Aula 11 – Reconhecimento no Brasil

MATERIAIS DIDÁTICOS

Para acompanhar o seu Curso de Cidadania Italiana 2017, baixe o mapa mental e também o Sagabook 2017 – o primeiro pode ser baixa-lo clicando no próprio link e para baixar o Sagabook basta inserir o seu email abaixo, que ele será enviado para o seu email – depois da sua confirmação de interesse!

Mapa Mental do Curso*

* A utilização de mapas mentais ajuda a organizar as ideias e também o aprendizado.

Para utilizar o seu mapa mental, você deve criar uma conta gratuita no site Mindmeister clicando aqui.

Links Úteis

Nesta aula cito o site da Embaixada em Brasília, clique abaixo para ir diretamente a ele:

Embaixada da Itália em Brasília

Slides desta Aula

Clique aqui para baixar os slides desta aula

Sagabook 2017

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente o seu exemplar do manual Sagabook 2017!

AULAS ANTERIORES

DÚVIDAS SOBRE ESTA AULA?

Caso tenha dúvidas sobre o conteúdo deste aula, deixe abaixo no campo de comentários

39 Comentários


  1. Olá Fabio,
    Existe alguma maneira de eu tirar essa cidadania sem ter que ir à Itália ? Pagando alguém na Italia para fazer o processo me representando ?

    Responder

  2. Fábio,

    Parabéns pela tua iniciativa em compartilhar conosco tua saga na conquista da cidadania. É de imensa valia.
    Estou iniciando meu processo e a advogada que contratei me deu a opção de ajuizarmos um processo diretamente em Roma para o reconhecimento da cidadania. Disse que já há jurisprudência consolidada e que não há riscos no processo. Não teria receio algum se o preço cobrado não fosse realmente expressivo e a forma de pagamento, após o ajuizamento da ação.. ou seja, sem o trânsito em julgado da sentença… Além disso, minha situação não se enquadra na hipótese de ação judicial por via materna, pois meu pai nasceu em 1949. Enfim… tu já viu alguma jurisprudência nesse sentido? Abraços.

    Responder

  3. Fabio, em que momento eu posso traduzir, autenticar apostilar, pois o consulado demora a convocar enviar e mails… preciso saber, quando devo fazer todo esse procedimento ja que a validade é “6 meses”. o comune demora a enviar e como fica ??
    Obrigada

    Responder

  4. ola fabio. Estava indo tudo bem até eu descobrir que meu ascendente italiano se casou duas vezes, a primeira lá na itália, e a segunda, aqui no brasil com minha trisavó. e agora oq fazer?? como consigo esses documentos??
    tamberm gostaria de perguntas, se eu reúno todos esses documentos hoje, guardo eles, entro na fila, daqui esses 10 anos esses documentos vao valer ou tenho que tirar novas vias?
    todo documento que eu pego com o comuna na italia, seja ele enviado por email ou correio, é considerado original?
    e as certidões de nascimento inteiro teor, certidao de casamento? Preciso pedir no cartorio que faça algum procedimento pra que ela tenham a validade de original? muito obrigado desde ja

    Responder

  5. Prezado Fábio, seu vídeos são demais e nos ajudam muito.
    Tenho uma pequena dúvida, e gostaria muito que pudesse me ajudar:
    Meu pai conseguiu o reconhecimento de cidadania dele em 2015 via consulado RJ, já está mesmo com passaporte italiano.
    Gostaria de dar prosseguimento ao meu reconhecimento, preciso saber se tenho que fazer todo o procedimento desde o início, ou já posso entrar direto com o Requerimento de Filhos Maiores de Idade de Cidadãos Italianos, pelo fato do meu pai já ser cidadão italiano?

    Responder

    1. Olá Julio, escreva ao consulado e verifique diretamente com eles quais os critérios que eles utilizam, infelizmente eu não conheço os procedimentos por lá.

      Se puder, quando estiver com a resposta, volte aqui para nos ensinar 😉

      Responder

  6. Oi Fábio,

    Fui convocado pelo consulado paulista em 2015. Entreguei a documentação completa e aguardei os 730 dias de prazo. Agora em julho de 2017, esse prazo de análise terminou e eu ainda não recebi nenhum comunicado e tampouco o resultado do pedido.

    O que eu devo fazer, você tem alguma sugestão?

    Responder

  7. Oi Fábio, Td bem? Você tem conhecimento se o processo de Reconhecimento em outros países, fora da Itália, seria como o que você explicou do Brasil? Pergunto isto pois hoje moro em Praga, na República Tcheca, e dei entrada no meu pedido na embaixada italiana daqui; a análise já foi feita e a Non Rinuncia já saiu também, mas segundo eles agora eu preciso aguardar o Consul me convocar para ir tirar o passaporte. Isso procede? Bom, desde já obrigada por todo ensinamento que você tem dado, se hoje estou próxima de receber meu reconhecimento é pq segui suas orientações. Parabéns pelo lindo trabalho que você faz.

    Responder

  8. Olá Fábio! O que ocorre se uma pessoa der entrada no processo de reconhecimento pelo consulado brasileiro no Brasil e vir a falecer antes de ser reconhecido? Pergunto pois meu caso é por eleição e há essa possibilidade, pois minha mãe já tem 80 anos de idade, seria uma benção muito grande ela chegar aos 90 pelo estado de saúde que se encontra. Se isso vier a ocorrer, ainda posso segui com meu processo de eleição?

    Responder

  9. Boa noite, Fábio!
    Obrigado pelas informações passadas neste vídeo. Muito esclarecedor! ;D
    Estou agendado para apresentar meus documentos ao Consulado do Rio de Janeiro em Agosto deste ano de 2017. Após a análise dessa documentação e estando tudo certo, receberei um comunicado dizendo que eu me tornei cidadão italiano e que a partir daquele momento eu já estou apto a solicitar meu passaporte, correto?
    Minha dúvida é a seguinte: eu posso requerer a cidadania italiana para minha esposa (a partir de mim) a partir de quando? A partir do momento em que receber esse comunicado dizendo que me tornei cidadão italiano, ou somente depois de conseguir o Passaporte?
    Desde já agradeço se puder me orientar!
    Abraços!

    Responder

  10. Olá Fábio, tudo bem? Parabéns pela aula, excelente como sempre.

    Dúvida:
    Meu antenato é meu bisavô. Eu já tenho todos os documentos e inclusive já enviei-os à você para análise completa (está tudo ok). Eu pretendo ir para a Itália ano que vem.

    Ocorre que meus primos conseguiram a cidadania através do consulado brasileiro no mês retrasado (dez/2016). Eles haviam dado entrada em 200, na época nosso avô (o filho do italiano) ainda era vivo, eles preencheram uma ficha de requerimento para ele também. Ele veio a falecer em 2013.

    Agora que o processo foi deferido, o que ocorre? Ele se tornou cidadão italiano, mesmo após ter falecido? Eu posso continuar com a mesma documentação, ou ele passou a ser o meu antenato e eu devo requisitar a nova certidão de nascimento dele lá da Itália?

    Acho que nunca vi nenhum vídeo seu abordando tal assunto, se for o caso, peço desculpas.

    Att,
    Caio

    Responder

    1. Olá Caio não, somente os requerentes vivos são reconhecidos e tem os documentos enviados ao comune para transcrição. Porém independente disso, nenhum familiar que obtenha o reconhecimento se transforma no seu antenato italiano – você deverá sempre reunir os documentos a partir do italiano que emigrou da Itália, ok?

      Responder

  11. Ciao Fabio!
    Qnt ao tempo de espera nos consulados brasileiros, já li sobre uma ação judicial na Itália para solicitar que o prazo previsto na lei (240 dias) seja respeitado. Então o requerente espera os 240 dias, se não for convocado entra com uma ação e espera-se que então seja convocado nos próximos 240 dias. Você sabe algo refente a isso? Será que funciona?
    Saluti!

    Responder

  12. Oi, Fábio,

    Baixei o requerimento para entrar na fia do Consulado em Belo Horizonte, e acabei ficando com algumas dúvidas. Neste documento estão solicitando o número de filhos menores, você acha conveniente já colocar o nome ou só indicar a quantidade? Outra situação é a informações de parente que já obteve o reconhecimento, como se trata de um primo distante mas bisneto do meu antenato, devo incluir esta informação? E para finalizar apresenta esta nota:

    “ATENÇÃO: Anexar fotocópia da certidão de nascimento (“atto di nascita”) ou da certidão de batismo indicando o grau de parentesco do requerente com o ascendente italiano.”
    Apesar de falar que não devo enviar documento que serão apresentados no momento da convocação. Neste caso devo enviar a cópia da certidão de nascimento que tenho do meu bisavô?

    Desculpa se estas perguntar já foram respondidas e eu não as compreendi.

    Desde já agradeço pelas suas orientações que estão me ajudando muito a tomar esta decisão no momento.

    Responder

  13. Olá, Fábio, tudo bem?
    Eu entrei na fila do consulado em São Paulo há dois anos, e já mapeei todos os documentos da minha linha de sucessão junto aos cartórios aqui no Brasil e tenho os documentos do meu antenato, que foram solicitados junto ao comune, ou seja, basta que eu faça a requisição aqui junto aos cartórios e então dar sequência nas burocracias/exigências do processo, como traduções, apostilamento e demais pormenores.

    1ª Dúvida) Ainda com relação aos documentos necessários para o processo no Brasil, me recordo que em um dos vídeos anteriores desse curso de 2017 entendi (me corrija se eu estiver entendido errado) que ao contrário do processo feito na Itália, o consulado – além de exigir os mesmos documentos para o processo na Itália – TAMBÉM exige os documentos de Nascimento e óbito dos cônjuges referentes à cada membro da minha linha de sucessão, ou seja, da minha trisnôna (casada com meu antenato), bisnôna, nôna e minha mãe, respectivamente. Isso procede?

    2ª Dúvida) Ainda no contexto do processo sendo feito no Brasil e por conta da validade dos documentos de que você tratou em uma das aulas, o que você recomenda quanto a requisição dos documentos? Devo Já requisitar todos eles a partir do momento que entro na fila e então já os submeto ao processo de tradução e apostilamento ou devo aguardar a convocação do consulado e só à partir de então solicitar a documentação dentro do prazo estabelecido pelo mesmo para a apresentação dos documentos? E nesse caso, devo solicitar novamente ao comune os documentos do meu antenato?

    Desde já agradeço e o parabenizo por seu trabalho, Fábio. Obrigado pela paciência e simplicidade com que tem compartilhado essas valiosas informações conosco.
    Abraço
    o

    Responder

    1. Julio… o Fábio te respondeu sobre a pergunta 2 se devemos aprontar a documentação quando se da entrada na espera da fila ou se quando é chamado… pq não vizualisei a resposa dele e tenho a mesma duvida

      Responder

      1. Juliano, ele não respondeu ainda… Acho que ele não viu a minha pergunta em meio a correria da rotina. Obrigado por ter perguntado, pode ser que as chances dele visualizar a minha pergunta aumentem, devido o seu comentário. Espero que ele responda, pois são dúvidas pontuais que podem fazer toda a diferença – uma vez que se trata de documentos relativamente caros de se solicitar.

        Responder

        1. Tô achando melhor perguntar no consulado… por falar nisso trabalho com retificações de documentos sou advogado, já conferiu se as certidões estão ok com as do antenato. .. se precisar ou souber de alguém. Meu email é siqueiraegomesadvocacia@gmail.com

          Responder

          1. Já verifiquei e felizmente está tudo ok por parte dos documentos do meu antenato. Caso consiga essa informação junto ao consulado, por favor, me avise se puder, Juliano.
            Muito obrigado, se eu souber de alguém eu passo seu contato.


          2. Felizmente Julio, é um gasto considerável, não é pq trabalho com isso que torço para que todo mundo tenha erro, o que eu quero é ajudar as pessoas que travaram nesta fase do processo, conheci pessoas que tinha desistido por conta de haver erros na certidão e hj estou com seu passaporte vermelhinho. … verificando junto ao consulado te aviso, mas pelo jeito é deixar tudo no gatilho e quando for chamado tirar tudo…da tempo…. tenho certeza que o consulado não implicará com uma certidão recém tirada… já com uma de 6, 7 anos…é quase certo


        2. Oi Julio e Juliano ! Esta também são as minhas duvidas, pode me informar se vocês obtiveram resposta do Fabio ou do consulado , fico no aguardo de uma resposta.

          Responder

          1. Caro C.Ungaretti, ainda não tive qualquer retorno por parte do Fábio e não consegui verificar essa questão ainda junto ao consulado. No próximo mês terei tempo para verificar melhor essa questão e, assim que eu souber, lhes informo por aqui.


  14. Bom dia Fábio,
    Já tenho em mãos o documento de nascimento do meu antenato e sua CNN.
    1 – Eu poderia já dar entrada aqui no Brasil e, ao longo destes 10 anos, ir preparando o restante da documentação?
    2 – Os documentos possuem validade?
    Obrigado!

    Responder

    1. Olá Alexandre no seu caso sim – você pode enviar o pedido e durante este tempo ir verificando os documentos, caso eles tenham erros ou variações, você pode ir corrigindo ao longo deste período

      Responder

  15. Fabio, uma familia de 3 integrantes que vai fazer o processo no Brasil, no consulado do RJ – pode encaminhar os tres requerimentos juntos e usar um mesmo conjunto de documentos?

    Responder

  16. Oi, Fábio!

    Muito elucidativa a sua aula! Parabéns pela iniciativa. Quando da finalização do processo pelo consulado, você disse sobre o registro do nascimento do requerente (já cidadão) no comune de nascimento do antenato e também sobre o requerimento do passaporte junto ao consulado (região da residência). E a identidade? Qual o procedimento junto ao consulado?! Nos menus dos respectivos site não há menção sobre o seu requerimento.

    Obrigada!

    Responder

    1. Olá Paula, a identidade poderá ser solicitada em uma viagem à Itália, no comune do nascimento do seu antenato. No canal do Youtube tem um vídeo onde eu explico sobre isso – acho que se chama Carta d’Identità para Processos no Brasil dá uma olhadinha lá, ok?

      Responder

  17. Olá Fabio,
    Tenho alguns familiares que pretendem ir até a Itália fazer o processo, tendo todos os documentos necessários em mão, é possível uma pessoa fazer os trâmites do processo lá na Itália para outras pessoas da família (no meu caso, meu tio fazer para mim)? ou é necessário que cada um vá pessoalmente?
    E em relação ao tempo necessário para ficar lá, eu tenho disponibilidade de apenas 30 dias devido a trabalho e estudo no Brasil, consigo fazer algo em apenas esse tempo?

    Responder

  18. Ola, muito bom material (como sempre)!!!

    Estou com os documentos em fase avançada. Mas não creio que consiga fazer o processo na Itália antes de 2 anos por motivos de trabalho.

    A dúvida é a seguinte: tenho 2 filhas (13 e 16 anos), se eu não conseguir fazer em 2 anos o processo na Itália, com isto ela perderá a chance de entrar no meu processo, certo? Agora, se eu der entrada aqui no Brasil e colocá-la no meu processo, mesmo que leve 10-15 anos pro meu processo ser concluído, ela receberia juntamente comigo a cidadania, ou por ela ter passado dos 18 perde este direito ???? Obrigado…

    Responder

    1. Olá Leialdo tudo bem? Se os filhos se tornarem maiores antes que você dê entrada no processo na Itália sim, eles perdem o direito de utilizar você como requerente principal e cada um deles deverá realizar o próprio processo. Já no Brasil, infelizmente os consulados não são claros a este respeito: já vi duas situações acontecerem ( no mesmo consulado!): aceitarem o reconhecimento do filho que se tornou maior durante o tempo na fila; e o mesmo consulado já negou o reconhecimento a estes filhos, alegando que no momento da entrega dos documentos eles devem ser menores – portanto infelizmente não sei responder com 100% de certeza o que pode acontecer, me desculpe

      Responder

  19. oi fábio, sou do rj e não entendi o agendamento no site do rj, pois nesse video vc falou sobre enviar formulario e ficar olhando a lista de espera.

    Responder

    1. Olá Camila no vídeo eu falo sobre entrar no site do consulado e verificar a modalidade do pedido – no final dele explico que alguns consulados, ao invés de ter o formulário, efetuam o agendamento

      Responder

  20. Fábio. Novamente, parabéns pela aula! Surgiu uma dúvida sobre a entrada com o processo no Brasil ou na Itália. Se o requerente entrou com o processo no Brasil e, enquanto não é convocado, resolve entrar com o mesmo na Itália. Há algum problema? Grato, abraço.

    Responder

    1. Olá JD não há nenhum problema não, aliás, isso é o que a maioria das pessoas acabam fazendo: se cansam de esperar chegar a vez na fila e partem pra Itália. Neste caso, quando o processo é finalizado no comune, eles entram em contato com o consulado, que por sua vez tira o requerente da fila

      Responder

  21. Oi Fábio,

    Eu fiz o meu processo primeiro pelo Brasil, mas eu comecei lá por 2009 e ainda está na fila até hj.
    É de se esperar que demore mais uns 5 anos pelo andamento aqui.

    A minha dúvida é, indo pra Itália este ano pra reconhecer lá. O que eu devo fazer com o meu processo aqui? Devo cancelar antes? Devo esperar eu receber por lá pra depois cancelar aqui?

    Meu processo faz parte de vários familiares que pediram ao mesmo tempo aqui em Porto Alegre… Não quero atrapalhar o processo deles tb.

    Responder

    1. não precisa fazer nada não, quando terminar o seu processo na Itália, o próprio comune vai avisar o consulado italiano – porém o processo dos familiares continuarão normalmente, pois cada processo é individual, ok?

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.