“All’italiana” – A Moka

Reza a lenda que o café surgiu na Itália em meados do século XV e a primeira cidade italiana que conheceu o seu aroma foi Venezia.

Isso porque o grão foi trazido do Egito pelo cônsul da cidade das gôndolas naquele pais, o vêneto Prospero Alpini.

Este renomado senhor escreveu no ano de 1592 uma obra sobre botânica e falava sobre uma bebida muito consumida no Egito, em particular pelo seu uso curativo e descrevendo a planta que se preparava tostando os seus grãos.

Ele não imaginava que dentro de poucos anos aquela bebida seria conhecida em todo o planeta e a sua origem se perderia entre mitos e lendas.

O Caffè na Itália

A Moka

O objetivo deste post não é contar a vocês a história do café, muito menos sua origem ou cultivo.

Ainda que todos nós que somos descendentes de italianos tenhamos uma profunda ligação com o café, já que graças a ele que a imensa maioria dos italianos emigraram ao Brasil – e quase todos eles foram para trabalhar nas lavouras.

Fonte: http://vastesiworld.org
Pintura de emigrantes italianos partindo para a América
Fonte: http://semanadeartemoderna-14j.blogspot.co.uk
Italianos trabalhando diretamente na lavoura do café
Fonte: clicrbs.com.br

Jornal “O colono” que mantinha a tradição e a língua italiana viva na comunidade

 

A ideia è mostrar a você como se prepara o café aqui na Itália, que é um tanto quanto diferente do que estamos acostumados no Brasil.

Se você está pensando que as “nonnas” italianas passam um cafezinho com bolo de fubá quando recebem alguma visita – está completamente enganado!

NO BRASIL

Eita coisa boa chegar na casa da vó ou da tia e ouvir: “

– Peraí que vou passar um café fresquinho”

O método de preparação do café da vó é o mesmo há muito tempo: coador de pano ou papel, e depois disso bóra guardar o líquido na garrafa térmica, correto?

A Moka

Afinal ela aprendeu com a sua mãe, que por sua vez aprendeu com a sua avó e assim por diante.

NA ITALIA

Se existe uma coisa que você não vai precisar ocupar lugar na sua mala, é filtro Melitta:

Simplesmente porque aqui existe uma engenhoca que eu considero uma das maravilhas do mundo moderno (e nem é tão moderna assim): a moka italiana:

A moka foi criada por Renato Bialetti em 1933 e em pouquíssimo tempo invadiu a casa dos italianos assim como a forma de preparar o café.

Pra mim ela é revolucionária porque nos permite tomar café sempre fresco, pois com ela tomamos café feito na hora!

Veja no vídeo abaixo, como funciona esta belezura:

Como explicado no vídeo, existem vários tamanhos de moka.

Por exemplo, eu pela manha eu utilizo a moka que prepara 3 xícaras (3 tazze) enquanto a Lu utiliza a que faz apenas 1 xícara (1 tazza).

Abaixo podemos verificar 3 tamanhos diferentes – 1, 3 e 6 xícaras:

 

Existem diversas empresas que produzem cafeteiras tipo ‘moka' aqui na Itália, sendo a mais conhecida (e uma das mais caras também) a Bialetti.

Claro que como outros milhares de produtos, existem as noka's “made in China”, que podem ser encontradas em lojas como o Maury's ou Risparmio Casa a partir de 1,99 euros.

Também é possível encontrar diversos modelos diferentes de moka – e aqui cabe uma dica bastante útil: a moka é uma excelente escolha para presente aos amigos e família no Brasil!

Eu geralmente levo o modelo abaixo, que faz um tremendo sucesso por lá:

 

 

Este modelo tem duas vantagens: não custa tanto quanto a Bialetti e na parte superior é de vidro – podemos visualizar o café ficando pronto!

O custo médio deste modelo para 3 xícaras è de 10 euros.

Abaixo deixo você sonhar com outros modelos, que custam entre 10 e 30 euros:

 

Existem outras centenas de cafeteiras ‘tipo italiana' e muitas variações também, como a tete a tete:

ou ainda a napoletana:

 

CONCLUSÃO

Quando você estiver aqui na Itália, aproveite para escolher a sua moka.

Se você gosta de café e ainda não conhece a moka, vai se encantar com ela, sem contar que tomar o seu café na moka é uma verdadeira experiência “all'italiana” 🙂

43 Comentários


  1. Eu sempre gostei de um cafezinho e sem açucar e tenho varios tipos de cafeteiras incluindo a moka que uso todos os dias. Descobrir que seus gostos então ligados à sua origem é devero fascinante. Muitos me perguntam vc é descendente de italiano? E eu perguntava porquê, e a resposta era sempre a mesma… vc tem jeito kkkk e realmente descobri que sou bisneta de italiano e italiana e quero muito obter minha cidadania.

    Responder

  2. Eu tenho 3 delas… Não sei fazer café de outra maneira, mas com ela não tem erro. Aqui em Curitiba tem em muitos lugares e de muitos preços, mas com visor de vidro nunca vi.

    Responder

  3. Fabio, digamos q regra geral o plural se usa ” i “. porque 1 tazza e 3 tazze e não (tazzi)? exceções? ou a regra do i não é regra?

    Responder

  4. Posso utilizar os pós de café tradicionais encontrados no Brasil ou tem algum pó específico para ela?

    Responder

    1. Pode sim Flávio. Eu uso normalmente aqui no Brasil sem problemas alguns. Porem compra aquele café em pacote a vacuo, fica melhor!

      Responder

  5. Café sempre é café, gosto de qualquer jeito, mas na Moka fica muito bom já que gosto de café forte.
    Detalhe que em casa sou casado com uma portuguesa que também ama café…kkkk

    Responder

  6. Eu conheço a Moka desde pequena, mas na verdade não sei o motivo. Sei que faz pouco tipo uns 15 anos que vende aqui no Brasil.
    Toda a minha família tem. Tivemos uma mas estragou e depois compramos a Nespresso e tbm temos café fresquinho e de boa qualidade a todo momento.
    Excelente artigo.

    Responder

  7. Oi, Fábio! Acho que a Moka não é novidade no Brasil, não… Vejo pra comprar em toda loja de utensílios domésticos… Eu tenho uma e a-m-o. Melhor café é feito nela! O melhor é que dá pra fazer vários cafézinhos durante o dia, sempre frescos e sem ter trabalho! 😀
    Mas um detalhe que reparei é que o pó de café disponíveis e acessíveis no mercado brasileiro são finos, o que faz com que o pó passe pro líquido… Mas isso também não é novidade: nosso melhor café é exportado e o pior nós consumimos 🙁

    Responder

  8. Oi Fábio, ótimas informações, temos vários tamanhos e modelos.
    Mas quero te contar uma coisa. Eu conheço a cafeteira italiana já faz uns 40 anos … NOSSA! … rsrsrs … minha mãe usa até hoje a mesma cafeteira, da marca Bender, que ela conhece faz muito tempo e adorou. lembro que tínhamos que comprar café moído na hora, mais grosso um pouco, para não entupir.
    E nós, os filhos, fomos criados com esse café delicioso!
    Agora você nos mostrou várias e bonitas opções … PARABÉNS!!!
    Abraço,

    Responder

  9. Olá, Fábio. Ela é realmente fantástica. Já tive uma que estragou a borracha de vedação que fica entre as duas partes (superior e inferior) e não encontrei a peça para repor. Quero comprar outra em breve. O café fica delicioso! Um grande abraço.

    Responder

  10. Ciao, Barbieri! Eu já havia visto essa cafeteira aqui na loja Casa São Paulo, na cidade de Franca – SP, porém é a primeira vez que a vi em funcionamento. Adorei. Eu amo café.

    Responder

  11. Se depois de 2 horas desligada com água e o pó dentro, a gente ligar no fogo de novo, fica com gosto de requentado?

    Responder

    1. Oi Edna, se você não ligar antes não, pois ela só vai esquentar quando estiver no fogo, e uma vez que o café ficar pronto, você joga o pó fora e faz um novo

      Responder

      1. A tá. Pensei que ela fizesse o milagre do café requentado fixar bom. Kkkkk Aí já é demais né? rs

        Responder

  12. Vivendo e aprendendo como se dizem!
    Fábio confesso que não conhecia esse processo de fazer café. Com certeza vou comprar uma moka, eu adoro café e deve ficar saboroso.
    Obrigado por mostrar mais uma maravilha italiana.

    Responder

  13. Tenho a moka Bialetti há alguns anos. Uso-a diariamente, mas somente para mim. A minha é pequena. Para visitas, como boa mineira, uso o método tradicional brasileiro. O importante é que o café esteja bem gostoso, não é?

    Responder

  14. Olha só! Tomo todo dia café nessa aí, não sabia que chamava assim!
    Aqui no Brasil também tem, para quem quer experimentar (muita gente chama de cafeteira italiana mas procurando numa loja é mais fácil mostrar a imagem dela eu acho rs).
    Realmente é uma maravilha tecnológica, o café fica 10! 😉

    Responder

  15. Mais uma belíssima matéria. Ficamos até com vontade de experimentar um café feito em uma moka. Surgiu uma pergunta enquanto líamos: O gosto do café é o mesmo de quando feito com água fervente e um coador ou é do tipo expresso? Ademais tudo perfeito. Abraços, boas festas e Feliz Ano Novo.

    Responder

    1. Olá Saymour pra mim o gosto é o mesmo sim, você pode fazer mais ou menos forte, de acordo com a quantidade de pó que colocar nela 🙂

      Responder

  16. Parabéns Fábio! Você foi muito original em falar da “moka italiana”, ressalto ainda que, além de tomar o café fresquinho na hora, você se torna de certa forma, sustentável quanto ao desperdício de café, sem falar na praticidade da “engenhoca” que amo tanto. Grazie e buona fortuna!

    Responder

  17. Ciao Fábio!
    Adorei a matéria. Muito bacana receber esse tipo de informação, tão simples mas que nos traz informações típicas do local e que nos faz sentir parte de um cotidiano que será assimilado aos poucos.. Abracci, Felicità!

    Responder

  18. Adorei a reportagem. Eu ja conhecia a moka. Obrigada Fábio.

    Responder

  19. Ola Joana

    Infelizmente voce sò consegue permanecer aqui na Itàlia legalmente com um visto de graduçao e/ou especializaçao – e todos os permessos devem ser conseguidos ainda no Brasil, no consulado italiano.

    Abs

    Responder

  20. Ciao Fabio, tudo bem? Primeiramente feliz 2012 a todos nos. 😉 Infelizmente soh achei seu blog hoje, e por acaso. Gostaria de te pedir umas dicas caso voce tenha. Sou cearense e moro aqui em Milao ha quatro meses. Como nao tenho nenhum sangue italiano, tive que fazer um curso de italiano e um curso curto de moda, pois sou formada na area. O meu problema eh que eu gostaria de ficar mais de seis meses pelo menos, mas o meu visto soh foi concedido ate fevereiro, pois o curso principal acaba no meio de janeiro. Gostaria de saber se ha uma forma de extender o permesso sem ter que pagar um outro curso. Meu prazo tah em cima e eu estou desesperada sem saber o que fazer voce conhecer alguma outra possibilidade???
    Obrigada..
    Joana

    Responder

  21. Eu fui ver preços aqui no Brasil e achei meio salgado… quando for pra Itália comprarei a minha… qto mais xícaras melhor, sou viciado em café

    Responder

  22. Ola Jorge

    Pois é, eu levei as mokas pra minha mae, minha vò e elas sò usam QUANDO EU VOU PRO BRASIL kkkkk

    Nao adianta eu falar, elas dizem que o coador è melhor, etc etc E colocam o cafè na garrafa tèrmica AAAAAAARGH!

    Responder

  23. Ciao Fabio, quando fui a Italia em 92 minha primeira parada foi na Sardegna, aonde vi pela primeira vez a maneira de se fazer o café na cafeteira moka, até entao eu também nao sabia….De presente me deram uma maquineta e desde entao tambem só faco café na moka…Detalhe, a marca da moka que me deram se chama “Carioca” e é nela que até hoje faco café!!!
    No Brasil se encontra facilmente a cafeteira, mas acho que o habito ainda é o da boa e velha maneira do coador de papel…..
    Ciao!!!! Jorge

    Responder

  24. Ciao Fábio,
    Também uso a Moka, adquiri em 2005, em Salerno.
    A minha é daquela pequenininha que só dá pra fazer uma xícara…Na verdade, dá pra fazer meia xícara rsrss, eu completo com leite!
    Para pessoas como eu, desastradas, é ótima! Pois não há risco de queimaduras ao “passar o café”.
    Fica pronto rapidinho, forte e vicia ! Não acostumo mais tomar café que não seja preparado pela Moka…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.