mico

Trapalhadas do Mr. Bean

Trapalhadas do Mr. Bean

Confesso que tenho uma certa predisposição pra cometer gafes, micos e passar por situações embaraçantes, não é a tôa que depois de tanto aprontar criei uma categoria de artigos chamada “Micos e Enrascadas” onde reúno todos os posts das minhas “trapalhadas” como o sucessor do Mr. Bean. Pois bem, devido a esta minha, digamos, especialidade em passar vergonha, quero compartilhar com vocês como foi o meu dia ontem – que carinhosamente chamarei de “um dia na vida de um parente da familia Bean”, vamos lá Continue lendo

Cortando cabelo no Xing Ling

Cortando cabelo no Xing Ling

Lá estava eu todo cabeludo, quando de repente pensei: tá na hora de cortar a juba pra ficar “arrumadinho” e sair bem nas fotos. Pra quem não sabe, cortar cabelo aqui na Italia custa caro! Eu acho que é porque vivemos no pais da moda, onde as pessoas não apenas cortam seus cabelos, elas criam coleções artísticas na cabeça alheia! Eu já tinha falado sobre isso em 2008 quando ‘apresentei’ a vocês minha ida ao parrucchieri. Me lembro de ter ficado horas lá – e Continue lendo

Meu ultimo mico – Um caramujo por favor!

Meu ultimo mico – Um caramujo por favor!

  Semana passada estava eu aqui em casa quando chega a Luciana com uma panela na mão, dizendo que tinha passado na casa da nossa ‘mamma’ italiana e que ela tinha preparado um prato tipico aqui da Toscana e jà sabendo que eu adoro comer separou uma parte da guloseima pra que eu pudesse experimentar. Imediatamente corri pra ver o que era (gordinho é fogo, nao pode ouvir falar de comida!) e compartilho com voces a imagem: Sim caros amigos, o que aqui na Itàlia Continue lendo

Proposta indecente – Quer brincar comigo?

Proposta indecente – Quer brincar comigo?

Caros amigos, vejam a situação que passei e percebam a falta que o idioma faz! Era pouco mais de uma da manhã quando fui convidado a me retirar da estação de trem de Padova, que só reabriria novamente às 04.30. Logo no meu ùltimo dia na Italia – antes de retornar ao Brasil (logo logo vou escrever toda a história) teria que literalmente dormir na rua – e pior: na noite mais fria que eu peguei aqui: míseros 3 graus. Estavam eu e mais uns Continue lendo