Referendum delle Trivelle

No próximo dia 17 de abril, todos os cidadãos italianos (incluindo aqueles que vivem no exterior) poderão participar do referendo popular conhecido como “Referendum delle Trivelle”.

Para começar a explicar o que significa este referendum e como votar, é preciso primeiro entender o que são estas tais “trivelle”, vejamos a imagem abaixo:

trivelle

A palavra italiana trivella (trivelle é o plural) significa broca.

E não pude deixar de dar um pequeno sorriso ao perceber que provavelmente esta palavra deu origem ao que conhecemos no futebol como “chute de trivela” conhecido também como chute de rosca.

Muito bem, voltando ao assunto do artigo: o referendum delle trivelle (referendo das brocas) refere-se aos poços petrolíferos italianos, e vamos entender melhor do que se trata.

O REFERENDO

Basicamente o povo italiano está sendo chamado às urnas para decidir se quer que seja proibido extrair gás e petróleo próximo à costa italiana.

Atualmente a lei já proíbe a instalação ou abertura de novos poços, porém o referendum foi criado com o objetivo de fazer cessar de vez a extração das concessões já existentes (cerca de 100).

CENÁRIOS ENTRE O “SIM” E O “NÃO”

Se o (sim) ganhar, quando as licenças atuais expirarem, as empresas serão obrigadas a cessar toda e qualquer atividade de extração de petróleo ao longo da costa.

Já se o povo escolher NO (não), as empresas poderão continuar com a extração até que não exista mais nada a ser retirado do local onde se encontram os poços.

INFORMAÇÃO IMPORTANTE

Uma informação que eu praticamente não vi sendo discutida em nenhum lugar, pelo contrário, tem muita gente fazendo uma certa confusão: o referendo não é contra a atividade petroleira e tampouco visa eliminar tal atividade.

Ela se refere a extração do gás e petróleo a menos de 12 milhas da costa (cerca de 20 quilômetros).

ARGUMENTOS A FAVOR DO “SÌ”

Quem defende o voto SÌ (sim, queremos que a extração perto da costa termine!) diz que a extração próxima da costa é perigosa, pois qualquer derramamento ou vazamento causaria problemas ambientais seríssimos

ARGUMENTOS A FAVOR DO “NO”

O pessoal que apóia a manutenção dos atuais poços diz que eles são extremamente seguros e que estão constantemente passando por vistorias e análises.

VALE A PENA VOTAR? É OBRIGATÓRIO?

O voto aqui na Italia não é obrigatório. Porém é um dos recursos mais importantes que temos e acredito que não é apenas um direito, mas sim um dever que cada cidadão italiano tem com o seu país.

Independente da escolha, temos que nos manifestar, para ajudar o país em que vivemos e/ou que fazemos parte!

O MEU VOTO

Eu votarei NO no referendum do dia 17 de abril (quem vive aqui na Italia votará neste dia, quem vota no exterior explicarei abaixo) por um motivo muito simples: as plataformas criam riqueza e geram emprego.

Confesso que não estava muito empolgado com esta votação – que aliás, tenho certeza que é uma grande perda de tempo e dinheiro, já que estima-se que serão gastos cerca de 400 milhões de euro com ela.

Porém ao estudar todas as matérias até para poder esmiuçar tudo para vocês, percebi que os argumentos em favor do desmantelamento das atuais estruturas não são tão fortes assim em relação aos argumentos de quem acredita que eles devem continuar.

COMO VOTAR NO EXTERIOR

Todos os cidadãos italianos inscritos no AIRE já receberam pelos correios o material de votação.

Se você está inscrito no AIRE e não recebeu nada, entre em contato com o consulado italiano da sua jurisdição.

 O material é composto de 5 partes:

  • 1 Certificato Elettorale
  • 1 Scheda Elettorale
  • 2 Buste (1 piccola bianca e 1 affrancata)
  • 1 Foglio Informativo

Traduzindo:

  • 1 Certificado Eleitoral
  • 1 Cédula Eleitoral
  • 2 Envelopes (1 pequeno branco e 1 já selado)
  • 1 Folha Informativa

VOTANDO

A primeira coisa que você deve fazer é pegar uma caneta azul ou preta (qualquer outra cor seu voto será anulado!).

Com ela em mãos, abra a cédula de votação:

referendum

Nele você deve marcar um grande X na opção desejada, utilizando a caneta preta ou azul.

Após votar, dobre-a novamente e a coloque dentro do envelope pequeno branco. Lacre o envelope!

Agora pegue a folha onde está escrito na parte superior CERTIFICATO ELETTORALE.

Você encontrará uma linha pontilhada na parte inferior dela, que começa e termina com uma tesourinha:

tagliando elettorale

Com uma régua corte exatamente na linha pontilhada.

Agora você deverá inserir dentro do envelope maior o TAGLIANDO ELETTORALE (que é esta parte que você acabou de destacar do certificato) juntamente com o envelope branco já fechado.

Este envelope já selado deverá ser enviado pelos correios e deverá chegar ao consulado no máximo às 16:00 horas do dia 14 de abril de 2016.

Todos os envelopes após este prazo serão destruído e portanto não serão contabilizados.

Vamos ver estas instruções de forma gráfica, retiradas do site do consulado italiano em SP e na ordem que eu citei:

Screenshot 2016-04-01 17.49.51
Itens que você recebeu para votar
Screenshot 2016-04-01 17.49.58
Caneta preta ou azul
Screenshot 2016-04-01 17.50.03
Após marcar o X, colocar a cédula dentro do envelope branco
Screenshot 2016-04-01 17.50.11
Inserir o envelope branco + o tagliando no envelope maior, já selado
Screenshot 2016-04-01 17.50.17
Enviar ao consulado italiano pelos correios

CONCLUSÃO

referendum

Muito bem queridos leitores, espero ter mais uma vez ajudado-os a esclarecer algo sobre nossa bela Italia, e qualquer dúvida ou sugestão sobre este tema, deixe o seu comentário.

A propósito: qual a opinião de vocês sobre isso?

Você vai votar SÍ ou NO?

Deixe abaixo seu comentário e compartilhe comigo 😉