Festa de Santa Rita de Cascia (Cassia)

Muitas pessoas pensam que sou uma pessoa super religiosa, daqueles católicos que não perdem uma missa aos domingos.

Confesso que desde que cheguei aqui na Italia, fui pouquíssimas vezes em missas, a última em 2011, na cidade de Cascia, a cidade de Santa Rita.

Quem me conhece sabe que eu tenho uma fé inabalável em Deus, e em especial à Nossa Senhora – porém nao me considero uma pessoa católica e tampouco religiosa.

Quando alguém pergunta sobre a religião que eu sigo, simplesmente sorrio e respondo que a minha religião é… Deus.

E por falar em Santa Rita de Cascia, no Brasil conhecida como Santa Rita de Cássia, quero compartilhar com vocês como é a festa dela, na sua cidade de origem, Cascia.

cascia

Boa parte da familia da minha esposa Luciana é do interior de Sao Paulo, e um ramo desta familia é radicado na cidade de Santa Rita do Passa Quatro – que fica há pouco mais de 70 quilômetros de Ribeirão Preto.

A cidade de Santa Rita do Passa Quatro originou-se de uma pequena capela, dedicada à Santa Rita de Cássia num lugar chamado Passa Quatro – nome do córrego que banhava o entao Distrito de São Simão.

Para vocês terem uma ideia, 75% da população da cidade de Santa Rita é formada por descendentes de italianos.

Santa Rita

Rita Lotti nasceu em maio de 1381 no bairro de Roccaporena na cidade de Cascia, regiao central da Italia.

santa rita

Casou-se com um homem muito violento e durante dezoito anos sofreu muito com ele, porém continuava sempre obediente e aos poucos conseguiu fazer com que seu marido mudasse, chegando a converte-lo e conseguindo assim a paz em seu matrimonio.

Infelizmente seu marido – Paolo Ferdinando – acumulou muitos inimigos antes de converter-se e foi assassinado brutalmente.

Seus filhos já maiores prometeram vingar-se da morte do pai e Santa Rita rogou ao Senhor para que salvasse as almas de seus filhos e que os levasse para perto dEle.

Deus atendeu suas orações e os dois padeceram de uma enfermidade fatal.

Durante os últimos dias antes de morrerem, Rita conseguiu faze-los aceitar a morte do pai e eles então perdoaram o assassino dele.

Sozinha, Rita entrou na vida religiosa e sofreu durante muitos anos, até sua morte em 22 de maio de 1457.

Conhecida com a Santa das Causas Impossiveis, a festa em homenagem a Santa Rita é cercada por rosas, pois durante sua enfermidade, algumas rosas brotaram de forma inacreditável em pleno inverno.

Vejam abaixo algumas fotos que fizemos durante a festa:

Vejam a multidao chegando para a festa

 

Nao me perguntem quem é, sò tirei a foto 🙂

 

Vejam quantas rosas

O que mais me emocionou quando descobri a história de Santa Rita foi que mesmo sofrendo durante praticamente toda sua vida, ela jamais deixou de acreditar em Deus.

Infelizmente não conseguimos entrar na igreja e nem visitar a casa onde ela viveu, pois a cidade estava muito cheia – para vocês terem uma ideia da loucura,  todos os restaurantes da cidade estava completamente lotados, tivemos que pegar o carro e comer numa cidade vizinha!

Mas eu e a Lu já combinamos que da próxima vez que formos à Umbria passaremos em Assisi e retornaremos à Cascia para conhecer melhor a Basilica, a casa onde Santa Rita viveu, o convento onde ela morreu e conheceremos atè mesmo o galho seco de uma videira que milagrosamente Santa Rita conseguiu fazer ‘renascer’ e que atè hoje continua a dar belas e formosas uvas 🙂

Todas as fotos da festa e também o video de um trecho da missa podem ser vistos no meu album do Flickr clicando aqui.

Independente da religião de cada um, não temos como deixar de nos emocionar com a história de vida de Rita.

A mensagem que ela nos deixou é que,  independente dos nossos sofrimentos e das nossas provações, jamais devemos deixar de acreditar que Deus está sempre cuidando de nós

E que cada dificuldade que passamos é uma oportunidade para crescermos e melhorarmos – quem acompanha este humilde blog desde o inicio sabe quantas pedras tive que saltar para chegar até aqui.

Um enorme abraço a todos, e até o próximo post 😉