Video #10 – Ter um familiar com a cidadania italiana ajuda ou atrapalha?

Ciao a tutti!

No video de hoje explico porque em 90% dos casos ter um familiar com a cidadania italiana atrapalha mais do que ajuda.

Não esqueçam de clicar no “joinha” se vocês gostarem do video, deixem aqui também as suas dúvidas que eu respondo a todos e compartilhem este vídeo nas suas redes sociais, assim conseguiremos difundir a informação a quem precisa, ok?

E se você ainda não é assinante do canal de vídeos da Minha Saga no Youtube, faça isso imediatamente, assim você receberá um email toda vez que eu postar um novo video.

Abraços a todos e até o próximo post 😉

 

33 Comentários


  1. Fábio tudo bem? Minha namorada já tem cidadania. E ela vai comigo pra Itália porque vou fazer meu processo. Gostaria de saber se isso pode atrapalhar no aluguel do imóvel e se preciso colocar o nome dela também no contrato quando for ao comune?!
    Ou é melhor fazer o contrato no nome dela e ela me dar a cessione?
    Obrigado

    Responder

  2. Fábio,
    Tendo eu já obtido meu reconhecimento na Itália, você saberia me dizer como o meu pai deve proceder para reconhecer a dele? Grato mais uma vez.

    Responder

  3. Olá, Fábio. Por gentileza, tenho uma dúvida e não consegui sana-lá através do vídeo, tenho um primo que já possui a cidadania Italiana, inclusive através deste reconhecimento houve uma atualização nas certidões de meu nono no cartório Italiano, foi acrescentado a data de casamento e o óbito, incluindo o local destes acontecimentos aqui no Brasil. Minha pergunta é se nesse caso você me aconselharia a entrar com a solicitação de reconhecimento neste mesmo comune ou o fato de meu primo já ter adquirido o reconhecimento nesse comune em questão de nada importa, podendo eu entrar em qualquer outro. Desde já, obrigado.

    Responder

    1. Olá Rafael

      Não necessariamente dar entrada no mesmo comune vai garantir que seu processo seja tranquilo, a única forma de se tranquilizar é corrigindo todos os documentos.

      Abraços

      Responder

  4. Oi Fabio, como faço pra assistir o video? Não está aparecendo aqui…. obrigado!

    Responder

  5. Saga, meu irmão fez o reconhecimento da cidadania italiana na Itália. Caso eu também resolva fazer o reconhecimento, porém, num consulado italiano em outro pais da Europa (Alemanha, Franca, Dinamarca), o tramite é mais complicado? Ou é melhor ir para Itália? Você tem videos/links com informação do processo em consulados italianos na Europa?
    Muito obrigado pelo comprometimento em ajudar a todos! 🙂

    Responder

    1. Olá Thimer tem sim um vídeo onde eu explico como é possível realizar o processo por um consulado italiano, dá uma procurada no canal no Youtube. Abs

      Responder

  6. Olá Paulo tudo bem?

    Aqui na. Minha Saga exigimos que todos os requerentes tragam a própria documentação, não aceitamos cópias de outros processos, pois anos de experiência apenas confirmou que isso retarda, e muito, a conclusão de um processo. Abs

    Responder

  7. Fabio,
    Fiz meu processo quando morei na Alemanha. Tenho cópias conformes de todos os documentos que foram usados no processo junto ao consulado italiano.
    Minha mãe consegue usar estes documentos para dar entrada no processo dela aí na Itália?
    Acho que tudo que ela precisa está no meu processo, ou tem algum documento que precisa ser renovado.
    Foi tudo transcrito no comune de trecenta. Dá pra fazer o processo dela aí com você ou só lá?
    Abraço
    Paulo

    Responder

  8. Olá, Fábio, tudo bem? Eu tentei encontrar essa informação e não consegui, não sei se estou enganado, mas talvez meu caso seja diferente. Será que você poderia me ajudar?

    Meu irmão ingressou, no ano de 2003, com o pedido de cidadania italiana no consulado italiano de São Paulo, tendo como requerente ele e seus 3 filhos. Porém, O PROCESSO AINDA ESTÁ EM ANDAMENTO.

    Você saberia me dizer se, neste caso, eu poderia aproveitar para mim e meus filhos o processo já iniciado por ele para me incluir como requerente da cidadania também, vez que nossos ascendentes são os mesmos? Ou mesmo nesse caso seria necessário abrir outro processo desde o início da fila?

    Desde já obrigado!

    Responder

  9. Ola Fabio, meu avo nasceu em Torino, acho que 1877, so sei o nome do pai dele e da mae,porque tenho a certidao de nascimento do meu pai, mas vi que em Torino tem 15 arquidioceses, como faco para ver em qual delas tem a certidao de batismo, e de nascimento nao sei a cidade certa, a do casamento dos pais tambem nao sei qual cidade que moraram sao de Piemonte.

    Responder

  10. Valeu, Fábio!

    O assunto acaba puxando outra dúvida.

    Considerando que o Comune aceite a documentação única (coisa linda!), fazendo copia conforme para o processo do meu irmão.

    Aqui no Brasil, como deve ser feita a legalização “simultânea” para os dois?

    1 – Posso enviar os documentos dele junto com os meus, para o MRE?

    2 – Como é feita a legalização no Consulado?

    Responder

    1. Depende do consulado, a maioria deles exige que cada requerente faça o próprio agendamento, neste caso, quando as datas são diferentes, eu sugiro que aquele que legalizará posteriormente leve uma cópia de todos os documentos anteriormente legalizados pelo outro familiar, para que o consulado possa também efetuar a análise dos mesmos.

      Abraços

      Responder

  11. Ola Fabio, muito bom seu blog, muito obrigado por todas as informacoes que vc disponibiliza para todos, poderia me dizer quanto tempo demora para transcrever a certidao de nascimento no arquivo digital do comune? foi isso que me disseram que falta . muito obrigado e um abraco

    Responder

    1. Olá Tito tudo bem?

      Explique melhor o que você precisa, pois não existe “arquivo digital” do comune para transcrição de documentos – as transcrições dos registros de nascimento, casamento, morte, cidadania, etc são feitos diretamente nos livros físicos dos comunes

      Responder

  12. Grande Fábio, o assunto chegou em boa hora 😉

    Só pra ter certeza, então: se estivermos eu e meu irmão juntos, no mesmo Comune, a Cópia Conforme dos documentos será aceita pra abrir um dos processos sem problemas, certo?

    Grande abraço!

    Responder

    1. Olá Felipe

      DEPENDE!!! Vai depender única e exclusivamente do oficial do comune – é ele quem vai determinar se aceita ou não a documentação única para ambos os processos!!!

      Responder

  13. Fabio, tudo bem? gostaria de saber como faço para obter a cidadania na italiana e quanto tempo preciso passar ai. Meu tio e minhas tias tiraram a cidadania aqui no Brasil e já tem uma pasta com toda documentação, só quem não tem somos eu e meu pai.

    Responder

    1. Olá Lucas tudo bem?

      Para realizar o seu processo de reconhecimento, é necessário reunir todas as certidões de nascimento, casamento e óbito, desde o seu antenato italiano até as suas próprias certidões. Depois disso, deve traduzi-las para a lingua italiana e legaliza-las no consulado geral da Italia da região onde você vive.

      Me informe certinho em qual etapa você está do seu processo, que eu te oriento melhor, ok?

      E não deixe de ler o Sagabook – que é um manual GRATUITO contendo todas as informações sobre a cidadania italiana, para baixá-lo acesse: http://www.minhasaga.org/chegou-agora-acompanhe-as-explicacoes-do-saga

      Abraços!!!

      Responder

  14. Oi Fabio, acho que nesse video só faltou falar sobre alguém que ja tenha cidadania na mesma linha. Talvez seja óbvio.
    Se o pai, mãe ou avô já teve sua cidadania reconhecida, pode-se apresentar documentos a partir desta pessoa?
    Obrigado.

    Responder

    1. Olá Alex

      Tem razão, eu não falei porque o vídeo já ficou longo, em breve vou abordar este assunto num video curtinho, em conta-gotas 😉

      Grande abraço!

      Responder

  15. Fábio,
    Entendi tudo que você falou, independemente disso tenho que perguntar, algum lugar (comune), que você recomende, que seja mais facilitado essa questão? Onde os oficiais sejam mais meleèaveis em relação a isso? Quero dizer pelo seguinte, eu tenho tudo encaminhado para ir. E pensava na possibilidade de que meus irmãos fossem juntos. Só que da legalização dos antepassados, só fiz uma cópia. E agora francamente levaria bastante tempo fazer todo esse processo de solicitar docs/traduzir/legalizar.. mantenho a minha pergunta, se tiveres alguma recomendação, agradeço.

    Responder

    1. Olá Felipe

      Pelo que eu entendi você está vindo a Italia reconhecer o seu processo sozinho, sem contratar uma consultoria, certo? Neste caso, antes mesmo de chegar aqui você deve ter um amigo ou familiar que te ajude com a residencia e neste caso especifico, ele deverá seguir a mesma recomendação que eu dei ao Vinicius: ir este comune e perguntar ao oficial qual é o procedimento que ele utiliza em relação aos documentos para vários familiares, ok?

      Grande abraço!

      Responder

  16. “Não existe lei, não existe circular, não existe nada que possa obrigar um oficial a utilizar cópias dos documentos utilizados por outras pessoas. Também não existe lei que diga que ele não pode usar”. Neste caso, o irmão da Aninha, poderia escolher outra comune para dar entrada no pedido da cidadania, e explicar que já havia os documentos em uma pasta, e gentilmente pedir uma cópia timbrada, que de comune-comune, possui o mesmo valor, e eles não podem negar. Eu, ao fazer meu processo consegui assim, a pasta familiar estava em Lonigo (que possui uma mafia violenta quanto aos pedidos de cidadania, metade da comune e vigiles estão na folha de pagamento), então fui até a comune de Legnaro, dei entrada na cidadania, e eles requisitaram a pasta à Lonigo. Talvez seja uma possibilidade para quem insistir em reaproveitar a pasta. Até porque, correr atraz de TODOOS os documentos de novo no Brasil, traduzir, autenticar spende um bom tempo e recursos $$$. Abraço

    Responder

    1. Olá João Felipe, tudo bem?

      Este procedimento que você se refere chama-se “copia conforme all’originale” e você está errado em afirmar que um comune não pode negar: pode sim – seria a mesma coisa que dizer que cópias autenticadas de documentos tem o mesmo valor do original: dependendo do uso NÃO TÊM! Se isso fosse verdade, os consulados italianos aceitariam que apresentássemos apenas cópias autenticadas dos documentos para a cidadania, quando todos sabemos que somente os originais em segunda via são aceitos.

      Abraços

      Responder

  17. Oi Saga, tudo bem?

    Acompanho seu site frequentemente, pois estou no meio do processo 🙂
    Eu, minha mãe e minha irmã queremos fazer o processo ao mesmo tempo, chegando ao comune “em lote” e usando os mesmos documentos, já que a cidadania está passando do meu bisavô pela minha mãe até chegar à minha irmã e a mim. Não poderemos usar então um “set” de documentos para todo mundo, é necessário um set para cada um?
    Abs

    Responder

    1. Olá Vinicius

      Neste caso entrem em contato diretamente com o comune onde vocês pretendem realizar o processo e verifique se o oficial aceita a utilização desta mesma documentação por todos.

      Abraços

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.