Como Evitar Problemas com a Residência na Itália

Se você leu o artigo anterior (clique aqui para lê-lo) pôde perceber que as coisas não estão nada fáceis aqui na Itália neste ano de 2017.

Vários pseudo-assessores sendo presos, centenas (ou milhares) de cidadanias sendo suspensas.

E um bocado de gente perdendo os cabelos, com medo do seu processo estar no meio deste monte de problemas.

Veja algumas das notícias que andam pipocando a todo momento:

Tem mais:

COMO EVITAR TER PROBLEMAS COM A RESIDÊNCIA NA ITÁLIA

Já que te ensinei a evitar que seu processo caia nas mãos de um picareta no último artigo, agora quero te dar um toque sobre a residência.

Muita gente não tem ideia da importância dela no processo de reconhecimento na Itália.

E nada melhor do que outro vídeo para explicar o que eu penso sobre isso, não é mesmo?

Porém antes de assistir o vídeo, deixo aqui um dos conceitos chaves dele para que você possa refletir:

Você só pode dar entrada no seu processo no local onde você é residente.

  • Se é residente no Brasil > Deve solicitar o reconhecimento da cidadania no consulado italiano.
  • Se é residente na Itália > Deve solicitar o reconhecimento ao prefeito do comune italiano.

Porém, não caia na besteira de achar que as promessas do tipo “fique 5 dias na Itália e saia daqui cidadão italiano” são verdadeiras.

E tampouco caia na besteira em acreditar que ficar o tempo necessário na Itália para a conclusão do seu processo é algo absurdo.

Deixo aqui um pensamento que compartilhei com o pessoal que compareceu no 2º Workshop da Cidadania Italiana em SP, que aconteceu em maio de 2017:

“É você que deve se adequar à legislação italiana, e não a legislação italiana que deve se adequar aos seus interesses pessoais”

#ficaadica

Aumente o volume do seu computador (ou smartphone) e clique na imagem abaixo para assistir o vídeo.

Residência na Itália

9 Comentários


  1. Salve! A grande, maior, MAIS INTELIGENTE SACADA do livro MinhaSaga está na página 64. Nos tornamos cidadãos italianos não com passaporte ou carta d’identità, mas com a transcrição do Estratto di Nascita!!! Levei 14 anos para descobrir isso. Minha cidadania saiu em Perugia-2003, onde levei 6 meses e 10 dias (hahaha). Tenho todos documentos, como tessera elettorale e sanitária, dispensa militar (obrigatório na Italia até 2004), estudei em universidade em Verona-2005, não consigo fazer inscrição AIRE no consolato San Paolo porque o (ir)responsável do comune pulou a principal etapa: ESTRATTO DI NASCITA. Prestem atenção nesta que para mim foi a dica mais importante do Fabio.
    In bocca al lupo!

    Responder

    1. gustavo estou com um problema gostaria de saber se voce poderia me ajudar escrevendo qualquer coisa que possa me ajudar , eu sou de sao paulo estou ilegal na europa ja faz 8 meses ganhei o processo da cidadania italiana mais somente tenho em maos a certidao de nascimento ja transcrita em italiano e mais o processo da cidadania , problema que nao tenho residencia na italia para ter residencia na italia preciso ter um documento que prova que sou italiano mais se eu tenho a certidao de nascimento em minhas maos que e mais o processo do tribunam de roma dizendo que sou italiano isso nao basta para a comune fazer minah residencia sem a carta de identidade italiana eles nao fazen voce nao consegue fazer NEM MESMO O AIRE porque sem a carta nao faz nada
      eu tenho a certidao de nascimento italiana mais com ela nao consigo fazer nada somente se eu estou registrado na muni onde tenho a residencia se eu nao tiver residencia nao consigo tirar minha carta nem mesmo meu passaporte

      Responder

  2. Fabio… consegui minha cidadania, sozinha, este ano na Italia, mas não fiz identidade e nem passaporte, pois não deu tempo. Voltei para o Brasil e quando encerrei o contrato de aluguel da Italia me falaram que minha residência seria cancelada. Quando cheguei no Brasil não fiz o AIRE. Ano que vem volto para a Italia para morar. Gostaria de saber como faço para conseguir minha residência novamente na Italia, sem identidade e passaporte italianos. Se terei problemas com isso. Ou se posso fazer a residencia novamente com documentos brasileiros. Como não estou indo mais para fazer cidadania vão me pedir permesso? Ou só a certidão de nascimento italiana já me garante como cidadã italiana?
    Desculpe tantas perguntas!!
    Desde já agradeço!!
    Camila.

    Responder

    1. Olá Camila infelizmente se sua residência foi cancelada, você perdeu parte dos seus direitos civis, como por exemplo fixar novamente a sua residência, até que resolva o problema (muitas vezes tendo que pagar multa). A melhor forma de saber quais problemas existem, é entrando em contato diretamente com o comune onde a cidadania foi realizada, ok? Abs

      Responder

  3. Fabio…descobri que a certidão de casamento do meu antenato estava num cartorio(aqui no Brasil) que pegou fogo.Tenho a certidao de batismo(italiana) e a de obito.Meu primo tirou a cidadania sem a certidão de casamento, porem o processo foi no Brasil.Irei fazer o processo na Itália, como proceder nesse caso?
    Tenho todas as certidões dos sucessores do antenato.

    O pai foi o declarante da certidão do filho.

    Fiz uma busca no google e alguns lugares falam que é necessário fazer uma ação de restauração de registro civil.

    Vi em uma resposta a leitora aqui no blog que estava com o mesmo problema que o meu, em que você disse que era só necessario uma certidão negativa do cartório para levar pra italia.Entrei em contato com a leitora e ela me disse que foi bem dificil pois a comune nao queria aceitar essa certidão, aceitaram depois, pois a tia dela havia feito o processo no Brasil e assim ela conseguiu utilizar a pasta.(tenho um primo que fez o processo no Brasil tb e o mesmo nao utilizou a certidão de casamento para reconhecer)

    Porém ela também me disse que na época o consulado nao queria legalizar a tal certidão negativa do cartorio.

    Se eu levar essa certidao negativa legalizada pelo consulado seria 100% seguro deu nao ter problemas como ela teve, ou eu realmente tenho que fazer a tal ação de restauraçao de registro civil?

    Obrigado.

    Responder

  4. Fábio, boa tarde!
    Breve história… o primo da minha sogra foi o primeiro da família a conseguir a cidadania via assessoria, isto no ano de 2011, o que facilitou o processo para obter toda a documentação. Recebemos (meu marido e prima) uma outra indicação de assessoria, a qual analisou os documentos, estando ok e disse inclusive que a prima pode utilizar os documentos do bisavô e avô no processo de cidadania. Com isto, segundo o nosso cronograma agora em agosto encaminharei para a tradução e posteriormente para apostilamento. Nossa ideia era de ir a Itália (meu marido, filha e prima) no período de dez/17 a fer/18. Ambos já fazem aula de Italiano. Desistimos da assessoria pois a mesma disse que não trabalha com contratos e não fornece a carta de hospitalidade, para apresentar na imigração, pois faz o processo a mais de 15 anos e blá.. blá bá… Enfim após ler o seu livro Minha Saga e acompanhar os seus vídeos gostaria de saber: 1º meu marido e prima podem usar a mesma documentação do bisavô e avô? / 2º Você aconselha a fazer o processo no Comune do primeiro parente a ser reconhecido? / 3º Fazendo a inscrição na Escola de Cidadania teremos a orientação para residência, além da análise dos documentos? Desde já agradeço pela sua atenção!

    Responder

    1. Oi Cíntia, qualquer profissional sério FAZ QUESTÃO de ter um contrato com o cliente, na língua italiana, com a devida tradução na língua portuguesa.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.