Busca de Documentos na Itália

Quem acompanha a Minha Saga sabe que em julho de 2007 – exatamente há 10 anos atrás – eu comecei a realizar o trabalho de busca de documentos na Itália.

Na verdade, a primeira vez que eu disse publicamente que eu estava realizando este trabalho foi em setembro daquele mesmo ano.

E eu utilizei este artigo para compartilhar com os meus leitores e amigos.

Pois bem, desde então foram milhares de contatos, centenas de documentos encontrados e muitas águas rolando nestes anos todos.

Porém nos últimos anos, com o aumento do número de clientes para o processo presencial, acabamos deixando um pouco de lado este trabalho, até que paramos definitivamente com ele no início de de 2016.

E daí começamos a ter um grande problema!

Pois ainda que não estávamos mais tendo tempo para realizar as buscas, o pessoal continuava precisando de um profissional para buscar o documento

Principalmente depois que muita gente começou a se aventurar neste mundo, deixando muitos clientes na mão e entupindo os comunes com pedidos.

Muitas vezes estes pedidos eram enviados sem sequer saber com detalhes qual o comune cujo documento se encontrava.

E claro, muitos destes leitores, quando descobriam que não estávamos mais fazendo o trabalho de busca, entravam em contato pedindo indicações de profissionais.

E mesmo sem conhecer pessoalmente nenhum profissional, ora indicávamos um, ora indicávamos outro.

Daí alguém sempre retornava e compartilhava comigo alguma história dos problemas que tiveram com estes profissionais.

Alguns exemplos de problemas que recebi:

  • Profissional de busca que não sabia a diferença entre pesquisa genealógica e busca dos documentos;
  • Empresas que prometeram tempo no trabalho, mas depois de vários meses, sequer passaram ao cliente qualquer satisfação do trabalho (não) realizado;
  • Pessoal pirando na batatinha e cobrando 1000, 1500 e até 2000 euros por documento (sou super favorável a cobrar o que eu acho justo pelo meu trabalho, e quem conhece a Minha Saga sabe que nossos valores sempre foram um dos mais altos, porém tudo tem limite!);
  • Documentos emitidos fora do padrão para a realização do processo de reconhecimento (se o profissional não entende sobre o processo de cidadania e quais os documentos necessários, ele não tem como cobrar do órgão público a emissão do documento correto!)

ENCONTRANDO A SOLUÇÃO PARA RESOLVER ESTE “GAP” NO MERCADO DE BUSCA DE DOCUMENTOS NA ITÁLIA

Busca de Documentos na Itália

Depois de muito pensar, resolvi que era hora de fazer algo para sanar este problema de “falta de mão de obra qualificada” neste mercado de buscadores de documentos.

Pois sejamos francos: esta profissão não é regulamentada, acredito que em nenhum país do mundo!

E quando algo não é regulamentado, o que acontece?

Cada um faz o que bem entender!

E é aqui que nasce um grande problema (e também uma grande oportunidade!):

Se o profissional que realiza uma atividade que não é controlada e/ou regulamentada tem algum tipo de experiência lidando com pessoas, organização e métodos, entre outras, tira de letra e se torna rapidamente um profissional renomado.

E não só isso: ele naturalmente acaba destacando-se dos demais e com isso, encontrando seu lugar no mercado.

Por outro lado, se a pessoa é despreparada, não tem experiência, vai levando as coisas aos “trancos e barrancos”.

E não demora muito para sumir do mercado.

O problema deste último é que até que suma, já prejudicou um bocado de pessoas…

Mais ou menos como vem acontecendo com “profissionais de consultoria”, mas isso é assunto para outro artigo 😉

Foi então que há alguns meses, eu enviei um e-mail exclusivo – a um grupo seleto de pessoas que fazem parte da minha lista de e-mails – oferecendo a eles a oportunidade de passar 2 meses comigo.

Neste tempo, eles aprenderam tudo que eu descobri nestes 10 anos realizando o trabalho de buscador de documentos na Itália.

Eu ensinei a este grupo não apenas como as coisas devem ser feitas, mas ensinei também como as coisas não devem ser feitas!

Passei a eles todos os erros que cometi ao longo dos anos, todas as sacadas e dicas importantes, entre tantos outros assuntos.

Já no início do curso, tivemos as seguintes aulas:

Veja que a segunda aula, logo depois de explicar os detalhes do curso, é uma das aulas que eu considero mais importantes de todas:

ÉTICA PROFISSIONAL

E melhor do que te explicar o que eu passei a estes alunos, vou publicar abaixo o conteúdo integral (sem edição e sem nenhum corte) da aula 2 logo do 1º módulo do curso!

Veja o que eu falei para cada profissional, e o que eu espero de cada um deles.

Clique no botão play abaixo e veja o que eu deixei muito bem claro a cada um dos profissionais que eu formei:

FACILITADORES DE SONHOS

Portanto caro leitor, é isso que você pode esperar de cada profissional que eu formei: a mais completa, pura e honesta ética profissional!

Cada um destes profissionais começou este curso aprendendo – antes mesmo de saber as técnicas, dicas e macetes – a serem facilitadores de sonhos!

E não tenho dúvidas que eles darão o máximo para te entregar tudo aquilo proposto, tal qual eu sempre fiz 🙂

COMO VOCÊ PODE CONTRATAR ESTES PROFISSIONAIS

No final do curso, cada profissional preencheu uma pesquisa e nela me indicou onde prestará o trabalho de busca de documentos.

Com isso, temos profissionais geograficamente em 4 locais:

  • Turma do Norte: Efetuando a busca dos documentos no norte da Itália (em todas as províncias)
  • Turma do Sul: Efetuando a busca dos documentos no sul da Itália (também todas as províncias)
  • Turma do Centro: Pessoal que está geograficamente na Toscana, Umbria, Marche ou Emilia Romagna
  • Turma no Brasil: Este último grupo consiste nos profissionais que decidiram realizar o trabalho com escritórios no Brasil, trabalhando em conjunto com outros profissionais na Itália.

Portanto, caro leitor, para que você possa escolher o profissional para cuidar da busca do documento do seu antenato, basta clicar aqui.