Marcar exames e comprar remédios

Muito bem, imaginemos a seguinte situação: lá está você com aquela dor de barriga que não passa, morrendo de medo de espirar e ter que tomar banho (eca!) e depois de muito ‘soro caseiro' e sem nenhum resultado, você decide ir ao médico para tentar resolver a encrenca.

Se você seguiu à risca todos os passos do post anterior, já está com sua tessera sanitaria em mãos e também já escolheu seu médico de base – também conhecido como medico di famiglia.

O MEDICO DE FAMIGLIA

medico di famiglia

Todos os cidadãos italianos tem direito a um médico de base, que tem como função principal ser a referencia direta do cidadão, seja na prevenção de doenças, seja na cura das mesmas.

Além disso, o médico de base è responsável pela emissão de receitas e também da emissão da prescrição médica – que dá ao paciente a possibilidade de marcar visitas com médicos especialistas, exames clínicos de laboratório e também de diagnóstico instrumental junto ao Sistema Sanitario Nazionale.

Voltando ao nosso caso de desarranjo intestinal basta ir até o consultório do seu medico di famiglia que então te indicará qual o melhor tratamento para o caso.

Outra vantagem do médico de famiglia é que caso você tenha algum tipo de problema e não possa ir até o seu consultório, ele pode ir visitá-lo na sua casa, gratuitamente.

Por exemplo, o meu médico atende duas vezes por semana somente pela manhã, e outros três dias à tarde. Nos horários em que ele não está no seu consultório, está realizando visitas na casa dos pacientes.

MARCAR EXAMES

Digamos se seu caso è um pouco mais grave e você precisa de alguns exames para diagnosticar o tamanho da bagunça.

O seu médico de famiglia emitirá um documento chamado impegnativa, indicando qual o tipo de exame a ser realizado, conforme imagem abaixo:

Caso além do exame você precise de algum medicamento, o próprio médico te dará a receita:

Com a impegnativa em mãos, você precisa marcar o seu exame. Isso

É feito através do CUP (Centri Unici di Prenotazione) – Centro Único de Agendamento, e pode ser feito a partir de uma das seguintes opções:

    1. Se você vive em uma cidade dotada de hospital, basta comparecer no CUP do próprio hospital
    1. Se na sua cidade não tem hospital, você pode comparecer num dos postos de atendimento – chamados Punto Cup. Existem farmácias, ambulatórios e diversos outros locais que são conectados e oferecem este serviço gratuito à população.
  1. Pelo telefone – geralmente a opção mais indicada, pois através de um numero gratuito (800) è possível conversar com um operador que lhe dará a solução mais cômoda.

O sistema CUP permite o agendamento do exame onde for mais conveniente ao paciente – geralmente é escolhido o local mais próximo da sua residência – porém è possível consultar toda a rede da província.

Isso aconteceu comigo – precisei de um exame diagnóstico, e na minha cidade demoraria cerca de 30 dias.

Porém na mesma semana tinha na cidade de Viareggio, distante cerca de meia hora de carro.

PASSANDO NUM MEDICO ESPECIALISTA

Ainda utilizando nosso desarranjo como pretexto – caso a coisa esteja realmente feia e seu médico de família tenha percebido isso, além dos exames te encaminhará para um médico especialista – que terá maiores ferramentas e, claro experiência para poder diagnostica-lo melhor.

O trâmite é o mesmo do exame: será emitida uma ‘impegnativa‘ com o nome da especialidade médica, por exemplo “visita psiquiátrica” ou “visita oftalmologista”.

Com ela em mãos, você poderá marcar a consulta da mesma forma que o exemplo anterior.

REALIZANDO OS EXAMES E/OU VISITA COM O ESPECIALISTA

Ao marcar o exame e/ou a visita com o especialista, o funcionário grampeará a impegnativa junto com uma folha com a data, hora e local, como no exemplo abaixo:

Ao chegar no local de atendimento,  você entregará esta folha ao funcionário da triagem, ele inserirá os dados no sistema e te dará a folha para o pagamento do ticket sanitàrio

O TICKET SANITARIO

O ticket è um valor fixo, que tem como objetivo financiar parte do sistema público de saúde.

Cada região italiana determina o valor do ticket local – em geral custa entre 20 e 30 euros para cada procedimento.

O pagamento pode ser feito nos pontos CUP ou diretamente nos hospitais – através de caixas automáticos como os exemplos abaixo:

Muito bem, consulta ou exame pago – basta dirigir-se ao balcão especifico do hospital (ou clinica) – apresentar as folhas + recibo e aguardar ser chamado pelo médico.

COMPRAR REMÉDIOS NA FARMÁCIA

farmacia

Em relação à compra de remédios, também é simples.

Basta ir na farmácia e apresentar a respectiva receita emitida anteriormente pelo seu médico.

Aqui na Italia, é praticamente impossível comprar qualquer remédio que não tenha sido prescrito pelo médico de família ou outro profissional habilitado.

Uma observação interessante, e que pode trazer problemas para um brasileiro que não fala bem a língua taliana: a palavra farmácia, ao contrário do português, onde falamos Farmácia, em italiano dizemos Farmacía, com a tônica na letra “i”.

Cliquem aqui para ouvir a pronúncia correta da palavra na língua italiana.

Um grande abraço e até o próximo post!

18 Comentários


  1. Caro Fábio
    Meu enteado e a mãe moram em pompenaze e descobriu recentemente que o pequeno está com Leucemia Mielóide Crônica, ele está sendo atendido em uma cidade próxima, porém a mãe dele não está sabendo como adquirir pela rede pública o medicamento que ele tem que tomar ? Este medicamento é muito caro custa 952 Euros.
    Poderia me ajudar ?
    Grata

    Responder

  2. Oi Fábio,
    Já estou com minha cidadania reconhecida recebi do comune uma carta di identita mas uma folha de ofício eles me informaram que o cartão demora a ser feito mas que com este documento poderia fazer a tessera sanitária só que quando foi no ASL me pediram una decreto de cittadinanza eu não sei se é porque na carta di identita está como brasileira?? Tenho dúvidas?

    Responder

  3. Ciao Fabio!

    Sou diabético e pretendo me mudar para a Itália, porém, aqui no Brasil eu consigo todo meu tratamento(entrei com o processo e consegui todos os medicamentos). Gostaria de saber se aí eu conseguiria do Governo também ou teria que comprar.

    Grazie

    Responder

  4. Olá, Fábio tenho um aproposta de emprego aí na Itália, porém tenho um filho de 5 anos autista, gostaria de saber como funciona o tratamento dele aí na Itália. Ele tem acompanhamento com fono, psicóloga e terapia ocupacional, além de passar uma neurologista a cada 3 meses. Tem um outro porém ele toma remédio controlados e caros. Gostaria de saber o que devo fazer para que ele tenha tanto os médicos como o remédio gratuito.

    Muito obrigado

    Nelson

    Responder

  5. Oi Fabio,deixa eu te fazer uma pergunta,eu já tentei tudo que você possa imaginar para saber onde meu bisavô nasceu na Itália ou até mesmo onde ele morou|casou|faleceu aqui no Brasil quando chegou mas não adianta,procurei em todos os sites,bancos de dados,perguntei pra família etc e nada,eu até ia contratar alguém para achar pra mim algo dele na Itália mas me responderam que não sabendo onde ele vivia ai seria extremamente difícil,então vi que a única solução pra mim é mandar uma carta ou e-mail para TODOS os comunes da Itália,sei que devem ser milhares mas é o único jeito,então gostaria de saber se você possui uma lista ou algo do tipo que tenha a relação de todos os comunes da Itália,me ajudaria muito,mas caso não tiver tudo bem,seu site já me ajudou e ajuda muito,abraço!

    Responder

    1. Olá Julia

      Nunca, jamais, em hipótese alguma envie pedidos para os comunes quando você não sabe se o seu antenato efetivamente nasceu ali, pois você apenas irá prejudicar não apenas a si mesma, mas a todos nós que precisamos que os comunes nos respondam.

      Responder

    2. Olá Mariana! Já olhou no banco de dados da hospedaria dos imigrantes? Tem a busca lá no site. Achei do meu bisavô lá tb! As informações passadas pela família eram todas desencontradas e inverídicas.

      Responder

  6. Ola Mariana, tudo otimo!!!

    Se voce è italiana nao deve fazer nenhum tipo de permesso di soggiorno – estes documentos servem apenas aos estrangeiros!!!

    No seu caso, se voce està vivendo aqui na Italia, o primeiro passo è solicitar no comune onde vive sua residencia – depois que a mesma for confirmada, voce poderà solicitar tanto o codice fiscale, quanto sua tessera sanitària, além da carta d’identità italiana também.

    Porém, todos os documentos sao ligados à sua residencia – sem ser residente, voce nao consegue fazer nenhum documento, pois neste caso seria turista e nao residente, entendeu?

    Abraços

    Responder

  7. Olá Fabio, tudo bem?!

    Estou morando na Itália faz duas semanas, e quero fazer minha tessera sanitária. Tenho a cidadania e o passaporte italiano desde os anos 90, e gostaria de saber se para fazer a tessera tenho também que fazer o Permesso di Soggiorno e a identidade, ou se só com o passaporte italiano e o codice fiscale já é possivel.

    Obrigada, Mariana

    Responder

  8. Olas Xande e Carol e demais leitores

    Acabei de falar com a diretora das farmàcias da minha cidade pelo telefone e ela me explicou que:

    Receitas advindas de um dos 26 paises da Uniao Européia sao aceitos na Itàlia (re vice-versa). Inclusive receitas da Suiça também – pois existe acordo bilateral com aquele pais.

    Jà receitas de paises extra-comunitàrios (ou seja, de fora da UE) nao sao aceitos, e o requerente deve solicitar a um médico italiano (publico ou privado).

    Isso significa que a famarcia nao deveria aceitar receitas brasileiras – mesmo quando dotadas de traduçao, porém na pràtica jà vi acontecer.

    Minha recomandaçao portanto è que as pessoas que tenham necessidades especiais – como o caso de voces – procurem um hospital tao logo cheguem aqui na Itàlia e solicitem ao médico “di turno” (de plantao) a receita italiana.

    Abraços

    Responder

  9. Oi, Fábio

    Meu marido é diabético e utiliza insulina. Você sabe se a receita brasileira é aceita nas farmácias?

    Obrigada,

    Carol

    Responder

  10. Muito obrigada Fabio,

    Parece que como alguns nomes são parecidos, talvez não precise traduzir a carteira de vacinação…
    Muito obrigada pelo pequeno dicionário rsrs =)

    Responder

  11. Ciao Nathaly, por aqui tudo òtimo!!!

    A mesma coisa: tragam sempre a receita, para evitar qualquer tipo de problema na hora de comprar os medicamentos.

    No caso da carteira de vacinaçao: se voce pretende morar aqui com as crianças – voce irà inscreve-las no sistema de saùde sanitàrio e as respectivas vacinas serao feitas aqui. Portanto è interessante sim trazer a carteira para mostrar ao pediatra quais jà foram tomadas e quais ainda nao – claro que com base na idade ele saberà.

    Um pequeno dicionàrio para o seu caso:

    Vacina = vaccino
    Carteira de Vacinaçao = libretto delle vaccinazioni
    Rubéola = rosolia
    Sarambo = morbillo
    Difteria = difterite
    Poliomelite = poliomielite
    Diarréia = diarrea
    Tetano = tetano
    Hepatite = epatite
    Catapora = varicella

    Abraços 😉

    Responder

  12. Alice

    Isso depende: jà tive clientAs que nao conseguiram comprar sem receita, outras tiveram que mostrar a receita brasileira (e foi aceito).

    Por isso è recomendàvel sim trazer as devidas receitas, assim voce consegue comprovar que toma a pilula seguindo indicaçao médica

    Responder

  13. Ciao carissimo Franco

    Sai che sono i tuo fan e ogni complimento da parte sua mi fa veramente piacere. E non è vero – tu sei bravissimo a raccontare la vita (difficile) in Brasile. Mi auguro che un giorno tu possa tornare a vivere in Italia – il cappuccino e il cornetto alla crema ti aspettano 😉

    Responder

  14. Caro Fabio, como vai?

    Tenho a mesma dúvida da Alice quanto aos anticoncepcionais e também referente a remédios de uso diário…Por exemplo, meu marido toma 2x por dia seu remédio para controle arterial. Quando estivermos na IT ele deve levar a receita do BR ou imediatamente procurar um médico para obter a receita e continuar com o tratamento?

    Ah, lembrei de mais uma questão. Crianças. No caso de crianças pequenas como as minhas (de 1 a 3 anos) devemos levar a carteira de vacinação aqui do BR traduzidas?

    Parece uma pergunta boba mas, como criança não tem manual de instruções não dá pra prever quando precisarão ir ao médico…. =)

    Desde já, obrigada!

    Responder

  15. Fábio, e as mulheres que tomam pílula anticoncepcional? Todo mês precisam ir ao médico de família ou pelo menos a pílula conseguem comprar na farmácia sem receita? E se a mulher está indo do Brasil para a Itália, precisa levar receita médica daqui para comprar a pílula?

    Obrigada

    Responder

  16. Io rimango sempre impressionato per come tu riesci a spiegare queste cose di “vita reale” in Italia. Scrivi in un modo così dettagliato e preciso, ma nello stesso tempo molto semplice, che penso nessun italiano riuscirebbe a farlo meglio. Vorrei essere io bravo come te a raccontare la vita qui in Brasile.

    Parabens!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.