos os documento, o filho dele nascido no brasil em 1905 não tem certidāo de nascimento apenas certidão de batismo, mas pesquisei e li que a certidao de batismo so vale se for ate o ano de 1898, alguem consegue me ajudar com isso?

    Responder

  54. Olá Fabio,
    Gostaria de um email de contato seu para orçar uma futura assessoria. Abraço.

    Responder

  55. Olá, Fabio. Boa tarde. Muito obrigada por se dedicar tanto a ajudar pessoas que buscam a cidadania italiana.
    Gostaria de seu apoio para a compreensão do que está ocorrendo no meu caso.
    Depois de todas as certidões brasileiras e também o Archivio di Stato apontarem o nascimento de meu bisavô em um comune da Província de Padova, não localizei a certidão de nascimento dele no Comune (por conta do nascimento antes de 1871) e nem na única Paróquia existente.
    Em resposta a meu email, a Paróquia enviou-me por correio, mais de 40 dias depois, um escrito no verso da impressão do email sem data e sem identificação do autor, dizendo apenas que “non abbiamo trovato quanto richiesto”, sem maiores explicações quanto ao motivo do insucesso da busca.
    A sua experiência indica que vale a pena insistir? Acha que é possível que o documento esteja na Paróquia, apesar desta informação inicial de que não foi encontrado? É comum que o documento não seja localizado apesar de se ter fortes indícios de que ali esteja?
    Estamos bastante decepcionados.
    Grata!

    Responder

  56. Oi Fábio, tudo bem?
    Sei que esse tópico já é um pouco antigo, mas só consegui lê-lo agora.
    Na certidão de óbito do meu antenato consta que ele era [transcrição literal] “viúvo de Matilde Cole, digo, Matilde Calé Tambelini”. O nome correto da esposa, no entanto, era Mathilde Caleffi Tambellini, conforme consta na certidão de casamento dos dois, nas certidões do filho deles e na de nascimento do neto. Todas as outras informações da certidão estão corretas (datas, nomes dos pais, local de nascimento etc.), de acordo com a certidão de nascimento do meu antenato. Em toda a minha documentação, esse foi o único erro que não consegui corrigir, pois isso exigiria a certidão de nascimento da Mathilde, também italiana, que não faço a mínima ideia de onde esteja.
    Pretendo fazer o meu processo em Firenze, onde mora uma prima minha. Você acha que esse detalhe poderia barrar o reconhecimento da cidadania?
    Abraço!

    Responder

  57. Bom dia Fábio! Meu namorado e minha cunhada querem fazer o processo da cidadania na Itália. Queria saber se ela for primeiro para obter a cidadania italiana e depois disso o meu namorado for pra lá e juntar os documentos dele, será possível ou ele vai ter que levar todos os documentos de novo pra conseguir a dele?
    e você saberia me responder se a legalização feita pelo Escritório das Relações Exteriores aqui de Florianópolis é igual a de Curitiba? Eu liguei pra lá e eles me falaram que faziam mas fiquei com dúvida.
    Obrigada!

    Responder

  58. Bom dia, Fábio!
    Estou com uma dúvida: meu bisavô era Raimondo e certidão de nascimento do meu avô está abrasileirado para Raymundo. O sobrenome está certo. Faço a ação de retificação?
    Obrigada!

    Ana

    Responder

  59. Fábio, surgiu uma informação durante a localização das certidões que acredito que impossibilite a continuidade do processo. Estou ainda localizando as certidões no Brasil. Um dos cartórios me retornou sobre a certidão de nascimento de meu avô dizendo que está em segredo de justiça por se tratar de menor abandonado (ninguém da família sabia disso…). Ele nasceu em 1924 e a certidão foi feita apenas em 1943. Na certidão consta o nome correto dos pais, avós desconhecidos e o declarante é uma pessoa estranha, não foi o pai. Nesse caso há recurso, mesmo que judicialmente? Ou melhor nem continuar… Não tenho a certidão em mãos pois devido ao segredo de justiça precisaria entrar com um processo via cartório para conseguir o documento.

    Responder

    1. Olá Patricia, tudo indica que sim, o direito não existe, porém solicite este documento e até te-lo em mãos para análise, mantenha viva a esperança, ok? Esta é a única linha que você tem na sua família que pode transmitir a você a cidadania?

      Responder

      1. Obrigada Fábio. Infelizmente é a única linha… Caso eu consiga localizar o certificado de batismo (se é que existe, pois não sei as circunstâncias em que ele foi abandonado), posso utilizá-lo no lugar da certidão de nascimento?

        Responder

        1. Infelizmente é improvável, pois em 1924 já existia o registro civil no Brasil e por isso os documentos religiosos são inválidos. Porém os consulados italianos no Brasil são mais flexíveis em relação aos comunes, e pode ser que aceitem o documento religioso apenas como prova de filiação, isso claro, se ele existir. Espero que você consiga achar uma solução, vamos ficar na torcida!

          Responder

  60. Boa noite Fabio!

    Me ajuda por favor meu amigo.
    Eu fiz a solicitação da certidão de nascimento ao padre na ”Parrocchia di Dioecesis Mantuana” que ja faz 12 dias que eu aguardo um retorno positivo sobre a certidão de nascimento do meu antenato. Ja que ele nasceu antes dos registros serem registrados nas comunes.

    Existe alguém particular que reside ai na Itália, que pode solicitar esse documento indo até a Parrocchia di Dioecesis Mantuana ou ir até Archivio di Stato di Mantova?

    Me ajude por gentileza Fabio, pois estou com duvidas e até agora não tive resposta da minha solicitação que fiz.

    Segue meu contato:

    E-mail: [email protected]
    Tel e Whatsapp: +55 27 99953-7516
    Skype: wislley-lima

    Forte abraço meu querido.

    Responder

  61. Fabio,
    Parabenizo pelo teu site. Primeiras informações reais e seguras que encontro na internet. Meu primo tambem esta na busca e tem a arvore semelhante a minha, diferenciando os avos dele dos meus (meus avo é irmao do avo dele e filhos do italiano). Minha mae nasceu depois do dia 1 de 1948. Minha duvida é quanto aos documentos dos italianos (rasurados). Teria que solicitar alguma atualização, se quer que exista, na Italia? Obrigado.

    Responder

  62. Bom dia Fabio! Tudo bom com você?

    Meu nome é Wislley.

    Esta faltando somente traduzir juramentada para italiano as certidões de nascimento: A minha certidão e da minha mãe.
    Eu entrei em contato com o advogado que você informa ”minha saga’, porem, falta esses documentos para iniciar o processo.

    A certidão de nascimento do antenato: Eu solicitei a comuna, porém, meu trisavô nasceu em 28/03/1871, antes de iniciar os registros nas prefeituras. (As prefeituras iniciaram os registros de nascimento a partir de setembro de 1871). Sendo assim, foi solicitar nas igrejas na região onde ele nasceu.

    O padre me respondeu meu e-mail:
    Solicitou-me uma cópia do meu RG e também para que fim que eu preciso dessa certidão do antenato.

    É seguro eu encaminhar uma cópia do meu RG? Existe outra forma de conseguir este documento se eu não conseguir aqui pelo Brasil?

    Me ajuda por favor Fabio.

    Forte Abraço meu camarada.

    Responder

    1. Olá Wislley sim, é seguro e necessário você se identificar para que o padre saiba que não se trata de fraude. A finalidade do seu pedido deve ser para “riconoscimento della cittadinanza italiana jure sanguinis”. Abraços

      Responder

      1. Grazie amico mio!

        Fabio!

        Realmente você nos ajuda prestando grandes e valiosas informações sobre nossas dúvidas frequentes aqui no site, e isso tem nos confortado e sendo também de grande ajuda desde o inicio até o final de uma processo de cidadania. E não somente isso, mas como também uma série de conteúdos gratuitos que você disponibiliza.
        Eu tenho prazer de entrar no seu site, estou dizendo do coração mesmo.

        Fico muito agradecido mesmo pelo se trabalho cara. E não só escrevendo só por minha pessoa, mas estou agradecendo a você por todos aqui no site.

        Que Deus te abençoe grandiosamente e lhe desejo muito mais sucesso na sua vida.
        Forte abraço.

        Wislley Lima.

        Responder

  63. olá Fabio, meu passaporte italiano venceu e quero tirar outro mas eu me casei desde a emissão do ultimo. Para eu atualizar meu cadastro no consulado italiano em SP, a certidão de casamento precisa ser de inteiro teor? No site do consulado isó diz “Segunda via recente e original da certidão de casamento, emitida pelo Cartório que efetuou o registro, legalizada pelo ERESP e traduzida para o italiano;”. ou seja, não especifica “Inteiro teor”. Agradeço se pude responder se basta uma certidão simples, pois já tenho uma e custa menos para traduzir.

    Responder

  64. Boa tarde, Fabio.

    Acho que a minha situação é diferente dos processos que você está acostumado a trabalhar; vou tentar ser breve (e claro, se conseguir):
    Meu avô veio pro Brasil em 1951 e toda sua documentação sempre esteve em dia (minha avó é pensionista). Ele não se naturalizou e tenho todos os documentos em mãos e nenhum apresenta erros no meu sobrenome (Xotta); as datas conferem com o registro da Itália e etc…
    O único erro é: nos registros brasileiros o sobrenome da mãe dele (ou seja, minha bisnonna) aparece com a letra “S” e não com a letra “Z”, como consta no comune de Monte di Malo (VI) – Aqui está “Penso” e lá “Penzo”.

    A minha dúvida é: do meu avô em diante não há erros. O sobrenome da mãe dele (que nem tem relação comigo) pode ser um problema?

    Ou por ele ser o antenato de quem quero a cidadania não há problema? Já viu isso alguma vez?

    Antes de voltar pra Itália queria uma resposta.

    Responder

    1. Corrigindo: nas certidões de casamento/óbito do meu avô (que é o meu antenato italiano) – o sobrenome da mãe dele aparece com uma letra errada.

      Na certidão de nascimento do meu pai (que é filho do meu antenato) o sobrenome da mãe do meu avô aparece com uma letra trocada.

      Conseguiu entender?

      Responder

  65. Bom dia Fabio! Para assinar a área VIP só tem a opção com cartão? Não teria uma conta aqui no Brasil para transferência de pagamento?

    Responder

  66. Boa noite Fábio, Tenho cópias de todos os documentos, no meu caso é meu bisavô o antenato italiano, mesmo neste caso preciso pedir para a comune a certidão de batismo original? Estou planejando arrumar tudo por aqui durante este ano para ir pra Itália no ano que vem, este documentos tem quanto tempo de validade? Pretendo ir logo no começo do ano, qual seria o melhor momento para começar este processo de cidadania? No meu caso meu marido e meu filho mais novo que é filho dele já tem cidadania italiana, vou fazer este processo para mim e o meu filho mais velho que não é filho do meu marido, ele também precisará estar na Itália comigo?
    Fico aguardando seu retorno, desde já obrigada pela atenção.
    Fernanda

    Responder

  67. Olá Fábio

    Já estou em seu site/blog a 1 semana lendo muitos posts, sagabook, vídeos e etc, cada vez mais empolgado com a idéia de Cidadania e viver na Itália. Você está de parabéns por toda sua saga e seu trabalho.
    Minha dúvida é a seguinte. Já tenho alguns tios avós que tem a cidadania reconhecida no consulado de Curitiba, até aí tudo bem, posso compartilhar a pasta, mas demoraria uns 2 3 anos. Minha tia mora na Alemanha e vai dar entrada no consulado de lá, já fez todos os passos, com todas as certidões, passadas pelo MRE, traduções juramentadas e só está esperando a data de agendamento no consulado de Curitiba para legalização das certidões no início de Maio agora. Como você já disse em outros posts e vídeos, que não é certo que os consulados e/ou comunes aceitem compartilhar os mesmos documentos. Bom, existe a possibilidade de eu tirar uma cópia autenticada ou algo do tipo de todos os documentos que ela tem, desde o nosso Antenato até meu avô para que eu possa usar quando for dar entrada no meu processo? que ainda nem consegui agendamento.

    Responder

    1. Olá Leon

      Não, para o processo de reconhecimento não são aceitas cópias, ainda que autenticadas. Todos os documentos devem ser emitidos em 2ª via original, no formato inteiro teor.

      Abraços

      Responder

      1. Bom dia Fabio! Quero ir para Itália para fazer o processo de reconhecimento da minha cidadania italiana, por parte de pai. Posso levar as minhas duas filhas, que são maiores de idade para fazer processo, aproveitando os mesmos documentos do meu processo, apenas acrescentando as suas certidões de nascimento?

        Responder

  68. Olá Fábio, li seu post e fiquei com uma dívida, no meu caso o meu bisavô era italiano, o nome da mãe dele na certidão de casamento dele está como Infantina porém o correto é Infantini. Como não se trata de alguém da linhagem na qual estou comprovando os documentos preciso retificar da mesma forma?
    Obrigada!!

    Responder

  69. Então Fábio, muito obrigada pelo seu interesse. O meu problema é que estou na reta final de apresentação no consulado aqui em BH que estará atendendo aos inscritos em 2006 (dez anos de espera!) até o dia 29 deste mês de abril de 2016.
    Temos quase todos os documentos (somos eu e 5 primos) nosso “antenato” italiano é nosso bisavô. Minha mãe é irmã do pai dos meus primos, mas nossos processos são separados.
    O documento que nos está faltando é a certidão de casamento deste bisavô (duas certidões de casamento originais – 1 para mim e 1 para meus primos), que foi pedido ao Comune de Finale Emília – MO. Foi pedido por e-mail e por telefone no dia 11/4/2016 – por um Sr. de Campinas/SP que me foi indicado (1.000,00 cada uma). O Comune chegou até a enviar a certidão escaneada por e-mail porque no dia 13/4 eu estava agendada no consulado, mas o consulado não aceitou, foi irredutível, minha idéia era mostrá-la e por meio também dos e-mails trocados com o comune provar que o original estava a caminho.
    O Comune garantiu a essa pessoa, por telefone, que o documento chega aqui no Brasil até o final da próxima semana, ou seja, por volta de 24/4/2016 (foi enviado por carta prioritária internacional, é essa a forma que os “comune” enviam?). Inclusive ele ainda irá colocar as certidões no sedex pra enviar pra mim – de Campinas pra BH.
    Temos que nos apresentar no consulado no dia 29/4.
    Queria saber se pela sua experiência há possibilidade dessa certidão chegar, porque não estou acreditando que chegue a tempo.
    Eu tenho ainda outro problema: não consegui o tão difícil “agendamento on line” no consulado de BH para dia 29/4, só meus primos estão agendados, irei com eles na esperança de ser atendida.
    Bom Fábio acho que só me resta rezar e acreditar que se for vontade de Deus vou conseguir, se não, agora também já descobri seu blog e poderei planejar melhor essa saga!
    Abraços muito obrigada!

    Responder

  70. FABIO, BOA TARDE!
    Foi encontrado a certidão de batismo de meu antenato, porém, a certidão de MATRIMÔNIO foi incendiada em ISOLA DELLA SCALA. O filho do Italiano não possui certidão de nascimento, somente de casamento e óbito (não estou conseguindo achar a de batismo). Tendo em vista isso, terei que pedir a certidão tardia de nascimento do filho por meio judicial, só que não tenho a certidão de casamento do pai. É possível reconhecer a cidadania desse jeito?
    Aguardo resposta, desde já obrigado

    Responder

    1. Olá Átila infelizmente temo que você terá problemas com o seu processo, pois sem o casamento civil e/ou a certidão original de nascimento do filho, onde o pai o declara como seu filho, você não conseguirá demonstrar a legitimação da paternidade e consequentemente não obterá o seu reconhecimento.

      Responder

      1. Fabio, no meu caso, possuo a certidão de nascimento do meu bisavo (italiano), que me transmitiria a cidadania. Entretanto a certidão de casamento não existe. Peguei diversas certidões negativas inclusive. Li o seu post, e vi que vc diz que é obrigatório, mas Sendo a cidadania transmitida pelo sangue, não haveria alguma forma de conseguir a cidadania sem essa certidão, pois comprovadamente o cidadão é italiano e transmite a cidadania aos filhos independente de ter casado?

        Responder

        1. Olá Ju embora o nome seja “jure sanguinis” o direito não é transmitido por sangue, mas sim “por filiação” – e neste caso é necessário apresentar os documentos necessários. Se na certidão de nascimento do filho do italiano, ele foi o declarante e não consta nenhuma indicação que o casamento existiu, é possível obter o reconhecimento sem este documento sim. Porém é necessário analisar os documentos para ter certeza. Abraços

          Responder

  71. Bom dia fabio, tudo bem? na minha linhagem possui uma mulher, no caso minha avó, eu tenho direito a cidadania ? quem tem que ter nascido depois de 1948 é o meu pai correto ?? no caso ele nasceu em 1949, eu tenho direito??

    Responder

  72. Oi Fábio! Espero que você possa me ajudar.
    Finalmente uma prima que está realizando o processo na Itália conseguiu encontrar a certidão de nascimento do meu trisnonno. Ela propôs que eu e mais algumas pessoas interessadas no reconhecimento da cidadania dividíssemos os valores dos honorários do rapaz que fez a busca, mas ela me falou que a certidão original vai ficar lá e que ele vai nos mandar uma cópia por email. Estou muito insegura com relação a isso… Quando eu der início ao meu processo, eu poderei utilizar esse documento?
    Preciso muito da sua ajuda! Muito obrigada!

    Responder

  73. E eu achei q era só conseguir os documentos e que estaria tudo pronto rsrsrsrs, qnd as certidões de óbito e casamento foram conseguidas criou um grande embaraço em todos, pois, na de casamento consta nos dados “brasileiro naturalizado” e no site do MJ não consta a naturalização e tbm percebemos sobre a variação do nome, na de casamento está correto e na de óbito perdeu-se um “G” no sobrenome. isso causa algum contratempo? encerrou para nós ou podemos ir atrás da de nascimento?

    Responder

  74. Boa Noite Fabio, meu avô veio da Itália, já estou com os documentos, só que a duvida é a certidão que me enviaram o nome da minha avó não esta igual nos documentos de casamento e nem de óbito, essa certidão veio da Itália, quando enviei para vários lugares o nome dele, todos mandavam falando que não tinha nada, o único foi o de Fonzaso que mandou a certidão. Nos documentos que tenho aqui ele fala outro sobrenome. Conversando com uma pessoa que tem o mesmo sobrenome da minha avó pelo face, o que ela me passou foi que antigamente toda mulher tinha o mesmo nome e sobrenome ai eles criaram um apelido para saber de qual família era. Agora que estão conseguindo mudar isso. O que tenho que fazer? Como faço a retificação dos documentos dela que foi feito aqui no Brasil, como casamento e óbito?

    Responder

    1. marilaine por favor… qual e mail da comuni di fonzaso? nao consigo me comunicar com eles e pedir um documento…

      Responder

  75. Olá Fábio , minha bisavó nasceu nos EUA, mais especificamente em Michigan em 1905 ,entretanto após ler e observar sua certidão de batismo encontramos um carimbo do consulado italiano ,isso significa que ela foi registrada como italiana ?Caso sim, por onde posso começar ?

    Responder

  76. Fábio, meu bisavô italiano faleceu no Brasil. Já obtive a certidão de óbito, inteiro teor, mas nela consta apenas que ele deixou 8 filhos menores, sem identificar nenhum deles.
    Gostaria de saber se será necessário providencias para fazer incluir o nome do meu avô nesse certidão de óbito.

    Responder

  77. Ciao, Fabio! Estou lendo o Sagabook e só tenho a lhe agradecer por compartilhar tanto conhecimento e tanta experiência conosco. Sua atitude é magnânima e me comove demais, sério, porque eu sei o quanto é importante a ajuda dos outros nesse processo! Comecei do zero, sozinha, apenas com as histórias que ouvi desde criança da minha avó e das irmãs delas. Sempre fui (e sou) a única neta no meio dos velhinhos ouvindo as histórias. Precisei dar nó no cérebro para decifrar nomes, datas, pedir retificação de documentos judicialmente, enfim. Ainda estou caminhando, mas se não fosse a ajuda dos cartórios, do stato civile e de pessoas como você, seria impossível! Muito obrigada e parabéns pela sua atitude, pela sua dedicação e por tantos ensinamentos!

    Responder

    1. Olá Emilise eu que agradeço pelas palavras maravilhosas e pelo carinho demonstrado. Espero ler em breve o seu comentário, compartilhando conosco que conseguiu o reconhecimento da sua cidadania italiana 🙂

      Responder

  78. Olá Fábio, tudo bem……..Meu sobrinho recentemente conseguiu sua cidadania Italiana, algo em torno de 2 ou 3 meses, feita na Itália, porém os documentos existem grandes variações de nomes e datas, ele tentou antes aqui no Brasil fazer a retificação administrativa, mas o promotor negou, aconselhando se fosse de interesse fazer via judicial…..ele não quiz esperar e foi para Itália e com muito sacrifício conseguiu…….Gostaria de saber se é possível aproveitar, uma vez que ele já tem a cidadania, fazer a minha também aí na Itália sem fazer as retificações aqui no Brasil !!! Qual são as chances !!! Também eu teria que fazer todo o processo em outro comune, pois a cidade onde ele fez é muito pequena e o oficial muito difícil……

    Responder

  79. Caro Fábio gostaria de sua ajuda! Como consigo saber a cidade que meu bisavô nasceu? A única informação que tenho é que ele veio da região de Veneto. Você conhece alguma empresa ou profissional que possa realizar esta pesquisa?

    Responder

  80. Bom dia Fábio.
    Meu primo obteve cidadania via consulado de Curitiba-Pr. Eu, pelo que entendi, posso entrar na fila e quando chegar minha vez apresentar documentação a partir do ancestral comum. Se eu for fazer na Itália tenho que providenciar novamente os documentos que ele já obteve? O consulado de Curitiba-Pr não poderia fornecer aqueles que ja fazem parte do processo do ancestral comum?

    Responder

  81. Olá, Fabio!
    Meu pai é italiano e ainda encontra-se vivo, graças a Deus! 🙂
    Eu havia feito a minha solicitação via Consulado de São Paulo em 2004 e, em 2014, fui chamado, porém, não compareci.
    A verdade é que fiquei com raiva porque demoraram 10 anos e por questão de alguns meses seria obrigado a pagar a taxa de 300 Euros só para analisarem… Daí decidi que quando fosse o caso, iria realizar via Itália…
    Já li os seus manuais e gostei muito, mas ainda fiquei na dúvida sobre um ponto: durante o processo na Itália, não é possível voltar para o Brasil?

    Responder

  82. Bom Fabio :
    Sou Jonas Maciel do Paraná estou tentando marcar a legalizaçao de documentos no consulado italiano de curitiba faz trés meses já e não consigo estamos fazendo a cidadania eu meu irmão e meu sobrinho mais é muito burocratico isso .
    Entro Domingo , segunda , terça e quarta feira a meia noite do horaria de roma mais nunca consigo me de uma luz pois já esta sendo desesperador isso . Desde de já agradeço vc abraços

    Responder

  83. Fabio boa noite! O sobre nome familiar é Di Fazio e quando meu irmão requereu o reconhecimento de sua cidadania no consulado do RJ ele acabou retificando as certidões de nossos antenatos e inclusive a dele.. Meu sobrenome está grafado como (de Fazio) e gostaria que me orientasse de também devo retifica-lo. Pois estou agendado para 19/05 no consulado do RJ.
    Desde já agradeço.

    Responder

  84. Boa noite ! Acabo de descobrir algo que não ví nas suas explicações e que me deu um frio na barriga , o pai do meu marido que ja morreu ,foi o proprio declarante da sua certidão de nascimento e lá consta o pai e a mae dele , pode ser feito pela lei 765 de 1949 com 2 testemunhas idõneas no ano de 1950 com 18 anos de idade.Isso bota tudo a perder ? No caso o pai dele era filho de italiano e isso se Farra D’Alpago BL Não for do circolo trentino .Ai ai ai me acode !

    Responder

    1. Olá Áurea infelizmente se o único documento de nascimento é uma auto declaração feita na maioridade, temo que isso seja impeditivo para o reconhecimento, pois neste caso não há provas da legitimação do pai ao filho, visto que constar o nome dos pais no documento não é prova de legitimação do pai ao filho.

      É preciso observar com atenção este caso, procurando exaustivamente a certidão original de nascimento, onde o pai declara o filho, para não ter problemas, ok?

      Abraços

      Responder

      1. Fabio muito obrigada ! Estou assistindo mais videos de impedimento do que tudo . Na pergunta acima esqueci de dizer que os pais dele eram casados ,isso muda alguma coisa ,se eu encontrar o batismo dele como fazer . Desde ja obrigada ! Tenho visto centenas de duvidas sobre BELLUNO ,porque naquela situaçao trentina fala algumas cidades de Belluno , mas nao da pra entender quais , ate .

        Responder

  85. Boa Tarde Fabio, em relação a essa família que teve a cidadania suspensa. Isso aconteceu devido o pesquisador ter errado na busca da certidão do ascendente italiano 10 anos atrás, ou por que observaram um erro de grafia em alguma certidão ?

    Se o comune aceitar pequenos erros , não exigir retificação e o processo for concluído , poderia depois de anos, como no exemplo, suspenderem a cidadania porque observaram um erro de grafia ?

    Obrigado .

    Responder

  86. Boa Tarde Fabio, em relação a essa família que teve a cidadania suspensa. Isso aconteceu devido o pesquisador ter errado na busca da certidão do ascendente italiano 10 anos atrás, ou por que observaram um erro de grafia em alguma certidão ?
    Se o comune aceitar pequenos erros , não exigir retificação e o processo for concluído , poderia depois de anos, como no exemplo, suspenderem a cidadania porque observaram um erro de grafia ?
    Obrigado .

    Responder

  87. Boa noite. Meu avô se chamava AFFonso (certidão nascimento). Contudo, “virou” aFonso a partir da certidão de casamento, passando a constar na certidão de óbito, de nascimento dos filhos, etc. Gostaria de saber se preciso retificar. OBS.: O sobrenome está correto.

    Responder

    1. Olá Rafael tudo bem?

      Normalmente este tipo de variação não precisa de correção, porém a única forma de garantir com 100% de certeza é entrando em contato com o oficial do comune onde você pretende realizar o seu processo, ok? Abraços

      Responder

  88. Oi Fabio. O pai do meu filho e casado com ima cidada italiana e atraves dela ele deu entrada no passaporte dele e do meu filho. Isso ja faz 1 ano e 3 meses. E isso mrsmo que demora para sair esse documento para meu filho? Vc tem alguma dica para me ajudar. Obrigada

    Responder

    1. Olá Patrícia, pelo que entendi ele está se naturalizando por casamento, é isso? Em caso positivo, o processo dura no minimo 2 anos. Abraços

      Responder

  89. Olá, Fábio!

    Nem imagina como o seu trabalho tem me ajudado… Agradeço imenso!
    Tenho o passaporte italiano do meu antenato, esse documento tem algum valor? Posso usá-lo no lugar da certidão de nascimento?

    Parabéns pelo seu belo trabalho!

    Responder

  90. Olá Fábio

    Tenho uma dúvida e tomei a liberdade de encaminhar um e-mail para a sua caixa postal. Quando puder, por favor, me responda. Obrigado pela atenção e pelas informações aqui postadas. Abraço

    Responder

      1. Ola Fabio Saga, gostaria de saber se pode tirar uma dúvida minha:
        Meu tio (irmao de meu pai) ja conseguiu a cidadania na Italia em 2015, legalizando todos os docs do seu pai, nono e bisnono (antenato) no consulado do BR.
        Nesse caso, preciso legalizar apenas as minhas certidoes e de meu pai?
        Agradeço dese ja

        Responder

        1. Olá Lucas

          Se você pretende utilizar a mesma documentação anteriormente apresentada sim, caso contrário deverá providenciar a sua própria documentação, completa. Abraços

          Responder

  91. Boa Tarde Fabio! gostaria de saber se vc executa ou indica alguma empresa para dar assessoria para retirada de cidadania ai na Italia quando eu tiver com meus documentos legalizados em maos ja que nao falo italiano? grato.

    Responder

    1. Olá Eduardo

      Não temos nenhuma empresa do segmento para indicar no momento. Abraços

      Responder

  92. Fabio, Tudo bem?
    Após quase 11 anos aguardando o chamado do Consulado de SP, finalmente tenho uma data: 23/05/2016. E agora estou literalmente de “cabelos em pé”…Já comecei a pedir as certidões em inteiro teor, mas minha principal dúvida diz respeito às certidões de nascimento e casamento do meu antenato italiano, que datam de 2001 e 2000, respectivamente, ano que um primo meu conseguiu a cidadania. Devo pedir novos documentos atualizados para a paróquia que emitiu?
    Posso contratar o serviço da Área VIP mesmo dando entrada na cidadania pelo Brasil?
    Muito obrigada antecipadamente!
    Abs

    Responder

    1. Olá Priscilla tudo bem?

      Você vai sim precisar de novos documentos rs Todas as certidões brasileiras devem estar em 2ª via e no formato inteiro teor. Caso queira que eu analise seus documentos e te oriente melhor pode sim entrar na área vip que eu te oriento melhor, ok? Abraços

      Responder

  93. Olá, tenho uma dúvida.

    Lendo os comentários anteriores, vi que uma usuária chamada Renata Trevizan escreveu sobre uma “pasta” da família.

    Tenho membros da família que conseguiram a cidadania italiana via consulado de São Paulo, possuímos o mesmo Antenato. Por motivos pessoais, não nos falamos, logo, gostaria de saber se consigo ter acesso a essa “pasta” no consulado italiano onde constam todas as informações do meu Antenato e, assim, agilizar a busca dos documentos.

    Antecipo meus agradecimentos.

    Igor

    Responder

    1. Olá Igor

      Não, você não pode acessar a pasta de documentos de alguém sem que ele te autorize.

      Abraços

      Responder

  94. Fábio,
    Parabéns pelo site. Já o acompanho há algum tempo e tem ficado cada vez melhor e mais organizado. Tem ajudado muito!

    Já estou com toda documentação pronta e legalizada, porém dentre as certidões de nascimento há uma que foi suprida judicialmente. Você saberia me dizer se isso impede o reconhecimento da cidadania. Se não, você me indicaria uma Comune que aceitaria ou assessoria porque li que vc está com a agenda cheia para o próximo ano.
    Agradeço muito a sua atenção.
    Abç

    Responder

    1. Olá Vivian

      Depende da forma como o documento foi realizado, infelizmente é impossível orientar sobre isso sem verificar os documentos. Abraços

      Responder

  95. Fábio, parabéns! Seu site sempre me ajuda muito…Mas aproveitando gostaria de tirar uma duvida com você!

    Enviei o pedido assinado para o Comune juntamento com as documentações que eles me pediram…porém eles estão alegando que esta faltando a richiesta motivata.

    O que seria essa richiesta motivata? Não entendi. Aqui tenho o que o Comune escreveu:

    Gent.le Sig. Bertolucci, quanto prima provvederemo alla spedizione del documento richiesto.

    Poiche’ la Sua richiesta non e’ motivata, si resta in attesa di integrazione che potrà inviare all’indirizzo mail della presente.

    Responder

    1. Olá Rodrigo tudo bem?

      O comune quer saber qual o motivo pelo qual você está solicitando o documento. Responda o seguinte:

      “Egregio Signore

      La mia richiesta per il rilascio del documento consiste nel fato che sono discendente di (nome do seu antenato) e questo documento mi serve per la pratica di riconoscimento della cittadinanza jure sanguinis.

      Le invio in allegato copia del mio documento di riconoscimento

      La ringrazio in anticipo e le porgo distinti saluti

      E junto com este email, você deverá enviar uma fotocópia escaneada do seu passaporte brasileiro (ou RG se não tiver passaporte)

      Espero ter ajudado 😉

      Responder

  96. Oi Fábio. Meu antenato é meu avó materno. Indo a Itália recentemente consegui a certidão de nascimento dele. Agora já estou providenciando as certidões (de inteiro teor) de casamento e óbito dele, assim como a de nascimento e casamento da minha mãe aqui no Brasil. Estes documentos tem validade?

    Responder

    1. Olá Juliana

      Depende do consulado que atende a sua região, tem consulados que exigem que os documentos brasileiros tenham 6 meses de emitidos, outros 1 ano e outros não colocam validade no documento.

      Responder

  97. Olá Fábio!

    Parabéns pelo site, tem-me sido extremamente útil!

    Dúvida rápida: a certidão de casamento, aqui no Brasil, também tem que ser em “inteiro teor”? Ou somente a certidão de nascimento é neste formato?

    Estou começando a me aventurar neste mundo agora, juntando os meus primeiros documentos, depois os do meu pai e depois os do meu avó italiano.

    Não encontrei essa informação em lugar nenhum.
    E me desculpe se estou perguntando besteira!

    Obrigada e sucesso! 🙂

    Responder

    1. Olá Cynthia tudo bem?

      Tem sim: todas as certidões de nascimento, casamento e óbito devem estar no mesmo formato, que é aquele inteiro teor.

      Ps. Nenhuma pergunta é boba, fique tranquila 😉

      Responder

  98. Oi Fábio, enviei a carta para o comune solicitando a certidao de nascimento do meu antenato…depois de algum tempo enviei um email para confirmar se a carta havia chegado. O comune me respondeu mas nao entendi, voce poderia me ajuda por favor? A mensagem foi a seguinte:

    Le confermo ricezione della richieste. L’ufficio preposto Le trasmetterà ulteriori eventuali comunicazioni.

    Obrigada

    Responder

    1. Olá Beatriz

      O comune está confirmando que recebeu o pedido e que o responsável pelo serviço solicitado te enviará as eventuais comunicações. Abraços

      Responder

  99. Olá Fabio, com relação às certidões inteiro teor de óbito, também devemos apresentar das mulheres ou somente dos homens, que no meu caso a linha sanguinea da cidadania vem por partes dos homens. Obrigado

    Responder

    1. Olá Marcelo

      Somente daqueles que compõem a sua linha de transmissão; os nascimentos e óbitos dos cônjuges não são necessários. Abraços

      Responder

  100. Oi Fábio. Já localizei todas as certidões e pretendo te enviar para análise. Mas estou com uma dúvida. Sou bisneta de italiano. Para conseguir todas as certidões do meus ascendentes em inteiro teor vou ter que desembolsar uma grana absurda, sendo que as certidões em minas gerais (todas as que tenho que tirar) só tem validade de 90 dias. Assim, gostaria de saber se preciso, para análise, de todas as certidões em inteiro teor e se a validade tem alguma implicação no processo e, portanto, se depois de analisadas terei que pedir tudo de novo.
    Obrigada.

    Responder

    1. Sim, sem que os documentos estejam em inteiro teor não é possível verificar os dados contidos neles. Abraços

      Responder

  101. Boa tarde Fabio, já tem primos na família que ja enviaram os documentos para o consulado,no meu caso eu terei que solicitar a certidão do antenato na Itália. Há o meu pai não foi registrado pelo meu avô mas a certidão de batismo tem o nome dele,terei que fazer um pedido judicial para fazer uma certidão de nascimento colocando o nome do pai.
    muito obrigada.
    você esta fazendo um excelente trabalho parabéns.
    Geovana.

    Responder

    1. Olá Geovana tudo bem?

      No seu caso é necessário saber melhor como estão os documentos, pois a cidadania é transmitida por filiação: o simples fato de retificar um documento inserindo um nome, não o torna legítimo para a prática e não resolve um eventual problema de falta da declaração legítima de filiação, ok?

      Abraços

      Responder

  102. Fábio,
    Nasci em 1978 mas meu pais se casaram no civil
    em 1985, terei algum problema ?
    Alguma dica para este tipo de caso?
    grazie!

    Responder

    1. Olá Alex

      Impossível dar algum tipo de orientação sem analisar os documentos. Abraços

      Responder

  103. Bom dia Fabio

    Creio que voce ira poder clarear essa duvida minha ….o nome do meu bisa e Ferruccio Giusti em suas certidoes o nome esta correto ….somente na certidao de nasc do meu pai e na de obito do meu avô….consta como Ferrucio Giusti….esta faltando um C….tu acredita que isso sera um problema???

    Muito obrigado irmao…sua ajuda tem sido muito util !!

    Responder

    1. Olá Bruno

      Tudo vai depender do comune onde você pretende dar entrada no seu processo; existem aqueles que aceitam pequenas variações, assim como existem outros que exigem que todos os erros sejam corrigidos.

      A minha sugestão é simples: ao vir com os documentos todos corretos você poderá realizar o seu processo em todos os comunes italianos (cerca de 8000). Por outro lado, se vier com erros e/ou variações, terá que perder tempo garimpando qual comune aceita, o que o levará a perder tempo e dinheiro, entendeu?

      Abraços

      Responder

  104. Bom dia Fabio, tudo bem ?
    Acabei de receber por email a certidão de nascimento do meu tataravô lá do comune de Lanciano.
    Minha preocupação é se eles irão mandar a certidão por carta também ?
    Pois no email eles mandaram”a riscontro della nota in oggetto richiamata Le transmetto quanto richiesto.La presente è antecipata via email in data medesima al seguinte indirizzo [email protected]

    Você acha que já devo pedir ou esperar alguns dias ?

    Responder

    1. Olá Raphael

      Eles disseram que anteciparam o envio por email, o que indica que vão te mandar também por carta.

      abraços

      Responder

  105. Fábio parabéns pelo trabalho.
    eu consegui a certidão de nascimento do meu trisavô desde 1999, no comune de Petilia Policastro, porém me enviaram uma fotocópia da página do livro de registro, sem nenhuma autenticação. E aqui no Brasil ele não possuía nenhum documento, nem foi naturalizado, conforme cnn. Como devo refazer o pedido para uma certidão em conformidade com o exigido pelo consulado?

    Responder

    1. Fábio desculpa a minha ansiedade, mas lendo pela quarta vez, com mais atenção e concentração, encontrei a resposta para a minha pergunta anterior.
      mais uma vez, parabéns pela prestatividade e organização das informações.

      Responder

    2. Olá Carlos

      Solicite ao comune o estratto per riassunto dell’atto di nascita, que é o formato correto do documento. No Sagabook eu ensino como efetuar o pedido, incluindo o modelo do email, dá uma olhadinha por lá, ok? Abraços

      Responder

      1. Fábio,

        Como está no texto da matéria, devo solicitar o “certificato integrale” ou o “estratto per riassunto dell’atto di nascita”? como você falou agora para o Carlos?
        Gostaria de acrescentar esta informação no e-mail ao Comune de Bergamo que irei enviar, no modelo que está no SagaBook.

        Obrigado!

        Responder

        1. Olá Luan

          Os documentos italianos devem sempre estar como “estratto per riassunto dell’atto”. Abraços

          Responder

  106. Olá, Fábio!
    Tudo bem?
    primeiramente gostaria de parabeniza-lo pelo blog! Está sendo de grande ajuda para mim! 🙂
    e minha dúvida é… meu sobrenome é Feltrin, mas no documento do meu avô de obito está como Feltrim, com M , mesmo assim devo retificar? Meu pai que está cuidando dessa parte no pra mim no Brasil (indo atrás da documentação necessaria, etc), e ele que reparou no documento já de auto teor 🙁 (por distração nossa nem reparamos que estava assim).

    Responder

    1. Olá Bruna

      Tudo vai depender do comune onde você pretende dar entrada no seu processo; existem aqueles que aceitam pequenas variações, assim como existem outros que exigem que todos os erros sejam corrigidos.

      A minha sugestão é simples: ao vir com os documentos todos corretos você poderá realizar o seu processo em todos os comunes italianos (cerca de 8000). Por outro lado, se vier com erros e/ou variações, terá que perder tempo garimpando qual comune aceita, o que o levará a perder tempo e dinheiro, entendeu?

      Abraços

      Responder

  107. Boa tarde Fábio,

    escrevo para fazer uma pergunta muito específica para a qual não encontrei resposta no sagabook nem nos artigos relacionados a este tema.

    Já reuni toda a documentação necessária para o reconhecimento da cidadania, só falta legalizar. Tenho inclusive uma fotocópia do “Certificato di Battesimo” do meu trisnonno que consegui com um primo meu que também está em processo de reconhecimento. E, segundo o patronato italiano de Poços de Caldas, esta fotocópia será aceita pelo consulado italiano de Belo Horizonte no momento da legalização.

    Contudo, só possuo a fotocópia do seu “Certificato di Battesimo”, ainda não consegui o original.

    Já localizei a parrocchia onde meu trisnonno foi batizado, já escrevi carta para lá e mandei email também, mas o máximo que consegui da parrocchia foi uma fotocópia do livro de registro com todas as informações a respeito do batismo do meu trisnonno. O “documento” que a parrocchia me enviou foi uma tirinha de papel xerocado e com o carimbo da parrocchia, com 4 cm. de largura e uns 30 cm de comprimento, onde constam o nome de meu trisnonno, data de nascimento, nome de seus genitores e inclusive de seu padrinho e madrinha.

    Já mandei novamente um email para esta mesma parrocchia, seguindo o modelo de email que você disponibilizza no sagabook, contudo, ainda nãoobtive nem resposta e nem o documento.

    Então a questão é: já localizei onde meu trisnonno nasceu e foi batizado, já sei que o documento existe, pois meu primo já recebeu um “Certificato di Battesimo” desta mesma parroccchia, e porque eu recebi o xerox da página do livro de registro onde constam as informações a respeito do meu trisnonno, inclusive com o carimbo da parrocchia. CONTUDO, ainda não me enviaram o ‘verdadeiro’ “certificato di Battesimo” qu a parrocchia deveria me fornecer.

    Então, a minha dúvida é a seguinte: a parrocchia tem o direito de se recusar a me fornecer este documento? Porque, até o momento, é isto que esta acontecendo!

    E eu não entendo porque isto está aocntecendo.

    Espero que você pode me ajudar. Porque já não sei mais o que fazer.

    Obrigada por todas as valiosas informações que nos tem disponibilizado. Sem elas, eu não teria chegado até aqui.

    um abraço,

    Nádia.

    Responder

    1. Olá Nádia

      Sim, qualquer padre pode se recusar, pois eles acreditam que não faz parte do trabalho deles emitir documentos históricos (quando na verdade é!). Eu recomendo que você ligue e tente falar com o padre, explique a ele que o formato enviado é incorreto e que para fins de reconhecimento da cidadania, o consulado exige o “certificato di battesimo” con la paternità e maternità.

      Abraços

      Responder

      1. Fábio,

        mais uma vez, obrigada. Vou fazer isso que você me recomenrdou. Se não der certo, entro em contato com você novamente para contratar seu serviços de busca de documento. O minha saga ainda disponibiliza esse serviço, né?
        Aproveitando, tenho mais uma dúvida. Pretendo ir para Torino e para me precaver, mandei um email para o Comune de lá pedindo que eles me informassem a respeito dos documentos exigidos pelo respectivo Comune para fins de reconhecimento de cidadania italiana “jure sanguinis”. Eles me enviaram então uma lista onde consta a seguinte exigência: “i documenti devono essere tradotti da un traduttore ufficiali registrato presso il Tribunale di Torino”.

        Isso quer dizer que o Comune exige traduções juramentadas e que as traduções sejam efetuadas somente por tradutores juramentados registrados pelo Tribunal de Torino?

        Não sei se entendi bem.

        Até mais e obrigada. Um abraço,

        Nádia.

        Responder

      2. Olá Fábio,
        Primeiramente quero parabeniza- lo pelas informações muito úteis que você compartilha, estou acompanhando seu blog a algum tempo já compartilhei com alguns amigos e familiares, mas só encontrei seu blog depois de algum tempo que cheguei na Itália para também fazer o reconhecimento da minha cidadania.
        Passei uns bons bucados já e várias noites sem dormir devido a muitos fatores.
        Se um dia você permitir conto um pouco da minha saga.
        Não sei se no seu blog tem um espaço para que outras pessoas possam contar sobre a própria saga, mas fica a sugestão que se não tiver, será muito interessante um espaço.
        Agora uma pergunta.
        Meu Bisnonô Bisavô é o italiano que foi um dia para o Brasil, meu irmão fez o reconhecimento da cidadania em 2005, em 2007 meu irmão trouxe meus pais e fez o reconhecimento da Cidadania deles, ou seja, meus país em 2007 tiveram as certidões transcritas no comune.
        uma vez que o governo italiano nos considera Italianos desde que nascemos e o trâmite para o reconhecimento é apenas burocrático.
        Eu precisaria trazer as certidões e todos os documentos iguais aos que meu irmão trouxe em 2005, ou o fato dos meus pais já serem cidadãos bastava eu trazer apenas as minhas certidões de nascimento e casamento traduzidas e legalizadas e solicitar as dos meus pais no próprio comune onde estão hoje registrados ?

        Desde já agradeço, um abraço!

        Responder

        1. Olá Fernando tudo bem?

          Negativo, o fato de um familiar ter obtido o reconhecimento não o transforma em nosso antenato; você deverá reunir todos os documentos até o seu antenato italiano (aquele que nasceu aqui na Italia e emigrou).

          Abraços

          Responder

          1. Muito obrigado pela informação.
            Abraço


          2. Olá Fábio tudo bem ?
            Já tentei receber o sagabook inserindo o email conforme explica, aparece que uma informação que foi enviado um email para mim, mas não recebo.
            Assim que conseguir desafogar um pouco, quero comprar o guia prático.
            Como eu disse já estou aqui na Itália.
            Para eu fazer o soggiorno me indicaram o sportello amico com 8 páginas para preencher.
            Pelo que vi em um dos seus comentários sobre soggiorno, o que me.disseram não tem nada haver.
            E para explicar para os funcionários que eles estão equivocados.
            Eles não aceitam.


  108. Boa noite Fábio.
    Tenho acompanhado seus posts e graças a ele e suas experiencias, voltei a tratar desse assunto que iniciei em 2002 e depois deixei de lado devido as dificuldades que encontrei na época.
    Nesse seu novo blog, voce menciona a “Area VIP”. Tentei entrar e não consegui porque o Paypal só aceita cartão internacional (o meu ainda não é…) ou conta bancária em bancos que não tenho conta (só tenho no itau).

    Atualmente já estou com todas as certidões necessários (exceto…porque esta a caminho…da certidão de nascimento do meu Bisavô).

    Eu gostaria muito de aproveitar sua bondade em resolver esses problemas e, de fato, por um valor tão pequeno para se ter uma consultoria virtual.

    Como voce pode me ajudar nessa questão do Paypal ? Se não tiver jeito, vou tentar um cartão internacional pois já consegui muita documentação e preciso da sua ajuda na conferencia.
    Fico no aguardo de um breve retorno.

    Abraços,
    Pedro
    p.s.: Baixei hoje seu livro “gratuitamente”. Dei muitas risadas de suas histórias…

    Responder

    1. Olá Pedro tudo bem?

      Infelizmente no momento não temos como aceitar outras formas de pagamento, pois tudo é feito de forma automatizada na área vip, junto ao Paypal, ok?

      Abraços e obrigado pelo carinho

      Responder

  109. Olá Fabio, tudo bem?

    Sigo você a um tempinho e recebo seus e-mail com as dicas, a propósito muito boa essa nova cara do site e do saga book, parabens!

    Enfim, surgiu um problema na minha documentação além do erros nos nomes, o meu bisavô muito provavelmente não foi registrado, achei a certidão de nascimento, que consta o local e data de nascimento, mas nada consta no cartório, então me sugeriram ligar na paróquia da cidade, assim o fiz e estão realizando a busca, se encontrarem o registro do batismo isso pode ser utilizado? Como deve proceder nesse caso?

    Outro ponto é que não tenho pista alguma do meu antenato italiano (Triavô), não faço idéia de ontem nem de quando deve ter falecido, apenas seu o seu nome e de sua esposa. Nada achei nos microfilmes dos mormons nem no museu da imigração.

    Queria saber tambem se tem algum tipo de consultoria, para ajudar nesses casos de pesquisa e pós pesquisa (todo tramite de tradução, CNN, etc etc)?

    Desde ja muito obrigado pela ajuda fornecida por aqui 🙂

    Grande abraço!

    Matheus Cavicchioli

    Responder

    1. Olá Matheus tudo bem?

      Documentos religiosos só são aceitos se emitidos quando ainda não havia o registro civil no Brasil, que iniciou em 01.01.1889.

      Sobre as outras dúvidas, você encontrará as respostas diretamente no manual Sagabook 2015, ok?

      Abraços

      Responder

  110. Ola Fabio, tudo bem ?
    Tenho alguns documentos que me da o direito ao reconhecimento da cidadania italiana, porem faltam dois e justamento o nascimento e casamento do italiano, e que estão na Itália, as empresas aqui no Brasil estão cobrando muito caro somente por esses dois documentos, como proceder com isso, para eu juramentar aqui no Brasil os demais eu preciso desses dois documentos. Ja estou sem esperança.

    Responder

    1. Olá Silvia tudo bem?

      No novo Sagabook eu explico como obter os documentos italianos sem pagar um centavo, baixe e leia-o, ok? Abraços

      Responder

  111. Olá Fábio , muito bom seu blog …algumas perguntinhas …rs..
    Existe um discrepância no nome do meu trisasavô ( casamento Brunello e óbito Brunelli ) porém o restante segue tudo Brunello , será que teremos problemas?
    Mesmo eu não tendo o sobrenome Brunello (Pois Brunello é da minha mãe e eu erdei o sobrenome do meu pai )consigo tirar a cidadania ?
    Meus documentos estão traduzidos e legalizados desde 2012 será que ainda são válidos ?
    E ainda , meu filho nasceu este ano , como devo proceder com a documentação dele ?
    Pretendo ir em Agosto de 2016 pra Itália , Abraços

    Responder

    1. Olá Wellington tudo bem?

      Tudo vai depender do comune onde você pretende dar entrada no seu processo; existem aqueles que aceitam pequenas variações, assim como existem outros que exigem que todos os erros sejam corrigidos.

      A minha sugestão é simples: ao vir com os documentos todos corretos você poderá realizar o seu processo em todos os comunes italianos (cerca de 8000). Por outro lado, se vier com erros e/ou variações, terá que perder tempo garimpando qual comune aceita, o que o levará a perder tempo e dinheiro, ok?

      Abraços

      Responder

      1. Boa Fábio , obrigado pela atenção e parabéns pelo blog … o melhor.

        Responder

      2. Obriga pela resposta , em relação ao meu filho você sabe como devo proceder , pois meus documentos foram legalizados em 2012 e ele nasceu em 2015 , ou seja ele não esta incluído no processo.

        Responder

        1. Neste caso existem duas opções:

          1 – traduzir e legalizar a certidão de nascimento dele, e traze-la juntamente com os outros documentos, para que o comune a trancreva no final do seu processo

          2 – quando terminar o seu processo de reconhecimento, você retorna ao Brasil, inscreve-se como cidadão italiano residente no AIRE e uma vez inscrito, apresenta a certidão apenas traduzida. O próprio consulado se encarregará de envia-la ao comune, para transcrição.

          Abraços

          Responder

  112. Fábio,

    já reuni todos os documentos para o pedido da cidadania, mas tenho uma dúvida, meu avô é desaparecido a mais de 30 anos, na época foi feita uma ocorrência do desaparecimento porém não existe certidão de óbito, apenas a certidão de nascimento dele basta? Hoje ele estaria com 86 anos.
    Tenho um processo na embaixada do Brasil aqui em Brasília, tem algum problema fazer o pedido na Itália?
    Gostaria de acessar a área vip porém não possuo cartão de crédito existe outra forma de pagamento.
    Me responde por favor kkkkk

    Responder

    1. Olá Gracielle tudo bem?

      Neste caso basta encontrar um comune italiano que não exija a apresentação das certidões de óbito, ok? Quanto à Área Vip, infelizmente não há outra forma, pois o sistema é automático.

      Abraços

      Responder

      1. Você saberia me indicar qual comune não faz tal exigência? Ficarei em Roma por ter parentes lá … Obrigada !!!

        Responder

          1. Fábio, eu já tenho um processo em andamento n embaixada da Itália aqui em Brasília, que foi um pouco diferente do que você listou no sagabook, já levei alguns documentos como a certidão do meu antenado , minhas dos meus filhos… não pediram a certidão do meu pai.. tudo em português , falaram que agora tenho que levar mais alguns documentos traduzidos por uma pessoa que eles indicam por já ter registro na embaixada, mas este processo tem duração média de 6 anos… minha duvida é para fazer o processo pela Itália isso impede (o processo aqui))


          2. Olá Gracielle

            Se você decidir vir à Italia e obter o reconhecimento aqui, é importante avisar o consulado sobre isso. Aliás, no momento da legalização dos documentos já os informe.

            Abraços


  113. Olá fábio! Já entrei em contato contigo por e-mail algumas vezes mas por aqui é mais fácil…hahahah Recebi hoje a certidão de casamento em inteiro teor do meu bisavô e consta a comune e a província onde ele nasceu, juntamente com a data e ano. Agora como posso fazer pra buscar esse doc na Itália e pedir para que enviem pro Brasil?

    Responder

    1. Olá Douglas

      Baixe o novo manual Sagabook 2015, lá eu ensino passo a passo como obter este documento.

      Abraços

      Responder

  114. Bom dia Fabio,
    Meu avô nasceu na itália e casou-se duas vezes no Brasil devido a morte de sua primeira esposa, porém minha cidadania vem do seu segundo casamento, minha pergunta preciso da certidão de casamento e óbito do seu primeiro casamento para solicitar minha cidadania na italia?

    Responder

    1. Olá Viviani tudo bem?

      Não precisará não, para o processo bastará apenas o casamento que efetivamente faz parte da sua linha.

      Abraços e bom processo 🙂

      Responder

  115. Olá Fábio, tenho uma dúvida simples e direta:

    Meu bisavô nasceu na Itália na comuna de Dolo, província de Veneza. Já existe a pasta de minha família no consulado de Curitiba por conta de duas primas que fizeram o processo no Brasil (uma concluída e outra não). Tenho interesse em fazer o processo na Itália e já li em seus posts que o ideal é tirar todas as certidões novamente, pois devem ser legalizadas e traduzidas e que todo o processo é feito de forma individual.

    Quanto à documentação brasileira tudo bem, mas minha dúvida é a seguinte: a certidão italiana de nascimento do meu bisavô que consta na pasta do consulado de Curitiba pode ser aproveitada? Ou devo ir até a comuna de Dolo e retirá-la novamente? Ou então pedir ao consulado que a comuna mande novamente?

    Responder

    1. Olá Renan

      Não, nenhum documento apresentado previamente em um consulado pode ser aproveitado na Italia, portanto você deve entrar em contato com o comune de Dolo e solicitar uma 2ª via da certidão de nascimento do seu antenato italiano.

      Abraços

      Responder

  116. Olá Fábio! Tenho um processo na embaixada da Itália em Brasília para minha cidadania, o processo foi aberto em 2011 porém somente em abril deste ano que entreguei os documentos iniciais… Gostaria de saber quais seriam os passos para que eu possa fazer esse pedido pela Itália. Desde já agradeço. Seu blog é muito bom!

    Responder

  117. Ola Fábio. Na certidão de nascimento do meu trisavô a o sobrenome esta lorenzo e nos demais esta lorenzi. Nesse casso preciso retificar? E no segundo sobrenome q seria cancelier esta com 1 L, e no do meu trisavô esta com 2 L…

    Responder

    1. Somente o oficial do comune onde você pretende dar entrada pode responder se algo deve ou não ser corrigido. A minha sugestão é simples: na dúvida, retifique!

      Abraços

      Responder

  118. Olá Fabio,
    meu antenato casou-se em 1895 e a pessoa do cartório disse que nessa época não fazia processo de casamento, que eles tem apenas o registro no livro, como faço agora?
    ele veio ao Brasil com 2 anos de idade, tenho a desconfiança de que ele se naturalizou, pois mudou de nome e casou com o nome novo.
    é esperança demais ou, caso ele realmente tenha se naturalizado, o pai dele poderia se tornar meu antenato devido ele ter vindo menor de idade?
    Obrigado

    Responder

    1. Olá Ramon

      Não, o antenato é sempre aquele que emigrou ao Brasil, independente da sua idade.

      Abraços

      Responder

  119. Ciao, Fabio! Estou embarcando agora em Outubro para a Calabria. Já fiz todo o processo (certidões de intero teor, Eresp, tradução e consulado). Meu Nonno quando chegou aqui tiraram uma letra do sobrenome dele Aletto ficou Aleto. Precisarei modificar?

    Grazie!

    Responder

    1. Olá Karla tudo bem?

      Entre em contato com o oficial di stato civil onde realizará o seu processo e verifique diretamente com ele, ok?

      Abraços e bom processo

      Responder

  120. Fabio, como eu faço para pedir a certidão de nascimento do meu Bisavô em Rovigo? E descobrir onde acho a certidão de casamento e óbito?

    Responder

    1. Olá Luiz tudo bem?

      Baixe o novo Sagabook 2015, lá tem um passo a passo ilustrado sobre isso. Abraços

      Responder

  121. Ola fabio. Nas certidao do meu trisavô e do meu bisavô o sobrenome esta escrito cancellier. Mas do meu avô pai e o meu esta cancelier, apenas com 1 L. Nesse casso preciso retificar os documentos ?

    Responder

    1. Olá Mizael tudo bem?

      Somente o oficial do comune / consulado onde você pretende realizar o seu processo é que pode responder esta dúvida. Na dúvida, corrija.

      Abraços

      Responder

  122. Olá fabio saga tudo bem?

    No meu caso meu antenado se chama José Bozza provavelmente ele se chama Giuseppe na italia , eu preciso retificar? E a cônjugue dele que tem sobrenone Filardi esta com um erro na certidao de casamento do filho la esta como Fillarda preciso retificar tbm?

    Obrigado!

    Responder

    1. Olá Jonathan tudo bem?

      Não precisa não, pois neste caso não é considerado erro, apenas abrasileiramento. Já em relação ao sobrenome sim, deve ser corrigido, pois nos sobrenomes não cabe abrasileiramento.

      Abraços

      Responder

  123. Olá, Fábio
    Venho acompanhando os posts há algum tempo já. Primeiramente gostaria de salientar como eles são extremamente esclarecedores! Você consegue explicar de forma sucinta porém completa as muitas dúvidas que surgem ao longo dessa jornada.. Sempre recorro ao site para pesquisar e acompanho pelo FB os textos.
    Para esboçar rapidamente meu caso (bisavô italiano/avô brasileiro falecido/pai/eu e 2 irmãos). Estou com toda documentação e na fase das traduções, todavia, ainda não li (ou não achei ainda) nada no site sobre o pedido de cidadania de várias pessoas ao mesmo tempo.
    No meu caso, farei o pedido na Itália para o meu pai, para mim e mais dois irmãos simultaneamente e posteriormente o pedido para minha mãe (por ser casada com alguém que possui a dupla cidadania, pois entendi que ela não tem direito).
    A minha pergunta em relação ao processo surge da seguinte forma: se, na sua opinião, é mais fácil/rápido/barato que eu faça o pedido dos 4 juntos e nesse caso preciso da 2ª via das certidões em inteiro teor para cada um que está dando entrada no processo (por exemplo 4 certidões de nascimento de meu bisavô italiano) ou por estarmos dando entrada no pedido juntos no mesmo lugar, basta uma única certidão de cada?
    Se tiver algum post que explique isso, gostaria de pedir a gentileza que me encaminhasse na resposta, pois terei interesse e imenso prazer em ler, justamente para que você não tenha que ficar respondendo sobre o que já foi escrito..
    Um abraço! Obrigada por sanar tantas dúvidas e tornar todo esse processo chato e demorado em algo mais tranquilo.

    Responder

    1. Olá Bárbara tudo bem?

      Na verdade, não existe a possibilidade de que você solicite a cidadania de ninguém, que não seja você mesma e seus eventuais filhos menores. Cada requerente, maior de idade, deve providenciar o próprio pedido. Se ele for feito aqui na Italia, cada um destes requerentes deve ter a sua própria residência e mesmo que o comune aceite a utilização do mesmo conjunto de documentos para vários familiares, eles abrirão uma pasta para cada um deles, exigindo portanto a domanda para cada um também.

      Abraços

      Responder

  124. Meu antepassado não possui certidão de nascimento, apenas de batismo, estou fora da possibilidade de cidadania?

    Responder

    1. Olá Mateus tudo bem?

      Se ele nasceu quando ainda não havia o registro civil na Italia não há qualquer problema em apresentar o batismo, basta que esteja autenticado pela cúria, ok?

      Abraços

      Responder

  125. O próximo passo é o sr. Fábio fazer o concurso di ufficiale di stato civile e o mundo acordar mais feliz. Parabéns pelo post.

    Responder

  126. Boa tarde, Fábio!

    Parabéns pelo seu trabalho e pela divulgação de informações tão importantes para quem busca a cidadania italiana.
    Também pesquiso minhas origens e minha saga durou 17 anos para descobrir todos os meus bisavós. São 4 famílias italianas que vieram ao Brasil. A primeira – cujo nome eu herdei – chegou ao Brasil em 19 de janeiro de 1889. Hoje tenhos as certidões de nascimento dos meus quatro bisavós.
    Estou na “fila” do consulado italiano desde 2007 e acredito que por volta de 2018 serei chamado para obter a cidadania e com isso ter reconhecido pelo governo italiano o valor desses imigrantes que há mais de 100 anos deixaram a pátria mãe num momento crítico da formação do estado italiano e vieram fazer a américa no Brasil.
    Um grande abraço,

    Viva a Itália e viva o Brasil

    Wagner

    Responder

  127. O nome do meu bisnonno era Francesco e em alguns documentos ele está como Francesco e em outros como Francisco. Você acha que preciso mandar ratificar ou é algo aceito por muitos nomes terem sido aportuguesados?

    Responder

    1. Olá Tulio tudo bem?

      Não se preocupe que neste caso não se trata de erro, apenas “abrasileiramento” e não necessita de correção, é necessário porém, que esta variação conste na CNN, ok? Abraços

      Responder

  128. Olá, Fabio!
    Gostaria que analisasse os meus documentos. Para onde devo os enviar para que me ajude?

    Grata! Bruna

    Responder

  129. Fábio tudo bem?

    Quando são duas letras iguais?

    Dois LL no sobrenome do meu bisavô e no do avô

    E apenas um L no sobrenome da minha mãe?

    Também precisa retificar?

    Obrigado

    Responder

    1. Depende do oficial do comune onde você vai dar entrada no seu processo – e é exatamente por isso que a minha recomendação atual é sempre corrigir tudo, para não depender do humor do oficial ou do consulado 😉

      Responder

      1. É ai contigo 🙂

        Fábio esse erro tem como “consertar” antes de emitir a certidão no cartório?

        Responder

  130. Olá Fabio, estou buscando os documentos para emcaminhar minha cidadania italiana
    vou adicionar seu email, para que eu possa tirar algumas duvidas contigo!
    grande abraço!

    Responder

  131. Fábio, tem alguma e-mail para o qual posso direcionar algumas dúvidas? Obrigado Giulio.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.