Cidadania italiana. Consegui a minha, e agora?

Hoje proponho a vocês um vídeo que complementa um artigo que escrevi em 2007 e que ainda continua mais atualizado do que nunca!

Nele, aproveito a pergunta que recebi do leitor Rodrigo Passarelo sobre a vida aqui na Italia, para responder também algumas dicas, como por exemplo estas:

Aprenda as frases mais comuns, entre elas: non parlo bene l’italiano, ma sto imparando!

Durante o seu processo de reconhecimento crie situações e interações sociais. Saia de casa!

Ao chegar aqui na Italia, ao menos no início, comporte-se como se fosse um convidado.

Por mais que a Italia seja a “sua casa” você nunca moveu uma pedra para a sua construção – apresente uma boa primeira impressão!

cidadania italiana

Use bem a sua dupla cidadania: seja brasileiro no Brasil e italiano na Italia. Não misture as coisas!

Afastar-se de brasileiros. Na melhor das hipóteses você vai aprender sobre os diversos sotaques que existem… NO BRASIL.

Na maioria dos casos quem vai te mostrar os caminhos e principalmente os atalhos de como crescer e viver será quem nasceu aqui e conhece a fundo o sistema!

COISAS QUE PARECEM BOBAGENS, MAS NÃO SÃO

Muitos podem achar que as pequenas sugestões citadas acima são bobas, mas só quem vive aqui há tanto tempo sabe que elas são importantíssimas, pois refletem não apenas ações, mas sim a forma de pensar e se comportar.

Já em 2007 eu dizia que ser cidadão de um país é muito mais do que apenas um pedaço de papel.

E independente dos motivos pelos quais você quer obter o reconhecimento da sua cidadania italiana, é importante que você também tenha isso em mente, mesmo que neste momento ainda não entenda a importância destas afirmações.

Portanto, assista o vídeo e caso tenha dúvidas ou até mesmo tenha uma história parecida para compartilhar comigo, por favor deixe um comentário logo abaixo deste artigo, combinado?

Se gostar do vídeo por favor compartilhe nas suas redes sociais 🙂