Pacchetto Sicurezza – Verdades e Mentiras

Ciao amigos

Com a vitória do Berlusconi e consequentemente dos partidos de direita, existe muita preocupação sobre o que pode acontecer daqui pra frente, especificamente na questão dos italianos nascidos no exterior

Muitos amigos estão me perguntando sobre o novo projeto de segurança do governo.

Gostaria de adiantar aos amigos que nenhum dos pontos do programa tem a ver com nossas questões.

Nos últimos dias centenas de pessoas estão sendo presas e muitas delas estão sendo enviadas de volta ao pais de origem.

Porém, são pessoas que estavam aqui ilegais ou então pessoas que viviam em acampamentos que se assemelham a verdadeiras favelas brasileiras, com tudo de pior que possa existir: falta de saude, higiene e consequentemente aumento da criminalidade.

Pontos do novo pacchetto di sicurezza (pacote de segurança)

  1. Menores e mendigos: Criada uma nova linha de crime: a utilização de menores para fins de esmola, que pode ser punida com ate 3 anos de reclusão. Inclui também a perda do pátrio poder do pai que utiliza o filho para o mesmo fim;
  2. Afastamento por falta de meios de sustento: Se um cidadão estrangeiro comunitário (pertencente a União Europeia) permanece em território italiano depois de 3 meses sem meios legais de se manter, pode ser afastado;
  3. Armas de brinquedo: Pessoas condenadas por delitos não culposos serão proibidas de ter qualquer tipo de arma de fogo, incluindo armas de brinquedo;
  4. Banco nacional de DNA: Ideia de criar um banco de DNA dos individuos que cometeram crimes específicos, de pessoas desaparecidas e de cadáveres não identificados. Estas amostras ficariam armazenadas e poderiam ser utilizadas somente por pessoas autorizadas. Os abusos serão punidos com prisão;
  5. Colaboração entre vigile urbano e policia: Aumento do poder dos vigili a fim de ajudar o combate ao crime nas cidades;
  6. Confisco: Introduzir o confisco obrigatório do produto de roubo e também do patrimônio do bandido, principalmente se o mesmo nao conseguir comprovar a procedência;
  7. Confisco preventivo: Introduzir também o confisco preventivo de bens, afim de garantir que os comunes ou outros órgãos possam ter acesso aos mesmos, antes de serem destruídos;
  8. Contributos financeiros as empresas: Proibição de aporto financeiro da parte do Estado a empresas que tenham sido condenadas;
  9. Danos aos imóveis: Agravamento de pena aos crimes contra imóveis. A suspensão da condenação será subordinada a eliminação dos danos causados ou a prestação de serviços a comunidade;
  10. Destruição de mercadorias apreendidas: Possibilidade de destruição das mercadorias apreendidas não só quando são perecíveis mas também quando seja excessivamente onerosa ou perigosa a custodia das mesmas;
  11. Expulsão: Os procedimentos de afastamento por motivo de ordem publica ou de segurança de Estado serão adotados pelo ministro do Interior, documentado e traduzido numa língua que o individuo entenda. O procedimento de proibição de reentrada no territorio italiano não poderá ser superior a três anos. O cidadão tem 30 dias para deixar o pais, salvo em caso de urgência comprovada;
  12. Balanços fiscais falsos e sociedades “fantasmas”: A partir de agora tornam-se delitos com reclusão de ate cinco anos;
  13. Funções de sindicatos e prefeitos: Aumento de poder aos sindicatos e prefeitos quando estes precisarem prevenir e eliminar graves perigos aos seus territórios.

Além destes pontos, existem diversos outros que não acho que vale a pena citar, como tutela de pessoas ameaçadas pela mafia, crimes de maiores com a utilização de menores, crimes sexuais, inclusive pela internet e mais alguns.

O ultimo que vale a pena citar é que as mulheres estrangeiras que forem vitimas de agressão familiar poderão receber um permesso di soggiorno por motivo de “proteção humanitária”

Se vocês perceberem, todas as medidas tem como foco principal:

  • Preservar a sociedade italiana contra os crimes cometidos pelos italianos e principalmente pelos extra-comunitarios;
  • Utilizar as leis italianas para a condenação dos réus, para acabar de uma vez por todas com as ladainhas que volta e meia aparece por aqui, quando um cidadão estrangeiro comete um crime violento e exige ser tratado como se estivesse em seu próprio pais;
  • Facilitar a expulsão dos criminosos e – principalmente dos “novos comunitários” que estão legalmente na Italia. Como não se pode mais proibir a entrada de romenos, búlgaros, poloneses e outros povos no pais, a ideia é exigir que qualquer cidadão comunitário para permanecer aqui tenha condições para manter-se, o que todos sabemos se faz através de um trabalho. Esta medida visa combater principalmente os roms, povo cigano que vive em guetos e favelas, nao trabalham e como são um povo “sem pátria” não tem nenhuma noção de civilidade.

Enfim amigos, eu não consegui identificar nenhum projeto ao idéia deste novo governo (e lembrem-se que sou oposição a ele rsrsrs) que tenha o mínimo de vontade de prejudicar-nos.

E neste meio tempo, vejam que noticia curiosa: o governo espanhol, aquele mesmo que impõe medidas extremamente duras contra o que eles consideram imigrantes ilegais, chamou a Itália de “racista” e “xenófoba”, pois não concorda com a nova politica de segurança italiano

Bom, minha opinião é que o governo acertou ao propor estas medidas, que visam proteger o interesse dos italianos e dos povos que aqui vivem de forma organizada, que trabalham para manter-se, que educam seus filhos, que pagam seus impostos e que sabem viver em sociedade e dela tirar seus frutos.

E nós, italianos nascidos na Italia, no Brasil, no Mexico, Argentina ou qualquer outro pais devemos cuidar da nossa Italia, fazendo a nossa parte e honrando cada vez mais a memória dos nossos antenatos, que tanto sofreram pra que hoje pudéssemos dizer: Somos italianos!

Abbracci a tutti