O sobrenome italiano no processo de reconhecimento

É comum que em um determinado momento durante a nossa longa jornada rumo ao sonhado reconhecimento da cidadania italiana, aparecer a seguinte dúvida:

– Eu preciso ter sobrenome italiano para poder ter a cidadania italiana, certo?

Errado.

É uma preocupação legítima, até porque sempre ouvimos que o tal sobrenome italiano é tão, mas tão importante, que na Italia ele vem primeiro do nome!

E que o sobrenome é realmente importante por estas bandas de cá do oceano realmente não é mentira, basta ver o exemplo abaixo:

sobrenome italiano

Veja que na primeira linha está escrito cognome, que é a palavra italiana para sobrenome e somente na linha de baixo pede-se o nome.

Por mais importante que seja, ele não é determinante para o processo de reconhecimento e neste artigo vou te explicar os motivos, começando pelo conceito chave do reconhecimento, que é a tão falada transmissão jure sanguinis.

CIDADANIA POR FILIAÇÃO

sobrenome italiano

Embora o termo jure sanguinis nos faça pensar em “direito por sangue”, o termo técnico correto para a transmissão da cidadania é “cidadania italiana por filiação“.

Ou seja, a cidadania italiana é transmitida automaticamente a um filho desde que um dos seus pais seja cidadão italiano.

A confusão acontece porque no Brasil é muito comum que as mulheres, ao se casar, retirem o sobrenome e passem a utilizar o sobrenome do marido.

Vejamos por exemplo uma linha hipotética, mas muito comum nas linhas de transmissão onde consta uma mulher:

ITALIANO: MARIO ROSSI 
|
FILHO DO ITALIANO: LUIZ ROSSI
|
NETA DO ITALIANO: MARIA ROSSI (Maria se casou com Felipe Aragão)
|
BISNETO DO ITALIANO: FABIO ARAGÃO (que recebeu apenas o sobrenome do pai)

No exemplo acima, Fabio Aragão recebe normalmente a cidadania italiana da sua mãe Maria Rossi, mesmo que no seu nascimento, ele tenha recebido o sobrenome paterno e não aquele materno.

CONCLUSÃO

Como pudemos perceber no exemplo acima, o simples fato de alguém não ter o sobrenome italiano não significa que esta pessoa não tenha direito ao próprio reconhecimento da cidadania italiana.

Se este é o seu caso, fique tranquilo 🙂

E para tirar todas as dúvidas, aproveito também para deixar o vídeo que publiquei recentemente sobre isso lá no nosso canal de vídeos do Youtube, para assisti-lo basta clicar diretamente na imagem abaixo ou então neste link.

Ainda restaram dúvidas sobre este assunto?

Então deixe um comentário abaixo, que eu te oriento melhor, ok?

Um grande abraço e até o próximo artigo!