Qual o prato italiano mais característico na sua família?

Tempo de leitura: 1 minuto

Ciao a tutti

Ontem à noite estava escutando um programa de entrevista na Radio24ore, quando começou uma discussão sobre qual seria o prato italiano que realmente traduz a cozinha italiana no exterior.

Os ouvintes ligavam pra rádio e cada um dava sua opinião, dizendo um prato que realmente seria aquele ‘típico italiano'.

As respostas eram as mais variadas: spaghetti a bolognesa, saltimbocca alla romana, gnocchi alla sorrentina, cotoletta alla milanesa e mais um bocado de coisas que me fizeram perceber que esse povo realmente não tem a menor ideia do que conhecemos como comida italiana no exterior.

Pelo menos no Brasil, tirando o spaghetti a bolognesa (que em português virou espaguete a bolonhesa) estes outros pratos não tem nenhum significado – a menos que a nonna seja uma cozinheira que emigrou da Italia e tenha ensinado aos seus descendentes este tipo de receita rsrs

A única regra que o programa estabeleceu, é que não podia falar pizza, pois a ideia era falar sobre os pratos, e a pizza não se enquadrava na enquete.

Mais do que imediatamente, pensei:

– O que os leitores do blog pensam sobre isso? Quais os pratos que eles lembram e conhecem da tradição italiana, que os seus nonnos e bisnonnos faziam?

prato italiano mais característico

O PRATO ITALIANO MAIS CARACTERÍSTICO NA MINHA FAMÍLIA

No meu caso, o prato que mais caracterizava a Italia era o macarrão a bolognesa da minha nonna Maria.

Já no caso da Luciana, é a polenta com frango e fritaia – esta última vem do dialeto veneto, que corresponde a palavra frittata, que significa omelete em italiano.

E VOCÊS?

Porém recordando: não vale falar pizza!

A ideia é saber qual prato que vem à mente, aquele que a nonna fazia e vocês lambiam os beiços rs

Portanto, a pergunta que não quer calar: qual o prato italiano mais famoso e característico da sua família?

67 Comentários


  1. Oi Fabio
    Na minha familia, o que mais amo é o gnocchi que minha mãe faz e ela aprendeu com minha nona, e o grustule, que é a cueca virada no sul do Brasil, o gnocchi com pomodoro e muito parmesão!!!

    Responder

  2. Para mim é a polenta.

    Sou de Sâo Paulo. A família do meu avô vinha de Mantova e da minha avó de Palermo.
    Ao contrário da rivalidade existente na Itália, sulistas e nortistas juntaram-se no Vale do Paraíba, e aqui estou eu.
    Pois bem, meu avô e minha avó moravam junto conosco, quando éramos crianças. Ela cozinhava, e todo dia, fizesse chuva ou sol, além do arroz, feijão, carne ou frango ou peixe, salada e uma verdura cozida, tinha uma polenta na mesa. Se não tivesse, meu avô chiava!
    Adoro polenta! Me lembra meus velhos queridos!

    Responder

  3. Não sou italiana, mas de uma região cheia de italianos: Criciúma, Santa Catarina. Comemos minestra na nossa região, que é arroz cozinhado no feijão, e colocamos ‘una bella’ fatia de queijo colonial por cima. No inverno.

    Responder

  4. Os mais típicos eram os de Natal: crespelle e turdilli. Eu achava as crespelle sem graça porque se comiam puras. Bom mesmo eram os turdilli al vino. No dia a dia as massas eram mais comuns. Tagliatelle al sugo, bolonhesa, lasagna e gnocchi de batata feito em casa. Os embutidos, especialmente mortadela e salame, faziam parte do café da manhã e dos lanches à tarde.

    Responder

  5. Oi Fábio! Aqui em casa não temos apenas um prato mais vários como: a clássica macarronada a bolonhesa, o gnocchi ao molho rose, lasanha a bolonhesa, canelloni, rondelli, um belo File a parmigiana e a famoso biscoitinho crúspule/ ou latungue/ ou cueca virada(em popular brasileiro). Esses são as receitas de minhas avós materna e paterna, além das minhas Tias paternas, que nos deliciavam com essas gostosuras. E hoje eu faço para minha família.
    Um grande abraço

    Responder

    1. Oi Valéria! desculpe me meter (já me metendo) mas quando vi filé a parmeggiana me lembrei que uma vez, almoçando com um italiano (que estava visitando meu departamento) fomos num restaurante e ele viu no cardápio esse prato. Como reconheceu a palavra (ele não fala português) foi o que pediu. Quando o prato chegou ele ficou assustado. Estava esperando uma berinjela pois não existe “bife a parmegiana” na Itália. Esse é um prato brasileiro (criado provavelmente pelos imigrantes em SP). Curioso né?!

      Responder

  6. Oi Fábio! A família do meu avô é de Abruzzo e o prato mais especial que sempre comíamos em datas festivas era o Fiadone, tipo uma torta de queijo. Nunca encontrei alguém que conhecesse esse prato, mas há uns meses encontrei a receita nesse site e fiquei super feliz porque realmente tem origem em Abruzzo 🙂 http://www.accademiaitalianacucina.it/it/content/fiadone

    Grande abraço, adoro demais o seu blog!

    Responder

    1. Pelo que andei pesquisando, fiadone e sciadune é a mesma coisa. O nome vária de acordo com a localidade. É típico de Abruzzo e Molise. Uma das minhas bisavós fazia isso para a Páscoa. Uma pastel recheado com queijo. Mas de sciadune, o nome foi abrasileirado e virou chavadão. Isso mesmo, chavadão. Da segunda geração em diante, ninguém mais chamava pelo nome italiano.

      Responder

  7. Minhas recordações de infância também remontam os arredores do Museu do Ipiranga. Meus pais, imigrantes, sempre cozinharam em casa, hábito que permanece até os dias de hoje. Todos os finais de semana eles faziam gnocchi di patate, enrolados na mesa e cortados na faca, ou ravioli ripieno di ricotta (incluindo a massa) al sugo. Eu e minha irmã adorávamos ajudar, cortando as massas ou fechando os pasteizinhos, como se estivéssemos brincando de massinha. Para completar a felicidade, “le mie zie” adoçavam as nossas tardes com as suas especialidades napolitanas: pastiera di grano, cantuccini, sfogliatelle e cannoli.

    Responder

  8. Ola Fabio,
    Minha lembrança da comida tipica italiana é a polenta que a nona fazia especialmente
    pra mim pois ela sabia que eu adorava, eu era muito pequena mas nunca esqueci do tempo que ela ficava em pé na beira do fogão ( uma hora inteira ), era um sabor de nona misturado com amor, lembro tambem de uma tia que fazia uma macarronada com a massa preparada por ela que era a Delicia das Delicias, assim foi minha infancia no Ipiranga do ladinho do Museu do Ipiranga com muita macarronada a bolonhesa e polenta da noninha.
    Mesmo que eu viva cem anos nunca me esquecerei daqueles sabores, e até hoje é o que tenho como prato típico da Itália…

    Responder

  9. Ciao Fabio
    A polenta sem duvida, acompanhada de tudo o que ha de bom:costelinha de porco, molho a bolonhesa, BACALHAU, arenque.Macarrão feito em casa sempre, ate agora, so usamos o comprado para fazer com alice porque minha nona dizia que o gosto do ovo do feito em casa não combina com peixe.O tortei doce feito com uma mistura de doce de abobora, doce de feijão e doce de batata doce, feito com a massa de crostolli, outra iguaria que tambem não pode faltar no carnaval e uma massa frita, parece um pastel de vento que volto a comer em Modena quando passo por lá e volto a ser una bambina.

    Responder

  10. – Taiadele, (tagliatelle)
    – polenta con polastro (polenta com frango),
    – e polpéta (almôndega)!

    Responder

  11. (1) Sopa de agnolini.
    (2) Fortaia com salame.
    (3) Polenta com molho de passarinho.
    Basicamente, o suprasumo da felicidade.

    Responder

  12. Ciao,

    Il piatto piú típico della mia gioventú fatto da nonna :

    In dialeto Titese ( gaslloitálico) Strascinata cun la menda- (Strascinata con la menta).

    Meu avô era de Tito, pequena comune montana del meandro, cerca de 15 Km de Potenza capoluogo de la Basilicata Lucania.

    A stranscinata é uma pasta com formato pequeno . Se faz o bloco de pasta se enrola em cilindro pequeno, corta-se e puxa-se o toco com tres dedos para formar o produto. Resulta em pedaços alongados (strascinati) os quais , após o cozimento serão misturados em uma panela com um pouco de lardo , folhas picadas de menta fresca e peperoncino tipico(cerasella) da região .

    Acompanha salada fresca de finocchio , pão, escarola ao aglio ólio e seme di finocchio.

    Buon appetito

    Responder

  13. O que me dá água na boca e me leva de volta à casa da nonna é a Minestra, que da minestra italiana não tem nada, mas foi assim que foi batizado o famoso fettuccine caseiro com feijão. Nossa, estou salivando por um…

    Responder

  14. Bom dia.
    A minha nonna fazia um gnocchi de batata com molho de frango maravilhoso, que foi passado para a minha mãe. Também tinham que ser passados (o gnocchi) no garfo, coisa que ainda hoje se faz.
    Tinha também a polenta feita no tacho e depois colocada sobre uma tábua de madeira, as fatias da polenta eram cortadas com um barbante, só que este tipo de polenta não se faz mais, uma pena.

    Responder

  15. Olá!! Bem na minha família a minha tia Cecília tem uma casa de massas caseiras em Caxias do Sul-RS a uns 30 anos já! Lá ela vende de tudo.. tortelone, torteis, agnoline…um montão de coisas pois o nome da empresa é D’Itália Massas Caseiras LTDA. Mas o PRATO principal da minha família é o Tajadèle (em Veneto) ou Tagliatelle em Italiano, A nona Clementina fazia um molho com tomate e cebola que eu nunca na minha vida comi até hoje! Bem a tia Cecilia faz um parecido mas como o da Nona ninguém faz igual!! E a bebida é o vinho que meu tio faz, sempre cultivando as raízes da família desdo bisavô! Ciao!!

    Responder

  16. Na casa da minha nonna sempre tinha o taxo de polenta no fogo e a tradicional minestra com queijo, que eu adoro comer em dias de frio! =)

    Responder

  17. Oi Fábio!

    Na minha família com certeza é a polenta e fortaia…é assim que chamamos aqui no RS. E exclusivamente na minha família tem também a sopa de canederli, que a maioria aqui na minha cidade olha torto quando eu falo…hahaha
    E você já ouviu falar dessa sopa??

    Abraço.

    Responder

  18. Aquí não pode faltar o macarrão “feito em casa” , molho pomodoro com manjericão, e parmesão claro.
    Porpetas pra acompanhar.. Hehe

    Responder

  19. Eu realmente me admiro mais e mais a cada dia que busco saber sobre meu antepassado.
    Mas respondendo ao assunto. Aqui no RS a grande conhecida culinária italiana sem dúvidas era o Capeletti, Tortelli (Conhecido como Tortei, um tipo de massa recheada com “moranga”) e o famoso Fortaia (Fritaia).

    Responder

  20. Minestra! Só de pensar dá uma saudades da minha falecida vó.

    Mas em casa sempre tese salami, polenta com leite e risoto!

    Responder

  21. Na minha casa se come muito Spaguete à bolonhesa, gnocchi ao sugo, lasagna ao sugo e polenta á bolonhesa. Todos feitos por minha Mamma, inclusive as massas. Mangia che te fa bene.

    Responder

  22. Lembro muito da Polenta com frango e salada da Radicci. sempre que vou visitar minha mãe em Curitiba eu tento comer isso.

    Abraços

    Responder

  23. Macarronada incluindo todo tipo de macarrão (espagueti, talharine, lasanha, inhoque. Agora tem um doce que minha nona fazia, que ela chamava de FRITELLA, era uma massina frita que colocava açucar e canela, procuro muito por alguém que saiba essa receita!!!!

    Responder

  24. Um bolinho feito de massa de pão, mas com acuçar, e com recheio de feijão doce, e depois frito em oleo.
    Nossa nonna provavelmente inventou este bolinho, pois não temos conhecimento, do feijão (que conhecemos na Italia.
    Entre nós se chamou: tortelline.

    Responder

  25. Minha nonna, uma cozinheira de mão cheia fazia uma pasta e um gnocchi com carne de músculo maravilhoso. Minha mãe me conta que tinham que fazer as tais massinhas do gnocchi torcidas no garfo, o que dava um trabalhão. Hoje quando queremos um almoço especial o gnocchi é o prato mais pedido. Dá um trabalhão, mas vale a pena!
    Pela região também é bem comum polenta na chapa e a tal frittata que aqui no interior do RS eles chamam de fortaia.

    Responder

  26. Venho de uma pequena cidade do Ontário do ES.
    Todos os dias tinha POLENTA na nossa casa. Assim como é comum o arroz e feijão para os brasileiros, na nossa casa era a tríade arroz, feijão e POLENTA como base do almoço.
    Aos domingos era muito comum na maiorias casas macarrão com frango frito.Voltávamos da missa das 9:00H e íamos sentindo aquele cheirinho gostoso e familiar nas casas. Até hoje o delicioso aroma está na minha lembrança

    Responder

  27. O prato que minha avó fazia e passou para as filhas, sempre presente nas reuniões de familia, é o “peperoni ripieni”, ou pimentão recheado.

    Responder

  28. Ciao Fabio, o prato principal na casa da minha nonna desde a minha infância é a polenta no tacho de ferro com fortaia, que era como eles chamavam o ovo frito com queijo e linguiça …

    Responder

  29. Oi Fabio, nada a ver com o assunto, mas vc acredita q essa crise migratória possa prejudicar quem vai fazer a cidadania na Itália? Faz vídeo com o que está acontecendo aí?!

    Responder

  30. Vários: spaghetti, lasagna, raviolli, penne, gnocchi, rondelli – quattro formaggi, pomodoro… caponata… e por aí vai. Abraço!

    Responder

  31. Sem dúvidas a combinação de “bigoli, polenta i polastro”. Mas o gnocchi caseiro também é bem popular na minha família 🙂

    Responder

  32. A receita mais representativa com-certeza é a polenta e também a macarronada era só nos domingos ….

    Responder

  33. Um dos pratos que eu mais gostava que minha mãe fazia era o Nhoque… tinha um “toque” todo especial.

    Responder

  34. Foi otima essa do Prazo que eu nem tinha reparado…Fabio, tem um memê para você lá no Brasil na Italia. Não sei se você coleciona, mas pode começar a colecionar! rs! :P[ ]'sB.

    Responder

  35. Querido Fábio!Freud explica 🙂 Você é tão dedicado ao trabalho e está tão ligado em assuntos de processo e prazos etc, que no título do seu post você escreveu: "Pra voces qual o PRAZO realmente tipico italiano?" rs rs rs

    Responder

  36. eu concordo com quem disse aí em cima que o prato veramente italiano é a polenta!! 🙂 heheheaqui em casa não tem coisa mais italiana q isso.pra complementar: salame e queijo!perfeito!!

    Responder

  37. Uma maravilhosa macarronada e o pão italiano q a minha nona ensinou ao meu pai q passou pra minha mãe e ela faz até hoje!Abraço a todos!!!Marta.

    Responder

  38. O prato mais italiano aqui no Brasil, é proletariado. Pastas e pratos complexos não condiziam com a realidade da maioria dos nossos antepassados. Pois digo que aqui o mais italiano dos pratos é, sem dúvida, a polenta! Abbracci, Campidelli.

    Responder

    1. Gosto do macarrão a bolognesa e ao sugo (spaghetti, talharini etc).
      A polenta também me lembra a Itália. Comi muito quando criança na casa da nonna (in Bolognana – Lu). Continuo gostando, é claro acompanhada com alguma carne com molho,
      Saluti

      Elvio

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.